Subjects -> EDUCATION (Total: 2346 journals)
    - ADULT EDUCATION (24 journals)
    - COLLEGE AND ALUMNI (10 journals)
    - E-LEARNING (38 journals)
    - EDUCATION (1996 journals)
    - HIGHER EDUCATION (140 journals)
    - INTERNATIONAL EDUCATION PROGRAMS (4 journals)
    - ONLINE EDUCATION (42 journals)
    - SCHOOL ORGANIZATION (14 journals)
    - SPECIAL EDUCATION AND REHABILITATION (40 journals)
    - TEACHING METHODS AND CURRICULUM (38 journals)

EDUCATION (1996 journals)            First | 1 2 3 4 5 6 7 8 | Last

Showing 201 - 400 of 857 Journals sorted alphabetically
Cambridge Journal of Education     Hybrid Journal   (Followers: 72)
Campbell Systematic Reviews     Open Access   (Followers: 4)
Campus Legal Advisor     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Campus Security Report     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Canadian and International Education     Open Access   (Followers: 9)
Canadian Journal for New Scholars in Education/ Revue canadienne des jeunes chercheures et chercheurs en éducation     Open Access   (Followers: 7)
Canadian Journal for the Scholarship of Teaching and Learning     Open Access   (Followers: 18)
Canadian Journal for the Study of Adult Education     Open Access   (Followers: 1)
Canadian Journal of Education : Revue canadienne de l'éducation     Open Access   (Followers: 11)
Canadian Journal of Educational Administration and Policy     Open Access  
Canadian Journal of Educational and Social Studies     Open Access   (Followers: 5)
Canadian Journal of Higher Education     Open Access   (Followers: 22)
Canadian Journal of Learning and Technology / La revue canadienne de l’apprentissage et de la technologie     Open Access   (Followers: 12)
Canadian Journal of Program Evaluation     Open Access   (Followers: 1)
Canadian Journal of School Psychology     Hybrid Journal   (Followers: 12)
Canadian Journal of Science, Mathematics and Technology Education     Hybrid Journal   (Followers: 20)
Canadian Perspectives on Academic Integrity     Open Access  
Canadian Review of Art Education     Open Access   (Followers: 1)
Caradde : Jurnal Pengabdian Kepada Masyarakat     Open Access  
Career Development and Transition for Exceptional Individuals     Hybrid Journal   (Followers: 9)
Catalejos. Revista sobre lectura, formación de lectores y literatura para niños     Open Access  
Catharsis : Journal of Arts Education     Open Access  
Cendekia : Jurnal Kependidikan dan Kemasyarakatan     Open Access  
Cerdas Sifa Pendidikan : Sport Education     Open Access  
Change: The Magazine of Higher Learning     Hybrid Journal   (Followers: 15)
Changing English: Studies in Culture and Education     Hybrid Journal   (Followers: 5)
Charrette     Open Access   (Followers: 2)
Chemical Engineering Education     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Chemistry Education Research and Practice     Free   (Followers: 6)
Chemistry Education Review     Open Access   (Followers: 1)
Chemistry in Education     Open Access   (Followers: 3)
Chi'e : Journal of Japanese Learning and Teaching     Open Access   (Followers: 2)
Child Language Teaching and Therapy     Hybrid Journal   (Followers: 30)
Child Psychiatry & Human Development     Hybrid Journal   (Followers: 13)
Childhood Education     Hybrid Journal   (Followers: 18)
Childhood Vulnerability Journal     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Children & Young People Now     Full-text available via subscription   (Followers: 5)
Children's Literature in Education     Hybrid Journal   (Followers: 10)
Chinese Education & Society     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
Chinese Journal of Social Science and Management     Open Access  
Chophayom Journal     Open Access  
Christian Education Journal : Research on Educational Ministry     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Christian Higher Education     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Cidadania em Ação : Revista de Extensão e Cultura: Notícias     Open Access  
Ciencia y Educación     Open Access  
Ciencias Sociales y Educación     Open Access   (Followers: 1)
Citizenship Education Research Journal (CERJ)     Open Access   (Followers: 1)
Citizenship, Social and Economics Education     Full-text available via subscription   (Followers: 5)
Classroom Discourse     Hybrid Journal   (Followers: 11)
Clinical Child and Family Psychology Review     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Clío & Asociados : La Historia Enseñada     Open Access  
CME     Hybrid Journal   (Followers: 1)
CMU Journal of Education     Open Access   (Followers: 1)
Coaching: An International Journal of Theory, Research and Practice     Hybrid Journal   (Followers: 10)
CODEE Journal     Open Access  
Cogent Education     Open Access   (Followers: 2)
Cokroaminoto Journal of Primary Education     Open Access  
Collected Essays on Learning and Teaching     Open Access  
College Athletics and The Law     Hybrid Journal   (Followers: 1)
College Of Basic Education Researches Journal     Open Access  
College Teaching     Hybrid Journal   (Followers: 13)
Colóquio Internacional de Educação e Seminário de Estratégias e Ações Multidisciplinares     Open Access  
Communication Disorders Quarterly     Hybrid Journal   (Followers: 15)
Communication Education     Hybrid Journal   (Followers: 18)
Communication Methods and Measures     Hybrid Journal   (Followers: 12)
Community College Journal of Research and Practice     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Community College Review     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Community Development     Hybrid Journal   (Followers: 21)
Community Education Engagement Journal     Open Access  
Comparative Education     Hybrid Journal   (Followers: 32)
Comparative Education Review     Full-text available via subscription   (Followers: 42)
Compare : A journal of comparative education     Hybrid Journal   (Followers: 22)
Compass : Journal of Learning and Teaching     Open Access   (Followers: 5)
Computer Applications in Engineering Education     Hybrid Journal   (Followers: 6)
Computer Science Education     Hybrid Journal   (Followers: 16)
Computers & Education     Hybrid Journal   (Followers: 92)
Computers & Education Open     Open Access   (Followers: 3)
Computers and Education: Artificial Intelligence     Open Access   (Followers: 4)
Computers in the Schools     Hybrid Journal   (Followers: 8)
Conexões     Open Access  
Conhecimento & Diversidade     Open Access   (Followers: 1)
Connect     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Conocimiento Educativo     Open Access  
Consilia : Jurnal Ilmiah Bimbingan dan Konseling     Open Access  
Contemporary Education Dialogue     Hybrid Journal   (Followers: 5)
Contemporary Issues in Education Research     Open Access   (Followers: 19)
Contemporary Issues in Educational Leadership     Open Access   (Followers: 6)
Contemporary PNG Studies     Full-text available via subscription  
Contemporary Research: An Interdisciplinary Academic Journal     Open Access   (Followers: 4)
Contemporary School Psychology     Hybrid Journal   (Followers: 6)
Contextes et Didactiques     Open Access  
Contextos Educativos. Revista de Educación     Open Access  
Continuity in Education     Open Access   (Followers: 1)
Convergencias : Revista de Educación     Open Access  
Corixo : Revista de Extensão Universitária     Open Access  
Corpoconsciência     Open Access  
Counsellor (The)     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
Counselor Education and Supervision     Hybrid Journal   (Followers: 7)
CPU-e, Revista de Investigación Educativa     Open Access  
Creative Education     Open Access   (Followers: 14)
Creativity and Educational Innovation Review     Open Access   (Followers: 2)
Creativity. Theories ? Research ? Applications     Open Access   (Followers: 6)
Crítica Educativa     Open Access   (Followers: 1)
Critical Education     Open Access   (Followers: 16)
Critical Intersections in Education     Open Access   (Followers: 2)
Critical Studies in Education     Hybrid Journal   (Followers: 35)
CRMA Journal of Humanities and Social Sciences     Open Access   (Followers: 1)
Croatian Journal of Education - Hrvatski časopis za odgoj i obrazovanje     Full-text available via subscription  
Cross Section     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Cuaderno de Pedagogía Universitaria     Open Access  
Cuadernos de Educación     Open Access  
Cuadernos de Investigación Educativa     Open Access  
Cuadernos de Investigación y Formación en Educación Matemática     Open Access  
Cuestiones Pedagógicas : Revista de Ciencias de la Educación     Open Access  
Cultura y Educación     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Cultural Studies of Science Education     Hybrid Journal   (Followers: 11)
Culture and Organization     Hybrid Journal   (Followers: 20)
Cumhuriyet International Journal of Education     Open Access   (Followers: 1)
Current Issues in Education     Open Access   (Followers: 22)
Current Issues in Middle Level Education : Journal of the National Association of Professors of Middle Level Education     Open Access  
Currents in Pharmacy Teaching and Learning     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Curriculum and Teaching     Full-text available via subscription   (Followers: 15)
Curriculum Development Journal     Open Access   (Followers: 4)
Curriculum Inquiry     Hybrid Journal   (Followers: 17)
Curriculum Journal     Hybrid Journal   (Followers: 17)
Curriculum Perspectives     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Curriculum Studies in Health and Physical Education     Hybrid Journal   (Followers: 9)
Cylchgrawn Addysg Prifysgol Cymru / University of Wales Journal of Education     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Da Investigação às Práticas : Estudos de Natureza Educacional     Open Access  
Dance Education in Practice     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Dansk Universitetspædagogisk Tidsskrift     Open Access   (Followers: 1)
Daya Matematis : Jurnal Inovasi Pendidikan Matematika     Open Access  
Deafness & Education International     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Dean & Provost     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Decision Sciences Journal of Innovative Education     Hybrid Journal   (Followers: 5)
Democracy & Education     Open Access   (Followers: 15)
Desimal : Jurnal Matematika     Open Access  
Development and Alumni Relations Report     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Dhammathas Academic Journal     Open Access  
Diá-logos     Open Access  
Diadik : Jurnal Ilmiah Teknologi Pendidikan     Open Access  
Dialectic : A scholarly journal of thought leadership, education and practice in the discipline of visual communication design     Open Access   (Followers: 1)
Dialektika : Jurnal Bahasa, Sastra, dan Pendidikan Bahasa dan Sastra Indonesia     Open Access  
Dialogic Pedagogy : An International Online Journal     Open Access   (Followers: 3)
Diálogos Educacionais em Revista     Open Access  
Diálogos sobre educación. Temas actuales en investigación educativa     Open Access  
Dialogues : An Interdisciplinary Journal of English Language Teaching and Research     Open Access   (Followers: 4)
Diaspora Indigenous and Minority Education     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Didáctica Geográfica     Open Access  
Didáctica. Lengua y Literatura     Open Access   (Followers: 1)
Didácticas Específicas     Open Access  
Die Unterrichtspraxis/Teaching German     Hybrid Journal   (Followers: 6)
Digital Experiences in Mathematics Education     Hybrid Journal   (Followers: 3)
DIKBASTRA : Jurnal Pendidikan Bahasa dan Sastra     Open Access  
Dinamika Ilmu     Open Access  
Dinamika Pendidikan     Open Access  
Dirāsāt : Jurnal Manajemen dan Pendidikan Islam     Open Access  
DIRE : DIversités REcherches et Terrains     Open Access  
Disability Compliance for Higher Education     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Disciplinary and Interdisciplinary Science Education Research     Open Access  
Discourse and Communication for Sustainable Education     Open Access   (Followers: 4)
Discourse: Studies in the Cultural Politics of Education     Hybrid Journal   (Followers: 18)
Distance Education     Hybrid Journal   (Followers: 48)
Distances et Médiations des Savoirs     Open Access   (Followers: 1)
Diversidade e Educação     Open Access  
Drugs: education, prevention and policy     Hybrid Journal   (Followers: 10)
DWIJA CENDEKIA : Jurnal Riset Pedagogik     Open Access  
Dyslexia     Hybrid Journal   (Followers: 16)
e-International Journal of Educational Research     Open Access   (Followers: 1)
e-learning and education (eleed)     Open Access   (Followers: 40)
e-Mosaicos : Revista Multidisciplinar de Ensino, Pesquisa, Extensão e Cultura do Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira     Open Access  
EARI : Educación Artística Revista de Investigación     Open Access  
Early Education     Full-text available via subscription   (Followers: 7)
Early Education and Development     Hybrid Journal   (Followers: 22)
Early Years Educator (EYE)     Full-text available via subscription   (Followers: 13)
Early Years: An International Journal of Research and Development     Hybrid Journal   (Followers: 14)
Eccos Revista Cientifica     Open Access  
ECNU Review of Education     Open Access  
Eco Matemático     Open Access  
École numérique     Free   (Followers: 1)
Economic Education Analysis Journal     Open Access  
Economics of Education Review     Hybrid Journal   (Followers: 28)
Econosains : Jurnal Online Ekonomi Dan Pendidikan     Open Access  
Edcomtech Jurnal Kajian Teknologi Pendidikan     Open Access  
Edmetic: Revista de Educación Mediática y TIC     Open Access  
Edu Komputika Journal     Open Access   (Followers: 1)
Edu-Sains : Jurnal Pendidikan Matematika dan Ilmu Pengetahuan Alam     Open Access  
Educa     Open Access  
Educação & Formação     Open Access  
Educação & Linguagem     Open Access  
Educação e (Trans)formação     Open Access  
Educação e Pesquisa     Open Access   (Followers: 1)
Educação em Análise     Open Access  
Educação em Foco     Open Access  
Educação em Foco     Open Access  
Educação em Revista     Open Access  
Educação Matemática Debate     Open Access  
Educação Química en Punto de Vista     Open Access  
Educação Unisinos     Open Access  
Educação, Escola e Sociedade     Open Access  

  First | 1 2 3 4 5 6 7 8 | Last

Similar Journals
Journal Cover
Diversidade e Educação
Number of Followers: 0  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Online) 2358-8853
Published by Fundação Universidade Federal do Rio Grande Homepage  [5 journals]
  • Expediente

    • Authors: Joanalira Corpes Magalhães
      Pages: 1 - 4
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.13938
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • Apresentação

    • Authors: Vilma Nonato de Brício , Joyce Otânia Seixas Ribeiro
      Pages: 5 - 8
      PubDate: 2022-01-28
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • Entrevista - Megg Rayara Gomes de Oliveira

    • Authors: Vilma Nonato de Brício
      Pages: 9 - 17
      PubDate: 2022-01-28
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • DISCURSOS QUE INVENTAM CORPOS DISSIDENTES

    • Authors: Taís Lima Vieira, Anderson Ferrari, Roney Polato de Castro
      Pages: 18 - 39
      Abstract: O artigo, adotando a perspectiva ensaísta, propõe-se a dialogar com os estudos de gênero contemporâneos para pensar a produção de corpos dissidentes, a partir dos argumentos utilizados por um juiz e uma juíza ao analisarem solicitações de garantia de direitos a mulheres trans, negando a elas a autodefinição como mulheres. Como objetivo deste estudo, propusemo-nos a debater as perspectivas de atuação do discurso jurídico como educativo, contribuindo para reiterar uma perspectiva bioessencialista de gênero que desumaniza mulheres trans e torna precárias sua cidadania e suas existências. A metodologia utilizada consistiu na pesquisa bibliográfica acerca da temática, tendo-se como materiais de estudo obras elaboradas por ilustres autores, a Constituição Brasileira de 1988, legislações e jurisprudências pátrias pertinentes ao tema. Concluímos discutindo a necessidade de que os discursos jurídicos, e as decisões judiciais neles amparadas, apropriem-se do debate contemporâneo que problematiza as normas essencialistas de gênero.
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.13499
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • “O QUE AS PESSOAS ACHAM DE NÃO-BINÁRIOS'”: DISPUTAS
           REPRESENTACIONAIS E COMENTÁRIOS DE ÓDIO NO YOUTUBE

    • Authors: Manoela de Calazans Gonçalves, Bianca Salazar Guizzo
      Pages: 40 - 65
      Abstract: Pensando a Internet enquanto espaço educativo onde não apenas experiências, mas representações são compartilhadas, o ambiente virtual se mostra como potente campo de pesquisa para pensar o gênero não-binário. Além disso, a Internet facilita e incentiva os discursos exaltados, tornando-se campo propício para os comentários de ódio, principalmente contra minorias sociais.  Nesse sentido, este artigo analisa comentários deixados em vídeos de dois canais do YouTube de pessoas não-binárias, focando naqueles que disferem palavras de repulsa contra as youtubers. Para isso, este artigo insere-se no campo teórico dos Estudos Culturais em Educação, que enxerga os vídeos no YouTube como artefatos culturais que ensinam diferentes modos de ser e agir, bem como me fundamento em Jeffrey Jerome Cohen (2000) que aproxima a alteridade da monstruosidade.
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.13539
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • “TU NÃO TÁ VENDO QUE A SORA É SAPATONA'”:

    • Authors: Renata Cieslak, Fernando Seffner
      Pages: 66 - 91
      Abstract: O artigo aborda um conjunto de situações e questões próprias da cultura escolar, derivadas da presença de professoras e professores LGBTQIA+, bem como de alunos, alunas e alunes que igualmente são vistos como corpos dissidentes. Com dados colhidos em dois projetos de pesquisa, mostramos as interações e a produção da diferença nos temas em gênero e sexualidade. Tomamos a cultura escolar tanto como lugar de tentativas de reiteração da heteronormatividade, como território de possibilidades de transgressão e aliança que modificam a norma. Consideramos a importância das alianças e parcerias na escola no sentido de assegurar a abordagem dos temas em gênero e sexualidade na formação educacional pública, como componentes chave na constituição da cidadania em uma sociedade que se deseja democrática.
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.13574
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • MILITARIZAÇÃO DAS ESCOLAS E AVANÇO REACIONÁRIO: UMA
           PERSPECTIVA DE GÊNERO

    • Authors: Alexandre Bortolini
      Pages: 92 - 119
      Abstract: Este ensaio parte do diálogo com pesquisas que se dedicam ao estudo da socialização militar, do militarismo enquanto cultura e agente político e da expansão da militarização como política educacional para apontar como a transposição em escala de uma “pedagogia militar” para as redes de ensino, articulada à expansão do militarismo no sistema político com a chegada da extrema-direita ao poder, contribui para a reinstalação de regimes masculinistas ao investir na somatização de noções generificadas de poder no processo de produção de “cidadãos” disciplinados, passíveis a formas autoritárias de governo.
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.13508
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • TRÂNSITOS DISSIDENTES EM TEMPOS DE ÓDIO

    • Authors: Anamaria Ladeira Pereira, Camila Santos Pereira, Fernando Pocahy
      Pages: 120 - 146
      Abstract: Nossa inspiração centra-se em estudos feministas e pós-críticos para, a partir de vivências docentes e estudos científicos, narrarmos as possibilidades de (re)produção dos discursos de ódio em ambientes escolares. Como corpos dissidentes, nos situamos no debate contemporâneo brasileiro acerca das questões de gênero e sexualidade na educação básica. Tendo em vista que é provável que façamos parte de escolas que reforçam a estrutura de opressão, ao escolher menosprezar a maneira como os corpos dissidentes são tratados dentro de seus muros, enfrentamos discursos que promovem agressões, além de silêncios que as permitem. Concluímos que devemos seguir lutando para que nossas identidades e formas de viver sejam tão válidas como as consideradas “corretas”, sem que para isso precisemos nos encaixar em padrões que nos violentam ainda mais.
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.13578
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • DISCURSO DE ÓDIO E REPRESENTAÇÕES DE CORPOS DE MULHERES
           GORDAS NO YOUTUBE

    • Authors: Kamyla Stanieski Dias, Daniela Ripoll
      Pages: 147 - 176
      Abstract: Este artigo teve como objetivo analisar os discursos de ódio em comentários nos vídeos dos canais de YouTube “Tá Querida” e “Alexandrismos”. Ambos são protagonizados por mulheres gordas que tratam sobre o movimento de autoaceitação corporal intitulado body positive. Buscamos também identificar quais as representações de mulher gorda que são produzidas a partir de tais comentários. Para tanto, foi considerado o campo teórico dos Estudos Culturais em Educação, com os conceitos de Pedagogias Culturais (SILVA, 2010; CAMOZZATO, 2012; ANDRADE, 2016) e de Representação (HALL, 2016), tendo como metodologias a Etnografia Virtual (HINE, 2004) e a Análise Cultural (MORAES, 2016). Foi possível identificar discurso de ódio explícito a partir de expressões machistas e gordofóbicas direcionadas às YouTubers, bem como violência de gênero e discursos antifeministas. Já a representação predominante foi da gorda animalesca e nojenta, fazendo parte dos discursos de ódio predominantes.
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.13557
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • RESISTÊNCIAS POLÍTICO-EDUCACIONAIS DE GÊNEROS E SEXUALIDADES
           DISSIDENTES NAS OCUPAÇÕES ESCOLARES

    • Authors: Marcielly Cristina Moresco
      Pages: 177 - 198
      Abstract: As contemporâneas pautas feministas, de gênero e de sexualidades nas instituições de educação básica superam, muitas vezes, as ações neoconservadoras e os movimentos moralistas, resultando em novos modos de agir politicamente e promovendo mudanças no convencional ambiente escolar. Esse foi um dos resultados das ocupações de escolas por estudantes em face das ameaças à educação pública e dos ataques aos sujeitos marcados pela diferença. Assim, partindo de uma pesquisa com observação-participante e entrevistas com estudantes durante as ocupações escolares do Paraná, ocorridas em 2016, este artigo apresenta algumas resistências  e insurgências realizadas por corpos de gêneros e sexualidades dissidentes, com ações políticas de contestação do sistema cis-heteronormativo e a transformação, mesmo que efêmera, do espaço educacional.
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.13565
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • TRANSEXUALIDADE NA ESCOLA

    • Authors: Maria Eduarda Castelhano de Campos, Fabiane Ferreira da Silva, Alinne de Lima Bonetti
      Pages: 199 - 220
      Abstract: A investigação analisa teses e dissertações do banco de dados da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES, referentes ao assunto transexualidade na educação, com objetivo de identificar as principais pesquisas realizadas no Brasil sobre a relação entre escola e transexualidade no campo de estudos pós-graduados; bem como analisar como alguns conceitos são compreendidos e construídos. A pesquisa bibliográfica foi conduzida com uma metodologia de análise de conteúdo descrita por Bardin, realizada entre abril a junho de 2019, formando o universo do estudo, 11 trabalhos. As considerações apontam que a produção científica brasileira, no campo da educação, tem se dedicado ao estudo das experiências transexuais na escola e, em todas suas pesquisas, a escola apresenta-se como principal espaço onde ações violentas e discriminatórias acontecem. Conclui-se que há a necessidade de constantemente repensar a educação e a escola, para que sejam acessíveis a todos e de qualidade.
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.13505
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • CAMINHOS EM BUSCA DE UM NOME:

    • Authors: Luis Felipe Hatje, Joanalira Corpes Magalhães, Paula Regina Costa Ribeiro
      Pages: 221 - 245
      Abstract: O artigo tem como objetivo investigar como a escolha por um nome civil por sujeitos trans está relacionada com os processos de subjetivação que engendram discursos e práticas constitutivas dos sujeitos. Para tanto, analisamos narrativas de quatro sujeitos trans que ingressaram na justiça buscando a retificação do nome civil. No processo de análise observou-se os atravessamentos sociais, políticos, culturais que os impulsionaram a lutar pelo direito ao nome, bem como estratégias de validação de um nome para si.
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.13490
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • O DISCURSO DE ÓDIO EM TEMPOS DE PÓS-VERDADE:

    • Authors: William Roslindo Paranhos
      Pages: 246 - 265
      Abstract: Tempos de pós-verdade. Tempos em que o ódio é incutido no discurso e torna-se verdade. Este é o panorama que vivenciamos no Brasil de 2021 e que atinge todas as pessoas que nele vivem (mesmo aquelas que não percebem). As identidades dissidentes do padrão cisheteronormativo, por sua vez, são atacadas de forma ainda mais expressiva, junto de outras minorias, haja vista serem compreendidas como aquelas que vão contra à natureza ou à norma estabelecida. O presente artigo objetiva trazer reflexões e problematizações acerca do cenário atual baseando-se em uma autoetnografia desenhada sobre uma situação vivida pela pessoa autora. Verificou-se que a disseminação de ódio está banalizada mas que, mesmo ao utilizar de práticas violentas, ainda não é compreendido pelas pessoas como tal, o que, por si só, surge como uma grande barreira ao desenvolvimento de um trabalho pedagógico que opere em prol da educação cidadã, pela diversidade e não opressora.  
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.13623
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • IDENTIDADE MORAL E EXPRESSÃO DE GÊNERO EM DESENHOS ARTÍSTICOS DE
           ESTUDANTES DO ENSINO MÉDIO

    • Authors: Marcos Sardá-Vieira, Márcio Luiz Bess, Vando Ferreira Lopes
      Pages: 266 - 292
      Abstract: Neste artigo analisamos as nuances relativas à identidade moral e expressão de gênero e sexualidades por meio de desenhos artísticos produzidos por adolescentes e jovens estudantes do Ensino Médio. Nosso objetivo é compreender as representações identitárias de reprodução e/ou imaginação criadora através dos desenhos, tendo como contexto social e político o campo de disputas entre movimentos feministas e contrassexuais e grupos conservadores em defesa da família tradicional e dos desejos cis-heteropatriarcais. Assim, a partir dos resultados do projeto de extensão “Arte de Caderno”, que reuniu trabalhos de estudantes de escolas públicas de diferentes regiões do Brasil, analisamos a produção de desenhos destacando expressões identitárias e corporais como parte do entendimento de adolescentes e jovens sobre os valores morais discutidos na atualidade. Portanto, apesar de a maioria dos desenhos reproduzir os valores hegemônicos de corporalidades e expressões identitárias binárias, outros suscitam a expressão criativa de representações identitárias dissidentes.
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.13606
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • A POTÊNCIA DA REPRESENTATIVIDADE DE UMA ARIEL NEGRA: A CORPOREIDADE NEGRA
           COMO TERRITÓRIOS DE DESCONSTRUÇÃO DO RACISMO

    • Authors: Olívia Pereira Tavares
      Pages: 293 - 316
      Abstract: No entrelaçamento de estudos culturais pós-estruturalistas e decoloniais, esta pesquisa partiu da repercussão da divulgação do elenco da releitura em live-action da clássica animação A pequena Sereia (1989). O anúncio que a princesa sereia dos sete mares, Ariel, ganharia vida pela interpretação da artista negra Halle Bailey causou reações no público, tanto de apoio a escolha dos estúdios Disney, quanto manifestações de racismo. Para pensar sobre esta corporeidade protagonista nas telas, foi realizado o mapeamento de jornais, revistas e blogs onlines, artigos que versassem sobre a Ariel negra. Operando com conceitos de representação e negritude, argumento que este corpo negro ressignifica a personagem sereia-princesa-protagonista, podendo ser visto como território de potência de representatividade e desconstrução do racismo. PALAVRAS-CHAVE: Ariel negra. Corporeidade negra. Racismo. Representatividade.
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.13609
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • A FALSA UTOPIA DO PROJETO “ESCOLA SEM PARTIDO”:

    • Authors: José Wilker Machado Quaresma, Rafael Barreto Lima, Gerlane da Silva Ferreira
      Pages: 317 - 344
      Abstract: Esta pesquisa visa apesentar a importância de uma leitura crítica para a formação de sujeitos conscientes mediante o contexto de disputas políticas e ideológicas que geram retrocessos no currículo educacional brasileiro. Nesse sentido, aspectos do projeto “Escola Sem Partido”, o qual, dentre outras proposições, tem por objetivo neutralizar o trabalho docente e direcionar o currículo às convicções morais e religiosas dos pais, foram analisados sob a ótica da literatura distópica, aqui representada pela obra de Louis Lewry, O Doador de Memórias (The Giver, 1993). A pesquisa constitui‐se de revisão bibliográfica e foi mediada por um embasamento qualitativo. Assim, foram contextualizadas questões como as relações sociopolíticas e educação sexual, entre outras, o que possibilitou uma análise holística acerca dos aparelhos ideológicos do Estado e suas influências na educação, bem como uma compreensão do quanto a literatura pode contribuir para a emancipação dos sujeitos.
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.13614
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • O DISCURSO DE ÓDIO NO BRASIL DO AGORA

    • Authors: Fabio Alves Gomes de Oliveira, Renato Amantino Pereira
      Pages: 345 - 373
      Abstract: Este artigo visa analisar o contexto geral de ataques às Universidades Públicas brasileiras a partir do ano de 2018 e como eles podem estar intimamente associados às violências LGBTIfóbicas em ambientes digitais de ensino remoto durante a pandemia da SARS-CoV-2 (COVID-19). Para isso, contextualizamos o cenário político atual ao qual damos o nome de “Brasil do agora” e buscamos compreender o que significa o discurso de ódio nesse contexto. Em seguida, reunimos os pronunciamentos oficiais daqueles que ocupam cargo de destaque à frente do Poder Executivo Federal, Ministério da Educação e do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, evidenciado a tentativa de desmoralização das Instituições de Ensino nos âmbitos das Ciências Humanas e Sociais e de pesquisadores(as) envolvidos(as) no âmbito das pautas de gênero e sexualidades. Considerando o lugar de desvalorização ao qual a educação na atual gestão federal foi alocada, apresentamos dois casos de invasão a transmissões online de Universidades Públicas e analisamos a relação dos pronunciamentos oficiais e os discursos de ódio proferidos contra pessoas LGBTIA+ e agenda de gênero e sexualidades. Por fim, buscamos defender que tais atos de fala injuriosos encontram subsídios de existência a partir da autorização representantes do Estado para exercer LGBTIfobia.
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.13596
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • REFLEXÃO SOBRE OS SABERES DE PROFESSORES(AS) DO INTERIOR DO SUDOESTE
           PAULISTA ACERCA DA DIVERSIDADE SEXUAL NO CENÁRIO PEDAGÓGICO

    • Authors: Gabriel Batista Mota, Renata Maria Coimbra
      Pages: 374 - 401
      Abstract: O presente artigo teve como objetivo geral compreender as concepções e valores dos profissionais estaduais de educação atuantes em uma cidade de médio porte no interior sudoeste paulista sobre a diversidade sexual no ambiente escolar. A metodologia do trabalho se fundamentou na pesquisa qualitativa de natureza exploratória. Os instrumentos de coletas de dados foram o levantamento bibliográfico e a aplicação de um questionário on-line autoaplicável que foi respondido por 116 educadores. Como resultado, o estudo concluiu o escasso domínio dos docentes sobre a temática, além do pouco contato, habilidade e interesse pelo debate.
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.13588
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • ENEGRECENDO - A POTENCIALIDADE DE IMAGENS NEGRAS POSITIVADAS NA SÉRIE
           SEX EDUCATION (2019)

    • Authors: Andrey Gabriel Souza da Cruz, João Paulo Baliscei
      Pages: 402 - 420
      Abstract: O objetivo é debater sobre representações de negritude na cultura visual contemporânea em articulação com espaços escolares. Para tanto, tomamos como referencial e objeto de análise as visualidades oportunizadas a partir do personagem Eric Effiong, da série Sex Education (2019), primeira temporada, produzida e distribuída pela plataforma de streaming Netflix. Apresentamos e contrapomos os estigmas que permeiam essa identidade racial e, por meio de Eric, analisamos a vivência do personagem em espaço escolar e a potencialidade de sua representação midiáticas em uma série popular entre jovens e adolescentes. No que tange à estrutura, inicialmente discutimos racialidade com estudos étnico-raciais, caminhando, após, para as formas de se ler imagens junto aos Estudos da Cultura Visual e com aporte metodológico do conjunto de procedimentos analíticos denominado PROVOQUE; para, por fim, discutir e apresentar uma cena da série, a qual, consideramos, expressa significativo apreço à negritude.
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.13555
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • A POTÊNCIA DO CONCEITO DE SOFRIMENTO ÉTICO-POLÍTICO PARA PENSAR AS
           VIVÊNCIAS TRAVESTIS NA ESCOLA: TRILHAS INICIAIS

    • Authors: Guilherme José Parisi Dias
      Pages: 421 - 442
      Abstract: Partindo do pressuposto epistemológico de que subjetividade e objetividade constituem-se dialética e concomitantemente, este artigo teórico objetivou apropriar-se do conceito de sofrimento ético-político, criado pela teórica da psicologia social brasileira Bader Sawaia, para refletir sobre as vivências travestis no âmbito escolar. As travestis, consideradas seres dissidentes por excelência, são interpeladas no processo educativo por uma série de violências institucionais (embebidas, muitas vezes, por discursos de ódio), que se expressam na dimensão subjetiva como sofrimento e adoecimento. Assim, acreditamos ser potente qualificar de ético-político o sofrimento sentido pelas travestis nesta realidade, já que ele permite compreender tal fenômeno de modo amplo, indicando que o sofrimento é singular, mas também social, histórico e articulado às injustiças sociais. Concluindo, acreditamos que, embora muitas vezes necessitem se assujeitar às normas impostas e sofram com isso, várias travestis conseguem elaborar estratégias de resistência, seja através do fortalecimento coletivo, seja pela própria estética emancipada da travestilidade.
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.13558
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS E INTERSECCIONALIDADE: MULHERES NEGRAS E
           IDOSAS, TRABALHADORAS E ESTUDANTES

    • Authors: Ludimila Bastos, Carmem Eiterer
      Pages: 443 - 465
      Abstract: O texto apresenta análise de dados produzidos no âmbito de pesquisa de doutoramento. A pesquisa de natureza qualitativa apoia-se em entrevistas semi-estruturadas. As autoras que dão suporte as análises são principalmente Hirata (2010), Collins (2019), Bairros (1995).Discute-se a interseccionalidade como ferramenta analítica essencial para compreender as especificidades da educanda matriculada nesta modalidade de ensino. Considera-se especialmente os desafios colocados pela atuação no mundo do trabalho à partir de ocupações pouco especializadas como a de empregada doméstica. Constata-se que os atravessamentos sociais colocam estas sujeitas em situações de assimetrias de poder que se mostram obstáculos a sua frequência à escola.   Palavras-chave: Educação de jovens e adultos; interseccionalidade; gênero; raça; trabalho.
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.13510
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • DISCURSOS DE UNIVERSITÁRIOS FRENTE À REEDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES
           ÉTNICO-RACIAIS NA UNIVERSIDADE

    • Authors: Marcos Antonio Batista da Silva
      Pages: 466 - 487
      Abstract: Este artigo tem por objetivo analisar discursos de estudantes universitários autodeclarados negros, de uma universidade pública brasileira, à luz dos estudos das relações étnico-raciais. A coleta de dados qualitativos e a análise dialogará com a teoria de raça e racismo e da análise de discurso de Teun Van Dijk. O método inclui a revisão de literatura de um corpus de textos políticos sobre a temática, a realização de entrevistas que possibilitem a análise por meio de amostras de relatos captados que possibilitem colocar em primeiro plano, debates e posicionamentos frente às demandas e disputas pela reeducação das relações étnico-raciais na universidade. A análise revela ainda que, políticas públicas educacionais tenhma sido implemtadas no campo educacional brasileiro, existe demandas da comunidade acadêmica, em especial de universitários negros, por mundanças de culturas acadêmicas, curriculares e epsitemológicas na universidade.
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.13489
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • LIMITES, NEGAÇÃO E CONTRATO:

    • Authors: Glaucia Marques Xavier, Tatiana Souza de Camargo
      Pages: 488 - 518
      Abstract: O consentimento é um conceito chave quando falamos em violência e em relações afetivo-sexuais. No entanto, pouco é discutido sobre o que exatamente ele significa, em que situações ele é utilizado e de que maneira. Este texto traz pistas sobre como es jovens entendem o consentimento e como a cultura escolar e os discursos que circulam sobre consentimento podem influenciar nesse entendimento. Um momento de observação participante e rodas de conversa com estudantes do oitavo ano de uma escola pública de Porto Alegre nos mostrou que o consentimento parece ser entendido a partir de três aspectos: limites, negação e contrato. O diálogo aparece neste texto como uma potente ferramenta para que es jovens revejam posições e mudem de opinião, demonstrando a importância de falar sobre esse tema que é tão pouco falado. PALAVRAS-CHAVE: consentimento. gênero e sexualidade. escola pública. violências. El consentimiento es un concepto clave cuando hablamos de violencia y relaciones afectivo-sexuales. Sin embargo, se discute poco sobre qué significa exactamente, en qué situaciones se usa y cómo. Este texto aporta pistas sobre cómo los/las/les jóvenes entienden el consentimiento y cómo la cultura escolar y los discursos que circulan sobre consentimiento pueden influir en este entendimiento. Un momento de observación participante y círculos de conversación con alumnos de octavo grado de una escuela pública de Porto Alegre nos mostraron que el consentimiento parece entenderse desde tres aspectos: límites, negación y contrato. El diálogo aparece en este texto como una poderosa herramienta para que los/las/les jóvenes revisen posiciones y cambien de opinión, demostrando la importancia de hablar sobre este tema del que tan poco se habla. PALABRAS-CLAVE: consentimiento. género y sexualidad. escuela pública. violencias. Consent is a key concept when it comes to violence and affective-sexual relationships. However, there are not many discussions about what exactly it means, in what situations it is used and in what way. This text provides clues about how young people understand consent and how school culture and discourses surrounding consent may influence this understanding. A moment of participant observation and conversation circles with eight grade students from a public school in Porto Alegre showed us that consent seems to be understood by young people from three aspects: boundaries, denial and contract. Dialogue appears in this text as a powerful tool in order for young people to review positions and change minds, highlighting the importance of talking about a topic that people rarely talk about. KEYWORDS: consent. gender and sexuality. public school. violence.
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.13554
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • SENTIDOS ATRIBUÍDOS À "CURA GAY" POR ESTUDANTES DA GRADUAÇÃO EM
           DIREITO: RESSONÂNCIAS DO ENSINO JURÍDICO

    • Authors: Túlio Vinícius Andrade Souza, Maria Cristina Lopes de Almeida Amazonas
      Pages: 519 - 544
      Abstract: A partir de digressões sobre o modelo do ensino jurídico vigente no Brasil e, ainda, considerando os debates midiáticos, legislativos e o acionamento da esfera jurídica para tutelar encadeamentos da chamada “cura gay”, nosso objetivo foi problematizar a formação universitária em Direito, no que diz respeito às questões relacionadas à diversidade sexual e de gênero, verificando o grau de conhecimento de estudantes em relação ao projeto de lei 4931/2016, popularmente conhecido como “cura gay”, e como se posicionam em relação a ele. Para isso, realizamos uma pesquisa de campo, através da aplicação de 200 questionários. Os resultados foram analisados através de uma perspectiva quanti-qualitativa, com foco na observação das categorias argumentativas emergentes. Entre os cinco eixos de concordância, doze categorias foram identificadas e analisadas. Consideramos, com isso, que é necessário, urgentemente, repensar a educação jurídica e seus compromissos com as questões sociais.
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.13527
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • O DISCURSO DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA SOBRE ATLETAS
           TRANS NO ESPORTE

    • Authors: Mariana Carvalho dos Santos, Rafael Marques Garcia, Thiago Camargo Iwamoto, Erik Giuseppe Barbosa Pereira
      Pages: 545 - 573
      Abstract: Objetivamos analisar o discurso de professores/as de Educação Física em formação sobre a legitimidade da/na participação da atleta trans Tifanny Abreu no voleibol feminino, a partir de comentários em um grupo no Facebook. Utilizamos a técnica de análise de discurso para depurar 38 comentários de uma publicação que solicitava a opinião dos membros do grupo virtual sobre o caso de Tifanny no voleibol. Os resultados apontaram para: 1- o desconhecimento conceitual e teórico na/da temática “trans e esporte”, reforçando o discurso biomédico cisgênero e transfóbico; 2- reconhecimento das trajetórias trans esportivas e; 3- dúvidas e curiosidades sobre a temática, destacando que a área ainda aborda muito pouco sobre corpos que escapam à cisnormatividade.  
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.13281
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • BULLYING, PRECONCEITO E VIOLÊNCIA LGBTQIA+FÓBICA EM AMBIENTE ESCOLAR:
           UMA ANÁLISE NO INSTITUTO FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE

    • Authors: Maria Cristina Cavalcanti Araújo, Jeam Claude de Souza Gomes, Rebecka de França, José Carlos da Silva Junior
      Pages: 574 - 614
      Abstract: O relato de bullying LGBTQIA+fóbico tem aumentado e pode causar danos persistentes na vida escolar. Ocorre em diferentes formas, ambientes e grupos sociais, ocorrendo desde às agressões físicas, verbais e psicológicas, à prática de homicídio, sendo reproduzido nos mais diversos meios: nos lares, nas escolas, em praças públicas, ruas, grupos religiosos, no ambiente familiar e no ambiente escolar. Este artigo tem como objetivo identificar possíveis episódios de LGBTQIA+fobia presenciados por alunos e abordar como o tema é discutido nos domínios do Instituto Federal do Rio Grande do Norte - IFRN. Foi realizada uma revisão da literatura e aplicado um questionário online utilizando o Google Formulários. O público alvo da pesquisa foram os discentes LGBTQIA+ dos cursos Técnicos Integrados, Subsequente, Superiores e Pós-Graduação, dos 22 campi do IFRN. Os resultados da revisão apontam que ainda há tabu nas discussões relacionadas à diversidade sexual e gênero nas escolas. Alguns avanços foram identificados no IFRN, no entanto, há uma necessidade de maiores estudos que envolvam debates e esclarecimentos sobre a questão do gênero.
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.13266
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • “ME NOMEARAM VIADO”

    • Authors: André Luíz Coutinho Vicente
      Pages: 615 - 641
      Abstract: O objetivo deste texto é (re)pensar de forma ensaística sobre como concepções heteronormativas afetam as vivencias escolares de crianças e adolescentes que apresentam comportamentos e/ou sexualidade não heterossexual. Busca retomar os estudos sobre os discursos sobre sexualidade(s) dentro da escola, bem como uma potencial classificação do sujeitos a partir das categorias criadas pela matriz heteronormativa. De forma metodológica, a revisão bibliográfica privilegia textos que falam da homofobia intraescolar, lugares da sexualidade e expectativas sociais. Chega-se à conclusão de que, mesmo com avanços obtidos no campo teórico dos estudos sobre infâncias e adolescência, gênero e sexualidades e das estratégias de resistência elaboradas por alunos e educadores ditos “dissidentes”, a escola ainda é um espaço de reprodução de opressões.
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.12935
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • EDUCAÇÃO EM GÊNERO E SEXUALIDADE: UM DIREITO CONSTITUCIONAL

    • Authors: Amanda de Mendonça , Fernanda Moura, Renata Aquino
      Pages: 642 - 667
      Abstract: Este texto parte da concepção de que gênero e sexualidade são partes integrantes do direito à educação estabelecido constitucionalmente no Brasil. Essa premissa é norteadora para as reflexões propostas em relação aos conflitos recentes envolvendo a abordagem destas temáticas nas escolas. Desta forma, entre os objetivos principais deste trabalho estão a exposição sobre os mecanismos legais que o país possui para tratar estes temas explícita e sistematicamente na educação, bem como a análise acerca do silêncio da escola em relação à educação em gênero e sexualidade, que vem ocorrendo a despeito da existência destes dispositivos legais. Para isso, realizou-se levantamento bibliográfico, em diálogo com referenciais teóricos sobre pânico moral e papel social da educação. Constatou-se que a não abordagem destas temáticas na escola configuram uma série de violações ao direito à educação.
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.12929
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • ESCREVIVÊNCIAS DAS JUVENTUDES NEGRAS E LGBTQI+

    • Authors: Francisco André Martins, Cirlene Sousa, Liliane Souza
      Pages: 668 - 694
      Abstract: Este artigo apresenta debates e reflexões sobre o ser e o fazer docente vivenciados por um grupo de professores e professoras na execução do projeto de extensão universitária denominado “Escritas Juvenis”. As cartas foram utilizadas na formação de professores mineiros e professoras mineiras através de oficinas que tinham como objetivos sensibilizar e formar docentes conscientes dos problemas, conflitos e obstáculos enfrentados na realidade escolar pelas juventudes brasileiras. Duas vinculações teóricas se destacam: o conceito de Escrevivências da escritora e literata brasileira Conceição Evaristo e o conceito de Educação Decolonial do escritor e educador brasileiro Paulo Freire e do filósofo argentino Enrique Dussel, entre outros. Nas considerações finais, destaca-se a urgência de se compreender a pluralidade das experiências e diversidades discentes e docentes presentes na educação básica.  E, fundamentalmente, desenvolver ações extensionistas que sejam capazes de educar a comunidade escolar para a complexidade da tríade escola, formação docente e processos de desumanização e invisiblização de estudantes negros, negras e LGBTQI+.
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.12548
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • O GÊNERO NEUTRO:PINTANDO O PORTUGUÊS PARA A LUTA

    • Authors: Mauro Simões de Santana
      Pages: 695 - 710
      Abstract: Este artigo pretende analisar o fenômeno da neutralização de gênero na língua portuguesa reivindicado por ativistas do movimento LBTQIA+ como instrumento de luta por equidade de direitos e contra a discriminação de gênero. Apontaremos que quando o fenômeno é tratado como uma tentativa de mudar a norma considerada padrão da língua portuguesa, é alvo de críticas e esvaziamento de seu conteúdo político. Veremos que, como objeto de estudo da Linguística, a neutralização de gênero pode ser mais bem compreendida como um fenômeno fruto de contextos de interação verbal sobre formações ideologias referenciadas na materialidade das práticas sociais.
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.13208
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • REPRESENTAÇÃO E REPRESENTATIVADE FEMININAS NA LITERATURA CIENTÍFICA
           SOBRE A SÉRIE DOCTOR WHO: REVISÃO INTEGRATIVA

    • Authors: Laíne Lopes da Silva, Claudiene Santos
      Pages: 711 - 738
      Abstract: RESUMO Por meio da revisão integrativa, o estudo investiga as representações e representatividades femininas na série Doctor Who, a partir da perspectiva dos Estudos Culturais e dos estudos de Gênero, pós- estruturalistas que buscou apresentar trabalhos nacionais e internacionais no período dos anos 2000 a 2020, em 9 base de dados. Foram encontradas 714 publicações e, destas, 15 trabalhos foram selecionados com bases em critérios de inclusão e exclusão. As publicações escolhidas foram analisadas dentro de categorias, expondo os principais pontos positivos e negativos da representação feminina. Os resultados obtidos apontam  problematizações entre avanços e retrocessos, contendo inovação na atuação, se caracterizando como um novo espaço pedagógico. Porém, faltam discussões aprofundadas sobre representatividade das mulheres. PALAVRAS-CHAVE: Doctor Who. Pedagogias culturais. Questões de gênero. Representação feminina   RESUMEN A través de la revisión integradora, el estudio investiga las representaciones y las representatividades femeninas en la serie Doctor Who, desde la perspectiva de los Estudios Culturales y los Estudios de Género, post-estructuralista que buscó presentar obras nacionales e internacionales en el período de 2000 a 2020, en 9 bases de datos. Se encontraron 714 publicaciones y, de ellas, se seleccionaron 15 trabajos según los criterios de inclusión y exclusión. Las publicaciones elegidas se analizaron por categorías, exponiendo los principales puntos positivos y negativos de la representación femenina. Los resultados obtenidos apuntan a problematizaciones entre avances y retrocesos, conteniendo la innovación en la actuación, caracterizándose como un nuevo espacio pedagógico. Sin embargo, faltan debates en profundidad sobre la representación de las mujeres. PALABRAS-CLAVE: Doctor Who. Pedagogías culturales. Cuestiones de género. Representación femenina.   ABSTRACT Through integrative review, the study investigates the representations and female representativities in the series Doctor Who, from the perspective of Cultural Studies and Gender Studies, post-structuralist that sought to present national and international works in the period from 2000 to 2020, in 9 databases. It was found 714 publications and, from these, 15 works were selected based on inclusion and exclusion criteria. The chosen publications were analyzed within categories, exposing the main positive and negative points of female representation. The results obtained point to problematizations between advances and setbacks, containing innovation in the performance, characterized as a new pedagogical space. However, there is a lack of in-depth discussions about women's representation. KEYWORDS: Doctor Who. Culturais pedagogies. Gender issues. Female representation
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.13038
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • ESTEREÓTIPOS DE GÊNERO E SUPER-HERÓIS

    • Authors: Milena de Souza Barbosa, Jade Milena Fonseca de Miranda , Sônia Bessa
      Pages: 739 - 756
      Abstract: Este artigo objetiva averiguar como as representações de gênero se manifestam na configuração das relações sociais dos estudantes do 4º e 5º anos do Ensino Fundamental. Foi feito um estudo de delineamento qualitativo descritivo, do qual participaram 36 estudantes de uma escola municipal na região de Formosa – GO, Brasil. Como instrumentos, foram utilizadas uma entrevista aberta semiestruturada e duas histórias-estímulo, abordando-se o cenário dos super-heróis e das super-heroínas para favorecer a coleta e análise das perspectivas das crianças sobre o assunto. Os resultados indicaram que, mesmo com a personalidade e subjetividade em desenvolvimento, as crianças apresentam crenças sustentadas em estereótipos de gênero.
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.13205
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • MULHERES CIENTISTAS: UM VARAL DE HISTÓRIAS E PROTAGONISMOS

    • Authors: Emilson Braga Santana, Aline Terezinha Walczak, Fabiane Ferreira da Silva
      Pages: 757 - 771
      Abstract: A presente escrita tem o intuito de relatar as experiências de um discente da Ciências da Natureza – Licenciatura, em uma escola pública do interior do município de Uruguaiana/RS. A atividade foi denominada “varal das mulheres cientistas”, tendo como objetivo discutir e problematizar com os/as estudantes a participação das mulheres na ciência, especialmente nas áreas das ciências exatas e da natureza. Acreditamos que promover atividades como esta é fundamental, tanto para o empoderamento dos sujeitos femininos ao reconhecerem que as mulheres podem e devem fazer ciência, quanto para desconstruir algumas das visões estereotipadas de gênero na sociedade.
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.13058
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
  • DANÇA E EDUCAÇÃO ANTIRRACISTA

    • Authors: Camila Moura Cardilo
      Pages: 772 - 790
      Abstract: O artigo aborda uma discussão acerca do ensino de dança na escola e sua relação com a juventude, sobretudo no que se refere a educação antirracista e a diversidade. A dança, enquanto conteúdo curricular obrigatório da Arte e da Educação Física, tem responsabilidades nesse percurso. Pesquisou-se estudos já realizados, a legislação educacional e o Estatuto da Juventude. Além da pesquisa bibliográfica, o estudo apresenta um relato de experiência em dança com o movimento jazz, na rede Estadual do ensino médio em Belo Horizonte – MG. O objetivo foi identificar de que maneira o ensino de dança pode propôr experiências educativas, para a juventude contemporânea, envolvendo uma educação antirracista e que valorize a diversidade. Concluiu-se que o ensino de dança precisa ser inclusivo e motivar os(as) educandos(as); dialogar com a realidade, promover descobertas, valorizar diferentes capacidades e intensificar sonhos. PALAVRAS-CHAVES: Dança. Educação antirracista. Juventude. Diversidade.
      PubDate: 2022-01-28
      DOI: 10.14295/de.v9i2.12522
      Issue No: Vol. 9, No. 2 (2022)
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 3.235.78.122
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-