A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  

        1 2        [Sort alphabetically]   [Restore default list]

  Subjects -> NUTRITION AND DIETETICS (Total: 201 journals)
Showing 1 - 64 of 64 Journals sorted by number of followers
American Journal of Clinical Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 187)
Clinical Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 96)
British Journal Of Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 93)
International Journal of Sport Nutrition & Exercise Metabolism     Hybrid Journal   (Followers: 90)
European Journal of Clinical Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 76)
Advances in Food and Nutrition Research     Full-text available via subscription   (Followers: 67)
Journal of the Academy of Nutrition and Dietetics     Full-text available via subscription   (Followers: 62)
Food Science & Nutrition     Open Access   (Followers: 62)
Advances in Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 60)
International Journal of Obesity     Hybrid Journal   (Followers: 57)
American Journal of Food and Nutrition     Open Access   (Followers: 54)
Journal of Human Nutrition and Dietetics     Hybrid Journal   (Followers: 52)
Journal of Pediatric Gastroenterology and Nutrition (JPGN)     Hybrid Journal   (Followers: 51)
Annals of Nutrition and Metabolism     Full-text available via subscription   (Followers: 49)
Nutrition in Clinical Practice     Hybrid Journal   (Followers: 46)
Journal of Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 40)
Obesity     Hybrid Journal   (Followers: 40)
Annual Review of Nutrition     Full-text available via subscription   (Followers: 39)
Diabetes, Metabolic Syndrome and Obesity     Open Access   (Followers: 39)
Nutrition Reviews     Hybrid Journal   (Followers: 39)
European Journal of Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 37)
Food & Nutrition Research     Open Access   (Followers: 37)
Journal of Parenteral and Enteral Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 35)
International Journal of Behavioral Nutrition and Physical Activity     Open Access   (Followers: 34)
Nutrition & Dietetics     Hybrid Journal   (Followers: 32)
Journal of Renal Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 31)
Journal of Nutrition, Health and Aging     Hybrid Journal   (Followers: 31)
Public Health Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 29)
Current Nutrition & Food Science     Hybrid Journal   (Followers: 27)
Current Opinion in Clinical Nutrition & Metabolic Care     Hybrid Journal   (Followers: 26)
Clinical Nutrition ESPEN     Hybrid Journal   (Followers: 26)
Childhood Obesity     Hybrid Journal   (Followers: 24)
Appetite     Hybrid Journal   (Followers: 23)
Comparative Exercise Physiology     Hybrid Journal   (Followers: 23)
Eating and Weight Disorders - Studies on Anorexia, Bulimia and Obesity     Hybrid Journal   (Followers: 23)
International Journal of Nutrition and Metabolism     Open Access   (Followers: 23)
International Journal of Eating Disorders     Hybrid Journal   (Followers: 22)
Advances in Eating Disorders : Theory, Research and Practice     Hybrid Journal   (Followers: 22)
International Journal of Food Safety, Nutrition and Public Health     Hybrid Journal   (Followers: 21)
Journal of Obesity     Open Access   (Followers: 21)
Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 20)
Nutrition Research     Hybrid Journal   (Followers: 20)
American Journal of Botany     Full-text available via subscription   (Followers: 20)
Topics in Clinical Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 20)
Journal of Nutrition Education and Behavior     Hybrid Journal   (Followers: 19)
Canadian Journal of Dietetic Practice and Research     Full-text available via subscription   (Followers: 18)
Nutrition & Diabetes     Open Access   (Followers: 18)
Clinical Obesity     Hybrid Journal   (Followers: 18)
Nutrition & Metabolism     Open Access   (Followers: 17)
Obesity Reviews     Hybrid Journal   (Followers: 17)
African Journal of Food, Agriculture, Nutrition and Development     Open Access   (Followers: 17)
BMJ Nutrition, Prevention & Health     Open Access   (Followers: 17)
Middle East Journal of Therapeutic Nutrition and Complementary Medicine     Open Access   (Followers: 17)
Journal of Nutrition and Metabolism     Open Access   (Followers: 16)
Nutrition and Dietary Supplements     Open Access   (Followers: 16)
Journal of Advanced Nutrition and Human Metabolism     Open Access   (Followers: 16)
Journal of Nutrition in Gerontology and Geriatrics     Hybrid Journal   (Followers: 15)
Journal of Eating Disorders     Open Access   (Followers: 15)
Food, Culture and Society: An International Journal of Multidisciplinary Research     Full-text available via subscription   (Followers: 14)
Maternal & Child Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 14)
Nutrition Research Reviews     Hybrid Journal   (Followers: 14)
Nutrition Today     Hybrid Journal   (Followers: 14)
Nutrients     Open Access   (Followers: 14)
Advances in Digestive Medicine     Open Access   (Followers: 14)
BMC Nutrition     Open Access   (Followers: 14)
Nutrition Journal     Open Access   (Followers: 13)
Nutrition, Metabolism and Cardiovascular Diseases     Hybrid Journal   (Followers: 13)
Annual Review of Food Science and Technology     Full-text available via subscription   (Followers: 13)
Clinical Nutrition Insight     Full-text available via subscription   (Followers: 13)
Ecology of Food and Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 12)
Food and Foodways: Explorations in the History and Culture of     Hybrid Journal   (Followers: 12)
Nutrition and Cancer     Hybrid Journal   (Followers: 12)
Asian Journal of Clinical Nutrition     Open Access   (Followers: 12)
Journal of Health, Population and Nutrition     Open Access   (Followers: 12)
Frontiers in Nutrition     Open Access   (Followers: 12)
International Journal of Food Sciences and Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 11)
Nutrition Bulletin     Hybrid Journal   (Followers: 11)
International Journal for Vitamin and Nutrition Research     Hybrid Journal   (Followers: 11)
Nutrition & Food Science     Hybrid Journal   (Followers: 10)
Journal of Dietary Supplements     Hybrid Journal   (Followers: 10)
Asia Pacific Journal of Clinical Nutrition     Full-text available via subscription   (Followers: 10)
Journal of Food and Nutrition Research     Open Access   (Followers: 10)
Pediatric Obesity     Hybrid Journal   (Followers: 9)
Proceedings of the Nutrition Society     Hybrid Journal   (Followers: 9)
American Journal of Food Technology     Open Access   (Followers: 9)
Current Developments in Nutrition     Open Access   (Followers: 9)
Nutritional Neuroscience : An International Journal on Nutrition, Diet and Nervous System     Hybrid Journal   (Followers: 8)
Current Nutrition Reports     Hybrid Journal   (Followers: 8)
Nutrition and Health     Hybrid Journal   (Followers: 8)
Egyptian Journal of Nutrition and Health     Open Access   (Followers: 8)
Journal of Hunger & Environmental Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Journal of Nutritional Biochemistry     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Obesity Facts     Open Access   (Followers: 7)
International Journal of Food Science and Nutrition Engineering     Open Access   (Followers: 7)
Journal of the American College of Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Current Research in Nutrition and Food Science     Open Access   (Followers: 7)
Amino Acids     Hybrid Journal   (Followers: 6)
South African Journal of Clinical Nutrition     Open Access   (Followers: 6)
Genes & Nutrition     Open Access   (Followers: 6)
Plant Foods for Human Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 6)
Nutrition Bytes     Open Access   (Followers: 6)
Food Digestion     Hybrid Journal   (Followers: 6)
Journal of Food Chemistry and Nutrition     Open Access   (Followers: 6)
Universal Journal of Food and Nutrition Science     Open Access   (Followers: 6)
International Journal of Child Health and Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 6)
Food and Nutrition Bulletin     Hybrid Journal   (Followers: 6)
Molecular Nutrition & Food Research     Hybrid Journal   (Followers: 5)
Nutrition and Metabolic Insights     Open Access   (Followers: 5)
Metabolism and Nutrition in Oncology     Open Access   (Followers: 5)
Journal of Pharmacy and Nutrition Sciences     Open Access   (Followers: 5)
Bangladesh Journal of Nutrition     Open Access   (Followers: 5)
Revista Española de Nutrición Humana y Dietética     Open Access   (Followers: 5)
Journal of Nutrition & Food Sciences     Open Access   (Followers: 5)
International Journal of Nutrition, Pharmacology, Neurological Diseases     Open Access   (Followers: 4)
Journal of Medical Nutrition and Nutraceuticals     Open Access   (Followers: 4)
Open Nutrition Journal     Open Access   (Followers: 4)
World Food Policy     Hybrid Journal   (Followers: 4)
European Journal of Nutrition & Food Safety     Open Access   (Followers: 4)
Functional Foods in Health and Disease     Open Access   (Followers: 4)
Ernährung & Medizin     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Nutrición Hospitalaria     Open Access   (Followers: 3)
Perspectivas en Nutrición Humana     Open Access   (Followers: 3)
Progress in Nutrition     Open Access   (Followers: 3)
Revista Mexicana de Trastornos Alimentarios     Open Access   (Followers: 3)
PharmaNutrition     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Frontiers in Sustainable Food Systems     Open Access   (Followers: 3)
Plant Production Science     Open Access   (Followers: 3)
Journal of Agriculture, Food Systems, and Community Development     Open Access   (Followers: 3)
Human Nutrition & Metabolism     Open Access   (Followers: 3)
Food Frontiers     Open Access   (Followers: 3)
Oil Crop Science     Open Access   (Followers: 3)
Journal of Nutritional & Environmental Medicine     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Aktuelle Ernährungsmedizin     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Revista Chilena de Nutricion     Open Access   (Followers: 2)
Pakistan Journal of Nutrition     Open Access   (Followers: 2)
Lifestyle Genomics     Open Access   (Followers: 2)
Journal of Nutritional Science     Open Access   (Followers: 2)
The Australian Coeliac     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Journal of Food & Nutritional Disorders     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Nigerian Food Journal     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Bioactive Carbohydrates and Dietary Fibre     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Endocrinología, Diabetes y Nutrición (English Edition)     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Jurnal Gizi dan Dietetik Indonesia : Indonesian Journal of Nutrition and Dietetics     Open Access   (Followers: 2)
Nutrition - Science en évolution     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Food Quality and Safety     Open Access   (Followers: 2)
Journal of Renal Nutrition and Metabolism     Open Access   (Followers: 2)
Journal of Spices and Aromatic Crops     Open Access   (Followers: 2)
Amerta Nutrition     Open Access   (Followers: 2)
Open Obesity Journal     Open Access   (Followers: 2)
Acta Portuguesa de Nutrição     Open Access   (Followers: 2)
Journal of Food Science and Nutrition Therapy     Open Access   (Followers: 2)
npj Science of Food     Open Access   (Followers: 2)
Cahiers de Nutrition et de Diététique     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Food and Environmental Virology     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Médecine & Nutrition     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Jurnal Penelitian Gizi dan Makanan     Open Access   (Followers: 1)
RBONE - Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento     Open Access   (Followers: 1)
RBNE - Revista Brasileira de Nutrição Esportiva     Open Access   (Followers: 1)
Journal of Ethnic Foods     Open Access   (Followers: 1)
Clinical Nutrition Experimental     Open Access   (Followers: 1)
Indian Journal of Nutrition and Dietetics     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Canadian Food Studies / La Revue canadienne des études sur l'alimentation     Open Access   (Followers: 1)
Jurnal Gizi Indonesia / The Indonesian Journal of Nutrition     Open Access   (Followers: 1)
Food and Health     Open Access   (Followers: 1)
Jurnal Riset Kesehatan     Open Access   (Followers: 1)
Segurança Alimentar e Nutricional     Open Access   (Followers: 1)
Archive of Food and Nutritional Science     Open Access   (Followers: 1)
Open Food Science Journal     Open Access   (Followers: 1)
Revista Salud Pública y Nutrición     Open Access   (Followers: 1)
Case Reports in Clinical Nutrition     Open Access   (Followers: 1)
UNICIÊNCIAS     Open Access   (Followers: 1)
Arab Journal of Nutrition and Exercise     Open Access   (Followers: 1)
Clinical Nutrition Open Science     Open Access   (Followers: 1)
International Journal of Gastroenterology, Hepatology, Transplant and Nutrition     Open Access   (Followers: 1)
Food Hydrocolloids for Health     Open Access  
Journal of Nutraceuticals and Herbal Medicine     Open Access  
Nutrire     Hybrid Journal  
Lifestyle Journal     Open Access  
Archivos Latinoamericanos de Nutrición     Open Access  
Indonesian Food and Nutrition Progress     Open Access  
Journal of Medicinal Herbs and Ethnomedicine     Open Access  
La Ciencia al Servicio de la Salud y Nutrición     Open Access  
Hacettepe University Faculty of Health Sciences Journal     Open Access  
Gazi Sağlık Bilimleri Dergisi     Open Access  
Media Gizi Indonesia     Open Access  
Jurnal Gizi Klinik Indonesia     Open Access  
NFS Journal     Open Access  
Journal of Nutrition & Intermediary Metabolism     Open Access  
Food and Waterborne Parasitology     Open Access  
Egyptian Journal of Obesity, Diabetes and Endocrinology     Open Access  
Journal of Nutritional Ecology and Food Research     Full-text available via subscription  
Journal of Nutritional Disorders & Therapy     Open Access  
DEMETRA : Alimentação, Nutrição & Saúde     Open Access  
Nigerian Journal of Nutritional Sciences     Full-text available via subscription  
African Journal of Biomedical Research     Open Access  
Journal of the Australasian College of Nutritional and Environmental Medicine     Full-text available via subscription  
Endocrinología, Diabetes y Nutrición     Full-text available via subscription  
Journal of Sensory Studies     Hybrid Journal  
Journal of Muscle Foods     Hybrid Journal  

        1 2        [Sort alphabetically]   [Restore default list]

Similar Journals
Journal Cover
RBONE - Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento
Number of Followers: 1  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Print) 1981-9919 - ISSN (Online) 1981-9919
Published by IBPEFEX Homepage  [4 journals]
  • Imagem corporal pós-bariátrica: relação com insatisfação corporal,
           ansiedade e depressão

    • Authors: Cecília Pereira Silva, Fabiana de Souza Silva, Laís Moreira Borges Araújo, Adriano Silva Soares Guimarães
      Pages: 604 - 614
      Abstract: Introdução e objetivo: Com o advento da sedentarização do homem até o atual desenvolvimento mundo contemporâneo, a obesidade tem tomado para si um espaço cada vez maior na nossa sociedade, sendo hoje a realidade de mais da metade dos brasileiros. Em virtude disso, o presente estudo possui o objetivo de avaliar o impacto após a realização da cirurgia bariátrica na mudança drástica da imagem corporal e nos níveis de ansiedade e depressão de pacientes obesos. Materiais e métodos: foram aplicados um questionário sociodemográfico, a Escala HAD e a Escala Brasileira de Figuras de Silhuetas para Adultos a 83 pacientes. A análise estatística dos dados obtidos foi realizada através do SPSS (Statistical Package for the Social Sciences), versão 20.0 para Windows. Resultados: os resultados obtidos revelaram relação entre o índice de insatisfação corporal e o IMC real do paciente, além de mostrar que quanto maior era a insatisfação, maior foi o índice de distorção de imagem. Ademais, o estudo revelou moderada prevalência de ansiedade nos pacientes após o procedimento. Conclusão: a diante dos resultados apresentados, sugere-se que a imagem corporal pós cirurgia bariátrica está passível de diferentes graus de distorção, o que pode ocasionar em sintomatologias depressivas e ansiosas no paciente. Entretanto, o processo de perda de peso é multifatorial, logo, o procedimento cirúrgico, mesmo possuindo um impacto significante, não pode ser considerado como um fator isolado.
      PubDate: 2023-12-28
      Issue No: Vol. 17, No. 111 (2023)
       
  • Radiofrequência estética combinada à suplementação oral com
           Rosmarinus officinalis altera as medidas antropométricas nas mulheres:
           ensaio clínico randomizado

    • Authors: Greissi Tatieli Franke Tremêa, Karine Raquel Uhdich Kleibert , Lenara Schalanski Krause , Ana Paula Weber Fell , Anais Regina Scapini , Keli Wilchen Marschall , Cristiano Sartori Baiotto, Martha Héllen Tremêa da Silva , José Antonio Gonzalez da Silva , Christiane de Fátima Colet
      Pages: 615 - 623
      Abstract: Objetivo: Avaliar o impacto do tratamento estético com radiofrequência, associado ao uso de extrato seco padronizado de Rosmarinus officinalis, nas variáveis antropométricas de mulheres saudáveis. Materiais e Métodos: Trinta e duas mulheres saudáveis foram submetidas a tratamento cosmético por radiofrequência durante 4 semanas. Essas mulheres foram divididas em Grupo Controle (GC) e Grupo Intervenção (GI). No GC (n=8), cápsulas de placebo foram incluídas na dieta. O grupo intervenção foi dividido em: Grupo A (n=8) 100 mg dia-1; Grupo B (n=8) 500 mg dia-1; Grupo C (n=8): 1.000 mg dia-1. Dados antropométricos referentes a dobras cutâneas abdominais, circunferências abdominais e bioimpedância foram coletados antes e após as intervenções. Resultados: O tratamento estético com radiofrequência não alterou os parâmetros avaliados. Mudanças significativas foram observadas para o uso de Rosmarinus officinalis, através do aumento significativo das dobras cutâneas, para todas as doses avaliadas, bem como redução da circunferência abdominal com o uso de 500 mg. Conclusão: O tratamento estético com radiofrequência não resultou em mudanças significativas nas variáveis antropométricas. A suplementação oral com extrato de Rosmarinus officinalis pode aumentar as dobras cutâneas abdominais de forma linear e dependente da dose. Além disso, a suplementação oral pode alterar significativamente as circunferências abdominais.
      PubDate: 2023-12-28
      Issue No: Vol. 17, No. 111 (2023)
       
  • Avaliação da resistência insulínica em indivíduos com obesidade grave
           candidatos à cirurgia bariátrica

    • Authors: Vivian Cristhyna Alves Almeida, Nathália Sernizon Guimarães, Cristiane Maria Araújo Tavares de Sá, Manoel da Cunha Costa, Maria Goretti Pessoa de Araújo Burgos, Lucio Vilar, Renata Adrielle Lima Vieira
      Pages: 624 - 636
      Abstract: A obesidade grave é uma doença que vem atingindo proporções mundiais, e consequente aumento do tratamento cirúrgico. Este, além da redução da gordura corporal, também auxilia na redução das comorbidades associadas, como resistência insulínica (RI) e diabetes. O objetivo do estudo foi avaliar RI em indivíduos obesos no pré-operatório de cirurgia bariátrica. Foi realizado um estudo transversal, com pacientes internados para realização de cirurgia bariátrica, no Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC-UPE) de Recife-PE. A resistência insulínica foi avaliada pelos índice triglicerídeo-glicose (índice TyG) e a razão triglicerídeo/HDL-c (TG/HDL). A composição corporal foi obtida pela densitometria por dupla emissão de raios-X (DEXA). Dados sociodemográficos, variáveis antropométricas, bioquímicas, nível de atividade física e ingestão de álcool também foram coletados. Participaram 60 pacientes, com média de idade de 38,88 ±9,67 anos, sendo maioria do sexo feminino, com nível de escolaridade de mais que 10 anos, classificados como ativos e com baixo risco de dependência alcoólica. Os homens apresentaram valores significativamente mais elevados de peso, perímetro do pescoço, perímetro da cintura e massa magra corporal (Kg). Os candidatos apresentavam RI, pelo índice TyG e razão TG/HDL, sendo que o sexo feminino apresentou maior índice TyG (p=0,037). Por isso, avaliar a resistência insulínica por parâmetros de fácil acesso no pré-operatório permite adotar estratégias de intervenção precoce e assim reduzir as consequências provenientes do seu não tratamento.
      PubDate: 2023-12-28
      Issue No: Vol. 17, No. 111 (2023)
       
  • Relações entre hábitos de vida, composição corporal e desempenho
           motor de crianças para prática de atividade física

    • Authors: Edilberto Gabriel Florencio Dantas, Tayná Albuquerque Tabosa, Ricardo Hugo Gonzalez, Marcela de Castro Ferracioli Gama
      Pages: 637 - 650
      Abstract: Introdução: Crianças e adolescentes inativos e com dietas empobrecidas têm grande probabilidade de apresentarem dificuldades motoras e desenvolverem quadros de obesidade. Essas dificuldades, reforçam os comportamentos que as causaram, o que pode gerar uma relação cíclica significativa e fortalecida com o passar dos anos. Objetivo: mapear as consequências dos hábitos de vida no desenvolvimento das habilidades motoras e da aptidão física, identificando associações entre hábitos de vida, dificuldades motoras e obesidade infantil e os principais motivos que impedem a aderência à prática de atividade física na infância. Materiais e Métodos: Trata-se de uma revisão integrativa nas bases de dados: Lilacs, PubMed, Scielo e Web of Science. Foram incluídos estudos com crianças e adolescentes que avaliaram conjuntamente a composição corporal, níveis de atividade física e desempenho motor. Resultados: Seis estudos foram incluídos na revisão. Os participantes dos estudos incluídos (5-14 anos, ambos os sexos) eram com baixo peso, eutróficos, com sobrepeso e obesos, com e sem transtornos. Os resultados indicaram maior percepção de dificuldade em atividades diárias, baixa participação em esportes, desempenho físico e motor inferior em crianças obesas e com sobrepeso, quando comparadas com crianças eutróficas. Estilo de vida ativo foi relacionado a melhor desenvolvimento motor grosso e crianças mais sedentárias e menos ativas apresentavam maior índice de dificuldade global percebida e menor resistência cardiorrespiratória, que se relacionam aos indicadores de saúde, afetando muitas esferas da vida. Conclusão: Esta revisão sugere que existem relações recíprocas entre os hábitos de vida, a composição corporal, a aptidão física e o desempenho motor.
      PubDate: 2023-12-28
      Issue No: Vol. 17, No. 111 (2023)
       
  • Uso de dados antropométricos do sistema de vigilância alimentar e
           nutricional (Sisvan-Web) na produção de evidências científicas sobre o
           estado nutricional da população brasileira: uma revisão sistemática

    • Authors: Aline Vitória dos Prazeres Lima, Udsom Felipe Moraes Borges, Lívia Carvalho Sette Abrantes, Daniela Lopes Gomes, Andrea das Graças Ferreira Frazão, Liliane Maria Messias Machado, Vivian S. S. Gonçalves
      Pages: 651 - 674
      Abstract: Não há um panorama sobre como os dados antropométricos do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (Sisvan Web) têm sido usados, o que pode subsidiar a tomada de decisão em saúde coletiva. Buscou-se identificar como os dados do Sisvan Web têm sido utilizados e o tipo de análises que têm sido conduzidas no Brasil. Trata-se de uma revisão sistemática que seguiu o PRISMA e foi registrada no PROSPERO (CRD42021278357). Foram incluídos estudos desenvolvidos entre 2008 e 2022, em qualquer idioma, que utilizaram dados do Sisvan-Web em qualquer fase da vida. Incluiu-se delineamentos observacionais publicados nas bases Pubmed, Lilacs, Embase, Adolec, SciELO, Google acadêmico e o Catálogo de Teses e Dissertações (CAPES). A busca foi realizada em 17/08/2021 e atualizada no dia 18/07/2022. Nove estudos utilizaram dados gerais e os demais avaliaram populações por estados, totalizando 138.785.705 indivíduos. Um estudo avaliou todos os ciclos da vida, a maioria avaliou crianças e apenas 3 estudos avaliou idosos, sendo que 44,4% dos estudos apresentaram baixo risco de viés. O índice de massa corporal foi o parâmetro mais utilizado e a maioria dos estudos eram do tipo ecológico (descritivos).
      PubDate: 2023-12-28
      Issue No: Vol. 17, No. 111 (2023)
       
  • Hábitos alimentares de crianças: análise da influência
           parental

    • Authors: Elen Ratuchnei do Nascimento, Débora Fernandes Pinheiro, Josieli Maria Kosak, Patrícia Amâncio da Rosa, Vania Schmitt
      Pages: 675 - 686
      Abstract: Objetivo: Avaliar a influência dos pais na formação dos hábitos alimentares de crianças em idade pré-escolar e escolar. Materiais e Métodos: Trata-se de pesquisa observacional transversal, com abordagem quantitativa de caráter exploratório. A população de estudo foi constituída por crianças com idade entre 2 e 10 anos. Foram aplicados dois questionários, o Comprehensive Feeding Practices Questionnaire (CFPQ) e o Parent Mealtime Action Scale (PMAS). Resultados: Participaram 53 crianças, com prevalência de mães respondendo os questionários (91,8%). Sobre o estado nutricional avaliado pelo IMC, tanto os pais (59,2%), quanto as crianças (53%) se encontram em eutrofia. Quanto aos resultados do CFPQ, o maior valor médio observado foi no domínio “orientação de alimentação saudável” (4,17). E a menor média observada foi no domínio “regulação de emoções/alimentos como recompensa” (1,58). Quanto ao PMAS, o maior valor médio observado foi no domínio “limite para guloseimas” (2,77). E a menor média observada foi no domínio “modelo de consumo de guloseimas” (1,60). Não foram encontradas diferenças nos valores médios obtidos nos dois questionários considerando o estado nutricional da criança (p>0,05). Conclusão: Tendo em vista os resultados como um todo, observam-se pontos positivos e negativos. Pois os pais demonstram preocupação com a alimentação dos filhos e impõem limites para o consumo de alimentos não saudáveis.  Por outro lado, grande parte dos pais colocam pressão sobre as crianças para que consumam determinados alimentos. De modo geral, o conjunto de ações reflete de modo positivo no estado nutricional tanto dos pais, quanto dos filhos.
      PubDate: 2023-12-28
      Issue No: Vol. 17, No. 111 (2023)
       
  • Influência da publicidade nas escolhas alimentares das crianças

    • Authors: Emily Oliveira Binde, Débora Fernandes Pinheiro, Patrícia Amâncio da Rosa, Simone Carla Benincá, Vania Schmitt
      Pages: 687 - 697
      Abstract: Objetivo: Verificar a influência da publicidade nas escolhas alimentares das crianças. Materiais e Métodos: Trata-se de um trabalho transversal e quantitativo, no qual a coleta de dados foi realizada no estado do Paraná com questionário online respondido por pais sobre os hábitos alimentares de seus filhos. Foram aplicados três questionários, visando avaliar o perfil dos pais e das crianças, os hábitos alimentares das crianças e o quanto são expostos diariamente à televisão, redes sociais e vídeos na internet. Resultados: Participaram da pesquisa 45 pais de crianças com idade entre 5 e 13 anos. Quanto ao estado nutricional, houve prevalência de excesso de peso tanto nos pais, quanto nas crianças. Sobre o consumo alimentar, observou-se que as crianças que os pais consideram que sua alimentação é saudável consumiram mais frutas e hortaliças que as outras crianças (p<0,05). Quanto ao tempo de exposição às mídias, as crianças que os pais consideram a alimentação menos saudável assistem mais vídeos na internet que as demais (p=0,030). Conclusão: Existe influência da publicidade nos hábitos alimentares infantis. Os pais relataram que as crianças sentem desejo em comprar determinado alimento por conta do personagem ou brinde relacionado ao produto. Sendo que destes, a maioria consome o alimento adquirido. Como a maior parte dos alimentos divulgados em publicidade voltada ao público infantil é de alimentos de baixo valor nutricional, o hábito pode aumentar os índices de sobrepeso e obesidade.
      PubDate: 2023-12-28
      Issue No: Vol. 17, No. 111 (2023)
       
  • O papel da suplementação de ômega-3 no diabetes mellitus
           tipo 2

    • Authors: Ana Júlia Romagnolo, Carolina Batagin, Thais Regina Mezzomo
      Pages: 698 - 706
      Abstract: Introdução: O diabetes mellitus tipo 2 (DM2) é uma das doenças crônicas mais prevalentes em todo o mundo, devido à maior frequência de estilos de vida pouco saudáveis. O ômega-3 (w-3) possui ação anti-inflamatória e podem ser eficazes na prevenção e tratamento do DM2, portanto, o objetivo do estudo foi analisar as evidências do efeito da suplementação de w-3 em indivíduos com DM2. Materiais e Métodos: Foi realizada uma revisão integrativa da literatura foi conduzida sobre o papel da suplementação de w-3 em indivíduos com DM2. Foram consultadas as bases de dados Pubmed e Bireme, utilizando os descritores “type 2, Diabetes Mellitus” e “acids, omega-3 fatty”. Foram incluídos no estudo ensaios clínicos randomizados disponíveis na íntegra, publicados nos últimos cinco anos, que abordaram os efeitos da suplementação oral de ômega-3 em indivíduos com DM2. Foram encontrados 100 artigos e oito artigos foram selecionados e analisados. Resultados: A suplementação de w-3 em indivíduos com DM2 resultou na diminuição de triglicerídeos séricos, índice aterogênico, IL-6, MCP-1, leptina, HOMA-IR, aumentou o a atividade do PPAR-γ e HDL-c. Os parâmetros de glicemia, hemoglobina glicada, insulina, LDL-c, status antioxidante foram controversos. Conclusão: A suplementação de w-3 em indivíduos com DM2, tem ação hipotrigliceridêmica, reduz o índice aterogênico e citocinas inflamatórias, melhorando a resistência insulínica, o perfil lipídico e inflamatório dos indivíduos, enquanto os efeitos na glicemia ainda são controversos.
      PubDate: 2023-12-28
      Issue No: Vol. 17, No. 111 (2023)
       
  • Contribuição da alimentação emocional na (In)satisfação com a imagem
           corporal

    • Authors: Heloisa Maria Matoso, Débora Fernandes Pinheiro, Josieli Maria Kosak, Emilaine Ferreira dos Santos, Vania Schmitt
      Pages: 707 - 717
      Abstract: Objetivo: Correlacionar a alimentação emocional e a satisfação com a imagem corporal. Materiais e métodos: Estudo com abordagem quantitativa, de caráter transversal. Realizado com homens e mulheres, de 18 a 40 anos de idade. Foram usados os questionários Body Shape Questionnaire (BSQ) e o Questionário de Apetite Emocional (QUEAPEM), os quais abordam questões sobre satisfação corporal e comportamentos alimentares. Resultados: Participaram da pesquisa 142 indivíduos com prevalência de estado nutricional inadequado (53,5%) de acordo com o IMC. Encontrou-se que as mulheres apresentam maior apetite emocional relacionado às emoções negativas que os homens (p=0,011) e maior distorção na percepção da imagem corporal (p=0,000). Os participantes com IMC classificado como inadequado apresentaram maiores médias referentes ao BSQ (p=0,007). Conclusão: De modo geral, não foi encontrada forte correlação entre satisfação com a imagem corporal e a alimentação emocional. No entanto, a presença de alimentação emocional e a maior distorção da imagem corporal ocorreu em maior parte nas mulheres. E indivíduos com IMC inadequado apresentaram as maiores médias referentes a insatisfação corporal. Sugerindo que grupos específicos tendem a demostrar uma maior correlação entre apetite emocional e imagem corporal.
      PubDate: 2023-12-28
      Issue No: Vol. 17, No. 111 (2023)
       
  • Crescimento e composição corporal de crianças de 8 à 10 anos em
           comparação com valores de referência: um estudo transversal

    • Authors: Ariane Cristina Andrade, Diego Bessa Dantas, Vinicius Muller Reis Weber , Natã Gomes de Lima Stavinski, Michael Pereira da Silva, Marcos Roberto Queiroga
      Pages: 718 - 723
      Abstract: Introdução: O aumento da obesidade infantil é um problema de saúde pública, portanto monitorar o crescimento e a composição corporal é relevante para intervenções e o desenvolvimento de políticas públicas apropriadas, para tanto, este estudo pretende descrever e comparar informações sobre o crescimento e composição corporal de escolares de 8 a 10 anos com valores de referência. Materiais e Métodos: Participaram do estudo 514 crianças (241 meninos e 273 meninas) selecionadas aleatoriamente de 18 escolas da rede municipal de ensino. Foram obtidas medidas de estatura, massa corporal (MC), circunferência da cintura (CC) e espessura de dobras cutâneas (EDC) nas regiões subescapular (SB) e tricipital (TR). A partir das medidas de estatura, MC e EDC, foi determinado o Índice de Massa Corporal (IMC) e a adiposidade corporal (TC+SB). Os resultados foram comparados com valores referenciais a partir do número de desvios padrão (escore Z) em relação à média de populações com características similares. Resultados: Todas as variáveis de crescimento e composição corporal foram superiores para as crianças do presente estudo comparadas com a referência. Destaque (> 1 dp) para faixa etária de 8 anos para estatura (meninas e meninos) e MC para meninas. Conclusão: As crianças 8 a 10 deste estudo são mais altas, pesadas e com maior adiposidade quando comparadas a crianças da década de 1990.
      PubDate: 2023-12-28
      Issue No: Vol. 17, No. 111 (2023)
       
  • Avaliação antropométrica, alimentação e nível de conhecimento dos
           usuários de duas unidades de Saúde da Família

    • Authors: Elen Lucia Bagatini Saud Ferro, Amanda Santos Silva, Marina Garcia Manochio Pina
      Pages: 724 - 738
      Abstract: Introdução e objetivo: avaliar os dados antropométricos, nível de conhecimento sobre alimentação saudável e os hábitos alimentares de adultos usuários de duas Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF) de Franca/SP. Materiais e métodos: trata-se de uma pesquisa quantitativa, de caráter transversal e que teve como público alvo, 224 usuários entre 18 e 60 anos, cadastrados em duas UBSF de Franca-SP, que em suas residências eram responsáveis pela aquisição de alimentos, do quais avaliou-se o nível de conhecimento sobre alimentação saudável, hábitos alimentares, IMC e circunferência de cintura. A coleta de dados foi realizada com o auxílio de alunas do curso de Nutrição, devidamente treinadas. Resultados: obteve-se elevados índices de excesso de peso (73,2%), principalmente obesidade entre o público feminino (42%), assim como a circunferência de cintura aumentada, cuja incidência também foi alta (85,7%) e predominante entre elas (86,8%), o que predispõe os pesquisados a maior risco para doenças cardiovasculares. Observou-se também um consumo elevado de processados/ultraprocessados, principalmente entre obesos (55,1%), que também apresentaram os maiores índices de baixo conhecimento sobre alimentação saudável (31,5%). Os indivíduos com conhecimento elevado foram os que mais consumiam produtos processados/ ultraprocessados. Conclusão: Os elevados índices de excesso de peso e a falta de conhecimento sobre alimentação saudável verificados no presente estudo comprovam a necessidade do desenvolvimento de ações de educação alimentar e nutricional, principalmente na atenção primária e mais especificamente nas Unidades de Saúde da Família, onde se desenvolvem ações direcionadas à Promoção da Saúde.
      PubDate: 2023-12-28
      Issue No: Vol. 17, No. 111 (2023)
       
  • Programa academia da saúde: cenário e características do monitoramento
           do programa no Brasil

    • Authors: Tony Anderson Santos, Maykon Anderson Pires Novais
      Pages: 739 - 745
      Abstract: As práticas corporais de promoção à saúde são oferecidas pelo Programa Academia da Saúde que é monitorado pelo Governo Federal com apoio das secretarias estaduais e municipais por meio do Monitoramento do Programa Academia da Saúde. O objetivo deste artigo é descrever o Programa quanto ao seu cenário atual, suas características e estratégias de promoção à saúde. O estudo foi realizado através dos dados do Monitoramento do Programa Academia da Saúde coletados para o período de 2015 a 2019. Os dados foram compilados por variáveis pertinentes a temática e aplicadas técnicas de estatística descritiva. Dos municípios habilitados para o programa, as regiões com maior número estão no nordeste e sudeste, 3.733 e 3.129 respectivamente. O número de obras iniciadas e concluídas diminuíram ao longo do tempo e o dinheiro gasto advindo da contrapartida municipal se manteve igual para compras e reparos dos polos. Os grupos em sua maioria são de adultos e idosos, onde as práticas corporais são as atividades mais praticadas, seguidas de educação em saúde e alimentação saudável em turnos matutinos e vespertinos. Conclui-se com a observação de que houve melhora no acesso pela população das práticas que envolvem a promoção em saúde.
      PubDate: 2023-12-28
      Issue No: Vol. 17, No. 111 (2023)
       
  • Avaliação da percepção da imagem corporal em universitários da área
           da saúde

    • Authors: Emyle Horrana Serafim de Oliveira, Lanna Gomes de Sousa Silva, Leonardo Dias Negrão, Nara Vanessa dos Anjos Barros
      Pages: 377 - 386
      Abstract: O ingresso no meio acadêmico é acompanhado por mudanças na vida dos universitários, expondo estes indivíduos a um novo meio de vida e social que pode influenciar na satisfação com a imagem corporal. Esta pode ser definida pelo autorretrato que as pessoas imaginam de sua aparência física e seus corpos, sendo composta por variáveis como medidas antropométricas, aspectos ambientais e socioculturais. Objetivou-se avaliar a percepção da imagem corporal em estudantes universitários da área da saúde. Trata-se de um estudo descritivo, de caráter transversal e abordagem quantitativa. A população do estudo foi composta por 271 universitários de ambos os sexos, com faixa etária entre 18 e 40 anos de idade, matriculados nos cursos Bacharelado em Nutrição, Enfermagem e Medicina de uma Instituição de Ensino Superior Pública. As avaliações foram realizadas utilizando os instrumentos: Questionário socioeconômico e nutricional, Escala de Silhuetas (ES), Bodyshape questionaire (BSQ) e avaliação antropométrica autorreferida. Como resultados, 80,4% eram do sexo feminino e 19,6% do sexo masculino, tendo como prevalência a faixa etária entre 18 a 25 anos. Encontravam-se em estado de eutrofia 72% dos estudantes. Segundo o BSQ, 59,4% não possuíam insatisfação com a imagem corporal e 40,6% tinham algum grau de insatisfação. Entretanto, a ES mostrou uma insatisfação com a imagem corporal de 77,9% dos acadêmicos, seja para o excesso de peso ou magreza. Concluindo-se que a insatisfação corporal dos universitários dos cursos de saúde foi predominante, visto que a maioria se encontrava em eutrofia, mas ainda assim tinham algum grau de insatisfação pelo seu corpo.
      PubDate: 2023-12-22
      Issue No: Vol. 17, No. 110 (2023)
       
  • Quais os benefícios da atividade física em pacientes com câncer de mama
           sobre a saúde física e psicológica' Uma revisão sistemática de
           ensaios clínicos randomizados

    • Authors: Lailton Oliveira da Silva, Ismenia Martineli Lima de Sousa, Raquel Texeira Terceiro Paim, Anderson Weiny Bardalho Filho, José Juvenal Linhares
      Pages: 387 - 406
      Abstract: Introdução: O câncer de mama (CM) é um problema de saúde pública mundial, que afeta a imagem corporal e sexualidade da mulher. O exercício físico tem sido considerado uma das estratégias não farmacológicas significativas e eficazes para minimizar as consequências físicas e psicológicas. Objetivo: Identificar e descrever as evidências científicas sobre as intervenções de exercícios físicos na saúde física e psicológica de indivíduos com CM. Materiais e Métodos: Uma revisão sistemática foi realizada de forma cega e independente, de dezembro de 2022 a janeiro de 2023, de acordo com as diretrizes PRISMA. Os resultados foram obtidos por acesso direto online por meio das bases de dados: PubMed, Science Direct e Capes, empregando a combinação dos seguintes descritores em inglês: Breast Neoplasms, Physical activity, e Physical exercise. Resultados e Discussão: Foram selecionados um total de 17 estudos, com uma amostragem de 2.091 participantes com idade média de 53 anos. Os estudos incluíram exercícios aeróbicos, resistência, alongamento e fortalecimento. Apesar de exercícios combinados resultarem em melhores índices gerais da qualidade de vida, ansiedade, depressão e força muscular, os exercícios resistidos de forma isolada também promovem bons resultados para essa população. Conclusão: Os pacientes com CM podem se beneficiar sobre a prática de exercícios físicos, melhorando  aspectos relacionado a saúde física e psicológica geral. Este estudo ainda pode contribuir com novos trabalhos considerando as informações minimamente descritas sobre quais os tipos de intervenções podem ser aplicados para um resultado efetivo. Recomenda-se que mais ensaios clínicos randomizados sejam realizados para obter resultados mais concisos.
      PubDate: 2023-12-22
      Issue No: Vol. 17, No. 110 (2023)
       
  • Associação do comportamento alimentar com a imagem corporal e as
           condições de saúde mental em universitários de nutrição

    • Authors: Thainá Richelli Oliveira Resende, Ana Flávia Silva Ferreira, Maurício Resende Israel, Eduarda Lopes Alves, Douglas Roberto Guimarães Silva
      Pages: 407 - 414
      Abstract: O perfil de estilo de vida de universitários pode predizer preocupações em relação à insatisfação corporal, aos aspectos disfuncionais com a alimentação e a saúde mental. Com isso o objetivo desse estudo foi avaliar a associação entre comportamento alimentar com a imagem corporal e condições de saúde mental em jovens universitários do interior de Minas Gerais. Se trata de um estudo quantitativo, de cunho transversal, no qual estudantes do curso de nutrição matriculados no Centro Universitário Presidente Tancredo Neves, preencheram questionários de instrumentos validados para cada variável do estudo através do Google Forms.  Foram avaliados comportamentos alimentares distintos (restritivo, emocional e intuitivo), a insatisfação corporal, o afeto negativo e sintomas de ansiedade. A partir dos dados coletados foi realizada a estatística descritiva das variáveis sob investigação, por meio da frequência absoluta e relativa, para os dados categóricos e para as variáveis discretas e contínuas, foi calculada a média e o desvio-padrão. Para avaliar a associação entre as variáveis foi utilizado o teste de correlação de Pearson, com significância considerada de p < 0,05. Foi possível observar em uma amostra universitária do curso de nutrição no interior de Minas Gerais, médias aumentadas no comportamento alimentar restritivo, na insatisfação que possuem em seus corpos e na sintomatologia de ansiedade, juntamente a afeto negativo. De modo com que correlações indicam comportamentos alimentares disfuncionais estão relacionados a pior imagem corporal nesses estudantes.
      PubDate: 2023-12-22
      Issue No: Vol. 17, No. 110 (2023)
       
  • Estudo de rotulagem de queijo mussarela: comercializados no munícipio
           de Itapetinga-BA

    • Authors: João Marcos Rodrigues Rocha, Enzo Costa de Souza, Yanca Lopes Meira
      Pages: 415 - 419
      Abstract: Introdução: O queijo mussarela tem origem na Itália, onde se utilizava o leite de búfala na sua fabricação, devido à escassez, passou-se a utilizar o leite de vaca com teor 3% de gordura. O leite de vaca no Brasil tornou-se um dos principais produtos na fabricação do queijo, principalmente o queijo mussarela, se tornando um dos produtos que não pode faltar na mesa dos brasileiros. Objetivo: A pesquisa tem finalidade de verificar os queijos mussarelas comercializados no munícipio de Itapetinga seguem as RDC vigentes estabelecidas pelos órgãos governamentais. Materiais e Métodos: Estudo observacional descritivo. Analisandos as tabelas nutricionais, e as informações presentes nos rótulos dos queijos do tipo mussarela. Resultados: As amostras, 37,5% dos queijos não informa os ingredientes, e 87,5% não informa o modo de conservação, como estabelecidos nas legislações. Conclusão:  Analisou-se que alguns queijos mussarela não tem informações importantes para auxiliar o consumidor e o profissional alimentício de saúde. Não cumprindo com as legislações vigentes.
      PubDate: 2023-12-22
      Issue No: Vol. 17, No. 110 (2023)
       
  • Análise do estado nutricional e da flexibilidade pelo teste de sentar e
           alcançar em escolares do ensino fundamental em uma escola do Alto Vale do
           Itajaí

    • Authors: Paulo Roberto Santos Lopes, Ágata Katerine Ledra, Almir João Ledra
      Pages: 420 - 427
      Abstract: Introdução: A flexibilidade (FLEX) é considerada uma capacidade física tendo seu auge na infância e considerado de fundamental importância para o desempenho em atividade física e em qualquer fase da vida. Objetivo: avaliar a FLEX em escolares de 6 a 11 anos e comparar com critérios recomendados em cada faixa etária, considerando fatores como sexo, idade e estado nutricional (EN). Materiais e Métodos: estudo transversal que investigou crianças de uma escola privada no município de Rio do Sul-SC. Foram avaliadas 45 crianças de ambos os sexos. As variáveis massa e estatura foram avaliadas para se obter o índice de massa corporal (IMC). Para avaliar a FLEX, utilizou-se o teste de sentar e alcançar com o banco de Wells. Para obter a análise de dados, utilizou-se o programa Statistical Package for the Social Sciences (SPSS). Utilizou-se o teste Kolgomorov-Smirnov para análise de normalidade dos dados e da estatística descritiva. O nível de significância adotado foi p<0,05. Resultados: A amostra constituiu-se de 62,2% meninos (n=28) e 37,8% meninas (n=17). A maioria dos participantes apresentou o nível de FLEX considerado Muito Bom. Indivíduos com EN baixo peso e eutrófico, representaram 77,8%, já indivíduos com sobrepeso e obesidade, representaram 22,2% da amostra. Considerações: constatou-se que os indivíduos com o EN eutrófico, apresentaram melhores valores na classificação da FLEX em comparação com os sobrepeso e obesidade. Podemos verificar que quanto maior a idade, menor é a FLEX. Concluindo assim que o sobrepeso, a obesidade e a idade cronológica, interferem negativamente na FLEX.
      PubDate: 2023-12-22
      Issue No: Vol. 17, No. 110 (2023)
       
  • Hábitos de tela e excesso de peso em estudantes do ensino fundamental de
           ambos os sexos residentes na cidade de Itaquaquecetuba - SP

    • Authors: Erivelton Fernandes França, Cézane Priscila Reuter, Fábio Dupart Nascimento, Pedro Luiz Garcia Braga, Michel Monteiro Macedo, Dulciane Nunes Paiva
      Pages: 428 - 438
      Abstract: Introdução: Estudos apontam que o tempo de tela (TT) excessivo pode reduzir os níveis de atividade física da população infantojuvenil e tal redução pode contribuir para o excesso de peso. No entanto, pouco se sabe se outros hábitos de tela (HT) podem ser preditores desta condição. Objetivo: Avaliar se o excesso de peso está associado aos HT em estudantes do ensino fundamental de ambos os sexos residentes na cidade de Itaquaquecetuba- SP. Materiais e métodos: Trata-se de um estudo transversal, com uma amostra composta por 317 estudantes (masculino: n= 174) com idade entre 10 e 16 anos. O índice de massa corporal (IMC) foi utilizado para a classificação do estado nutricional e os HT foram verificados por meio de um questionário previamente estruturado. Resultados: Foi evidenciado um elevado TT diário, especialmente nas estudantes do sexo feminino (p<0,01) e, uma prevalência de excesso de peso em mais de 25% dos estudantes de ambos os sexos. O uso de videogames foi significativamente maior nos indivíduos do sexo masculino (p<0,01) e o HT de comunicação foi mais presente entre as estudantes (p<0,01). Nenhuma das variáveis dos HT investigadas foi preditora do excesso de peso em estudantes de ambos os sexos (p>0,05). Conclusão: Existem diferenças significativas nos HT de estudantes de ambos os sexos, mas não foi evidenciada associação significativa destas variáveis com o excesso de peso.
      PubDate: 2023-12-22
      Issue No: Vol. 17, No. 110 (2023)
       
  • Percepção corporal de indivíduos submetidos à cirurgia bariátrica à
           luz da qualidade de vida

    • Authors: Jacyara Santos de Oliveira, Alana Fernandes Ribeiro, Leila Aparecida Kauchakje Pedrosa
      Pages: 439 - 450
      Abstract: Introdução: A obesidade é um problema de saúde pública crescente que, diante do insucesso no tratamento convencional, possui como alternativa a cirurgia bariátrica. Tal cirurgia caracteriza-se pela rápida perda de peso em um curto intervalo de tempo. No entanto, esse resultado brusco pode acarretar grandes mudanças, positivas ou negativas. Objetivo: O presente estudo objetivou analisar a percepção corporal de indivíduos submetidos à cirurgia bariátrica, sob a perspectiva da qualidade de vida. Materiais e métodos: Trata-se de uma pesquisa descritiva, utilizando dados qualitativos e quantitativos, realizada com pessoas pós-bariátrica tardia, de dois hospitais universitários, no Triângulo Mineiro. Os dados foram coletados a partir dos dados fornecidos pelos hospitais, da aplicação de dois instrumentos - questionário sociodemográfico e clínico, e roteiro norteador. Resultados: A amostra foi composta majoritariamente por mulheres (71,4%), que demonstraram estar satisfeitas com a imagem corporal atual após a bariátrica, mas mencionaram desconforto com o excesso de pele, despertando o interesse pela cirurgia de reparação em 57,1% dos entrevistados. Conclusão: Foram observadas independência em atividades rotineiras e melhoria na autoestima. Ademais, é imprescindível o acompanhamento por uma equipe multiprofissional, mesmo após muitos anos da cirurgia, tendo em vista que a obesidade é uma condição crônica.
      PubDate: 2023-12-22
      Issue No: Vol. 17, No. 110 (2023)
       
  • Influência do índice de massa corporal na discinesia escapular em
           estudantes universitários

    • Authors: Raian César Coelho de Araújo, Cristiane Falcão Barros, Franassis Barbosa de Oliveira
      Pages: 451 - 457
      Abstract: Introdução: O excesso de peso é considerado um problema de saúde pública de ampla complexidade e dentre suas repercussões  está a redução da capacidade funcional. A discinesia escapular (DE) é definida por qualquer desequilíbrio no ritmo escápulo-torácico que gera alteração no posicionamento e mobilidade da escápula. Objetivo: Analisar a relação entre o aumento do Índice de Massa Corporal (IMC) e o desenvolvimento de DE em estudantes universitários. Materiais e métodos: Trata-se de um estudo transversal analítico onde participaram indivíduos de ambos os sexos com idade entre 18 e 30 anos. A avaliação do índice de massa corporal foi realizada por meio do cálculo do IMC. A avaliação da discinesia escapular foi realizada por meio da escala de pontuação Sick Scapula que consite na avaliação das duas escápulas podendo variar entre 0 (melhor possível) e 20 (pior possível). Processou-se os dados no SPSS (Statistical Package for Social Sciences), versão 20.0 e foram realizados os cálculos para análise descritiva, estimação de médias, desvio padrão, erro padrão da média e os testes de Kolmogorov-Smirnov para análise de normalidade e teste de Pearson para análise do coeficiente de correlação. Resultados: A amostra contou com 32 participantes com média de idade 20,18 (±2,05) anos, estatura de 1,64 (±0,08) metros, peso corporal de 63,78 (±14,21) quilogramas, IMC de 23,484 (±5,09) e Sick Scapula de 2,65 (±1,98). O r = 0,178 evidenciou uma baixa correlação entre as variáveis IMC e discinesia escapular. Conclusão: Existe uma baixa correlação entre IMC e discinesia escapular em estudantes universitários.
      PubDate: 2023-12-22
      Issue No: Vol. 17, No. 110 (2023)
       
  • Consumo alimentar de universitários brasileiros durante a pandemia da
           Covid-19: Uma revisão integrativa

    • Authors: Géssica de Souza Martins, Cícero Matheus Lima Amaral, Gabrielly Rossi Monteiro, Ana Cecília Pereira Dantas, Maria Dinara de Araújo Nogueira, Camila Pinheiro Pereira, Carla Soraya Costa Maia
      Pages: 458 - 464
      Abstract: Introdução: O período de pandemia da COVID-19 trouxe uma série de alterações na rotina de estudantes universitários que apresenta elevado potencial de modificar os seus hábitos alimentares. Objetivo: Realizar uma revisão integrativa a respeito do consumo alimentar de universitários durante o período da pandemia da COVID-19. Materiais e Métodos: Para o levantamento dos dados foi adotada uma adaptação da estratégia PICO, artigos de março de 2020 a janeiro de 2023 das bases de dados da MEDLINE/PUBMED, LILACS, BVS e Google Scholar. Foram utilizados os seguintes descritores: “Consumo de Alimentos”, “Estudantes”, “Pandemia”, “Coronavírus”, “Eating”, “COVID-19”, “Pandemics”, “Students”, combinados entre si através do operador booleano “AND”. Resultados e Discussão: Ao final da seleção dos artigos, 10 compuseram esta revisão de literatura. O consumo alimentar de estudantes universitários brasileiros foi modificado durante o período da pandemia da COVID-19, tendo sido observado um aumento do consumo de alimentos processados/industrializados, fast food, açúcares simples, alimentos ricos em gorduras e uma diminuição do consumo de alimentos in natura, frutas e vegetais. Conclusão: Fatores característicos do período de pandemia, como isolamento social, sedentarismo, alta carga de estresse, ensino remoto emergencial e uso de aplicativos de delivery parecem ter contribuído negativamente na mudança de hábitos, diminuindo a qualidade da alimentação.
      PubDate: 2023-12-22
      Issue No: Vol. 17, No. 110 (2023)
       
  • Percepção materna em relação ao estado nutricional

    • Authors: joyce kelly Sousa Costa da Silva, Marcela Maria Pandolfi
      Pages: 465 - 483
      Abstract: Introdução: A percepção materna do estado nutricional é primordial para a prevenção e o tratamento dos distúrbios nutricionais, pois é através do reconhecimento de um estado nutricional alterado que gera preocupação com o estado de saúde e desencadeia o primeiro passo para a busca de atenção e cuidados à saúde. Objetivos: Avaliar a correspondência entre a percepção materna e o real estado nutricional de crianças entre um a cinco anos de idade e analisar a associação entre o estado nutricional da criança com a satisfação materna e avaliar os fatores associados. Materiais e Métodos: Um estudo transversal, em um hospital público do Estado de São Paulo, com 80 crianças, com idade entre um a cinco anos. Foram coletados peso e estatura para o diagnóstico do estado nutricional. Foi realizada a aplicação de um questionário com as mães, com questões socioeconômicas, demográficas e alimentares. Para identificar percepção materna, foram utilizados dois instrumentos, uma escala verbal e uma visual. As estatísticas foram analisadas por meio do teste de Kappa e os testes Qui-quadrado e exato de Fisher. Resultados: Identificado menor correspondência quando utilizado a escala verbal (p<0,03), sendo que em 84% dos casos, o estado nutricional foi subestimado. Das mães, 44% mostraram-se insatisfeitas com o peso do seu filho, e 43% já realizou alguma modificação na alimentação com objetivo de ganho de peso. Conclusão: A percepção materna adequada do estado nutricional pode prevenir distúrbios nutricionais, que podem gerar prejuízos futuros a saúde, assegurando que as crianças alcancem o crescimento e desenvolvimento pleno.
      PubDate: 2023-12-22
      Issue No: Vol. 17, No. 110 (2023)
       
  • Níveis de estresse psicológico e disbiose intestinal em discentes da
           área da saúde de uma instituição de ensino público superior

    • Authors: Francisco das Chagas Leal Bezerra, Regina de Fátima Moraes Reis, Leonardo Dias Negrão, Nara Vanessa dos Anjos Barros
      Pages: 484 - 498
      Abstract: Trata-se de um estudo com o objetivo de avaliar os níveis de estresse psicológico e disbiose intestinal entre os discentes da área da saúde de uma Instituição de Ensino Público Superior (IES). A pesquisa foi realizada de forma remota com os universitários ao longo dos anos de 2021 e 2022, através da plataforma Google Forms®. Foram incluídos os alunos ativos nos cursos da área da saúde, matriculados e que se habilitaram a responder os questionários. O estudo foi composto por uma amostra não probabilística de conveniência (n=165). Houve a análise dos voluntários através dos questionários socioeconômico, rastreamento metabólico (QRM) e inventário de Sintomas de Stress para Adultos de Lipp - ISSL. Compuseram a amostra do estudo acadêmicos, sendo 76,4% (n=126) do sexo feminino e do sexo masculino 23% (n=39), distribuídos entre os cursos de nutrição 72,7% (n=120), enfermagem 14,6% (n=24) e medicina 12,7% (n=21). Quanto a frequência de sintomas de estresse, verificou-se que 30,4% (n=50) da amostra não apresentaram sintomas de estresse e 44,8% (n=74) sendo o nível mais elevado de estresse na fase da resistência, acompanhado de 24,8% (n=41) que foram classificados na fase de exaustão. Ao analisar a pontuação do QRM percebeu-se que 59,4% (n=98) dos participantes apresentaram uma pontuação > 40 que sinaliza a certeza da presença da hipersensibilidade. Por meio dos resultados foi possível observar que os universitários do estudo se encontram tanto em um nível elevado de hipersensibilidade, como também em algum nível de estresse psicológico.
      PubDate: 2023-12-22
      Issue No: Vol. 17, No. 110 (2023)
       
  • Avaliação da composição e diversidade da microbiota intestinal de
           fisiculturistas: um estudo piloto

    • Authors: Diego Martins dos Reis, Priscila Berti Zanella, Ana Lúcia Hoefel
      Pages: 499 - 506
      Abstract: Objetivo: Investigar a composição e diversidade microbiana de atletas fisiculturistas. Materiais e Métodos: Estudo transversal realizado com 5 atletas de fisiculturismo, adultos jovens com idade entre ≥ 18 e < 30 anos que estavam em período de off season. Coletaram-se dados sobre idade, etnia, estado civil, escolaridade, hábito intestinal, uso de suplementos, consumo alimentar e atividade física. Avaliou-se os parâmetros nutricionais de peso, estatura, circunferência da cintura e percentual de gordura corporal. A análise da microbiota intestinal das fezes foi feita pelo método de sequenciamento de amplicons do gene 16S rRNA, região V3-V4 de DNA de bactérias. Resultados: A idade média foi de 23,4 ±4,0 anos, a média do índice de massa corporal foi de 30,4 ±4,1 kg/m2 e do percentual de gordura corporal de 9,2 ±1,5 %. A quantidade média de calorias e proteínas por kg de peso corporal foi de 56,3 kcal e 3,9 g, respectivamente. Quantidade média de fibras diária foi de 55,65 g/dia. O índice de alfa diversidade da microbiota fecal ficou dentro da faixa de normalidade para todos os atletas. Na avaliação do enterotipo 80% apresentaram o enterotipo 2 com dominância do gênero Prevotella em relação ao gênero Bacteroides. Das bactérias marcadoras de saúde intestinal 80% tinham a Roseburia, 20% a Faecalibacterium, 100% a Eubacterium rectale e a Faecalibacterium prausnitzii. Conclusão: Os atletas de fisiculturismo apresentaram diversidade da microbiota intestinal dentro da faixa de normalidade e predominância do enterotipo 2.
      PubDate: 2023-12-22
      Issue No: Vol. 17, No. 110 (2023)
       
  • Associação entre autoeficácia parental para a prevenção da obesidade
           infantil, sexo e escolaridade de pais e nível de ensino dos filhos

    • Authors: João Lucas Patrício da Silva, Roraima Alves da Costa Filho, Roberto Tadeu Iaochite
      Pages: 507 - 517
      Abstract: Pais possuem papel fundamental na formação de hábitos de seus filhos, inclusive nos hábitos atrelados a obesidade infantil, assim torna-se atrativo a investigação de quão capazes se julgam os pais na prevenção da obesidade infantil. Esta pesquisa é do tipo exploratória descritiva de natureza quantitativa. Participaram da pesquisa 747 pais, sendo 55% do sexo masculino e 45% do sexo feminino, com idade média de 36 anos. Nos resultados vimos que os pais se julgam moderadamente capazes, as mães apresentaram autoeficácia mais robusta, o aumento do grau de escolaridade dos pais, propende uma elevação na crença, o aumento do nível de ensino dos filhos, mostrou que se tende a uma diminuição na crença. Conclui-se que a autoeficácia parental se apresentou como importante fator na prevenção da obesidade infantil.
      PubDate: 2023-12-22
      Issue No: Vol. 17, No. 110 (2023)
       
  • Percepção da imagem corporal em indivíduos pós-cirurgia bariátrica e
           sua relação com transtornos alimentares

    • Authors: Amanda Cristina Torralbo Pugliesi, Ana Laura Moreti de Lima, Luiza Amaral Vilela, Marina Garcia Manochio-Pina
      Pages: 518 - 528
      Abstract: Introdução e objetivo: A obesidade é uma doença crônica não transmissível, considerada pela Organização Mundial de Saúde uma epidemia mundial. A Cirurgia Bariátrica (CB) é uma alternativa do tratamento da obesidade. Além dos impactos físicos, a obesidade acarreta também impacto psicológico, que reflete de forma negativa na vida do indivíduo, e pode persistir ou se intensificar no pós-cirúrgico. O presente estudo teve como objetivo analisar a percepção e satisfação da imagem corporal de indivíduos pós-cirurgia bariátrica. Materiais e métodos: Trata-se de uma pesquisa do tipo transversal, quantitativa de caráter descritivo, cuja coleta foi realizada online através do Google Forms. A percepção e a satisfação quanto à imagem corporal foram investigadas através da Escala de Silhuetas para Cirurgia da Obesidade (ESCO). Os dados foram submetidos à análise descritiva para a caracterização da população estudada, foi realizada uma Matriz de Correlações e considerou-se o nível de significância de 5%. Discussão: De acordo com a Sociedade Brasileira de CB e Metabólica, mais de 70% das CBs realizadas no Brasil são feitas em mulheres, com média de idade entre 35 e 50 anos. Resultados e conclusão: A população estudada foi predominantemente do sexo feminino (90,2%) e a idade média foi de 37,8 anos. Quanto à percepção da imagem corporal, 29,4% dos participantes se classificaram com IMC menor que o atual calculado, em contrapartida 70,6% se percebiam com um IMC maior do que realmente possuíam. Os pacientes submetidos à CB permanecem insatisfeitos com sua imagem corporal e demonstram comportamento de risco para transtornos alimentares.
      PubDate: 2023-12-22
      Issue No: Vol. 17, No. 110 (2023)
       
  • Uma revisão integrativa sobre a composição corporal de mulheres com
           ansiedade e depressão

    • Authors: Ayse Suzel Martins Cosme, Viviane Soares
      Pages: 529 - 535
      Abstract: Nesta revisão integrativa, foram identificados na literatura estudos que apontam a relação entre a obesidade e os sinais e sintomas de ansiedade e depressão em mulheres. Foram pesquisadas três bases de dados, os descritores foram utilizados nas estratégias de busca e encontrados artigos que abordam medidas antropométricas, composição corporal e ansiedade/depressão. Os estudos incluíram amostras que variaram de 35 a 222.029 participantes, com predominância da idade adulta. Existe relação positiva entre obesidade e escores de ansiedade e/ou depressão em mulheres, visto que foi encontrada associação positiva e direta entre marcadores de obesidade e sinais e sintomas de ansiedade e depressão. No entanto, não há consenso na literatura sobre a causalidade entre a presença de obesidade e os sinais e sintomas de ansiedade e depressão. Isso pode ser explicado pela ausência de mecanismos, causas e tratamentos, ainda pouco estabelecidos e esclarecidos na literatura.
      PubDate: 2023-12-22
      Issue No: Vol. 17, No. 110 (2023)
       
  • Nível de habilidades culinárias e práticas alimentares de estudantes
           adultos do Rio de Janeiro

    • Authors: Rafaela de Souza Costa Ribeiro, Thayane de Araújo Correa, Silvia Pereira, Daniele Mendonça Ferreira, Daniele da Silva Bastos Soares, Patrícia Camacho Dias, Patrícia Henriques, Roseane Moreira Sampaio Barbosa
      Pages: 536 - 546
      Abstract: A alimentação saudável está relacionada às práticas alimentares que são determinadas pela disponibilidade dos alimentos, influências culturais, sociais, afetivas e o estilo de vida, configurando em uma concepção mais ampliada do que somente a ingestão de nutrientes para a manutenção do organismo como determinado pelo prisma biologicista. O domínio das habilidades culinárias possibilita preparar refeições saudáveis, rápidas e de baixo custo e podendo determinar as práticas alimentares. Diante dos diversos fatores que influenciam o consumo alimentar, busca-se saber se as habilidades culinárias influenciam no consumo de alimentos mais saudáveis atuando na promoção da saúde da população. A coleta de dados foi realizada em uma unidade de educação de ensino fundamental e médio para jovens e adultos fora da idade escolar, através da aplicação de um questionário. Verificou-se que o nível de habilidades culinárias dos indivíduos determina suas as práticas alimentares. Faz-se necessário estratégias de educação alimentar e nutricional por meio de intervenções e a inclusão da culinária, como prática emancipatória, no currículo escolar, para a promoção da alimentação saudável.
      PubDate: 2023-12-22
      Issue No: Vol. 17, No. 110 (2023)
       
  • Avaliação do estado nutricional e da insatisfação com a imagem
           corporal de praticantes de atividade física

    • Authors: Franco Torres Giovanella, Priscila Berti Zanella, Juliana Paula Bruch-Bertani
      Pages: 547 - 555
      Abstract: Objetivo: Avaliar a presença de insatisfação corporal e se há correlação com o estado nutricional de praticantes de atividade física. Materiais e Métodos: Estudo transversal realizado com 100 praticantes de atividade física com idade entre ≥ 18 e < 60. Coletaram-se dados sobre gênero, idade, etnia, tabagismo e atividade física. Avaliou-se os parâmetros nutricionais de peso, estatura, índice de massa corporal (IMC) e percentual de gordura corporal. Para avaliar a percepção da imagem corporal foi utilizado a Escala de Silhuetas. Resultados: Dos participantes incluídos 70% eram do sexo feminino. A média de idade foi de 33,3 ±9,3 anos, do IMC foi de 23,8 ±4,0 kg/m2 e do percentual de gordura corporal de 21,3±5,2 para o sexo feminino e 12,2 ±4,8 para o sexo masculino. A prevalência de insatisfação corporal de 95% e não se correlacionou com a avaliação antropométrica, IMC e percentual de gordura corporal, nem com a frequência de atividade física. Os indivíduos com frequência de atividade física maior ou igual a 5 vezes por semana tinham um percentual médio de gordura significativamente inferior aos que praticavam exercício físico 3 a 4 vezes por semana. Conclusão: A prevalência de insatisfação com a imagem corporal foi de 95% e não se correlacionou com nenhuma variável. Indivíduos que praticam mais vezes por semana atividade física tinham um percentual de gordura corporal significativamente inferior aos que praticavam exercício de 3 a 4 vezes por semana.
      PubDate: 2023-12-22
      Issue No: Vol. 17, No. 110 (2023)
       
  • Influência do comportamento alimentar no consumo de alimentos
           ultraprocessados em jovens universitários

    • Authors: Brenda Ferreira Melo, Renata Cristina Machado Mendes , Thais Meirelles de Vasconcelos, Soraia Pinheiro Machado Arruda , Ilana Nogueira Bezerra
      Pages: 556 - 564
      Abstract: Introdução: Estudantes universitários apresentam alterações no comportamento alimentar decorrentes da preocupação com as atividades e a formação acadêmica, o que pode ocasionar aumento no consumo de alimentos altamente palatáveis Objetivo: Avaliar a correlação do consumo de ultraprocessados e o comportamento alimentar de estudantes universitários. Materiais e Métodos: Estudo transversal, com 348 alunos estudantes de uma universidade pública. Foram coletados dados socioeconômicos, demográficos, e de comportamento e consumo alimentar. Os modelos foram ajustados por idade, índice de massa corporal e ingestão total de energia. As análises conduzidas com o software SAS, versão online. Resultados e discussão: A média de ingestão energética foi de 2.276 Kcal, sendo 27,2% provenientes de ultraprocessados. Em relação a análise do comportamento alimentar, verificamos que 32,3% dos universitários apresentaram comportamento alimentar externo. O comportamento alimentar externo apresentou correlação com o aumento da ingestão de alimentos ultraprocessados em ambos os sexos. Conclusão: Os fatores externos ao alimento estão associados ao aumento no consumo de alimentos ultraprocessados.
      PubDate: 2023-12-22
      Issue No: Vol. 17, No. 110 (2023)
       
  • Comer intuitivo e a apreciação corporal: Um estudo transversal em
           universitárias do estado de Minas Gerais

    • Authors: Beatriz Pardal de Matos, Natalia Christinne Ferreira de Oliveira, Tassiana Aparecida Hudson, Maria Elisa Caputo Ferreira, Júlia Loth Costa, Larissa Cristina Ramos Pereira, Clara Mockdece Neves
      Pages: 565 - 574
      Abstract: Introdução: A alimentação intuitiva se baseia nos sinais fisiológicos para saber o que, quando e quanto comer. Essa abordagem é baseada em 10 princípios que buscam o respeito aos sinais internos de fome e saciedade, em vez de alimentar-se de acordo com alterações situacionais e emocionais. Objetivo: O presente estudo teve como objetivo avaliar a correlação entre o comer intuitivo e a apreciação corporal em jovens universitárias do estado de Minas Gerais. Materiais e Métodos: A pesquisa foi um estudo transversal com delineamento quantitativo, com a aplicação de três questionários, respondidos por mulheres universitárias de 18 a 35 anos do estado de Minas Gerais. Os dados referentes às características sociais, demográficas, de comportamento alimentar e imagem corporal foram obtidos através dos questionários: Formulário previamente criado para classificação sociodemográfica, Intuitive Eating Scale - 2 (IES - 2) e Body Appreciation Scale – 2 (BAS - 2), nas versões validadas em português. Resultados: Os achados demonstraram que, os indivíduos com maior IMC, apresentam menor apreciação corporal e menores níveis de alimentação intuitiva. Além disso, o comer intuitivo e a apreciação corporal demonstraram associação positiva entre si, indicando que quanto maior a apreciação corporal, mais intuitivamente o indivíduo tende a se alimentar. Conclusão: Conclui-se que, indivíduos que praticam o comer intuitivo tendem a apresentar maiores índices de apreciação corporal e menor IMC.
      PubDate: 2023-12-22
      Issue No: Vol. 17, No. 110 (2023)
       
  • Ingestão de macro e micronutrientes durante a gestação: Avaliação
           segundo escolaridade e renda materna

    • Authors: Taynara Suelen de Paula, Lahis Cristina Morais de Moura, Laudicéia Ferreira Fróis, João Paulo Lima de Oliveira, Letícia Vitória Cunha Silva, Lílian Gonçalves Teixeira
      Pages: 575 - 585
      Abstract: A gestação implica em mudanças fisiológicas e metabólicas e, alterações nas recomendações nutricionais como também no hábito e consumo alimentar. Ao considerar todos os fatores que circundam a gestação faz-se necessário a avalição do consumo alimentar durante esse período. O objetivo deste trabalho foi investigar e identificar se fatores sociodemográficos, como escolaridade e renda podem influenciar a ingestão de macro e micronutrientes de gestantes. Trata-se de um estudo de caráter transversal realizado com 198 gestantes residentes no município de Lavras-MG. Dados sociodemográficos, obstétricos e do consumo alimentar habitual foram coletados. Utilizou-se o SPSS versão 20.0 para análise estatística, apresentada por meio de estatística descritiva e teste de análise de variância ANOVA. A média de idade das gestantes foi de 27 ± 5,98 anos. Dessas, 61,1 % tinham de 8 a 11 anos de estudo e 49% renda de 1 a 2 salários-mínimos. Evidenciou-se que gestantes com menor nível de escolaridade apresentaram uma maior ingestão de carboidratos, potássio e vitamina B3. Gestantes com maior renda apresentaram maior ingestão de vitamina C, colesterol e percentual de lipídeos, assim como, menor percentual de carboidratos (considerando a energia diária). Por outro lado, gestantes com menor renda apresentaram uma menor ingestão de gordura monoinsaturada e de vitamina B12. Conclui-se que a escolaridade e renda materna exercem influência na ingestão de macro e de micronutrientes. É de extrema relevância o desenvolvimento de políticas públicas voltadas à intervenção nutricional de forma eficiente durante o pré-natal, visando a promoção da saúde materno infantil.
      PubDate: 2023-12-22
      Issue No: Vol. 17, No. 110 (2023)
       
  • Efeitos da suplementação de probióticos na melhora da constipação em
           mulheres fisicamente ativas

    • Authors: Jean Carlos Silvestre, Luana dos Santos, Nayara Carvalho Cavalcanti Ares, Simone dos Anjos Caivano
      Pages: 586 - 593
      Abstract: Introdução: Com o passar dos anos, a prevalência de mulheres praticantes de musculação tem crescido por inúmeros motivos, dentre eles estão o emagrecimento e a estética. Muitas mulheres têm recorrido as práticas de dietas milagrosas prejudicando sua saúde, principalmente a intestinal, o que colabora para algumas doenças como a constipação. Objetivo: Avaliar o uso de probióticos na melhora da constipação intestinal de mulheres praticantes de musculação. Materiais e Métodos: Estudo de caráter longitudinal, duplo cego com utilização de placebo. Foi utilizado um questionário para identificar a constipação através dos critérios de ROMA III, recordatório 24 horas para conhecer a ingestão alimentar e classificação da escala de Bristol. Resultados: Foi encontrado diferença estatística no momento pré e pós suplementação na quantidade de evacuações por semana (p=0,026 e p=0,028, respectivamente). Para a análise pré e pós suplementação, na escala de Bristol, para o grupo suplementado com probióticos (p=0,020). Para as análises intragrupos, encontramos diferenças estatísticas para a análise pré na intensidade da dor ou desconforto abdominal ao evacuar (p=0,003). Para a análise pós na intensidade da dor ou desconforto abdominal ao evacuar (p=0,036). Para a análise pós no inchaço ou distensão abdominal (p=0,029). Para a análise pré e pós escala de Bristol para o grupo constipado e suplementado com probióticos (p=0,021). Conclusão: O presente estudo demonstrou que a suplementação com probióticos durante 4 semanas contribuiu para a modulação da microbiota intestinal de mulheres constipadas praticantes de atividade física.
      PubDate: 2023-12-22
      Issue No: Vol. 17, No. 110 (2023)
       
  • Educação nutricional para melhora dos hábitos alimentares infantis em
           pré-escolares do município de Agudos-SP

    • Authors: Izabela Estorino de Oliveira Maia, Carolina Tarcinalli Souza, Fabiane Valentini Francisqueti-Ferron, Débora Tarcinalli Souza
      Pages: 594 - 603
      Abstract: A educação alimentar e nutricional (EAN) contribui na promoção e proteção da saúde, desempenhando crescimento e desenvolvimento nas crianças, evitando de forma indireta, possíveis complicações de doenças crônicas não transmissíveis (DCNT). O atual trabalho tem por objetivo desenvolver com o público infantil de 04 anos e 05 anos e 11 meses, matriculadas no pré II, da EMEI Clélia Napoleone Crema na cidade de Agudos-SP, atividades lúdicas para melhorar suas escolhas alimentares, mostrando também a importância da educação nutricional nesta fase. No período de agosto à setembro de 2022 foi desenvolvido semanalmente atividades lúdicas, contabilizando seis atividades, com o apoio das professoras, realizando as atividades em diversos espaços físicos como: salas de aula, quadra e horta, tendo como referencial teórico a Secretaria de Estado da Saúde: “Sugestões de atividades de educação alimentar e nutricional”. O trabalho educativo proporcionou a ampliação do conhecimento sobre alimentação e nutrição, sendo isso observado, por meio, dos resultados positivos, sendo eles quantitativos e qualitativos, pois, as crianças desenvolveram: atitudes positivas frente aos alimentos, sendo encorajados em relação à aceitação de novos alimentos e de uma alimentação mais saudável. A realização dessas atividades revelou a importância do trabalho lúdico no desenvolvimento de ações educativas em alimentação e nutrição, ao aplicar as atividades notou-se, além da importância, o interesse das crianças sobre o assunto tornando o tempo divertido e produtivo, reforçando a necessidade das atividades para incentivar a alimentação saudável e reduzir as DCNT, principalmente a obesidade infantil.
      PubDate: 2023-12-22
      Issue No: Vol. 17, No. 110 (2023)
       
  • A influência da renda sob a disponibilidade de alimentos em idosos
           residentes em área de abrangência da estratégia saúde da família,
           Mato Grosso, 2022

    • Authors: Jackeline Corrêa França de Arruda Bodnar Massad, Fabiana dos Santos Soares, Karolina Fátima Faria
      Pages: 290 - 298
      Abstract: Introdução: O elevado gasto com medicamentos faz com que idosos apresentem menos recurso financeiro para acesso a uma alimentação saudável, sendo priorizado aqueles que se encaixam no seu orçamento. Objetivo: Verificar a disponibilidade de alimentos, segundo a renda familiar, em domicílios com idosos. Materiais e métodos:  Trata-se de um estudo de corte transversal, realizado com idosos residentes em áreas de abrangência da Estratégia de saúde da família, em Várzea Grande - MT. Para avaliação dos alimentos disponíveis nas residências por aquisição, considerou-se os últimos 30 dias e cinco opções de respostas, sendo considerados disponíveis os alimentos cuja resposta era “quase sempre” ou “sempre”. Resultados: A população de estudo era predominantemente do sexo feminino (73,7%), cor parda (52,2%), sem companheiro (56,1%), com ensino fundamental (50,6%), renda familiar entre 1 e 2 salários-mínimos (62,2%), que residiam em domicílios com 2 à 3 pessoas (52,6%) e possuía 3 a 4 filhos (32,7%). Entre os idosos com renda < 1 salário-mínimo observou-se a menor disponibilidade de frutas (68,1%), legumes e verduras (83,8%) e batata inglesa ou doce, mandioca, cará ou inhame (83,3%). Entre os idosos com renda familiar ≥ 1 salário-mínimo a menor disponibilidade ocorre nos mesmos grupos, porém com maiores percentuais para frutas (75,4%), e menor para legumes e verduras (82,0%) e batata inglesa ou doce, mandioca, cará ou inhame (73,8%). Conclusão: Concluiu-se que independente da renda, os idosos têm disponível tanto alimentos ultraprocessados em excesso, quanto a disponibilidade frequente de alimentos in natura e minimamente processados independente da renda.
      PubDate: 2023-07-27
      Issue No: Vol. 17, No. 108 (2023)
       
  • Tendência temporal da obesidade na população adulta residente nas
           capitais dos estados e Distrito Federal, Brasil 2006-2011 e 2006-2021

    • Authors: Victor Manuel Arocena Canazas, Cleidjane Gomes Faustino Faustino, Fernando Antônio de Medeiros
      Pages: 299 - 306
      Abstract: Objetivo: Descrever a tendência das percentagens da obesidade na população adulta residente nas capitais dos estados e Distrito Federal, nos períodos 2006-2011 e 2006-2021. Método: Estudo transversal, realizado a partir dos dados da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico do período 2006-2021. Foram estimadas as variações médias anuais (vma) das percentagens da obesidade para os períodos 2006-2011 e 2006-2021. Resultados: No período em estudo, aumentaram as percentagens da obesidade em todas as capitais dos estados e DF. As vma estimadas para os períodos em referência revelam diminuição na tendência de aumento na maioria das capitais dos estados e Distrito Federal. Maiores diminuições registram-se em Curitiba (0,86 a 0,47/ano), Fortaleza (1,27 a 0,60/ano), Manaus (1,39 a 0,87/ano), Rio Branco (1,51 a 0,73/ano), Rio de Janeiro (1,02 a 0,65/ano), etc. Conclusão: Verifica-se diminuição da tendência de aumento das percentagens da obesidade na maioria das capitais dos estados, exceto em Belém, Belo Horizonte e DF. Independente da diminuição das vma, a obesidade continuará a aumentar no futuro recente; tal cenário requer, além da ação conjunta dos setores responsáveis, maior compromisso da população, principalmente, aquela com excesso de peso, para se tornarem mais ativas fisicamente, bem como a opção por alimentação mais saudável.
      PubDate: 2023-07-27
      Issue No: Vol. 17, No. 108 (2023)
       
  • Comportamento de risco para transtorno alimentar e preocupação com o
           corpo em universitários de uma instituição de ensino superior

    • Authors: Aluana Maria Vieira, Bruna Eduarda Silva Rocha, Marcio Leandro Ribeiro de Souza
      Pages: 307 - 317
      Abstract: Transtornos alimentares (TA) são caracterizados por inadequações no consumo e/ou no comportamento alimentar e têm se destacado nos últimos anos em outras populações além da obesidade, como por exemplo os universitários. Sendo assim, essa pesquisa teve como objetivo avaliar a insatisfação com a imagem corporal e atitudes de risco para TA em universitários de uma instituição de ensino superior. A insatisfação com a imagem corporal foi avaliada através do questionário “Body Shape Questionnaire” (BSQ-8C) e as atitudes para risco de TA foram avaliadas através do questionário “Eating Attitudes Test” (EAT-26). Foram incluídos 407 universitários, sendo 82,6% mulheres. A idade média foi 24,3 ± 6,4 anos, sem diferenças entre homens e mulheres (p=0,944). Na amostra, 40,3% foram classificados com excesso de peso (IMC > 25 kg/m2). Na alimentação, 25,6% disseram ter uma alimentação não-saudável. No BSQ-8C, 159 universitários (39,1%) apresentaram preocupação severa com o corpo, especialmente entre as mulheres quando comparadas com os homens (44,6% e 12,7%, respectivamente, p<0,001). No EAT-26, 35,6% dos universitários apresentavam comportamento alimentar de risco para TA. Na análise de correlação, o comportamento de risco para transtorno alimentar, caracterizado pelo escore mais alto no EAT-26, apresentou correlação positiva com peso (r=0,156, p=0,002) e IMC (r=0,255, p<0001). Além disso houve correlação positiva entre a severidade na preocupação com o corpo com atitudes de risco para TA. Assim, a presente pesquisa demonstrou uma prevalência alta de insatisfação com a imagem corporal e de atitudes de risco para TA em universitários, especialmente entre mulheres.
      PubDate: 2023-07-27
      Issue No: Vol. 17, No. 108 (2023)
       
  • Avaliação do consumo de preparações proteicas em uma unidade de
           alimentação e nutrição hospitalar de Maceió, Alagoas

    • Authors: Ana Luísa Tenório Silva Cavalcante, Rayane Gabrielle Albuquerque Araújo de Carvalho, Lídia Bezerra Barbosa
      Pages: 318 - 326
      Abstract: A oferta de uma alimentação balanceada em unidades de alimentação e nutrição (UAN) é fundamental para promoção da saúde. No entanto, ter um cardápio adequado nutricionalmente não é o suficiente; é preciso que as preparações deste sejam atraentes para os comensais e bem aceitas. Assim, o objetivo deste estudo foi o de avaliar o consumo das preparações proteicas servidas aos comensais de uma UAN hospitalar. Foi realizado para isso um estudo do tipo descritivo exploratório em uma UAN hospitalar do município de Maceió, Alagoas. Foram realizados 15 dias de pesagem das preparações proteicas servidas no refeitório, no horário do almoço, antes de sua abertura e após seu fechamento. A partir desses dados, encontrou-se o peso e o percentual de consumo e sobra das preparações proteicas. Realizou-se análise descritiva das variáveis. A UAN produziu diariamente em média 32 Kg de preparações proteicas. O percentual mais elevado de sobras foi de 30,2% (dia 5) e o menor percentual foi de 5,5 (dia 11). Dentre as preparações proteicas as mais consumidas, com 100% de seu consumo, foram frango chapeado, estrogonofe de carne, carne à parmegiana, carne do sol e panqueca de carne. Já as com percentual de sobra mais elevados foram soja com 100%, ovo com 75,1%, carne ao molho madeira com 63,8%. Concluiu-se que apenas 3 preparações tiveram um percentual de sobras mais elevadas, sendo estas as menos consumidas. Este estudo foi importante por contribuir com dados que auxiliem em um melhor planejamento da produção das preparações proteicas que tenham maior aceitabilidade.
      PubDate: 2023-07-27
      Issue No: Vol. 17, No. 108 (2023)
       
  • Análise da satisfação da imagem corporal relacionada às partes
           corporais em bailarinas adultas da cidade de Teresina-PI

    • Authors: Maria Helena Sousa Lima, Leyla Regis de Meneses Sousa Carvalho
      Pages: 327 - 339
      Abstract: Introdução: A insatisfação corporal é prevalente em mulheres, tendo em vista o desejo de se adequar aos padrões de beleza que a sociedade e a mídia impõem. Objetivo: Verificar a satisfação da imagem corporal relacionada às partes corporais em bailarinas adultas da cidade de Teresina-PI. Materiais e Métodos: Participaram 35 bailarinas do sexo feminino com média de idade de 23,37 ± 6,14. Para tanto, utilizou-se como instrumento Escalas de Silhuetas Femininas (ESF), proposta por Kanno (2009) e Escala de Imagem Corporal (EIC), proposta por Queiroz (2008). Resultado: Os resultados sugerem que as bailarinas se identificaram com silhuetas (5), com características ectomorfas e idealizaram silhuetas (3) com características de hipertrofia resultando numa discrepância de valor (2), considerada  insatisfação leve, porém, foi verificado que as bailarinas possuem o desejo de modificar algumas partes corporais como: peitoral, coxa, bíceps e abdome e tonicidade muscular, enquanto que,  com relação ao tamanho essas idealizaram cintura pequena e tamanho  mediano para o quadril, glúteo, mãos, pés e tamanho dos seios. Conclusão: As bailarinas possuem o desejo de modificar algumas partes corporais e isso ocorre, devido à cobrança social pela estética corporal e devido à exigência da modalidade que estabelece um padrão de magreza, muitas vezes extrema, para que sua funcionalidade seja mantida. Sugere-se estudos futuros que envolvam bailarinas de outras idades, profissionais ou amadoras, abordando outras variáveis. Quanto às limitações da pesquisa recomenda-se realização de uma avaliação física mais complexa que permitam avaliar o estado nutricional do grupo avaliado.
      PubDate: 2023-07-27
      Issue No: Vol. 17, No. 108 (2023)
       
  • Percentual de gordura corporal e fatores associados em usuários de centro
           de atenção psicossocial

    • Authors: Kamylla Karolynne Bezerra Pontes, Adriana Sousa Rêgo, Andressa Pestana Brito, Elza Cristina Batista Barbosa, Allanne Pereira Araújo, Virgínia Nunes Lima, Flor de Maria Araújo Mendonça Silva, Janaina Maiana Abreu Barbosa
      Pages: 340 - 346
      PubDate: 2023-07-27
      Issue No: Vol. 17, No. 108 (2023)
       
  • Privação do sono e indicadores antropométricos de
           universitários

    • Authors: Taylane Barbosa Neves, Carlos Rodrigo Nascimento de Lira, Sulamita Oliveira Gonzaga, Joeli Silva Souza, Maria da Conceição Pereira da Fonseca
      Pages: 347 - 356
      Abstract: Introdução: Objetivou-se avaliar associação entre a privação do sono e indicadores antropométricos entre universitários. Materiais e Métodos: Tratou-se de um estudo transversal, realizado com 155 universitários de ambos os sexos em uma universidade pública na Bahia, com coleta de dados entre novembro de 2019 e janeiro de 2020. Foram obtidas informações demográficas, socioeconômicas, hábitos de vida e atividades desenvolvidas ao longo do dia. O sono, em quantidade de horas por noite, foi investigada e categorizada em <6h/noite (privação do sono) e ≥6h/noite (sem privação do sono). As medidas de peso, estatura, circunferência da cintura, do quadril e dobras cutâneas foram mensuradas para elaboração dos indicadores antropométricos de interesse. O Teste Qui-quadrado de Pearson de independência foi utilizado, ou o Teste exato de Fisher, quando oportuno. Resultados: Houve associação positiva com as variáveis sexo (p=0,050), outra ocupação (p=0,020) e cor da pele (p=0,050) entre os universitários com e sem privação do sono. A circunferência da cintura para estudantes com privação do sono apresentou risco aumentado (12,8%) e risco muito elevado (9,6%), além do percentual de gordura corporal que também esteve acima da média (42,6%) e em excesso (28,7%). Conclusão: Não foram observadas associações estatisticamente significantes entre à privação do sono e os indicadores antropométricos, mas a proporção de estudantes com privação do sono reforça a necessidade de atenção para a problemática, visto que as consequências vão desde agravos ao desempenho acadêmico quanto na saúde.
      PubDate: 2023-07-27
      Issue No: Vol. 17, No. 108 (2023)
       
  • Perfil plantar de indivíduos obesos e sua associação com a
           dor nos pés

    • Authors: Jerônimo Costa Branco, Maria Augusta Barcellos Cabral, Sheila Sporh Nedel
      Pages: 357 - 363
      Abstract: Introdução: A obesidade está associada a complicações à saúde, sobrecarga nos segmentos do membro inferior, podendoalterar a configuração do arco plantar e causar problemas como dores no pé. O objetivo deste estudo é analisar a relação do arco plantar com a ocorrência de dor no pé em mulheres obesas. Materiais e métodos: Trata-se de um estudo transversal, realizado com 132 mulheres adultas obesas, idades entre 20 e 60 anos. Foram avaliadas quanto ao IMC, intensidade da dor nos pés, plantigrafia e questionário Foot Function Index-Brasil (FFI). Resultados: A presença de arcos planos foi relacionada ao índice de massa corporal elevado, assim como a dor referente ao questionário Foot Function Index (FFI). Foi encontrada uma prevalência de 41,9% de pé cavo, 39,3% típico e 18,9% plano. Quando o pé foi relacionado às medidas antropométricas, o arco plantar plano foi mais prevalente entre aqueles com medidas antropométricas mais altas. Conclusão: Neste estudo com mulheres obesas, verificou-se que as maiores medidas antropométricas estão relacionadas à presença de arco plantar plano e à presença de dor nessa região, inclusive dores relacionadas às situações cotidianas de mulheres obesas. A visão dos profissionais do movimento sobre esses pacientes é de extrema importância para a educação, prevenção e tratamento da população obesa, a fim de evitar o excesso de peso.
      PubDate: 2023-07-27
      Issue No: Vol. 17, No. 108 (2023)
       
  • Consumo alimentar segundo classificação NOVA e excesso de peso em
           pessoas com osteoartrite de joelho

    • Authors: Lavinia Nancy Gonçalves de Freitas, Camila Souza Freitas, Fabiulla Cristiane da Silva, Alessanda de Carvalho Bastone, Luciana Neri Nobre
      Pages: 364 - 376
      Abstract: Objetivo: Investigar o consumo alimentar segundo o grau de processamento em pessoas com osteoartrite do joelho (OAJ). Materiais e Métodos: Estudo transversal com amostra não probabilística de portadores de OAJ e em tratamento fisioterapêutico e nutricional numa Clínica Escola de Fisioterapia. Os participantes foram submetidos à avaliação sociodemográfica, dietética e antropométrica. O consumo alimentar foi avaliado por meio de questionário de frequência de consumo alimentar e foi analisado segundo classificação NOVA de alimentos. A avaliação da associação entre excesso de peso e OAJ foi realizada por meio da análise de regressão correlação e regressão linear. Resultados: O grupo de alimentos in natura contribuiu com 59,5% do consumo energético, seguido respectivamente pelo grupo de alimentos processados (18,9%), alimentos ultraprocessados (13,0%) e ingredientes culinários (8,3%). A média do percentual de consumo nos quatro grupos de processamento de alimentos foi maior entre os com excesso de peso. Na análise de regressão linear foi identificado que maior consumo de energia advinda de alimentos processados esteve relacionado a um aumento no IMC dos participantes (ß=0,440; p-valor=0,001) enquanto o consumo de alimentos in natura, minimamente processados e preparações culinárias à base desses alimentos esteve relacionada a redução (ß=-0,263; p-valor=0,038) no mesmo. Conclusão: Os resultados apresentados indicam que o consumo de alimentos ultraprocessados foi baixo na amostra avaliada, apesar da maioria apresentar elevado índice de massa corporal, o que nos faz supor que outras variáveis podem estar influenciando esse resultado, como por exemplo, a osteoartrite e idade elevada que favorece o sedentarismo.
      PubDate: 2023-07-27
      Issue No: Vol. 17, No. 108 (2023)
       
  • Adequação entre a terapia nutricional enteral prescrita e sua
           administração em pacientes críticos de um hospital geral

    • Authors: Alvina Soeiro Amaral, Fabiana Assmann Poll , Carolina Testa Antunes
      Pages: 214 - 222
      Abstract: Introdução: Pacientes hospitalizado, em estado crítico tendem a apresentar altos índices de perda de peso, que relacionado ao quadro clínico, associa-se ao aumento de ocorrência de infecções, morbidade e tempo de internação prolongada. Objetivo: Identificar o estado nutricional e a adequação calórica e proteica da dieta enteral infundida em pacientes internados na unidade de tratamento intensivo. Materiais e Métodos: Trata-se de um estudo transversal, descritivo de natureza quantitativa, que contou com participantes de ambos os sexos, com idade igual ou superior a 18 anos, em uso de terapia nutricional enteral exclusiva. O estado nutricional foi avaliado pelo índice de massa corporal (IMC) e circunferência do braço (CB). Para cálculo das necessidades energéticas e proteicas, foram consideradas as recomendações das diretrizes brasileiras de nutrição enteral. A adequação foi realizada através de coleta diária das informações de prescrição e infusão. Para as análises foram aplicados testes considerando significância estatística p<0,05. Resultados: Foram avaliados 22 pacientes, destes 68,18% do sexo masculino. Os principais motivos de internação foram doenças cardiovasculares e pulmonares, e o estado nutricional segundo o IMC mais predominante foi excesso de peso em 55% dos pacientes, já quanto a CB 50% estavam eutroficos. A adequação calórica foi adequada em 73% dos pacientes, já adequação proteica não foi adequada em 55%. A adequação calórica e proteica não mostrou associação entre os parâmetros nutricionais e desfecho clínico. Conclusão: Os achados deste estudo permitem afirmar a importância da avaliação nutricional precoce, assim como o monitoramento adequado do suporte nutricional, visando o melhor desfecho clínico do paciente.
      PubDate: 2023-05-03
      Issue No: Vol. 17, No. 107 (2023)
       
  • Hábitos alimentares durante a pandemia de covid-19: uma revisão
           da literatura

    • Authors: Elisangela Borges de freitas Forestieri, Guilherme Anziliero Arossi, Ana Maria Vieira dos Santos
      Pages: 223 - 232
      Abstract: Introdução: Este estudo buscou abordar os impactos causados nos hábitos alimentares da população durante o isolamento social. Objetivo: Investigar o impacto da pandemia de Covid-19 nos hábitos alimentares da população. Materiais e Métodos: Trata-se de uma revisão de artigos publicados em periódicos indexados, a partir de uma busca nas bases de dados no portal Capes, Pubmed, BVS e EBSCO, utilizando os descritores “coronavírus” e “comportamentos alimentares”. Foram considerados elegíveis artigos originais e publicados em periódicos nacionais e internacionais, publicados em 2020 e 2021, disponíveis em língua portuguesa, inglesa e espanhola. Resultados: Foram identificados 376 e, após aplicados os critérios de inclusão e exclusão, foram selecionados 29 para o estudo. A literatura mostrou que houve a redução no consumo de alimentos in natura e ganho de peso. Em contrapartida, notou-se padrões opostos, com mais ingestão de frutas e vegetais in natura, menos consumo de fast food, redução da ingestão de bebidas alcoólicas e apresentação de comportamentos alimentares mais saudáveis, quando comparados aos hábitos alimentares anteriores à pandemia. Discussão: A pandemia de Covid-19 levou a condições de estresse, que causaram mudanças nos hábitos alimentares. Contudo, mantê-los saudáveis, por meio de uma dieta bem equilibrada, que contenha todos os nutrientes essenciais e compostos bioativos, é fundamental para aumentar as funções imunológicas. Conclusão: Estudos longitudinais são necessários para melhor compreender os impactos da pandemia de Covid-19 nos hábitos alimentares, bem como para orientar ações de enfrentamento à doença e aos desdobramentos desse fenômeno mundial na saúde dos brasileiros.
      PubDate: 2023-05-03
      Issue No: Vol. 17, No. 107 (2023)
       
  • Comportamento alimentar e estado nutricional de universitários da área
           da saúde no período da pandemia de covid-19

    • Authors: Michele Cristina Arnold Guth, Fernanda Scherer Adami
      Pages: 233 - 244
      Abstract: Comportamento alimentar é conceituado a partir das reações frente ao alimento envolvendo todas as ações relacionadas ao ato de se alimentar, que teve influência da pandemia do COVID-19, inclusive entre os universitários. O estudo objetivou relacionar o comportamento alimentar e o estado nutricional de universitários da área da saúde antes, durante e após o período de isolamento social da pandemia do COVID-19. Realizou-se uma pesquisa online com 218 estudantes, contendo questões sociodemográficas, sobre o COVID-19, peso e altura autorreferidos e o estado nutricional, classificado conforme referência da Organização Mundial da Saúde (OMS) (1998). Também se utilizou o Questionário Holandês de Frequência Alimentar que avalia os estilos alimentares, que foi classificado a partir da Escala de Compulsão Alimentar Periódica para identificar indivíduos com ou sem compulsão alimentar. Os resultados foram considerados significativos a um nível de significância máximo de 5%. Observou-se aumento significativo de peso e Índice de Massa Corporal (IMC) após o período do isolamento social quando comparado ao período anterior (p≤0,01). Observou-se que a ausência de compulsão se associou à magreza, compulsão moderada ao sobrepeso e compulsão grave à obesidade (p=0,042, p=0,025 e p=0,002). Durante o isolamento social observou-se um aumento significativo na alimentação emocional em relação ao período de antes e após o isolamento social (p≤0,01), e para a alimentação restrita apresentou uma redução significativa durante o isolamento (p≤0,01). A pandemia afetou negativamente o comportamento alimentar e o estado nutricional dos universitários da área da saúde.
      PubDate: 2023-05-03
      Issue No: Vol. 17, No. 107 (2023)
       
  • Presença de ortorexia nervosa em nutricionistas e estudantes de
           nutrição

    • Authors: Ana Paula Bittar Trentin, Débora Fernandes Pinheiro, Caryna Eurich Mazur, Josieli Maria Kosak, Emilaine Ferreira dos Santos, Vania Schmitt
      Pages: 245 - 255
      Abstract: A ortorexia nervosa (ON) é caracterizada como preocupação exacerbada com a alimentação saudável e pode levar a um comportamento patologicamente obsessivo. Objetivo: Avaliar o risco de desenvolvimento de ON em nutricionistas e estudantes de nutrição. Métodos: Participaram da pesquisa 234 indivíduos. O risco de desenvolvimento de ON foi avaliado por meio do questionário para identificação da ON (ORTO-15) e para a avaliação do consumo alimentar foi utilizado um questionário de frequência alimentar simplificado. Resultados: O risco de presença de ON foi identificado em 85,5% dos participantes, sendo identificado em 87,9% dos estudantes e em 83,5% dos profissionais. Quanto ao consumo alimentar, prevaleceu o baixo consumo de alimentos ricos em gorduras (88%) e consumo adequado de alimentos ricos em fibras (84,2%). Observa-se que os estudantes fazem um consumo maior de alimentos ricos em gorduras (p=0,012). Conclusão: Verificou-se que a maioria dos participantes possuem alta prevalência de risco de ON. No entanto, faltam estudos para determinar como são os atendimentos de tais profissionais a fim de avaliar se as condutas condizem com uma alimentação balanceada ou se há disseminação de hábitos extremamente rígidos condizentes com a ON. Sendo recomendada a realização de ações educativas sobre o assunto com estudantes e nutricionistas.
      PubDate: 2023-05-03
      Issue No: Vol. 17, No. 107 (2023)
       
  • Avaliação das atitudes alimentares e percepção da imagem corporal de
           atletas de ginástica rítmica

    • Authors: Pâmela Calvo Bizzi, Fernanda Shizue Nishida, Leonardo Pestillo de Oliveira, Daniele Fernanda Felipe
      Pages: 256 - 266
      Abstract: Introdução: Na ginástica rítmica é elevada a exigência por um padrão corporal, sendo necessário controle de peso e da alimentação, na busca da estética corporal pretendida, o que pode provocar efeitos adversos na saúde das atletas. Objetivo: Avaliar as atitudes alimentares e a percepção da imagem corporal de atletas de ginástica rítmica. Materiais e Métodos: A pesquisa foi de abordagem quantitativa, observacional e transversal. A amostra foi composta por 36 atletas paranaenses nas categorias juvenil e adulta. A coleta de dados ocorreu por meio do Google Forms, utilizando os seguintes instrumentos: Questionário Sociodemográfico; Eating Attitudes Test (EAT-26) e Body Shape Questionnaire (BSQ). Resultados: Os resultados obtidos mostraram que no questionário EAT-26, 61,5% das ginastas adultas e 73,9% das juvenis não apresentaram riscos para desenvolver transtornos alimentares. Em relação à imagem corporal, a maioria das atletas da categoria adulta (46,2%) indicou uma leve insatisfação com a imagem corporal, enquanto na categoria juvenil, a maioria das ginastas (73,9%) não estava insatisfeita com o corpo. Quanto às correlações dos questionários aplicados, houve correlação positiva do questionário sobre a imagem corporal com o teste de atitudes alimentares (r=0,6925; p=<0,0001), tanto nas categorias adulto quanto juvenil. Conclusão: Portanto, a insatisfação com a imagem corporal relacionada aos riscos de desenvolver transtornos alimentares é visível, pois a busca por um corpo magro, forte e longilíneo é o idealizado pelas atletas para um melhor desempenho. Desta forma, a preparação psicológica do atleta é de extrema importância, sendo imprescindíveis avaliações e orientações, tanto nutricionais quanto psicológicas, com os atletas.
      PubDate: 2023-05-03
      Issue No: Vol. 17, No. 107 (2023)
       
  • A pró-opiomelanocortina (POMC) e a obesidade: patogenia e
           perspectivas

    • Authors: Bianca Ayumi Ogura, Geórgia Fernandes de Almeida, Luciano Seraphim Gasques, Ricardo Marcelo Abrão
      Pages: 267 - 275
      Abstract: Introdução: Embora a obesogênese relacione-se ao estilo de vida moderno, é significativamente influenciada por fatores genéticos. A ativação dos neurônios hipotalâmicos que expressam a POMC (pró-opiomelanocortina) pela ligação com o hormônio leptina é uma das vias genéticas de destaque em relação à regulação do peso corporal. Objetivo: apresentar o papel da via da POMC no controle da saciedade, relacionar mutações nesse gene à obesidade não-sindrômica e apresentar possíveis tratamentos. Materiais e métodos: baseado em artigos científicos, livros, dissertações e teses, a partir das bases de dados eletrônicos. Resultados: A POMC origina peptídeos bioativos que desempenham funções variadas no organismo, atuando em receptores MC1R a MC5R, sendo que MC3R e MC4R são os mais importantes para a regulação do peso corporal. Mutações pontuais, como os Polimorfismos de Nucleotídeos Únicos (SNPs), podem causar perda de função no gene POMC, prejudicando a via de sinalização e impactando na regulação do gasto energético e da ingestão alimentar. Além de estudos laboratoriais para entender o papel desta via neuroendócrina, há casos descritos na literatura acerca de mutações no gene POMC e seu impacto na predisposição à obesidade, demonstrando a necessidade de compreender tais fatores genéticos para tratar essa doença crônica. Algumas possibilidades de tratamento incluem Setmelonotide (agonista de MC4R), drogas nicotínicas e Ômega 3. Conclusão: Devido à atuação do gene POMC no sistema Hipotálamo-melanocortina-leptina, mutações neste gene impactam negativamente a regulação do peso corporal. Estudos acerca de tratamentos para a obesidade envolvendo esse gene ainda são recentes, mas promissores.
      PubDate: 2023-05-03
      Issue No: Vol. 17, No. 107 (2023)
       
  • Vias metabólicas durante a adoção das dietas low carb: perda de peso vs
           efeitos adversos

    • Authors: Rafael Henrique de Oliveira Nascimento, André Vessoni Alexandrino
      Pages: 276 - 289
      Abstract: Nas últimas décadas popularizou-se o uso das dietas low carb para perda de peso e para a prevenção e tratamento da obesidade. O ciclo de Krebs é a principal via metabólica para os processos de oxidação que envolvem os macronutrientes no tecido animal. O ciclo de Krebs depende da molécula de Acetil-CoA para ser iniciado, molécula gerada, a princípio, nos processos de glicogenólise e glicólise. Quando ocorre a privação dos carboidratos por conta desses tipos de dietas, a atividade desses dois processos diminui e o organismo é obrigado a adotar dois outros processos metabólicos para geração de Acetil-CoA, a gliconeogênese e a cetogênese. A presente revisão da literatura teve como objetivo descrever esses processos, bem como os efeitos do aumento de sua atividade e sua relação com a atividade do ciclo de Krebs. Materiais e Métodos: Foi realizada uma busca na base de dados PubMed por artigos científicos publicados no período de 2000 a 2022 utilizando termos relacionados ao tema. Conclusão: As dietas low carb apresentam efeitos adversos que requerem cautela, além de contrariar as recomendações dietéticas propostas pelas agências especializadas em saúde.
      PubDate: 2023-05-03
      Issue No: Vol. 17, No. 107 (2023)
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 44.200.77.92
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-
JournalTOCs
 
 

 A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  

        1 2        [Sort alphabetically]   [Restore default list]

  Subjects -> NUTRITION AND DIETETICS (Total: 201 journals)
Showing 1 - 64 of 64 Journals sorted by number of followers
American Journal of Clinical Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 187)
Clinical Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 96)
British Journal Of Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 93)
International Journal of Sport Nutrition & Exercise Metabolism     Hybrid Journal   (Followers: 90)
European Journal of Clinical Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 76)
Advances in Food and Nutrition Research     Full-text available via subscription   (Followers: 67)
Journal of the Academy of Nutrition and Dietetics     Full-text available via subscription   (Followers: 62)
Food Science & Nutrition     Open Access   (Followers: 62)
Advances in Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 60)
International Journal of Obesity     Hybrid Journal   (Followers: 57)
American Journal of Food and Nutrition     Open Access   (Followers: 54)
Journal of Human Nutrition and Dietetics     Hybrid Journal   (Followers: 52)
Journal of Pediatric Gastroenterology and Nutrition (JPGN)     Hybrid Journal   (Followers: 51)
Annals of Nutrition and Metabolism     Full-text available via subscription   (Followers: 49)
Nutrition in Clinical Practice     Hybrid Journal   (Followers: 46)
Journal of Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 40)
Obesity     Hybrid Journal   (Followers: 40)
Annual Review of Nutrition     Full-text available via subscription   (Followers: 39)
Diabetes, Metabolic Syndrome and Obesity     Open Access   (Followers: 39)
Nutrition Reviews     Hybrid Journal   (Followers: 39)
European Journal of Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 37)
Food & Nutrition Research     Open Access   (Followers: 37)
Journal of Parenteral and Enteral Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 35)
International Journal of Behavioral Nutrition and Physical Activity     Open Access   (Followers: 34)
Nutrition & Dietetics     Hybrid Journal   (Followers: 32)
Journal of Renal Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 31)
Journal of Nutrition, Health and Aging     Hybrid Journal   (Followers: 31)
Public Health Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 29)
Current Nutrition & Food Science     Hybrid Journal   (Followers: 27)
Current Opinion in Clinical Nutrition & Metabolic Care     Hybrid Journal   (Followers: 26)
Clinical Nutrition ESPEN     Hybrid Journal   (Followers: 26)
Childhood Obesity     Hybrid Journal   (Followers: 24)
Appetite     Hybrid Journal   (Followers: 23)
Comparative Exercise Physiology     Hybrid Journal   (Followers: 23)
Eating and Weight Disorders - Studies on Anorexia, Bulimia and Obesity     Hybrid Journal   (Followers: 23)
International Journal of Nutrition and Metabolism     Open Access   (Followers: 23)
International Journal of Eating Disorders     Hybrid Journal   (Followers: 22)
Advances in Eating Disorders : Theory, Research and Practice     Hybrid Journal   (Followers: 22)
International Journal of Food Safety, Nutrition and Public Health     Hybrid Journal   (Followers: 21)
Journal of Obesity     Open Access   (Followers: 21)
Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 20)
Nutrition Research     Hybrid Journal   (Followers: 20)
American Journal of Botany     Full-text available via subscription   (Followers: 20)
Topics in Clinical Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 20)
Journal of Nutrition Education and Behavior     Hybrid Journal   (Followers: 19)
Canadian Journal of Dietetic Practice and Research     Full-text available via subscription   (Followers: 18)
Nutrition & Diabetes     Open Access   (Followers: 18)
Clinical Obesity     Hybrid Journal   (Followers: 18)
Nutrition & Metabolism     Open Access   (Followers: 17)
Obesity Reviews     Hybrid Journal   (Followers: 17)
African Journal of Food, Agriculture, Nutrition and Development     Open Access   (Followers: 17)
BMJ Nutrition, Prevention & Health     Open Access   (Followers: 17)
Middle East Journal of Therapeutic Nutrition and Complementary Medicine     Open Access   (Followers: 17)
Journal of Nutrition and Metabolism     Open Access   (Followers: 16)
Nutrition and Dietary Supplements     Open Access   (Followers: 16)
Journal of Advanced Nutrition and Human Metabolism     Open Access   (Followers: 16)
Journal of Nutrition in Gerontology and Geriatrics     Hybrid Journal   (Followers: 15)
Journal of Eating Disorders     Open Access   (Followers: 15)
Food, Culture and Society: An International Journal of Multidisciplinary Research     Full-text available via subscription   (Followers: 14)
Maternal & Child Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 14)
Nutrition Research Reviews     Hybrid Journal   (Followers: 14)
Nutrition Today     Hybrid Journal   (Followers: 14)
Nutrients     Open Access   (Followers: 14)
Advances in Digestive Medicine     Open Access   (Followers: 14)
BMC Nutrition     Open Access   (Followers: 14)
Nutrition Journal     Open Access   (Followers: 13)
Nutrition, Metabolism and Cardiovascular Diseases     Hybrid Journal   (Followers: 13)
Annual Review of Food Science and Technology     Full-text available via subscription   (Followers: 13)
Clinical Nutrition Insight     Full-text available via subscription   (Followers: 13)
Ecology of Food and Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 12)
Food and Foodways: Explorations in the History and Culture of     Hybrid Journal   (Followers: 12)
Nutrition and Cancer     Hybrid Journal   (Followers: 12)
Asian Journal of Clinical Nutrition     Open Access   (Followers: 12)
Journal of Health, Population and Nutrition     Open Access   (Followers: 12)
Frontiers in Nutrition     Open Access   (Followers: 12)
International Journal of Food Sciences and Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 11)
Nutrition Bulletin     Hybrid Journal   (Followers: 11)
International Journal for Vitamin and Nutrition Research     Hybrid Journal   (Followers: 11)
Nutrition & Food Science     Hybrid Journal   (Followers: 10)
Journal of Dietary Supplements     Hybrid Journal   (Followers: 10)
Asia Pacific Journal of Clinical Nutrition     Full-text available via subscription   (Followers: 10)
Journal of Food and Nutrition Research     Open Access   (Followers: 10)
Pediatric Obesity     Hybrid Journal   (Followers: 9)
Proceedings of the Nutrition Society     Hybrid Journal   (Followers: 9)
American Journal of Food Technology     Open Access   (Followers: 9)
Current Developments in Nutrition     Open Access   (Followers: 9)
Nutritional Neuroscience : An International Journal on Nutrition, Diet and Nervous System     Hybrid Journal   (Followers: 8)
Current Nutrition Reports     Hybrid Journal   (Followers: 8)
Nutrition and Health     Hybrid Journal   (Followers: 8)
Egyptian Journal of Nutrition and Health     Open Access   (Followers: 8)
Journal of Hunger & Environmental Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Journal of Nutritional Biochemistry     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Obesity Facts     Open Access   (Followers: 7)
International Journal of Food Science and Nutrition Engineering     Open Access   (Followers: 7)
Journal of the American College of Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Current Research in Nutrition and Food Science     Open Access   (Followers: 7)
Amino Acids     Hybrid Journal   (Followers: 6)
South African Journal of Clinical Nutrition     Open Access   (Followers: 6)
Genes & Nutrition     Open Access   (Followers: 6)
Plant Foods for Human Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 6)
Nutrition Bytes     Open Access   (Followers: 6)
Food Digestion     Hybrid Journal   (Followers: 6)
Journal of Food Chemistry and Nutrition     Open Access   (Followers: 6)
Universal Journal of Food and Nutrition Science     Open Access   (Followers: 6)
International Journal of Child Health and Nutrition     Hybrid Journal   (Followers: 6)
Food and Nutrition Bulletin     Hybrid Journal   (Followers: 6)
Molecular Nutrition & Food Research     Hybrid Journal   (Followers: 5)
Nutrition and Metabolic Insights     Open Access   (Followers: 5)
Metabolism and Nutrition in Oncology     Open Access   (Followers: 5)
Journal of Pharmacy and Nutrition Sciences     Open Access   (Followers: 5)
Bangladesh Journal of Nutrition     Open Access   (Followers: 5)
Revista Española de Nutrición Humana y Dietética     Open Access   (Followers: 5)
Journal of Nutrition & Food Sciences     Open Access   (Followers: 5)
International Journal of Nutrition, Pharmacology, Neurological Diseases     Open Access   (Followers: 4)
Journal of Medical Nutrition and Nutraceuticals     Open Access   (Followers: 4)
Open Nutrition Journal     Open Access   (Followers: 4)
World Food Policy     Hybrid Journal   (Followers: 4)
European Journal of Nutrition & Food Safety     Open Access   (Followers: 4)
Functional Foods in Health and Disease     Open Access   (Followers: 4)
Ernährung & Medizin     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Nutrición Hospitalaria     Open Access   (Followers: 3)
Perspectivas en Nutrición Humana     Open Access   (Followers: 3)
Progress in Nutrition     Open Access   (Followers: 3)
Revista Mexicana de Trastornos Alimentarios     Open Access   (Followers: 3)
PharmaNutrition     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Frontiers in Sustainable Food Systems     Open Access   (Followers: 3)
Plant Production Science     Open Access   (Followers: 3)
Journal of Agriculture, Food Systems, and Community Development     Open Access   (Followers: 3)
Human Nutrition & Metabolism     Open Access   (Followers: 3)
Food Frontiers     Open Access   (Followers: 3)
Oil Crop Science     Open Access   (Followers: 3)
Journal of Nutritional & Environmental Medicine     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Aktuelle Ernährungsmedizin     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Revista Chilena de Nutricion     Open Access   (Followers: 2)
Pakistan Journal of Nutrition     Open Access   (Followers: 2)
Lifestyle Genomics     Open Access   (Followers: 2)
Journal of Nutritional Science     Open Access   (Followers: 2)
The Australian Coeliac     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Journal of Food & Nutritional Disorders     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Nigerian Food Journal     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Bioactive Carbohydrates and Dietary Fibre     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Endocrinología, Diabetes y Nutrición (English Edition)     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Jurnal Gizi dan Dietetik Indonesia : Indonesian Journal of Nutrition and Dietetics     Open Access   (Followers: 2)
Nutrition - Science en évolution     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Food Quality and Safety     Open Access   (Followers: 2)
Journal of Renal Nutrition and Metabolism     Open Access   (Followers: 2)
Journal of Spices and Aromatic Crops     Open Access   (Followers: 2)
Amerta Nutrition     Open Access   (Followers: 2)
Open Obesity Journal     Open Access   (Followers: 2)
Acta Portuguesa de Nutrição     Open Access   (Followers: 2)
Journal of Food Science and Nutrition Therapy     Open Access   (Followers: 2)
npj Science of Food     Open Access   (Followers: 2)
Cahiers de Nutrition et de Diététique     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Food and Environmental Virology     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Médecine & Nutrition     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Jurnal Penelitian Gizi dan Makanan     Open Access   (Followers: 1)
RBONE - Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento     Open Access   (Followers: 1)
RBNE - Revista Brasileira de Nutrição Esportiva     Open Access   (Followers: 1)
Journal of Ethnic Foods     Open Access   (Followers: 1)
Clinical Nutrition Experimental     Open Access   (Followers: 1)
Indian Journal of Nutrition and Dietetics     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Canadian Food Studies / La Revue canadienne des études sur l'alimentation     Open Access   (Followers: 1)
Jurnal Gizi Indonesia / The Indonesian Journal of Nutrition     Open Access   (Followers: 1)
Food and Health     Open Access   (Followers: 1)
Jurnal Riset Kesehatan     Open Access   (Followers: 1)
Segurança Alimentar e Nutricional     Open Access   (Followers: 1)
Archive of Food and Nutritional Science     Open Access   (Followers: 1)
Open Food Science Journal     Open Access   (Followers: 1)
Revista Salud Pública y Nutrición     Open Access   (Followers: 1)
Case Reports in Clinical Nutrition     Open Access   (Followers: 1)
UNICIÊNCIAS     Open Access   (Followers: 1)
Arab Journal of Nutrition and Exercise     Open Access   (Followers: 1)
Clinical Nutrition Open Science     Open Access   (Followers: 1)
International Journal of Gastroenterology, Hepatology, Transplant and Nutrition     Open Access   (Followers: 1)
Food Hydrocolloids for Health     Open Access  
Journal of Nutraceuticals and Herbal Medicine     Open Access  
Nutrire     Hybrid Journal  
Lifestyle Journal     Open Access  
Archivos Latinoamericanos de Nutrición     Open Access  
Indonesian Food and Nutrition Progress     Open Access  
Journal of Medicinal Herbs and Ethnomedicine     Open Access  
La Ciencia al Servicio de la Salud y Nutrición     Open Access  
Hacettepe University Faculty of Health Sciences Journal     Open Access  
Gazi Sağlık Bilimleri Dergisi     Open Access  
Media Gizi Indonesia     Open Access  
Jurnal Gizi Klinik Indonesia     Open Access  
NFS Journal     Open Access  
Journal of Nutrition & Intermediary Metabolism     Open Access  
Food and Waterborne Parasitology     Open Access  
Egyptian Journal of Obesity, Diabetes and Endocrinology     Open Access  
Journal of Nutritional Ecology and Food Research     Full-text available via subscription  
Journal of Nutritional Disorders & Therapy     Open Access  
DEMETRA : Alimentação, Nutrição & Saúde     Open Access  
Nigerian Journal of Nutritional Sciences     Full-text available via subscription  
African Journal of Biomedical Research     Open Access  
Journal of the Australasian College of Nutritional and Environmental Medicine     Full-text available via subscription  
Endocrinología, Diabetes y Nutrición     Full-text available via subscription  
Journal of Sensory Studies     Hybrid Journal  
Journal of Muscle Foods     Hybrid Journal  

        1 2        [Sort alphabetically]   [Restore default list]

Similar Journals
Similar Journals
HOME > Browse the 73 Subjects covered by JournalTOCs  
SubjectTotal Journals
 
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 44.200.77.92
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-