Subjects -> HEALTH AND SAFETY (Total: 1540 journals)
    - CIVIL DEFENSE (22 journals)
    - DRUG ABUSE AND ALCOHOLISM (87 journals)
    - HEALTH AND SAFETY (724 journals)
    - HEALTH FACILITIES AND ADMINISTRATION (387 journals)
    - OCCUPATIONAL HEALTH AND SAFETY (108 journals)
    - PHYSICAL FITNESS AND HYGIENE (130 journals)
    - WOMEN'S HEALTH (82 journals)

HEALTH AND SAFETY (724 journals)                  1 2 3 4 | Last

Showing 1 - 200 of 203 Journals sorted alphabetically
16 de Abril     Open Access   (Followers: 4)
Acta Informatica Medica     Open Access   (Followers: 2)
Acta Scientiarum. Health Sciences     Open Access   (Followers: 3)
Adultspan Journal     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Advances in Child Development and Behavior     Full-text available via subscription   (Followers: 11)
Advances in Public Health     Open Access   (Followers: 27)
Adversity and Resilience Science : Journal of Research and Practice     Hybrid Journal   (Followers: 3)
African Health Sciences     Open Access   (Followers: 5)
African Journal for Physical, Health Education, Recreation and Dance     Full-text available via subscription   (Followers: 7)
African Journal of Health Professions Education     Open Access   (Followers: 6)
Afrimedic Journal     Open Access   (Followers: 3)
Ageing & Society     Hybrid Journal   (Followers: 45)
Air Quality, Atmosphere & Health     Hybrid Journal   (Followers: 7)
AJOB Empirical Bioethics     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Akademika     Open Access   (Followers: 1)
American Journal of Family Therapy     Hybrid Journal   (Followers: 11)
American Journal of Health Economics     Full-text available via subscription   (Followers: 18)
American Journal of Health Education     Hybrid Journal   (Followers: 35)
American Journal of Health Promotion     Hybrid Journal   (Followers: 34)
American Journal of Health Sciences     Open Access   (Followers: 10)
American Journal of Health Studies     Full-text available via subscription   (Followers: 13)
American Journal of Preventive Medicine     Hybrid Journal   (Followers: 29)
American Journal of Public Health     Full-text available via subscription   (Followers: 273)
American Journal of Public Health Research     Open Access   (Followers: 27)
American Medical Writers Association Journal     Full-text available via subscription   (Followers: 6)
Analytic Methods in Accident Research     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Annales des Sciences de la Santé     Open Access  
Annali dell'Istituto Superiore di Sanità     Open Access  
Annals of Global Health     Open Access   (Followers: 12)
Annals of Health Law     Open Access   (Followers: 6)
Annals of Tropical Medicine and Public Health     Open Access   (Followers: 14)
Applied Biosafety     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Applied Research In Health And Social Sciences: Interface And Interaction     Open Access   (Followers: 4)
Apuntes Universitarios     Open Access   (Followers: 1)
Archive of Community Health     Open Access   (Followers: 1)
Archives of Community Medicine and Public Health     Open Access   (Followers: 2)
Archives of Medicine and Health Sciences     Open Access   (Followers: 5)
Archives of Suicide Research     Hybrid Journal   (Followers: 9)
Archivos de Prevención de Riesgos Laborales     Open Access   (Followers: 1)
Arquivos de Ciências da Saúde     Open Access  
Asia Pacific Journal of Counselling and Psychotherapy     Hybrid Journal   (Followers: 11)
Asia Pacific Journal of Health Management     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
Asia-Pacific Journal of Public Health     Hybrid Journal   (Followers: 11)
Asian Journal of Gambling Issues and Public Health     Open Access   (Followers: 4)
Asian Journal of Medicine and Health     Open Access   (Followers: 1)
Atención Primaria     Open Access   (Followers: 2)
Atención Primaria Práctica     Open Access   (Followers: 1)
Australasian Journal of Paramedicine     Open Access   (Followers: 5)
Australian Advanced Aesthetics     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
Australian Family Physician     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
Australian Indigenous HealthBulletin     Free   (Followers: 6)
Autism & Developmental Language Impairments     Open Access   (Followers: 12)
Behavioral Healthcare     Full-text available via subscription   (Followers: 8)
Bijzijn     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Bijzijn XL     Hybrid Journal  
Biomedical Safety & Standards     Full-text available via subscription   (Followers: 9)
Biosafety and Health     Open Access   (Followers: 2)
Biosalud     Open Access   (Followers: 1)
Birat Journal of Health Sciences     Open Access  
BLDE University Journal of Health Sciences     Open Access  
BMC Oral Health     Open Access   (Followers: 7)
BMC Pregnancy and Childbirth     Open Access   (Followers: 22)
BMJ Simulation & Technology Enhanced Learning     Hybrid Journal   (Followers: 12)
Boletin Médico de Postgrado     Open Access  
Brazilian Journal of Medicine and Human Health     Open Access  
British Journal of Health Psychology     Hybrid Journal   (Followers: 50)
Buletin Penelitian Kesehatan     Open Access   (Followers: 2)
Buletin Penelitian Sistem Kesehatan     Open Access  
Bulletin of the World Health Organization     Open Access   (Followers: 22)
Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia     Open Access   (Followers: 1)
Cadernos de Saúde     Open Access   (Followers: 1)
Cadernos Saúde Coletiva     Open Access   (Followers: 1)
Cambridge Quarterly of Healthcare Ethics     Hybrid Journal   (Followers: 12)
Canadian Family Physician     Partially Free   (Followers: 13)
Canadian Journal of Community Mental Health     Full-text available via subscription   (Followers: 12)
Canadian Journal of Human Sexuality     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Canadian Journal of Public Health     Hybrid Journal   (Followers: 24)
Cannabis and Cannabinoid Research     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Carta Comunitaria     Open Access  
Case Reports in Women's Health     Open Access   (Followers: 4)
Case Studies in Fire Safety     Open Access   (Followers: 24)
CASUS : Revista de Investigación y Casos en Salud     Open Access   (Followers: 1)
Central Asian Journal of Global Health     Open Access   (Followers: 2)
CES Medicina     Open Access  
CES Salud Pública     Open Access   (Followers: 1)
Child Abuse Research in South Africa     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Child's Nervous System     Hybrid Journal  
Childhood Obesity and Nutrition     Open Access   (Followers: 11)
Children     Open Access   (Followers: 2)
CHRISMED Journal of Health and Research     Open Access   (Followers: 2)
Christian Journal for Global Health     Open Access  
Ciência & Saúde Coletiva     Open Access   (Followers: 2)
Ciencia & Salud     Open Access   (Followers: 1)
Ciencia & Trabajo     Open Access   (Followers: 1)
Ciencia e Innovación en Salud     Open Access  
Ciencia y Cuidado     Open Access   (Followers: 1)
Ciencia y Salud     Open Access   (Followers: 4)
Ciencia y Salud Virtual     Open Access  
Ciencia, Tecnología y Salud     Open Access   (Followers: 2)
Cities & Health     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Clinical and Experimental Health Sciences     Open Access   (Followers: 1)
ClinicoEconomics and Outcomes Research     Open Access   (Followers: 2)
Clocks & Sleep     Open Access   (Followers: 2)
CME     Hybrid Journal   (Followers: 2)
CoDAS     Open Access  
Community Health     Open Access   (Followers: 6)
Conflict and Health     Open Access   (Followers: 8)
Contraception and Reproductive Medicine     Open Access   (Followers: 2)
Cuaderno de investigaciones: semilleros andina     Open Access   (Followers: 5)
Cuadernos de la Escuela de Salud Pública     Open Access  
Curare     Open Access  
Current Opinion in Behavioral Sciences     Hybrid Journal   (Followers: 10)
Current Opinion in Environmental Science & Health     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Day Surgery Australia     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Design for Health     Hybrid Journal  
Digital Health     Open Access   (Followers: 6)
Disaster Medicine and Public Health Preparedness     Hybrid Journal   (Followers: 15)
Diversity and Equality in Health and Care     Open Access   (Followers: 9)
Diversity of Research in Health Journal     Open Access  
Dramatherapy     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Drogues, santé et société     Open Access   (Followers: 2)
Duazary     Open Access   (Followers: 1)
Düzce Üniversitesi Sağlık Bilimleri Enstitüsü Dergisi / Journal of Duzce University Health Sciences Institute     Open Access  
Early Childhood Research Quarterly     Hybrid Journal   (Followers: 24)
East African Journal of Public Health     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
Eating and Weight Disorders - Studies on Anorexia, Bulimia and Obesity     Hybrid Journal   (Followers: 24)
EcoHealth     Hybrid Journal   (Followers: 5)
Education for Health     Open Access   (Followers: 8)
electronic Journal of Health Informatics     Open Access   (Followers: 6)
ElectronicHealthcare     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
Elsevier Ergonomics Book Series     Full-text available via subscription   (Followers: 5)
Emergency Services SA     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Ensaios e Ciência : Ciências Biológicas, Agrárias e da Saúde     Open Access  
Environmental Disease     Open Access   (Followers: 4)
Environmental Sciences Europe     Open Access   (Followers: 2)
Epidemics     Open Access   (Followers: 5)
Epidemiologic Perspectives & Innovations     Open Access   (Followers: 6)
Epidemiology, Biostatistics and Public Health     Open Access   (Followers: 20)
EsSEX : Revista Científica     Open Access   (Followers: 1)
Estudios sociales : Revista de alimentación contemporánea y desarrollo regional     Open Access   (Followers: 1)
Ethics & Human Research     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Ethics, Medicine and Public Health     Full-text available via subscription   (Followers: 6)
Ethiopian Journal of Health Development     Open Access   (Followers: 7)
Ethiopian Journal of Health Sciences     Open Access   (Followers: 8)
Ethnicity & Health     Hybrid Journal   (Followers: 14)
Eurasian Journal of Health Technology Assessment     Open Access  
EUREKA : Health Sciences     Open Access   (Followers: 3)
European Journal of Investigation in Health, Psychology and Education     Open Access   (Followers: 5)
European Medical, Health and Pharmaceutical Journal     Open Access   (Followers: 1)
Evaluation & the Health Professions     Hybrid Journal   (Followers: 10)
Evidence-based Medicine & Public Health     Open Access   (Followers: 9)
Evidência - Ciência e Biotecnologia - Interdisciplinar     Open Access  
Expressa Extensão     Open Access  
Face à face     Open Access   (Followers: 1)
Families, Systems, & Health     Full-text available via subscription   (Followers: 9)
Family & Community Health     Hybrid Journal   (Followers: 14)
Family Medicine and Community Health     Open Access   (Followers: 10)
Family Relations     Partially Free   (Followers: 15)
Fatigue : Biomedicine, Health & Behavior     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Finnish Journal of eHealth and eWelfare : Finjehew     Open Access  
Food and Public Health     Open Access   (Followers: 17)
Food Quality and Safety     Open Access   (Followers: 1)
Frontiers in Digital Health     Open Access  
Frontiers in Public Health     Open Access   (Followers: 8)
Frontiers of Health Services Management     Partially Free   (Followers: 4)
Gaceta Sanitaria     Open Access   (Followers: 3)
Galen Medical Journal     Open Access   (Followers: 1)
Ganesha Journal     Open Access  
Gazi Sağlık Bilimleri Dergisi     Open Access  
Geospatial Health     Open Access  
Gestão e Desenvolvimento     Open Access   (Followers: 1)
Gesundheitsökonomie & Qualitätsmanagement     Hybrid Journal   (Followers: 9)
Giornale Italiano di Health Technology Assessment     Full-text available via subscription  
Global Advances in Health and Medicine     Open Access  
Global Challenges     Open Access  
Global Health : Science and Practice     Open Access   (Followers: 7)
Global Health Annual Review     Open Access   (Followers: 2)
Global Health Journal     Open Access   (Followers: 1)
Global Health Promotion     Hybrid Journal   (Followers: 17)
Global Journal of Health Science     Open Access   (Followers: 10)
Global Journal of Public Health     Open Access   (Followers: 13)
Global Medical & Health Communication     Open Access   (Followers: 2)
Global Mental Health     Open Access   (Followers: 9)
Global Reproductive Health     Open Access  
Global Security : Health, Science and Policy     Open Access   (Followers: 1)
Global Transitions     Open Access   (Followers: 1)
Globalization and Health     Open Access   (Followers: 8)
Hacia la Promoción de la Salud     Open Access  
Hastane Öncesi Dergisi     Open Access  
Hastings Center Report     Hybrid Journal   (Followers: 4)
HCU Journal     Open Access  
HEADline     Hybrid Journal  
Health & Place     Hybrid Journal   (Followers: 19)
Health & Justice     Open Access   (Followers: 6)
Health : An Interdisciplinary Journal for the Social Study of Health, Illness and Medicine     Hybrid Journal   (Followers: 13)
Health and Human Rights     Open Access   (Followers: 10)
Health and Research Journal     Open Access   (Followers: 2)
Health and Social Care Chaplaincy     Hybrid Journal   (Followers: 10)
Health and Social Work     Hybrid Journal   (Followers: 68)
Health Behavior and Policy Review     Full-text available via subscription   (Followers: 3)

        1 2 3 4 | Last

Similar Journals
Journal Cover
Gestão e Desenvolvimento
Number of Followers: 1  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Print) 0872-556X - ISSN (Online) 2184-5638
Published by Universidade Católica Portuguesa Homepage  [7 journals]
  • A gamificação no âmbito dos serviços: scoping review

    • Authors: Margarida Afonso, António Andrade
      Pages: 3 - 31
      Abstract: A gamificação, abordagem tecnológica inovadora, tem sido cada vez mais utilizada como forma de motivar a adoção de comportamentos benéficos nos utilizadores. A área do saber relativo à gamificação aplicada ao contexto dos serviços poderá traduzir-se em benefícios diversos – pessoais, sociais, organizacionais, entre outros – e, como tal, importa proceder ao mapeamento sistemático e rigoroso da produção científica subjacente a este tema. Quanto ao método, partiu-se de uma abordagem de scoping review, analisando-se os dados através de duas aplicações – VOSViewer e Citespace – e partindo de métricas disponibilizadas pela Web of Science. Com base nisso realizou-se uma análise bibliométrica englobando vários parâmetros. Concluiu-se que a investigação científica sobre a gamificação e os serviços está ainda numa fase de desenvolvimento muito inicial. A análise realizada forneceu indicadores que sugerem que a gamificação se encontra numa trajetória de crescimento e expansão no que respeita à sua aplicação no âmbito dos serviços, com particular ênfase nos serviços de saúde e de educação. A Finlândia parece ser o país que mais se destaca em termos de produção científica nesta área.
      PubDate: 2019-09-11
       
  • A gestão de conflitos nas organizações: conceptualização e
           diferenças de género

    • Authors: Sandrina Sobral, Filomena Capucho
      Pages: 33 - 54
      Abstract: A forma de perspetivar o conflito tem sofrido significativas alterações com implicações para as organizações, constituindo-se estas em verdadeiras arenas para a sua formação. Por um lado, surge a visão tradicional, onde o conflito era sinónimo de violência, destruição e irracionalidade e, por outro lado, a visão emergente, onde o conflito é sinónimo de produtividade, ao fomentar a criatividade e a inovação. A comunicação surge como causa e solução, em simultâneo, devendo ser instigadas estratégicas ajustadas à natureza e à situação de conflito, baseadas na cooperação entre as partes, naturalmente distintas. Através de uma revisão bibliográfica, objetivou-se refletir o “estado da arte” no âmbito da gestão de conflitos nas organizações, dando ênfase às diferenças de género. Os resultados não evidenciaram um estilo estritamente associado ao género masculino ou ao feminino; contudo, reconhece-se a utilização de uma estratégia de negociação e menos de confrontação pelas mulheres, em oposição aos homens. Identifica-se escassa investigação empírica em Portugal neste domínio, podendo este estudo contribuir no seu progresso, ao estabelecer bases teóricas que a sustentem.
      PubDate: 2019-09-11
       
  • Empowerment estructural: potenciando la capacidad innovadora de las
           organizaciones

    • Authors: José Román, Paulo Almeida Pereira, Célia Ribeiro
      Pages: 55 - 80
      Abstract: O objetivo fundamental deste trabalho de investigação é identificar o nível de empowerment estrutural em colaboradores pertencentes a empresas com características inovadoras. Desenhou-se um estudo de caráter exploratório, descritivo e correlacional com a utilização de métodos de investigação quantitativa. A amostra é constituída por 90 colaboradores pertencentes a três empresas consideradas como possuindo características inovadoras, do distrito de Viseu, Portugal. Os resultados permitem verificar o impacto do empowerment estrutural nas características sociodemográficas e profissionais dos colaboradores nas três empresas consideradas como inovadoras, em função de quatro dimensões: oportunidade, informação, apoio e recursos. Efetivamente, estas quatro dimensões apresentaram relações significativas entre si e contribuem positivamente para a perceção dos colaboradores sobre o empowerment estrutural. Verificou-se também que os colaboradores que têm menor experiência profissional e menos tempo de serviço nas empresas apresentam um maior nível de empowerment estrutural.
      PubDate: 2019-09-11
       
  • O marketing interno como estratégia para motivar os colaboradores: um
           estudo das PMEs da Região de Lafões

    • Authors: António José Oliveira, Clotilde Passos, Célia Ribeiro
      Pages: 81 - 97
      Abstract: Atualmente, as organizações devem compreender que para alcançar o cliente externo, primeiro é necessário que se alcance o cliente interno, isto é, devem praticar o marketing interno. O presente estudo tem como objetivo verificar se as PMEs da Região de Lafões praticam marketing interno e de que forma este conceito é assumido como uma estratégia para motivar os colaboradores. Neste sentido, o estudo desenvolveu-se segundo uma metodologia qualitativa, descritiva e exploratória, através da aplicação de um questionário às PMEs da Região de Lafões. A amostra compreende dez empresas, que praticam marketing interno. Concluiu-se que as empresas que praticam marketing interno utilizam várias estratégias para motivar os seus colaboradores como: comunicação e partilha de informação, promoção do envolvimento e relacionamento entre os colaboradores na realização das tarefas, pratica de reconhecimento, confiança, valorização, elogio e compromisso, desenvolvimento do espírito de equipa, liderança, motivação sistemas de avaliação de desempenho e criação de ações de “Team building”, que são por estas, consideradas importantes para a prática e sucesso do marketing interno e motivação dos colaboradores.
      PubDate: 2019-09-11
       
  • Motivações para adoção de Business Analytics

    • Authors: Joana Fernandes, António Andrade
      Pages: 99 - 117
      Abstract: Ainda que as novas formas de gestão já valorizem a adoção de ferramentas e algoritmos de análise de base de dados, estando, por sua vez, cada vez mais predispostas a utilizar análises em tempo real e preditivas, existe ainda alguma relutância por parte das gerações mais conservadoras para a sua adoção (Arasteh, Aliahmadi, Mahmoodi, & Mohammadpour, 2011; Chen, Chiang, & Storey, 2012). Por conseguinte, o propósito da investigação será identificar as motivações para a adoção do Business Analytics em Portugal. Para este efeito foi realizado um estudo exploratório tendo como base o modelo desenvolvido por Venkatesh, Thong, & Xu, (2012) a: Unified Theory of Acceptance and Use of Technology (UTAUT). O processo de recolha de dados foi realizado através de um inquérito por questionário online, cujo público alvo foi a população portuguesa. O total de respostas obtido foi de 102, sendo que sendo que 47,8% dos inquiridos se identificam como indivíduos do sexo Masculino e 52,2% como sendo do sexo Feminino. A análise de dados foi dividida em duas partes, numa primeira fase procurou-se identificar os determinantes de aceitação já pré identificados pela UTAUT, através de uma análise por componentes principais. Neste sentido, foi possível identificar quatro determinantes de aceitação: a Expectativa de Desempenho, a Expectativa de Esforço, as Condições Facilitadoras e a Intenção Comportamental. Na segunda parte procurou-se, através da utilização de modelo de regressão clássica, analisar as motivações na base da adoção do Business Analytics para cada um dos determinantes. A análise permitiu ainda concluir, que a adoção é fortemente influenciada pela posição hierárquica. Ademais, concluiu-se, ainda, que o preço e a expectativa do retorno do investimento não foram considerados os maiores impeditivos na adoção do Business Analytics. No entanto, verificou-se que o não conhecimento do conceito de inteligência artificial é um dos principais condicionantes à adoção.
      PubDate: 2019-09-11
       
  • Imposto sobre o rendimento das pessoas singulares (IRPS) em cabo verde:
           evolução histórica e receitas cobradas em 2008-2015

    • Authors: Celina Lizardo, Paulo Ribeiro
      Pages: 119 - 139
      Abstract: O estudo em curso visa demarcar a evolução do Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRPS) em Cabo Verde, desde a época colonial até a atualidade, e verificar a oscilação deste imposto, no período de 2008 a 2015, com o objetivo de delinear propostas de medidas para melhorar a sua cobrança. O método utilizado foi o estudo de caso com recurso a recolha documental, enquadrado pela legislação fiscal e Pareceres das Contas Gerais do Estado, proferidos pelo Tribunal de Contas de Cabo Verde. Os resultados indicam que este imposto passou por 4 fases, inicialmente conhecido como imposto de defesa (1939), posteriormente como imposto complementar sobre os rendimentos e imposto profissional (1963), depois assumiu o cariz de Imposto Único sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (1996) e na fase atual adotou a figura de Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRPS) (2015). A oscilação deste imposto, entre 2008 e 2015, induziu um acréscimo médio de receitas de 102.712 milhares de Escudos Cabo-Verdianos (2,2% das receitas do IRPS), porém, o stock médio de dívidas deste imposto, neste período, ascendeu a 4,3% das receitas de IRPS. Desta constatação surgirão um conjunto de propostas de medidas para aumentar a eficácia da sua cobrança que envolvem o controlo da dívida fiscal com cruzamento de informações. Pretende-se, por um lado, purificar e cobrar estas dívidas, e, por outro, promover um forte investimento na educação/consciencialização fiscal.
      PubDate: 2019-09-11
       
  • Inovação e outsourcing: o caso da Volkswagen do brasil

    • Authors: António José Oliveira, Paulo Castro Ribeiro
      Pages: 141 - 154
      Abstract: Atualmente as tecnologias de informação sustentam operações empresariais, unem elos distantes de cadeias de fornecimento e ainda, empresas a clientes. Neste artigo analisamos as motivações que levam uma empresa a promover outsourcing de atividades, ligadas aos seus processos de engenharia, tendo como foco principal o desenvolvimento de novos produtos, sem descurar os riscos associados ao outsourcing. O Business Process Outsourcing é uma decisão estratégica, que apresenta resultados a médio/longo prazo. O trabalho empírico de suporte a este artigo intitula-se “Outsourcing nas atividades de desenvolvimento de novos produtos, o caso da Volkswagen do Brasil”, elaborado por Pereira, Scur & Mello. O estudo é qualitativo, pois foi realizado por amostragem, através de entrevistas presenciais, gravadas com autorização dos entrevistados. Este estudo contribui para o desenvolvimento da atividade empresarial. Identifica as razões pelas quais uma empresa do setor automóvel subcontrata “fornecedores” para realizar as suas atividades e desenvolver novos produtos. Conclui-se que a opção pelo outsourcing está relacionada com a falta de um determinado recurso ou capacidade para realizar a atividade. Foram apontados como riscos do outsourcing, a fuga de conhecimento, a perda de capacidade crítica e consequentemente, a dependência em relação ao fornecedor e ainda, a capacidade da empresa em adquirir novas tecnologias.
      PubDate: 2019-09-11
       
  • Adaptação cultural, validade e fiabilidade da escala pessoal de
           resultados-crianças e jovens

    • Authors: Cristina Simões, Célia Ribeiro, Inês Cabral, Paulo Almeida Pereira
      Pages: 155 - 180
      Abstract: A presente investigação apresenta os resultados de um estudo piloto que tem como objetivos efetuar a adaptação cultural da Escala Pessoal de Resultados-Crianças e Jovens (EPR-CJ), bem como examinar a sua validade e fiabilidade. Esta escala possibilita avaliar a Qualidade de Vida (QV) das crianças e jovens com Dificuldade Intelectual (DI). Das diferentes amostras englobadas nesta investigação, salienta-se que a amostra final incluiu 54 crianças e jovens com DI e 54 profissionais de educação. O estudo iniciou com a aplicação das diretrizes internacionais relativas à adaptação cultural. Os resultados do Índice de Validade de Conteúdo (IVC) dos itens, do acordo universal do IVC do instrumento, da média do IVC da escala e dos valores do Kappa de Cohen suportaram a validade de conteúdo, tendo as correlações de Pearson reforçado a validade de constructo da EPR-CJ. Os valores do teste-reteste, da consistência interna e do acordo entre observadores sustentaram a fiabilidade do instrumento. Os diferentes coeficientes psicométricos ilustraram que esta escala pode ser bastante útil para a avaliação da QV das crianças e jovens com DI, sendo a EPR-CJ crucial para desenhar os programas de intervenção destes alunos em contextos inclusivos de aprendizagem.
      PubDate: 2019-09-11
       
  • Ambiente da prática em enfermagem e qualidade dos cuidados

    • Authors: Magda Guerra, Isabel Martins, Dina Santos, Ana Bernardino, Adriana Pais
      Pages: 181 - 195
      Abstract: Introdução: O ambiente da prática de enfermagem em instituições de saúde têm impacto na qualidade dos cuidados prestados e a segurança do cliente. Em 2009 a Organização Mundial da Saúde (OMS) lançou um documento apontando como áreas prioritárias de investigação, o estudo dos ambientes organizacionais, na tentativa de identificar falhas ou lacunas que pudessem resultar no comprometimento da segurança do cliente nos diversos países. Objetivo: Perceber qual a influência dos ambientes de prática de enfermagem na qualidade dos cuidados prestados aos clientes. Metodologia: Revisão integrativa pelo método PI[C]OD de sete artigos, sobre a temática em estudo, publicados entre 2013 e 2018. Resultados/ Conclusões: Os resultados sugerem que os ambientes da prática profissional de enfermagem favoráveis influenciam positivamente a qualidade dos cuidados de enfermagem percecionada pelos enfermeiros.
      PubDate: 2019-09-11
       
  • A linguagem figurativa, compreensão e expressão. Estudo comparativo:
           alunos de classe regular e alunos referenciados com necessidades
           educativas especiais

    • Authors: Ana Paula Couceiro Figueira, Tiago Ferreira
      Pages: 197 - 210
      Abstract: Linguagem é o principal instrumento de comunicação do Ser Humano, enquanto via de interação com os outros e consigo mesmo. A linguagem é vista como a janela do conhecimento humano, permitindo vivências e aprendizagens individuais e sociais. O presente estudo pretende contribuir para a depuração de um módulo, Linguagem Figurativa, do programa de intervenção neuropsicológica REHACOG. Foi realizado um estudo descritivo e exploratório com 20 indivíduos, comparando-se alunos referenciados com Necessidades Educativas Especiais e alunos que frequentam turmas regulares, sem dificuldades de aprendizagem ou défices cognitivos denunciados. Os resultados demonstram que as crianças com Necessidades Educativas Especiais obtêm resultados inferiores, nos 2º e 3º ciclos do ensino básico e ensino secundário.
      PubDate: 2019-09-11
       
  • Família: ontem como hoje, permanente educadora

    • Authors: Maria Martins, Teresa Sarmento, Sónia Alves
      Pages: 211 - 228
      Abstract: A família, enquanto primeira instância de formação e socialização da criança, que se mantém ao longo da vida como permanente educadora, parece continuar a não suscitar o interesse que seria desejável por parte dos investigadores, pelo que continua a ser percecionada um pouco como “caixa negra”, ou seja, cujo funcionamento fica registado nos seus educandos mas oculto em termos públicos. Neste texto realiza-se uma abordagem à instituição familiar em termos de conceptualização, funções e sucessivas recriações estruturais, procurando-se contribuir para uma melhor apreensão da complexidade do fenómeno educativo, assumindo a imprescindibilidade da família nesse processo e o “peso imensurável que tem no desenvolvimento das pessoas” (Caeiro, 2005:21). Numa postura reflexiva, é apresentada uma análise em torno das várias tipologias familiares - da mais tradicional às pós-modernas – com destaque para as funções que socialmente sempre lhe foram e continuam a ser atribuídas.
      PubDate: 2019-09-11
       
  • Como avaliar a prática do professor de educação especial: articular o
           DL 54/2018, de 6 de julho, com os art.º 16.º e 19.º do Decreto
           Regulamentar n.º 26/2012, de 21 de fevereiro

    • Authors: Maria de Fátima Almeida
      Pages: 229 - 255
      Abstract: O presente artigo é uma revisão da literatura acerca da avaliação do professor de Educação Especial que tem como objetivo analisar a especificidade deste professor e atualizar esta visão à luz do que dispõe um dos referentes estruturantes do regime legal da Educação Inclusiva, o Decreto-Lei n.º 54/2018, de 6 de julho. Numa análise conceptual e crítica, é abordado o processo de avaliação do professor de Educação Especial, que decorre em grande parte do que é registado pelo próprio professor, em relatório de autoavaliação, com enfoque no modo como todo o processo pode ser mais útil e preciso, concorrendo para o seu objetivo último: a melhoria do profissionalismo docente. Para tal, e indo ao encontro do previsto no 16.º do Decreto Regulamentar n.º 26/2012, defende-se que o instrumento de recolha da informação contida no relatório de autoavaliação previsto no art.º 19.º daquele Decreto Regulamentar deverá ser adaptado à especificidade do papel que o professor de Educação Especial tem na escola.
      PubDate: 2019-09-11
       
  • O perfil do diretor da escola: a importância das competências
           emocionais

    • Authors: Célia Ribeiro, Sofia Campos, Maria da Luz Coelho, Paulo Almeida Pereira
      Pages: 257 - 290
      Abstract: O presente estudo teve como objetivo geral conhecer as características da inteligência emocional que norteiam a ação do diretor de escola e que perspetivas têm os professores e os assistentes operacionais relativamente à forma como é levada a cabo a liderança. Foi utilizada uma metodologia de natureza quantitativa, que consistiu na aplicação da Escala de Inteligência Emocional de Moreno (2012) a uma amostra constituída por 131 sujeitos: 3 diretores de escola, 100 professores e 28 assistentes operacionais. Os resultados obtidos apresentam os 3 diretores com consciência de que estão na posse das competências emocionais (pessoais e sociais) para o desempenho do cargo. Para os restantes grupos, professores e assistentes operacionais, o expectável nem sempre é verificado, apesar do reconhecimento de inúmeras características de inteligência emocional, os seus diretores não a manifestam sempre.
      PubDate: 2019-09-11
       
  • Cuidadores formais de idosos institucionalizados: perceções e
           satisfação profissional

    • Authors: Magda Guerra, Isabel Martins, Dina Santos, J. Veiga, R. Moitas, R. Silva
      Pages: 291 - 313
      Abstract: Introdução: Resultante do crescente envelhecimento demográfico e do aumento da esperança média de vida, a institucionalização do idoso representa nos dias de hoje uma problemática emergente. Consideramos por isso pertinente estudar o perfil do cuidador formal de idosos institucionalizados e a sua satisfação profissional no intuito de melhorar a qualidade dos cuidados prestados. Objetivo: Delineou-se como objetivo principal identificar as representações que os cuidadores formais têm acerca do cuidado prestado ao idoso institucionalizado. Metodologia: Estudo qualitativo através da análise de conteúdo das unidades de registo. O instrumento de recolha de dados utilizado foi a entrevista semiestruturada. A amostra foi constituída por doze cuidadoras formais de uma instituição de idosos da zona centro do país. Resultados: Os significados atribuídos pelas cuidadoras do que é ser idoso foram: uma pessoa merecedora de respeito, com sabedoria, que precisa de afeto e cuidados, que voltar a ser criança e pessoa com limitações físicas. Por cuidar, entendem dar carinho/apoio, transmitir confiança, um bem essencial, cuidar do corpo, mente e coração e ainda, saber escutar. A relação das cuidadoras com os idosos pauta-se pela alegria e boa disposição, uma relação de respeito pela individualidade/vontade da pessoa idosa, tentar adaptar-se à personalidade de cada um. Executam frequentemente os cuidados de higiene (fazer a barba); vestir/despir; levantar/deitar; posicionar; cuidados da alimentação/hidratação; atividades lúdicas e apoio na deambulação dos idosos. É no transporte e posicionamento dos idosos que sentem maiores dificuldades. Na maioria dos casos, as entrevistadas referem que o seu trabalho é apreciado por todos (idosos, família e direção). Para algumas cuidadoras o que lhes dá maior satisfação é sentirem que os idosos estão contentes/confortáveis. Conclusão: Todas as entrevistadas relataram que a atividade de cuidadora lhes traz satisfação profissional e identificaram necessidades formativas em algumas áreas do conhecimento. Os resultados resultantes desta investigação levam-nos à reflexão sobre a importância da criação e monitorização de programas de ação no domínio formativo em áreas especificas adaptado à realidade de cada instituição.
      PubDate: 2019-09-11
       
  • Potenciar a atenção/concentração pelo REHACOG

    • Authors: Ana Paula Couceiro Figueira, Filipa Rocha
      Pages: 315 - 335
      Abstract: O constructo atenção/concentração é um domínio complexo de análise, mas tem-se revelado de grande importância no desempenho académico e mesmo em tarefas da vida diária. Explorando as potencialidades de alguns módulos do programa de intervenção neuropsicológica REHACOG, foi realizado um estudo descritivo e exploratório com 37 crianças/adolescentes, do sexo feminino e masculino, com idades compreendidas entre os 7 e os 17 anos, com fragilidades atencionais. A amostra foi dividida e analisada em função de ciclos de escolaridade. Trata-se de um estudo de pré e pós-teste e a intervenção de algumas tarefas dos módulos de atenção do REHACOG. Os resultados obtidos revelam algumas diferenças nos diferentes ciclos de estudo, sugerindo relações positivas e estatisticamente significativas entre as variáveis sob análise.
      PubDate: 2019-09-11
       
  • Autonomia e flexibilidade curricular: caminhos e desafios na
           ação educativa

    • Authors: Sónia Alves, Olga Madanelo, Maria Martins
      Pages: 337 - 362
      Abstract: Nas últimas décadas, a Escola portuguesa não só conseguiu ultrapassar os desafios do alargamento da escolaridade obrigatória, com também reduzir significativamente o abandono e insucesso escolar; ainda assim, subsistem dificuldades na aplicação dos conhecimentos pelos alunos, o contexto socioeconómico permanece determinante no sucesso escolar e o desinteresse e indisciplina, aliados ao predomínio de metodologias pedagógicas tradicionais, continuam a afetar negativamente a aprendizagem. São estas debilidades que justificam a adoção de um paradigma educativo focado no desenvolvimento de competências adequadas aos desafios contemporâneos, para formar cidadãos com saberes diversificados, que sustentem a ação intencional e refletida. O Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória (PA) assegura a convergência das decisões de organização e gestão curriculares, nos diferentes percursos formativos, definindo princípios, valores e áreas de competências a desenvolver. As Aprendizagens Essenciais explicitam os conteúdos indispensáveis, os processos cognitivos a ativar e o saber fazer associado; sugerem também ações estratégicas de ensino orientadas para as competências previstas no PA. No novo currículo para o ensino básico e secundário (Decreto-Lei n.º 55/2018, de 6 de julho), confere-se mais autonomia às Escolas para tomarem decisões que visem a melhoria da qualidade do ensino e aprendizagem, a efetivação da educação inclusiva, a implementação da coautoria curricular na gestão interdisciplinar do currículo, a educação para a cidadania e desenvolvimento e a integração da avaliação no desenvolvimento curricular. A flexibilidade curricular pretende garantir a todos o direito à aprendizagem e ao sucesso educativo, pela adequação da ação educativa às especificidades do aluno e Escola, pela contextualização interdisciplinar dos saberes e pela promoção de aprendizagens ativas e significativas. Nos Domínios de Autonomia Curricular, o aluno é agente da construção de conhecimento pela ação, em ambientes de aprendizagem diferenciados e colaborativos. A avaliação formativa assume uma função reguladora do ensino e da aprendizagem, fundamentando adequações e readaptações, e gera feedback sobre dificuldades e potencialidades, promovendo a autorregulação das aprendizagens.
      PubDate: 2019-09-11
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 35.169.107.85
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-