A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  

  Subjects -> ANTHROPOLOGY (Total: 398 journals)
The end of the list has been reached or no journals were found for your choice.
Similar Journals
Journal Cover
Ethnoscientia : Brazilian Journal of Ethnobiology and Ethnoecology
Number of Followers: 0  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Online) 2448-1998
Published by Sociedade Brasileira de Etnobiologia e Etnoecologia Homepage  [1 journal]
  • ETNOMATEMÁTICA E PRODUÇÃO DE FARINHA: UMA EXPERIÊNCIA EM UM CURSO DE
           FORMAÇÃO DE PROFESSORES

    • Authors: Layune Guilherme Barbosa Muriel, Marcos Marques Formigosa
      Pages: 1 - 22
      Abstract: A pesquisa discute resultados de vivência pedagógica em um curso de formação de professores em uma Reserva Extrativista da Terra do Meio no interior da Amazônia Paraense. Buscamos identificar outras racionalidades matemáticas que se manifestavam no processo de produção da farinha de mandioca, e seus possíveis entrelaçamentos com os saberes da geometria espacial presentes na matemática escolar, na perspectiva do campo da Etnomatemática. Com inspirações etnográficas, os dados produzidos nessa imersão foram gravados em áudios e vídeos e transcritos, a posteriori, bem como outros registros no diário de campo e de atividades desenvolvidas com os alunos em sala de aula. Os resultados apontam que ao considerarmos os conhecimentos prévios dos educandos e as interações entre o saber escolar e o não escolar, estes se constituíram uma importante estratégia na prática docente e na aprendizagem da matemática, uma vez que os educandos fazem relações com diferentes tipos de conhecimentos e sentem-se mais valorizados e incluídos no processo educativo.
      PubDate: 2022-05-12
      DOI: 10.18542/ethnoscientia.v7i2.12644
      Issue No: Vol. 7, No. 2 (2022)
       
  • CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS TRADICIONAIS E LEITURA NA ALFABETIZAÇÃO NA
           ESCOLA MUNICIPAL INDÍGENA PILAD REBUÁ, MIRANDA, MS

    • Authors: Tânia Pascoal Metelo Jacobina, Léia Teixeira Lacerda
      Pages: 23 - 34
      Abstract: Este trabalho apresenta dados parciais de uma investigação sobre o potencial pedagógico das rodas de leitura e contação de histórias realizadas em sala de aula, de maneira articulada com as práticas tradicionais na alfabetização de estudantes dos anos iniciais do ensino fundamental da Escola Municipal Indígena Pilad Rebuá em Miranda, MS. Nesse período da alfabetização nas séries iniciais, os estudantes têm um papel ativo no próprio aprendizado, sendo capazes de elaborar ideias, concepções e hipóteses, com uma postura de investigação diante dos objetos de estudos. Como é responsável por inserir os estudantes no mundo do letramento, o ambiente escolar deve prepará-los para que fiquem competentes na língua escrita e em diversas situações comunicativas. A pesquisa usa como aporte teórico as contribuições de autores dos campos da educação, literatura e alfabetização, assim como a legislação da Educação Escolar Indígena, para analisar os dados obtidos nas entrevistas como corpo docente e os gestores da escola e os idosos da comunidade. Os resultados poderão aprimorar a formação de professores e contribuir com a implementação dos saberes tradicionais no currículo escolar mediante as atividades de contação de histórias, de modo que os estudantes possam recontar histórias tradicionais narradas pelos anciões da aldeia promovendo a transmissão do saber e da cultura indígena por meio da oralidade.
      PubDate: 2022-05-13
      DOI: 10.18542/ethnoscientia.v7i2.12643
      Issue No: Vol. 7, No. 2 (2022)
       
  • COMIDAS TÍPICAS KAINGANG E O ENSINO DE CIÊNCIAS NA
           EDUCAÇÃO INDÍGENA

    • Authors: Késia Valderes Jacinto, Sinara Munchen
      Pages: 35 - 51
      Abstract: O presente trabalho traz como tema “KANHGÁG VEJEN KI CIÊNCIAS TU KANHRÃN HÃKI KANHGÁG MY GE KE: COMIDAS TÍPICAS KAINGANG E O ENSINO DE CIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO INDÍGENA”. O objetivo principal foi aprofundar o estudo das comidas típicas Kaingang partindo dos saberes populares articulando-os aos estudos científicos. A metodologia usada para o presente trabalho é de natureza qualitativa e exploratória. Baseada nas memórias que tenho da minha avó e de outros que convivi na minha comunidade, elaborei uma cartilha que resgata as receitas típicas articulando-as com os conteúdos de Ciências da Natureza. A escola pode reforçar a cultura indígena valorizando cada planta que serve de alimento para os Kanhgág, pois há uma diversidade de conhecimentos que podem ser trabalhados de forma interdisciplinar. A produção de materiais pedagógicos próprios baseados na cultura é muito importante para que se tenha uma Educação Indígena diferenciada e um ensino de Ciências contextualizado.
      PubDate: 2022-05-16
      DOI: 10.18542/ethnoscientia.v7i2.12156
      Issue No: Vol. 7, No. 2 (2022)
       
  • ETNOBIOLOGIA DIANTE UM OLHAR INTERDISCIPLINAR NA FORMAÇÃO
           CONTINUADA

    • Authors: Clara Sena Mata Oliveira, Ana Paula Glinfskoi Thé
      Pages: 52 - 63
      Abstract: A etnobiologia é uma área interdisciplinar que estuda as práticas e os efeitos da relação do ser humano com o meio em que está inserido. Dessa forma, há um rol de estudos nos campos físico, biológico, metafísico e cultural, permitindo a valorização socioecossistêmica das sociedades. A etnobiologia pode permitir, por meio do diálogo entre academia e sociedade, o reconhecimento dos saberes locais e tradicionais e sua valorização para pensar a realidade além do que é considerado valioso pela modernidade. Além disso, a Etnobiologia carrega um potencial integrador de Ensino, Pesquisa e Extensão-EPE, capaz também de relacionar Ciência, Tecnologia, Sociedade e Meio Ambiente-CTSA. Nosso objetivo é investigar a perspectiva de acadêmicos na identificação e caracterização da Etnobiologia nas discussões das aulas da disciplina "Desenvolvimento e Meio Ambiente" do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Social da Unimontes/MG. Usamos o formulário do Google para fazer perguntas aos alunos de mestrado e doutorado do programa. Eles foram questionados sobre seus interesses profissionais e suas aspirações na docência, seja na Educação Básica ou no Ensino Superior. Os acadêmicos mostraram que reconhecem a Etnobiologia superficialmente, sem compreender seu significado e área específica de atuação, mas abordaram questões ambientais que, em nossa análise, atravessam o eixo epistemológico da Etnobiologia. Por fim, a maioria dos entrevistados tem interesse em ensinar de alguma forma. Portanto, pode-se considerar que a Etnobiologia desempenha um papel importante no meio acadêmico e na sociedade, mas precisa ser melhor evidenciada e trabalhada, pois os alunos que se propõem a fazer relações com o tema e ensinar não se sentem confiantes em seus conhecimentos. Da mesma forma, indica que, em espaços interdisciplinares, há a possibilidade de enfatizar a relação do ser humano com o meio ambiente e a forma como estudamos essas interações.
      PubDate: 2022-05-20
      DOI: 10.18542/ethnoscientia.v7i2.12227
      Issue No: Vol. 7, No. 2 (2022)
       
  • SABERES DE MESTRES CARPINTEIROS NAVAIS DE VIGIA, NO PARÁ: PATRIMÔNIO
           CULTURAL AMEAÇADO

    • Authors: Francisco José Oliveira da Silva, Paulo Roberto do Canto Lopes
      Pages: 64 - 78
      Abstract: O estado do Pará possui um rico patrimônio cultural caracterizado pela pluralidade de manifestações. Em meio a esse acervo estão os saberes de mestres carpinteiros navais do município de Vigia, cujo ofício é a fabricação artesanal dos barcos usados cotidianamente pela população como principal meio de transporte de mercadorias e pessoas. Em Vigia ainda existe um número expressivo de estaleiros artesanais em funcionamento, sendo por isso um local onde fontes para pesquisas voltadas à cultura material e imaterial, que envolvem a atividade da carpintaria, também são amplas. O levantamento bibliográfico, documental e o trabalho de campo demonstram, através das narrativas dos mestres entrevistados, que as transformações econômicas e a penetração tecnológica têm impactado os dois estaleiros navais artesanais onde a pesquisa foi realizada. Através de suas falas, os mestres contam suas histórias de vida, falam do aprendizado da carpintaria, expressando também suas preocupações e expectativas em relação ao futuro dos estaleiros artesanais onde trabalham.
      PubDate: 2022-05-24
      DOI: 10.18542/ethnoscientia.v7i2.12139
      Issue No: Vol. 7, No. 2 (2022)
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 18.207.133.27
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-