Subjects -> HEALTH AND SAFETY (Total: 1478 journals)
    - CIVIL DEFENSE (22 journals)
    - DRUG ABUSE AND ALCOHOLISM (87 journals)
    - HEALTH AND SAFETY (700 journals)
    - HEALTH FACILITIES AND ADMINISTRATION (358 journals)
    - OCCUPATIONAL HEALTH AND SAFETY (112 journals)
    - PHYSICAL FITNESS AND HYGIENE (117 journals)
    - WOMEN'S HEALTH (82 journals)

HEALTH AND SAFETY (700 journals)            First | 1 2 3 4     

Showing 601 - 203 of 203 Journals sorted alphabetically
Saúde Coletiva     Open Access  
Saúde e Meio Ambiente : Revista Interdisciplinar     Open Access  
Saúde em Redes     Open Access  
Saúde.com     Open Access  
Scandinavian Journal of Work, Environment & Health     Partially Free   (Followers: 13)
School Mental Health     Hybrid Journal   (Followers: 8)
Scientia Medica     Open Access  
Scire Salutis     Open Access  
Serviço Social e Saúde     Open Access  
Sextant : Revue de recherche interdisciplinaire sur le genre et la sexualité     Open Access   (Followers: 1)
Sexual Health     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Sexual Medicine Reviews     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Sierra Leone Journal of Biomedical Research     Open Access  
Sleep and Vigilance : An International Journal of Basic, Translational and Clinical Research     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Sleep Health     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
Sleep Science and Practice     Open Access   (Followers: 1)
SMAD, Revista Electronica en Salud Mental, Alcohol y Drogas     Open Access   (Followers: 2)
Smart Health     Hybrid Journal  
Social Determinants of Health     Open Access   (Followers: 1)
Social Theory & Health     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Social Work in Health Care     Hybrid Journal   (Followers: 24)
Social Work in Mental Health     Hybrid Journal   (Followers: 15)
Social Work in Public Health     Hybrid Journal   (Followers: 13)
Society, Health & Vulnerability     Open Access   (Followers: 4)
Sosiaalilääketieteellinen Aikakauslehti     Open Access  
South African Family Practice     Open Access   (Followers: 3)
South African Journal of Bioethics and Law     Open Access   (Followers: 1)
South African Journal of Child Health     Open Access   (Followers: 1)
South African Journal of Communication Disorders     Open Access   (Followers: 1)
South East Asia Journal of Public Health     Open Access   (Followers: 3)
South Eastern European Journal of Public Health     Open Access   (Followers: 1)
Southern African Journal of Critical Care     Open Access   (Followers: 4)
Southern African Journal of Public Health     Open Access  
Southwest Respiratory and Critical Care Chronicles     Open Access   (Followers: 1)
Space Safety Magazine     Free   (Followers: 51)
Sri Lanka Journal of Child Health     Open Access  
SSM - Population Health     Open Access   (Followers: 4)
SSM - Qualitative Research in Health     Open Access  
Stigma and Health     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Sundhedsprofessionelle studier     Open Access  
Sustainable Earth     Open Access   (Followers: 1)
Sustinere : Revista de Saúde e Educação     Open Access  
System Safety : Human - Technical Facility - Environment     Open Access   (Followers: 2)
Systematic Reviews     Open Access   (Followers: 11)
Tanzania Journal of Health Research     Open Access   (Followers: 2)
Technology and Innovation     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
Tempus Actas de Saúde Coletiva     Open Access  
Textos & Contextos (Porto Alegre)     Open Access  
The Journal of Aquatic Physical Therapy     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
The Journal of Rural Health     Hybrid Journal   (Followers: 7)
The Lancet Child & Adolescent Health     Hybrid Journal   (Followers: 3)
The Lancet Global Health     Open Access   (Followers: 72)
The Lancet Planetary Health     Open Access   (Followers: 1)
The Lancet Regional Health : Americas     Open Access  
The Lancet Regional Health : Europe     Open Access   (Followers: 1)
The Lancet Regional Health : Western Pacific     Open Access   (Followers: 2)
The Meducator     Open Access   (Followers: 1)
Theoretical Issues in Ergonomics Science     Hybrid Journal   (Followers: 6)
Therapeutic Communities : The International Journal of Therapeutic Communities     Hybrid Journal   (Followers: 23)
Tidsskrift for Forskning i Sygdom og Samfund     Open Access  
Tidsskrift for psykisk helsearbeid     Full-text available via subscription  
Tobacco Control     Hybrid Journal   (Followers: 16)
Tobacco Control and Public Health in Eastern Europe     Open Access   (Followers: 3)
Transgender Health     Open Access   (Followers: 3)
Transportation Safety and Environment     Open Access   (Followers: 1)
Tropical Journal of Health Sciences     Full-text available via subscription  
Tropical Medicine and Health     Open Access  
TÜBAV Bilim Dergisi     Open Access  
Universal Journal of Public Health     Open Access  
Universidad y Salud     Open Access  
Unnes Journal of Public Health     Open Access  
Value in Health Regional Issues     Hybrid Journal  
Vascular Health and Risk Management     Open Access   (Followers: 2)
Vigilância Sanitária em Debate     Open Access  
Violence and Gender     Full-text available via subscription   (Followers: 21)
Water Quality, Exposure and Health     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Western Pacific Surveillance and Response     Open Access  
Women & Health     Hybrid Journal   (Followers: 8)
World Health & Population     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
World Medical & Health Policy     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Zeitschrift für Arbeitswissenschaft     Hybrid Journal  
Електромагнітна сумісність та безпека на залізничному транспорті     Open Access  
مجله بهداشت و توسعه     Open Access  

  First | 1 2 3 4     

Similar Journals
Journal Cover
Saúde em Redes
Number of Followers: 0  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Online) 2446-4813
Published by Rede Unida Homepage  [2 journals]
  • O processo editorial como dispositivo de resistência: o caminho de luta e
           esperançamento da Editora Rede Unida

    • Authors: Saúde em Redes Editores, Renata Riffel Bitencourt, Jaqueline Miotto Guarnieri, Frederico Machado Viana, Alcindo Antônio Ferla, Julio Cesar Schweickardt
      Pages: 05 - 10
      Abstract: Este artigo revive a história da Editora Rede Unida, contextualizando sua trajetória de luta e o legado que vem sendo construído de defesa da saúde e do Sistema Único de Saúde, do ensino que enlace a realidade e que forme profissionais atuantes na diversidade de territórios brasileiros, de resistência contra o descaso dos governantes, contra as políticas que desmantelam e desconfiguram o acesso aos direitos básicos de todo ser humano. É com este intuito que este texto introduz o primeiro volume da Revista Saúde em Redes do ano de 2022, afirmando o espaço da Revista como construção de possibilidades para o enfrentamento coletivo a tantas dificuldades.
      PubDate: 2022-05-10
      DOI: 10.18310/2446-4813.2022v8n1p05-10
      Issue No: Vol. 8, No. 1 (2022)
       
  • Condições de Trabalho e Utilização de Serviços de Saúde por
           Catadores de Materiais Recicláveis no Município de Limoeiro – PE

    • Authors: Daiane da Silva Ferreira Lima, Petra Oliveira Duarte, Fabiana de Oliveira Silva Sousa
      Pages: 11 - 23
      Abstract: Introdução: As pessoas catadoras de materiais recicláveis estão expostas diariamente a riscos no processo de trabalho. Objetivo: Analisar a percepção das pessoas catadoras de materiais recicláveis sobre as necessidades de saúde e sua relação com a atividade laboral e a utilização dos serviços de saúde. Métodos: Trata-se de uma pesquisa qualitativa, tipo estudo de caso, realizada no município de Limoeiro-PE, no período de janeiro a maio de 2018. Os dados foram coletados através de entrevista semiestruturada e submetidos à análise de conteúdo. Resultados: Os resultados indicam que a maioria das pessoas catadoras tem problemas de saúde, mas não os percebem como necessidades de saúde nem os associam ao trabalho no lixão. A baixa utilização dos serviços de saúde também foi observada. O entendimento sobre os riscos laborais se fez presente, contudo, observa-se a não utilização de EPI. Considerações finais: Diante de um contexto de vulnerabilidades e inseguranças, é imprescindível a implementação de políticas públicas que assegurem direitos fundamentais, como melhor acesso ao sistema de saúde e qualidade de vida e trabalho aos trabalhadores que lidam com resíduos sólidos.
      PubDate: 2022-05-10
      DOI: 10.18310/2446-4813.2022v8n1p11-23
      Issue No: Vol. 8, No. 1 (2022)
       
  • Grupos lúdicos: contribuições no tratamento oncológico
           de adultos

    • Authors: Natália Vinhando, Elza de Fátima Ribeiro Higa, Monike Alves Lemes, Márcia Aparecida Padovan Otani
      Pages: 51 - 68
      Abstract: ResumoObjetivo: Analisar as contribuições dos grupos lúdicos no tratamento oncológico de pacientes adultos. Método: Pesquisa exploratória qualitativa, realizada em um hospital filantrópico no interior paulista, com 18 pacientes adultos. A coleta de dados ocorreu por meio de entrevista semiestruturada e os resultados foram analisados de acordo com a Análise de Conteúdo Temática. Resultados: Da análise dos dados, emergiram três categorias: sentimentos despertados durante a atividade dos grupos lúdicos, contribuições dos grupos lúdicos no tratamento oncológico e comentários e sugestões em relação à atividade dos grupos lúdicos. A motivação para continuidade do tratamento, o alívio da dor, a sensação de bem-estar e a mudança do ambiente hospitalar são referidas pelos participantes como contribuições dos grupos lúdicos e sugerem a continuidade e expansão dos mesmos. Considerações finais: evidencia-se que as atividades realizadas pelos grupos lúdicos é uma estratégia capaz de minimizar o sofrimento relacionado à doença e à internação hospitalar. Ressalta-se a necessidade de os profissionais de saúde reconhecerem sua importância durante a hospitalização como uma ferramenta para a humanização do cuidado em saúde.
      PubDate: 2022-05-10
      DOI: 10.18310/2446-4813.2022v8n1p51-68
      Issue No: Vol. 8, No. 1 (2022)
       
  • Cuidado em saúde de pacientes insulinizados da Farmácia Municipal de um
           município da Região Metropolitana de Porto Alegre - RS

    • Authors: GRACIELI PILLA MIGLIORIN, Denise Bueno, Carine Libio dos Santos
      Pages: 85 - 100
      Abstract: Este artigo objetivou estabelecer o perfil dos usuários com diabetes insulinizados e fatores associados ao autocuidado na sua terapêutica. Trata-se de um estudo quantitativo, descritivo, transversal, com amostra de 139 pessoas atendidas na Farmácia Municipal de São Leopoldo - RS. Utilizou-se a versão brasileira adaptada do "Questionário de Atividades de Autocuidado com o Diabetes”. Foram incluídas perguntas para avaliar o perfil sociodemográfico desses pacientes. O perfil dos usuários investigados foi: população idosa na faixa de 61 a 70 anos (29,5%), feminina (58,3%), com diabetes mellitus tipo 2 (64,0%), aposentados (39,6%) e com nível de escolaridade até o ensino médio incompleto (52,5%). Nas atividades de autocuidado, a menor adesão foi a realização de atividade física, dieta saudável e monitorização da glicemia capilar. A maior aderência foi no uso de insulina (média 6,56 ± 1,26). Conhecer o perfil dos usuários com diabetes insulinizados pode contribuir com o fortalecimento do autocuidado e contribuir na qualidade de vida destes pacientes.
      PubDate: 2022-05-10
      DOI: 10.18310/2446-4813.2022v8n1p85-100
      Issue No: Vol. 8, No. 1 (2022)
       
  • Avaliação da Saúde Ocular de Crianças da Educação Infantil em uma
           Creche: Tecendo Laços entre Educação e Saúde

    • Authors: Arilene Maria da Silva Santos, Ingrid Tajra, Michelle Vicente Torres
      Pages: 101 - 115
      Abstract: Objetivo: Avaliar a acuidade visual de crianças da educação infantil em um Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) do município de Teresina-PI. Métodos: Trata-se de uma pesquisa de caráter quantitativo, do tipo observacional, descritivo e transversal. Participaram do estudo 75 pré-escolares que estavam matriculados e frequentando regularmente a CMEI do bairro analisado, de ambos os sexos, na faixa etária de 3 a 6 anos de idade, sendo obtida prévia autorização dos pais/responsáveis. Foi realizada a avaliação da acuidade visual por meio do Teste de Snellen adaptado para a faixa etária estudada. Resultados: Foi constatada baixa acuidade visual em 2 crianças do sexo feminino (2,66%) e 1 criança (1,33%) do sexo masculino, portanto não havendo diferença expressiva quanto ao sexo. Foram observadas ainda a presença de sinais e sintomas que indicam a necessidade de consulta oftalmológica mais aprofundada em cerca de 7%, devido alterações constatadas não somente pelo Teste de Snellen, mas também pela presença de sinais e sintomas indicativos de encaminhamento como o estrabismo e dor ocular em dois pré-escolares. Considerações Finais: A avaliação visual realizada permitiu avaliar a acuidade visual dos pré-escolares e assim contribuiu para a possibilidade de um diagnóstico de baixa acuidade visual das crianças avaliadas e seu posterior encaminhamento visando tratamento adequado, refletindo também na conscientização de pais/responsáveis e a necessidade de instituição efetiva de laços que aproximem a Estratégia de Saúde da Família e CMEI.
      PubDate: 2022-05-10
      DOI: 10.18310/2446-4813.2022v8n1p101-115
      Issue No: Vol. 8, No. 1 (2022)
       
  • Medicamentos genéricos em Portugal: estudo de avaliação do conhecimento
           e da perceção dos utentes

    • Authors: Alexandre Morais Nunes
      Pages: 117 - 129
      Abstract: O início da comercialização de medicamentos genéricos em Portugal ocorreu em 1990 (Decreto-Lei 81/90) e tinha por objetivo reduzir custos, mantendo a eficácia terapêutica. O presente estudo tem por objetivo avaliar o grau de conhecimento e percepção dos portugueses relativamente ao medicamento genérico e sua utilização. Trata-se de um estudo analítico com recolha de dados baseada na aplicação de um questionário aplicado a 300 utentes do SNS residentes nas cinco regiões de Portugal. A informação foi tratada com recurso ao Software: Excel® e SPSS®. Como principais resultados, a grande maioria (95%) dos inquiridos consumiu medicamentos genéricos (MG). No entanto, apenas 45% os define corretamente e os restantes apresentam dúvidas relativas à sua eficácia quando comparada com medicamentos de marca. Quanto à distribuição geográfica os utentes residentes na região Norte e do Alentejo estão mais familiarizados com o conceito e consumo, ao contrário dos utentes residentes na região Centro e no Algarve. Relativamente à prescrição, 52% referem que os seus médicos promovem a prescrição de MG, 35% referem que na farmácia já substituíram medicamentos de marca por genéricos e 22% referem que substituíram um genérico por outro. Quanto ao preço, todos reconhecem que os medicamentos genéricos têm menor custo, sendo para 70% dos inquiridos um importante fator que prevalece no momento da dispensa. Por fim, concluiu.se que a percepção dos utentes e o conhecimento sobre o medicamento genérico é positiva mas ainda restam dúvidas na população quanto à eficácia do mesmo, sendo necessárias mais ações de sensibilização junto da população.
      PubDate: 2022-05-10
      DOI: 10.18310/2446-4813.2022v8n1p117-129
      Issue No: Vol. 8, No. 1 (2022)
       
  • Utilização de medicamentos genéricos em Portugal: percepções e
           atitudes de doentes, médicos e farmacêuticos

    • Authors: Alexandre Morais Nunes
      Pages: 131 - 144
      Abstract: O medicamente genérico tem uma maior importância na promoção da sustentabilidade dos sistemas de saúde. O presente estudo pretende identificar as atitudes e percepção relativas à dispensa de medicamento genérico e sua substituição na perspectiva do utente (consumidor), médico (prescritos) e farmacêuticos (agentes que dispensam e recomendam da substituição). Como método foram aplicados três questionários foram elaborados (um para utentes, outro para médicos e outro para farmacêuticos). Os resultados foram analisados por modelos de análise estatística realizadas com recurso ao SPSS versão 26.0. Assim se verificou que todos os 300 utentes entrevistados conheciam ou já tinham ouvido falar em medicamentos genéricos apresentando um entendimento correto associado ao seu nível de escolaridade e influenciado pelo médico e farmacêutico. Por seu lado, 85% médicos entrevistados confirmam que têm promovido o medicamento genérico juntos dos seus utentes e 90% dos farmacêuticos referiram que recomendam a substituição de medicamentos de marca por genéricos. Concluiu-se assim que embora a quota de medicamentos genéricos tenha crescido em período de austeridade, é ainda necessário divulgar mais a informação incentivando a opção e a adesão terapêutica dos utentes aos medicamentos genéricos.
      PubDate: 2022-05-10
      DOI: 10.18310/2446-4813.2022v8n1p131-144
      Issue No: Vol. 8, No. 1 (2022)
       
  • Abrir gavetas, tramar redes: dos impactos ressonantes da educação pelo
           trabalho na saúde

    • Authors: Renata Castro Gusmao, Ricardo Burg Ceccim, Maria de Lourdes Drachler
      Pages: 161 - 176
      Abstract: Objetivo: Este artigo objetiva trazer à cena uma pesquisa relativa ao impacto do Programa de Educação pelo Trabalho na Saúde, o qual estabelece uma trama entre ensino universitário, política pública e demandas sociais em saúde. Método: O tema do impacto, tão frequente nas discussões envolvendo avaliação e monitoramento em políticas e ações em educação e saúde, foi tomado em consideração, não apenas como uma pergunta a responder, mas como uma construção de pensamento sobre o que uma política pública “faz” na realidade (como uma política pública “impacta” uma realidade) e como uma prática de ensino e aprendizagem é afetada por esta. Antes de avaliá-lo, medi-lo, primeiramente, foi necessário tematizá-lo, em diálogo aberto com quem participou do Programa. Resultados: o impacto que ressoou tem a ver com a convocação ao movimento; o borramento de fronteiras disciplinares; a produção de outras possibilidades aos saberes e fazeres, e no deslocamentos nos modos de ser profissional, docente e discente. O impacto se mostrou no entre, nos novos pactos postos a funcionar. Nesta perspectiva, foi necessário apurar os sentidos para encontrá-lo, para perceber o que ressoa como efeito do encontro. Conclusões: Uma vez assim, uma “pesquisa de impacto” não atesta este ou qualquer programa ou política, ela cartografa movimentos. Oimpacto seria relativo àquilo que resta inacabado: não o que aconteceu, mas aquilo que entrou em acontecimento, em construção de realidades possíveis, imprevisíveis, invisíveis e inaudíveis, que ao entrarem em movimento produzem realidades, im.pactos.
      PubDate: 2022-05-10
      DOI: 10.18310/2446-4813.2022v8n1p161-176
      Issue No: Vol. 8, No. 1 (2022)
       
  • • A Percepção dos Profissionais do Núcleo Ampliado de Saúde da
           Família e Atenção Básica sobre o Apoio Matricial

    • Authors: Milena Medeiros Falcão, Richardson Fagner Granjeiro, Ellany Gurgel Cosme do Nascimento
      Pages: 177 - 193
      Abstract: OBETIVO: Conhecer a percepção dos profissionais do Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (NASF-AB) de Mossoró/RN sobre como se dá o Apoio Matricial juntos às equipes da Estratégia de Saúde da Família. MÉTODO: Pesquisa de caráter exploratório-descritivo, com abordagem qualitativa, sendo usada entrevista semiestruturada com 16 profissionais integrantes do NASF-AB. Para a realização da análise dos dados utilizou-se a análise de conteúdo de Bardin. RESULTADOS: Foi evidenciado que a operacionalização do Apoio Matricial depende de um conjunto de condições: infraestrutura; qualificação das equipes apoiadoras; comunicação entre os profissionais; relações interpessoais saudáveis; compreensão do papel do apoiador; rede de serviço disponível. Entretanto, estas ações são desenvolvidas embasadas na vivência cotidiana e na experiência individual de cada um. Observou-se também que há limitações no processo de gestão devido ao comprometimento de poder e de saber, prejudicando o processo de corresponsabilização de sujeitos e de trabalho. CONCLUSÃO: A promoção da educação de gestores e funcionários da Atenção Básica pode ser considerada ferramenta essencial para compreensão acerca do papel do NASF-AB e do Apoio Matricial, além da reformulação dos tradicionais mecanismos de gestão para promover a participação ativa do sujeito nos processos de atenção à saúde.
      PubDate: 2022-05-10
      DOI: 10.18310/2446-4813.2022v8n1p177-193
      Issue No: Vol. 8, No. 1 (2022)
       
  • Política de Educação Permanente em Saúde de Pernambuco, Brasil:
           estratégias de implementação

    • Authors: Juliana Siqueira Santos, Célia Maria Borges da Silva Santana, Emmanuelly Correia de Lemos, Luisa Macedo Cavalcante, Luciana Camêlo de Albuquerque, Neuza Buarque de Macêdo, Gustavo Rego Muller de Campos Dantas
      Pages: 195 - 214
      Abstract: Objetivo: Analisar as estratégias de implementação da Política de Educação Permanente em Saúde no estado de Pernambuco. Métodos: Estudo descritivo de abordagem qualitativa. Realizou-se análise documental para produção dos dados. Foram analisados o Plano de Educação Permanente em Saúde de Pernambuco (2019-2022) e os relatórios das cinco oficinas regionais realizadas no período de junho a agosto de 2019. Utilizou-se a análise de conteúdo para exame e organização das discussões contidas nos relatórios, cuja categorização foi orientada pela descrição do eixo do plano: governança da Política Estadual de Educação Permanente em Saúde. Tomou-se como referência o modelo do ciclo de políticas públicas, voltando-se para a análise de implementação. Resultados: As oficinas contemplaram 548 participantes, 39,8% de segmento gestor, 15,0% de conselheiros de saúde, 4,6% de representantes de movimentos sociais, 25,0% de segmento trabalhador e 15,7% de instituições formadoras. Foi observada a necessidade de desenvolvimento de aspectos como a institucionalização da política no âmbito municipal, o financiamento tripartite e a participação efetiva do quadrilátero da formação. As residências em saúde se destacam como importante estratégia de formação de profissionais e desenvolvimento dos serviços e da regionalização. Conclusões: Os desdobramentos do Plano de Educação Permanente em Saúde nas regiões de saúde foram fundamentais para mobilizar os diversos atores no desenvolvimento das comissões de integração ensino-serviço regionais, no reconhecimento e incentivo à implantação das políticas municipais e na construção de estratégias coletivas para o desenvolvimento da política estadual.
      PubDate: 2022-05-10
      DOI: 10.18310/2446-4813.2022v8n1p195-214
      Issue No: Vol. 8, No. 1 (2022)
       
  • Mortalidade por COVID-19 Comparada: Brasil, Rio de Janeiro, Campos dos
           Goytacazes, Macaé, Cabo Frio e Rio das Ostras

    • Authors: Antonio Candido de Camargo Guimarães
      Pages: 215 - 231
      Abstract: Objetivos: analisar quantitativa e comparativamente os óbitos por COVID-19 nos quatro maiores municípios do Norte Fluminense (Campos dos Goytacazes e Macaé) e Baixada Litorânea do Rio de Janeiro (Cabo Frio e Rio das Ostras), situando-os no contexto estadual e nacional. Métodos: usamos dados do Registro Civil e informações demográficas para elaborar um quadro geral da pandemia até a 41a semana epidemiológica sob vários aspectos. Resultados: caracterizamos a evolução da pandemia, diferenciando os padrões conforme localidade. Encontramos uma dependência universal exponencial do coeficiente de mortalidade com a idade e uma maior letalidade na população masculina em relação à feminina, variável entre os municípios. O recorte racial também é examinado e discutido. Determinamos que a COVID-19 representa fração importante das causas de morte em 2020, estando associada à significativo excesso de óbitos em relação à 2019 e à alteração dos padrões de mortalidade por outras causas, com implicações relevantes para a saúde pública. Conclusões: a mortalidade é um indicador efetivo e poderoso para a compreensão da infecção pelo SARS-CoV-2 e sua pandemia, sendo sua análise local um instrumento indispensável para a construção de políticas públicas para o enfrentamento da pandemia e gestão da saúde pública.
      PubDate: 2022-02-21
      DOI: 10.18310/2446-4813.2022v8n1p215-231
      Issue No: Vol. 8, No. 1 (2022)
       
  • Educação em saúde na Estratégia Saúde da Família: Saberes e
           práticas de enfermeiros – Revisão integrativa

    • Authors: Mirna Neyara Alexandre de Sá Barreto Marinho, Olga Maria de Alencar, André Ribeiro de Castro Júnior, Maria Rocineide Ferreira da Silva
      Pages: 233 - 247
      Abstract: O objetivo dessa pesquisa é caracterizar o conteúdo das produções científicas em relação aos saberes e práticas de enfermeiros e enfermeiras acerca da educação em saúde no contexto da Estratégia Saúde da Família. Foi realizada uma revisão integrativa de literatura que se utilizou dos descritores ‘enfermeiros e enfermeiras’, ‘educação em saúde’ e ‘Estratégia Saúde da Família’, com a busca no portal da Biblioteca Virtual em Saúde encontrando-se inicialmente 203 estudos e, a partir dos critérios de inclusão (textos disponíveis e completos e sem duplicidade), oito artigos compuseram a amostra, com síntese destes em tabela e posteriormente representados em duas categorias – ‘Educação em saúde – Saberes de enfermeiros e enfermeiras da Estratégia Saúde da Família’ e ‘Do discurso à prática: Paradoxos e barreiras na educação em saúde’. Apesar dos estudos apontarem que estes profissionais consideram a educação em saúde como um momento ímpar para o empoderamento dos usuários, suas práticas não condizem com a construção desse fenômeno, inclusive, considerando as metodologias aplicadas pelos profissionais, identificadas ainda numa perspectiva de educação tradicional e bancária.
      PubDate: 2022-05-10
      DOI: 10.18310/2446-4813.2022v8n1p233-247
      Issue No: Vol. 8, No. 1 (2022)
       
  • Prevalência e Fatores Associados a Transtornos Mentais Entre
           Universitários da Área da Saúde: Revisão de Literatura

    • Authors: Gabriel Angelo de Aquino, Gabriel da Cruz Santos, Ana Rízzia Cunha Cordeiro Forte, Camilla Teixeira Pinheiro Gusmão, Karoline Lima Vieira, Victoria Pinheiro Silveira Prata, Gabriel Magalhães Torquato, Morgana Carla Souza Torres, Larissa Alexandrino de Oliveira, Marianna Letícia Vasconcelos Patrocínio, Silvânia Maria Mendes Vasconcelos
      Pages: 249 - 263
      Abstract: Objetivos: Analisar as principais produções da literatura científica brasileira sobre a prevalência e os fatores associados aos transtornos mentais entre estudantes universitários da área da saúde. Fonte de dados: Foi realizada uma revisão narrativa da literatura nas bases de dados Scielo, PubMed e Science Direct, sendo incluídas 15 pesquisas originais sobre o tema. Conclusão: O cuidado em saúde mental durante a graduação, com ênfase na prevenção do adoecimento mental dos estudantes da saúde, perpassa por nuances que exigem dos alunos diversas adaptações. É urgente e necessário o envolvimento das instituições de ensino no desenvolvimento de políticas educacionais e oferta de serviços de suporte terapêutico nesse processo.Palavras-chave: Saúde Mental. Transtornos Mentais. Serviços de Saúde para Estudantes. Depressão. Ansiedade.
      PubDate: 2022-05-10
      DOI: 10.18310/2446-4813.2022v8n1p249-263
      Issue No: Vol. 8, No. 1 (2022)
       
  • Educação e Relações Interprofissionais na Saúde: Uma Revisão
           Integrativa

    • Authors: Heloísa Schatz Kwiatkowiski, Marina Klein Heinz, Larissa Gabriella Schneider, Carlos André Guerreiro Silva, Ana Júlia Sandri da Silva, Silvana dos Santos Zanotelli, Débora Tavares Resende e Silva
      Pages: 265 - 282
      Abstract: Objetivo: analisar a produção nacional existente sobre educação e relações interprofissionais. Metodologia: constitui-se um estudo bibliográfico, do tipo revisão integrativa, utilizando a Biblioteca Virtual em Saúde. Os critérios utilizados para inclusão foram trabalhos disponíveis de forma completa, produções brasileiras, no idioma português, espanhol e inglês publicados entre o ano de 2015 e 2020. Foram critérios de exclusão artigos duplicados e que a temática não estivesse relacionada ao interesse da pesquisa. Síntese dos dados: percebe-se que a educação interprofissional está em consonância com os princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde e vem sendo incorporada no Brasil há alguns anos. Destaca-se a importância das políticas e Instituições de Ensino Superior para o desenvolvimento de profissionais colaborativos interprofissionalmente. Ainda, identifica-se a positividade percebida em relação à integração da interprofissionalidade no ensino, bem como também desafios para sua efetiva incorporação, tanto no ensino, quanto nos ambientes de trabalho. Conclusões: este estudo (re)afirma a importância da temática pesquisada, tanto na formação em saúde, como na atuação profissional, contribuindo, sobremaneira, para a melhoria da atenção à saúde no contexto dos serviços de saúde, atualmente.
      PubDate: 2022-05-10
      DOI: 10.18310/2446-4813.2022v8n1p265-282
      Issue No: Vol. 8, No. 1 (2022)
       
  • Câncer, dança e covid-19: Um relato de experiência sobre a
           OncoDance

    • Authors: Cristina Soares Melnik
      Pages: 283 - 293
      Abstract: Objetivo: Relatar a experiência da OncoDance, desde a sua origem até a nova configuração on-line, adaptada à pandemia. Metodologia: Trata-se de um estudo descritivo, do tipo relato de experiência, desenvolvido a partir das ações da OncoDance, tanto em formato presencial quanto em formato on-line. A análise de dados ocorre por meio da observação participante. Resultados e discussão: A OncoDance é uma oficina gratuita e sistemática de dança para quem tem ou teve câncer. O trabalho é voluntário, e começou em 2014, inspirado em resultados positivos de pesquisas científicas. Associada à prevenção do câncer e de outras doenças, a dança pode proporcionar diversos benefícios para pacientes oncológicos, tais como: a mudança de como o praticante de dança percebe a si mesmo, e de como se sente percebido pelo outro; a redução da percepção de dor; a valorização da alteridade; a melhora da autoestima e o bem viver. O formato on-line é uma adaptação aos tempos de covid-19, e amplia a oficina sistemática para acompanhantes e pessoas envolvidas no cuidado oncológico. Considerações finais: Dançar é uma atividade associada à saúde. Na configuração gratuita, sistemática e on-line, a OncoDance amplia as possibilidades de acesso, e possibilita o estímulo ao movimento, mesmo em períodos de isolamento social.
      PubDate: 2022-05-10
      DOI: 10.18310/2446-4813.2022v8n1p283-293
      Issue No: Vol. 8, No. 1 (2022)
       
  • Alla ricerca di dispositivi socio organizzativi per qualificazione dei
           servizi sanitari e sociali un contributo riflessivo sull’esperienza
           osservata

    • Authors: Ricardo Burg Ceccim
      Pages: 295 - 303
      Abstract: Questo testo contempla la riflessione presentata alla fine della “Fiera degli strumenti: metodologie per la qualificazione dei servizi e delle organizzazioni sanitarie e sociali”, realizzata in febbraio 2018, all’interno del Laboratorio Italo-Brasiliano di Formazione, Ricerca e Pratiche in Salute Collettiva, avvenuto nello spazio formativo dell’ex ospedale psichiatrico "Francesco Roncati", oggi sede dell’Azienda Unità Sanitaria Locale di Bologna, Servizio Sanitario Regionale Emilia-Romagna, Bologna/Italia. La “Fiera degli Strumenti” pretendeva mettere in gioco diversi strumenti di “formazione situata”. I presentatori portavano una strategia tra quelle usate nei loro propri progetti di formazione in servizio, e le avrebbero offerto a partecipanti “esploratori” delle loro possibilità, cioè, userebbero la strategia, non come una “lezione frontale”, ma come “azione sperimentale”.
      PubDate: 2022-05-10
      DOI: 10.18310/2446-4813.2022v8n1p295-303
      Issue No: Vol. 8, No. 1 (2022)
       
  • Avaliação de Sintomas Depressivos e Associação com a Limitação de
           Atividade em Pacientes Acometidos por Hanseníase em uma Unidade de
           Referência

    • Authors: Celso Angelo Martins Lima, Carla Andrea Avelar Pires, Danilo Souza Delgado, Sabrina Sampaio Bandeira
      Pages: 25 - 37
      Abstract: Objetivos: analisar a frequência de sintomas depressivos em pacientes acometidos por Hanseníase em uma unidade de referência no estado do Pará, além de correlacionar a incidência de sintomas depressivos em pacientes acometidos por Hanseníase com o grau de limitação de atividades e com o grau de incapacidade física. Metodologia: estudo transversal, observacional e descritivo, com o uso da escala de depressão de Beck e do Screening of Activity Limitation and Safety Awareness (Triagem de Limitação de Atividade e Consciência de Risco), que levou em consideração os pacientes acometidos pela hanseníase que fazem acompanhamento na Unidade de Referencia Especializada Marcello Candia. A casuística foi composta por 104 pacientes, de ambos os sexos. Resultados: presença de sintomas depressivos em 66,3% dos pacientes analisados, considerando um total de 14,4% com sintomas graves. Em relação à limitação de atividade, 73% dos pesquisados apresentavam algum grau de limitação de atividade, sendo que maior parte apresentava grau leve de limitação. Discussão: Houve correlação significativa entre o grau de incapacidade e a limitação física pela escala, visto que os pacientes com Grau II de incapacidade apresentavam uma média superior na escala quando comparados a pacientes com Grau 0. Conclusões: Os dados obtidos nesta pesquisa contribuem para que haja uma preocupação para além da integridade física do paciente com hanseníase, sinalizando a necessidade de um cuidado psicossocial e integral, o que deve incluir o rastreio de sintomas depressivos, além de intervenções clinicas e psicoterápicas no combate à depressão.
      PubDate: 2021-11-04
      DOI: 10.18310/2446-4813.2022v8n1p25-37
      Issue No: Vol. 8, No. 1 (2021)
       
  • “Hiperbingão”: Uma Estratégia de Adesão ao Tratamento de
           Hipertensão Arterial Sistêmica na Atenção Primária à Saúde

    • Authors: Gabriely Westphal Ramos, Paula Vitória Pena Machado, Daniela Dallegrave
      Pages: 39 - 49
      Abstract: Objetivo: descrever a criação de um material educativo e sugestões de uso para melhoria da adesão ao tratamento e uso em grupos terapêuticos para manejo da Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) na Atenção Primária à Saúde. Métodos: o processo ocorreu em três etapas: escolha do público-alvo e modelo terapêutico, definição de atividade e elaboração. Destina-se a usuários da Atenção Primária à Saúde com diagnóstico de HAS. A escolha da atividade objetivou uma modalidade de fácil execução, baixo custo, com ênfase na motivação, assim, optando-se por uma versão modificada do modelo bingo, destinada a grupos terapêuticos. A produção ocorreu por meio de plataforma virtual de design, com uso de imagens de livre reprodução. Resultados: A criação final foi um jogo baseado no bingo. Na face frontal são apresentadas imagens de hábitos recomendados, marcando-se com a letra 'X' as atividades presentes no cotidiano. No verso, há um espaço reservado para registro de dúvidas e dificuldades e um espaço para controle da medicação, ingestão diária de água e curiosidades sobre hábitos de vida.Conclusões: O desenvolvimento da atividade proposta em serviços da atenção primária à saúde pode auxiliar os profissionais de saúde nas orientações de tratamento da HAS. Considerando as múltiplas estratégias de prevenção, acredita-se que a implementação do “Hiperbingão” pode ser uma maneira instigante de abordar o usuário sobre medidas de prevenção e torná-lo agente do próprio cuidado.

      PubDate: 2021-11-04
      DOI: 10.18310/2446-4813.2022v8n1p39-49
      Issue No: Vol. 8, No. 1 (2021)
       
  • Compreensão de território nos serviços farmacêuticos da atenção
           básica à saúde: um estudo qualitativo

    • Authors: Gabriel Schneider Loss, Stella Pegoraro Alves-Zarpelon, Denise Bueno
      Pages: 69 - 83
      Abstract: Objetivo: descrever a compreensão de território por farmacêuticos que atuam na Atenção Básica. Métodos: Foram realizadas entrevistas com farmacêuticos alocados nas farmácias públicas de um município do Sul do Brasil. A entrevistas foram transcritas e analisadas por meio de análise temática de conteúdo. Resultados: Entrevistou-se treze farmacêuticos. As categorias temáticas elaboradas foram: território aprisionante, território distante e território desconhecido. Os resultados evidenciaram a atuação predominante do profissional como responsável pela gestão dos serviços farmacêuticos. A atuação profissional é dependente de recursos humanos e materiais adequados e da priorização de políticas de gestão voltadas à área da assistência farmacêutica. Conclusão: A compreensão do território nos serviços farmacêuticos da Atenção Básica à Saúde estabelece formas de atuação adequadas para tais serviços, no contexto dos 5.570 municípios contemplados na Política Nacional de Assistência Farmacêutica, conforme o preconizado na Lei 8.080/90.
      PubDate: 2021-11-04
      DOI: 10.18310/2446-4813.2022v8n1p69-83
      Issue No: Vol. 8, No. 1 (2021)
       
  • O cuidado e a formação como lugar de invenção na atuação de
           terapeutas ocupacionais no NASF

    • Authors: Antonio Rêgo da Silva Júnior, Grasielle Silveira Tavares
      Pages: 145 - 160
      Abstract: Objetivos: Este relato de pesquisa visa discutir e analisar sobre a formação e o cuidado na prática de terapeutas ocupacionais no NASF, compreendendo o “cuidar” em suas diversas manifestações humanas, e a formação baseada no fazer criativo, na experiência dos processos organizacionais de trabalho, nas relações interpessoais e atos cuidadores. Metodologia: O procedimento metodológico consiste numa pesquisa qualitativa de caráter descritivo exploratória. O grupo participante do estudo foi composto de oito terapeutas ocupacionais atuantes no Núcleo Ampliado de Saúde da Família e atenção básica. Para a produção de dados utilizou-se o grupo focal, que consiste no debate racional entre pessoas de características em comum, cuja produção de dados objetiva a compreensão das percepções, atitudes, pontos de vistas, opiniões e as representações sociais advindas do grupo. Para a análise empregou-se o discurso do sujeito coletivo no qual se fundamenta na teoria da representação social objetivando a representação do pensamento coletivo para tanto se estrutura em ancoragem, ideia central, expressões chaves e o discurso coletivo. Conclusão: A formação aconteceu no fazer cotidiano, entre dificuldades, desafios e sentimentos de querer produzir saúde e vida, transpondo o reducionismo dos currículos para um olhar em direção as singularidades, apartando-se da concepção biomédica por intermédio das tecnologias leves de cuidado. Dentro do cotidiano dos serviços de saúde, as profissionais foram criando linhas de fuga para interrogar o instituído, e estabelecer instituinte de novos sentidos e práticas de cuidado que ressignificaram o fazer humano, a saúde e o cotidiano dos sujeitos.
      PubDate: 2021-11-04
      DOI: 10.18310/2446-4813.2022v8n1p145-160
      Issue No: Vol. 8, No. 1 (2021)
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 18.207.133.27
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-