Subjects -> BUSINESS AND ECONOMICS (Total: 3570 journals)
    - ACCOUNTING (132 journals)
    - BANKING AND FINANCE (306 journals)
    - BUSINESS AND ECONOMICS (1248 journals)
    - CONSUMER EDUCATION AND PROTECTION (20 journals)
    - COOPERATIVES (4 journals)
    - ECONOMIC SCIENCES: GENERAL (212 journals)
    - ECONOMIC SYSTEMS, THEORIES AND HISTORY (235 journals)
    - FASHION AND CONSUMER TRENDS (20 journals)
    - HUMAN RESOURCES (103 journals)
    - INSURANCE (26 journals)
    - INTERNATIONAL COMMERCE (145 journals)
    - INTERNATIONAL DEVELOPMENT AND AID (103 journals)
    - INVESTMENTS (22 journals)
    - LABOR AND INDUSTRIAL RELATIONS (61 journals)
    - MACROECONOMICS (17 journals)
    - MANAGEMENT (595 journals)
    - MARKETING AND PURCHASING (116 journals)
    - MICROECONOMICS (23 journals)
    - PRODUCTION OF GOODS AND SERVICES (143 journals)
    - PUBLIC FINANCE, TAXATION (37 journals)
    - TRADE AND INDUSTRIAL DIRECTORIES (2 journals)

LABOR AND INDUSTRIAL RELATIONS (61 journals)

Showing 1 - 61 of 61 Journals sorted alphabetically
Acciones e Investigaciones Sociales     Open Access   (Followers: 1)
Anuario IET de Trabajo y Relaciones Laborales     Open Access  
Arbeiderhistorie     Full-text available via subscription  
Arbeidsrett     Full-text available via subscription  
Arbetsliv i omvandling     Open Access  
Arbetsmarknad & Arbetsliv     Open Access  
Asia Pacific Public Relations Journal     Open Access   (Followers: 1)
Australian Bulletin of Labour     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
Çalışma İlişkileri Dergisi     Open Access  
Capital and Class     Hybrid Journal   (Followers: 9)
Class, Race and Corporate Power     Open Access   (Followers: 2)
Coaching : Theorie & Praxis     Open Access   (Followers: 3)
Economic & Labour Market Review     Hybrid Journal   (Followers: 13)
Economic and Labour Relations Review     Hybrid Journal   (Followers: 18)
Estudios del Trabajo : Revista de la Asociación Argentina de Especialistas en Estudios del Trabajo (ASET)     Open Access  
European Labour Law Journal     Full-text available via subscription   (Followers: 17)
Forskning & Forandring : Research and Change     Open Access  
Giornale di Diritto del Lavoro e relazioni industriali     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Hak İş Uluslararası Emek ve Toplum Dergisi     Open Access  
Indian Journal of Labour Economics     Hybrid Journal  
International Journal of Business Reflections     Open Access   (Followers: 2)
International Journal of Collaborative Enterprise     Hybrid Journal  
International Labor Rights Case Law     Hybrid Journal   (Followers: 7)
International Labour Law Reports Online     Hybrid Journal   (Followers: 11)
IZA Journal of Labor & Development     Open Access   (Followers: 4)
IZA Journal of Labor Economics     Open Access   (Followers: 17)
IZA Journal of Labor Policy     Open Access   (Followers: 5)
Journal for Labour Market Research     Open Access   (Followers: 11)
Journal of Collective Bargaining in the Academy     Open Access   (Followers: 1)
Journal of Employment Counseling     Partially Free   (Followers: 2)
Journal of Human Resources     Full-text available via subscription   (Followers: 46)
Journal of Labor and Society     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Journal of Labor Economics     Full-text available via subscription   (Followers: 88)
Journal of Participation and Employee Ownership     Hybrid Journal  
Labor e Engenho     Open Access  
Labor History     Hybrid Journal   (Followers: 24)
Labor Studies Journal     Hybrid Journal   (Followers: 11)
Laboreal     Open Access  
Labos : Revista de Derecho del Trabajo y Protección Social     Open Access   (Followers: 2)
Labour & Industry     Hybrid Journal   (Followers: 12)
Labour & Law Issues     Open Access   (Followers: 6)
Lan Harremanak : Revista de Relaciones Laborales     Open Access  
Management and Labour Studies     Hybrid Journal   (Followers: 4)
MIX : Jurnal Ilmiah Manajemen     Open Access  
Mundo do Trabalho Contemporâneo     Open Access  
Nordic Journal of Working Life Studies     Open Access  
Nowadays and Future Jobs     Open Access   (Followers: 1)
Población y Sociedad     Open Access  
Project Leadership and Society     Open Access   (Followers: 1)
Quaderni di Economia del Lavoro     Full-text available via subscription  
Revista de Estudios Jurídico Laborales y de Seguridad Social     Open Access  
Revista Gestão e Desenvolvimento     Open Access  
Revista Latinoamericana de Antropología del Trabajo     Open Access  
Scandinavian Journal of Work and Organizational Psychology     Open Access   (Followers: 3)
Social and labour relations : Theory and Practice     Open Access  
Sociohistórica     Open Access  
Sociología del Trabajo     Open Access   (Followers: 1)
Søkelys på arbeidslivet (Norwegian Journal of Working Life Studies)     Open Access  
Tidsskrift for Arbejdsliv     Hybrid Journal  
Transfer - European Review of Labour and Research     Hybrid Journal   (Followers: 16)
Travail et Emploi     Open Access   (Followers: 5)
Similar Journals
Journal Cover
Mundo do Trabalho Contemporâneo
Number of Followers: 0  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Online) 2527-1105
Published by Universidade de Brasília Homepage  [65 journals]
  • Análise do processo de elaboração e proposição da política pública
           de economia popular solidária: O caso de Mato Grosso

    • Authors: Laudemir Luiz Zart
      Pages: 210 - 240
      Abstract: O artigo analisa os pressupostos de elaboração e proposição da política pública de socioeconomia solidária no Estado de Mato Grosso entre os anos de 2003 a 2014. Para alcançar este objetivo parto do debate sobre os fundamentos teóricos e epistemológicos que orientam as concepções de conhecimento embasando na dialética entre a descrição e a interpretação da realidade e da dinâmica de projeção e de transformação do contexto histórico, descrevendo um futuro possível. Para a compreensão crítica alicerço a teoria na Análise de Política que tem como referencial a descrição, a explicação e a prescrição de políticas públicas com base na participação de distintos atores sociais. Na perspectiva da política pública de socioeconomia solidária e na geração de ciência e tecnologia para o desenvolvimento dos grupos populares debato a Teoria da Adequação Sociotécnica. Apresento o quadro da concepção geral do processo de elaboração e proposição denominada de jornada estadual que tinha como objetivo a mobilização de atores para elaborar, encaminhar e aprovar a política pública para a socioeconomia solidária no Estado de Mato Grosso. A análise se limita no tempo que inicia em 2003 com a realização do EMESOL na Universidade do Estado de Mato Grosso, perpassando pela construção do PIESES e da articulação da REMSOL até a realização de audiências públicas, a proposição e aprovação da lei estadual de economia solidária no ano de 2014.
      PubDate: 2018-02-22
      Issue No: Vol. 2, No. 2 (2018)
       
  • Expediente

    • Authors: Comitê Editorial
      PubDate: 2017-10-26
      Issue No: Vol. 2, No. 2 (2017)
       
  • Sumário

    • Authors: Comitê Editorial
      PubDate: 2017-10-26
      Issue No: Vol. 2, No. 2 (2017)
       
  • Editorial

    • Authors: Comitê Editorial
      PubDate: 2017-10-26
      Issue No: Vol. 2, No. 2 (2017)
       
  • A experiência da Cooperativa de Trabalhadores Cegos (COOPERTRAC)

    • Authors: Robenilson Nascimento dos Santos
      Pages: 143 - 155
      Abstract: O movimento que culminou na organização e fundação da COOPERTRAC teve início em janeiro de 1999, a partir de uma reunião entre cinco pessoas deficientes visuais. A COOPERTRAC é um empreendimento popular e solidário, cujo princípio fundamental é a gestão democrática, isto é, a ampla participação no processo decisório. O objetivo deste trabalho é apresentar um relato de experiência, descrevendo a trajetória desta entidade, desde a mobilização, fundação, conquistas alcançadas e o processo de dispersão do grupo. Antecedendo ao relato propriamente dito, com base em nossa experiência e apoiado em alguns teóricos, é realizada uma breve análise em uma perspectiva crítico-reflexiva acerca da inserção de pessoas com deficiência no mercado de trabalho, estabelecendo relações com o contexto social contemporâneo, bem como com a realidade vivida por essas pessoas no Estado da Bahia, especificamente aquelas que possuem deficiência visual (cegueira ou baixa visão). Nas considerações finais, expressamos uma postura otimista, esperançosa, porém consciente e com a convicção de que ainda é possível conceber a COOPERTRAC enquanto alternativa de geração de trabalho e renda para as pessoas cegas no Estado da Bahia, pois é claramente percebido nos discursos de todos aqueles que também vivenciaram a experiência que a COOPERTRAC é um sonho ainda “vivo”.
      PubDate: 2017-10-18
      Issue No: Vol. 2, No. 2 (2017)
       
  • A Economia Solidária no Brasil

    • Authors: Bianca A. Lima Costa, Paulo de Jesus
      Pages: 241 - 264
      Abstract: Caracterizar a Economia Solidária enquanto movimento social foi o objetivo dos autores que desenvolveram pesquisa bibliográfica/documental movidos pelas questões: como organizações e espaços vinculados à Economia Solidária no Brasil, do final do Século passado aos nossos dia (2001/2013), têm se constituídos como Movimento Social' Tal trajetória implica na construção de estratégia de desenvolvimento e contraponto ao capitalismo' Qual a implicação no trabalho (pressupostos e organização), apesar da diversidade e contradições' Utilizaram-se documentos do Fórum Brasileiro de Economia Solidária e da Secretaria Nacional de Economia Solidária, textos de Gohn, Lacerda, Veronese, Gaiger, Singer, França Filho, Laville, Coraggio e Santos, entre outros, que subsidiaram os argumentos analíticos possibilitando concluir que, no caso brasileiro, a Economia Solidária apresenta um histórico de lutas, adesões, ganhos que, possivelmente, contribui para a construção de outras referências sobre outros mundos, outras economias possíveis, construção essa que, aliada a outras varáveis, parece contribuir para caracterizá-la como movimento social.
      PubDate: 2017-10-26
      Issue No: Vol. 2, No. 2 (2017)
       
  • Diferenças e similaridades entre as experiências da economia social na
           Espanha e da economia solidária no Brasil

    • Authors: Ednalva Felix das Neves, Miguel Juan Bacic, Isabel-Gemma Fajardo García
      Pages: 265 - 288
      Abstract: A economia social na Espanha e a economia solidária no Brasil guardam similaridades e diferenças: o histórico de surgimento, os princípios e a forma de organização dos empreendimentos, por exemplo, são similares entre as duas experiências. Contudo, os atores são diferentes, já que a experiência espanhola possui uma abrangência maior, aceitando alguns tipos de instituições que a economia solidária não aceita no Brasil. A maior diferença, contudo, surge quando se analisam as políticas públicas: a experiência espanhola conta com maior apoio do Estado por meio das políticas públicas, tendo, inclusive, a lei de economia social (Ley 5/2011), enquanto que a experiência brasileira ainda enfrenta dificuldades em angariar apoio aos empreendimentos e não possui legislação própria.
      PubDate: 2017-10-26
      Issue No: Vol. 2, No. 2 (2017)
       
  • A Experiência do Empreendimento Econômico Solidário COOPVILA da Vila
           Emater de Maceió

    • Authors: Ana Maria Rita Milani, Emanuel Lucas de Barros
      Pages: 289 - 312
      Abstract: Este trabalho trata da experiência do empreendimento econômico solidário Cooperativa dos Catadores da Vila Emater em monitorar informações financeiras, de produção, comercialização e entre outros, durante a execução do projeto Coopvila: Educar e Reciclar de 2013 a 2015. Essas informações foram acompanhadas por um educador social durante dois anos, permitindo assim uma sistematização e análise sobre o empreendimento. A análise se dá através de uma abordagem da econômica solidária, onde podemos concluir que ocorreu um fortalecimento da autogestão da cooperativa, e ainda, melhorou-se as condições de trabalho dos cooperados da COOPVILA.
      PubDate: 2017-10-26
      Issue No: Vol. 2, No. 2 (2017)
       
  • A metodologia de construção das feiras de economia solidária e seu
           impacto sobre os ganhos

    • Authors: André Luis Ferreira da Silva
      Pages: 313 - 338
      Abstract: Este trabalho tem por objetivo identificar a natureza dos ganhos obtidos por membros de empreendimentos econômicos solidários que participaram das edições da Feira Baiana de Economia Solidária e Agricultura Familiar, além de propor uma relação entre a metodologia adotada pela gestão das feiras e a natureza desses ganhos. O ponto de partida traz dois pressupostos: 1) Um evento de natureza e fins diversos não gera somente ganhos financeiros aos seus participantes; 2) A metodologia de construção desse evento tem impacto na natureza desses ganhos. Esses pressupostos estiveram embasados pelo marco conceitual específico em que a economia é considerada a partir de uma pluralidade de princípios, além de abordar os ganhos dos empreendimentos econômicos solidários a partir de cinco diferentes dimensões. Assim, a abordagem da dimensão econômica mercantil está imbrincada com os aspectos políticos e sociais. Com base na caracterização da natureza de uma feira de economia solidária, da contextualização da metodologia de construção desses eventos, incluindo uma análise do evento da Bahia, foi construído um quadro análitico dividido em cinco dimensões: socieconomica, sociopolítica, sociocultural, sociotecnológica e sociambiental. A partir dessa perspectiva, foram entrevistados os membros de empreendimentos econômicos solidários que participaram das edições realizadas entre 2007 e 2010. Com esse estudo, conclui-se que uma feira de economia solidária possibilita a geração de ganhos multidimencionais e, para tanto, a sua construção precisa estar orientada pela metodologia do Programa Nacional de Apoio às Feiras de Economia Solidária.
      PubDate: 2017-10-26
      Issue No: Vol. 2, No. 2 (2017)
       
  • A formação do complexo cooperativo de Serra Geral na Bahia como forma de
           desenvolvimento local e sustentável

    • Authors: Janilson Barros do Amaral, Rafael Lopes Pereira
      Pages: 339 - 358
      Abstract: Este trabalho expõe, como tema principal, a metodologia utilizada e os resultados obtidos com a formação do Complexo Cooperativo de Serra Geral na Bahia. O objetivo principal foi o de apresentar, em forma textualizada, a implantação do Programa de Ação Integrada para Economia Solidária e Desenvolvimento Local; através da ADS – Agência de Desenvolvimento Solidário, em parceria com o SEBRAE – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, nos municípios de: Caetité, Ibiassucê, Rio do Antonio, Licínio de Almeida, Caculé, Igaporã, Lagoa Real, Guanambi, Matina, Tanque Novo e Livramento de Nossa Senhora; localizados na Região da Serra Geral na Bahia, no período de Agosto de 2003 a Dezembro de 2004. Outro objetivo foi apresentar a implantação do Projeto Saber Transformar, através da ECOSOL – Cooperativa Central de Crédito e Economia Solidária e da PETROBRÀS, com a coordenação da ADS – Agência de Desenvolvimento Solidário, no período de Maio de 2005 a Março de 2006; fortalecendo, assim, as ações dentro do Complexo Cooperativo de Serra Geral. Nesse contexto, também, está inserido o Programa Semear, coordenado pela FASE – Federação dos Órgãos para Assistência Social e Educacional que já atuava na região do Complexo Cooperativo de Serra Geral, antes da sua formação. Para a realização deste estudo, inicialmente foi feita uma revisão bibliográfica para descrever sobre a parte teórica do tema, utilizando obras publicadas pelas instituições responsáveis pelos Programas e Projeto citados e por outros autores; e, posteriormente, consultas a resumos de trabalhos, relatórios de reuniões, apostilas de cursos promovidos dentro das ações executadas, cartilhas e folders das instituições responsáveis pela implantação do Complexo Cooperativo de Serra Geral. As pesquisas para este trabalho foram realizadas no município de Caetité, no segundo semestre de 2012 e primeiro semestre do ano de 2013. O presente trabalho proporcionou para o pesquisador um conhecimento abrangente sobre os temas abordados, sobretudo na questão do Desenvolvimento Sustentável, que é uma das vertentes do Curso de Especialização em Gestão Ambiental e Desenvolvimento Sustentável da Facinter / Uninter.
      PubDate: 2017-10-26
      Issue No: Vol. 2, No. 2 (2017)
       
  • As políticas públicas e a economia solidária

    • Authors: José Ribeiro Gomes
      Pages: 359 - 373
      Abstract: Este artigo propõe uma reflexão sobre as políticas públicas, economia solidária e a gestão social tendo como objetivo precípuo, analisar a gestão social como ferramenta de gestão para a Economia Solidária no Estado de Minas Gerais. Buscou-se conhecer e entender a gestão social como ferramenta de gestão para a Economia Solidária, evidenciando os desafios que o movimento de ES enfrenta ao procurar direcionar ações que visem à melhoria e efetividade da política pública no Estado. Tal fato proporciona, entre outros problemas elencados, dificuldades na geração de relações no âmbito do movimento e governo, que respeitem a diversidade dos vários grupos sociais envolvidos, investigando a mobilização popular para a construção da política pública dentro dos espaços democráticos. Tornou- se necessário conceituar democracia e como se deu o seu processo de construção no país, a construção das políticas públicas e em específico a economia solidária e por fim a gestão social, compreendendo ser a melhor ferramenta de gestão para uma política pública, desde a sua formulação, monitoramento, avaliação e execução. Utilizou-se para o desenvolvimento do referido artigo o método crítico dialético ancorado na teoria social critica, se valendo da pesquisa bibliográfica e documental, como livros, revistas, periódicos, sites e artigos científicos. As reflexões aqui encaminhadas foram instigadas após leituras, estudos e pesquisas acerca do tema.
      PubDate: 2017-10-26
      Issue No: Vol. 2, No. 2 (2017)
       
  • Desenvolvimento de empreendimento econômico solidário

    • Authors: Maria Adélia Alves Sousa, Rosalina Lima Izepão, Mara Lucy Castilho
      Pages: 374 - 398
      Abstract: Os empreendimentos de Economia Solidária têm crescido, no mundo e no Brasil, em razão do aumento da pobreza e das desigualdades, oriundas do Capitalismo que é fundamentalmente concentrador e excludente. A Coopercanção, objeto deste artigo, é uma cooperativa de catadores e recicladores de lixo eletrônico do Município de Maringá, cujos cooperados encontraram na coleta e nos processos de reciclagens, meios de sobrevivência e de inclusão no mercado de trabalho, por meio dos princípios coletivistas. O objetivo foi verificar se a cooperativa tem se desenvolvido e apresentado crescimento e rentabilidade aos cooperados, desde a sua fundação até os dias atuais. Como resultado tem-se que a cooperativa vem contribuindo decisivamente para a melhoria de vida e renda dos cooperados.
      PubDate: 2017-10-26
      Issue No: Vol. 2, No. 2 (2017)
       
  • A política pública de Economia Solidária pelas mãos de
           seus trabalhadores

    • Authors: Nelsa Inês Fabian Nespolo
      Pages: 399 - 419
      Abstract: A verdadeira democracia precisa de políticas publica de acesso de oportunidades iguais a todo seu povo. O que é política publica senão a forma como será investido ou reinvestido o recurso publico' Ter a clareza que este recurso é gerado pelo povo que contribui no pagamento de impostos embutido em tudo o que consome, e que não é o empresário que paga os impostos mas o cidadão no consumo de bens e serviços, significa entender que tudo é do povo. Que elegemos pessoas para representar este povo e para fazer a gestão deste recurso gerado e outras elegemos para fazer leis que respaldam para onde ir este recurso. A soma disso resulta em política publica de Estado e de Governo. Longe desta clareza, os grandes meios de comunicação e o processo tradicional de educação aliena a maioria da população que se nega a uma participação ativa da política pública. Esta consciência tão necessária é que nos fará elegermos representantes comprometidos, para fazer a boa gestão e para criar as leis que respaldam e radicalizem na construção de uma sociedade justa, sem ricos e sem pobres, mas de cidadãos com igualdade de direitos e de deveres. A economia solidaria dá passos com governos populares, quando coloca trabalhadores do meio, mas a continuidade destas políticas com a troca de governos é totalmente dizimada, fica muita resistência na organização e muita luta, a luta, e sempre a luta.
      PubDate: 2017-10-26
      Issue No: Vol. 2, No. 2 (2017)
       
  • Balanço do projeto “Fortalecimento de Redes de Gestores de Políticas
           Públicas de Economia Solidária” dez/13 à set/17

    • Authors: Maria da Penha Lage Camargo, Sandra Fae, Valéria Blumer, André Luís Ferreira Silva, Raquel Sobral
      Pages: 420 - 436
      Abstract: O “Projeto Fortalecimento de Redes de Gestores de Políticas Públicas de Economia Solidária” CONVÊNIO MTE/SENAES Nº 00059/2013 – SICONV Nº 795123/2013 desenvolvido pela UNITRABALHO. Tal projeto veio de encontro às necessidades da Rede de Gestores de Políticas Públicas de Economia Solidária em fortalecer esta política em todo território nacional, formando, capacitando e formando uma rede de contatos entre os gestores desta política. Os objetivos do projeto foram: Intercâmbio entre gestores e gestoras e as universidades; Sistematização das experiências; Formulação de novas iniciativas, articulações de políticas públicas e o Fortalecimento da Rede.
      PubDate: 2017-10-26
      Issue No: Vol. 2, No. 2 (2017)
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 3.236.50.252
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-