A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  

  Subjects -> PHILOSOPHY (Total: 762 journals)
The end of the list has been reached or no journals were found for your choice.
Similar Journals
Journal Cover
Kriterion: Revista de Filosofia
Journal Prestige (SJR): 0.114
Number of Followers: 2  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Print) 0100-512X
Published by SciELO Homepage  [672 journals]
  • A (META)METAFÍSICA DA CIÊNCIA

    • Authors: Raoni Arroyo, Jonas R. Becker Arenhart
      Abstract: Tradicionalmente, ser realista sobre algo significa crer na existência independente desse algo. Em termos ontológicos, isto é, acerca do que há, o realismo científico pode ser entendido como envolvendo a adoção de uma ontologia que seja cientificamente informada. Mas, segundo alguns filósofos, a atitude realista deve ir além da ontologia. A forma como essa exigência tem sido entendida envolve fornecer uma metafísica para as entidades postuladas pela ciência. Discutimos como duas abordagens em voga encaram o desafio de fornecer uma metafísica para a ciência: uma forma de naturalismo e a abordagem Viking/Toolbox. Por fim, apresentamos uma terceira via, que adota o melhor das duas abordagens: o método metapopperiano, que foca em descartarmos quais as alternativas erradas, ou melhor dizendo, os perfis metafísicos incompatíveis com certas teorias. Apresentamos o método metapopperiano, um método de metametafísica capaz de avaliar objetivamente quais os perfis metafísicos que são incompatíveis com certas teorias científicas. Para isso, usaremos como estudo de caso a mecânica quântica, mostrando resultados obtidos previamente.
      Com esse método, podemos ver como a ciência pode ser usada para evitar o erro em questões metafísicas. Essa seria, na nossa opinião, uma forma de desenvolver uma relação produtiva entre ciência e metafísica.
      PubDate: 2022-08-30
      Issue No: Vol. 63, No. 152 (2022)
       
  • REQUISTO DE EXISTÊNCIA, PROPRIEDADES INDEXADAS PELO MUNDO E
           CONTINENGENTE A PRIORI

    • Authors: Oleh Bondar
      Abstract: Este artigo é dedicado ao argumento contra o Requisito de Existência fornecido por Takashi Yagisawa. Argumentamos que o cerne do argumento de Yagisawa – a Forte Iterabilidade – não pode ser inferido pela ideia de contingente a priori (Kripke) e é incompatível com a ideia de @-transformação (Plantinga). Assim, essas ideias, contrariamente a Yagisawa, não podem servir de base metodológica da Forte Iterabilidade. Também argumentamos que a Forte Iterabilidade é incompatível com o Princípio Constitutivo. Finalmente, mostramos que o conceito de propriedades indexadas pelo mundo (o argumento de Yagisawa se fia na ideia de propriedades indexadas pelo mundo) é inconsistente e, mesmo que o defensor da Forte Iterabilidade possa resistir a esta objeção, a Forte Iterabilidade deve ser abandonada.
      PubDate: 2022-08-30
      Issue No: Vol. 63, No. 152 (2022)
       
  • CETICISMO MITIGADO DE HUME EM RELAÇÃO AOS SISTEMAS DE REALIDADE

    • Authors: Wendel de Holanda Pereira Campelo
      Abstract: Neste artigo, argumento que o compromisso de Hume com objetos independentes da mente está baseado em dois tipos de realismo ou sistema de realidades: (a) um realismo ingênuo baseado em uma crença vulgar injustificada que identifica percepções e objetos, e (b) um realismo representacional ou sistema filosófico de dupla existência. Em primeiro lugar, enfatizo que a questão filosófica “Se existem ou não corpos” não pode ser considerada um caso completo de ceticismo não mitigado, porque Hume aceita um ceticismo mitigado compatível com o realismo vulgar e representacional.
      Além disso, argumento que, enquanto a crença vulgar nos corpos está baseada em um assentimento injustificado, a teoria da dupla-existência está baseada tanto em um assentimento injustificado quanto em um assentimento racionalmente justificado (que corrige o primeiro). Considerando todos esses pontos, concluo que o ceticismo mitigado de Hume permite e exige uma crença ou suposição de
      existências contínuas e distintas, e que isso deve, na prática, assumir formas vulgares e filosóficas em diferentes momentos.
      PubDate: 2022-08-30
      Issue No: Vol. 63, No. 152 (2022)
       
  • AGARRAR O DIA:

    • Authors: Nélio Conceição
      Abstract: O presente artigo debruça-se sobre o papel que o conceito
      de “presença de espírito” (Geistesgegenwart) desempenha no pensamento de
      Walter Benjamin, aprofundando linhas de interpretação que se articulam com
      outros conceitos relevantes, como os de “atenção” (Aufmerksamkeit) ou “tempo
      do agora” (Jetztzeit). São analisados os elementos da obra de Benjamin que
      desenvolvem a importância filosófica da presença de espírito, sublinhando-se
      a sua dimensão corpórea e a sua pertinência estética e crítica. A análise incide
      sobre cinco linhas de interpretação que de diferentes modos se entrecruzam:
      (i) a presença de espírito é uma forma de pensamento/acção que deve ser cultivada como modo de lidar com a vivência do choque; (ii) ter presença de
      espírito é uma atitude que pode ser exercitada; (iii) “agarrar o dia” envolve
      o corpo e pressupõe uma experiência do tempo intensivo; (iv) a presença de
      espírito é uma instância conceptual que integra elementos relativos ao jogo;
      (v) valorizando o presente, a presença de espírito implica uma relação entre
      perigo e gesto crítico – na reflexão histórica e política de Benjamin, esse gesto
      entrelaça a dimensão individual e a dimensão colectiva.
      PubDate: 2022-08-30
      Issue No: Vol. 63, No. 152 (2022)
       
  • QUESTIONAMENTOS BUTLERIANOS AO CONSTRUTIVISMO DISCURSIVO:

    • Authors: Virginia Helena Ferreira da Costa
      Abstract: Este texto pretende repensar a disputa de epistemologias feministas no que tange às construções discursivas de gênero, tendo como contexto os pensamentos de Freud e Lacan. Trata-se da crítica de Butler às teorias feministas binárias relativamente à substancialização do corpo sexual: se o corpo sexual é construído pelo discurso, ele também se porta como um elemento subversor do discurso, já que não pode ser completamente determinado pelo binarismo cultural de gênero. Utilizamos parte do debate que Butler trava com a psicanálise freudiana e lacaniana como um “caso modelo” no qual tais questionamentos epistemológicos seriam analisados: de início, a psicanálise coloca-se como um dos principais alvos críticos da “segunda onda” feminista; em segundo lugar, a psicanálise também teria sido mobilizada a favor da causa feminista binária; contudo, para Butler, tais feministas não teriam criticado suficientemente a psicanálise, por não discutirem a raiz corporal essencializada que sustentaria a divisão binária entre sexos; finalmente, Butler ressalta a potencialidade crítica que a psicanálise comporta, dada a resistência subversiva e plástica do inconsciente, das pulsões, do desejo e do corpo, noções centrais para a epistemologia feminista não binária e remodelação do construtivismo
      discursivo.
      PubDate: 2022-08-30
      Issue No: Vol. 63, No. 152 (2022)
       
  • POESIA ROMÂNTICA E O SISTEMA DE ARTE

    • Authors: Guilherme Foscolo
      Abstract: Este artigo é uma tentativa de conectar a emergência da observação de segunda ordem na filosofia crítica com a teoria da autonomia estética desenvolvida pelo primeiro romantismo alemão. Ao delinear a gênese de um sistema da arte autônomo a partir da recepção da filosofia crítica, minha
      intenção é mostrar como esses desenvolvimentos filosóficos aparentemente hermenêuticos se relacionam com o nascimento de um sistema de produção e reprodução de obras de arte, que – como argumentarei – são a própria materialização do código do sistema.
      PubDate: 2022-08-30
      Issue No: Vol. 63, No. 152 (2022)
       
  • VOLVERSE TIERRA, VOLVERSE CIELO.

    • Authors: Ángel Enrique Garrido Maturano
      Abstract: El artículo reconstruye la noción cosmológica de mundo y la teoría de los tres movimientos de la existencia en el pensamiento de Patočka. La reconstrucción explicita la unidad esencial entre mundo y existencia. Fundamenta dicha unidad, primero, en los rasgos estructurales comunes tanto al movimiento del mundo como al tercer movimiento que consuma la existencia; y, segundo, en que dicha existencia consumada guarda un significado análogo al cósmico
      de cielo y tierra. Finalmente, señala como problema de la fenomenología
      patočkiana la ausencia de una ética cosmológica que considere no sólo el
      movimiento realizador de vida, sino también el des-realizador que el cosmos es.
      PubDate: 2022-08-30
      Issue No: Vol. 63, No. 152 (2022)
       
  • HEIDEGGER E A APREENSÃO FENOMENOLÓGICA DA CONSCIÊNCIA
           RELIGIOSA

    • Authors: Rodrigo Benevides Barbosa Gomes
      Abstract: Trata-se aqui de detalhar o exame fenomenológico que Heidegger opera sobre a consciência religiosa. Na obra Fenomenologia da
      Vida Religiosa, a análise heideggeriana das Epístolas Paulinas serve para, acima de tudo, demonstrar o devido uso do método fenomenológico. Na obra em questão, Heidegger clarifica as características primordiais da vida religiosa ao detalhar a postura existencial de Paulo de Tarso. Portanto, o artigo visa examinar a postura metodológica heideggeriana quanto ao estudo do fenômeno
      da religiosidade a fim de demonstrar que a descrição fenomenológica da vivência místico-religiosa cristã serve como momento crucial na obra de Heidegger por anteceder as teses presentes em Ser e Tempo (1927).
      PubDate: 2022-08-30
      Issue No: Vol. 63, No. 152 (2022)
       
  • ACONTECIMENTO, MUNDO E ENTE INTRAMUNDANO:

    • Authors: Arthur Grupillo
      Abstract: O objetivo do artigo é caracterizar, tão precisamente quanto possível, a filosofia da arte de Martin Heidegger a partir de seus distanciamentos para, em seguida, delinear um problema que nos parece estrutural. Com a noção de acontecimento [Ereignis], Heidegger pretende distinguir sua perspectiva sobre arte principalmente de outras duas, a saber, a da tradição neokantiana
      e a de Hegel. Isso nos permite ter uma dimensão da radicalidade conceitual de Heidegger, na medida em que o acontecimento pretende apontar um momento poético anterior ao linguístico, também compreendido como abertura de um mundo. Esse momento, contudo, escapa às relações de referência previstas na noção de mundo e se torna praticamente indizível. Além disso, a obra de arte
      que abre um mundo não deixa também de poder ser identificada como um ente intramundano, enredando, assim, a própria perspectiva de Heidegger em uma série de dificuldades aparentemente incontornáveis.
      PubDate: 2022-08-30
      Issue No: Vol. 63, No. 152 (2022)
       
  • CRÍTICA Y DECONSTRUCCIÓN, O CÓMO LA VIOLENCIA ESTÁ EN
           CUESTIÓN

    • Authors: Aïcha Messina
      Abstract: Este artículo se propone analizar el problema de la violencia
      tal como lo aborda Derrida en su diálogo con Levinas. Se pregunta en particular cómo es posible pensar críticamente la violencia si es que esta nos constituye. Para ello se detiene en la diferencia que establece Derrida entre crítica y deconstrucción y en su análisis de la relación entre violencia y silencio. Una de las tesis principales de este artículo es que lo que permite hacer una crítica de la violencia remite a lo que Derrida llama “huella”, es decir un silencio que habita el lenguaje y que no remite a un sentido previo. El artículo se enfoca además en la crítica que Derrida le dirige a Levinas en “Violencia y metafísica”
      y se propone mostrar que, lejos de encajar en esta crítica, el análisis que hace Levinas de la relación entre violencia y silencio permite radicalizar la tesis de Derrida sobre lo que llama la “peor violencia”.
      PubDate: 2022-08-30
      Issue No: Vol. 63, No. 152 (2022)
       
  • BIOPOLÍTICA E AGONÍSTICA:

    • Authors: Thiago Mota
      Abstract: O artigo reconstrói a discussão acerca da biopolítica nos pensamentos de Foucault e de Negri e Hardt, a fim de ressaltar a importância que pode adquirir, nesse contexto, a noção de agonística. De início, abordamos de maneira introdutória os conceitos de biopolítica e governamentalidade em Foucault, bem como sua relação com o liberalismo e com o neoliberalismo. Também examinamos as ambiguidades que marcam as práticas de liberdade e as possibilidades de resistência em um mundo governado pelo biopoder. Em seguida, explicitamos o sentido dos conceitos de capitalismo cognitivo, de Império e de multidão nos trabalhos de Negri e Hardt. Nesse ponto, procuramos preencher uma lacuna de suas análises, que não se encontra em Foucault, relativa à questão da agonística: a disposição para a luta da multidão se intensifica à medida que se percebe que a própria vida é agon. Por fim, argumentamos que é possível, no ambiente de trabalho neoliberal, converter processos de empresariamento de si em micro-experimentos de resistência e, por conseguinte, de liberdade não alienada.
      PubDate: 2022-08-30
      Issue No: Vol. 63, No. 152 (2022)
       
  • APROXIMACIÓN AL TEMA DE LA VISIÓN DE LA OSCURIDAD EN DE ANIMA II 7 DESDE
           LOS COMENTARIOS DE AVERROES

    • Authors: Desiderio Parrilla
      Abstract: El problema de la “visión escotópica”, o visión bajo condiciones de oscuridad parcial o total, es uno de los tópicos más enigmáticos y menos estudiados de la psicología aristotélica. En el artículo exponemos la exégesis de Averroes acerca de este asunto. Señalamos una dificultad que surge en el Comentario mayor en torno a algunos términos utilizados para designar la oscuridad en el conjunto de la teoría. Proponemos como solución una interpretación moderada del asunto, acorde con el “principio de economía” y la exégesis tradicional de los comentaristas.
      PubDate: 2022-08-30
      Issue No: Vol. 63, No. 152 (2022)
       
  • INFERÊNCIA DA MELHOR EXPLICAÇÃO E O PROBLEMA DO
           DIRECIONAMENTO AXIOLÓGICO

    • Authors: Marcos Rodrigues da Silva
      Abstract: O argumento da inferência da melhor explicação estabelece que, dado um fenômeno a ser explicado, várias hipóteses rivalizam para oferecer essa explicação, e a hipótese que melhor explicar o fenômeno fornece boas razões para a crença em sua verdade e, portanto, para a aceitação dessa hipótese. O argumento pressupõe que essas hipóteses rivais compartilham o mesmo fenômeno a ser explicado. Neste artigo, é argumentado que, em alguns episódios científicos, cientistas com hipóteses diferentes, mesmo que compartilhem o fenômeno a ser explicado, possuem objetivos diferentes quanto ao tratamento do fenômeno; isso, por sua vez, geraria um problema para a estrutura do argumento, pois a colocação de objetivos diferentes para o tratamento de um fenômeno teria como consequência um direcionamento axiológico por parte dos cientistas, direcionamento este não contido na estrutura do argumento. Além disso, o direcionamento axiológico pode também se revelar decisivo para a questão da aceitação de uma hipótese, situação esta não prevista no argumento da inferência da melhor explicação. O objetivo deste artigo é o de defender, por meio da concepção de “programas de pesquisa” de Imre Lakatos, e por meio de um estudo de caso – a aceitação do modelo da dupla hélice do DNA –, a ideia de que a diferença axiológica pode se revelar fundamental para a aceitação de uma hipótese em detrimento de outras hipóteses rivais.
      PubDate: 2022-08-30
      Issue No: Vol. 63, No. 152 (2022)
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 3.234.210.25
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-