Subjects -> POLITICAL SCIENCE (Total: 1097 journals)
    - CIVIL RIGHTS (16 journals)
    - INTERNATIONAL RELATIONS (148 journals)
    - POLITICAL SCIENCE (898 journals)
    - POLITICAL SCIENCES: GENERAL (35 journals)

POLITICAL SCIENCE (898 journals)            First | 1 2 3 4 5     

Showing 601 - 281 of 281 Journals sorted alphabetically
Polar Journal     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Policy & Governance Review     Open Access   (Followers: 4)
Policy and Society     Open Access   (Followers: 6)
Policy Design and Practice     Open Access  
Polis : Investigacion y Análisis Sociopolitico y Psicosocial     Open Access  
Polisemia     Open Access  
Polish Political Science Review     Open Access  
Politai     Open Access  
Politeja     Open Access  
Política     Open Access  
Política común     Open Access  
Política y Cultura     Open Access  
Política y Gobierno     Open Access   (Followers: 1)
Política y sociedad     Open Access   (Followers: 1)
Política, Globalidad y Ciudadanía     Open Access  
Political Analysis     Hybrid Journal   (Followers: 65)
Political Anthropological Research on International Social Sciences     Full-text available via subscription  
Political Behavior     Hybrid Journal   (Followers: 29)
Political Geography     Hybrid Journal   (Followers: 29)
Political Insight     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Political Psychology     Hybrid Journal   (Followers: 42)
Political Research Exchange     Open Access  
Political Research Quarterly     Hybrid Journal   (Followers: 46)
Political Science Quarterly     Hybrid Journal   (Followers: 55)
Political Science Research and Methods     Full-text available via subscription   (Followers: 25)
Political Studies     Hybrid Journal   (Followers: 42)
Political Studies Review     Hybrid Journal   (Followers: 18)
Political Theology     Hybrid Journal   (Followers: 13)
Políticas de la Memoria     Open Access   (Followers: 1)
Politics     Hybrid Journal   (Followers: 18)
Politics & Policy     Hybrid Journal   (Followers: 16)
Politics and Governance     Open Access   (Followers: 9)
Politics and the Life Sciences     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Politics in Central Europe     Open Access   (Followers: 6)
Politics, Groups, and Identities     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Politics, Philosophy & Economics     Hybrid Journal   (Followers: 23)
Politics, Religion & Ideology     Hybrid Journal   (Followers: 5)
Politiikka     Open Access  
Politik     Open Access  
Politika : Jurnal Ilmu Politik     Open Access  
Politique et Sociétés     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Politische Vierteljahresschrift     Hybrid Journal   (Followers: 15)
Politologija     Open Access  
Polity     Hybrid Journal   (Followers: 18)
Populism     Full-text available via subscription  
Post-Soviet Affairs     Full-text available via subscription   (Followers: 10)
Pouvoirs     Full-text available via subscription  
Presidential Studies Quarterly     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Problems of Post-Communism     Full-text available via subscription   (Followers: 7)
Produção Acadêmica     Open Access  
Progress in Development Studies     Hybrid Journal   (Followers: 9)
Przegląd Politologiczny     Open Access   (Followers: 1)
PS: Political Science & Politics     Full-text available via subscription   (Followers: 40)
PSAKU International Journal of Interdisciplinary Research     Hybrid Journal  
Public Policy     Full-text available via subscription   (Followers: 16)
Pyramides     Open Access  
Québec français     Full-text available via subscription  
Race & Class     Hybrid Journal   (Followers: 11)
Raven : A Journal of Vexillology     Hybrid Journal  
Recherches féministes     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Recherches sociographiques     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Redescriptions : Political Thought, Conceptual History and Feminist Theory     Open Access   (Followers: 5)
Refleksje. Pismo naukowe studentów i doktorantów WNPiD UAM     Open Access  
Reflexion Politica     Open Access  
Refuge : Canada's Journal on Refugees / Revue canadienne sur les réfugiés     Open Access  
Region : Regional Studies of Russia, Eastern Europe, and Central Asia     Full-text available via subscription   (Followers: 9)
Regional & Federal Studies     Hybrid Journal   (Followers: 5)
Regional Formation and Development Studies     Open Access  
Regional Research of Russia     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Regional Studies     Hybrid Journal   (Followers: 34)
Regional Studies Journal     Open Access  
Regional Studies, Regional Science     Open Access   (Followers: 9)
Regulation & Governance     Hybrid Journal   (Followers: 46)
Religion and Human Rights     Hybrid Journal   (Followers: 13)
Representation     Hybrid Journal   (Followers: 8)
Research & Politics     Open Access   (Followers: 3)
Resilience : International Policies, Practices and Discourses     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Review of African Political Economy     Hybrid Journal   (Followers: 19)
Review of Environmental Economics and Policy     Hybrid Journal   (Followers: 11)
Review of Evolutionary Political Economy     Hybrid Journal  
Review of Faith & International Affairs     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Review of International Political Economy     Hybrid Journal   (Followers: 40)
Review of International Studies     Full-text available via subscription   (Followers: 25)
Review of Middle East Studies     Full-text available via subscription   (Followers: 11)
Review of World Economics     Open Access   (Followers: 12)
Revista Ágora     Open Access  
Revista Agulhas Negras     Open Access  
Revista Amauta     Open Access  
Revista Ambivalências     Open Access  
Revista Aportes para la Integración Latinoamericana     Open Access  
Revista Argentina de Ciencia Política     Open Access  
Revista Brasileira de Ciência Política     Open Access   (Followers: 1)
Revista Brasileira de Desenvolvimento Regional     Open Access  
Revista Ciencias Humanas     Open Access  
Revista Compolítica     Open Access  
Revista de Administração IMED     Open Access   (Followers: 1)
Revista de Ciencia Politica     Open Access   (Followers: 2)
Revista de Derecho     Open Access  
Revista de Direito Sociais e Políticas Públicas     Open Access  
Revista de Estudios Hispánicos     Full-text available via subscription   (Followers: 6)
Revista de Estudios Políticos     Open Access  
Revista de Estudos e Pesquisas sobre as Américas     Open Access  
Revista de Estudos Institucionais     Open Access  
Revista de Filosofía y Teoría Política     Open Access  
Revista de Humanidades     Open Access  
Revista de Investigações Constitucionais     Open Access   (Followers: 1)
Revista de la Facultad de Derecho y Ciencias Políticas     Open Access  
Revista del CESLA     Open Access  
Revista Desenvolvimento Social     Open Access   (Followers: 1)
Revista do CEAM     Open Access  
Revista dos Estudantes de Públicas : REP     Open Access  
Revista Economía y Política     Open Access  
Revista Educação e Políticas em Debate     Open Access  
Revista Eletrônica do Curso de Direito - PUC Minas Serro     Open Access  
Revista Epistemologias do Sul     Open Access  
Revista Española de Ciencia Política     Open Access  
Revista Espirales : Revista para a integração da América Latina e Caribe     Open Access  
Revista Finanzas y Política Económica     Open Access  
Revista Ibero-Americana de Estratégia     Open Access  
Revista Internacional de Pensamiento Político     Open Access  
Revista Internacional de Relaciones Públicas     Open Access   (Followers: 1)
Revista Latinoamericana de Antropología del Trabajo     Open Access  
Revista Maracanan     Open Access  
Revista Mexicana de Análisis Político y Administración Pública     Open Access  
Revista Mexicana de Ciencias Politicas y Sociales     Open Access  
Revista Mexicana de Opinión Pública     Open Access  
Revista Neiba, Cadernos Argentina Brasil     Open Access  
Revista Nuevo Humanismo     Open Access  
Revista Orbis Latina     Open Access  
Revista Política Hoje     Open Access  
Revista Política y Estrategia     Open Access  
Revista Processus de Políticas Publicas e Desenvolvimento Social     Open Access   (Followers: 2)
Revista Psicologia Política     Open Access  
Revista Republicana     Open Access  
Revista Sinais     Open Access  
Revista Sul-Americana de Ciência Política     Open Access  
Revista SURES     Open Access  
Revista Textos Graduados     Open Access  
Revista Uruguaya de Ciencia Política     Open Access   (Followers: 1)
Revue Française de Civilisation Britannique     Open Access  
Revue Gouvernance     Open Access  
Revue Interventions économiques     Open Access   (Followers: 1)
Revue Sciences Humaines     Open Access  
Rhetoric & Public Affairs     Full-text available via subscription   (Followers: 11)
RIPS. Revista de Investigaciones Politicas y Sociologicas     Open Access  
Rocznik Integracji Europejskiej     Open Access  
RUDN Journal of Political Science     Open Access  
Rule of Law and Anti-Corruption Center Journal     Open Access   (Followers: 1)
Russian Politics     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Russian Politics & Law     Full-text available via subscription   (Followers: 7)
SAIS Review     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Scandinavian Political Studies     Hybrid Journal   (Followers: 15)
School of Public Policy Publications     Open Access  
Scottish Affairs     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Scottish Journal of Political Economy     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Secrecy and Society     Open Access   (Followers: 1)
Security and Defence Quarterly     Open Access   (Followers: 5)
Security and Human Rights     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Security Dialogue     Hybrid Journal   (Followers: 15)
Security Studies     Hybrid Journal   (Followers: 44)
Seqüência : Estudos Jurídicos e Políticos     Open Access  
Serbian Studies: Journal of the North American Society for Serbian Studies     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
SINTESA : Jurnal Ilmu Sosial dan Ilmu Politik     Open Access  
SİYASAL / Journal of Political Sciences     Open Access  
Slovak Journal of Political Sciences     Open Access  
Small Wars & Insurgencies     Hybrid Journal   (Followers: 252)
Small Wars Journal     Open Access   (Followers: 17)
Social Development & Security : Journal of Scientific Papers     Open Access  
Social Identities: Journal for the Study of Race, Nation and Culture     Hybrid Journal   (Followers: 9)
Social Inclusion     Open Access   (Followers: 2)
Social Movement Studies: Journal of Social, Cultural and Political Protest     Hybrid Journal   (Followers: 27)
Social Philosophy Today     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
Social Research : An International Quarterly     Full-text available via subscription   (Followers: 5)
Social Science Quarterly     Hybrid Journal   (Followers: 18)
Social Sciences in China     Hybrid Journal   (Followers: 6)
Social Service Review     Full-text available via subscription   (Followers: 12)
Socialism and Democracy     Hybrid Journal   (Followers: 8)
Socialist Studies / Études Socialistes     Open Access   (Followers: 1)
Sociedad y Discurso     Open Access  
Society     Open Access  
Sociologie et sociétés     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
Soft Power     Open Access  
Somatechnics     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Sospol : Jurnal Sosial Politik     Open Access  
Soundings : An Interdisciplinary Journal     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
South African Journal of International Affairs     Hybrid Journal   (Followers: 6)
South Asia Multidisciplinary Academic Journal     Open Access   (Followers: 9)
South East European University Review (SEEU Review)     Open Access   (Followers: 2)
South European Society and Politics     Hybrid Journal   (Followers: 9)
Southeast Asian Affairs     Full-text available via subscription   (Followers: 6)
Southeast European and Black Sea Studies     Hybrid Journal   (Followers: 5)
Southeastern Europe     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Special Operations Journal     Hybrid Journal   (Followers: 2)
SPICE : Student Perspectives on Institutions, Choices & Ethic     Open Access  
Sprawy Narodowościowe     Open Access  
Środkowoeuropejskie Studia Polityczne     Open Access  
Stability : International Journal of Security and Development     Open Access   (Followers: 7)
State Politics & Policy Quarterly     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Statistics and Public Policy     Open Access   (Followers: 4)
Stato, Chiese e pluralismo confessionale     Open Access   (Followers: 1)

  First | 1 2 3 4 5     

Similar Journals
Journal Cover
Revista de Estudos Institucionais
Number of Followers: 0  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Online) 2447-5467
Published by Universidade Federal do Rio de Janeiro Homepage  [22 journals]
  • ESTADO, PODER POLÍTICO E DIREITO EM UMA ÉPOCA DE MUDANÇAS:
           POR QUE LER GRAMSCI'

    • Authors: Emiliano Brunet
      Pages: 880 - 907
      Abstract: Este artigo parte da pergunta sobre a relevância do pensamento de Antonio Gramsci no enfrentamento de problemas clássicos e ainda atuais da teoria do Estado. Adota-se como recorte analítico a noção de hegemonia no pensamento gramsciano, partindo-se da premissa de que, através desta categoria, Gramsci examinou temas sensíveis para a teoria do Estado, tais como unidade, poder e vontade coletiva. Na seção 1, o artigo procura situar o pensamento gramsciano dentro da tradição marxista a fim de assinalar sua originalidade, o que perpassa a concepção de Estado adotada. Em sua seção 2, o artigo examina, a partir da historicização do pensamento gramsciano, como a descoberta do tema da hegemonia no terreno do bolchevismo e o posterior esforço de ‘tradutibilidade’ daquela noção para o contexto italiano descortinaram perspectivas singulares sobre as relações entre unidade estatal, formação da vontade coletiva e do consenso. A seção 3 procura esclarecer como, nos escritos do cárcere, o conceito de hegemonia se reformula e aprofunda e, de forma combinada com a noção de revolução passiva, tenta dar conta de compreender as radicais transformações por que passava o Estado no Ocidente entre o primeiro pós-guerra e os anos 1930. Em sua conclusão, o artigo sustenta que a reflexão gramsciana, por meio da aplicação de categorias como hegemonia e revolução passiva ao estudo do surgimento da economia politicamente programada, nos legou uma contribuição importante para a construção de uma teoria crítica da mudança social e política, em que ao Estado e ao direito são reservados lugares relevantes. 
      PubDate: 2021-12-31
      DOI: 10.21783/rei.v7i3.685
      Issue No: Vol. 7, No. 3 (2021)
       
  • A QUESTÃO DA UNIDADE NAS RELAÇÕES ENTRE O JURÍDICO E O POLÍTICO: DO
           REFORMISMO DO ESTADO SOCIAL À RENOVAÇÃO DA TEORIA DO ESTADO

    • Authors: Maria Paula Dallari Bucci
      Pages: 908 - 933
      Abstract: A compreensão das relações entre o jurídico e o político no funcionamento do Estado e das instituições é a contribuição mais importante que pode ser proporcionada por estudos contemporâneos em Teoria do Estado (BUCCI e GASPARDO, 2018). Essa compreensão pode ser muito aprofundada a partir do exame do tema da unidade estatal. O Estado moderno que se forma com o direito liberal a partir das revoluções burguesas é corolário de um processo de racionalização e unificação. A unidade é um conceito chave que sintetiza esse processo, comportando uma releitura contemporânea. O Estado liberal se consagrou como Estado neutro, com aspiração à universalidade e distanciado de carga política específica. A versão crítica que antagoniza essa concepção, em geral abrigada na tradição marxista, acentua o aspecto político, colocando em questão não apenas a neutralidade do Estado e seu direito, mas até mesmo a possibilidade do Estado, nas leituras mais radicais. A despeito das duas concepções, a maior expressão do fenômeno estatal, o Estado social do século XX, é fruto de práticas reformistas (ditas progressistas no New Deal americano, ou socialdemocratas, em sentido amplo, no welfare state europeu), que não contaram com uma teorização sistemática sobre o Estado. No momento de reconstrução pós-pandemia e pós-período autoritário, a demanda por um papel ampliado do Estado carece dessa teorização. O papel dela é orientar uma leitura sistemática das práticas reformistas das várias experiências de Estado social – incluindo os países retardatários do desenvolvimento –, extraindo delas sentidos de unidade jurídica e política que podem dar suporte à busca de coesão social.
      PubDate: 2021-12-31
      DOI: 10.21783/rei.v7i3.686
      Issue No: Vol. 7, No. 3 (2021)
       
  • TEORIA DO ESTADO: UMA PROPOSTA DE ABORDAGEM NO CONTEXTO DE GLOBALIZAÇÃO
           FINANCEIRA, CRISES E REFORMAS INSTITUCIONAIS

    • Authors: Murilo Gaspardo
      Pages: 934 - 953
      Abstract: Neste ensaio debatemos qual é a contribuição da abordagem da Teoria do Estado para a compreensão do fenômeno estatal no contexto da globalização e de diferentes crises (sanitária, ambiental, econômica, política, social) que exigem reformas institucionais em relação às quais não há o mínimo consenso teórico, jurídico e político. Para tanto, nosso ponto de partida é a retomada das raízes da Teoria do Estado, de suas categorias e de seus pressupostos metodológicos fundamentais, considerando-se seus limites e os elementos que permanecem teoricamente operacionais. Em seguida, tratamos da ampliação do escopo da Teoria do Estado em face da condição em que se encontra o seu objeto no contexto da globalização financeira. Enfim, discutimos perspectivas metodológicas para a disciplina tendo como referência a ideia de “mapeamento institucional”.
      PubDate: 2021-12-31
      DOI: 10.21783/rei.v7i3.687
      Issue No: Vol. 7, No. 3 (2021)
       
  • KIRCHHEIMER ENTRE 1928 E 1933: O PARLAMENTO COMO PRINCIPAL LOCUS
           DEMOCRÁTICO

    • Authors: Ester Gammardella Rizzi
      Pages: 954 - 987
      Abstract: É o Parlamento que está em destaque na obra de Otto Kirchheimer sobre a República de Weimar. Quer para criticar a escolha pelo parlamentarismo nas decisões da Assembleia Nacional Constituinte, quer para defendê-lo do Poder Executivo que promovia o saque de suas competências, referendado pelo Poder Judiciário, é essa a instituição que tem centralidade na análise do autor entre 1928 e 1933. Em dois livros e quinze artigos de intervenção política, o significado e a forma de funcionamento do Poder Legislativo para o Estado Alemão eram permanentemente debatidos. Em um primeiro momento, em função da mudança de significado gerada pela possibilidade de representação da classe trabalhadora, só possível após a implementação do fim do voto censitário e da implementação de sua universalidade. Ainda assim, a legalidade e a democracia possíveis no âmbito do Estado de Direito instituído pela Constituição de Weimar eram vistas com desconfiança por Kirchheimer. Só quando a supressão da legalidade – inclusive de sua aparência – corroeu os fundamentos da República de Weimar, Kirchheimer passou a reconhecer inequivocamente um valor emancipatório na forma direito. 
      PubDate: 2021-12-31
      DOI: 10.21783/rei.v7i3.688
      Issue No: Vol. 7, No. 3 (2021)
       
  • OS TRIBUNAIS COMO MÁQUINAS DE GUERRA DO ESTADO FASCISTA ITALIANO EM
           ALFREDO ROCCO E SUAS REPERCUSSÕES NO PENSAMENTO E NA ATUAÇÃO POLÍTICA
           DE FRANCISCO CAMPOS, O JURISTA DO ESTADO NOVO

    • Authors: Rogério Pacheco Alves
      Pages: 988 - 1013
      Abstract: O século XX é profundamente marcado pelo fascismo e pelos mais variados tipos de autoritarismo, fenômenos que vão realocar o Estado no campo da filosofia política e produzir alterações em seu interior e em suas concepções teóricas. Os Tribunais cumprem importantes papéis nessa nova arquitetura e funcionam como aparatos legais contra o dissenso político no fascismo italiano de Mussolini e no estadonovismo de Vargas, através da atuação repressora do Tribunal Especial para a Defesa do Estado (Itália) e do Tribunal de Segurança Nacional (Brasil). Como pano de fundo teórico dos novos papéis judiciais tem-se a concepção de um Estado forte baseado na ordem e na unidade e que nega a soberania popular, a criar um tipo de unidade anônima, embora se sirva das massas como plataforma de legitimação do poder que exerce. O Estado forte despreza a separação dos poderes e a democracia liberal, vistas como mitos que apenas enfraquecem a ordem estatal. Além disso, o Estado forte gravita em torno de uma personalidade carismática que produz em si um tipo de unidade espiritual entre o Estado e a sociedade.  Os aparatos judiciários de exceção e a doutrina do Estado forte contam com as contribuições teóricas e práticas de Alfredo Rocco e Francisco Campos, juristas e ideólogos da exceção. Assim, o objetivo do presente trabalho é, no marco de perspectivas críticas sobre a teoria do estado e a problemática relação entre direito e política, contribuir ao aprofundamento das aproximações entre as concepções políticas do Poder Judiciário no fascismo italiano e no Estado Novo brasileiro, indo além das pesquisas que resgatam as relações de filiação entre a legislação criminal italiana da década de trinta e a legislação brasileira produzida pelo Estado Novo. Os temas propostos no presente trabalho nos permitem refletir sobre as relações entre direito e política e sobre o sistema de justiça como antiga e ainda eficiente máquina de guerra voltada à eliminação do dissenso político e da democracia.   
      PubDate: 2021-12-31
      DOI: 10.21783/rei.v7i3.689
      Issue No: Vol. 7, No. 3 (2021)
       
  • A DOGMÁTICA EM DEBATE: FRANZ NEUMANN E AS POSSIBILIDADES EMANCIPATÓRIAS
           NO MÉTODO JURÍDICO

    • Authors: Fernanda Vick
      Pages: 1014 - 1032
      Abstract: Este artigo busca estabelecer um conjunto de ideias para avançar debates sobre o método jurídico no campo do direito e das políticas públicas, tomando por ponto de partida a lacuna de abordagens sobre a dogmática jurídica. O artigo apresenta os pressupostos e as regras do jogo sobre o saber e o fazer dos juristas, situando o discurso de crise da dogmática, deflagrado com o advento das políticas públicas, como limite de perspectiva. O artigo situa o debate da dogmática jurídica no desenvolvimento do direito liberal a partir da crítica de Franz Neumann em “O Império do Direito” (2013; Rodriguez 2009, 2012), cuja perspectiva procedimental propõe não apenas uma tarefa emancipatória para o direito, como também o seu método, como referência para a crítica da dogmática e das doutrinas jurídicas. Como abordagem para avançar estudos internos e interdisciplinares, apresenta a racionalidade do método jurídico para apreensão da realidade social e suas categorias elementares – os sujeitos e as relações jurídicas – demonstrando que o raciocínio jurídico é desenvolvido para a ação atomizada ou individualizada, o que explica dificuldades e dilemas nas tarefas das políticas públicas, sua dimensão institucional e agregada. 
      PubDate: 2021-12-31
      DOI: 10.21783/rei.v7i3.690
      Issue No: Vol. 7, No. 3 (2021)
       
  • O OBSERVATÓRIO NACIONAL E A COOPERAÇÃO ENTRE CONSELHOS JUDICIAIS E
           MINISTERIAIS NO BRASIL

    • Authors: Karina Denari Gomes de Mattos, Lincoln Antônio Andrade de Moura, Guilherme Balbi
      Pages: 1033 - 1059
      Abstract: Os Conselhos Nacionais de Justiça (CNJ) e do Ministério Público (CNMP) no Brasil, instituídos por força da Emenda Constitucional nº 45/2004, são parte de um movimento global de fortalecimento dos mecanismos institucionais que visam a ampliação da transparência e efetividade das instituições do sistema de justiça, ao mesmo tempo que garantam sua autonomia e independência face a outros poderes. A criação de Conselhos Judiciais também caminha lado a lado com a tendência cada vez mais forte de aproximação do sistema de justiça com a opinião pública e pela busca de uma maior legitimidade. No Brasil, o Observatório Nacional sobre Questões Ambientais, Econômicas e Sociais de Alta Complexidade e Grande Impacto e Repercussão, criado em 2019 em parceria pelo CNJ e CNMP, se apresenta como uma iniciativa inédita tanto para a consolidação do modelo de atuação dos Conselhos quanto em termos de aproximação estratégica entre Judiciário e Ministério Público e prestação de contas à sociedade. O presente trabalho visa descrever essa instância interinstitucional após dois anos de execução de suas atividades e questionar seus impactos, especialmente em termos de ganho de legitimidade e transparência na prestação de informações à sociedade.
      PubDate: 2021-12-31
      DOI: 10.21783/rei.v7i3.626
      Issue No: Vol. 7, No. 3 (2021)
       
  • O COMBATE A TRANSFOBIA NA AGENDA DE POLÍTICAS PÚBLICAS DE SEGURANÇA NO
           BRASIL: cenário atual e desafios

    • Authors: José Welhinjton Cavalcante Rodrigues, Bruno Rafael Silva Nogueira Barbosa, Laionel Vieira da Siva
      Pages: 1060 - 1080
      Abstract: A segurança de travestis e transexuais está em risco no Brasil, país esse que mais mata esse grupo vulnerável no mundo. Assim, o objetivo do presente trabalho é analisar os desafios que se apresentam hoje para a inserção do combate a transfobia na agenda do governo brasileiro. Utilizando do raciocínio dedutivo, do tipo de pesquisa qualitativa, da abordagem documental conjugada da revisão bibliográfica, observou-se que o Movimento LGBT no Brasil tem influenciado a elaboração de políticas públicas de segurança para trans nas últimas décadas, porém ainda de maneira bastante insuficiente. O resultado disso é a negação de direitos humanos as pessoas trans e o consequente genocídio que esse grupo sofre.
      PubDate: 2021-12-31
      DOI: 10.21783/rei.v7i3.490
      Issue No: Vol. 7, No. 3 (2021)
       
  • INCONSTITUCIONALIDADE DAS DELEGAÇÕES DE COMPETÊNCIA DE CONSELHOS
           PROFISSIONAIS A SOCIEDADES CIVIS E DIREITO AO TRABALHO

    • Authors: Luciana Cristina de Souza, Felipe Lécio Oliveira Cattoni Diniz
      Pages: 1081 - 1102
      Abstract: O artigo enfrenta o problema de controle de competências próprias de autarquias por sociedades civis. Realiza um estudo de caso por meio da revisão da Resolução n. 1.634/2002. Na pesquisa foram aplicados o método dedutivo na análise conceitual das doutrinas constitucional e de direito administrativo, assim como levantamento jurisprudencial e legislativo relativo ao tema. A metodologia jurídico-compreensiva contribui nesse estudo para amparar os argumentos que amparam a defesa da hipótese em tela de inconstitucionalidade das delegações de restrição de uso da liberdade profissional a órgãos outros que não pertençam à Administração Pública.
      PubDate: 2021-12-31
      DOI: 10.21783/rei.v7i3.618
      Issue No: Vol. 7, No. 3 (2021)
       
  • CONTROLE JUDICIAL DO ORÇAMENTO PÚBLICO: INSTRUMENTO PARA EFETIVAÇÃO DE
           POLÍTICAS PÚBLICAS NA EDUCAÇÃO

    • Authors: Willian Alves de Souza, Jaime Domingues Brito
      Pages: 1103 - 1126
      Abstract: Este trabalho tem o objetivo de demonstrar a legitimidade da intervenção judicial nas políticas públicas ligadas ao direito à educação, contrapondo o argumento de violação ao Princípio da Separação do Poderes, à discricionariedade administrativa e à reserva do possível. Aborda o direito à educação como um direito fundamental, bem como a necessidade da previsão de políticas públicas educacionais nas peças orçamentárias. Trata da judicialização da política pública e a possibilidade de controle do orçamento público. Utiliza, como fundamentação teórica, análise de textos normativos, doutrinários e entendimentos firmados pelos Tribunais pátrios. Emprega procedimento técnico de pesquisa bibliográfica, com objetivo exploratório e abordagem qualitativa, utilizando-se do método hipotético-dedutivo. Por fim, conclui pela possibilidade de controle judicial do orçamento público como instrumento de efetividade da decisão que determina ao Estado a prestação adequada do direito fundamental à educação, garantindo-se a satisfação da dignidade da pessoa humana.
      PubDate: 2021-12-31
      DOI: 10.21783/rei.v7i3.632
      Issue No: Vol. 7, No. 3 (2021)
       
  • A VIABILIDADE CONSTITUCIONAL DA ADOÇÃO DO PARLAMENTARISMO NO BRASIL: O
           PERENE DILEMA INSTITUCIONAL BRASILEIRO EM SEUS ASPECTOS HISTÓRICOS,
           JURÍDICOS E POLÍTICOS

    • Authors: Leonardo Simchen Trevisan, José Alcebíades de Oliveira Junior
      Pages: 1127 - 1162
      Abstract: O presente estudo trata da viabilidade de uma mudança no sistema de governo no quadro da vigente Constituição da República Federativa do Brasil. Levando em consideração aspectos históricos, jurídicos e políticos, ele busca resgatar o pensamento de autores clássicos da teoria constitucional brasileira acerca do melhor sistema de governo para o país, se o presidencialismo ou o parlamentarismo, e contextualizá-lo na presente conjuntura, expondo um juízo afirmativo a respeito da possibilidade de uma alteração que, por obra do poder constituinte derivado, promova a substituição do atual regime de governo. Sustenta, da mesma forma, que a superação do presidencialismo, modelo institucional anacrônico, rígido e esgotado, e a concomitante adoção do parlamentarismo, sistema muito mais agregador e dinâmico, além de possível juridicamente, é igualmente oportuna do ponto de vista político-institucional. Sua implantação no Brasil poderia, nesse sentido, ser vista como um imperativo de racionalidade das instituições, contribuindo decisivamente para a superação do atual quadro de instabilidade e crise política, de modo a propiciar a consolidação e o aprofundamento da jovem democracia brasileira.Palavras-chave: crise política - parlamentarismo – presidencialismo.
      PubDate: 2021-12-31
      DOI: 10.21783/rei.v7i3.624
      Issue No: Vol. 7, No. 3 (2021)
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 44.200.174.97
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-