A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  

  Subjects -> GEOGRAPHY (Total: 493 journals)
The end of the list has been reached or no journals were found for your choice.
Similar Journals
Journal Cover
Geoingá : Revista do Programa de Pós-Graduação em Geografia
Number of Followers: 0  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Online) 2175-862X
Published by Universidade Estadual de Maringá Homepage  [10 journals]
  • EDITORIAL

    • Authors: Juliana de Paula Silva
      Pages: 1 - 4
      Abstract: Caríssimos(as) leitores(as).     A Geoingá: Revista do Programa de Pós-Graduação em Geografia (PGE) da Universidade Estadual de Maringá (UEM) apresenta a publicação do primeiro número do 14º volume, o primeiro da nova equipe editorial, composta por mim como editora responsável; pelas professoras Doutoras do DGE-UEM Cíntia Minaki e Valéria Lima (editoras assistentes); e pelos doutorandos do PGE-UEM Diego Vieira Ramos, Kelly Cristina Rigoldi e Tais Müller (editores de seção). Agradeço a todos por terem aceitado este desafio! Quatro artigos deste volume são relacionados ao ensino da geografia. Eles discutem as mudanças oriundas da própria legislação brasileira e dos desafios que novas gerações impõem ao fazer pedagógico na formação de cidadãos críticos e conscientes, tanto a partir de novas metodologias, quanto da ressignificação de outras já consagradas nos estudos geográficos. Soares e Ribeiro analisam por meio de questionário aplicado em uma escola pública e outra privada da cidade de São Paulo, como o conceito de sustentabilidade é entendido e praticado por alunos pertencentes à Geração Z.  Os autores apontam diferenças entre as respostas nas duas escolas, mas destacam que em nenhuma delas a educação ambiental para sustentabilidade é bem entendida, e as próprias ações realizadas em ambas são pouco efetivas. Os autores concluem que há ainda um longo caminho a percorrer para que esse tipo de educação seja realizada de forma mais efetiva. Miceli destaca as contradições, negligências e alternativas possíveis para o ensino de geografia na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) em vigor no Brasil. O autor analisa o documento em seus fundamentos e estrutura geral, além das orientações específicas ao ensino da geografia. O documento apresenta um forte viés conservador, ignorando pautas progressistas e subestimando a importância das humanidades, além de não apresentar uma fundamentação teórica explícita. Em relação à geografia vários temas importantes são totalmente negligenciados e outros aparecem de forma solta e desconexa, sem a devida importância que demandariam para enfrentar questões urgentes na sociedade brasileira atual.  Oliveira Junior e Castro apresentam a experiência de aplicação de sequências didáticas utilizando as geotecnologias para trabalhar questões como escala cartográfica, noções de lugar e pertencimento, além de outras relacionadas à geografia urbana e agrária. Os autores enfatizam que ferramentas disponíveis como os smartphones dos alunos não são devidamente aproveitadas, sendo muitas vezes proibidas na sala de aula. As sequências visam tornar o aprendizado mais significativo, aliando os conceitos e conteúdos abordados em sala com o uso dessas ferramentas, facilmente manipuladas pelos alunos da Geração Z. Oliveira e Costa abordam a importância do turismo pedagógico como estratégia para o ensino da geografia, focando principalmente nos conteúdos relacionados ao espaço rural e à produção agrícola. A estratégia apresentada propôs o enriquecimento de vivências anteriores com a discussão de questões que enfatizam as contradições no espaço agrário brasileiro. Essas questões são problematizadas durante e após a experiência de campo. Os primeiros artigos apresentados são exemplos do esforço de pesquisadores em tornar o ensino da geografia mais significativo para as novas gerações, tendo como objetivo a formação de uma sociedade mais consciente da importância da sustentabilidade e do respeito às diversidades socioculturais. Ou seja, cidadãos atuantes na organização de lutas para garantir os direitos básicos frente aos desafios crescentes oriundos das contradições do estágio atual do capitalismo. Nessa direção Vilas Boas realizou um estudo de caso sobre a precarização do trabalho na agricultura familiar no município de Nepomuceno (MG). O autor analisa a transformação dos pequenos proprietários em proletários, uma vez que trabalham subordinados às cooperativas, que determinam insumos e técnicas empregadas na lavoura, e têm o monopólio das vendas, de modo que, para aumentar a renda familiar, submetem-se a jornadas excessivas e insalubres. Os trabalhadores assalariados sazonais também sofreram piora nos rendimentos em relação ao trabalho desenvolvido. A pesquisa é o resultado de tese de doutoramento onde foram realizados trabalhos de campo, entrevistas semiestruturadas e análise de dados censitários. Em um artigo de cunho teórico-metodológico Leles discute alternativas à clássica dicotomia ‘Geografia Física x Geografia Humana’. A autora discute o conceito de natureza e suas implicações nos domínios da Ecologia Política e da Geografia Física Crítica. Apresenta a seguir três interessantes possibilidades de temas que possibilitam trabalhos integrados nas pesquisas geográficas: “Patrimônio cultural e natural”, fornecendo exemplos de como os estudos envolvendo a Geodiversidade e a conservação do Geopatrimônio contemplam uma perspectiva essencialmente geográfica;  “Justiça ambiental”, questio...
      PubDate: 2022-06-15
      Issue No: Vol. 14, No. 1 (2022)
       
  • GEOTECNOLOGIAS E GEOGRAFIA: UMA PROPOSTA DE SEQUÊNCIA DIDÁTICA PARA O
           ENSINO DE CONTEÚDOS CARTOGRÁFICOS

    • Authors: Jhonatan Jason de Oliveira Junior, Paulo Henrique Marques de Castro
      Pages: 5 - 29
      Abstract: Dentro do cenário atual, cercado pelas Tecnologias da Informação e Comunicação, adiciona-se ainda a importância das Geotecnologias como subsídio para o ensino. A pesquisa surge a partir de um diagnóstico anteriormente realizado, acerca das dificuldades relatadas por professores da disciplina de Geografia da rede básica de Ensino sobre a Cartografia e as Geotecnologias. O presente trabalho apresenta uma proposta de sequência didática, dividida em três etapas, voltada à utilização de Geotecnologias para o Ensino de Geografia, que relaciona conteúdos da Cartografia e do Geoprocessamento, no sentido da compreensão de seus conceitos e linguagens expressos nos produtos cartográficos utilizados no Ensino de Geografia. A partir de sua aplicação, foi possível aferir que os usos destas ferramentas ligadas as Geotecnologias podem enriquecer didaticamente as aulas, tornando-as mais eficientes e atrativas. É também evidenciado o grande potencial dos aplicativos e softwares de acesso livre como ferramentas para serem utilizadas no Ensino de Geografia.
      PubDate: 2022-06-15
      Issue No: Vol. 14, No. 1 (2022)
       
  • O TURISMO PEDAGÓGICO COMO MÉTODO DE ENSINO NA GEOGRAFIA ESCOLAR:
           ROTEIROS PARA O MUNICÍPIO DE SANTA MARIANA-PR

    • Authors: Jully Gabriela Retzlaf de Oliveira, Sarah Desiree Desiderio da Costa
      Pages: 30 - 51
      Abstract: Ensinar Geografia significa possibilitar ao aluno raciocinar geografica­mente o espaço terrestre em diferentes escalas. Nesse sentido, torna-se necessário diferenciar as práticas pedagógicas nas aulas de Geografia, a começar pela utilização de diferentes linguagens e métodos de ensino. Assim, esta pesquisa teve por objetivo discutir a Geografia Escolar e o Turismo Pedagógico como método de ensino de Geografia. Em específico, propor roteiros de turismo pedagógico para o município de Santa Mariana-PR. o percurso metodológico compreendeu o estudo de bibliografias referentes ao Ensino de Geografia e o Turismo Pedagógico; trabalho de campo no segundo semestre de 2019; levantamento de informações gerais junto a órgãos públicos, sites e proprietários sobre os locais visitados no trabalho de campo e por fim a elaboração de roteiros de Turismo Pedagógico. Foram elaborados dois roteiros de Turismo Pedagógico para o município de Santa Mariana-PR, sendo um deles para a Cachaça Bassi e o outro para a Fazenda Palmeira, os mesmos podem ser utilizados como método de ensino de conteúdos geográficos, mas especificamente no estudo de temas ligados ao espaço rural e à produção agrícola.
      PubDate: 2022-06-15
      Issue No: Vol. 14, No. 1 (2022)
       
  • GERAÇÃO Z - DESAFIOS DA EDUCAÇÃO PARA A
           SUSTENTABILIDADE

    • Authors: Fabiana Pegoraro Soares, Wagner Costa Ribeiro
      Pages: 52 - 75
      Abstract: Pensando sociedade de consumo, educação escolar, ensino de Geografia e sustentabilidade, este trabalho traz uma discussão sobre a importância da formação das novas gerações para um mundo mais sustentável. Nascida na era digital, a Geração Z possui acesso a uma vasta quantidade de informações a uma velocidade muito elevada e é vista com grande potencial a ser explorado pelo mercado voltado ao consumo. Diante disso, esse artigo tem o objetivo de discutir e reforçar a importância de uma educação escolar voltada para a sustentabilidade para que o educando possa refletir sobre sua posição e seu comportamento na sociedade, possibilitando uma mudança de postura. Para tanto, o texto expressa um conjunto de experiências didáticas aplicadas em duas escolas, uma pública e outra privada. A reflexão sobre elas, sob o ponto de vista da Geografia, foi embasada na literatura sobre sociedade de consumo, educação ambiental e para a sustentabilidade e Geração Z. Foi analisado um grupo com 247 alunos, de 9º ano de Ensino Fundamental à 3ª série do Ensino Médio. Entre os resultados apresentados, pode-se concluir que há um longo caminho a ser percorrido quando se trata de educação ambiental e educação para a sustentabilidade nos casos estudados.
      PubDate: 2022-06-15
      Issue No: Vol. 14, No. 1 (2022)
       
  • O USO DO MAPA DE EROSÃO DE MASSA MÍNIMA PARA IDENTIFICAR ZONAS DE
           TRANSIÇÃO ENTRE PAISAGENS NA REGIÃO OESTE DO ESTADO DO PARANÁ

    • Authors: Idjarrury Gomes Firmino, Edison Fortes
      Pages: 76 - 96
      Abstract: Este estudo tem como objetivo verificar as aplicações do mapa de erosão de massa mínima na região oeste do Estado do Paraná. O mapa de erosão de massa mínima é uma proposta de análise baseada na combinação altimétrica entre o modelo digital de elevação (MDE), que consiste basicamente em dados de radar, e o modelo de superfície de tendência (ridge level), que consiste em um arquivo raster onde as altitudes do terreno são niveladas a partir das altitudes máximas reais, dentro da janela de abrangência do MDE. Com o auxílio desta proposta de mapeamento, foi possível identificar duas áreas que foram mais erodidas na região oeste do Paraná: as bacias hidrográficas dos tributários do rio Paraná a jusante de Sete Quedas e o Planalto do Alto/Médio Piquiri, situado a leste. Essas áreas mais erodidas consistem em paisagens transientes dentro da paisagem relictual no Terceiro Planalto do Paraná. Também foi possível identificar as zonas de transição entre estas duas paisagens, as quais foram associadas intenso processo de capturas de drenagem por decapitação, sobretudo entre o Planalto do Alto/Médio Piquiri e o Planalto de Campo Mourão.
      PubDate: 2022-06-15
      Issue No: Vol. 14, No. 1 (2022)
       
  • A BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR (BNCC): CONTRADIÇÕES, NEGLIGÊNCIAS E
           ALTERNATIVAS POSSÍVEIS PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA

    • Authors: Giam Cupello Miceli
      Pages: 97 - 118
      Abstract: A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) vem sendo alvo de intenso debate, devido a certas contradições que o documento apresenta. Com base nisso, e fazendo uso de referenciais teóricos, busco traçar uma análise, considerando cerca de uma década de atuação na educação básica e pública. Tal análise considera os diferentes níveis de objetivação do currículo: prescrição, apresentação, modificação e avaliação. Além disso, é válido considerar as três grandes perspectivas sobre as quais a noção de currículo escolar está debruçada: tradicional, crítica e pós-crítica. A leitura da BNCC nos mostra que, enquanto alguns termos se fazem presentes, outros, importantíssimos, não aparecem, o que não soa como um esquecimento inocente, mas sim, como algo proposital. No caso do ensino de Geografia, temos o que nos é apresentado como pensamento espacial, algo já presente, inclusive em aulas de Geografia da Educação Básica, embora apresentado como novidade na BNCC.  
      PubDate: 2022-06-15
      Issue No: Vol. 14, No. 1 (2022)
       
  • A DISPERSÃO RESIDENCIAL DE ALTA RENDA EM MARINGÁ-PR: IMPACTOS NO
           TERRITÓRIO E NA MOBILIDADE URBANA

    • Authors: Leonardo Cassimiro Barbosa, Lauren Santos Correia Marques Moreira, Sofia Andriotti Albuquerque
      Pages: 119 - 144
      Abstract: Os condomínios horizontais fechados têm sido uma marca frequente no espaço urbano contemporâneo, alinhando-se com a lógica de outros tipos de “enclaves fortificados”, ao promover um espaço intramuros de seleção de seu público, negando a diversidade e o espaço público, ampliando a segregação socioespacial. O presente estudo busca avaliar os impactos no território e na mobilidade urbana dos condomínios horizontais fechados em Maringá, Paraná, com base em fontes documentais fornecidos pela Prefeitura Municipal de Maringá, e análises e mapeamentos produzidos com auxílio dos softwares Google Earth Pro e Google Maps. Observou-se uma grande produção de condomínios horizontais fechados em Maringá, destinados, sobretudo, às classes de maior renda, entre os anos de 1990 e 2010, favorecidos pela permissividade da lei de parcelamento do solo vigente à época, o que produziu impactos como a quebra de articulações viárias, privatização do espaço público, áreas pouco convidativas e perigosas ao pedestre. Apesar dos avanços da Lei de Parcelamento de 2011, a liberação de loteamentos fechados na área rural do município foi um grande retrocesso, pois estes empreendimentos impactam o meio natural e tensionam o espaço urbano, fomentando um crescimento disperso e fragmentado.
      PubDate: 2022-06-15
      Issue No: Vol. 14, No. 1 (2022)
       
  • A PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO NA AGRICULTURA FAMILIAR EM
           NEPOMUCENO-MG

    • Authors: Lucas Guedes Vilas Boas
      Pages: 145 - 168
      Abstract: Nos últimos anos, intensificou-se a precarização do trabalho agrícola no Brasil, a qual contribui para a insalubridade do trabalho e a degradação da qualidade de vida dos trabalhadores no campo e na agricultura. Deste modo, o objetivo do artigo foi investigar a precarização do trabalho na agricultura familiar do município de Nepomuceno, localizado na região de planejamento Sul de Minas. Os procedimentos metodológicos adotados foram a pesquisa bibliográfica, a análise documental, o trabalho de campo e as entrevistas semiestruturadas, cuja realização ficou compreendida entre os meses de março de 2016 e março de 2019. Assim, observou-se que, na maioria dos casos, os salários são pagos conforme a produtividade lograda e os contratos formais de trabalho são raros. Há uma falsa sensação de controle sobre o processo de produção, visto que apesar da posse formal dos imóveis agrícolas, muitos cafeicultores não possuem autonomia quanto às decisões relativas aos seus estabelecimentos.
      PubDate: 2022-06-15
      Issue No: Vol. 14, No. 1 (2022)
       
  • DA AURORA AO OCASO DE BERKELEY: CONTEXTO, DISCORDÂNCIAS E NOVAS
           TRAJETÓRIAS DA GEOGRAFIA CULTURAL

    • Authors: Leonardo Luiz Silveira da Silva, Larissa Santos Rocha da Silva
      Pages: 169 - 197
      Abstract: O artigo aborda a trajetória da relevante escola de Berkeley que teve no nome Carl Sauer o seu expoente. Marcada pelos estudos culturais e paisagísticos, a tradicional escola viu seus pressupostos serem questionados a partir de rupturas paradigmáticas que se desenvolveram no período entre 1960-1980. O artigo objetiva apresentar o contexto destas rupturas e seus desdobramentos, concluindo que a tradição saueriana foi incapaz de acomodar anseios fenomenológicos e sociais na abordagem cultural, o que se estabeleceu como força primordial para a compreensão do seu ocaso.
      PubDate: 2022-06-15
      Issue No: Vol. 14, No. 1 (2022)
       
  • INTEGRANDO GEOGRAFIAS: PERSPECTIVAS TEÓRICAS E TEMAS HÍBRIDOS NA
           GEOGRAFIA

    • Authors: Gabriela Leles
      Pages: 198 - 219
      Abstract: O presente artigo tem como objetivo central apresentar e analisar algumas perspectivas teóricas e temas híbridos que se configuram como possibilidades teórico-metodológicas integradas na Geografia. O texto tem como recorte analítico abordagens e temas que entendem a Geografia como uma ciência fragmentada, bipolarizada e dividida entre o polo “humano” e “físico”, e buscam superar essa cisão, concebendo perspectivas integrativas na análise geográfica. Para tal, o presente artigo foi organizado em duas partes: na primeira foram discutidas as dimensões do conceito de “natureza” e as implicações no desenvolvimento de dois domínios de pesquisa na Geografia: a Ecologia Política e a Geografia Física Crítica. Na segunda parte foram apresentados quatro eixos temáticos que podem ser concebidos como possibilidades de trabalho integrado na ciência geográfica, sendo eles: “Patrimônio cultural e natural”, “Justiça ambiental” e “Diversidade social”. Por meio de fundamentações teóricas distintas, verifica-se uma diversidade de possibilidades de trabalho na Geografia que abarcam uma variedade de fenômenos e os analisam considerando a sua dimensão natural e social.
      PubDate: 2022-06-15
      Issue No: Vol. 14, No. 1 (2022)
       
  • GEOGRAFIA E SARS-COV 2: OLHARES E REFLEXÕES SOBRE A PANDEMIA

    • Authors: Gilvan Charles Cerqueira de Araújo, Ivanio Folmer, Vanessa Andriani Maria
      Pages: 220 - 247
      Abstract: A Geografia da saúde tornou-se uma disciplina essencial, debatendo os conceitos trazidos pela ciência geográfica, correlacionando-os com fatores determinantes da saúde e de doença, alinhando as discussões sociais. O texto propõe a discutir a relação da Globalização, termo utilizado em diversas ciências, especialmente na geografia, e a disseminação da Sars-CoV 2, evidenciando as desigualdades sociais, as quais demonstram-se mais intensas nesse período de pandemia. Ressalta-se que esse texto foi construído em período de quarentena, com tendências de flexibilização do Isolamento Social, por meio de uma metodologia pautada em revisão bibliográfica, acompanhamento de dados e proposição de reflexões a respeito dos impactos causados pela pandemia do novo coronavírus, Sars-CoV 2.
      PubDate: 2022-06-15
      Issue No: Vol. 14, No. 1 (2022)
       
  • GEOGRAFIA DA SAÚDE: UMA ABORDAGEM GEOGRÁFICA DA DENGUE NO MUNICIPIO DE
           ABATIÁ-PR NO ANO DE 2019

    • Authors: Kauane Moreira, Paulo Henrique Marques de Castro
      Pages: 248 - 269
      Abstract: O estudo em questão tem como objetivo geral abordar os problemas ambientais que se relacionam com a epidemia de dengue no município de Abatiá-PR. Para tanto, são levantados os principais fatores ligados à sociedade e ao meio ambiente impulsionadores da epidemia da dengue no município no ano de 2019. Metodologicamente a pesquisa esteve orientada nas etapas: I) levantamento de dados; II) espacialização dos dados; III) trabalhos de campo e ações voltadas à educação ambiental. Para tanto, destaca-se a utilização de ferramentas do Google for Educacion, como o Google Maps e o Google Sites. A partir do diagnóstico da epidemia foi criada uma cartilha virtual de Educação Ambiental contendo instruções de práticas ambientais sustentáveis e adequadas ao controle da proliferação do Aedes aegipt. Os resultados apontaram que assim como ocorre em grandes centros urbanos, no município de Abatiá-PR a epidemia de dengue no ano de 2019 teve uma forte relação com impactos ambientais urbanos, principalmente relacionados à destinação incorreta de resíduos sólidos.
      PubDate: 2022-06-15
      Issue No: Vol. 14, No. 1 (2022)
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 44.201.94.72
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-