Subjects -> LANGUAGE AND LITERATURE (Total: 2147 journals)
    - LANGUAGE AND LITERATURE (954 journals)
    - LANGUAGES (276 journals)
    - LITERARY AND POLITICAL REVIEWS (201 journals)
    - LITERATURE (GENERAL) (180 journals)
    - NOVELS (13 journals)
    - PHILOLOGY AND LINGUISTICS (500 journals)
    - POETRY (23 journals)

LANGUAGE AND LITERATURE (954 journals)            First | 1 2 3 4 5     

Showing 801 - 127 of 127 Journals sorted alphabetically
Studia Metrica et Poetica     Open Access  
Studia Neophilologica     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Studia Pigoniana     Open Access  
Studia Romanica Posnaniensia     Open Access  
Studia Rossica Gedanensia     Open Access  
Studia Scandinavica     Open Access  
Studia Slavica     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Studia theodisca     Open Access  
Studien zur deutschen Sprache und Literatur     Open Access   (Followers: 4)
Studies in African Languages and Cultures     Open Access   (Followers: 1)
Studies in American Indian Literatures     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
Studies in Applied Linguistics & TESOL (SALT)     Open Access   (Followers: 3)
Studies in Canadian Literature / Études en littérature canadienne     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Studies in ELT and Applied Linguistics     Open Access   (Followers: 13)
Studies in Scottish Literature     Open Access   (Followers: 5)
Studies in the Age of Chaucer     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
Studies in the Novel     Full-text available via subscription   (Followers: 16)
SubStance     Full-text available via subscription   (Followers: 7)
Suomalais-Ugrilaisen Seuran Aikakauskirja : Journal de la Société Finno-Ougrienne     Open Access  
Sustainable Multilingualism     Open Access  
Swedish Journal of Romanian Studies     Open Access  
Sylloge epigraphica Barcinonensis : SEBarc     Open Access  
symploke     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
Sztuka Edycji     Open Access   (Followers: 4)
Tabuleiro de Letras     Open Access  
Teksty Drugie     Open Access  
Telar     Open Access  
Telondefondo : Revista de Teoría y Crítica Teatral     Open Access  
Temps zero     Open Access  
Tenso     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Teoliterária : Revista Brasileira de Literaturas e Teologias     Open Access  
Terminàlia     Open Access  
Territories : A Trans-Cultural Journal of Regional Studies     Open Access   (Followers: 1)
Texas Studies in Literature and Language     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
Text Matters     Open Access   (Followers: 6)
Textual Cultures     Full-text available via subscription   (Followers: 12)
Textual Practice     Hybrid Journal   (Followers: 26)
Texturas     Open Access  
The BARS Review     Open Access  
The CLR James Journal     Full-text available via subscription  
The Comparatist     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
The Eighteenth Century     Full-text available via subscription   (Followers: 37)
The Explicator     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
The F. Scott Fitzgerald Review     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
The Highlander Journal     Open Access   (Followers: 2)
The Hopkins Review     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
The Lion and the Unicorn     Full-text available via subscription   (Followers: 12)
The Literacy Trek     Open Access  
The Mark Twain Annual     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
The New Yorker     Full-text available via subscription   (Followers: 31)
The Vernal Pool     Open Access  
Tirant : Butlletí informatiu i bibliogràfic de literatura de cavalleries     Open Access  
Tolkien Studies     Full-text available via subscription   (Followers: 10)
TradTerm     Open Access  
Traduire : Revue française de la traduction     Open Access   (Followers: 2)
TRANS : Revista de Traductología     Open Access   (Followers: 1)
Transalpina     Open Access  
Transfer : e-Journal on Translation and Intercultural Studies     Open Access   (Followers: 2)
Translation and Literature     Hybrid Journal   (Followers: 16)
Translation Review     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Translation Studies     Hybrid Journal   (Followers: 24)
Translationes     Open Access   (Followers: 1)
Transmodernity : Journal of Peripheral Cultural Production of the Luso-Hispanic World     Open Access   (Followers: 4)
Transmotion     Open Access   (Followers: 24)
Transversal     Open Access  
Trasvases Entre la Literatura y el Cine     Open Access  
Trípodos     Open Access  
Tropelías : Revista de Teoría de la Literatura y Literatura Comparada     Open Access  
Tsafon : Revue Interdisciplinaire d'études Juives     Open Access   (Followers: 1)
Tulsa Studies in Women's Literature     Full-text available via subscription   (Followers: 7)
Turkish Review of Communication Studies     Open Access  
Tutur : Cakrawala Kajian Bahasa-Bahasa Nusantara     Open Access  
Tydskrif vir Letterkunde     Open Access  
Uncommon Culture     Open Access  
Unidiversidad     Open Access  
Urdimento : Revista de Estudos em Artes Cênicas     Open Access  
US Latino & Latina Oral History Journal     Full-text available via subscription  
Valenciana     Open Access  
Variants : Journal of the European Society for Textual Scholarship     Open Access  
Verba : Anuario Galego de Filoloxía     Full-text available via subscription  
Verba Hispanica     Open Access  
Vertimo studijos (Translation Studies)     Open Access   (Followers: 1)
Via Panorâmica : Revista de Estudos Anglo-Americanos     Open Access  
Victorian Literature and Culture     Hybrid Journal   (Followers: 22)
Victorian Poetry     Full-text available via subscription   (Followers: 11)
Vilnius University Open Series     Open Access  
Vision : Journal for Language and Foreign Language Learning     Open Access   (Followers: 1)
Vita Latina     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Voice and Speech Review     Hybrid Journal  
Voix et Images     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Vox Romanica     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
Wacana     Open Access  
Wacana : Journal of the Humanities of Indonesia     Open Access   (Followers: 1)
Wasafiri     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Werkwinkel : Journal of Low Countries and South African Studies     Open Access  
Western American Literature     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
Wicazo Sa Review     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
WikiJournal of Humanities     Open Access  
William Carlos Williams Review     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Word Structure     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Writing Systems Research     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Written Language & Literacy     Hybrid Journal   (Followers: 4)
WSQ: Women's Studies Quarterly     Full-text available via subscription   (Followers: 15)
Year's Work in English Studies     Hybrid Journal   (Followers: 19)
Yearbook of Ancient Greek Epic Online     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Yearbook of Langland Studies     Full-text available via subscription  
Załącznik Kulturoznawczy / Cultural Studies Appendix     Open Access  
Zeitschrift fuer deutsches Altertum und Literatur     Full-text available via subscription   (Followers: 7)
Zeitschrift für Interkulturellen Fremdsprachenunterricht     Open Access   (Followers: 1)
Zeitschrift für Literaturwissenschaft und Linguistik     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Zeitschrift für Wortbildung / Journal of Word Formation     Full-text available via subscription  
Zeszyty Cyrylo-Metodiańskie     Open Access   (Followers: 1)
Zibaldone : Estudios Italianos     Open Access  
Zutot     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Œuvres et Critiques     Full-text available via subscription  
Известия Южного федерального университета. Филологические науки     Open Access  

  First | 1 2 3 4 5     

Similar Journals
Journal Cover
Teoliterária : Revista Brasileira de Literaturas e Teologias
Number of Followers: 0  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Online) 2236-9937
Published by PUCSP Homepage  [13 journals]
  • Editorial

    • Authors: Marcio Cappelli, Sebastião Lindoberg da Silva Campos
      Pages: 6 - 10
      PubDate: 2022-12-22
      DOI: 10.23925/2236-9937.2022v28p6-10
      Issue No: Vol. 12, No. 28 (2022)
       
  • A poética do silêncio e da sede de Deus em José Tolentino
           Mendonça

    • Authors: Samuel Dimas
      Pages: 11 - 43
      Abstract: Procuraremos identificar neste artigo de que forma a poesia de José Tolentino Mendonça concilia os pressupostos teológicos da sua experiência religiosa cristã católica com a arte literária enquanto expressão da sua experiência mística. Numa época que vive o desafio da superação dos antagonismos entre ciência e religião, razão e fé, teologia e espiritualidade, podemos encontrar na teopoética deste autor a manifestação de uma experiência estética que traduz o acolhimento do mistério da vida divina na condição paradoxal do mundo finito. O desejo de Deus não é saciado pela voz estridente de uma intervenção arrebatadora, mas pelo silêncio despojado de uma presença inefável e recriadora. A partir deste novo olhar, introduz a sua obra num diálogo fecundo com a cultura contemporânea sequiosa de benevolente serenidade e paz. O Deus de Tolentino manifesta-se na luz e nas trevas como doador de sentido e de amor e não como juiz ou cobrador de impostos.
      PubDate: 2022-12-22
      DOI: 10.23925/2236-9937.2022v28p11-43
      Issue No: Vol. 12, No. 28 (2022)
       
  • Casimiro Cunha, o Trovador do Evangelho, e o rudimento de uma poética

    • Authors: Dílson César Devides
      Pages: 44 - 80
      Abstract: O artigo que segue é parte de uma pesquisa mais ampla sobre a utilização da poesia espírita como recurso biblioterapêutico. Dada a vastidão de autores espirituais, escolheu-se o nome de Casimiro Cunha por ser um dos poetas mais profícuos dentre outros psicografados por Chico Xavier e por conta de, em leituras prévias, sua poesia abordar temas propícios à prática biblioterapêutica, quais sejam, a fé, a esperança, a confiança, a resignação e a humildade. Primeiramente, fez-se uma busca por toda a produção de Xavier para encontrar e catalogar os poemas de Cunha. Encontrou-se 601 poemas distribuídos em 76 livros. A seguir, elegeu-se os três livros solo de Cunha para análise de sua poética e, consequentemente, eleição de quais poemas seriam mais adequados para a prática biblioterapêutica. Portanto, por meio de pesquisa bibliográfica e analítica, apresenta-se o que se constatou que a poética de Cunha é proveitosa e pertinente à terapia pela literatura, uma vez que que é direta, utiliza linguajar e imagens simples, prima pela musicalidade e pela concisão, e, o mais importante, trata de temas reconfortantes, animadores, estimulantes e apaziguadores; fundamentais para auxiliar àqueles que passam por diversos problemas emocionais e/ou situações delicadas como, por exemplo, a internação hospitalar.
      PubDate: 2022-12-22
      DOI: 10.23925/2236-9937.2022v28p44-80
      Issue No: Vol. 12, No. 28 (2022)
       
  • A Narrativa da Criação nos versos da mulher que enganou o Diabo

    • Authors: Alair Matilde Naves
      Pages: 81 - 110
      Abstract: Este artigo apresenta uma aproximação entre a literatura de cordel e o texto bíblico de Gênesis 1 - 2, em vista de uma releitura da narrativa da Criação nos versos de A Mulher que enganou o Diabo, de Manoel D’Almeida Filho. A teopoética é o viés deste artigo, considerando o entendimento de Antônio Manzatto e José Carlos Barcellos como pano de fundo da aproximação entre a teologia e a literatura. A metodologia é a pesquisa bibliográfica e a leitura analítica dos, promovendo a compreensão do imaginário cordelista sobre a Criação nos sete mandatos de Maria da Conceição e a comparação com a narrativa bíblica. Ao levar o Diabo a realizar as obras do bem, a mulher consolida uma inversão dos poderes do maligno. Se no paraíso bíblico uma mulher foi enganada pela serpente, no paraíso cordelístico uma mulher astuta engana o Diabo. O lugar do mal é ressignificado e o Diabo é quem é expulso. Maria herda o novo mundo e todos vivem felizes louvando a Deus Todo Poderoso. O poeta põe em versos o sonho de um lugar bom de se viver, um paraíso onde não há espaço para o mal e nem para o Diabo.
      PubDate: 2022-12-22
      DOI: 10.23925/2236-9937.2022v28p81-110
      Issue No: Vol. 12, No. 28 (2022)
       
  • Hipocrisia: as relações clérico-sociais abordadas nas obras O crime do
           Padre Amaro de Eça de Queirós e O Mulato de Aluísio de Azevedo

    • Authors: Janaína Quintana de Oliveira, Tamara Oswald
      Pages: 111 - 135
      Abstract: O presente artigo aborda aspectos semelhantes entre a obra portuguesa O crime do Padre Amaro de Eça de Queirós e a obra brasileira O Mulato de Aluísio de Azevedo, pois ambas traçam uma crítica aos costumes burgueses e ao clero oitocentista, fazendo um retrato das sociedades de costumes dos dois países naquela época e como esses espaços eram influenciados e subjugados ao que preconizavam alguns religiosos perniciosos e inescrupulosos em benefício do seu bel-prazer. A primeira é ambientada na cidade de Leiria, em Portugal; já a segunda é em São Luís do Maranhão, Nordeste do Brasil. As duas obras fazem parte dos movimentos Realismo e Naturalismo, momentos em que por meio da literatura fez-se o desenho do homem e da sociedade viscerais, mostrando o aspecto mais animalesco destes, indo ao encontro das novas teorias filosóficas, políticas e científicas que eclodiram no século XIX.
      PubDate: 2022-12-22
      DOI: 10.23925/2236-9937.2022v28p111-135
      Issue No: Vol. 12, No. 28 (2022)
       
  • Um artista nacional'

    • Authors: Víctor Almeida Gama, Alexandre Sugamosto
      Pages: 136 - 158
      Abstract: A descoberta dos manuscritos da Clavis Prophetarum (A Chave dos Profetas), documento que era considerado desaparecido há pelo menos trezentos anos e ressurgiu em 2022, reacendeu o interesse na obra do “jesuíta do rei” e em seus escritos considerados fundamentais para “para a história luso-brasileira” 1. No entanto, a realidade é que a obra de Antônio Vieira (1608-1697) tem sido fonte de controvérsia teológica e literária desde que vieram a lume. Por exemplo: uma das teses centrais da Clavis, -tese a respeito da qual nem o próprio Vieira parece ter alimentado convicção ao longo da vida- é a de que estava em gestação o tempo da consumação milenar do “reino de Cristo”. O livro faz parte do que a historiografia convencionou chamar de “Trilogia do Quinto Império”: somam-se ao “Chave dos Profetas”, a carta “Esperanças de Portugal” (“Carta ao Bispo do Japão”), escrita em 1659, e a “História do Futuro”. Em diversos momentos da trilogia, Vieira afirma que esse Quinto Império- aquele que consumará o futuro esperado e sucederá o dos egípcios, assírios, persas e romanos- é o próprio reino de Portugal. O artigo pretende analisar a carta do Padre Vieira, Esperanças de Portugal, em seus aspectos literário e teológico. 

      PubDate: 2022-12-22
      DOI: 10.23925/2236-9937.2022v28p136-158
      Issue No: Vol. 12, No. 28 (2022)
       
  • Machado de Assis e a Teologia da Prosperidade

    • Authors: Paulo Sérgio de Proença
      Pages: 159 - 192
      Abstract: Nos escritos de Machado de Assis Literatura e Teologia se encontram; a Bíblia é o espelho que serve para crítica aos desarranjos do tempo, sobretudo econômicos. O objetivo deste estudo é averiguar similaridades e divergências entre a Teologia da Prosperidade, recente e relevante fenômeno que se expandiu no panorama religioso do Brasil, e a paródia “O Sermão do Diabo”, publicada em 1892 pelo escritor carioca. A metodologia adotada é a pesquisa bibliográfica, com colação de textos bíblicos e machadianos. O apoio teórico focará escritos de Hagin, principal ideólogo da Prosperidade cujos livros influenciaram adeptos no Brasil; para analisar o sermão machadiano seguimos princípios semióticos apontados por Barros (2001) e Autor (2011), elementos de carnavalização indicados por Bakhtin (1987) e configuração de paródia, de acordo com Hutcheon (1989). Resultados indicam que tanto Machado quanto o movimento da Prosperidade associam religião e economia, mas há motivação e finalidade específicas em cada proposta.
      PubDate: 2022-12-22
      DOI: 10.23925/2236-9937.2022v28p159-192
      Issue No: Vol. 12, No. 28 (2022)
       
  • Autor, leitor, texto. Sobre leitura como jogo e seus referenciais
           pragmáticos

    • Authors: Osvaldo Luiz Ribeiro
      Pages: 193 - 218
      Abstract: Proposta de solução do conflito das intenções (intentio auctoris, intentio lectoris e intentio operis) conforme expresso em Interpretação e superinterpretação, de Umberto Eco. O caminho metodológico consiste nos seguintes passos: a) com base em Johan Huizinga, aplicar a noção de jogo à prática de leitura, estabelecendo o fato de que as regras de interpretação constituem função específica de cada jogo de leitura; b) discernir os tipos de jogos de leitura com base nos três tipos de pragmática: estática, política e heurística; c) com base em Peirce, assumir cada uma das três instâncias de sentido o papel de referencial semiótico de um específico tipo de jogo de leitura; d) concluir que a pluralidade de interpretações possíveis de um texto constitui função da aplicação das regras internas de cada jogo de leitura. Conclui-se, de um lado, que jogos estéticos e jogos políticos de leitura produzem potencialmente infinitas interpretações e que apenas jogos heurísticos de leitura efetivamente podem impor limites para a interpretação, e, de outro, que o resultado de cada um desses jogos de leitura só pode ser avaliado com base nas suas próprias regras.
      PubDate: 2022-12-22
      DOI: 10.23925/2236-9937.2022v28p193-218
      Issue No: Vol. 12, No. 28 (2022)
       
  • Tempora mutantur, et nos mutamur in illis

    • Authors: Helmut Renders, Jonadab Domingues de Alemeida
      Pages: 219 - 248
      Abstract: Os basicamente idênticos trinta e sete painéis de azulejos no claustro de São Francisco em Olinda, Pernambuco, e no convento de São Francisco em Salvador, Bahia, compostos por inscriptiones e picturae de emblemas do livro Q. Horati Flacci Emblemata (1607), do artista flamengo Otto van Veen (1556–1629), articulam uma compreensão do tempo baseado no neoestoicismo do filósofo flamengo Justus Lipsius (1547-1606). Entretanto, o lema ou moto do painel Tempora mutantur, et nos mutamur in illis (Os tempos mudam e nos mudamos com eles) cita uma visão temporal articulada pela primeira vez pelo pastor luterano Caspar Huberinus (1500-1553) e finalizado, trocando nosque por et nos, pelo latinista e médico protestante Matthias Borbonius (1566-1629). Dessa forma, os painéis documentam uma disputa sobre a temporalidade vigente, entre a temporalidade clássica (fatum stoicum) e medieval e a temporalidade moderna, lida por nós a partir do referencial teórico da aceleração do tempo de Hartmut Rosa. Concluímos que o tema da temporalidade, justamente pela sua alteração em processo, era nos séculos 16 (Lipsius), 17 (van Veen) e 18 (painéis) um assunto que dividiu as confissões pelas suas ênfases distintas na tradição (o passado orienta o presente) e na palavra que desafia o status quo (o presente se abre para um futuro distinto).
      PubDate: 2022-12-22
      DOI: 10.23925/2236-9937.2022v28p219-248
      Issue No: Vol. 12, No. 28 (2022)
       
  • Um Projeto de Escrita Teopoética

    • Authors: Rui Pedro Vasconcelos
      Pages: 249 - 271
      Abstract: A obra poética de Patrice de la Tour du Pin (1911-1975) é aqui estudada sob o signo de um projeto de escrita teopoética. Após uma breve apresentação biográfica, com a sua inscrição nos processos eclesiais de renovação da liturgia católica no pós-concílio Vaticano II, seguiremos a reflexão que o poeta fez sobre a relação entre a liturgia e a criação poética, expressa em artigos e conferências; finalmente, será feita uma breve leitura de dois poemas de Tour du Pin e um hino de Gregório de Nazianzo, que o poeta francês assumiu como fonte inspiradora. Finalmente, colocam-se interrogações quanto à relação entre liturgia e teoliterária
      PubDate: 2022-12-22
      DOI: 10.23925/2236-9937.2022v28p249-271
      Issue No: Vol. 12, No. 28 (2022)
       
  • Liberdade e responsabilidade da pessoa.

    • Authors: Clélia Peretti, Bruno Henrique Campos
      Pages: 272 - 293
      Abstract: Liberdade e responsabilidade são dois conceitos que devem ser percebidos em todas as suas delicadezas e densidades. O ser humano toma para si a compreensão de liberdade e, em algumas vezes, é a compreensão que lhe convém, isto é, pensa em si mesmo apenas em sua individualização e acaba por deixar de lado a coletividade em que está imerso. Nessa dimensão, Edith Stein trata ambas destas questões a partir de uma perspectiva que possibilita analisar a estrutura ôntica do ser humano, bem como a inserção da especificidade da graça que dialoga diretamente com a liberdade do indivíduo, percebida também, como dom gratuito de Deus. Assim, a liberdade do ser humano infere direta e indiretamente no “eu” e no “outro” e, consequentemente, é de sua responsabilidade tais inferências. A partir desta perspectiva, Stein deixa-se influenciar pela clássico alemão “Fausto” de Goethe uma vez que, a obra traz a narrativa que dialoga inteiramente com a relação existente entre liberdade e responsabilidade, ambas tanto na perspectiva individual quanto na de outrem. Assim, através da obra de Goethe é possível buscar uma fundamentação teórica, filosófica e teológica, acerca da estrutura ôntica da pessoa na percepção de Stein.    
      PubDate: 2022-12-22
      DOI: 10.23925/2236-9937.2022v28p272-293
      Issue No: Vol. 12, No. 28 (2022)
       
  • A apropriação conceitual que Søren Kierkegaard faz de personagens
           bíblicos em seus discursos edificantes

    • Authors: Paulo Henrique Lopes
      Pages: 294 - 308
      Abstract: A obra de Søren Kierkegaard (1813 – 1855) é marcada por uma grande articulação estilística entre forma e conteúdo. Para a sua filosofia da existência, o “que” se produz sobre o existir deve necessariamente articular com o “como” se produz. Em uma abordagem indireta do tornar-se si mesmo, a nossa maior tarefa enquanto indivíduos, Kierkegaard esquivará de escrever sistemas filosóficos ou doutrinas religiosas. Para isso, ele recorrerá a figuras de linguagem, humor, ironia, pseudonímia e, no caso de nossa presente análise, à apropriação de personagens bíblicos enquanto modelos subjetivos de tal tarefa. O presente artigo busca uma análise pontual desta última questão aplicada a dois de seus discursos edificantes. Em um primeiro momento, exporemos as bases de uma antropologia religiosa em que Kierkegaard irá basear aquele movimento em que o ser humano se torna um si mesmo, superando sua condição de pecado e desespero, através de um salto da fé. Em um segundo momento, analisaremos como ele se apropria das figuras de Jó e da Pecadora para, menos do que explicar ou fornecer diretrizes para este movimento existencial, prover modelos pelos quais aquele salto da fé pode ser observado e, enfim, apropriado pelo leitor.
      PubDate: 2022-12-22
      DOI: 10.23925/2236-9937.2022v28p294-308
      Issue No: Vol. 12, No. 28 (2022)
       
  • Fabrice Hadjadj, leitor de autores italianos

    • Authors: João Pedro da Luz Neto, Bernardo Guadalupe dos Santos Lins Brandão
      Pages: 309 - 327
      Abstract: O presente artigo pretende mostrar como o filósofo e ensaísta de sobrenome árabe, origem judia e religião católica Fabrice Hadjadj se utiliza de dois autores italianos, a saber, Dante Alighieri e Lorenzo da Ponte, para aprofundar as suas reflexões sobre a noção de Paraíso. No primeiro caso, Dante fornece pistas para a compreensão de uma noção de Paraíso que ultrapasse as críticas de Friedrich Nietzsche. No segundo, o autor explora o conceito de “redenção”, presente na ópera “Don Giovanni”. Após a exposição da interpretação do filósofo em cada caso, constatamos que a leitura de Dante promove, para Hadjadj, um deslocamento do paraíso do exterior para o interior e que Don Giovanni explicita, segundo Hadjadj, a dinâmica redentora do Paraíso, à medida em que o convite à máxima felicidade não é fruto de uma conquista pessoal ou do cumprimento de um preceito moral, mas um dom que vem do Alto. Finalmente, constatamos o caráter transdisciplinar da leitura que Hadjadj faz de Da Ponte e Dante, considerando-os como autores cujas obras exprimem realidades profundas que precisam ser desveladas e que podem envolver e auxiliar àqueles que leem o texto contemporaneamente.
      PubDate: 2022-12-22
      DOI: 10.23925/2236-9937.2022v28p309-327
      Issue No: Vol. 12, No. 28 (2022)
       
  • Nominata Avaliadores Teoliterária ano 2022

    • Authors: Jefferson Zeferino
      Pages: 328 - 332
      PubDate: 2022-12-22
      Issue No: Vol. 12, No. 28 (2022)
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 3.93.74.25
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-