A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  

  Subjects -> WATER RESOURCES (Total: 160 journals)
We no longer collect new content from this publisher because the publisher has forbidden systematic access to its RSS feeds.
Similar Journals
Journal Cover
Águas Subterrâneas
Number of Followers: 1  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Print) 0101-7004 - ISSN (Online) 2179-9784
Published by ABAS - ASsociação Brasileira de Águas Subterrâneas Homepage  [1 journal]
  • Prospecção de águas subterrâneas em Morfoestruturas Anelares que
           controlam os Sistemas Aquíferos da Bacia do Paraná, no Rio Grande do Sul
           (RS)

    • Authors: Nelson Amoretti Lisboa, Norberto Dani, Pedro Antonio Roehe Reginato
      Pages: 30174
      Abstract: A interpretação visual de pares estereoscópicos obtidos a partir da imagem Google Earth Pro, em diferentes escalas, propiciou o reconhecimento de diversas morfoestruturas anelares na Bacia do Paraná, no Rio Grande do Sul cuja geometria é essencial para a locação de sítios favoráveis à captação de água subterrânea. O estudo efetuado resultou no reconhecimento de cinco megadomos e sete morfoestrutuas anelares com diâmetros entre 10 e 20km. Estas morfoestruturas foram analisadas em função de padrões de drenagem e mapeamento de “dipslopes”, visando a identificação de sítios positivos ou negativos para a acumulação de água subterrânea. A metodologia foi testada através de dados de poços localizados em três morfoestruturas (duas localizadas na região de Quaraí, uma na região de Muitos Capões) para validação da metodologia proposta. Os resultados encontrados indicaram que em domos e antiformes, o centro da estrutura e suas proximidades são negativos para a captação de água subterrânea, enquanto que em bacias e sinclinais o centro e proximidades da estrutura são sítios positivos. Também as bordas das morfoestruturas com padrão de drenagem anelar, tanto domos como bacias, delimitadas por padrão de drenagem anelar, consistem em sítios positivos.
      PubDate: 2022-09-14
      DOI: 10.14295/ras.v36i2.30174
      Issue No: Vol. 36, No. 2 (2022)
       
  • O contato entre derrames vulcânicos como condicionante da ocorrência e
           da produtividade de aquíferos fraturados

    • Authors: Amanda Sanferari, Pedro Antonio Roehe Reginato, Sofia Dalmaz Quillfeldt
      Pages: 30137
      Abstract: Sistema Aquífero Serra Geral, fraturado e de potencial hídrico intensamente variado, representa o principal reservatório subterrâneo do nordeste do estado do Rio Grande do Sul e é controlado principalmente pelo sistema estrutural das rochas, através da ocorrência de fraturas e zonas de fraturas. Com isso, esse trabalho teve como objetivo avaliar o contato entre derrames vulcânicos como possível condicionante de aquíferos fraturados e sua influência na produtividade de poços tubulares. A pesquisa decorre de um levantamento de dados iniciais, obtidos a partir das informações cedidas pela CORSAN, SIAGAS e dados coletados em campo. Com essas informações, e através de descrições, análises estatísticas e gráficos, foi caracterizada a geologia e hidrogeologia do polígono de estudo. Os resultados permitiram descrever a Formação Gramado como predominante na região, composta por rochas basálticas, com estruturas de contato que não exibe erosão acentuada, mantendo o topo preservado. A Formação Palmas/Caxias diferencia-se por ser composta de rochas ácidas, com contatos de superfície irregular causados por uma estrutura erosiva e localizados em altitudes superiores, geralmente acima dos 539 m. A avaliação da produtividade foi realizada com base na análise dos parâmetros capacidade específica e vazão. O contato entre as formações é marcado pela sobreposição das rochas ácidas através de uma estrutura erosiva e bem definida, preferencialmente localizada entre 500 e 550 m. A avaliação hidrogeológica identificou que poços com entradas de água em altitudes menores que 550 m, possivelmente cruzando a zona de contato entre estas formações, apresentaram maior vazão média que poços associados exclusivamente às rochas da Formação Palmas/Caxias, localizados acima dos 550 m. Quanto a produtividade, os parâmetros indicam classes mais produtivas quando as entradas de água estão localizadas entre 550 e 650m de altitude. Da mesma forma, entradas de água em poços de alta vazão (maiores que 25 m³/h) ocorrem entre 600 e 650 m, e poços que não alcançam zonas de contato entre derrames possuem vazões inferiores ou são improdutivos. Por fim, a avaliação das áreas mais produtivas, através da análise de seções geológicas, indicou que as estruturas de contato estão associadas a entradas de água nos poços, tendo influência na circulação da água e produtividade dos poços.
      PubDate: 2022-09-14
      DOI: 10.14295/ras.v36i2.30137
      Issue No: Vol. 36, No. 2 (2022)
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 18.204.56.97
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-