A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  

  Subjects -> SOCIOLOGY (Total: 553 journals)
The end of the list has been reached or no journals were found for your choice.
Similar Journals
Journal Cover
Dilemas : Revista de Estudos de Conflito e Controle Social
Journal Prestige (SJR): 0.288
Number of Followers: 0  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Print) 1983-5922 - ISSN (Online) 2178-2792
Published by Universidade Federal do Rio de Janeiro Homepage  [22 journals]
  • The Force of Grace, the Grace of Force: Joking Critique of Figures of
           ‘Urban Violence’ on the Covers of a Tabloid Newspaper as the
           ‘Violentization’ of Public Discourse

    • Authors: Alexandre Werneck
      Pages: 735 - 773
      Abstract: O objetivo de A força da graça, a graça da força: A crítica jocosa aos personagens da ‘violência urbana’ nas capas de um jornal popular como ‘violentização’ da fala pública é analisar como um conjunto de representações sobre a violência urbana no Rio de Janeiro se desdobra em críticas jocosas públicas. Isso é feito por meio de um estudo de cerca de 2400 capas do jornal popular Meia Hora, notório por sua apresentação jocosa das notícias, no período entre 2011 e 2017, correspondente a uma rotinização estabelecida por conta das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). A análise mostrou como a ridicularização operada na crítica jocosa expressa representações sobre três figuras centrais no cenário da violência urbana fluminense: o bandido, o policial e o próprio Rio de Janeiro como ordem social.
      PubDate: 2022-09-02
      DOI: 10.4322/dilemas.v15n3.46465
      Issue No: Vol. 15, No. 3 (2022)
       
  • La ‘justicia por mano propia’ como un performance moral en Colombia y
           México: Perspectivas analíticas para un modelo pragmático de la
           ‘violencia’ en la teoría social contemporánea

    • Authors: Andres Rincon Morera
      Pages: 775 - 802
      Abstract: “Justiça pelas próprias mãos” como performance moral na Colômbia e no México: Perspectivas analíticas para um modelo pragmático de “violência” na teoria social contemporânea propõe um modelo performativo de análise dos acontecimentos tipificados como “justiça pelas próprias mãos”. Questiona a noção de “violência” como fator explicativo e, em contraste, considera que estas manifestações podem ser analisadas como dramatizações sociais que produzem e recriam uma imagem problematizada de “nós”. Diferentes narrativas constatativas, avaliações normativas diferentes e perspectivas normativo-acusatórias são então traçadas para compreender a forma como estes fenômenos são constituídos como eventos sociais significativos em duas unidades de estudo (México e Colômbia).
      PubDate: 2022-09-02
      DOI: 10.4322/dilemas.v15n3.44163
      Issue No: Vol. 15, No. 3 (2022)
       
  • New Technologies and Racism in Ostensive Policing in São Paulo

    • Authors: Jacqueline Sinhoretto, André Cedro, Henrique Macedo
      Pages: 803 - 826
      Abstract: Em As novas tecnologias e o racismo no policiamento ostensivo em São Paulo, discute-se os impactos das novas tecnologias no policiamento ostensivo, concentrando-se nas questões raciais. A Polícia Militar paulista foi estudada por meio de uma metodologia variada que possibilitou analisar os resultados do policiamento sobre os grupos de cor/raça e as percepções dos policiais sobre o racismo institucional. A brutalidade policial, as novas tecnologias e o racismo estão associados à manutenção de práticas racializadas de seleção de suspeitos, projetando significado em corporalidades negras e marcas de identidade. As novas tecnologias reforçaram essa seleção de perfil e falharam em contribuir para o controle da ação policial.
      PubDate: 2022-09-02
      DOI: 10.4322/dilemas.v15n3.47068
      Issue No: Vol. 15, No. 3 (2022)
       
  • Estrutura socioeconômica e homicídios intencionais contra jovens nas
           metrópoles brasileiras

    • Authors: Matheus Boni Bittencourt, Alex Niche Teixeira
      Pages: 827 - 857
      Abstract: A juventude é uma etapa problemática do ciclo de vida, na qual a passagem à maturidade é mediada pelas condições econômicas e institucionais que permitem ou bloqueiam a inserção no mundo adulto. Esse percurso implica a exposição diferencial dos jovens à violência. O objetivo deste artigo é explicar a dinâmica da violência contra e entre jovens nas metrópoles brasileiras. Por meio de modelos mono e multicausais, verificamos que a variação da taxa de homicídios intencionais contra essa parcela da população responde à demanda por drogas, à oferta de armas de fogo, ao apoio e controle social públicos e à exclusão socioeconômica.
      PubDate: 2022-09-02
      DOI: 10.4322/dilemas.v15n3.43300
      Issue No: Vol. 15, No. 3 (2022)
       
  • Na antessala da bancada da bala: Argumentos contra o Estatuto do
           Desarmamento (2003)

    • Authors: Pedro Rolo Benetti
      Pages: 859 - 882
      Abstract: As causas para a persistência de patamares elevados de violência na América Latina, e em particular no Brasil, devem ser buscadas na combinação de elementos materiais e simbólicos. O presente texto se concentra nos últimos, analisando como os discursos mobilizados por parlamentares conservadores moldam uma visão de mundo que demanda o uso da força como mecanismo de resolução dos conflitos sociais. Para cumprir esse objetivo, foram selecionadas as falas contrárias ao Estatuto do Desarmamento, legislação de controle de armas aprovada em 2003. No âmbito dessas discussões, começou a tomar forma o grupo que viria a ser conhecido como ‘bancada da bala’, do qual participou o atual presidente do Brasil, Jair Bolsonaro.
      PubDate: 2022-09-02
      DOI: 10.4322/dilemas.v15n3.42328
      Issue No: Vol. 15, No. 3 (2022)
       
  • De carcereiro a policial penal: Entre nomenclaturas, imagem social e
           atribuições

    • Authors: Francisco Elionardo de Melo Nascimento
      Pages: 883 - 910
      Abstract: Este artigo discute o processo de construção identitária dos profissionais da segurança prisional a partir da passagem da classificação ocupacional de carcereiro a policial penal. Parto da criação da Polícia Penal para problematizar a atuação, imagem social e as suas repercussões na vida desses profissionais. A pesquisa foi feita por meio de observação participante e de entrevistas com policiais penais em prisões cearenses. Por meio das narrativas dos policiais, a identidade social de violento e corrupto dá espaço à identidade policial em formação, cujas atribuições se relacionam as práticas repressivas, disciplinares e de vigilância, como elementos avigorados pela organização política sindical para afastar as representações sociais escusas atribuídas à função.
      PubDate: 2022-09-02
      DOI: 10.4322/dilemas.v15n3.46146
      Issue No: Vol. 15, No. 3 (2022)
       
  • La justicia restaurativa a dos décadas de la transición a un
           sistema acusatorio en Chile

    • Authors: Isabel Ximena Gonzales Ramirez
      Pages: 911 - 939
      Abstract: Justiça restaurativa duas décadas após a transição para um sistema acusatório no Chile analisa como a implantação de sistemas restaurativos tem operado no Chile, duas décadas após a transição do sistema de processo penal inquisitivo para o acusatório, que incorpora o princípio da oportunidade, em substituição ao oral. Utilizou-se metodologia qualitativa, dogmática e empírica, com um desenho descritivo e exploratório e trabalho de campo limitado. Conclui-se que, ao contrário de alguns países latino-americanos, onde esses mecanismos restaurativos foram aplicados em massa, no Chile isso não ocorreu e essa abordagem restaurativa não teve a influência esperada sobre a solução de conflitos criminais.
      PubDate: 2022-09-02
      DOI: 10.4322/dilemas.v15n3.42036
      Issue No: Vol. 15, No. 3 (2022)
       
  • Ocupación de tierras y administración estatal de disputas: Un estudio
           antropológico en una ciudad bonaerense

    • Authors: Agustina Girado, Natalia Larrea
      Pages: 941 - 969
      Abstract: Ocupação de terras e administração estatal de disputas: Um estudo antropológico em uma cidade de Buenos Aires se interessa pela forma como uma disputa pelo direito à moradia digna é construída e administrada em uma cidade de Buenos Aires, Argentina. A partir da reconstrução de um evento de ocupação do solo, serão investigadas as diversas leituras jurídicas e critérios de legitimidade mobilizados pelos atores envolvidos. Por outro lado, será explorada a gestão estadual do conflito, atentando-se para as ações, linguagens e temporalidades que operaram em seu processamento. O registo do evento em um contexto de maior relevância nos permitirá perceber que não se trata de uma excepção, mas sim de um problema recorrente que, neste caso, ascendeu ao nível de reclamação coletiva.
      PubDate: 2022-09-02
      DOI: 10.4322/dilemas.v15n3.46874
      Issue No: Vol. 15, No. 3 (2022)
       
  • La justicia juvenil restaurativa en Argentina: Discursos y dilemas de un
           enfoque en ebullición

    • Authors: Marina Medan, Florencia Graziano
      Pages: 971 - 998
      Abstract: A justiça juvenil restaurativa na Argentina: Discursos e dilemas de um enfoque em ebulição analisa as tramas de sentido que atravessam os discursos de diferentes atores da justiça juvenil que promovem o uso da abordagem restaurativa. Os argumentos identificados e analisados são discutidos à luz do paradoxal contexto argentino, em que coexistem avanços de direitos com demandas punitivas. Os materiais analisados são oriundos de pesquisas empíricas desenvolvidas entre 2016 e 2019.
      PubDate: 2022-09-02
      DOI: 10.4322/dilemas.v15n3.47054
      Issue No: Vol. 15, No. 3 (2022)
       
  • Conflitos e confluências entre a polícia e o Judiciário nos estudos
           publicados entre 2011 e 2021

    • Authors: Maria Gorete Marques Jesus, Fernanda Novaes Cruz
      Pages: 999 - 1019
      Abstract: Conflitos entre policiais e operadores da justiça são recorrentes nos estudos sobre o sistema de justiça criminal. Por outro lado, não são raras as pesquisas que mostram como uma instituição tende a ratificar o trabalho da outra. Realizamos uma revisão bibliográfica dos artigos publicados no Brasil nos últimos dez anos (2011–2021) que abordam as relações entre esses dois atores. Neste texto, buscamos compreender: 1) como essa relação tem sido explorada nos trabalhos acadêmicos; 2) as bases dos conflitos e como eles se reproduzem nas percepções e nas práticas cotidianas do sistema de justiça; e 3) se as inovações implementadas nesse período impactaram essa relação.
      PubDate: 2022-09-02
      DOI: 10.4322/dilemas.v15n3.50111
      Issue No: Vol. 15, No. 3 (2022)
       
  • F*da-se a polícia! Formações estatais antinegras, mitos da fragilidade
           policial e a urgência de uma antropologia da abolição

    • Authors: Jaime do Amparo Alves
      Pages: 1021 - 1045
      Abstract: O Brasil, país com as maiores taxas de civis mortos pelas forças públicas, tem registrado uma proliferação de estudos antropológicos sobre violência e cultura policial nas últimas décadas. Não só antropólogas e antropólogos dedicam cada vez mais atenção aos desafios e possibilidades do “policiamento democrático”, como os próprios agentes têm se tornado etnógrafos — ou pelo menos empregam algumas das técnicas da etnografia — em suas tentativas de fornecer relatos “privilegiados” do trabalho policial. Este artigo se concentra não tanto nas vítimas paradigmáticas do terror policial no Brasil, mas no papel crítico que a etnografia urbana pode desempenhar na desmistificação da “guerra à polícia” e no avanço de um movimento intelectual insurgente pela abolição dessa instituição moderna moralmente indefensável. 
      PubDate: 2022-09-02
      DOI: 10.4322/dilemas.v15n3.50584
      Issue No: Vol. 15, No. 3 (2022)
       
  • Errata 1 - Artigo “‘Una tumba a donde llorar’: Cuerpo, rituales y
           justicia en torno a la desaparición en México”

    • Authors: Salvador Maldonado Aranda
      Pages: 1047 - 1047
      Abstract: No artigo “‘Una tumba a donde llorar’: Cuerpo, rituales y justicia en torno a la desaparición en México”, com número de
      DOI : 10.4322/dilemas.v15n2.45758, publicado no periódico Dilemas, Rev. Estud. Conflito Controle Soc., 15(2):431-454, na página 431:  Onde se lia:  “predominantemente jóvenes, varones y mujeres, como consecuencia” Leia-se:  “predominantemente jóvenes, varones y mujeres, además de personas LGTBI, como consecuencia” No artigo “‘Una tumba a donde llorar’: Cuerpo, rituales y justicia en torno a la desaparición en México”, com número de
      DOI : 10.4322/dilemas.v15n2.45758, publicado no periódico Dilemas, Rev. Estud. Conflito Controle Soc., 15(2):431-454, na página 432: Onde se lia:  “la desaparición de personas comenzó a ser incrementarse” Leia-se:  “la desaparición de personas comenzó a incrementarse”
      PubDate: 2022-09-02
      Issue No: Vol. 15, No. 3 (2022)
       
  • Errata 2 - Artigo “Malas víctimas: Un acercamiento a las perspectivas y
           experiencias de mujeres delincuentes”

    • Authors: María Florencia Actis
      Pages: 1049 - 1050
      Abstract: No artigo “Malas víctimas: Un acercamiento a las perspectivas y experiencias de mujeres delincuentes”, com número de
      DOI : 10.4322/dilemas.v15n2.43886, publicado no periódico Dilemas, Rev. Estud. Conflito Controle Soc., 15(2):669-691, na página 669:  Onde se lia:  “Vítimas ruins: Uma abordagem das perspectivas e experiências de mulheres criminosas tem o objetivo geral de conhecer experiências concretas de mulheres delinquentes, a partir do gênero e da violência como dimensões analíticas entrelaçadas. O estudo qualitativo é baseado em entrevistas com três mulheres egressas do sistema penitenciário de Buenos Aires (Argentina), com diferentes trajetórias criminais. Os depoimentos mostram, de um lado, como sua inserção nesse ambiente masculinizado desestabilizou suas autopercepções de gênero e, de outro, como o avanço do tráfico de drogas e políticas antidrogas produziu um sujeito feminino jovem, desprofissionalizado e genericamente “desempoderado”.Palavras-chave: mulher, criminalidade, violência, discriminação sexual, conflito social Bad Victims: An Approach to the Perspectives and Experiences of Criminal Women aims is to explore concrete experiences of delinquent women, based on gender and violence as intertwined analytical dimensions. The qualitative study is based on interviews with three women released from Buenos Aires (Argentina) prison system, with different criminal trajectories. The testimonies show , on the one hand, how their income in this masculinized environment destabilized their gender self-perceptions and, on the other, how the advance of drug trafficking and antidrug policies deprofessionalized produced and “disempowered” female subject.Keywords: woman, crime, violence, sexual discrimination, social conflict” Leia-se:  “Vítimas ruins: Uma abordagem das perspectivas e experiências de mulheres criminosas busca conhecer histórias de mulheres que se definem como “criminosas” e enfatizam a construção vitimizadora da feminilidade. Para tanto, foram realizadas entrevistas com “graduadas” de presídios de Buenos Aires (Argentina), entre 45 e 60 anos, com diferentes trajetórias criminais, e analisadas suas experiências dentro/fora do ambiente criminal, em termos de gênero, entendido como um ambiente social. Os resultados mostram que essas mulheres disputam lugares de reconhecimento em um ambiente masculinizado e “estratificado” de acordo com o gênero. Por sua vez, o fato de serem criminosas lhes confere prestígio em outros contextos sociais (principalmente na prisão) e favorece sua percepção como mulheres “empoderadas”. Palavras-chave: crime, mulher, agência, violência, discriminação sexual Bad Victims: An Approach to the Perspectives and Experiences of Criminal Women seeks to know stories of women who define themselves as “criminals” and stress the victimizing construction of femininity. To do this, interviews were conducted with “graduates” from Buenos Aires prisons (Argentina), between 45 and 60 years old, with different criminal trajectories, and their experiences within/outside the criminal environment were analyzed, in terms of gender, understood as a social environment. The results show that these women dispute places of recognition in a masculinized and “stratified” environment according to gender. In turn, being criminals gives them prestige in other social contexts (particularly in prison), and favors their perception as “empowered” women.Keywords: crime, woman, agency, violence, sex discrimination”  No artigo “Malas víctimas: Un acercamiento a las perspectivas y experiencias de mujeres delincuentes”, com número de
      DOI : 10.4322/dilemas.v15n2.43886, publicado no periódico Dilemas, Rev. Estud. Conflito Controle Soc., 15(2):669-691, na página 691:  Onde se lia:  “RESUMEN: El trabajo tiene el objetivo general de conocer experiencias concretas de mujeres delincuentes a partir del género y la violencia como dimensiones analíticas entrelazadas. El estudio de corte cualitativo se basa en entrevistas a tres mujeres egresadas del sistema carcelario de Buenos Aires (Argentina), con diversas trayectorias delictivas. Los testimonios reflejan, por un lado, cómo su inserción en este masculinizado ambiente ha desestabilizado sus autopercepciones de género y, por el otro, cómo el avance del narcotráfico y de las políticas antidrogas produjo un sujeto femenino joven, desprofesionalizado y genéricamente “desempoderado”.Palavras-chave: mujer, delincuencia, violencia, discriminación sexual, conflicto social”...
      PubDate: 2022-09-02
      Issue No: Vol. 15, No. 3 (2022)
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 44.197.198.214
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-