A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  

        1 2 3 | Last   [Sort by number of followers]   [Restore default list]

  Subjects -> GEOGRAPHY (Total: 493 journals)
Showing 1 - 200 of 277 Journals sorted alphabetically
40 [degrees] South     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
AAG Review of Books     Hybrid Journal   (Followers: 2)
AbeÁfrica : Revista da Associação Brasileira de Estudos Africanos     Open Access  
ACME : An International Journal for Critical Geographies     Open Access   (Followers: 1)
Acta Universitatis Lodziensis : Folia Geographica Socio-Oeconomica     Open Access   (Followers: 1)
Adam Academy : Journal of Social Sciences / Adam Akademi : Sosyal Bilimler Dergisi     Open Access   (Followers: 3)
Advances in Cartography and GIScience of the ICA     Open Access   (Followers: 3)
Advances in Geosciences (ADGEO)     Open Access   (Followers: 19)
Advances in Statistical Climatology, Meteorology and Oceanography     Open Access   (Followers: 11)
Africa Insight     Full-text available via subscription   (Followers: 16)
Africa Spectrum     Open Access   (Followers: 16)
African Geographical Review     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Afrika Focus     Open Access   (Followers: 1)
AGORA Magazine     Open Access   (Followers: 1)
Agronomía & Ambiente     Open Access   (Followers: 1)
AGU Advances     Open Access   (Followers: 1)
All Earth     Open Access   (Followers: 3)
American Journal of Geographic Information System     Open Access   (Followers: 14)
American Journal of Human Ecology     Open Access   (Followers: 11)
American Journal of Rural Development     Open Access   (Followers: 5)
Amerika     Open Access   (Followers: 1)
Anales de Geografía de la Universidad Complutense     Open Access  
Anatoli     Open Access  
Annales Universitatis Paedagogicae Cracoviensis / Studia de Cultura     Open Access  
Annals of GIS     Open Access   (Followers: 31)
Annals of the American Association of Geographers     Hybrid Journal   (Followers: 43)
Annual Review of Marine Science     Full-text available via subscription   (Followers: 13)
Antipode     Hybrid Journal   (Followers: 65)
Anuario     Open Access  
Applied Geography     Hybrid Journal   (Followers: 39)
Applied Geomatics     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Ar@cne     Open Access  
Arctic     Open Access   (Followers: 4)
Arctic Science     Open Access   (Followers: 7)
Area Development and Policy     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Asia Policy     Full-text available via subscription   (Followers: 6)
Asian Geographer     Hybrid Journal   (Followers: 5)
Asian Journal of Geographical Research     Open Access   (Followers: 2)
Ateneo Korean Studies Conference Proceedings     Open Access  
Atmospheric Measurement Techniques (AMT)     Open Access   (Followers: 19)
Atmospheric Measurement Techniques Discussions (AMTD)     Open Access   (Followers: 9)
Aurora Journal     Full-text available via subscription  
Australian Antarctic Magazine     Free   (Followers: 5)
Australian Geographer     Hybrid Journal   (Followers: 6)
Bandung : Journal of the Global South     Open Access   (Followers: 1)
Barn : Forskning om barn og barndom i Norden     Open Access  
Baru : Revista Brasileira de Assuntos Regionais e Urbanos     Open Access  
Belgeo     Open Access   (Followers: 2)
Biblio3W : Revista Bibliográfica de Geografía y Ciencias Sociales     Open Access  
Biogeographia : The Journal of Integrative Biogeography     Open Access   (Followers: 2)
BioRisk     Open Access   (Followers: 2)
Boletim Campineiro de Geografia     Open Access  
Boletim de Ciências Geodésicas     Open Access  
Boletim Gaúcho de Geografia     Open Access  
Boletim Goiano de Geografia     Open Access  
Boletín de Estudios Geográficos     Open Access  
Boletín de la Asociación de Geógrafos Españoles     Open Access  
Brill Research Perspectives in Map History     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Buildings & Landscapes: Journal of the Vernacular Architecture Forum     Full-text available via subscription   (Followers: 13)
Bulletin de la Société Géographique de Liège     Open Access  
Bulletin de l’association de géographes français     Open Access   (Followers: 1)
Bulletin of Geography. Physical Geography Series     Open Access   (Followers: 4)
Bulletin of Geography. Socio-economic Series     Open Access   (Followers: 3)
Bulletin of Geosciences     Open Access   (Followers: 12)
Bulletin of the Ecological Society of America     Open Access   (Followers: 4)
Bulletin of the Serbian Geographical Society     Open Access  
Caderno de Geografia     Open Access  
Cahiers Balkaniques     Open Access   (Followers: 2)
Cahiers Charlevoix : Études franco-ontariennes     Full-text available via subscription  
Cahiers franco-canadiens de l'Ouest     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
California Italian Studies Journal     Full-text available via subscription   (Followers: 7)
Canadian Journal of Latin American and Caribbean Studies     Hybrid Journal   (Followers: 10)
Canadian Journal of Soil Science     Full-text available via subscription   (Followers: 11)
Cardinalis     Open Access  
Carnets de géographes     Open Access  
Cartographic Journal     Hybrid Journal   (Followers: 9)
Cartographic Perspectives     Open Access   (Followers: 2)
Cartographica : The International Journal for Geographic Information and Geovisualization     Full-text available via subscription   (Followers: 17)
Cartography and Geographic Information Science     Hybrid Journal   (Followers: 31)
Check List : The Journal of Biodiversity Data     Open Access   (Followers: 2)
China : An International Journal     Full-text available via subscription   (Followers: 20)
Climate and Development     Hybrid Journal   (Followers: 34)
Climate Change Economics     Hybrid Journal   (Followers: 50)
Comparative Cultural Studies : European and Latin American Perspectives     Open Access   (Followers: 5)
Computational Geosciences     Hybrid Journal   (Followers: 15)
Computational Urban Science     Open Access   (Followers: 1)
Confins     Open Access  
Conjuntura Austral : Journal of the Global South     Open Access   (Followers: 2)
Coolabah     Open Access  
Creativity Studies     Open Access   (Followers: 5)
Critical Romani Studies     Open Access  
Crossings : Journal of Migration & Culture     Hybrid Journal   (Followers: 16)
Cuadernos de Desarrollo Rural     Open Access  
Cuadernos de Geografía : Revista Colombiana de Geografía     Open Access  
Cuadernos de Geografía de la Universitat de València     Open Access  
Cuadernos de Investigación Geográfica / Geographical Research Letters     Open Access  
Cuadernos Inter.c.a.mbio sobre Centroamérica y el Caribe     Open Access   (Followers: 1)
Current Research in Geoscience     Open Access   (Followers: 5)
Dela     Open Access  
Dialogues in Human Geography     Hybrid Journal   (Followers: 20)
Didáctica Geográfica     Open Access  
DIE ERDE : Journal of the Geographical Society of Berlin     Open Access   (Followers: 1)
Documenti Geografici     Open Access  
Documents d'Anàlisi Geogràfica     Open Access  
Doğu Coğrafya Dergisi : Eastern Geographical Review     Open Access  
DRd - Desenvolvimento Regional em debate     Open Access  
Earth System Governance     Open Access   (Followers: 1)
Earth Systems and Environment     Hybrid Journal   (Followers: 3)
East/West : Journal of Ukrainian Studies     Open Access  
Eastern European Countryside     Open Access   (Followers: 2)
Economic and Regional Studies / Studia Ekonomiczne i Regionalne     Open Access  
Economic Geography     Hybrid Journal   (Followers: 42)
Économie rurale     Open Access   (Followers: 3)
Ecosystems and People     Open Access   (Followers: 4)
Entorno Geográfico     Open Access  
Environment & Ecosystem Science     Open Access   (Followers: 3)
Environmental and Sustainability Indicators     Open Access   (Followers: 7)
Environmental Science : Atmospheres     Open Access  
Environmental Science and Sustainable Development : International Journal Of Environmental Science & Sustainable Development     Open Access   (Followers: 13)
Environmental Smoke     Open Access  
Ería : Revista Cuatrimestral de Geografía     Open Access  
Espacio y Desarrollo     Open Access  
Espacios : Revista de |Geografía     Open Access  
Espaço & Economia : Revista Brasileira de Geografia Econômica     Open Access  
Espaço Aberto     Open Access  
Espaço e Cultura     Open Access  
Espaço e Tempo Midiáticos     Open Access  
Estudios Geográficos     Open Access   (Followers: 1)
Estudios Socioterritoriales : Revista de Geografía     Open Access  
Ethnobiology Letters     Open Access  
Ethnoscientia : Brazilian Journal of Ethnobiology and Ethnoecology     Open Access  
eTropic : electronic journal of studies in the tropics     Open Access  
Études internationales     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Études rurales     Open Access   (Followers: 2)
Études/Inuit/Studies     Full-text available via subscription  
European Bulletin of Himalayan Research     Open Access   (Followers: 8)
European Countryside     Open Access   (Followers: 1)
European Spatial Research and Policy     Open Access   (Followers: 9)
Evolutionary Human Sciences     Open Access   (Followers: 5)
Fennia : International Journal of Geography     Open Access   (Followers: 1)
Finisterra : Revista Portuguesa de Geografia     Open Access  
Fire Ecology     Open Access   (Followers: 3)
Florida Geographer     Open Access   (Followers: 1)
Focus on Geography     Partially Free   (Followers: 5)
Forum Geografi     Open Access  
Frontera Norte     Open Access  
GEM - International Journal on Geomathematics     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Genre & histoire     Open Access   (Followers: 4)
Geo : Geography and Environment     Open Access   (Followers: 8)
Geo UERJ     Open Access  
Geo-Image     Open Access   (Followers: 1)
Geo-spatial Information Science     Open Access   (Followers: 7)
GeoArabia     Hybrid Journal  
Géocarrefour     Open Access  
Geochemistry, Geophysics, Geosystems     Full-text available via subscription   (Followers: 34)
Geochronometria     Open Access   (Followers: 1)
Geoderma Regional : The International Journal for Regional Soil Research     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
Geodesy and Cartography     Open Access   (Followers: 2)
Geoforum Perspektiv     Open Access   (Followers: 1)
Geofronter     Open Access  
Geografares     Open Access  
Geografisk Tidsskrift-Danish Journal of Geography     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Geografiska Annaler, Series A : Physical Geography     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Geographia     Open Access   (Followers: 1)
Geographica Helvetica     Open Access   (Followers: 13)
Geographical Analysis     Hybrid Journal   (Followers: 11)
Geographical Education     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Geographical Journal of Nepal     Open Access  
Geographical Research     Hybrid Journal   (Followers: 11)
Geographical Review     Hybrid Journal   (Followers: 13)
Geographicalia     Open Access  
Géographie et cultures     Open Access   (Followers: 3)
Geography and Natural Resources     Hybrid Journal   (Followers: 10)
Geography and Sustainability     Open Access   (Followers: 2)
Geography Compass     Hybrid Journal   (Followers: 18)
GeoHumanities     Hybrid Journal   (Followers: 2)
GeoInformatica     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Geoinformatics & Geostatistics     Hybrid Journal   (Followers: 13)
Geoinformatics FCE CTU     Open Access   (Followers: 7)
Geoingá : Revista do Programa de Pós-Graduação em Geografia     Open Access  
GeoJournal     Hybrid Journal   (Followers: 11)
GEOMATICA     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Geomatics, Natural Hazards and Risk     Open Access   (Followers: 14)
GEOmedia     Open Access   (Followers: 1)
Geopauta : Revista de Geografia da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia     Open Access  
Geophysical Research Letters     Full-text available via subscription   (Followers: 184)
Geoplanning : Journal of Geomatics and Planning     Open Access   (Followers: 5)
GeoScape     Open Access  
Geosciences Journal     Hybrid Journal   (Followers: 11)
Geosphere     Open Access   (Followers: 2)
GEOUSP : Espaço e Tempo     Open Access  
Ghana Journal of Geography     Open Access   (Followers: 11)
Ghana Studies     Full-text available via subscription   (Followers: 15)
GIScience & Remote Sensing     Open Access   (Followers: 54)
Global Challenges     Open Access   (Followers: 1)
Global Sustainability     Open Access   (Followers: 5)
Globe, The     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
GPS Solutions     Hybrid Journal   (Followers: 28)
Grafo Working Papers     Open Access  
HiN : Alexander von Humboldt im Netz. Internationale Zeitschrift für Humboldt-Studien     Open Access  

        1 2 3 | Last   [Sort by number of followers]   [Restore default list]

Similar Journals
Journal Cover
Geofronter
Number of Followers: 0  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Online) 2447-9195
Published by Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul Homepage  [4 journals]
  • ANÁLISE DOS EVENTOS HIDROMETEOROLÓGICOS OCORRIDOS NA BACIA HIDROGRÁFICA
           DO CÓRREGO SEGREDO EM CAMPO GRANDE-MS, COMPREENDIDA ENTRE OS ANOS 2000 E
           2021

    • Authors: Rejane Alves Felix
      Abstract: Este trabalho objetivou abordar a Bacia Hidrográfica do Segredo em Campo Grande-MS, onde sua finalidade é tentar erradicar os riscos de desastres em seu espaço. Visa contribuir para a diminuição dos casos de enchentes que acontecem anualmente. Para a elaboração deste artigo, analisaram-se dados computados entre os anos 2000 e 2021 e para tal levantamento utilizou-se uma pesquisa bibliográfica baseada em documentos oficiais da Prefeitura, dados meteorológicos oriundos do INMET, CEMTEC/SEMAGRO e AGRAER. Através do Perfil Socioeconômico de Campo Grande puderam-se obter dados específicos da população de Campo Grande e de todo o seu desenvolvimento desde que houve a criação de Mato Grosso do Sul, quando o referido estado foi separado do estado de Mato Grosso. Este trabalho conta com dados confiáveis que retratam a característica climática de Campo Grande, que é representada por inverno seco e frio e verão chuvoso. E justamente nos meses de Novembro, Dezembro e Janeiro que observou-se o maior número de casos de enchentes na Capital.
      PubDate: 2022-09-26
      Issue No: Vol. 8 (2022)
       
  • SISTEMA INTEGRADO DE MONITORAMENTO DE FRONTEIRA – SISFRON E OS
           DESDOBRAMENTOS NOS TERRITÓRIOS DE CORUMBÁ E PONTA PORÃ - MS

    • Authors: Roberto Ortiz Paixão (In memorian), Adaías Rodrigues de Souza , Maria Helena da Silva Andrade
      Abstract: O Estado Brasileiro possui dimensões continentais, grande biodiversidade e vastos recursos minerais, delimitado por mais de 16 mil quilômetros de fronteira naturais ou não, que o integram com 10 países. Grande parte da faixa de fronteira é desprovida da presença do Estado, razão pela qual o Governo Federal tem promovido esforços e destinado recursos humanos e financeiros para fins de monitoramento e proteção territorial por intermédio do Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (SISFRON). Por conta do disposto, este trabalho pretende realizar uma breve análise sobre os desdobramentos do SISFRON, nos municípios de Corumbá-MS e Ponta Porã-MS. Tomando por base a população calculada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística-IBGE para esses municípios, como procedimento metodológico foram entrevistadas 140 e 110 pessoas, respectivamente. Com base nas pesquisas realizadas, foram identificados como possiblidade de benefícios diretos do SISFRON, o incremento da presença do Estado na região de fronteira, por meio de vigilância, monitoramento e controle dos fluxos em condições constantes, a diminuição da criminalidade e do tráfico na fronteira, além de contribuir para geração de renda e emprego.
      PubDate: 2022-09-20
      Issue No: Vol. 8 (2022)
       
  • A PRODUÇÃO SEGREGADA DOS ESPAÇOS PERIURBANOS DE GARANHUNS-PE: ANÁLISE
           A PARTIR DE RECORTES DE PAISAGENS

    • Authors: João Paulo Gomes de Vasconcelos Aragão, Águida Josefa Camilo da Silva
      Abstract: À luz do entendimento de que na América Latina, em suas extensões urbanas, são mantidas formas de precária inclusão social como aspecto da reprodução do espaço urbano-industrial, foi objetivo deste estudo analisar os processos que despontam na produção contraditória da segregação socioespacial na cidade de Garanhuns, localizada no Agreste Meridional do estado de Pernambuco-Brasil, a partir de recortes de suas paisagens periurbanas. Utilizou-se o conceito de paisagem em sua perspectiva geográfica, expressa continuamente na interface indissociável entre grupos sociais e natureza, conforme Santos (2006; 2014). Com base na concepção de mundo sistêmica (MONTEIRO, 2001) e em uma abordagem qualitativa (RICHARDSON, 1999), aplicaram-se técnicas de levantamento teórico-metodológico, trabalhos de campo nos setores periurbanos, análise dos recortes de paisagem através de fotografias e imagens de satélite, produção cartográfica, entre outras. Crê-se que a reprodução do espaço urbano de Garanhuns-PE tem sido guiada por processos que externam um conjunto de agentes sociais os quais aplicam os sistemas técnicos disponíveis para garantir sua fatia do solo urbano, tardando as condições sociais ideais de apropriação justa e sustentável do espaço. Essa ponderação encontra-se explicitada na paisagem periurbana que expressa diferentes momentos da cidade e as relações materializadas com a natureza em nível local.
      PubDate: 2022-09-14
      Issue No: Vol. 8 (2022)
       
  • UMA ANÁLISE MULTICRITÉRIO PARA A QUALIFICAÇÃO DAS VIAS URBANAS DO
           MUNICÍPIO DE CAMPO GRANDE-MS

    • Authors: Fabio Nogueira da Silva, Raquel Taminato Gomes da Silva, Guilherme Espindola Junior
      Abstract: O marco legal instituído a partir da constituição de 1988 conferiu autonomia aos municípios para a elaboração de políticas e planos locais de planejamento urbano. O Plano Diretor determina a elaboração do Plano de Rotas Acessíveis para promover a acessibilidade universal dos cidadãos a produtos, serviços e a equipamentos públicos. A Geografia tem tido um papel fundamental no poder público municipal, principalmente no uso das ferramentas e técnicas de geoprocessamento nas mais diversas áreas, como: no planejamento e desenvolvimento urbano, na educação, na saúde, na segurança pública e na economia para subsidiar as políticas, planos, programas e projetos. A Análise de Multicritérios tem sido muito usada no apoio à tomada de decisão, pois se integra ao geoprocessamento possibilitando um recorte espacial para simplificar a complexidade dos fenômenos abordados. Neste sentido esse artigo realiza uma análise de multicritérios para a qualificação das vias urbanas do Campo Grande-MS para subsidiar os estudos para elaboração do Plano de Rotas Acessíveis. Os resultados mostram que as vias com índices de Melhor, bom e Médio estão localizadas nos bairros centrais e nas vias com maior concentração de atividades econômicas, já as vias qualificadas como Regular e Ruim se encontram nos bairros periféricos e próximos aos limites do perímetro urbano.
      PubDate: 2022-09-13
      Issue No: Vol. 8 (2022)
       
  • BREVE HISTÓRICO DA INSTALAÇÃO DAS USINAS E DESTILARIAS NO
           PARANÁ

    • Authors: Ariana Castilhos dos Santos Toss Sampaio, Maria das Graças de de Lima, Luciana Moraes Silva
      Abstract: Resumo: Este artigo tem por objetivo abordar um breve histórico da instalação das usinas e destilarias no estado do Paraná, divulgando dados parciais da tese de Doutorado que será defendida em 2024. Para obter os resultados esperados como metodologia utilizamos revisão bibliográfica em livros, artigos, teses e dissertações. Nos resultados compreendemos que as usinas e destilarias em sua grande maioria foram instaladas durante a vigência do Programa Nacional do Álcool- Proálcool fundado em 1975. Das trinta indústrias alojadas no estado, cinco foram fundadas antes do programa Proálcool; dezenove fábricas, instaladas no contexto deste programa e três usinas, foram fundadas após o Proálcool. Assim, 65% das usinas e destilarias foram instaladas no Norte e Noroeste do Paraná, utilizando partes dos recursos oriundos desse programa, sendo os municípios de pequeno porte os territorializados pelo setor sucroenergético.
      PubDate: 2022-09-08
      Issue No: Vol. 8 (2022)
       
  • ANÁLISE DO GRAU DE SEVERIDADE DO INCÊNDIO OCORRIDO EM 2020 NA RPPN
           ENGENHEIRO ELIEZER BATISTA, CORUMBÁ/MS

    • Authors: Rodrigo Rocha, Adriana Maria Güntzel
      Abstract: Através de imagens multiespectrais de satélites é possível realizar o monitoramento de áreas queimadas, utilizando-se índices de vegetação para analisar e comparar áreas saudáveis e áreas degradadas pelo fogo. O objetivo deste trabalho foi analisar uma unidade de conservação no Bioma Pantanal, que foi impactada pelos incêndios ocorridos no ano de 2020, e estimar o grau de severidade do incêndio nesse local. A partir da utilização de imagens Sentinel-2, do Índice de Vegetação por Diferença Normalizada (NDVI) e do Índice de Queimada Normalizada (NBR), foi possível identificar as cicatrizes de incêndio e estimar o grau de severidade do evento. Os resultados indicaram grau severo de impacto pelo fogo na RPPN Engenheiro Eliezer Batista no ano de 2020. A utilização dos índices de vegetação foi uma ferramenta útil no monitoramento da saúde da vegetação e na detecção de focos de incêndios, e através dos cálculos direcionados, mostraram resultados importantes para um melhor entendimento sobre a ação do fogo em áreas de planícies de inundação, podendo ser aplicados em áreas similares.
      PubDate: 2022-08-25
      Issue No: Vol. 8 (2022)
       
  • TECNIFICAÇÃO AGRÍCOLA E DINÂMICA ESPACIAL DAS FEIRAS AGROPECUÁRIAS NA
           REGIÃO SUL DO BRASIL

    • Authors: Andressa Krieser Bauermann, Fernando dos Santos Sampaio
      Abstract: Este trabalho propõe analisar o papel das feiras agropecuárias na difusão da tecnificação agrícola na Região Sul do Brasil, tendo como recortes a Expointer, a Expodireto Cotrijal e o Show Rural Coopavel. O trabalho se divide em cinco momentos. Na introdução foram abordadas as bases teóricas que embasaram a pesquisa. Num segundo momento mostra-se o processo histórico de formação de feiras e exposições no mundo e no Brasil, enfatizando a Região Sul. No terceiro momento é feito a análise da dinâmica espacial e econômica da Expodireto Cotrijal, Expointer e Show Rural Coopavel. No quarto momento foi realizada uma análise comparativa das feiras, frisando os fatores que exercem maior influência sobre a variação de público e comercialização. No quinto momento apresenta-se as considerações finais. Com o trabalho foi possível observar que aspectos como a produção do ano safra, a qual pode ter sido afetada por um período de estiagem ou chuva intensa; a disponibilidade de crédito (aumento e reduções); alta ou baixa na taxa de juros; inflação; crise econômica ou política; períodos de instabilidade ou crescimento do próprio agronegócio afetam as feiras, porém com diferentes intensidades, demonstrando que elas acompanham e reagem a fatores políticos, econômicos e de produção.
      PubDate: 2022-08-19
      Issue No: Vol. 8 (2022)
       
  • O USO DO GOOGLE EARTH® COMO FERRAMENTA DE ENSINO DA GEOGRAFIA ESCOLAR

    • Authors: Delony de Queiroz Ribeiro, Walefe Lopes da Cruz, Gabriel Irvine Ferreira Alves dos Santos
      Abstract: Mediante a evolução do acesso às tecnologias e a ampla utilização dos computadores e da informática, surge a necessidade de inseri-los no contexto da educação. A este passo, às Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC's), adentram a esfera social e educacional. Pautado nisso, o objetivo geral do trabalho concentra-se em analisar o uso do Google Earth® como ferramenta de aprendizagem para a Geografia Escolar, tanto no Ensino Fundamental, quanto no Ensino Médio. Para o alcance do objetivo proposto no presente artigo, empregou- se a pesquisa exploratória, descritiva. A popularização dessas tecnologias, desenvolveram-se diferentes instrumentos para compreender a relação entre natureza e sociedade, bem como, para analisar o espaço geográfico, sendo o Google Earth® um exemplo de Geotecnologias que podem ser utilizadas para estimular esse processo de aprendizagem. Assim, observa-se que o Google Earth®, pode ser visto como um recurso complementar criativo às aulas de Geografia.
      PubDate: 2022-08-16
      Issue No: Vol. 8 (2022)
       
  • AÇÕES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO PARQUE ESTADUAL MATAS DO SEGREDO DA
           CIDADE DE CAMPO GRANDE-MS

    • Authors: Kássia Aparecida de Oliveira Pereira, Marcos Vinicius Campelo Junior, Rogério Rodrigues Faria
      Abstract: Neste artigo discutimos as ações educativas sobre a Educação Ambiental em espaços não- formais das Unidade de Conservação, especificamente no Parque Estadual Matas do Segredo (PEMS), na cidade de Campo Grande-MS. Como referencial teórico e metodológico optamos pela pesquisa qualitativa, dando enfoque aos pressupostos propostos por Burke (2016) em torno da epistemologia dos saberes, que concebe na interação de quatros estágios, que são a coleta de informações, a análise, a disseminação e a utilização. Ainda preconizamos as teorias propostas em Leff (2007; 2010) sobre a epistemologia e racionalidade ambiental como forma de compreender as ações e motivação do Estado em promover a Educação Ambiental, neste caso especificamente em espaços não-formais, como acontece no caso das Unidades de Conservação. De modo que, o resultado desta investigação, evidenciou que o Parque Estadual Matas do Segredo mantém o Projeto Florestinha como ação de promoção e disseminação da EA para crianças, em uma perspectiva de educação para cidadania, dentre os quais, apoio pedagógico, reforço escolar, alimentação, aulas de idiomas, primeiros socorros e a própria educação ambiental.
      PubDate: 2022-08-04
      Issue No: Vol. 8 (2022)
       
  • ANÁLISE DO USO E COBERTURA DA TERRA EM DOIS PERÍODOS NA BACIA
           HIDROGRÁFICA DO CÓRREGO IMBIRUSSU EM CAMPO GRANDE-MS

    • Authors: Edipo Pereira
      Abstract: O presente estudo teve como objetivo analisar as transformações na paisagem na bacia hidrográfica do Córrego Imbirussu nos anos 1990 e 2018 e o impactos decorrentes da urbanização. A classificação do uso e cobertura da terra foi efetuada a partir de imagens dos satélites LANDSAT-5 TM (1990) E LANDSAT-8 OLI (2018) satélites, cena 224, ponto 74, disponíveis no repositório da USGS. O método de classificação supervisionada utilizado foi a supervisionada, com o classificador Bhattacharya, no programa Spring 5.5.5, as classes de uso e cobertura mapeadas foram: Área Urbana, Pastagem, Solo Exposto, Vegetação Arbórea. Em 1990 predominava na Bacia Hidrográfica Área Urbana, Pastagem e Solo Exposto, em 2018 os resultados mostram um crescimento considerável de área urbanizada de 10,5%, durante o período de 28 anos, as classes que mais perderam área foram Pastagem e Solo Exposto que somadas tem um percentual de 17,2%. Posteriormente, os resultados indicaram um crescimento considerável de área urbanizada, que conforme a análise corrobora diretamente com o processo de degradação do corpo hídrico, que sofre com vários impactos ambientais, isso mostra a necessidade de novas metodologias e pesquisas para minimização ou mitigação de impactos, nos cursos d’água e nascentes, principalmente em áreas urbanizadas.
      PubDate: 2022-08-02
      Issue No: Vol. 8 (2022)
       
  • VULNERABILIDADE AOS SULCOS E RAVINAS EM SETORES DE GRAMÍNEA DE PRESIDENTE
           PRUDENTE-SP COMO SUBSÍDIO AO PLANEJAMENTO AMBIENTAL

    • Authors: Melina Fushimi, João Osvaldo Rodrigues Nunes
      Abstract: O objetivo do presente artigo foi caracterizar a vulnerabilidade ambiental aos sulcos e ravinas em setores de gramínea das áreas rurais de Presidente Prudente, região do Extremo Oeste Paulista, como subsídio ao planejamento ambiental. A partir de trabalhos de gabinete, de campo e de laboratório, constatou-se que em 64,48% da área de estudo a vegetação original (Floresta Estacional Semidecidual e de cerrados) foi substituída pela gramínea para atividade agropecuária. Sem a implantação de medidas conservacionistas adequadas nesses setores, o uso da terra pela pastagem associado à presença de solos naturalmente frágeis à erosão, com elevada quantidade de areia em todo o perfil pedológico, aumenta a possibilidade ou o potencial de perda de solos por meio da dinâmica erosiva linear, isto é, a vulnerabilidade ambiental à ocorrência de sulcos e ravinas.
      PubDate: 2022-07-26
      Issue No: Vol. 8 (2022)
       
  • UM OLHAR PARA O SÍTIO ARQUEOLÓGICO CG3 NA CIDADE DE CAMPO GRANDE – MS
           COMO RECURSO PEDAGÓGICO DE ENSINO

    • Authors: Rafael Simões Galvão, Vicentina Socorro da Anunciação
      Abstract: As ciências geográfica e arqueológica associadas desvendam as relações humanas estabelecidas no espaço englobando concepções ambientais, sociais e simbólicas. O presente trabalho busca – propor estratégias de ações pedagógicas facilitadoras no processo de ensino e de aprendizagem corroborando na internalização do conhecimento sobre o sítio arqueológico CG3 na cidade de Campo Grande - Ms, a partir da análise da categoria paisagem através de uma proposição dinâmica e aplicada. As reflexões apresentadas estão ancoradas nas seguintes ações: pesquisa - ação, estudo do meio, metodologia ativa e educação ambiental crítica. O método científico que guiou o estudo foi o hipotético dedutivo com interação de análise hermenêutico-dialética, construindo conjecturas baseadas em hipóteses permitindo incorporar interpretação dos sentidos do discurso dos sujeitos relacionado ao seu contexto social e histórico. Os resultados apontam que as práticas pedagógicas apresentadas ao serem executadas potencializam o processo de ensino, de aprendizagem reflexiva na compreensão dos componentes geoecológicos da paisagem no sítio arqueológico, as relações sociais, ambientais, históricas, culturais engendradas instigando o sentimento de pertencimento identitário ao grupo participante, repensando as relações estabelecidas com o meio. À guisa de conclusões espera-se que o recurso pedagógico apresentado possa ser instrumentos metodológicos útil e diversificado no fazer docente em espaços formal e não formal de ensino dando suporte as reflexões.
      PubDate: 2022-07-15
      Issue No: Vol. 8 (2022)
       
  • ANÁLISE DA VULNERABILIDADE NATURAL DA PERDA DE SOLOS NA BACIA
           HIDROGRÁFICA DO RIBEIRÃO VERMELHO/MS

    • Authors: Adriana Bilar Chaquime dos Santos, Elisangela Martins de Carvalho
      Abstract: A fim de demonstrar as fragilidades e potencialidades que existem na região, o recorte escolhido foi a bacia hidrográfica do Ribeirão Vermelho, nos municípios de Aquidauana e Dois Irmãos do Buriti, inseridos na bacia hidrográfica do Rio Miranda. Nessa perspectiva, o objetivo geral da pesquisa é identificar a vulnerabilidade natural da Bacia Hidrográfica do Ribeirão Vermelho em relação à perda de solo. Segundo a metodologia utilizada, o grau de vulnerabilidade das unidades territoriais básicas é identificado com base na morfogênese e pedogênese, com atribuição de graus de vulnerabilidade para cada unidade de paisagem, sendo elas: Geologia, Geomorfologia, Solo, Clima e Cobertura Vegetal. Os mapas temáticos foram desenvolvidos no software QGIS 3.16 Hannover, depois aplicada a ponderação. Os resultados obtidos mostram que 82.71% da área é considerada como moderadamente vulnerável, prevalecendo os processos de pedogênese; a classe medianamente estável/vulnerável corresponde a 17.29% da bacia; ocorre em áreas pontuais, em sua maior parte no baixo e médio curso do rio, considerado um ambiente com situações intermediárias, e ocorre um equilíbrio entre a morfogênese e a pedogênese. Portanto, com o estudo sobre a vulnerabilidade natural à perda de solo da bacia hidrográfica do Ribeirão Vermelho demonstrou que essa bacia é naturalmente equilibrada aos processos morfogênicos e pedogênicos que, embora apresente áreas vulneráveis, pode se manter e potencializar a conservação da vegetação, a qual é uma unidade territorial natural imprescindível para atenuar a erosão a perda de solo.
      PubDate: 2022-07-15
      Issue No: Vol. 8 (2022)
       
  • CARTOGRAFIA ESCOLAR NA FORMAÇÃO DOS PROFESSORES DE GEOGRAFIA

    • Authors: Gustavo Henrique Cepolini Ferreira, Daniel Ladeira Almeida, Elizene Aparecida Soares, Bruna França Oliveira
      Abstract: A Cartografia Escolar é fundamental no Ensino de Geografia, uma vez que possibilita desenvolver nos estudantes a capacidade de leitura dos fenômenos que ocorrem no espaço geográfico, contribuindo, dessa forma, com uma formação crítica e propositiva dos sujeitos. A partir desse breve recorte, o artigo objetiva analisar como os documentos oficiais que regem a educação no Brasil apresentam a Cartografia Escolar no Ensino da Geografia, sobremaneira nos Anos Finais do Ensino Fundamental, tendo como referência os Parâmetros Curriculares Nacionais - PCNs (1998) e a Base Nacional Comum Curricular - BNCC (2017). Aponta, da mesma forma, a problemática da formação dos professores de Geografia em consonância com a Cartografia Escolar, defendendo melhor articulação entre a Cartografia e os demais conteúdos e abordagens da ciência geográfica na escola.
      PubDate: 2022-06-28
      Issue No: Vol. 8 (2022)
       
  • O ESPAÇO SAGRADO

    • Authors: José Arilson Xavier de Souza
      Abstract: O presente texto pretende discutir a noção de espaço sagrado – fundamental para os estudos de geografia da religião, e também aproveitada por outros campos do conhecimento. Nesse domínio, geógrafos e outros cientistas, sobretudo sociólogos, são referenciais. As faculdades do sagrado, a qualificação que proporciona ao espaço e a experiência humana com este fenômeno formam o temário apresentado. De caráter singular, o lugar sagrado é ainda visto em sua qualidade incomum. Da interação do homem com o espaço sagrado, reconhece-se a multiplicidade de fontes pelas quais os crentes admitem as santidades dos lugares, dando mote ao conhecimento de certa categorização de espaços sagrados.
      PubDate: 2022-06-28
      Issue No: Vol. 8 (2022)
       
  • O SETOR SECUNDÁRIO NO TERRITÓRIO DO MATO GROSSO DO SUL:

    • Authors: Alessandro Rodrigues de Lima Brandão, Mateus Boldrine Abrita
      Abstract: A industrialização brasileira pode ser apontada como um dos principais fatores de desenvolvimento econômico do país. Esse processo teve alguns pequenos focos no período colonial, porém se aprofundou no período pós-colonial. Passou por um período de grande desenvolvimento no Estado de São Paulo devido ao acúmulo de capital gerado pelo crescimento da produção de café e pela participação dos investimentos públicos em infraestrutura para escoar a produção paulista, gerando receita e aumento da produtividade dos cafeicultores no Estado de São Paulo. Com o passar dos anos, outros Estados também passaram por um processo semelhante, como por exemplo, o Mato Grosso do Sul. Apesar de não exercer uma influência muito expressiva no PIB do MS, a indústria possui diversos setores importantes, e.g. a indústria extrativista, representada pelas minas de extração de ferro e manganês, localizadas nas cidades de Corumbá e Ladário, dentre outros setores industriais importantes, pode-se destacar a produção têxtil, a de celulose e a de alimentos, além da agroindústria, que possui um peso dentro da indústria do MS.
      PubDate: 2022-06-08
      Issue No: Vol. 8 (2022)
       
  • EDUCAÇÃO NA ZONA DE FRONTEIRA: UMA ABORDAGEM SOBRE A INTEGRAÇÃO
           TRANSFRONTEIRIÇA A PARTIR DO ENSINO BILÍNGUE

    • Authors: Wagner Galvão Ribeiro Filho
      Abstract: Este trabalho busca abordar a questão educacional nas escolas das cidades-gêmeas de Mato Grosso do Sul, na perspectiva da integração e da cooperação transnacional, por meio do ensino intercultural bilíngue. A zona de fronteira sul-mato-grossense compartilhada com Bolívia e Paraguai possui diversas cidades-gêmeas nas quais são identificadas dinâmicas territoriais específicas, facilitadas pela conurbação e pelo caráter de interpenetração mútua inerente à zona de fronteira. Nessa perspectiva, a partir do embasamento teórico acerca das fronteiras e a partir da contextualização das cidades-gêmeas, este trabalho objetiva refletir sobre a planificação de políticas educacionais de caráter bilíngue para as escolas da zona de fronteira de Mato Grosso do Sul, ao mostrar as possiblidades de integração por meio do bilinguismo. Em consonância com esta proposta, busca-se exemplificar a partir do Programa Escolas Interculturais Bilíngues de Fronteira (PEIBF), a importância da formulação políticas educacionais para a fronteira, levando em consideração a realidade cultural e linguísticas dos habitantes da fronteira sul-mato-grossense. Por fim, tendo em vista as semelhanças e alteridade proporcionada por habitar numa região de fronteira internacional, busca-se justificar a importância de formulação de políticas educacionais bilíngues para promover maior integração e possibilitar a cooperação nas cidades-gêmeas da zona de fronteira do Mato Grosso do Sul.
      PubDate: 2022-06-07
      Issue No: Vol. 8 (2022)
       
  • ANÁLISE DO USO E OCUPAÇÃO DO SOLO DA APA DO LAJEADO, CAMPO GRANDE (MS),
           AO LONGO DE DEZ ANOS (2010-2020)

    • Authors: Felipe Gavioli Diniz, Adriana Takahasi
      Abstract: A APA dos mananciais do Córrego Lajeado localiza-se em Campo Grande (MS) e conta com 52,37 km2, dividida entre zona rural (66%) e urbana (34%). Esta unidade de conservação foi criada para a conservação de um dos principais mananciais para o abastecimento de água do município, mas que tem sofrido redução de sua vazão. Assim, nosso objetivo foi avaliar as alterações que ocorreram na vegetação, uso e ocupação da terra no período de 2010 a 2020. O mapeamento utilizou imagens Landsat 5 TM (2010) e Sentinel-2 (2020) e softwares Google Earth e Qgis 3.16.5. Foram determinadas catorze categorias de vegetação, uso e ocupação do solo para a produção de mapas temáticos com a aplicação de NDVI. A maior parte da área é ocupada por pastagens (39%) e sofreu uma pequena redução (2%) ao longo do período avaliado. As edificações ocupam 22% do total da área com aumento de 3,4% em 2020. A vegetação nativa teve um discreto aumento, especialmente ao longo dos cursos d’água, ocupando quase 25% da área total da APA. Além de se registrar o aumento da erosão do solo principalmente próximos às nascentes de alguns corpos hídricos nota-se a intensificação de fluxo de pessoas e veículos próximos ao Aeroporto Santa Maria que podem aumentar a pressão sobre os recursos naturais. Assim, sugerimos implementação de novas estratégias de manejo como a adoção de infraestrutura verde nos bairros e incentivo à restauração de ecossistemas na zona rural, além de uma gestão ambiental participativa.
      PubDate: 2022-05-16
      Issue No: Vol. 8 (2022)
       
  • ATLAS DA QUESTÃO AGRÁRIA NORTE MINEIRA

    • Authors: Daniel Figueiredo Castilho
      PubDate: 2022-04-20
      Issue No: Vol. 8 (2022)
       
  • OS JOGOS ELETRÔNICOS ENQUANTO POSSIBILIDADE PARA UM ESTADO BRASILEIRO
           EMPREENDEDOR

    • Authors: Rodrigo Gavioli Diniz
      Abstract: O segmento econômico dos jogos eletrônicos em ritmo de expansão no território brasileiro, mostra-se alinhado com inovação tecnológica, bem como com a valorização de elementos simbólicos e criativos, apresentando grande capacidade de movimentar a economia, haja vista que as desenvolvedoras estão aumentando suas receitas. Isto posto, o objetivo principal do presente trabalho é o de identificar como a produção de jogos eletrônicos no território brasileiro pode desencadear uma condição favorável em direção à consolidação de um Estado verdadeiramente empreendedor, preocupado com o crescimento e o desenvolvimento socioeconômico. Para alcançar esse objetivo foi usada uma metodologia que privilegiou a revisão bibliográfica sobre a temática, além da coleta de alguns indicadores. Nessa direção, foi idealizada uma estratégia máxima que deve ser dirigida pelo Estado, fomentando o seu lado empreendedor, denominada como Complexo Industrial da tecnologia, inovação e dos eletrônicos. No interior desse complexo alinhado à segmentos econômicos que são capazes de gerar avanços tecnológicos e inovação sistémica, está o segmento dos jogos eletrônicos, esse que também foi contemplado na pesquisa com estratégias específicas que objetivam sua expansão e consolidação no País. Destarte, apenas fomentando alternativas inovadoras e preocupadas com ganhos plurais, tendo no Estado o agente catalizador e planejador, pode-se almejar um Brasil com crescimento e desenvolvimento socioeconômico.
      PubDate: 2022-04-20
      Issue No: Vol. 8 (2022)
       
  • PORTOS E ZONAS PORTUÁRIAS URBANAS NO BRASIL: DA POPULAÇÃO TRADICIONAL
           AOS PROCESSOS DE REVITALIZAÇÃO E GENTRIFICAÇÃO

    • Authors: Edson de Morais Machado, Fernando Soares de Jesus
      Abstract: O espaço urbano se configura como fragmentado, separado por diferentes usos, possuindo um núcleo central e zonas periféricas. Não é estático, imutável, pois é alterado a cada momento histórico. Em locais onde os portos foram a razão de ser da cidade, não sendo raro no caso brasileiro, essa mutabilidade, engendrada por processos econômicos em escala nacional e internacional, foi responsável pelo abandono e pela consequente degradação de zonas portuárias históricas, possuidora de uma população tradicional caracteristicamente carente. A dinâmica urbana, antes apegada ao porto, numa relação simbiótica, pós 1950, se volta para outras atividades, criando zonas de subuso nas referidas áreas. Desta maneira, este artigo objetiva o entendimento do processo de formação das zonas portuárias brasileiras, do trabalho portuário e de seu processo de reestruturação, que ocasionou perda de relevância e posterior gentrificação. Utilizou-se o método histórico-geográfico, onde se observou a constituição histórica de determinado espaço para a realização de avaliações quanto as formas e funções do presente. Tal reconstituição foi feita através de pesquisa bibliográfica e documental, além de observações in loco. Como resultado, foi possível realizar um diagnóstico da maneira como o processo de gentrificação de áreas portuárias ocorreu e vem ocorrendo no Brasil. Ficou constatado que a privilegiada localização de antigas áreas portuárias em cidades como Belém e Rio de Janeiro despertou o interesse de agentes do capital imobiliário, que, utilizando de sua influência sobre o aparato estatal, promoveram reformas urbanas seletivas e segregantes.
      PubDate: 2022-04-19
      Issue No: Vol. 8 (2022)
       
  • PERCEPÇÃO AMBIENTAL DOS USUÁRIOS DA ÁGUA DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO
           PARDO/RS: AS ESTIAGENS NO PERÍODO 2010 A 2020

    • Authors: Verushka Goldschmidt Xavier de Oliveira, Markus Brose
      Abstract: A presente pesquisa teve como tema a percepção ambiental dos usuários da água sobre as estiagens. Na última década, duas estiagens mais expressivas ocasionaram importantes perdas na economia dos municípios do estado do Rio Grande do Sul em decorrência da falta de recursos hídricos para a irrigação na agricultura e comprometimento do abastecimento público. Como o tema estiagem está associado à disponibilidade hídrica, a bacia hidrográfica foi elencada como área de planejamento na pesquisa, conforme preconiza a Lei Federal 9.433/1997 que trata sobre a Política Nacional de Recursos Hídricos. O objetivo desta pesquisa consistiu em investigar a percepção ambiental dos usuários da água da bacia hidrográfica do Rio Pardo sobre as estiagens no período 2010 a 2020. O método de abordagem utilizado referenciou-se na Sociologia Ambiental. De acordo com as respostas obtidas, foi possível verificar que não há uma política pública específica para estiagens, mas há ações emergenciais em âmbito estadual e municipal para mitigar os problemas advindos do fenômeno. Os entrevistados percebem os efeitos das estiagens sobre suas vidas profissionais e pessoais, porém ainda estão focados nas ações emergenciais oferecidas pelas instituições estatais. Constatou-se que a tendência da solução mais utilizada para o problema frequentemente é o que está sendo disponibilizado pela prefeitura ou governo do estado, como a perfuração de mais poços artesianos e a doação de cisternas. A existência de políticas públicas de gestão de águas, como a Lei Federal 9.433/1997, não foi citada pelos mesmos como uma medida para articulação de instituições diversas para a mitigação dos efeitos das estiagens. Medidas para adaptação ao evento climático não foram citadas.
      PubDate: 2022-04-14
      Issue No: Vol. 8 (2022)
       
  • ABASTECIMENTO DE ÁGUA EM COMUNIDADES RURAIS – O CASO DE PARA
           TERRA 1 EM BOCAIUVA (MG)

    • Authors: Glorimar da Silva Ventura, Davi Fonseca Guimarães
      Abstract: O abastecimento de água para consumo humano nas comunidades rurais brasileiras, na maioria das vezes, é realizado de forma precária, sem o devido monitoramento para se atestarem os parâmetros estabelecidos por normas e portarias (CASALI, 2008). A pesquisa abordou essa problemática do abastecimento de água no meio rural. O objetivo geral foi analisar as características qualiquantitativas do abastecimento de água da comunidade rural Para Terra 1 no município de Bocaiuva – MG. Para a investigação específica delimitou como objetivos: analisar se a qualidade da água atende aos parâmetros de potabilidade para consumo humano, estabelecidos por Brasil (2011) na Portaria n° 2.914 do Ministério da Saúde, analisar se a quantidade de água disponibilizada diariamente para a população é suficiente para suprir o consumo e propor melhorias para o sistema existente. Determinando um consumo per capita, verificou-se que o volume de reservação atende à demanda diária da população. Os ensaios físico-químicos para os parâmetros dureza, ferro, fluoreto, manganês, nitrato e pH estão na faixa preconizada pela Portaria e no ensaio bacteriológico para avaliar a presença ou não da escherichia coli foi detectada a presença. Diante do exposto, foram propostas como melhorias para o abastecimento a implantação de um clorador por pastilhas na saída do poço, a proteção sanitária, o monitoramento da qualidade da água e as urbanizações das áreas do poço e do reservatório. Ressaltando, que as soluções propostas podem ser aplicadas em outras comunidades rurais.
      PubDate: 2022-03-15
      Issue No: Vol. 8 (2022)
       
  • CYBERBULLYING AMONG ADOLESCENTS IN PUBLIC SCHOOLS IN THE MUNICIPALITY OF
           CAMPO GRANDE, MATO GROSSO DO SUL

    • Authors: Graciele Silva, Michel Canuto de Sena, Paulo Roberto Haidamus de Oliveira Bastos
      Abstract: O cyberbullying pode ser caracterizado como uma questão social, que gera impacto na saúde de adolescentes e pode configurar sérios problemas de saúde pública. A utilização do cyberbullying por adolescentes decorre do anonimato, e isso provoca a sensação de proteção do agressor, acompanhada da falta de conjectura dessa atitude. O presente estudo tem como objeto o Cyberbullying entre adolescentes nas escolas públicas de Campo Grande, Mato Grosso do Sul. Visa analisar o cyberbullying escolar entre adolescentes no município de Campo Grande/MS. A metodologia se apresenta como estudo de abordagem quantitativa, exploratória, descritiva de natureza transversal e se justifica a necessidade de exploração e compreensão do cyberbullying no contexto escolar e regional. Como resultado, constatou-se a ocorrência de cyberbullying entre adolescentes nas escolas púbicas municipais de Campo Grande/MS, e se espera que seja atribuída a devida importância a essa modalidade de violência escolar.
      PubDate: 2022-02-21
      Issue No: Vol. 8 (2022)
       
  • ANÁLISE DO USO DA TERRA E DA DECLIVIDADE NA SUB-BACIA
           HIDROGRÁFICA DO CÓRREGO POMBAL

    • Authors: Brychtn Ribeiro de Vasconcelos
      Abstract: A intenção deste estudo foi gerar o limite da sub-bacia hidrográfica do Córrego Pombal e mapear o uso da terra, a declividade e a hipsometria. Para atingir os resultados, foram empregados a cartografia digital, o geoprocessamento e o sensoriamento remoto. A sub-bacia apresenta uma área de 13.668,7544 ha e está localizada na cidade de Jaraguari, interior sul-mato-grossense. A base cartográfica adotada neste estudo foi a carta topográfica oficial de Campo Grande, escala 1:100.000 (DSG, 1979), que permitiu identificar e analisar os elementos que compõem a carta, como cotas altimétricas, isolinhas, canais hidrográficos e elementos antrópicos. Os resultados mostram que a quantidade de vegetação na área da sub-bacia diminui conforme reduz a declividade, e que um terço do uso da terra da superfície da sub-bacia se constitui por atividade antrópica, como pastagens e plantios.
      PubDate: 2022-02-08
      Issue No: Vol. 8 (2022)
       
  • EXPERIÊNCIAS DO ENSINO REMOTO: O ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO EM
           GEOGRAFIA (UNIMONTES) EM TEMPOS DE ISOLAMENTO SOCIAL

    • Authors: Rahyan de Carvalho Alves, Matheus Almeida Costa, Caio Carvalho Santos
      Abstract: As licenciaturas, diferentemente, dos demais cursos oferecidos nas instituições de ensino superior, requerem uma atenção especial, pois o que está em pauta é a formação profissional das futuras gerações de docentes. No início do ano de 2020, a educação, em nível mundial, passou por uma adaptação abruptada de ensino presencial para a instrução remota, devido as mediadas de isolamento social impostas por governos durante a pandemia causada pelo novo Coronavírus. No contexto brasileiro, tanto os professores quanto os alunos tiveram dificuldades para cumprirem as atividades não presenciais. Mediante essa realidade, o objetivo deste trabalho foi relatar a experiência vivenciada na disciplina de Estágio Curricular Supervisionado do curso de licenciatura, em Geografia, da Universidade Estadual de Montes Claros. Os procedimentos metodológicos foram pautados em revisão de literatura a respeito de temáticas relacionadas ao estágio e ensino remoto emergencial durante a pandemia, leis e resoluções pertinentes as medidas tomadas para enfrentamento da realidade pandêmica e breve relato sobre a realização da prática.
      PubDate: 2022-02-08
      Issue No: Vol. 8 (2022)
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 18.208.132.74
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-