A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  

  Subjects -> ANTHROPOLOGY (Total: 398 journals)
The end of the list has been reached or no journals were found for your choice.
Similar Journals
Journal Cover
AntHropológicas Visual
Number of Followers: 0  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Print) 2526-3781
Published by Universidade Federal de Pernambuco Homepage  [37 journals]
  • Registros e movimentos no percurso de um processo de
           heteroidentificação

    • Authors: Nádile Juliane Costa de Castro
      Abstract: Este ensaio visual é parte de uma experiência de participação em banca de Heteroidentificação para efetivação da Lei de Cotas do Processo Seletivo da Universidade Federal do Pará (UFPA). O registro das atividades ocorreu pela utilização de um diário de campo para fins de registro da experiência e composição da narrativa. Os registros fotográficos foram realizados por meio de uma câmera do celular modelo Galaxy A71 em março de 2022. Os registros do ensaio trazem os movimentos observados ao longo dos espaços prediais reservados para o  processo de habilitação e heteroidentificação no Processo Seletivo de 2022. Como demanda das Políticas de Ação Afirmativa é possível ver os espaços da UFPA ocupados, distanciando-se do vazio característico do período pandêmico.
      PubDate: 2022-06-28
      DOI: 10.51359/2526-3781.2022.253459
      Issue No: Vol. 8, No. 1 (2022)
       
  • Vacas, bezerros, cordas e criadores: como pensar a técnica de tirar leite
           pelos movimentos corporais'

    • Authors: Joelma Batista do Nascimento
      Abstract: Em dois belíssimos artigos sobre ordenha mecanizada de vacas leiteiras Porcher e Schmitt (2010) e Deturche (2020) descrevem essa prática pelas ações humana e animal (criadores e vacas), intermediada pela sala de ordenha e os equipamentos utilizados para extração do leite. Os autores nos levam a perceber que as ações, os desejos das vacas e a relação de confiança com o criador são cruciais para o desenvolvimento da ordenha. A partir de uma narrativa de ordenha manual, uma técnica manual de tirar leite, entre criadores de vacas leiteiras na Paraíba, sítio Palha Amarela e sítio Santa Cruz, Piancó, eu apresento uma proposta semelhante, contudo, através de um ensaio fotográfico. Eu penso que as fotografias são um recurso metodológico que muito tem a contribuir para evidenciar as ações (e emoções) dos animais nas relações de domesticação, pois oportunizar-nos observar pelos gestos e movimentação corporal (humana e animal) o processo de comunicação estabelecida pela capacidade do corpo de “afetar e ser afetado” (Despret, 2004).
      PubDate: 2022-06-28
      DOI: 10.51359/2526-3781.2022.253729
      Issue No: Vol. 8, No. 1 (2022)
       
  • Espécie companheira e comida: hibiscos e humanos na Horta
           Comunitária da Lomba do Pinheiro

    • Authors: Cristiane Veeck, Renata Menasche, Carolina Borges
      Abstract: A Horta Comunitária da Lomba do Pinheiro é um projeto coletivo de agricultura urbana agroecológica, situado na zona leste da cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul que, por iniciativa comunitária, teve início no ano de 2011.Procura-se retratar neste ensaio fotográfico a relação construída na Horta Comunitária da Lomba do Pinheiro entre humanos e hibiscos (Hibiscus Sabdariffa). Os hibiscos são aqui entendidos como espécie companheira (HARAWAY, 2021) dos humanos que frequentam a horta. Uma história coevolutiva vem sendo escrita pela relação entre hibiscos e humanos nesse espaço, em que hibiscos atuam sobre humanos e humanos atuam sobre hibiscos, em um processo de codomesticação.Há aproximadamente oito anos, com as primeiras sementes provenientes de um produtor rural agroecológico de um bairro situado no sul de Porto Alegre, os primeiros hibiscos foram plantados na horta. Desde então, a cada ano a semeadura começa por volta de agosto e todo o processo é cuidado até a colheita, que acontece em fevereiro, março, abril e maio. Em junho, os últimos hibiscos são colhidos, mas, pelas condições climáticas que o inverno proporciona no Rio Grande do Sul, já não é mais possível secá-los, uma vez que, o hibisco necessita de sol e pouca umidade. Marcando o final da safra de hibisco, costuma-se realizar oficinas, em que é usado in natura, para fazer geleia. Tais oficinas, marcam também o encontro entre algumas mulheres frequentadoras da horta, resultando em um momento de partilhas dos saberes relacionados aos diversos significados do hibisco para elas.O hibisco é, coletivamente, cuidado por todas as pessoas envolvidas, sendo consideradoum símbolo das atividades da Horta Comunitária da Lomba do Pinheiro. A regulação do tempo na horta passa pela regulação do tempo que o hibisco impõe a seus participantes. É, ainda, através da venda informal do hibisco seco que a horta adquire recursos para seguir com a manutenção do espaço.Ao mesmo tempo em que existe uma história dos hibiscos sendo construída pela horta, na interação com humanos - já que, de outro modo não seriam tão famosos entre essas pessoas ou não protagonizariam receitas ou dariam tantos frutos. Existe uma história complementar da horta sendo construída pelo que os hibiscos oferecem aos humanos nela presentes. Uma história de humanos e plantas aliando-se em práticas de criar mundos conjuntamente.O hibisco é descrito como nativo da África, uma planta da família das Malváceas, de ciclo anual, que pode ser cultivada por semeadura ou por estaquia (KINUPP e LORENZI, 2021). Com propriedades medicinais de reposição de eletrólitos ao organismo humano, sendo diurético, atua controlando a pressão arterial, podendo ser usado como auxiliar no tratamento de doenças do fígado, além de possuir antioxidantes (KINUPP e LORENZI, 2021). Na horta, os hibiscos oferecem sua presença e possibilidade de ação para os organismos humanos, que deles se beneficiam. Em contrapartida, os humanos preparam o solo, guardam as sementes, cultivam e cuidam dos hibiscos, em atividades coletivas. O hibisco atua como agregador, reunindo as pessoas em torno da mesa, para a retirada das sementes, momento em que a conversa flui.As receitas com hibisco são inúmeras, porém a forma como é mais frequentemente preparado na horta é como chá. Os frutos podem estar secos ou frescos e, misturados à água, vão para o fogo, geralmente em uma panela grande. Após alguns minutos de fervura, a bebida está pronta para o consumo. A panela é levada à mesa e serve-se o chá, com uma concha.
      PubDate: 2022-06-28
      DOI: 10.51359/2526-3781.2022.254219
      Issue No: Vol. 8, No. 1 (2022)
       
  • Poesia e resistência

    • Authors: Nilson Almino de Freitas, Vicente de Paulo Sousa
      Abstract: Poesia e Resistência é uma produção que traz narrativas poéticas sobre as condições da periferia. Através do recitar da poesia marginal e das rimas, poetas (slamers) e rappers falam das múltiplas realidades e circunstâncias periféricas, cujas abordagens deixam clara a forma de resistência desses sujeitos no tocante as dificuldades nestes espaços e suas agências enquanto produtores de uma literatura que denuncia, e ao mesmo tempo se apropriam de seus lugares numa atitude de defesa e criação de territorialidades identitárias.
      PubDate: 2022-06-28
      DOI: 10.51359/2526-3781.2022.253367
      Issue No: Vol. 8, No. 1 (2022)
       
  • Soy paraguayo

    • Authors: Wojciech Ganczarek
      Abstract: Paraguay es un país habitado por una amplia variedad de grupos étnicos. Están —por ejemplo— los distintos pueblos indígenas, los colonos menonitas, los inmigrantes europeos de los comienzos del siglo XX, o los brasileños llegados en tiempos más recientes. El documental "Soy paraguayo" recoge historias personales de 32 mujeres y hombres, de las que emerge un complejo mosaico de la realidad paraguaya en actualidad. Así mismo salen a la luz los problemas más esenciales del país: la muy desigual distribución de tierras, la deforestación desenfrenada, el uso intensivo de agroquímicos en el cultivo de la soja transgénica y el desentendimiento entre tan diferentes culturas.
      PubDate: 2022-06-28
      DOI: 10.51359/2526-3781.2022.253648
      Issue No: Vol. 8, No. 1 (2022)
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 44.210.85.190
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-