A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  

        1 2        [Sort alphabetically]   [Restore default list]

  Subjects -> SOCIAL SERVICES AND WELFARE (Total: 224 journals)
Showing 1 - 135 of 135 Journals sorted by number of followers
Journal of Personality and Social Psychology     Full-text available via subscription   (Followers: 277)
Personality and Social Psychology Bulletin     Hybrid Journal   (Followers: 139)
Journal of Public Health     Hybrid Journal   (Followers: 127)
Social Policy and Society     Hybrid Journal   (Followers: 110)
Violence and Victims     Hybrid Journal   (Followers: 94)
Journal of Social Work     Hybrid Journal   (Followers: 78)
International Journal of Sociology and Social Policy     Hybrid Journal   (Followers: 70)
British Journal of Social Work     Hybrid Journal   (Followers: 68)
New Zealand Journal of Occupational Therapy     Full-text available via subscription   (Followers: 67)
International Journal of Social Research Methodology     Hybrid Journal   (Followers: 66)
Safer Communities     Hybrid Journal   (Followers: 64)
Health and Social Work     Hybrid Journal   (Followers: 61)
Journal of Applied Social Psychology     Hybrid Journal   (Followers: 53)
Personality and Social Psychology Review     Hybrid Journal   (Followers: 48)
Health & Social Care In the Community     Hybrid Journal   (Followers: 47)
Annals of the American Academy of Political and Social Science     Hybrid Journal   (Followers: 44)
Quality in Ageing and Older Adults     Hybrid Journal   (Followers: 44)
Critical Social Policy     Hybrid Journal   (Followers: 44)
Journal of Social Policy     Hybrid Journal   (Followers: 41)
European Journal of Social Psychology     Hybrid Journal   (Followers: 40)
Basic and Applied Social Psychology     Hybrid Journal   (Followers: 38)
European Journal of Work and Organizational Psychology     Hybrid Journal   (Followers: 36)
Social Work     Hybrid Journal   (Followers: 36)
Mental Health and Social Inclusion     Hybrid Journal   (Followers: 36)
Global Social Policy     Hybrid Journal   (Followers: 35)
Journal of European Social Policy     Hybrid Journal   (Followers: 35)
Qualitative Research     Hybrid Journal   (Followers: 33)
European Journal of Social Work     Hybrid Journal   (Followers: 32)
Australian Journal of Emergency Management     Full-text available via subscription   (Followers: 30)
Social Policy & Administration     Hybrid Journal   (Followers: 29)
Advances in Social Work     Open Access   (Followers: 29)
Research on Social Work Practice     Hybrid Journal   (Followers: 29)
Journal of Social Philosophy     Hybrid Journal   (Followers: 27)
Journal of Occupational Science     Hybrid Journal   (Followers: 27)
Clinical Social Work Journal     Hybrid Journal   (Followers: 26)
Journal of Evidence-Based Social Work     Hybrid Journal   (Followers: 25)
Social Philosophy and Policy     Full-text available via subscription   (Followers: 25)
Mental Health and Substance Use: dual diagnosis     Hybrid Journal   (Followers: 24)
Social Work Research     Hybrid Journal   (Followers: 24)
Science and Public Policy     Hybrid Journal   (Followers: 24)
Community, Work & Family     Hybrid Journal   (Followers: 23)
Human Service Organizations Management, Leadership and Governance     Hybrid Journal   (Followers: 23)
Philosophy & Social Criticism     Hybrid Journal   (Followers: 22)
International Social Science Journal     Hybrid Journal   (Followers: 22)
Social Justice Research     Hybrid Journal   (Followers: 21)
Community Development     Hybrid Journal   (Followers: 21)
Death Studies     Hybrid Journal   (Followers: 21)
Ethics and Social Welfare     Hybrid Journal   (Followers: 21)
Housing Policy Debate     Hybrid Journal   (Followers: 19)
Social Cognition     Full-text available via subscription   (Followers: 19)
Journal of Family Issues     Hybrid Journal   (Followers: 19)
The Milbank Quarterly     Hybrid Journal   (Followers: 19)
Qualitative Social Work     Hybrid Journal   (Followers: 19)
Social Work & Social Sciences Review     Open Access   (Followers: 19)
Research on Language and Social Interaction     Hybrid Journal   (Followers: 19)
Counseling Psychology and Psychotherapy     Open Access   (Followers: 19)
International Journal of Social Welfare     Hybrid Journal   (Followers: 18)
Journal of Integrated Care     Hybrid Journal   (Followers: 18)
Self and Identity     Hybrid Journal   (Followers: 18)
International Journal of Social Work     Open Access   (Followers: 18)
Social and Personality Psychology Compass     Hybrid Journal   (Followers: 17)
Critical and Radical Social Work     Hybrid Journal   (Followers: 17)
International Social Work     Hybrid Journal   (Followers: 17)
Journal of Ethnic & Cultural Diversity in Social Work     Hybrid Journal   (Followers: 17)
Social Work Review     Full-text available via subscription   (Followers: 16)
Journal of Social Issues     Hybrid Journal   (Followers: 16)
Asian Journal of Social Science     Hybrid Journal   (Followers: 16)
Journal of Comparative Social Welfare     Hybrid Journal   (Followers: 16)
Adoption & Fostering     Hybrid Journal   (Followers: 16)
Practice: Social Work in Action     Hybrid Journal   (Followers: 16)
Journal of Language and Social Psychology     Hybrid Journal   (Followers: 16)
Developing Practice : The Child, Youth and Family Work Journal     Full-text available via subscription   (Followers: 15)
Journal of Social Work in Disability & Rehabilitation     Hybrid Journal   (Followers: 15)
Society and Mental Health     Hybrid Journal   (Followers: 14)
European Review of Social Psychology     Hybrid Journal   (Followers: 14)
Journal of Public Mental Health     Hybrid Journal   (Followers: 14)
Critical Policy Studies     Hybrid Journal   (Followers: 14)
Policy Sciences     Hybrid Journal   (Followers: 13)
Journal of Community & Applied Social Psychology     Partially Free   (Followers: 13)
Social Work Education: The International Journal     Hybrid Journal   (Followers: 13)
Research in Social Stratification and Mobility     Hybrid Journal   (Followers: 13)
Grief Matters : The Australian Journal of Grief and Bereavement     Full-text available via subscription   (Followers: 12)
Journal of Accessibility and Design for All     Open Access   (Followers: 12)
Social Behavior and Personality : An International Journal     Full-text available via subscription   (Followers: 12)
Journal of Investigative Psychology and Offender Profiling     Hybrid Journal   (Followers: 12)
Counseling Outcome Research and Evaluation     Hybrid Journal   (Followers: 12)
Journal of Social Work Education     Hybrid Journal   (Followers: 11)
Contemporary Rural Social Work     Open Access   (Followers: 11)
Du Bois Review: Social Science Research on Race     Full-text available via subscription   (Followers: 11)
Journal of Social Work Practice in the Addictions     Hybrid Journal   (Followers: 11)
Canadian Social Work Review     Full-text available via subscription   (Followers: 11)
Learning in Health and Social Care     Hybrid Journal   (Followers: 11)
Journal of Community Practice     Hybrid Journal   (Followers: 11)
Social Science Japan Journal     Hybrid Journal   (Followers: 11)
Journal of Social Service Research     Hybrid Journal   (Followers: 11)
Social Choice and Welfare     Hybrid Journal   (Followers: 11)
Race and Social Problems     Hybrid Journal   (Followers: 10)
Psychoanalytic Social Work     Hybrid Journal   (Followers: 10)
Sexual Abuse in Australia and New Zealand     Full-text available via subscription   (Followers: 10)
Journal of Religion & Spirituality in Social Work: Social Thought     Hybrid Journal   (Followers: 10)
Families in Society : The Journal of Contemporary Social Services     Full-text available via subscription   (Followers: 10)
Australian Social Work     Hybrid Journal   (Followers: 10)
Research on Economic Inequality     Hybrid Journal   (Followers: 9)
Mortality: Promoting the interdisciplinary study of death and dying     Hybrid Journal   (Followers: 9)
Journal of Forensic Social Work     Hybrid Journal   (Followers: 9)
Partner Abuse     Hybrid Journal   (Followers: 9)
Health and Social Care Chaplaincy     Hybrid Journal   (Followers: 9)
Service social     Full-text available via subscription   (Followers: 9)
Journal of Prevention & Intervention Community     Hybrid Journal   (Followers: 9)
Journal of the Society for Social Work and Research     Full-text available via subscription   (Followers: 9)
International Social Security Review     Hybrid Journal   (Followers: 9)
Asian Social Work and Policy Review     Hybrid Journal   (Followers: 8)
Aboriginal and Islander Health Worker Journal     Full-text available via subscription   (Followers: 8)
Journal of Health Care for the Poor and Underserved     Full-text available via subscription   (Followers: 8)
Asia Pacific Journal of Social Work and Development     Hybrid Journal   (Followers: 8)
Journal of Social Development in Africa     Full-text available via subscription   (Followers: 7)
Journal of Care Services Management     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Journal of HIV/AIDS & Social Services     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Social Semiotics     Hybrid Journal   (Followers: 7)
European Journal of Social Security     Full-text available via subscription   (Followers: 6)
Nordic Social Work Research     Hybrid Journal   (Followers: 6)
Social Work With Groups     Hybrid Journal   (Followers: 6)
Social Influence     Hybrid Journal   (Followers: 6)
Australasian Policing     Full-text available via subscription   (Followers: 6)
Global Social Welfare     Hybrid Journal   (Followers: 6)
Just Policy: A Journal of Australian Social Policy     Full-text available via subscription   (Followers: 6)
Journal of Policy Practice     Hybrid Journal   (Followers: 6)
African Security     Hybrid Journal   (Followers: 6)
Australian Journal of Social Issues     Hybrid Journal   (Followers: 6)
Australian Ageing Agenda     Full-text available via subscription   (Followers: 5)
Northwestern Journal of Law & Social Policy     Open Access   (Followers: 5)
Nouvelles pratiques sociales     Full-text available via subscription   (Followers: 5)
Social Compass     Hybrid Journal   (Followers: 5)
Care Management Journals     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Measurement and Evaluation in Counseling and Development     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Communities, Children and Families Australia     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
ACOSS Papers     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
Journal of Evidence-Informed Social Work     Hybrid Journal   (Followers: 4)
African Safety Promotion     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
Journal of Social Distress and the Homeless     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Counsellor (The)     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
Journal of Comparative Social Work     Open Access   (Followers: 3)
Review of Social Economy     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Public Policy and Aging Report     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Advances in Neurodevelopmental Disorders     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Third Sector Review     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
Hong Kong Journal of Social Work, The     Hybrid Journal   (Followers: 3)
National Emergency Response     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
Youth Studies Australia     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
Journal of Healthcare Engineering     Open Access   (Followers: 3)
Sociedade e Estado     Open Access   (Followers: 2)
Journal of Benefit-Cost Analysis     Hybrid Journal   (Followers: 2)
International Journal of East Asian Studies     Open Access   (Followers: 2)
Parity     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
International Journal of Disability Management Research     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Social Action : The Journal for Social Action in Counseling and Psychology     Free   (Followers: 2)
African Journal of Social Work     Open Access   (Followers: 1)
Social Work and Society     Open Access   (Followers: 1)
Australasian Journal of Human Security     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Geopolitical, Social Security and Freedom Journal     Open Access   (Followers: 1)
Journal of Human Rights and Social Work     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Merrill-Palmer Quarterly     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Mundos do Trabalho     Open Access   (Followers: 1)
Australian Journal on Volunteering     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Em Pauta : Teoria Social e Realidade Contemporânea     Open Access   (Followers: 1)
Journal for Specialists in Group Work     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Groupwork     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Islamic Counseling : Jurnal Bimbingan Konseling Islam     Open Access  
Tidsskriftet Norges Barnevern     Full-text available via subscription  
Tidsskrift for velferdsforskning     Open Access  
Tidsskrift for omsorgsforskning     Open Access  
Nordisk välfärdsforskning | Nordic Welfare Research     Open Access  
Socialinė teorija, empirija, politika ir praktika     Open Access  
Revista Serviço Social em Perspectiva     Open Access  
ConCienciaSocial     Open Access  
Bakti Budaya     Open Access  
Voces desde el Trabajo Social     Open Access  
HOLISTICA ? Journal of Business and Public Administration     Open Access  
Janus Sosiaalipolitiikan ja sosiaalityön tutkimuksen aikakauslehti     Open Access  
Finnish Journal of eHealth and eWelfare : Finjehew     Open Access  
Leidfaden : Fachmagazin für Krisen, Leid, Trauer     Hybrid Journal  
Kontext : Zeitschrift für Systemische Therapie und Familientherapie     Hybrid Journal  
Prospectiva : Revista de Trabajo Social e Intervención Social     Open Access  
International Journal of Care and Caring     Hybrid Journal  
Volunteer Management Report     Full-text available via subscription  
Social Work / Maatskaplike Werk     Open Access  
Argumentum     Open Access  
Indonesian Journal of Guidance and Counseling     Open Access  
Trabajo Social Global - Global Social Work     Open Access  
Journal of Danubian Studies and Research     Open Access  
Maltrattamento e abuso all’infanzia     Full-text available via subscription  
unsere jugend     Full-text available via subscription  
Pedagogia i Treball Social : Revista de Cičncies Socials Aplicades     Open Access  
Cuadernos de Trabajo Social     Open Access  
Developmental Child Welfare     Hybrid Journal  
Nusantara of Research: Jurnal Hasil-hasil Penelitian Universitas Nusantara PGRI Kediri     Open Access  
Revista Internacional De Seguridad Social     Hybrid Journal  
L'Orientation scolaire et professionnelle     Open Access  
Soziale Passagen     Hybrid Journal  
Tempo Social     Open Access  

        1 2        [Sort alphabetically]   [Restore default list]

Similar Journals
Journal Cover
Revista Serviço Social em Perspectiva
Number of Followers: 0  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Online) 2527-1849
Published by Universidade Estadual de Montes Claros Homepage  [11 journals]
  • EXPEDIENTE

    • Authors: Revista Serviço Social em Perspectiva
      Pages: 01 - 02
      PubDate: 2022-01-14
      Issue No: Vol. 6, No. 01 (2022)
       
  • EDITORIAL - ESTADO, (DES)PROTEÇÃO SOCIAL E POBREZA

    • Authors: Diego Tabosa da Silva, Noêmia de Fátima Silva Lopes
      Pages: 03 - 07
      PubDate: 2022-01-14
      Issue No: Vol. 6, No. 01 (2022)
       
  • POBREZA E SEU ENFRENTAMENTO SOB A HEGEMONIA NEOLIBERAL NO BRASIL

    • Authors: Fabricio Fontes de Andrade, Ilzamar Silva Pereira
      Pages: 08 - 30
      Abstract: Este artigo aqui apresentado se realizou através de revisão bibliográfica sobre Pobreza e seu enfrentamento na realidade social brasileira sob a hegemonia neoliberal na conjuntura atual. Deste modo, objetivou-se alcançar uma maior compreensão sobre os preceitos teóricos que embasam o combate à pobreza no pensamento social neoliberal, seus elementos fundantes e suas principais propostas de direcionamento do enfrentamento a pobreza no contexto brasileiro. Os autores neoliberais analisados, via de regra, vinculam a superação da pobreza em questões de ordem individual desvinculando a dinâmica da pobreza de dimensões estruturais da pobreza na sociedade brasileira, ou identifica na esfera estatal a gênese e desenvolvimento da pobreza. Nota-se que o governo brasileiro, cuja perspectiva conservadora se vincula ao neoliberalismo mais arraigado, busca atingir crescimento econômico com a estruturação de uma proteção social restritiva e focalizada vinculada a mercantilização da proteção social lucrativa, do mesmo modo que a distribuição de transferências de renda desvinculadas da oferta serviços sociais universais ao conjunto da população brasileira.
      PubDate: 2022-01-14
      DOI: 10.46551/rssp.202201
      Issue No: Vol. 6, No. 01 (2022)
       
  • NEOLIBERALISMO E CRIMINALIZAÇÃO DA POBREZA NO BRASIL

    • Authors: Patrícia da Silva Andrade , Terçalia Suassuna Vaz Lira
      Pages: 31 - 50
      Abstract: : O presente artigo visa apontar algumas considerações sobre a criminalização da pobreza, no contexto de crise do capital, enquanto uma estratégia neoliberal do Estado Penal na busca de soluções para a gestão da pobreza, com o objetivo de conter os conflitos sociais provenientes das desigualdades inerentes ao modo de produção e reprodução do capital. Com o processo de diminuição do Estado social, ocorre a ampliação do Estado penal, o que acarreta a disseminação de uma lógica de criminalização da pobreza e da judicialização dos problemas sociais. Estes fatores, por sua vez, colocam a população não amparada pelo Estado, cada vez mais no patamar de responsáveis pelo seu próprio bem estar social.  A pesquisa, metodologicamente, recorreu a revisão bibliográfica e apontou um cenário de retrocessos na efetivação das políticas públicas, as quais são transformadas em políticas pontuais comprometidas essencialmente com os interesses da classe dominante.  
      PubDate: 2022-01-14
      DOI: 10.46551/rssp.202202
      Issue No: Vol. 6, No. 01 (2022)
       
  • PROTEÇÃO SOCIAL EM TEMPOS DA PANDEMIA DA COVID 2019:

    • Authors: Samira da Alkimim Bastos Miranda, Tathiane Paraiso da Silva Prates, Tássia Marcela da Silva, Ana Luzia Dias França Souza
      Pages: 51 - 71
      Abstract: A pandemia do COVID-19 tem revelado a fragilidade do sistema de proteção social agravada pelo momento de desmonte e retrocessos frente à questão socioassistencial expressas pelo atual governo. A crise sanitária provocada pelo vírus ultrapassa processos vinculados à saúde e evidencia as vulnerabilidades sociais intensificadas pelo contexto econômico e político do país. Dessa forma o presente artigo tem por objetivo identificar a oferta dos benefícios eventuais do Distrito Federal com ênfase no atual período pandêmico, dado a relevância do acesso a estes benefícios em momentos de contingência social para viabilização de proteção social e frente às inúmeras situações de acirramento de vulnerabilidade e risco devido à COVID 19. Através da pesquisa bibliográfica e análise qualitativa dos dados obtidos pelo sistema de informação da Secretaria de Desenvolvimento Social do Distrito Federal buscar-se-á analisar a oferta de benefícios eventuais no DF com recorte temporal do período de janeiro a outubro de 2019; janeiro a outubro de 2020 e de janeiro à setembro de 2021.Observou-se que houve um aumento significativo de concessões de beneficíos eventuais a partir de 2020.Comprende-se que tal aumento está interligado ao contexto de vulnerabilidade intensificado pela pandemia. Nota-se, portanto, que o cenário pandêmico explicitou o quão crucial é o papel do Estado para garantia de proteção social.
      PubDate: 2022-01-14
      DOI: 10.46551/rssp.202203
      Issue No: Vol. 6, No. 01 (2022)
       
  • CAPITALISMO, POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA E (DES)
           PROTEÇÃO SOCIAL

    • Authors: Patricia Fraga, Helder Boska de Moraes Sarmento
      Pages: 72 - 88
      Abstract: Este artigo é parte integrante da dissertação intitulada “População em Situação de Rua e Acesso à Saúde” e objetiva incitar os debates a respeito da correlação entre o fenômeno social população adulta em situação de rua e o capitalismo. A discussão tem como eixo central de análise a categoria trabalho e busca situar a inserção do segmento populacional estudado no âmbito do chamado exército industrial de reserva. Bem como, os impactos da ideologia do capital voltada a responsabilização individual e criminalização da pobreza sobre este segmento populacional. O que historicamente e, ainda nos dias atuais conduz o Estado à implementação de medidas de caráter coercitivo, punitivo, higienista e fiscalizatório sobre a classe trabalhadora, especialmente aos segmentos populacionais de maior vulnerabilidade social como é o caso da população em situação de rua. E, com isso, ao mesmo tempo em moraliza a sociedade pelas vias do trabalho, dificulta o acesso a proteção, direitos e políticas sociais.
      PubDate: 2022-01-14
      DOI: 10.46551/rssp.202204
      Issue No: Vol. 6, No. 01 (2022)
       
  • CONFORMAÇÃO DO FENÔMENO DA POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA E A
           (DES)PROTEÇÃO SOCIAL NO BRASIL

    • Authors: Jarina Ébano Avelina Ferraz Alves
      Pages: 89 - 107
      Abstract: Resumo: O presente artigo tem por objetivo proporcionar uma reflexão crítica sobre a conformação do fenômeno da população em situação de rua nas particularidades brasileira, problematizar o aumento desse grupo populacional em tempos de crise sanitária, mapeando as políticas públicas voltadas a esse público e quais ações têm sido efetivadas pelo Estado no contexto de crise econômica, social e pandêmica. Por meio de um levantamento exploratório, fundamentado na perspectiva de análise marxista, a partir do estudo em fontes documentais esse trabalho apresenta indicadores que demonstram as implicações dos determinantes estruturais que condicionam os indivíduos aos espaços das ruas e os fazem permanecer nessa condição. Como poderemos constatar o fenômeno da população em situação de rua é consequência do processo desigual do modo de produção capitalista e seu processo contraditório que determina a extrema precariedade com a qual essas pessoas subsistem. Perceberemos também a desresponsabilização do Estado, principalmente em meio ao avanço do neoliberalismo, no que diz respeito aos serviços e programas direcionados a essa população, sobretudo quando, apesar de existir uma política específica para a população em situação de rua, as dificuldades no acesso têm demonstrado o grande percentual de pessoas que não são assistidas pelo poder público.  
      PubDate: 2022-01-14
      DOI: 10.46551/rssp.202205
      Issue No: Vol. 6, No. 01 (2022)
       
  • PRECARIZAÇÃO DA ATENÇÃO BÁSICA NO CONTEXTO DE
           COVID-19

    • Authors: Natalia Espinosa Pasqualin
      Pages: 108 - 125
      Abstract: O presente artigo tem por objetivo discutir sobre a precarização da atenção básica e seu agravamento no contexto de Covid-19. Como metodologia teve a revisão bibliográfica e documental acerca da temática, bem como, a sistematização de aspectos públicos da experiência como assistente social residente em uma Unidade de Saúde vinculada a Escola de Saúde Pública/RS, em Porto Alegre, no ano de 2020, contexto de pandemia de Covid-19. Como precarização entende-se o conjunto de condições precárias de vida e de trabalho oriundos do processo de agravamento da desigualdade social, especialmente com o advento do neoliberalismo e da Contrarreforma do Estado. Concluiu-se que os processos de privatização da atenção básica impactam e precarizam o cuidado na saúde na medida em que colocam os profissionais em situação de insegurança, prejudicando a criação de vínculos. Essa relação agravou-se no contexto de pandemia, visto que as pessoas estavam passando por novas privações objetivas e subjetivas como desemprego e insegurança financeira, falta de convivência social, medos e ansiedades, etc. A lógica de funcionamento empresarial reduz os atendimentos de saúde na atenção básica a números e metas e, aliado à rotatividade de profissionais, dificulta o vínculo, o acolhimento e a longitudinalidade do cuidado, evidenciando a disputa entre projetos de saúde: democrático conforme os preceitos da Reforma Sanitária e privatista conforme os interesses de mercado.
      PubDate: 2022-01-14
      DOI: 10.46551/rssp.202206
      Issue No: Vol. 6, No. 01 (2022)
       
  • O CELEIRO DA TRAGÉDIA

    • Authors: Gabriela Vieira
      Pages: 126 - 144
      Abstract: O Brasil já estava inserido em uma crise econômica, vinculada a uma acentuada precarização do trabalho. Diante todo o cenário atual, a pandemia da Covid-19 se torna um catalisador que intensifica ainda mais as crises já instaladas no país. A proposta do texto é discutir quais são os efeitos que a pandemia vem trazendo nas relações de trabalho e na saúde do trabalhador no Brasil. Para isto, será realizado uma recuperação dos antecedentes históricos e teóricos que são fundamentais para compreensão do presente. Partindo da perspectiva das transformações iniciadas com a reestruturação produtiva nos anos 1970, por consequência, discorrendo sobre a flexibilização e precarização das relações de trabalho dada a implementação de tecnologias e comunicação. Deste modo compreende-se que o governo brasileiro assume um papel passivador com as medidas emergenciais de enfrentamento à pandemia, não atingindo a grande massa de trabalhadores, ao mesmo tempo em que se curvam para o aumento da precarização e flexibilização das relações de trabalho, no qual atinge diretamente a saúde o trabalhador.
      PubDate: 2022-01-14
      DOI: 10.46551/rssp.202207
      Issue No: Vol. 6, No. 01 (2022)
       
  • QUESTÃO SOCIAL NO BRASIL

    • Authors: Antonio de Albuquerquer Gonçalves Junior, Geisiller Sandriny Figueiredo de Souza
      Pages: 145 - 165
      Abstract: Este texto tem por finalidade trazer aspectos sobre o desenvolvimento do capitalismo dependente brasileiro auxiliado pelos estudos de alguns intelectuais da Teoria Marxista da Dependência que podem contribuir/subsidiar a interpretação da particularidade da questão social no Brasil e seus desdobramentos no trabalho da/o Assistente Social em seu desenvolvimento histórico. Utiliza-se como metodologia a revisão de bibliografia que debate a Teoria Marxista da Dependência, especialmente Ruy Mauro Marini, Theotonio dos Santos e Jaime Osorio; autores que não necessariamente vinculados a esta corrente teórica, mas que discutem o caráter da dependência do Brasil como Heleith Saffioti e Florestan Fernandes e referências do Serviço Social. Tem-se, pois, como resultado que as relações sociais dependentes destacam um papel subalterno do Brasil na divisão internacional do trabalho e com uma particularidade no que se refere ao modo de extração de mais-valia: a superexploração do trabalho. Esses fatores interferem nas configurações que o Serviço Social brasileiro assume ao longo de seus oitenta e cinco anos, sobretudo na conjuntura atual, sendo necessário afirmar o seu caráter crítico e de defesa do projeto ético-político diante desse cenário
      PubDate: 2022-01-14
      DOI: 10.46551/rssp.202208
      Issue No: Vol. 6, No. 01 (2022)
       
  • A REESTRUTURAÇÃO E DESESTRUTURAÇÃO DA POLÍTICA DE
           ENSINO SUPERIOR NO BRASIL

    • Authors: Thassia Cristina da Silva Soares
      Pages: 166 - 187
      Abstract: A educação superior na última década passou por períodos de reestruturação, especialmente no que se refere ao acesso e permanência, bem como períodos de desestruturação com medidas de restrição orçamentária. A proposta do artigo é apresentar as reflexões e análises provindas da dissertação em que se discutiu a relação entre o acesso e a permanência estudantil no ensino superior público brasileiro, bem como de estudos individuais e experiência profissional da autora sobre a temática. O estudo foi desenvolvido a partir de pesquisa bibliográfica e documental, em arquivos físicos e digitais, que tratam sobre a conjuntura do ensino superior brasileiro, inclusive documentos internacionais que nortearam a construção das legislações educacionais brasileira. As reflexões deste estudo evidenciam que o processo de reestruturação do ensino superior apresenta uma realidade contraditória de expansão e cortes orçamentários, fundamentado em um discurso de ajuste fiscal de melhor adequação dos gastos públicos. Essa relação contraditória, não está isolada da política macroeconômica, uma vez que a lógica do capital sinaliza e delibera os rumos da educação brasileira.
      PubDate: 2022-01-14
      DOI: 10.46551/rssp.202209
      Issue No: Vol. 6, No. 01 (2022)
       
  • ATENDIMENTOS REMOTOS, VIOLAÇÃO DE DIREITOS E A SOBRECARGA DA
           ASSISTÊNCIA SOCIAL

    • Authors: Luana Alexandre Duarte
      Pages: 188 - 205
      Abstract: Com o advento da pandemia de Covid-19 e a decorrente necessidade de se ofertar modalidades de atendimento remoto no âmbito dos serviços e das políticas públicas, agudizou-se uma demanda que já vinha se difundindo no atendimento técnico realizado na Assistência Social, de mediação para cadastros, agendamentos, consultas de processos, requerimentos de benefícios e atendimentos virtuais, das mais diversas políticas e serviços públicos, por pessoas que não possuem celular/computador/internet e/ou que têm dificuldade em compreender e executar sozinhas tais procedimentos. Este artigo pretende esclarecer porque estas demandas, que em alguns casos já existiam antes da pandemia, não cabem à Assistência Social, bem como denunciar essa faceta da violação de direitos do cidadão, especialmente do “cidadão-pobre”, que tem seu acesso às demais políticas e serviços públicos dificultado na era digital. Para tanto, propõe um levantamento documental e bibliográfico, e uma reflexão fundamentada na perspectiva teórico-metodológica marxista de análise das relações sociais. A bibliografia escolhida e sua interlocução mais ou menos direta com a problemática trazida pelo artigo possibilitou elucidar contradições, a relação entre o particular e o universal, bem como contextualizar o cenário de espoliação mais amplo da classe trabalhadora que se desenha na contemporaneidade. Palavras-chave: Serviços Públicos Digitais. Violação de Direitos. Assistência Social.
      PubDate: 2022-01-14
      DOI: 10.46551/rssp.202210
      Issue No: Vol. 6, No. 01 (2022)
       
  • LA ASIGNACIÓN UNIVERSAL POR HIJO EN LA POLÍTICA ASISTENCIAL
           ARGENTINA

    • Authors: Manuel Mallardi, Emiliano N. Fernández
      Pages: 206 - 230
      Abstract: O objetivo do artigo é apresentar uma interpretação geral da Asignación Universal por Hijo (AUH) em relação às condições de acumulação e dominação capitalista que traçam a história recente argentina. Em particular, propõe-se desenvolver a seguinte ideia: a AUH como o grau mais elevado do processo de estatalização de reivindicações sociais da camada mais pobre da classe trabalhadora e, ao mesmo tempo, como o maior nível de institucionalização alcançado pela política assistencial argentina. Em termos metodológicos, o trabalho baseia-se numa combinação de técnicas qualitativas de análise de documentos e normativas, com técnicas quantitativas de análise estatística descritiva com base em dados fornecidos pelos organismos oficiais nacionais e pela imprensa.
      PubDate: 2022-01-14
      DOI: 10.46551/rssp.202211
      Issue No: Vol. 6, No. 01 (2022)
       
  • O ANO EM QUE O MUNDO DO TRABALHO PAROU'

    • Authors: Monica Olivar, Thaís Cândido
      Pages: 231 - 250
      Abstract: Este artigo é um esforço de compreensão do tempo presente, no qual emerge uma crise sanitária sem precedentes, ocasionada pela pandemia do novo coronavírus a partir de março de 2020. Analisam-se os desafios para o mundo do trabalho e as implicações da crise sanitária para a classe trabalhadora, ora descartada do mercado formal, ora considerada excedente. Parte-se do pressuposto de que a situação de calamidade pública, na qual estamos imersos, tornou mais visível e aguda a crise do capital, expondo a falácia das contrarreformas favoráveis aos interesses do grande capital e em detrimento das necessidades e direitos da classe trabalhadora. Nesse caminho, trazem-se elementos que configuram os principais problemas que afetam os trabalhadores e as trabalhadoras da saúde envolvidos/as diretamente no enfrentamento da pandemia da covid-19, materializados através de dados dos atendimentos de Saúde do Trabalhador em uma instituição pública federal. Com isso, apontam-se os desafios estratégicos no enfrentamento da pandemia em curso, em especial as ações de vigilância e atenção à saúde dos trabalhadores e das trabalhadoras no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).
      PubDate: 2022-01-14
      DOI: 10.46551/rssp.202212
      Issue No: Vol. 6, No. 01 (2022)
       
  • INSTITUCIONALIZAÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS EM PORTUGAL

    • Authors: Carla Carvalho, Fernanda Lima
      Pages: 251 - 271
      Abstract: Este estudo tem por finalidade analisar as perceções de jovens e adultos que passaram pela experiência da institucionalização por períodos prolongados, em Portugal. Visa compreender como é viver num lar de infância e juventude, mais concretamente dissecar como é percecionada a institucionalização na infância e/ou juventude por quem passou por esse processo. Para o efeito contou-se com a participação de quatro indivíduos que narraram as suas vivências no Lar de Jovens. Pretende-se explorar três etapas do percurso da vida dos participantes: o período pré-institucional, o período da institucionalização e o período da pós-institucionalização. Esta investigação seguiu uma metodologia qualitativa e as entrevistas foram dissecadas através da análise de conteúdo. Os resultados sugerem que apesar da institucionalização apresentar aspetos negativos, os aspetos positivos pautaram o percurso destes adultos durante os seus trajetos na Instituição. Contudo também foi nossa pretensão, perceber algumas das contradições deste estudo e explicá-las à luz de outras investigações já realizadas nesta área.
      PubDate: 2022-01-14
      DOI: 10.46551/rssp.202213
      Issue No: Vol. 6, No. 01 (2022)
       
  • JOGANDO FUTEBOL COM A REALIDADE

    • Authors: Marcelo Teixeira, José Soares
      Pages: 272 - 295
      Abstract: Resumo: Este estudo objetiva examinar um futebol fora dos holofotes do espetáculo, a partir da configuração dos chamados “trabalhadores da bola”. Entendendo que a simples observação contemplativa de tal fenômeno é insuficiente para compreendê-lo; procurou-se fazer uma mediação com categorias norteadoras, a saber: trabalho e capitalismo. A investigação foi caracterizada como exploratória, quantitativo-qualitativa, bibliográfica e de cunho documental. Os dados foram coletados nas seguintes fontes: a) Site salario.com.br; b) Novo CAGED; c) eSocial; d) empregador web; e) dados de relatórios da Confederação Brasileira de Futebol. Como principais achados, percebeu-se uma desigualdade profunda em relação a salários, altos índices de desemprego e uma permanente precarização.  
      PubDate: 2022-01-14
      DOI: 10.46551/rssp.202214
      Issue No: Vol. 6, No. 01 (2022)
       
  • MEDIDA DE SEGURANÇA E SAÚDE MENTAL

    • Authors: Mirelle Santos, Lígia Andrade, Rina Santos
      Pages: 296 - 321
      Abstract: O Movimento de Reforma Psiquiátrica propagou-se internacionalmente baseado nos ideários de Franco Basaglia e da Psiquiatria Democrática na Itália, ganhando força no Brasil a partir dos anos 1970, resultando em 2001 na Lei nº 10.216, também conhecida como Lei de Reforma Psiquiátrica, na qual um dos principais pontos é a humanização do tratamento e a extinção do modelo asilar. Assim, foi promulgada em 2011 a Portaria MS/GM 3.088, que criou a Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), como uma rede de serviços substitutivos de base comunitária em substituição ao manicômio. O hospital psiquiátrico é, hoje, reflexo vivo dos preconceitos e descaso da sociedade e do Estado com a pessoa com transtorno mental, sendo mais evidente ao tratar-se de pessoa com transtorno mental em conflito com a lei. Atualmente, tais pessoas ditas como inimputáveis, cumprem medida de segurança em substituição da pena, a internação como medida de segurança é realizada no Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico (HCTP), como preconizado no Código Penal de 1940. O HCTP-PE, em Pernambuco, criado em 1982, é hoje um dos maiores entraves do processo de desinstitucionalização no estado, segundo dados do Sistema de Informações Penitenciárias (INFOPEN) e relatórios de fiscalização, foi analisado o perfil dos usuários, a estrutura física e os recursos humanos. Conclui-se que o HCTP-PE, atualmente, não possui estruturas para um atendimento da pessoa com transtorno mental em conflito com a lei. O processo de desinstitucionalização é imprescindível para a humanização e garantia dos direitos fundamentais.
      PubDate: 2022-01-14
      DOI: 10.46551/rssp.202215
      Issue No: Vol. 6, No. 01 (2022)
       
  • TEORIA CRÍTICA E PESQUISA EM SERVIÇO SOCIAL

    • Authors: Lidiane Maria Siqueira David, Welson de Sousa Cardoso
      Pages: 322 - 338
      Abstract: O trabalho intenta fazer uma reflexão teórica sobre a relação necessária entre a teoria crítica e a pesquisa em serviço social. Para explicitar essa relação promove-se um breve debate sobre a importância do método em Marx, a particularidade da pesquisa em serviço social e algumas reflexões sobre a perspectiva investigativa no espaço urbano, o qual apresenta aspectos do processo investigativo e interventivo da realidade dialética imediata, no espaço sócio-ocupacional, no cotidiano da práxis do trabalho profissional do serviço social. À vista desses meandros se expressa à importância do método marxiano como fundamental instrumento metodológico, no âmbito investigativo e interventivo, para leitura qualificada da realidade contraditória dos fenômenos sociais, no cerne da sociedade burguesa classista contraditória. Portanto, a metodologia utilizada se fez de levantamentos bibliográficos e o método versa sobre leitura crítica com base na dialética de classe que compreende o Materialismo Histórico Dialético.
      PubDate: 2022-01-14
      DOI: 10.46551/rssp.202216
      Issue No: Vol. 6, No. 01 (2022)
       
  • A ATUAÇÃO DA ASSISTENTE SOCIAL EM AÇÕES DE REGISTRO
           CIVIL TARDIO

    • Authors: Thais Dalla Rosa
      Pages: 339 - 348
      Abstract: Este artigo objetiva a discussão acerca do registro civil, as implicações de sua ausência e a atuação da assistente social nas ações de registro tardio. Discorre sobre os aportes legais e simbólicos do registro civil. A metodologia utilizada se deu a partir de revisão bibliográfica e de dados da experiência de trabalho da autora como assistente social na Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Sul. Os achados apontam as múltiplas exclusões e vulnerabilidades relacionadas à ausência do registro.
      PubDate: 2022-01-14
      DOI: 10.46551/rssp.202217
      Issue No: Vol. 6, No. 01 (2022)
       
  • "POR QUE VOCÊ USA UM CADERNINHO'"

    • Authors: Thaís Kristosch Imperatori, Lidia Costa de Alencar
      Pages: 349 - 361
      Abstract: O artigo tem como objetivo promover reflexões sobre o processo de documentação no cotidiano profissional do/a assistente social, especialmente para o instrumental diário de campo. Para tanto, partimos do questionamento “Por que você usa um caderninho'”, formulada durante o momento de supervisão de estágio obrigatório de Serviço Social entre estudante estagiária e supervisora de campo de uma instituição federal de educação superior. As análises apontam para a relevância do momento do estágio durante a formação acadêmica, a relação indissociável entre teoria e prática na atuação profissional e importância da adoção de estratégias que permitam a sistematização do trabalho. Destaca-se a necessidade da ampliação de pesquisas sobre o papel da documentação em Serviço Social, bem como uma maior apreensão de suas contribuições, de modo a qualificar a atuação profissional.
      PubDate: 2022-01-14
      DOI: 10.46551/rssp.202218
      Issue No: Vol. 6, No. 01 (2022)
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 34.204.174.110
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-