A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  

  Subjects -> PHILOSOPHY (Total: 762 journals)
The end of the list has been reached or no journals were found for your choice.
Similar Journals
Journal Cover
Revista Dialectus
Number of Followers: 0  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Print) 2317-2010
Published by Universidade Federal do Ceará Homepage  [21 journals]
  • EDITORIAL

    • Authors: Eduardo Ferreira Chagas, Jarbas Vasconcelos, Amsterdan Duarte, Douglas Santana
      Pages: 8 - 10
      Abstract: É com prazer que apresentamos esta edição de artigos variados. Iremos expor aqui uma polifonia de estudos que abordam temáticas sobre a subjetividade, a ontologia, a sociedade de controle, o neoliberalismo e a política. Aliás, sobre esse último aspecto, afirmamos que este é dominante e engloba os outros tantos que expomos aqui. A política, no sentido da pólis grega, procura a participação ativa dos cidadãos nas discussões e nas decisões da cidade; claro, ampliando o escopo, os textos deste número buscam um aperfeiçoamento do sistema democrático apresentando a crítica à sociedade hodierna [...]
      PubDate: 2022-08-20
      DOI: 10.30611/2022n26id81486
      Issue No: Vol. 26, No. 26 (2022)
       
  • MARX SOBRE A LOUCURA

    • Authors: Pedro Henrique Antunes da Costa
      Pages: 11 - 31
      Abstract: No artigo, apresentamos uma análise sobre a loucura a partir de Marx, extraindo sua compreensão sobre como ela é produzida no modo de produção capitalista (MPC). Para isso, analisamos produções marxianas acerca do sofrimento ou deste nas suas formas mais aguçadas como a loucura e o suicídio, situando tal compreensão nos marcos de sua análise totalizante, materialista histórico-dialética sobre o ser social no MPC e dialogando com elaborações de importantes autores no campo psi, cujos entendimentos se fundamentam nos postulados marxianos. Como resultado, explicitamos o caráter social da loucura, que diz de sua determinação social, como expressão ou desdobramento da “questão social” no MPC, tendo como base material o conjunto das relações de produção e a alienação e estranhamento pelo trabalho (alienado e estranhado) como fundamento. Expomos também a crítica marxiana às formas hegemônicas asilares e coercitivas de compreensão e tratamento da loucura, argumentando que nele existem germens ou protoformas de crítica e oposição ao que se desenvolveu como psiquiatria e à lógica (e instituição) asilar-manicomial.
      PubDate: 2022-08-20
      DOI: 10.30611/2022n26id81487
      Issue No: Vol. 26, No. 26 (2022)
       
  • ADORNO E A CRÍTICA À ONTOLOGIA FUNDAMENTAL DE MARTIN HEIDEGGER

    • Authors: Cleidson de Jesus Rocha
      Pages: 32 - 44
      Abstract: É propósito deste artigo confrontar criticamente o modo de pensar adorniano expresso na primeira parte da Dialética Negativa, e a ontologia fundamental de Martin Heidegger. Para tanto, iniciamos apresentando o sentido do pensar em Heidegger, que busca, não a explicação das causas, mas as significações do ser. Em seguida discorremos sobre as matrizes fundamentais do pensamento de Theodor Adorno, enquanto desdobramento da tradição marxista, a fim de salientar a fonte principal da posição hegeliano-marxista de Adorno e da escola de Frankfurt. Na sequência, demarcamos a influência do jovem Lukacs para os passos adornianos em prol de uma teoria crítica. Em seguida, apresentamos a filosofia adorniana como crítica às filosofias existentes, especialmente em seu confronto com os conceitos heideggerianos de ser, de existência e de historicidade. O método utilizado foi o hermenêutico das referências: Adorno (1975; 2009; 2003); Heidegger (2002) e comentadores: Lichtheim (1970); Perlini (1975); Rusconi (1968); Stein (1973) e Rocha (2020).
      PubDate: 2022-08-20
      DOI: 10.30611/2022n26id81488
      Issue No: Vol. 26, No. 26 (2022)
       
  • A SUBJETIVIDADE EM HEIDEGGER COMO ESTRUTURA DO MUNDO MODERNO

    • Authors: Poliana Emanuela da Costa, Eduardo Ferreira Chagas
      Pages: 45 - 58
      Abstract: Esse artigo tem por objetivo elaborar uma análise da questão da subjetividade em Heidegger como principal estrutura do mundo moderno. Para tanto, trataremos das principais características que configuram a época moderna e como essas características apresentam, como elemento comum e determinante, o critério de verdade. Discutiremos como a concepção de verdade foi gestada na metafísica clássica e consolidada com a ciência moderna, a partir da subjetividade técnico-científica. As principais obras estudadas para construir nosso percurso discursivo são: “O tempo da imagem do mundo” (2012); Meditação (2010); A Questão da Técnica (2008); Sobre a essência da verdade (1983). O estudo dessas obras foi apoiado por alguns comentadores que referenciamos no decorrer do texto. A análise dessas obras nos permitiu intercruzar algumas reflexões de Heidegger acerca da construção e desdobramento das estruturas do mundo moderno e, consequentemente, compreender a atuação imperiosa do ser humano sobre a natureza. Nesse sentido, esse artigo procura contribuir para compreendermos o processo de edificação do mundo moderno e, consequentemente, pensarmos alternativas possíveis de reestruturação de suas bases, e, portanto, novas formas de atuar sobre o mundo. Formas essas, que não sejam apenas pelo viés da exploração e dominação, mas através de uma interação mais autêntica, empática e respeitosa com os diversos modos de existência.
      PubDate: 2022-08-20
      DOI: 10.30611/2022n26id81489
      Issue No: Vol. 26, No. 26 (2022)
       
  • “AS NOVAS FORMAS DE CONTROLE” CONSOLIDAÇÃO DO PENSAMENTO
           UNIDIMENSIONAL NA SOCIEDADE DO CAPITALISMO AVANÇADO CONFORME HERBERT
           MARCUSE

    • Authors: Francisco de Assis Sobrinho, Alberto Dias Gadanha
      Pages: 59 - 73
      Abstract: Razão e liberdade são tidas como os princípios fundadores da sociedade industrial e tecnológica do capitalismo avançado. Para garantir a validação de seu discurso, a tecnologia dispõe de sofisticadas formas de controle, que atuam na consolidação da unidimensionalidade como elemento garantidor da coesão social e da manutenção do status quo. Para isso, o “ordenamento tecnológico” recebe o apoio de uma “coordenação política e intelectual”, que garantem a eficiência processual e a eficácia teleológica das diversas formas de controle da civilização industrial avançada. Este artigo tem como objetivo compreender e expor como para Marcuse, a sociedade do capitalismo afluente, com suas novas formas de controle, protagoniza a formação e consolidação da cultura da unidimensionalidade. Para tanto, a partir do método dialético do filósofo frankfurtiano, debateremos temas como, a contenção do pensamento crítico, condicionamento das necessidades humanas e a racionalidade tecnológica. No intercurso de nossa exposição mostraremos que por trás do discurso da liberdade, a nova sociedade industrial tecnológica, impõe suas formas específicas de controle sobre os indivíduos tendo como resultado a formação de um sistema social unidimensional, onde não há lugar para o pensamento crítico, tido como supérfluo. Pois, não só ameaça a atual compreensão de progresso tecnológico da sociedade unidimensional, como também é capaz de inverter a ordem do discurso estabelecido e desmontar toda e qualquer convivência social do atual status quo.
      PubDate: 2022-08-20
      DOI: 10.30611/2022n26id81491
      Issue No: Vol. 26, No. 26 (2022)
       
  • A DISTORÇÃO NEOLIBERAL DO PENSAMENTO ECONÔMICO DE ADAM SMITH SEGUNDO
           NOAM CHOMSKY E AMARTYA SEN

    • Authors: Édil Carvalho Guedes Filho, Wesley Heleno de Oliveira
      Pages: 74 - 93
      Abstract: Adam Smith é considerado um dos fundadores do liberalismo clássico. Ele é apresentado, com razão, como o organizador da nova ciência da economia, que tem por objetivo compreender, prover e maximizar as riquezas e os confortos de uma sociedade. Descreveu em certa medida uma nova sociabilidade engendrada nas transações econômicas, emergindo a partir disso uma sociedade comercial, materialmente próspera dentro da ordem política. A riqueza advém da oportuna e correta divisão do trabalho. O trabalho se vê e se faz, a partir da obra smithina, autêntico substrato da ordem econômico-social. Mas Adam Smith não limitou exclusivamente a vida em sociedade às relações econômicas, notadamente as comerciais. Também não reduziu a motivação humana ao estrito autointeresse, vinculado ao amor-próprio. Como filósofo moral, ele nunca se declarou economista, e considerou que a sensibilidade, a consciência e as virtudes morais têm papel primordial na constituição de uma sociedade humana genuinamente desenvolvida. A apropriação que seus seguidores atuais e a abordagem econômica neoliberal fazem de Smith desfigurou o seu legado. Neste artigo, depois de introduzirmos brevemente a apropriação neoliberal do pensamento smithiano, apresentamos a crítica de Noam Chomsky e de Amartya Sem a esta perspectiva, desvelando o processo de redução e distorção dos conceitos originais do pensador escocês, buscando ao mesmo tempo resgatar um pouco de sua rica contribuição à compreensão do agir e da vida social humanos, notadamente o modo pelo qual estes se manifestam em nosso tempo.
      PubDate: 2022-08-20
      DOI: 10.30611/2022n26id81492
      Issue No: Vol. 26, No. 26 (2022)
       
  • A FORMAÇÃO POLÍTICA COMO TOTALIDADE NOS MOVIMENTOS SOCIAIS POPULARES: A
           EXPERIÊNCIA DO TERRITÓRIO SERRINHA

    • Authors: Wandick Nogueira Maciel, Hildemar Luiz Rech
      Pages: 94 - 110
      Abstract: Na crise estrutural do capital, iniciada na década de 1970, foi inaugurado o chamado capitalismo neoliberal, no cerne do qual o tema da formação política parece ter assumido destacada importância. Em sua radicalidade emancipatória, a formação política encontra-se inextrincavelmente vinculada à luta dos movimentos sociais populares, atravessando, portanto, a totalidade das atividades desenvolvidas pelos sujeitos coletivos em movimento. O objetivo do artigo é tecer algumas considerações sobre o tema da formação política no interior dos movimentos sociais populares. Para tanto, lançaremos mão de uma pesquisa bibliográfica ancorada em alguns breves relatos de militantes colhidos através de entrevistas semiestruturadas, a partir do nosso trabalho militante no seio da luta social. Alguns desses relatos constituem igualmente resultados parciais da nossa pesquisa de mestrado no Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira da Universidade Federal do Ceará (UFC). O título da pesquisa é: Práxis político-educativa do sujeito potencialmente revolucionário nas associações de moradores: a experiência da Associação de Moradores do Bairro da Serrinha (AMORBASE). O campo empírico da pesquisa é o território Serrinha, situado na periferia da cidade de Fortaleza, capital do estado do Ceará. O artigo encontra-se fundamentado nos pressupostos do materialismo dialético tal como formulado por Marx e Engels (2007). No artigo, a formação política, no interior dos movimentos sociais populares é compreendida como um fenômeno mais abrangente e mais denso complexamente articulado uma vez que atravessa a totalidade das atividades organizadas pelos sujeitos coletivos em movimento.
      PubDate: 2022-08-20
      DOI: 10.30611/2022n26id81493
      Issue No: Vol. 26, No. 26 (2022)
       
  • POR QUE O LIBERALISMO FRACASSOU' (Patric J. Deneen)

    • Authors: Anderson Paz
      Pages: 111 - 114
      Abstract: Why Liberalism Failed é uma obra publicada em 2018 nos Estados Unidos da América pelo professor de ciência política da Universidade de Notre Dame, Patrick J. Deneen. O autor articula uma ampla crítica à ideologia liberal abrangendo tanto o liberalismo clássico, identificado à direita republicana no cenário americano, quanto ao liberalismo progressista, identificado à esquerda democrata americana. A tradução da obra foi publicada no Brasil pela Editora Âyiné, em março de 2020, sob o título Por que o liberalismo Fracassou'. A presente resenha da referida obra visa a apresentar os argumentos sustentados pelo autor. O texto de Deneen adota uma metodologia exploratória por meio de revisão bibliográfica de obras do pensamento liberal. Apesar de pouco conhecido no Brasil, o livro apresenta importantes críticas teórico-práticas ao pensamento liberal [...]
      PubDate: 2022-08-20
      DOI: 10.30611/2022n26id81494
      Issue No: Vol. 26, No. 26 (2022)
       
  • CAPÍTULO 1 “MEANING” DA PARTE 1 “THE TRADITIONS OF SCIENCE” DA
           OBRA “AN ENQUIRY CONCERNING THE PRINCIPLES OF NATURAL KNOWLEDGE (Alfred
           North Whitehead)

    • Authors: Rafael Ferreira Martins
      Pages: 115 - 126
      Abstract: Este trabalho consiste na apresentação da pioneira e primeira tradução ao português do capítulo 1 “Significado” (Meaning), composto por 3 subcapítulos: Conceitos Científicos Tradicionais, Relatividade Filosófica e Percepção; e oriundo da parte 1 “As Tradições da Ciência” (The Traditions of Science), que integra a obra “Um Inquérito Concernente aos Princípios do Conhecimento Natural” (An Enquiry Concerning the Principles of Natural Knowledge) – livro escrito pelo matemático e filósofo Alfred North Whitehead (1861 a 1947) nas duas primeiras décadas do século XX e publicado pela Editora da Universidade de Cambridge em 1919 (atualmente em domínio público). A justificativa para esta tradução é dada pela relevância da obra original, o livro que inaugurou a fase filosófica ampla da carreira de Whitehead, até então dedicada especificamente à fundamentação da lógica matemática. É, especificamente, no capítulo aqui traduzido, que Whitehead expõe, pela primeira vez, suas críticas ao tempo absoluto, ao espaço absoluto e ao conceito tradicional de “significado”, bem como estreia seus conceitos de “percepção”, “extensão” e “relatividade”. Tais críticas e conceitos, inaugurados no capítulo cuja tradução este trabalho apresenta, irão guiar e embasar a filosofia de Whitehead até seus últimos dias – sendo o conceito de “extensão” facilmente classificável como a pedra angular de toda a sua filosofia. A fonte do texto original, utilizada para o trabalho de tradução, foi a versão digitalizada e disponibilizada on-line, para livre uso, pela Biblioteca da Universidade da Califórnia.
      PubDate: 2022-08-20
      DOI: 10.30611/2022n26id81495
      Issue No: Vol. 26, No. 26 (2022)
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 3.238.72.180
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-