A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  

  Subjects -> GEOGRAPHY (Total: 493 journals)
The end of the list has been reached or no journals were found for your choice.
Similar Journals
Journal Cover
GEOUSP : Espaço e Tempo
Number of Followers: 0  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Print) 1414-7416 - ISSN (Online) 2179-0892
Published by Universidade de São Paulo Homepage  [46 journals]
  • Utopias Urbanas desde o Giro Decolonial

    • Authors: Ester Limonad, Roberto Luís Monte-Mór
      Abstract: Ensaiamos aqui um exercício teórico de reflexão sobre utopias urbanas, um urbano natural, que apontam para relações sociedade-natureza alternativas e projetos utópicos societais equânimes,  que fortaleçam a solidariedade social, outras relações sociais de produção, outras formas de produzir o espaço social (e diferencial), e outras formas de vida cotidiana capazes de enfrentar a acumulação capitalista. Desde uma perspectiva latino-americana contemporânea seria inviável abordar utopias urbanas e mesmo possíveis expressões do urbano natural, se não de uma perspectiva crítica em relação à colonialidade. Assim, essa tarefa envolve alguns passos. Um primeiro, concerne à utopia, às utopias urbanas e à natureza. Um segundo, relaciona-se à desmistificação da modernidade ocidental e outras concepções relativas a relação sociedade-natureza, fundada no giro decolonial. E, o terceiro, com base em Quijano, Walsh e Lefebvre, visa realçar o papel transformador da vida cotidiana junto com formas alternativas de produzir a vida material e a existência social.
      PubDate: 2022-04-28
      DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2022.189578
      Issue No: Vol. 26, No. 1 (2022)
       
  • Le Corbusier e os situacionistas: a função contra a vida
           apaixonante.

    • Authors: Glauco Roberto Gonçalves
      Abstract: Impossível avançar sobre o entendimento crítico da arquitetura no século XX sem passar por Le Corbusier. Os situacionistas sabiam perfeitamente disto e, movidos por ávida vontade de transformar radicalmente a vida e as cidades, buscaram compreender, criticar e superar a figura e a obra de Le Corbusier. Este texto recolhe, de modo cronológico, a totalidade das as vezes em que esta figura central da arquitetura e do urbanismo aparece nas revistas da Internacional Situacionista, bem como na revista Potlach, da Internacional Letrista, antecessora da Situacionista.
      PubDate: 2022-04-28
      DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2022.190204
      Issue No: Vol. 26, No. 1 (2022)
       
  • Teorias da justiça social e espacial: diálogos com a Geografia a partir
           da década de 1970

    • Authors: Jean Legroux
      Abstract: O debate em torno da justiça vem ganhando lugar na Geografia, notadamente a partir dos anos 1970, com destaque para A Theory of Justice (Rawls, 1971), na Filosofia Política, e, na Geografia, para Social Justice and the City (Harvey, 1973). A partir desse momento, e sem pretender à exaustividade, propõe-se um recorrido através dos debates entre diversas teorias e/ou grandes princípios de justiça. Na medida em que muitos processos analisados em Geografia – como a segregação, a marginalização, a exclusão e a diferenciação – revelam injustiças de forte expressão espacial, esta reflexão sobre a justiça oferece ferramentas teóricas e analíticas relevantes para as análises geográficas. Em outros termos, trata-se de estabelecer os contornos desse debate, para contribuir ao entendimento da abertura da Geografia a preocupações filosófico-éticas. Nesse sentido, apresenta-se uma visão ampla da justiça, em torno do tripé redistribuição, reconhecimento e espaço, para terminar com considerações sobre o conceito de justiça espacial.
      PubDate: 2022-04-28
      DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2022.188003
      Issue No: Vol. 26, No. 1 (2022)
       
  • Os guardadores de carro e a apropriação de espaço na Cidade
           de Maputo

    • Authors: Elmer Agostinho Carlos Matos
      Abstract: A produção do espaço urbano na cidade de Maputo é resultado de uma ação combinada dos dois circuitos da economia urbana. É, a partir do circuito inferior, que as famílias precariamente incluídas no sistema capitalista se (re)produzem. O foco do artigo é entender como o desenvolvimento de determinadas atividades, como as de guardar carro, se tornam parte importante para a (re)produção social de segmentos da população debilmente incluídas na dinâmica urbana. Procura-se, igualmente, compreender como a partir dos processos de apropriação de espaços esboçam-se formas de (re)existência. Apreender-se-á essas dinâmicas tendo como base teórico-metodológica a abordagem da produção dos “territórios do território”, associados aos dois circuitos da economia urbana.
      PubDate: 2022-04-28
      DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2022.175959
      Issue No: Vol. 26, No. 1 (2022)
       
  • Sociabilidade pública: interação social e espaços
           públicos

    • Authors: Andre Felix de Souza
      Abstract: O presente artigo tem como tema central de reflexão um fenômeno ainda pouco explorado pela geografia, a sociabilidade pública, isto é, as diferentes formas de interação social que ocorrem nos espaços públicos das cidades. Apesar de pouco estudado pelos geógrafos, disciplinas acadêmicas como a sociologia e a antropologia, por exemplo, parecem cada vez mais engajadas na discussão desse importante e relativamente negligenciado tema, cuja problemática evoca, direta ou indiretamente, as dimensões política, social, econômica, cultural, temporal e espacial da vida pública de nossas cidades. Com o presente estudo, buscamos preencher essa lacuna e oferecer, à luz de um ponto de vista geográfico, novas interpretações acerca da dinâmica socioespacial dos espaços públicos nas cidades contemporâneas.
      PubDate: 2022-04-28
      DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2022.188940
      Issue No: Vol. 26, No. 1 (2022)
       
  • O renmimbi digital: soberania monetária e tecnologia a serviço da
           “Nova Economia do Projetamento”

    • Authors: Elias Marco Khalil Jabbour, Daniel Santos Kosinski
      Abstract: Talvez nenhuma unidade de análise seja tão portadora de novas possibilidades de pesquisa quanto o processo de desenvolvimento da República Popular da China. Essa assertiva justifica-se pelo imenso impacto, pelo citado processo de desenvolvimento, em seu território verificado ao longo dos últimos 40 anos. O objetivo deste artigo, logo, percebendo a China como uma fronteira científica a ser melhor enfrentada pela Geografia, é o de observar o papel da chamada moeda digital chinesa, o e-reinminbi como instrumento de intervenção direta do Estado sobre o território. Amplas possibilidades de utilização da soberania monetária e da tecnologia à serviço do que se tem convencionado chamar de Nova Economia do Projetamento têm sido abertas com o surgimento desta moeda digital.
      PubDate: 2022-04-28
      DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2022.188415
      Issue No: Vol. 26, No. 1 (2022)
       
  • Imobiliárias Agrícolas Financeirizadas e land grabbing: a atuação das
           empresas agrícolas controladas pelo capital financeiro no mercado
           fundiário brasileiro

    • Authors: Rodrigo Cavalcanti do Nascimento, Samuel Frederico
      Abstract: O artigo analisa a emergência de um novo tipo de empresa agrícola no território brasileiro: as Imobiliárias Agrícolas Financeirizadas. Para serem caracterizadas como tal, além de controladas pelo capital financeiro, as empresas precisam considerar à terra como um ativo financeiro, isto é, o modelo de gerenciamento da propriedade deve ser determinado pela expectativa dos investidores de obter rendimentos iguais ou superiores às demais formas de investimentos nos mercados especulativos. Além de propor uma tipologia dessas empresas, o artigo apresenta também o ciclo de precificação das terras. Os dados e informações foram obtidos em trabalhos de campo (entre 2014 e 2019), com visitas às empresas e entrevistas com funcionários, gerentes e diretores, assim como em jornais e revistas, artigos científicos e relatórios institucionais. Os exemplos analisados neste artigo demonstram uma das expressões do land grabbing no território brasileiro, ao enfatizar a metamorfose da relação entre o capital financeiro e o mercado fundiário.
      PubDate: 2022-04-28
      DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2022.188587
      Issue No: Vol. 26, No. 1 (2022)
       
  • As retomadas (tekoharã) no Mato Grosso do Sul e o enfrentamento à
           lógica de financeirização do território

    • Authors: José Gilberto de Souza, Márcia Yukari Mizusaki
      Abstract: O trabalho centra sua análise na propriedade privada, nas dinâmicas agrícola e de financeirização da terra em Mato Grosso do Sul, partindo da premissa de que o Estado tem sido o principal agente legitimador do processo de apropriação das terras dos povos originários concorrendo  com as formas de luta na recuperação de seus territórios tradicionais. O trabalho inicia-se com uma breve contextualização etnohistórico-geográfica dos Kaiowá e Guarani frente ao processo de constituição da propriedade privada da terra, no processo de incorporação e consolidação dessa fração do espaço ao Estado Nacional e como se estabelecem as determinações territoriais, compreendendo as determinações como estado e movimento das práticas socioespaciais dos sujeitos na consolidação da hegemonia e dos projetos resistências. Conclui-se que em oposição a forma valor, centralidade das determinações territoriais do agronegócio, engendra-se as retomadas (tekoharã) que representam o enfrentamento, a resistência,  dos povos originários ao projeto genocida do Estado-capital.  
      PubDate: 2022-04-28
      DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2022.173989
      Issue No: Vol. 26, No. 1 (2022)
       
  • Em defesa dos territórios indígenas no Brasil: direitos,
           demarcações e retomadas

    • Authors: Marcos Leandro Mondardo
      Abstract: Nas últimas décadas o Brasil vive uma encruzilhada civilizatória, a corrida por recursos naturais no período do capitalismo avançado neoliberal têm acentuado um processo extrativo violento, de invasão e de espoliação dos territórios indígenas. O objetivo deste texto é analisar o pluriverso das lutas territoriais pela demarcação das terras e defesa dos territórios indígenas no Brasil. O delineamento metodológico consistiu em realizar uma categorização e mapeamento da situação fundiária das terras indígenas do Brasil. Atualmente o governo bio/necropolítico atua para expansão e ampliação dos territórios corporativos do agronegócio globalizado ao realizar um ataque às terras indígenas, anulando políticas públicas, dispositivos administrativos e legislativos de defesa dos povos e interditando a demarcação das terras. Os povos indígenas lutam pela efetivação de seus direitos pelos dispositivos jurídicos e normativos na Constituição Federal de 1988, da Convenção de 169 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), e em ações de retomadas.
      PubDate: 2022-04-28
      DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2022.176224
      Issue No: Vol. 26, No. 1 (2022)
       
  • Implicações territoriais entre as diferentes categorias de unidades de
           conservação da natureza no Brasil e as concepções
           político-pedagógicas da educação ambiental

    • Authors: Marcio Ricardo Ferla, Almir Nabozny
      Abstract: As Unidades de Conservação da Natureza (UCs) são territórios instituídos pelo Estado brasileiro. Envolvem relações de poder relacionadas ao controle dos recursos naturais. A Educação Ambiental (EA) é posta como uma estratégia de interlocução com os agentes envolvidos na territorialização da UC. A EA, na perspectiva de um campo social, apresenta três macrotendências político-pedagógicas: crítica, conservacionista e pragmática. Foram investigadas 254 UCs federais, com o objetivo de articular os modelos de regulação dos territórios de UCs com as territorialidades da EA. Constatou-se que apesar da existência de uma diretriz institucional única, as UCs do grupo de Proteção Integral apresentam uma inclinação para a concepção político-pedagógica conservacionista, ao passo que as UCs do grupo de Uso Sustentável tendem para a concepção político-pedagógica crítica. Isso representa que diferentes formas de territorialização das UCs, são propensas a determinadas concepções político-pedagógicas de EA, independente da diretriz institucional.  
      PubDate: 2022-04-28
      DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2022.167226
      Issue No: Vol. 26, No. 1 (2022)
       
  • Desenvolvimento de um sistema de classificação climática com base na
           metodologia dos tipos sinóticos de tempo para a Região Nordeste do
           Brasil

    • Authors: Lucas Suassuna de Albuquerque Wanderley, Ranyére Silva Nóbrega
      Abstract: Este estudo teve como objetivo desenvolver um sistema de classificação climática, de base sinótica, para o Nordeste Brasileiro. Como método, foram identificadas e sistematizadas as características atmosféricas, em superfície, relativas aos sistemas sinóticos individualizados e às massas de ar que atuam na Região. Para tanto, foi aplicada a Análise de Componentes Principais, seguida da Análise de Agrupamento Hierárquico pelo método de Ward. Esses procedimentos resultaram na delimitação de grupos similares de estações meteorológicas quanto ao comportamento diário das variáveis atmosféricas. Esses grupos foram relacionados aos sistemas sinóticos com auxílio de imagens de satélite e cartas sinóticas de superfície. A classificação climática final foi obtida pela análise de agrupamento das frequências sazonais de atuação dos sistemas sinóticos, atribuídas às estações meteorológicas regionais. Como resultados, foram descritos os tipos de tempo associados aos sistemas sinóticos, e foram apresentados nove tipos climáticos para o Nordeste brasileiro.
      PubDate: 2022-04-28
      DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2022.175243
      Issue No: Vol. 26, No. 1 (2022)
       
  • A Aldeia industrial do futuro

    • Authors: Breno Viotto Pedrosa
      Abstract: Publicado originalmente na Nineteenth Century, no número de Abril-Junho de 1888, esse texto de Kropotkin irá compor com modificações o capítulo 3 do livro do livro Fields, factories and workshops de 1898. Neste artigo, o geógrafo anarquista se dedica à geografia econômica demonstrando as relações entre o trabalho industrial e o agrícola, bem como demonstrando a importância do artesanato e da pequena indústria, mesmo diante do sistema fabril, cuja característica é a produção em larga escala e o uso farto de maquinário. Kropotkin expande sua crítica à divisão social do trabalho e à privação dos meios de produção, além de identificar uma tendência à desconcentração urbano-industrial dentre os países mais dinâmicos do ponto de vista produtivo e social.
      PubDate: 2022-04-28
      DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2022.191960
      Issue No: Vol. 26, No. 1 (2022)
       
  • Notas sobre diferenciação espacial

    • Authors: Roberto Lobato Corrêa
      Abstract: Diferenciação espacial é o resultado da ação combinada de processos naturais e sociais que produziu uma superfície terrestre fragmentada, irregular, complexa e mutável, porém articulada. A superfície terrestre pode assim ser vista como um caleidoscópio, possibilitando diferentes leituras. Os termos paisagem, região, território, lugar e rede revelam esta diversidade de leituras a respeito da diferenciação espacial. Esta não se constitui em um conceito chave da Geografia, mas na motivação, no olhar com que o geógrafo analisa a ação humana sobre a superfície terrestre. Temporalidade e espacialidade estão presentes na diferenciação espacial. A desigualdade espacial é o lado perverso da diferenciação espacial e deve, assim, ser eliminada. Uma diferenciação espacial socialista constitui um possível caminho para o futuro, garantindo diferenças nos modos de ver, sentir, pensar, conhecer, comunicar e agir dos seres humanos, diferentes e simultaneamente iguais entre si.
      PubDate: 2022-04-28
      DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2022.193069
      Issue No: Vol. 26, No. 1 (2022)
       
  • Circuito superior e circuito inferior na publicação de
           periódicos científicos

    • Authors: Adriana Dorfman
      Abstract: Editorial para a revista
      PubDate: 2022-04-28
      DOI: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2022.195555
      Issue No: Vol. 26, No. 1 (2022)
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 3.238.125.76
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-