A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  

  Subjects -> PHILOSOPHY (Total: 762 journals)
The end of the list has been reached or no journals were found for your choice.
Similar Journals
Journal Cover
Cadernos de Filosofia Alemã : Crítica e Modernidade
Number of Followers: 0  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Print) 2318-9800 - ISSN (Online) 1413-7860
Published by Universidade de São Paulo Homepage  [46 journals]
  • Editorial v27n01

    • Authors: Luiz Repa
      Pages: 9 - 11
      PubDate: 2022-06-29
      DOI: 10.11606/issn.2318-9800.v27i1p9-11
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2022)
       
  • O que há de trágico na era da técnica'

    • Authors: Marina Coelho
      Pages: 13 - 32
      Abstract: Propomos entender a técnica moderna e o perigo que ela apresenta a partir da noção de trágico. Para isso, buscamos conectar a teoria da técnica de Jünger e seu realismo heroico à filosofia do trágico pensada desde o idealismo alemão. Em seguida, procuramos contrapor esta concepção à interpretação heideggeriana sobre o perigo da técnica enquanto limiar catastrófico do Ocidente. Entre as duas concepções “trágicas” sobre a técnica, vislumbramos aquilo que Schürmann denominou, em Heidegger, de uma trágica “discordância temporal” no domínio da técnica capaz de conduzir à catástrofe planetária ou a um outro início a partir do pensamento do ser.
      PubDate: 2022-06-29
      DOI: 10.11606/issn.2318-9800.v27i1p13-32
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2022)
       
  • Repensando a questão das mulheres a partir do pensamento
           político de Hannah Arendt

    • Authors: Nathalia Rodrigues da Costa, Nádia Junqueira Ribeiro
      Pages: 33 - 48
      Abstract: Apresentamos uma nova perspectiva sobre a questão das mulheres em Hannah Arendt ao defendermos ser o seu pensamento profícuo para o feminismo ou para a questão das mulheres quando se trata de pensar a participação política. Para tanto, primeiro questionamos a interpretação da categoria do espaço público em Arendt a partir do paradigma da teoria de modelos, defendida distintamente por Bonnie Honig e Seyla Benhabib. Em seguida, também na contramão de parte da literatura crítica, defendemos que a distinção de Arendt entre o social e o político parece apresentar algum sentido para pensarmos a questão das mulheres.
      PubDate: 2022-06-29
      DOI: 10.11606/issn.2318-9800.v27i1p33-48
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2022)
       
  • Michelangelo secretamente no pensamento de Nietzsche

    • Authors: José Nicolao Julião
      Pages: 49 - 67
      Abstract: Neste estudo procuramos mostrar como Nietzsche se apropria da força simbólica da obra de Michelangelo para secretamente desenvolver suas ideias. Em um primeiro momento da nossa reflexão, analisamos, de forma mais sinóptica, as referências à pintura do artista italiano no conjunto da obra de Nietzsche; na segunda parte, apresentamos de forma mais desenvolvida a apropriação mais secreta que o filósofo faz da escultura do artista renascentista, especialmente, na elaboração do seu conceito de Übermensch.
      PubDate: 2022-06-29
      DOI: 10.11606/issn.2318-9800.v27i1p49-67
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2022)
       
  • Crisis, end, or eclipse of reason' Max Horkheimer's Critical
           Theory contributions to an epistemology of eugenics

    • Authors: Guilherme Roitberg
      Pages: 69 - 85
      Abstract: O presente artigo investiga os fundamentos epistemológicos da eugenia de Francis Galton a partir da teoria crítica de Max Horkheimer. Baseados em uma pesquisa bibliográfica, analisamos os textos nos quais o polímata inglês estruturou a racionalidade de sua ciência-religião, contrapondo-os com o diagnóstico teórico-crítico de crise da razão. Concluímos que o argumento horkheimeriano que denunciou as raízes esclarecidas da eugenia, a despeito de não ter sido explorado na historiografia, continua fundamental para a compreensão da racionalidade científica eugenista, a qual denominamos razão eugênica.
      PubDate: 2022-06-29
      DOI: 10.11606/issn.2318-9800.v27i1p69-85
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2022)
       
  • A casa em chamas e o salto do leão: Freud e a dicotomia
           continuidade-descontinuidade

    • Authors: Pedro Fernandez de Souza
      Pages: 87 - 102
      Abstract: Este artigo tenta compreender o papel de certas analogias, símiles e metáforas dentro da teoria freudiana, em especial no seu ensaio de 1937, Die endliche und die unendliche Analyse. Nele, há figuras que não participam de verdadeiros “raciocínios por analogia”, mas fazem cortes descontínuos no texto. A ideia é, então, estudá-las segundo a dicotomia continuidade-descontinuidade, segundo a categoria do que acaba (endlich) e do que não acaba (unendlich). Vemos a imagem, contrapondo-se ao conceito, entrar no texto precisamente na demarcação de limites: entre o analítico e o inanalisável, entre o psíquico e o biológico, entre a análise e a vida.
      PubDate: 2022-06-29
      DOI: 10.11606/issn.2318-9800.v27i1p87-102
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2022)
       
  • Como se fosse um vaso: Luto, política e feminismos na escrita de
           Carla Rodrigues

    • Authors: Léa Silveira
      Pages: 103 - 112
      Abstract: Resenha de: Rodrigues, C. (2021). O luto entre clínica e política: Judith Butler para além do gênero. Belo Horizonte: Autêntica.
      PubDate: 2022-06-29
      DOI: 10.11606/issn.2318-9800.v27i1p103-112
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2022)
       
  • Rituais em Desaparecimento

    • Authors: Lúcio Vaz
      Pages: 113 - 117
      Abstract: Resenha crítica do livro Vom Verschwinden der Rituale, de Byung-Chul Han. Han, B.-C. (2021). O desaparecimento dos rituais: uma topologia do presente. Tradução: Gabriel Salvi Philipson. Petrópolis: Vozes, 160 p. [Han, B.-C. (2019). Vom Verchwinden der Rituale: eine Topologie der Gegenwart. Berlin: Ullstein. 4. Auflage. 121 p.]
      PubDate: 2022-06-29
      DOI: 10.11606/issn.2318-9800.v27i1p113-117
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2022)
       
  • A ontologia finkiana do jogo: introdução ao ensaio
           “Oásis da felicidade”

    • Authors: Giovanni Giubilato
      Pages: 119 - 124
      Abstract: Apresentação de "Oásis da felicidade: Pensamentos para uma ontologia do jogo (1957)"
      PubDate: 2022-06-29
      DOI: 10.11606/issn.2318-9800.v27i1p119-124
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2022)
       
  • Oásis da felicidade: Pensamentos para uma ontologia do jogo (1957)

    • Authors: Eugen Fink , Felipe da Silva
      Pages: 125 - 144
      Abstract: Tradução de “Oase des Glücks”. In: Fink, E. (2010) Eugen Fink Gesamtausgabe 7: Spiel als Weltsymbol. Herausgegeben von Cathrin Nielsen und Hans Rainer Sepp. Freiburg im Breisgau: Verlag Karl Alber, pp. 11-29. Traduzido por Felipe Maia da Silva.
      PubDate: 2022-06-29
      DOI: 10.11606/issn.2318-9800.v27i1p125-144
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2022)
       
  • O paradoxo da emancipação: populismo, democracia e a alma da
           esquerda

    • Authors: Albena Azmanova, José Ivan Rodrigues de Sousa Filho
      Pages: 145 - 172
      Abstract: Tradução de: Azmanova, A. (2019). The paradox of emancipation: populism, democracy and the soul of the Left. Philosophy and Social Criticism, 45 (9-10), 1186-1207.
      DOI : https://doi.org/10.1177/0191453719872291. Traduzido por Ivan Rodrigues Que conexão há entre o vagalhão populista e a queda do apoio eleitoral às tradicionais posições ideológicas à esquerda' Como podemos explicar o declínio da esquerda sob condições que deveriam estar catapultando-a para o poder' Argumento que a esquerda, na sua reação tanto à hegemonia neoliberal como à ascensão do populismo, está afetada pelo que Nietzsche chamou de “preconceito democrático” – o reflexo de ler a história como o advento e a crise da democracia. Em decorrência disso, a esquerda tenta agora recuperar a democracia por meio da ressurreição do conjunto de políticas de crescimento-e-redistribuição característico da “era dourada” da social-democracia nas três décadas após a Segunda Guerra Mundial. Esse gesto nostálgico, todavia, está levando a esquerda a outro impasse, àquilo que chamo de “paradoxo da emancipação” – ao lutar por igualdade e inclusão como condições essenciais da cidadania democrática, a esquerda está validando a ordem social no interior da qual ela está buscando igualdade e inclusão, a saber, a ordem social moldada pela produção concorrencial de lucro, a qual é a causa básica pela qual as nossas sociedades se encontram encalacradas. Concluo a análise propondo a construção de uma contra-hegemonia contra o capitalismo neoliberal mediante o alargamento do enfoque da esquerda, de modo a que a esquerda não se restrinja às suas preocupações tradicionais com a desigualdade e a exclusão, mas dê conta também da injustiça da crescente insegurança social e econômica – um dano cujo alcance vai além dos trabalhadores pobres. Uma agenda reformulada de justiça social que tenha como eixo questões de insegurança econômica que atravessam a “clivagem de classes” possibilitaria à esquerda mobilizar uma ampla coalizão de forças sociais para a transformação radical e duradoura em direção à democracia socialista.
      PubDate: 2022-06-29
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2022)
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 44.197.230.180
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-