A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  

  First | 1 2        [Sort alphabetically]   [Restore default list]

  Subjects -> SCIENCES: COMPREHENSIVE WORKS (Total: 374 journals)
Showing 201 - 265 of 265 Journals sorted by number of followers
Revista Científica de la Universidad Nacional del Este     Open Access   (Followers: 9)
Patterns     Open Access   (Followers: 5)
History of Science and Technology     Open Access   (Followers: 5)
Journal of the Indian Institute of Science     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Research Policy : X     Open Access   (Followers: 4)
Data     Open Access   (Followers: 4)
Advanced Theory and Simulations     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Frontiers in Climate     Open Access   (Followers: 4)
Research     Open Access   (Followers: 4)
MUST : Journal of Mathematics Education, Science and Technology     Open Access   (Followers: 4)
People and Nature     Open Access   (Followers: 4)
Journal of Composites Science     Open Access   (Followers: 3)
Orbis Cógnita : Revista Científica     Open Access   (Followers: 3)
Science & Technology Studies     Open Access   (Followers: 3)
Journal of Big History     Open Access   (Followers: 3)
Discover Sustainability     Open Access   (Followers: 3)
Citizen Science : Theory and Practice     Open Access   (Followers: 2)
International Journal of Culture and Modernity     Open Access   (Followers: 2)
Indonesian Journal of Science and Mathematics Education     Open Access   (Followers: 2)
Journal of Science and Technology     Open Access   (Followers: 1)
International Journal of Research in Science     Open Access   (Followers: 1)
Scientonomy : Journal for the Science of Science     Open Access   (Followers: 1)
Global Journal of Science Frontier Research     Open Access   (Followers: 1)
Uluslararası Bilimsel Araştırmalar Dergisi (IBAD)     Open Access   (Followers: 1)
Journal of Science and Engineering     Open Access   (Followers: 1)
Bilge International Journal of Science and Technology Research     Open Access   (Followers: 1)
Applied Mathematics and Nonlinear Sciences     Open Access   (Followers: 1)
AAS Open Research     Open Access   (Followers: 1)
Acta Scientifica Malaysia     Open Access   (Followers: 1)
ARPHA Conference Abstracts     Open Access   (Followers: 1)
Impact     Open Access   (Followers: 1)
International Journal of Innovative Research and Scientific Studies     Open Access   (Followers: 1)
Revista Saber Digital     Open Access   (Followers: 1)
Futures & Foresight Science     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Experimental Results     Open Access   (Followers: 1)
Revista Vivências em Ensino de Ciências     Open Access   (Followers: 1)
Jaunujų mokslininkų darbai     Open Access   (Followers: 1)
iScience     Open Access   (Followers: 1)
Fundamental Research     Open Access  
BJHS Themes     Open Access  
South American Sciences     Open Access  
Middle European Scientific Bulletin     Open Access  
Journal of Alasmarya University     Open Access  
Research Integrity and Peer Review     Open Access  
Natural Sciences Education     Hybrid Journal  
Proceedings of the Indian National Science Academy     Full-text available via subscription  
Indian Journal of History of Science     Hybrid Journal  
RAC: Revista Angolana de Ciências     Open Access  
The Innovation     Open Access  
Journal of Responsible Technology     Open Access  
Natural Sciences     Open Access  
Revista de la Sociedad Científica del Paraguay     Open Access  
Rekayasa     Open Access  
Rihan Journal for Scientific Publishing     Open Access  
Türk Bilim ve Mühendislik Dergisi     Open Access  
ArtefaCToS : Revista de estudios sobre la ciencia y la tecnología     Open Access  
Ethiopian Journal of Sciences and Sustainable Development     Open Access  
Vilnius University Proceedings     Open Access  
Sciential     Open Access  
ARPHA Proceedings     Open Access  
Gaudium Sciendi     Open Access  
Crea Ciencia Revista Científica     Open Access  
Rafidain Journal of Science     Open Access  
Journal of Al-Qadisiyah for Pure Science     Open Access  
Revista Tecnológica     Open Access  
Himalayan Journal of Science and Technology     Open Access  
International Journal of Academic Research in Business, Arts & Science     Open Access  
Universidad, Ciencia y Tecnología     Open Access  
Fides et Ratio : Revista de Difusión Cultural y Científica     Open Access  
Acta Nova     Open Access  
Revista de la Academia Colombiana de Ciencias Exactas, Físicas y Naturales     Open Access  
Entre Ciencia e Ingeniería     Open Access  
Revista Politécnica     Open Access  
Reportes Científicos de la FaCEN     Open Access  
Jurnal Ilmiah Ilmu Terapan Universitas Jambi : JIITUJ     Open Access  
Revista Eletrônica Ludus Scientiae     Open Access  
Emergent Scientist     Open Access  
Journal of Scientific Research and Reports     Open Access  
Asian Journal of Advanced Research and Reports     Open Access  
Archives of Current Research International     Open Access  
Advances in Research     Open Access  
International Journal of Applied Science     Open Access  
Iranian Journal of Science and Technology, Transactions A : Science     Hybrid Journal  
J : Multidisciplinary Scientific Journal     Open Access  
Revista Binacional Brasil - Argentina: Diálogo entre as ciências     Open Access  
Revista Ciencia y Tecnología     Open Access  
Journal of Institute of Science and Technology     Open Access  
Journal of Science (JSc)     Open Access  
WikiJournal of Science     Open Access  
Acta Materialia Transilvanica     Open Access  
Integrated Research Advances     Open Access  
PENDIPA : Journal of Science Education     Open Access  
Open Conference Proceedings Journal     Open Access  
Naturen     Full-text available via subscription  
Ekaia : EHUko Zientzia eta Teknologia aldizkaria     Open Access  
Sci     Open Access  
Maskana     Open Access  
Hoosier Science Teacher     Open Access  
Reports in Advances of Physical Sciences     Open Access  
Facets     Open Access  
Adıyaman University Journal of Science     Open Access  
Revista Brasileira de Iniciação Científica     Open Access  
Communications Faculty of Sciences University of Ankara Series A2-A3 Physical Sciences and Engineering     Open Access  
Scientific African     Open Access  
Scientific Journal of Mehmet Akif Ersoy University     Open Access  
Black Sea Journal of Engineering and Science     Open Access  
Fırat University Turkish Journal of Science & Technology     Open Access  
Gazi University Journal of Science     Open Access  
Middle East Journal of Science     Open Access  
International Journal of Computational and Experimental Science and Engineering (IJCESEN)     Open Access  
International Journal of Engineering, Technology and Natural Sciences     Open Access  
Bulletin of the National Research Centre     Open Access  
Uni-pluriversidad     Open Access  
ConCiencia     Open Access  
Ciencia y Tecnología     Open Access  
Revista Bases de la Ciencia     Open Access  
Elkawnie : Journal of Islamic Science and Technology     Open Access  
Ciência ET Praxis     Open Access  
Arab Journal of Basic and Applied Sciences     Open Access  
International Annals of Science     Open Access  
Science Heritage Journal     Open Access  
Avrasya Terim Dergisi     Open Access  
International Scientific and Vocational Studies Journal     Open Access  
TÜBAV Bilim Dergisi     Open Access  
LOGIKA Jurnal Ilmiah Lemlit Unswagati Cirebon     Open Access  
Dalat University Journal of Science     Open Access  
Investiga : TEC     Open Access  
Investigación Joven     Open Access  
Respuestas     Open Access  
Science Diliman     Open Access  
Instruments     Open Access  
Revista Científica y Tecnológica UPSE     Open Access  
HardwareX     Open Access  
Sultan Qaboos University Journal for Science     Open Access  
Borneo Journal of Resource Science and Technology     Open Access  
Sainstek : Jurnal Sains dan Teknologi     Open Access  
Revista de Información Científica     Open Access  
Indonesian Journal of Fundamental Sciences     Open Access  
Sainteknol : Jurnal Sains dan Teknologi     Open Access  
Jurnal Natural     Open Access  
Frontiers for Young Minds     Open Access  
Revista Ciência, Tecnologia & Ambiente     Open Access  
Journal of Indian Council of Philosophical Research     Hybrid Journal  
Journal of Negative and No Positive Results     Open Access  
Revista Conhecimento Online     Open Access  
Nova     Open Access  
CienciaUAT     Open Access  
Enseñanza de las Ciencias : Revista de Investigación y Experiencias Didácticas     Open Access  
Makara Journal of Science     Open Access  
Jurnal Sains Dasar     Open Access  
Indonesian Journal of Science and Technology     Open Access  
Ethiopian Journal of Science and Technology     Open Access  
Jurnal Matematika, Sains, Dan Teknologi     Open Access  
Heidelberger Jahrbücher Online     Open Access  
ARO. The Scientific Journal of Koya University     Open Access  
International Journal of Recent Contributions from Engineering, Science & IT     Open Access  
Estação Científica (UNIFAP)     Open Access  
The Winnower     Open Access  

  First | 1 2        [Sort alphabetically]   [Restore default list]

Similar Journals
Journal Cover
Revista Vivências em Ensino de Ciências
Number of Followers: 1  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Print) 2595-7597
Published by Universidade Federal de Pernambuco Homepage  [37 journals]
  • INTERVENÇÃO, RITMO E EDUCAÇÃO: A MÚSICA COMO CONTRIBUIÇÃO DO
           PROGRAMA DE RESIDÊNCIA DOCENTE PARA O PROCESSO DE INCLUSÃO DOS ALUNOS
           COM NECESSIDADES EM FEIRA NOVA

    • Authors: Manoel Victor Malaquias da Costa
      Abstract: O objetivo desse resumo é apresentar uma proposta de intervenção inclusiva dos alunos com necessidades especiais que estudam na Escola Municipal Iva Ferreira na cidade de Feira Nova, em Pernambuco. A metodologia foi desenvolvida a partir do Programa de Residência Docente através de 80h de imersão onde foram vivenciadas as atividades que envolvem a Educação Especial (E.E) na Escola. A partir de observações das interações dos estudantes com necessidades especiais com o restante da escola, dos diálogos com a coordenação da E.E, com as professoras, e também com os próprios estudantes, deu-se a necessidade de pensar uma proposta de intervenção tendo como principal referência teórica os "Jogos Adaptados" (LOURO, 2006), onde se trabalhe Som e a Música como elementos colaboradores para o processo de inclusão destes alunos no âmbito escolar. Para isto, propõe-se uma intervenção de vivências musicais em grupo envolvendo jogos, brincadeiras sonoras e instrumentos recicláveis. A vivência, sendo uma atividade extracurricular, vai reunir os alunos da E.E, que pertencem à duas turmas independentes das outras séries, junto aos outros alunos da escola, promovendo de fato um trabalho inclusivo. Por exemplo: em um dia de atividade, para cada oito alunos da E.E, participam mais oito das séries comuns (podem ser de turmas distintas). Em um outro dia de oficina, entram mais oito das séries comuns diferentes dos que já participaram, fazendo uma espécie de rodízio onde uma variedade de alunos possa interagir. A oficina é composta por atividades que envolvem música com o corpo, música com objetos caseiros, jogos sonoros e cantigas de interação que ao desenrolar do trabalho tornam-se brincadeiras divertidas, prazerosas e estimulantes. Cada dia de oficina terá sua programação de atividades diferenciada, que acontecerá uma vez ao mês durante um turno (manhã ou tarde). A partir da intervenção, espera-se obter como resultado a quebra da barreira invisível dos alunos das séries comuns para com os alunos com necessidades especiais, promovendo a noção de que é possível se relacionar e manter uma convivência harmoniosa, na medida em que irão aprender a lidar, respeitar e se relacionar com seus colegas de escola através das interações musicais. É possível, através das atividades, estimular e contribuir para o raciocínio, senso de grupo e cooperativismo desses alunos. É consequência também da intervenção o sentimento de pertencimento alimentado nos alunos da E.E, os quais estarão atuando de fato como parte ativa da escola, participando e contribuindo para as atividades assim como seus outros colegas de escola, fazendo jus à ideologia de inclusão no ambiente escolar.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • DA OBSERVAÇÃO DA GESTÃO ESCOLAR À PRATICA DO ENSINO DE
           CIÊNCIAS

    • Authors: Manassés Daniel Da Silva
      Abstract: A prática obrigatória dos estágios em ensino é fundamental na formação do profissional de educação. Nesses estágios o aluno tem seus primeiros contatos com seu futuro campo de trabalho, observando orquestração da gestão e vivenciando suas primeiras práticas de ensino. O presente trabalho teve como objetivo discutir as atividades de observação da gestão escolar, da estrutura escolar, bem como a observação de aulas e descrever prática de ensino vivenciada sem turmas do ensino médio na Escola Estadual Barros Carvalho, Recife, Pernambuco. Da observação se conclui queo papel da gestão escolar é de extrema importância para o sucesso e manutenção da maquinaria do processo de ensino e aprendizagem. O campo de estágio apresenta um número de profissionais muito aquém do necessário, seus alunos apresentam idade avançada para suas respectivas séries, a infraestrutura do colégio é deficitária. A surpresa veio da observação da metodologia de ensino da supervisora, que mescla a teoria construtivista com métodos organizacionais da teoria da administração de grupos. A divisão da turma em grupos com líderes resulta em alunos mais produtivos e responsáveis. A avaliação da aprendizagem bimestral é composta por diversas atividades, como a observada prática de debates que treina a capacidade argumentativa dos alunos e o respeito à opinião divergente. Observou-se também a organização do projeto bimestral de conscientização para cada grupo apresentar em outras turmas da escola e em uma comunidade. Em minhas atividades de prática de ensino ganhei a experiência de controle de turma, tempo de aula e de boas práticas de apresentação com Datashow. Tive ainda a oportunidade de dar a mesma aula a turmas de turnos diferentes e constatei que a turma matutina era muito mais interessada que a vespertina. A despeito de todos os problemas de carências do meu campo de observação, conclui-se que o meu primeiro estágio foi positivamente impactante e a experiência ganha com técnicas e boas práticas de uso de material didático fará parte de toda a minha carreira de professor.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • PRINCIPAIS CONTRIBUIÇÕES DA RESIDÊNCIA DOCENTE À FORMAÇÃO INICIAL
           DOS PROFESSORES DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA

    • Authors: Luís Romário da Silva Santos, Fredson Murilo da Silva
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • A RESIDÊNCIA DOCENTE E SEU IMPACTO NA FORMAÇÃO DE UM FUTURO
           PROFESSOR

    • Authors: Lucas Matos De Lima
      Abstract: Vivenciar a sala de aula é de suma importância na licenciatura, visto que é nela que o discente pode relacionar a teoria aprendida com a prática. Os estágios promovem essa conexão, porém, normalmente, o estudante ainda não consegue experimentar a escola em sua plenitude, revelando a necessidade de outros métodos que possam aproximá-lo dessa realidade. Logo, esse resumo visa relatar a experiência vivida por um graduando que atua na residência docente em ensino de ciências, um projeto que foca na imersão do discente na escola a partir da parceria da UFPE com a cidade de Feira Nova - PE. De início, encontros foram realizados para ocorrer a entrega de material teórico, como artigos, livros e questionários, além de possibilitar formações e debates visando nortear os residentes sobre os principais objetivos do projeto. Em seguida, o grupo foi dividido entre as escolas da cidade, onde passaram duas semanas realizando um diagnóstico a partir da observação, questionários aplicados aos professores, e discussões com seus funcionários e estudantes. Por fim, os dados obtidos serviram para orientar os residentes para que esses pudessem elaborar oficinas para os professores e os alunos de acordo com a necessidade específica da escola. Para um graduando, a possibilidade de fazer essa imersão é extremamente enriquecedora em diversos aspectos, o contato contínuo com os integrantes da escola, em especial os professores, permite um enorme ganho de saberes, além de garantir que o estudante acompanhe a rotina da profissão. Portanto, é visível o quanto é lucrativo para o graduando que este encontre outros métodos de vivenciar a escola, pois unir a experiência obtidas com a experiência dos estágios permitem que os estudantes tenham uma vivência profunda da realidade escolar.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • PRÁTICA DE CARACTERIZAÇÃO COMO MEIO DE SENSIBILIZAÇÃO QUANTO À
           BIOSSEGURANÇA LABORATORIAL NO ENSINO BÁSICO

    • Authors: Alessandra Gomes De Oliveira, Johanes Ferreira De Lima Júnior, Priscilla Vasconcelos De Lima, Rafhael Miguel Da Silva
      Abstract: Este resumo aborda um relato de experiência executado por uma aluna do curso de licenciatura em Ciências Biológicas da Universidade Federal de Pernambuco, com alunos de 1ª ano do ensino médio de uma escola de rede pública, localizada no bairro da Torre – Recife, tendo como objetivo sensibilizá-los quanto à importância da utilização dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI) nas aulas de laboratório. Trata-se de uma experiência de estágio supervisionado da disciplina de Estágio em Ensino de Biologia 4, onde é analisado antecipadamente as aulas do professor supervisor para criar uma abordagem didática a ser utilizada com os alunos. Notou-se que os discentes tinham um desejo muito grande em frequentar a sala de laboratório da escola, porém, como as turmas continham cerca de 47 alunos cada e todas agitadas, a professora não os levava por acreditar que não conseguiria conter a turma. Com base nisso, foi feito um plano de aula que continha aulas práticas laboratoriais e a primeira foi sobre biossegurança. Os discentes foram levados ao laboratório e espalhados nas bancadas, um ou dois alunos se voluntariaram para a prática de caracterização. A estagiária questionava aos alunos sobre a importância dos EPIs e quais equipamentos eles conheciam. Ao decorrer da fala dos alunos, os outros dois que tinham se voluntariado, iam se caracterizando com os materiais que eram citados (jaleco, luva, touca, máscara, óculos, calça, tênis). Foi abordado quais itens eram utilizados em laboratórios e suas respectivas funções, sendo demonstrado algumas situações de risco onde esses EPIs poderiam até salvar a vida da pessoa, também ocorreu comparação com outros elementos de proteção de várias profissões, como cirurgião, médico, pedreiro, engenheiro civil, que utilizam esses materiais como meio de proteção no trabalho. Os alunos mostraram-se disponíveis para a aula prática, houve uma participação positiva de todos da turma, muitos se mostraram empolgados ao utilizar os EPIs laboratoriais relatando que se fossem se graduar em algum curso que precisasse de EPIs não iriam esquecer da importância desses equipamentos, mostrando que o objetivo da aula foi alcançado.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • MODELAGEM COMO ESTRATÉGIA DIDÁTICA PARA O ENSINO DE LIGAÇÕES QUÍMICAS
           NOS ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

    • Authors: Bárbara Lúcia de Oliveira da Silva, Eliemerson de Souza Sales
      Abstract: O presente trabalho tem por objetivo apresentar um relato de uma das experiências vivenciadas no decorrer da realização do Estágio Supervisionado em Ensino de Química I, do curso de Licenciatura da Universidade Federal de Pernambuco - UFPE. O campo de estágio foi realizado na Escola Municipal Reitor João Alfredo; localizada na Ilha do Leite, Recife – PE. O público-alvo do estágio foram turmas do 9º ano do Ensino Fundamental II. Cabe destacar que, o estágio obrigatório curricular viabiliza a integralização da teoria e prática sem dissociá-las, o mesmo vem como instrumento articulador que busca intercambiar saberes no processo de construção da identidade docente. Desta forma, para que se possa trabalhar em conjunto com as turmas, o professor estagiário pode utilizar metodologias diferenciadas. Sendo assim, destacamos o uso da modelagem no Ensino de Ciências para trabalhar a analogia através da ludicidade, que foi um destaque no decorrer da vivência do estágio, se configurando enquanto uma ferramenta essencial para construção de conhecimentos científicos referente ao conteúdo de ligações químicas. Após aula teórica sobre este conteúdo, os estudantes puderam fazer uso da massa de modelar para esquematizar estruturas que representassem ligações químicas do tipo covalente e iônica em papel ofício. Através da atividade, percebemos um maior interesse da maioria dos estudantes para manipulá-las, além de motivá-los à curiosidade para a compreensão do conhecimento científico e, consequentemente, levando os mesmos para a reflexão crítica dos conceitos. Diante disso, pode-se destacar que, no contexto de atuação docente, a ludicidade também induz ao professor a pensar em estratégias didáticas que se configurem como novas metodologias de ensino em sua prática pedagógica, tornando sua função social de mediar a construção do conhecimento. Por fim, é importante mencionar que, as atividades lúdicas tornam-se facilitadoras no processo de ensino e aprendizagem, bem como instrumento para o exercício da cidadania.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • QUIMICALIZANDO NO DIA INTERNACIONAL DA MATEMÁTICA: UMA EXPERIÊNCIA NO
           ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM QUÍMICA

    • Authors: Danilla Lopes Cavalcanti dos Santos, José Ademilson Ferreira da Silva, Eliemerson de Souza Sales
      Abstract: A química está presente em todo lugar e não poderia ser diferente na matemática visto que o Ensino de Ciências engloba diferentes vertentes e áreas de estudo, e os correlaciona afim de encontrar soluções de cunho político, social e cultural. Mas, infelizmente, o Ensino de Ciências nos últimos anos de ensino fundamental ainda é muito tradicional e baseado no uso de apontamentos no quadro e resolução de questionários. Esse resumo tem por objetivo apresentar a experiência vivenciada nos 9° anos da Escola Estadual Padre Lebretdurante o estágio supervisionado 1, do curso de licenciatura em química. A comemoração ao dia Internacional da matemática foi feita com apresentações internas no formato de feira de conhecimento, onde, através desse projeto interdisciplinar os alunos conseguiram despertar e aguçar o seu instinto para pesquisa. Inicialmente, a turma recebeu um embasamento teórico sobre misturas, proporção, pH (com o uso do chá de repolho roxo, como indicador), acidez e basicidade. Em seguida, os alunos foram divididos em grupos de 4 e instruídos a pesquisarem o usodas substâncias que iriam misturare os impactosque elastrazem para sociedade, e com a ajuda do chá do repolho roxorealizaram testespara ver se as substâncias eram ácidas ou básicas. Dentre essas substâncias tínhamos a água, vinagre, limão, detergente, água sanitária, sal de cozinha, açúcar, leite de magnésia, etc. Posteriormente aprenderam como calcular a massa molar do princípio ativo de algumas substâncias ou apenas de sua molécula, como no caso da água, para que pudessem apresentar no dia do evento. Como objetivo principal da turma era mostrar como a matemática está inserida na química, eles apresentaram o cálculo e mostraram qual o pH das substâncias, além de comentarem sobre a utilidade, a forma de armazenagem, e os riscos à saúde que essas substâncias poderiam trazer. Ao final do evento, os relatos da experiência, em sua grande maioria foram de satisfação por terem conseguido apresentar "conteúdos químicos", que até então era desvinculado da matemática na concepção dos alunos.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • JOGOS TEATRAIS: UMA ESTRATÉGIA DIDÁTICA PARA FOMENTAR A
           APRENDIZAGEM

    • Authors: Fany Pereira de Araújo Soares, Heitor Pereira de Araújo Soares
      Abstract: Na educação existem diversas maneiras e estratégias, sejam elas formais ou informais, de conceber e conduzir o processo de ensino e aprendizagem adequado as diferentes necessidades de cada ser, dentre elas destacamos os: jogos teatrais, que dinamizam as aulas e proporcionam um maior interesse e interação dos alunos. Este trabalho desenvolvido para ambientes de sala de aula ou externos. Destina-se ao relato reflexivo de experiência de aula com alunos do Pro-Jovem Urbano Recife, com o objetivo de descrever as etapas de execução de uma aula norteada pelos princípios do jogo teatral. Para facilitar o entendimento dos alunos sobre o funcionamento de uma escala hierárquica, a distribuição de responsabilidades, a escala decisória e seu processo interno, foram confeccionados cartões com nomes, funções e ou profissões e departamentos. Em seguida, foram distribuídos entre os alunos, que ao receberem, só poderiam revelar seu conteúdo através da criação de uma história com duração de 60 segundos ou do posterior do uso da mímica e desenho em 30 segundos caso não fosse adivinhado a palavra. Passado esse momento de revelação das palavras, eles seguiam para a construção em grupo do organograma. Como referencial teórico para o desenvolvimento do estudo adotou-se SPOLIN (2010); JAPIASSU (1998); DELIZOICOV (2009). As estratégias didáticas baseada em jogos teatrais deixaram as aulas mais dinâmicas, houve a participação maior da turma durante as atividades, e foi notório que os alunos conseguiram construir os conhecimentos sobre os conteúdos abordados, devido ao bom rendimento na prova. As aulas tradicionais, com piloto e quadro se tornam cansativas, sendo indispensável o uso de estratégias didáticas educacionais dinâmicas que contribuem para despertar o interesse do aluno pelo conteúdo abordado através da interação social. É importante salientar que as diferentes formas de ensino também ajudam a diminuir as dificuldades de aprendizagem, ou contribuem para uma aprendizagem mais ativa e colaborativa e conseqüentemente ajuda na permanência dos alunos na escola. Nota-se a importância da manutenção de espaços na educação dedicados ao envolvimento da interação social, assim, o desenvolvimento de diferentes estratégias didáticas que colaboram no processo de ensino e aprendizagem para as necessidades especificas de cada aluno.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • A IMPORTÂNCIA DAS PRÁTICAS NO ENSINO DE CIÊNCIAS

    • Authors: Fernanda Alves Nunes, Eliemerson De Souza Sales
      Abstract: O presente trabalho tem por objetivo relatar uma experiência vivenciada com os alunos das turmas do 9º anos do Ensino Fundamental, da Escola Padre Nicolau Pimentel localizada em Feira Nova, interior de Pernambuco. Essa experiência aconteceu a partir da realização de uma oficina dialogada junto aos estudantes, que traziam seus conhecimentos prévios. No primeiro momento os alunos foram direcionados para a biblioteca da escola e puderam entrar em contato com modelos didáticos que não eram utilizados nas aulas, pois o acervo ficava guardado e poucos estudantes tinham conhecimento sobre o que havia no local. No segundo momento os estudantes foram apresentados a alguns exemplares de serpentes e escorpiões. Observamos que durante esses processos os alunos participaram de forma ativa e mostraram interesse em expressar suas opiniões sobre o tema que estava sendo proposto na oficina, trazendo suas vivências e compartilhando com os colegas as experiências que haviam acontecido fora do chão escolar. Portanto, notamos que os estudantes conseguiram de forma autônoma correlacionar os conhecimentos prévios com os conhecimentos científicos que estavam sendo trabalhados no momento da oficina, adicionalmente observamos que eles trouxeram relações entre os répteis e as aves e mostraram saber as características distintivas entre as classes Insecta e Arachnida. No terceiro momento os alunos foram direcionados a esquematizar os conhecimentos trocados durante os primeiros momentos da oficina. Essas esquematizações poderiam ser feitas a partir de: desenhos, textos, poemas, músicas, mapas conceituais, etc. Destacamos que as opções para a realização dessa atividade precisaram ser amplas para que assim pudéssemos contemplar todos os talentos e necessidades advindas dos estudantes. Nesse sentido, corroboramos com a ideia de que é importante se trabalhar com novas metodologias no processo de ensino e aprendizagem, entendendo que dentro de uma sala de aula existem diversas personalidades e diversos contextos e o professor precisa alcançar uma educação mais inclusiva possível. No quarto momento os alunos foram convidados a mostrar para os colegas da turma os trabalhados que haviam realizado, portanto, destacamos a importância de se trazer o protagonismo para o estudante durante o processo de ensino aprendizagem. Ao final da oficina, os próprios alunos tiveram a iniciativa de propor o desenvolvimento de uma Feira de Ciências dentro da escola. Logo, percebemos a partir dessa experiência, que ser professor é plantar a semente e regar para que ela cresça saudável.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • EMPATIA NO ENSINO DE FÍSICA: POR QUE ELA É SIGNIFICATIVA'

    • Authors: Romulo Gurgel Honório
      Abstract: É interessante tentar imaginar o porquê de se ter empatia para o ensino de física. De acordo com o dicionário Michaelis empatia significa habilidade de imaginar-se no lugar de outra pessoa; mas como isso pode nos ajudar' O que é que isso tem a ver com ensino de física' O presente resumo tem o objetivo de fornecer essas respostas e abrir o entendimento para essa ideia. As respostas são simples e podem ser dadas através da exposição de um fato observado em aulas de Física do 1º ano do ensino médio. A observação foi feita em uma escola pública estadual localizada em Olinda - PE, de referência para o estado. Os professores foram identificados pelos códigos A e B. Ao ministrar sua aula o professor A não demonstrava interesse no aprendizado dos estudantes, ignorava a organização deles em sala e atentava, com um olhar insatisfeito, apenas para os alunos da primeira fileira, fazendo muitas vezes perguntas retóricas, sem sentido e de complementaridade, que não levam o estudante a pensar, como “Vocês entenderam'”; “Isto é um movimento uni...'” “forme” os alunos respondiam (CARVALHO, 2017, p.23). Alguns dias depois, na mesma turma, aula foi ministrada pelo professor B, porém de maneira perceptível, havia uma motivação no professor para fazer com que todos os estudantes conseguissem chegar ao entendimento do assunto e um dos principais pilares usado para planejar a aula foi a empatia. Durante o processo de observação, o professor buscou compreender o contexto dos alunos (CRUZ, 2010, p.147), a partir desse aspecto pensou na aula elaborando estratégias didáticas que melhor possibilitassem o aprendizado dos alunos; como descrito por Salinas, Pérez e Benito (2008, p.26). De maneira clara a aula foi mais produtiva, agradável e enriquecedora tanto para o professor quanto para os alunos; e o que alavancou isso foi o fato do professor B ter se colocado no lugar dos alunos e se sensibilizado com o aprendizado deles (BACICH; MARON, 2018). Dessa forma notamos, de maneira evidente, como a empatia é um pilar necessário para a construção do conhecimento em sala de aula.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • ENSINO INVESTIGATIVO: UM RELATO SOBRE A UTILIZAÇÃO DE EXPERIMENTOS NAS
           AULAS DE FÍSICA

    • Authors: Jean Felipe Oliveira Da Silva, Jefferson Lima Costa, Marcos Alexandre De Melo Barros
      Abstract: O presente resumo apresenta um relato a cerca dos benefícios observados durante a utilização de experimentos de baixo custoem aulas de Física, no município de Paudalho, no ano de 2017. Este trabalho foi realizado durante o exercício da atividade de mestre bolsista na fase final do PrevUPE (Pré-vestibular da UPE), que é um projeto voltado para alunos do 3º ano e concluintes do Ensino Médio. A observação envolveudiferentes conteúdos como Ondas, Termodinâmica, Eletrostática e outrosmais que foram trabalhados em aulas de 100 minutos. A prática foi adotada, após perceber a dificuldade dos alunos em entender os conceitos físicos ali mostrados. Para contornar essa situação e abordar competências buscadas pelo Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), a aula acontecia de modo expositivo sobre determinado assunto e em um dado momento o experimento era realizado com o objetivo de demonstrar os fenômenos estudados, para testar alguma teoria ou para desfazer algumas ideias do senso comum a respeito de um determinado assunto. Depoisdisso, o experimento era discutido a luz da teoria analisada e, após essa parte da atividade, os alunos trabalhavam na resolução de questões para compreender e aprofundar o conteúdo. Durante a prática, foi observado a diminuição da evasão dos alunos nos momentos de aula e maior interesse sobre a física trabalhada, se comparado com a parte inicial do curso, onde a prática experimental ainda não havia sido adotada. Através das discussões e da resolução dos exercícios propostos em sala de aula, observou-se que a utilização dos experimentos se configura como um excelente complemento para as aulas tradicionais, possibilitando uma melhor aprendizagem por parte dos discentes. Sobre os pontos negativos desta prática, observou-se que o emprego da prática experimental requeria um certo tempo da aula, a qual já possuía umacarga horária curta, dificultando assim a devida exploração de todos os conteúdos exigidos pelo ENEM.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • ENSINO TRADICIONAL E A AUSÊNCIA DE PERTENCIMENTO ESCOLAR

    • Authors: Gustavo Henrique da Silva Barbosa
      Abstract: O ensino tradicional (professora-aula expositiva-lousa-leitura do livro-atividade para casa) não se sustenta mais no cenário atual da sociedade e da educação brasileira. A ânsia dos alunos por inovação nas aulas e nos métodos de ensino só vem crescendo nos últimos anos, a hiperatividade, o vasto leque de atrativos que os estudantes da atualidade possuem em suas residências, não permitem mais a sustentação de uma escola não inovadora. A metodologia para análise da satisfação dos alunos com o ensino de sua escola foi a entrevista, que perguntava como o aluno se sentia na escola, como o aluno interagia com seu professor, como o aluno achava que deveria ser ensinado (a) determinada disciplina, do que o aluno gostava na escola e o que ele mudaria em sua escola. Desta forma este trabalho tem por objetivo expor as reações de alunos das séries finais do ensino fundamental da escola municipal Manoel Antônio de Aguiar da cidade de Feira Nova, interior do estado de Pernambuco que foram observados e entrevistados durante uma semana de imersão na escola. A taxa de insatisfação dos alunos com a escola tem um nível alto, eles são se sentem como parte da escola diante de suas respostas quase sempre negativas, os alunos não veem sentido no que está sendo ensinado e não enxergam como poderão utilizar esse conhecimento por mais básico que seja em suas vidas. Os alunos não se sentem bem na escola, não se sentem inseridos no contexto pelo professor quando o mesmo está lecionando, sentem a falta de inovação e tecnologia por mais básica que seja, acham que os professores precisam ouvir mais eles e suma maioria não sabem responder o que exatamente gostam na escola. Concluímos que se faz necessário uma mudança contínua no método de ensino e que se leve sobretudo em consideração a forma de aprendizagem do aluno, uma vez que é de acordo com o modo de aprendizagem do aluno é que o professor se molda e atende a todos dentro de um cenário único de sala de aula.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • A UTILIZAÇÃO DO YOUTUBE COMO FERRAMENTA PARA POTENCIALIZAR O
           ENSINO DE GENÉTICA

    • Authors: Willian Laureano da Silva, Eliemerson De Souza Sales
      Abstract: A sociedade na contemporaneidade convive com grandes modificações na educação através das ferramentas midiáticas que ecoam na vivencia social engajando-se cada vez mais na educação, atraindo a atenção de docentes, discentes e gestores escolares. Este resumo tem como objetivo relatar sobre o YouTube, como uma ferramenta de mídia digital que está inserida cada vez mais no cotidiano das famílias, da sociedade e principalmente da escola. No Youtube, cidadãos de áreas distintas (educação, tecnologia, entretenimento, artistas e outros) unem-se numa massa corporativa de mídia a fim de compartilhar conhecimento, opinião, discussões ou mesmo críticas a assuntos que lhe são convenientes. Com o intuito de potencializar o processo de ensino-aprendizagem inerente a genética, o Canal Ciência em Interação com Professor Willian Laureano realizou-se de vídeos sobre o conteúdo. Os materiais utilizados foram um quadro negro, giz anti-alérgico, apagador, livro paradidático, ficha de exercício, telefone celular, câmara e a ferramenta de mídia Youtube. O público alvo foram estudantes do 8º ano dos anos finais do ensino fundamental do Instituto Jéssika Costa. Na aula teórica presencial foram discutidos conceitos básicos de genética (genótipo, fenótipo, genes, genes alelos, heterozigoze e homozigose), a primeira lei de Mendel e grupos sanguíneos. Os vídeos serviram para resolução de exercícios, além daqueles vistos em aula. Conclui-se que com a ferramenta foi obtido sucesso com relação ao feedback dos estudantes realizados presencialmente. Com a qualidade de pausar, voltar no inicio do vídeo, os discentes veem com bons olhos a potencialidade de que a educação pode invadir seu espaço de diversão e o quão pode ser divertido aprender no mesmo.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • ELABORAÇÃO DE AULAS EXPERIMENTAIS: UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO COMO
           INSTRUMENTO FACILITADOR DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DOS ESTUDOS DE
           BIOLOGIA NO ENSINO MÉDIO

    • Authors: Emerson José Souza Miquiles, Alessandra Gomes de Oliveira, Johanes Ferreira de Lima Júnior, Rafhael Miguel da Silva
      Abstract: O presente resumo retrata sobre um relato de experiência realizado por um estudante do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas, em uma escola do Ensino Médio, localizada na região metropolitana da cidade do Recife, capital Pernambucana. Tal experiência contemplou turmas de 1° e 3º ano do Ensino Médio, durante a prática de estágio curricular docente. A instituição escolhida pertence à rede pública de ensino, sendo uma escola de grande porte, com laboratórios em perfeitas qualidades, bem organizada e equipada. Durante o período de observação do estágio foi possível compreender os alunos desinteressados por falta de estímulos que os ajudassem no processo de aprendizagem. Desse modo, após essa sondagem para tentar verificar o que havia causado a falta de estímulos por partes dos estudantes, o estagiário, em conjunto com a professora-supervisora, chegaram a um denominador comum: realizar aulas com experimentos para que os alunos voltassem a ter interesse pela disciplina de biologia. Em seguida foram realizadas aulas práticas com os terceiros anos sobre DNA, começando com questionamentos com os estudantes antes de iniciar a prática. Foram lançadas algumas perguntas como: organização da estrutura, onde podemos localizar e para que é utilizado no nosso dia a dia, sempre refletindo sobre os fatos atuais. Desse modo, começamos a despertar o interesse dos alunos, sempre propondo uma interação professor-aluno. Por fim, foi realizada uma extração de DNA da banana, no qual os discentes conseguiram visualizar, a olho nu, o material genético. Com os primeiros anos foi realizada uma aula prática para visualização das estruturas da folha de uma planta com o auxílio de um microscópio óptico. Com base nessas vivências, chegamos a uma conclusão sobre o potencial didático que essas aulas obtiveram, visto que foi notado no decorrer do processo das aulas com investigação uma motivação e um envolvimento muito forte dos alunos com essa modalidade de ensino. Sabemos que realizar uma aula prática não é algo tão simples, pois é necessário planejamento mais estruturado e materiais que nem sempre estão ao alcance do professor regente, além disso, as turmas que entramos tinham um número excessivo de estudantes que acabavam por dificultar ainda mais o trabalho do professor. Contudo, percebemos que uma aula prática leva os alunos para outra realidade, resgatando seu interesse nos estudos. Notamos que existem muitas distrações que tiram o foco dos alunos as aulas, como por exemplo, o uso de celular, conversas paralelas e etc. Por esses motivos, o professor precisa sempre inovar, buscando alternativas para atrair a atenção dos estudantes às aulas. Ao termino dessas aulas práticas, foi concluído, na escola, a disciplina de Estágio curricular em Ensino da Biologia IV da Universidade Federal de Pernambuco deixando enormes reflexões e contribuições para a prática docente.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • RESIDÊNCIA DOCENTE: MODELOS DIDÁTICOS PARA ENSINAR CIÊNCIAS NOS ANOS
           INICIAIS EM UMA ESCOLA DE FEIRA NOVA – PE

    • Authors: Moneta Alves dos Santos, Fredson Murilo da Silva
      Abstract: Ensino de Ciências nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental muitas vezes é realizado de forma pouco atrativa para os alunos, fazendo com que eles vejam os conteúdos de forma teórica, distante da realidade do seu cotidiano, por isso, pouco interessante de ser estudado. De acordo com Viecheneski (2013) o ensino de ciências é fundamental para despertar o interesse de aprendizagem nos estudantes pelas carreiras científicas, assim o país poderá contar com a probabilidade de um grande número de profissionais que produzam conhecimentos científicos e tecnológicos para o desenvolvimento econômico e social da nação.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • IMAGENS COMO RECURSO FACILITADOR NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM DE
           BOTÂNICA PARA ALUNOS SURDOS

    • Authors: Júlio Marcellus de Lima Fidelis
      Abstract: Atualmente quando se pesquisa sobre o ensino botânica, é comum a obtenção trabalhos que apontem esta como uma das áreas mais rejeitadas dentro do ensino de ciências e biologia. Autores como Reinhold (2006) e Silva et al. (2016), justificam a afirmativa pelo fato de esta ser uma área que apresenta umconteúdo repleto de termos e conceitos rebuscados, que fogem do cotidiano do aluno tornando-se tecnicista e tradicional, caracterizando seu processo de ensino aprendizagem pelo excesso de teoria.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • METODOLOGIA ATIVA NA DISCIPLINA “PARTE DIVERSIFICADA/FÍSICA” NO
           COLÉGIO DE APLICAÇÃO – UFPE

    • Authors: Jefferson Lima Costa, Jean Felipe Oliveira da Silva, Marcos Alexandre De Melo Barros
      Abstract: Neste trabalho é relatado, com base numa análise pedagógica, parte do progresso da turma que cursa a disciplina PD/Física do Colégio de Aplicação da UFPE. O relato foi desenvolvido conforme as observações feitas sobre o método de ensino estabelecido pelos professores da disciplina durante o estágio supervisionado 1, do curso de Física, além da própria proposta da disciplina. Observamos o uso da tecnologia, em especial, da eletrônica, como forma de desenvolver na aula uma metodologia mais ativa para o ensino de ciências, sobretudo na Física aplicada.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • UMA ABORDAGEM INVESTIGATIVA NO ENSINO DE CIÊNCIAS

    • Authors: Ariane Nascimento dos Santos, Tathyane Oliveira Lima, Eliemerson de Souza Sales
      Abstract: Uma estratégia de superar o ensino de ciências de uma prática tradicional e puramente expositiva é uma abordagem didática investigativa, pois propicia ao estudante a oportunidade de refletir, discutir e tentar justificar suas observações. Pretende-se neste trabalho, apresentar uma abordagem investigativa numa aula em que na produção de massa de pão caseiro, conteúdos de química, física e biologia foram correlacionados para alunos do nono ano do ensino médio. Uma vez que esse processo foi apenas mediado pelo professor, pode-se observar que os estudantes foram muito participativos, expondo suas características de argumentação e raciocínio ao pensar em possíveis respostas para os resultados observados.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • ENSINO POR INVESTIGAÇÃO: UMA ABORDAGEM DIDÁTICA NO ENSINO
           DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA

    • Authors: Brenda Winne da Cunha Silva Brito, Leandro Tavares Santos Brito, Eliemerson de Souza Sales
      Abstract: O ensino de Ciências e Biologia é extremamente rico em termos, o que dificulta de certa forma a compreensão dos alunos. Compete ao professor facilitar o processo de ensino e aprendizagem, adotando novas metodologias. O ensino por investigação é uma abordagem didática que permite o planejamento, o questionamento e a construção do próprio conhecimento. Inicia-se com a problematização, a organização e aplicação do conhecimento. A atividade investigativa foi realizada com uma turma do 2º do ano do Ensino Médio do IFPE - campus Recife, com o objetivo de promover a vivência de atividades de caráter investigativo e permitir uma reflexão sobre o potencial desta abordagem para o desenvolvimento da aprendizagem. A atividade viabilizou a percepção das possíveis causas do aumento do número de ataques de tubarão em Recife e sua relação com o desiquilibro ambiental.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • O ENSINO DE CIÊNCIAS SOB UMA PERSPECTIVA INCLUSIVA

    • Authors: Carlos Augusto Batista de Sena, Rebeka Rayane Araujo de Lima, Vycttor Mateus De Melo Alves da Silva
      Abstract: Um dos principais desafios da educação é o desenvolvimento de metodologias de ensino capazes de garantir o aspecto inclusivo, considerando-se as deficiências físicas e a falta de acesso aos meios digitais de comunicação. Ensinar ciências se torna ainda mais desafiador, pois a disciplina requer atribuições abstratas de conceitos e formas que não fazem parte do cotidiano dos alunos. A presente pesquisa mostra a experiência de uma observação das aulas de ciências numa escola pública do interior de Pernambuco, e buscou analisar o quanto as aulas e a própria escola se apropriam dos aparatos tecnológicos para uso nas metodologias de ensino, assim como também lida com o caráter da educação inclusiva sob um contexto mais amplo. Torna-se prudente a elaboração de metodologias inovadoras neste sentido, que possam contemplar as exigências da demanda social, em se tratando de pessoas deficientes e uso de tecnologias digitais de informação e comunicação.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • PRODUÇÃO DE MODELOS DIDÁTICOS: UMA POSSIBILIDADE FACILITADORA NO ENSINO
           DE BOTÂNICA

    • Authors: Clênia De Sousa Evangelista, Marcos Alexandre De Melo Barros
      Abstract: O presente artigo tem por objetivo apresentar a confecção de modelos didáticos como uma proposta facilitadora dos processos de ensino e aprendizagem em aulas de botânica, a partir de uma experiência com turmas do 7° ano do ensino fundamental durante a disciplina “Estágio em Ensino de Biologia IV”, na escola Padre Nicolau Pimentel situada em Feira Nova, Pernambuco. Cada turma foi dividida em cinco grupos e cada um recebeu massas coloridas de biscuit, palitos de churrasco, folhas de ofício e massas de modelar para produzir peças referentes aos mais diversos tipos morfológicos das partes das plantas (raiz, caule, folha, flor e fruto). Foi possível observar durante a produção das peças, e também na socialização do que foi confeccionado, um maior entusiasmo peloconteúdo, visto que os alunos conseguiram realizar a atividade fazendo associações com vários vegetais presentes no seu cotidiano.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • QUIMIQUEIROS: UMAPROPOSTA DEJOGO DIDÁTICOPARA TRABALHAR OS CONTEÚDOS DE
           LIGAÇÕES QUÍMICAS E FUNÇÕES INORGÂNICAS

    • Authors: Cássia Maria Bastos Carvalho, Ewerton Lucas Santos Silva, Marília Gabriela de Menezes Guedes
      Abstract: Objetivando a participação efetiva dos estudantes no processo de ensino e aprendizagem, os professores, cada vez mais, estão buscando metodologias que os ajudem neste processo. Uma das metodologias que vem ganhando destaque é a utilização de jogos na educação. Dessa forma, o presente trabalho descreve uma proposta de jogo didático Quimiqueiros direcionado a estudantes do 1° ano do ensino médio e como forma de revisão para os do 3° ano do ensino médio com o objetivo de utilizar o jogo como instrumento lúdico e mediador, na aquisição de alguns conhecimentos sobre as ligações químicas e funções inorgânicas.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • PRODUÇÃO DE AUDIOVISUAIS COMO RECURSO DE APRENDIZAGEM EM BIOLOGIA E
           QUÍMICA NO ENSINO MÉDIO

    • Authors: Fausto José De Araújo Muniz
      Abstract: As tecnologias de informação e comunicação apresentam importante papel no processo de aprendizagem quando empregadas como ferramenta pedagógica, na produção de audiovisuais, por exemplo. A construção desses projetos permite aos alunos estimular a imaginação e criatividade, recriar situações ou contextualizar conteúdo. Diante disso, o trabalho objetiva-se em analisar como o uso e produção de projetos audiovisuais contribui na aprendizagem de conteúdos de Biologia e Química em uma Escola de Referência em Ensino Médio de Pernambuco. O projeto desenvolvido ao longo dos últimos três anos, nas turmas do terceiro ano médio, suscitaram dezesseis projetos, além de quatro em construção, abordando diversas temáticas. São notórios o estimulo ao protagonismo e criatividade dos alunos, em cada uma das etapas dos projetos, além de suas aprendizagens. Por estas razões, outras possibilidades investigativas, e avanço em pesquisas que aprofunde análises e propostas educativas centradas nessa abordagem em Ensino de Ciências é de grande importância.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • UTILIZAÇÃO DOS ESPAÇOS ESCOLARES NO AUXÍLIO DA
           APRENDIZAGEM

    • Authors: Fernanda Alves Nunes, Fredson Murilo Da Silva
      Abstract: O Ensino tradicional teve seu início no século XIX e ainda perduram raízes pelo século XXI. Os professores engessados pelo ensino tradicional acabam ficando reféns de uma metodologia que não contribui para um conhecimento crítico e científico dos alunos. É importante que novas formas de ensino sejam aplicadas no campo da educação e que os espaços escolares sejam explorados na rotina dos alunos. Os professores mantêm seu foco apenas nas salas de aula e esquecem que suas aulas podem ser diferentes usando os vários espaços da escola que muitas vezes são usados de forma recreativa. Bibliotecas, pátios, áreas externas são locais presentes na maioria das escolas, porém esquecidos pelos professores. Esse trabalho teve o objetivo de relatar uma oficina realizada com os alunos dos Anos Finais do Ensino Fundamental para apresentar os departamentos da escola como um espaço de aprendizagem.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • RESIDÊNCIA DOCENTE: A ESCOLA DOS SONHOS PARA OS ALUNOS DOS ANOS
           INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

    • Authors: Gênesis Medeiros De Lima, Fredson Murilo Da Silva, Marcos Alexandre De Melo Barros
      Abstract: A escola representa uma instituição social que tem uma importância extrema na sociedade, visto que além de sua importância pedagógica, tem também sua importância social de formar cidadãos. Este trabalho teve o objetivo de analisar as concepções dos alunos dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental sobre a escola dos seus sonhos. A pesquisa foi realizada na Escola Municipal Manoel Belo, através do projeto de Residência Docente em Ensino de Ciências da Universidade Federal de Pernambuco, que tem como objetivo imergir os alunos de graduação para realizar atividades com alunos das escolas do Município de Feira Nova. Concluiu-se através da pesquisa que apesar dos alunos terem consciência que a escola é um lugar de fazer tarefas, ela ainda está muito associada ao lazer.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • UNO ORGÂNICO: UMA PROPOSTA LÚDICA DE REVISÃO PARA O CONTEÚDO DE
           FUNÇÕES ORGÂNICAS

    • Authors: Gilbério José Cavalcanti, Luciane Santos, Marília Gabriela De Menezes Guedes
      Abstract: Este trabalho relata a experiência de elaboração do jogo didático intitulado “Uno Orgânico”, por licenciandos em Química da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), nas disciplinas de Metodologia do Ensino de Química IV e Estágio Supervisionado no Ensino de Química III. O jogo foi construído como proposta para aplicação no ensino dos conceitos de funções orgânicas, com o objetivo de aprimorar a construção deste conteúdo científico junto a alunos do 3° ano do Ensino Médio, podendo este ser utilizado para introduzir, reforçar ou exercitar o conteúdo ministrado.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • RPG E FÍSICA: UM NOVO AMBIENTE PARA APLICAR OS CONCEITOS FÍSICOS

    • Authors: Jean Felipe Oliveira Da Silva, Jefferson Lima Costa, Ricardo Ribeiro Do Amaral, Marcos Alexandre De Melo Barros
      Abstract: O presente artigo apresenta um relato de experiência através de um estágio vivenciado no Colégio de Aplicação com a utilização do Role Playing Game (RPG) pedagógico com alunos da última série do Ensino Fundamental. A atividade visou proporcionar uma maior integração entre os conhecimentos científicos obtidos em sala de aula e a prática. Essa metodologia foi empregada como ferramenta de imersão dos alunos na aula e utilização dos conhecimentos obtidos em sala. Sua aplicabilidade não foi somente observada para trabalhar os conhecimentos científicos obtidos nas aulas, mas também na exploração da interdisciplinaridade e proporcionando uma visão de mundo holística sobre os conhecimentos.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENSINO DE BIOLOGIA: UMA REGÊNCIA FUNDAMENTADA
           NO COTIDIANO ESCOLAR

    • Authors: Jéssica Machado, Fredson Murilo da Silva
      Abstract: A regência acarreta um papel de suma importância, para um discente que busca ingressar no mercado de trabalho como professor, sendo apresentada como forma de estágio obrigatório na gradecurricular. Opresente estudo tem por finalidade proporatividades que possamauxiliar nas metodologias de ensino-aprendizagem, e nas práticas desenvolvidas, nos anos finais do ensino fundamental II, tendo como vista que estas metodologias de se fazer aulas bem dinamizadas, com exposição de vídeos e de materiais de baixo custo como cartolinas e figuras, e também naspráticas sendo o aluno o produtor do mesmo e o professor como mediador. Esses sãométodos, que na maioria das vezes não são utilizadas pelos professores, pelo fato dos professores já estarem acostumados em sua zona de conforto de não produzir coisas novas, e esta sempre construindo o conhecimento de forma tradicional e durante as aulas práticas, faz com que os alunos não tenham uma interação em sua aula. Asatividades práticas foram desenvolvidas na escola municipal padre Nicolau Pimentel, localizada no município de Feira Nova em Pernambuco, e tem o intuito de simplificar a compreensão e apreensão dos conteúdos abordados, possibilitando bons resultados e garantindo grandes conhecimentos.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • QUIMITRIVIA: PROPOSTA DE JOGO DIDÁTICO PARA O ENSINO DE QUÍMICA

    • Authors: Jonathan Christoff Martins Antonio, Caroline Andresa do C. de L. Ramos, Marília Gabriela de Menezes Guedes
      Abstract: O jogo didático tem se mostrado uma importante ferramenta metodológica para o ensino de química, pois sua utilização em sala de aula traz consigo vários elementos, que ajudam os estudantes a compreenderem e assimilarem melhor os conteúdos químicos. Desta forma, o presente trabalho relata o desenvolvimentodo jogo Quimitrivia, que traz os elementos da trivia para o ensino de química, com o objetivo de possibilitar a todos os que o jogue serem imersos em uma atividade de revisão e fixação dos conteúdos trabalhados durante o primeiro ano do ensino médio.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • A RELAÇÃO ENTRE PAIS-ALUNOS-ESCOLA E SUA INFLUÊNCIA PARA O
           PROCESSO PEDAGÓGICO

    • Authors: Julyanna Cordoville Fonseca
      Abstract: A relação entre a escola e a família tem despertado um crescente interesse devido a sua importância para a educação. Nesse estudo foi aplicado um questionário com os alunos do 9º ano do Ensino Fundamental de uma escola municipal no interior de Pernambuco, para avaliar como essa relação acontece e qual a sua influência no processo pedagógico. Identificamos que 96% dos alunos são motivados a ir para a escola para ter um futuro melhor e 70% estão matriculados na escola por decisão dos pais. No que se refere aos diálogos acerca da escola e dos estudos, 59% dos pais sempre conversam com seus filhos, entretanto 44% nunca conversam sobre sexo e drogas. Nessa direção, empreendemos com esse estudo que o aluno precisa ser valorizado dentro e fora da escola, para que se sinta motivado, e acreditamos que é papel da escola promover essa relação de diálogo com as famílias dos estudantes.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO PARA VERIFICAÇÃO DA CONSERVAÇÃO DA
           ENERGIA MECÂNICA

    • Authors: Kacio Reinaldo Correia Santos de Mello, Ana Karoline Barros Silva
      Abstract: O objetivo deste trabalho foi propor um modelo didático experimental para a verificação da conservação da energia mecânica, através de dados experimentais que serão coletados com o uso de uma rampa de madeira e esferas de diferentes densidades. Este recurso foi produzido com materiais de baixo custo a fim de propiciar uma fácil confecção pelo professor. O experimento deverá ser realizado com alunos do primeiro ano do ensino médio, após a obtenção dos conhecimentos teóricos básicos necessários para as atividades, como cinemática escalar, vetores e energia. Tendo em vista os problemas em obter o interesse dos alunos na disciplina, a proposta, tem o intuito de contribuir para uma melhor formação do conhecimento levando o aluno a verificar experimentalmente as relações estudadas na teoria. Com o auxílio do docente, no papel de mediador, algumas questões devem surgir promovendo o debate e a socialização através das atividades em grupo.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • A UTILIZAÇÃO DE UMA FERRAMENTA SOCIOCULTURAL NA ANÁLISE DAS
           OBSERVAÇÕES DE AULAS DE QUÍMICA

    • Authors: Leandro Silva de Oliveira Filho, Eliemerson de Souza Sales
      Abstract: Com base nas contribuições de Mortimer e Scott (2002), nos orientamos pela ferramenta de análise proposta pelos autores para analisar aulas de Química, as quais foram vivenciadas durante o período de vivência no Estágio Supervisionado I. Das nove observações de aulas feitas durante o período de estágio, escolheram-se as duas aulas em que se foi possível identificar o maior número de aspectos dentro desta ferramenta. Através de trechos selecionados destas observações, teceram-se comentários durante a escrita destes, inserindo-se uma tabela com o resumo no final de cada observação.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • ACIDPOKER: PROPOSTA DO JOGO DIDÁTICO PARA TRABALHAR O CONCEITO DE
           ÁCIDOS DE ARRHENIUS

    • Authors: Lucas Queiroz Dos Santos, Marcel Vila Nova De Jesus, Thiago Freire Do Emery, Marília Gabriela De Menezes Guedes
      Abstract: O presente artigo discute a proposta de um jogo didático AcidPokerque tem como objetivo trabalhar o conteúdo de Ácido de Arrhenius. Para construção do jogo didático AcidPoker utilizamos referenciais teóricos que abordam o assunto (CUNHA, 2012; FOCETOLA et al. 2012; SOARES; OKUMURA; CAVALHEIRO, 2003, SOARES, 2008; PAULETTI; ROSA; CATELLI, 2014) e tomamos como inspiração o Poker clássico. Através da aplicação do AcidPoker podem ser explorados os conceitos químicos envolvidos com a temática, assim como trabalhar aspectos como a tomada de decisão e o trabalho em grupo.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • CONTRIBUIÇÕES DA ABORDAGEM DIDÁTICA DE ENSINO POR INVESTIGAÇÃO PARA A
           APRENDIZAGEM DE REAÇÕES QUÍMICAS

    • Authors: Marcela Karolinny Da Silva Costa, Eliemerson De Souza Sales
      Abstract: O presente artigo foi desenvolvido a partir de uma aula de regência durante o Estágio Supervisionado em Ensino de Biologia II e visou apropriar-se da abordagem didática de Ensino por Investigação como aporte teórico-metodológico para a aplicabilidade acerca das Reações Químicas. Nessa direção, a abordagem foi desenvolvida com uma turma do 9º ano das séries finais do Ensino Fundamental, em uma escola da rede municipal de Feira nova/PE. Os resultados obtidos permitiram concluir que através da abordagem didática investigativa o ensino de ciências proporcionadiversas interações na sala de aula ecoopera para a construção do fazer ciência epara a evolução conceitual científica dos estudantes.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • IDENTIFICAÇÃO PESSOAL E PERTENCIMENTO ESCOLAR: O QUE HÁ POR TRÁS DA
           PIOR TURMA DA ESCOLA'

    • Authors: Marcela Karolinny Da Silva Costa
      Abstract: O presente artigo visa identificar as características presentes no processo de identificação dos sujeitos que orientam suas práticas pessoais no ambiente escolar buscando entender através disso se há um sentimento de pertencimento a escola por parte dos alunos além de refletir sobre os desafios da docência ao lidar com turmas que apresentam contexto social e familiar fora dos padrões ideias. Para desenvolver este trabalho, a metodologia utilizada foi de natureza qualitativa, através de revisão bibliográfica, questionário, entrevistas e observações. Os resultados da pesquisa apontaram que esses estudantes usam de relações coletivas para se definirem e criar suas identidades além disso atribuem a escola o papel de ponto de encontro com os amigos, dificultando nesse sentido, o desempenho da atividade pedagógica, segundo relato dos próprios professores. Por isso, destaco o desafio desses docentes em trabalhar mediante esse contexto.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • O ENSINO DE BOTÂNICA NA PERCEPÇÃO DOS LICENCIANDOS
           DEBIOLOGIA DA UFPE

    • Authors: Natália Ferreira Da Silva, Wanessa Kamily Bezerra Dos Santos, Marcos Alexandre De Melo Barros
      Abstract: A Botânica deve ser compreendida como uma esfera basilar para as Ciências Biológicas, sendo de fundamental importância que sua abordagem seja repassada de forma construtivista na formação de professores de biologia. Neste sentido, o presente trabalho teve por objetivo investigar a forma como é abordado o Ensino de Botânica no curso de Licenciatura em Ciência Biológicas da Universidade Federal de Pernambuco/Recife, partindo da percepção dos licenciandos. A pesquisa envolveu uma abordagem qualitativa, do tipo pesquisa de campo. Foi utilizado um questionário padronizado com foco na análise múltipla de dados. A pesquisa foi realizada com seis licenciandos de Ciências Biológicas, em especial, aos que já exerciam a docência em escolas e atividades em laboratórios de botânica na UFPE. Constataram-se indicativos que de fato há certa deficiência no ensino referente às disciplinas de Biologia Vegetal, sendo diversos os elementos que interferem neste quesito, como professores, alunos e a própria estrutura do curso.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • METODOLOGIAS ATIVAS NO ENSINO DE CIÊNCIAS: A APLICAÇÃO DE ATIVIDADES EM
           GRUPO PARA ESTIMULAR O APRENDIZADO NA ZONA DE DESENVOLVIMENTO PROXIMAL

    • Authors: Osias Raimundo Da Silva Júnior, Renan Belém Da Silva, Vycttor Mateus De Melo Alves Da Silva
      Abstract: As ciências/biologia são áreas do conhecimento onde os alunos apresentam grandes dificuldades. Por isso, as metodologias ativas vêm sendo utilizada como ferramenta de incentivo à aprendizagem. A aplicação de atividades em grupo é fundamental, pois torna real a Zona de Desenvolvimento Proximal onde os alunos podem aprender entre si ao mesmo tempo que o professor auxilia no andamento da atividade proposta. O presente trabalho tem como objetivo mostrar a importância da aplicação das atividades em grupo nas aulas de ciências. Para a melhor exposição da proposta, foram feitas pesquisas em artigos e revistas do Google acadêmico, junto ao relato de experiência vivenciado durante o estágio supervisionado. O desenvolvimento da atividade realizada na regência do estágio, mostrou a potencialização na atenção, articulação e organização dos alunos, onde os mesmos passaram discutir a temática entre si expondo o caráter fundamental da Zona de Desenvolvimento Proximal. A utilização de atividades em grupo como ferramenta de metodologia ativa, enriquece o ensino de ciências e o processo de ensino-aprendizagem.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA: ATUAÇÃO E IMPORTÂNCIA DOS
           PAIS NO SEIO ESCOLAR

    • Authors: Paulo Vitor Galdino Da Silva, Fredson Murilo Da Silva
      Abstract: O relacionamento da família com a escola é um dos fatores que pouco se percebe no processo de ensino-aprendizagem, em especial, nas tomadas de decisões junto ao corpo docente e a coordenação pedagógica da escola para a elaboração de projetos pedagógicos. Diante deste cenário, o presente trabalho teve como finalidade analisar a inserção dos pais no contexto escolar durante a formação dos seus filhos. Para a pesquisa aplicou-se um questionário e realizou uma diagnose por observação dos sujeitos. Os resultados revelaram 86% sentem falta dos seus pais na escola o que implica que os pais estão cada vez mais distantes da realidade escolar. Conclui-se que é necessário desenvolver intervenções pedagógicas na comunidade social para que dessa forma os pais comecem a atuar e participar mais das programações desenvolvidas pela escola.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • MODELIZAÇÃO NO ENSINO DO SISTEMA RESPIRATÓRIO

    • Authors: Rebeka Rayane Araújo De Lima, Carlos Augusto Batista De Sena, Vycttor Mateus De Melo Alves Da Silva
      Abstract: A modelização possui um papel significativo para o Ensino de Ciências. Dessa forma, o presente artigo tem por objetivo demonstrar uma maneira eficiente de ensinar o sistema respiratório utilizando massa de modelar. Para isso, a turma foi dividida em grupos, e estes foram instruídos a elaborarem modelos didáticos de massa de modelar, para representar os órgãos/estruturas do sistema respiratório. De modo geral, verificou-se que a atividade desenvolvida favoreceu a ruptura dos conhecimentos prévios ou de senso comum dos alunos, possibilitando-lhes adquirir conhecimentos mais elaborados. Conclui-se, portanto, que o uso de modelização é um elemento facilitador do processo de ensino e aprendizagem, sobretudo para o assunto de sistema respiratório. Visto que, ela é um componente fortemente motivador, tendo sido perceptível nos alunos o desejo de as realizarem e o entusiasmo com que se envolveram.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • COMPREENDENDO A EVOLUÇÃO DOS VEGETAIS A PARTIR DO JOGO
           DIDÁTICO

    • Authors: Rafhael Miguel Da Silva, Priscilla Vasconcelos De Lima, Johanes Ferreira De Lima Junior, Emerson José Souza Miquiles
      Abstract: Devido ao ensino tradicional que está enraizado em nossa vivência escolar, há elevada deficiência no ensino de ciências nas escolas atualmente, e isto está relacionado àausência de correlação entre os conceitos científicos e os aspectos das vivências do discente. Nesse sentido, o presente relato visa demonstrar uma alternativa metodológica queauxilie a atenuar a defasagem do ensino de biologia em sala de aula: o jogo didático. Para tanto, foi utilizado um jogo de cartas cujo objetivo era associá-las, de forma que o aluno identificasse diferentes características que descreveria o mesmo grupo vegetal, dessa maneira promovendo a competitividade ao passo que proporcionaria a construção do conhecimento. Por isso, o jogo didático mostrou-se uma estratégia eficaz para auxiliar o docente na aula.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • JOGOS NO ENSINO DE GEOCIÊNCIAS

    • Authors: Rebeka Rayane Araujo De Lima, Carlos Augusto Batista De Sena, Vycttor Mateus De Melo Alves Da Silva
      Abstract: O conteúdo de rochas e minerais apresenta uma grande dificuldade no processo de ensino e aprendizagem, pois os seus conceitos são muito complexos e específicos. Dessa forma, o presente estudo tem como objetivo o relato de uma atividade prática, que visa à divulgação de conhecimentos geológicos como forma de facilitar o entendimento dos alunos nessa área. Com isso, houve a realização de um jogo de perguntas e respostas para os alunos do 7º ano. Essa a atividade foi de grande importância para que os discentes compreendessem os conceitos científicos, baseados no conteúdo em questão. Considerando que, através das atividades práticas, pode-se analisar a motivação, autonomia, participação e afetividades dos alunos.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • INVESTIGAÇÃO DE TEMAS ABORDADOS POR PAIS EM REUNIÕES DE
           DUAS ESCOLAS DO CAMPO

    • Authors: Renan Belém Da Silva, Osias Raimundo Da Silva Junior
      Abstract: Muitas pesquisas pedagógicas estão sendo feitas com o objetivo de melhorar a troca de informação entre professores e alunos. De qualquer forma, muitas são as variáveis que influenciam a aprendizagem e motivação dos docentes, assim como também dos discentes, como por exemplo a participação dos pais como incentivador na educação de seus filhos. A família deve ser, para a escola, um suporte, no sentido de auxílio e acompanhamento da aprendizagem fora do âmbito escolar. O presente trabalho objetivou analisar qual dos genitores é mais presente nas reuniões escolares, além de observar, através dos pontos levantados na reunião, se os pais buscam perguntar sobre temas que envolvem o processo de ensino-aprendizagem.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • CLASSES MULTISSERIADAS: UM ESTUDO ATRAVÉS DO PROJETO DE EXTENSÃO
           RESIDÊNCIA DOCENTE NO ENSINO DE CIÊNCIAS

    • Authors: Samarina Fernandes
      Abstract: Este artigo teve como objetivo refletir acerca das dificuldades encontradas pelos professores e alunos de classes multisseriadas. Trabalho realizado pelo residente no projeto de extensão Residência Docente em Ensino de Ciências da Universidade Federal de Pernambuco. Utilizou-se uma abordagem qualitativa resultante da aplicação de um questionário com os professores das classes multisseriadas da escola João Cheu, localizada na região rural do município de Feira Nova-PE. Compreendeu-se que o principal desafio da pratica docente dessas escolas é a organização do tempo pedagógico, elaboração do planejamento de aula e em dividir a atenção com diferentes alunos possuindo demandas especificas.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • REPENSANDO A PRÁTICA PEDAGÓGICA NO ENSINO DE QUÍMICA NO ÂMBITO DO
           ESTÁGIO SUPERVISIONADO

    • Authors: Tathyane Oliveira Lima, Ariane Nascimento dos Santos, Eliemerson de Souza Sales
      Abstract: Este artigo busca relatar a experiência vivenciada no Estágio Supervisionado em Ensino de Química, que teve como destaque no decorrer das vivências o trabalho com a experimentação no Ensino de Química. Para tanto, sob uma perspectiva qualitativa, nos baseamos nas contribuições de Girodan (1999) referente a experimentação no Ensino de Ciências. A partir do repensar a prática pedagógica, observou-se que o processo de ensino e aprendizagem com base na experimentação tornou-se mais significativo e que utilizar a experimentação como estratégia didática é um recurso essencial para aulas de Química.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • ANÁLISE INVESTIGATIVASOBRE AS CONCEPÇÕES DE CIÊNCIA DE PROFESSORES DO
           ENSINO FUNDAMENTAL

    • Authors: Thais Kelly Ferreira da Silva
      Abstract: A principal discussão deste artigo gira em torno das concepções que os professores de Ensino Fundamental possuem sobre ciência. Na maioria das vezes, essas concepções são baseadas em estereótipos culturalmente mantidos sobre quem pode fazer ciência, que se limita há grupos muito específicos e normalmente não contempla alunos e professores, sobretudo os de escolas públicas. Para investigar essa problemática, foi aplicado um questionário com 10 professoras de uma Escola Municipal situada no município de Feira Nova-Pernambuco. O mesmo questionário foi aplicado com 5 professores em formação do curso de Pedagogia graduandos da UFPE, a fim de criar um parâmetro de como pensam os profissionais que já estão em sala de aula e se formaram há mais de dez anos em contraponto com o pensamento de futuros professores que estão dentro da universidade.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • A UTILIZAÇÃO DE MÉTODOS CONSTRUTIVISTAS DE ENSINO PARA A
           DESCONSTRUÇÃO DA CEGUEIRA BOTÂNICA.

    • Authors: Tiago Pinheiro De Oliveira, Natália Ferreira Da Silva, Silvânia Miranda Ferreira Figueirôa, Eliemerson De Souza Sales
      Abstract: O ensino de biologia, em especial o de botânica é considerado por muitos autores como sendo extremamente tecnicista o que acaba por dificultar sua realização, causando nas pessoas um fenômeno conhecido como cegueira botânica, deste modo esse trabalho surge com a finalidade de compreender o papel do ensino por investigação, como metodologia facilitadora para o processo de ensino e aprendizagem dos conteúdos de botânica, em três turmas do segundo ano do ensino médio do EREM Martins Júnior, com exatos 40 alunos em cada. Para tal optamos pela pesquisa de campo, utilizando uma abordagem descritivo-qualitativa para obtenção, análise e descrição dos dados durante a aplicação e observação da aula. Baseada no método investigativo, a aula influenciou para participação de todos, mostrando-os que não há respostas erradas podendo ser utilizadas para melhor compreensão do assunto, tornando os alunos protagonistas de seu aprendizado.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • ENSINO CONTEXTUALIZADO DA TEMÁTICA DE SOLO PARA ALUNOS DE ESCOLA DO
           INTERIOR DE PERNAMBUCO

    • Authors: Vycttor Mateus De Melo Alves Da Silva, Carlos Augusto Batista De Sena
      Abstract: O ensino através da contextualização do conteúdo é de grande eficiência por aproximar os conceitos teóricos, outrora abstratos, de situações corriqueiras dos alunos, agregando um significado sociocultural relevante. Os dados foram coletados a partir de observações e aplicação de questionários, os quais buscavam estimar os conhecimentos prévios e o nível de envolvimento entre os estudantes e o objeto de estudo, o solo. Tais conhecimentos prévios foram utilizados para construir uma aula bastante direcionada, na qual foi possível notar que, tanto na aula expositiva como na produção de atividades, os discentes se mostravam bastante situados e empenhados a participar, visto que se tratava de um conteúdo atrelado ao cotidiano da maioria. A utilização de um ensino contextualizado, aliado a interdisciplinaridade e ao uso de metodologias ativas, promove um aprendizado mais coerente e eficaz, tornando o processo de ensino-aprendizagem mais atraente e aplicável.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • INVESTIGAÇÃO DO ENSINO DE CIÊNCIAS ATRAVÉS DE
           PERSPECTIVASCRÍTICO-REPRODUTIVISTAS E FREIREANAS

    • Authors: Willams Costa De Oliveira
      Abstract: O presente estudo objetivarealizar uma investigação do ensino de ciências a partir de concepções crítico-reprodutivistas e Freireanas, apresentando resultados parciais obtidos a partir das observações realizadas em três turmas do 7º ano do ensino fundamental, sendo pontuadas: i) relações dialógicas estabelecidas entre professor-aluno, buscando relatar as influências disso na participação ativa e ii) rendimento escolar dos alunos. É partindo da premissa de que o tipo de relação professor-aluno sustentada por um sistema de poder reflete diretamente no processo de ensino-aprendizagem que a escolha deste tema se tornou pertinente para ser abordado, servindo de utilidade para docentes, alunos e para a sociedade como um todo.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • O SISTEMA AGROFLORESTAL COMO PROPOSTA PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS:
           REVALORIZANDO A DOCÊNCIA

    • Authors: Júlio Cézar Gama e Silva
      Abstract: Em tempos de era digital, internet e mil formas de acesso à informação, a educação passa por um dilema que já é velho conhecido de nós, professores: Se reinventar. Inovações são necessidade, e o profissional da educação se vê no lugar de procurar novas formas de atingir o aprendizado, de otimizá-lo. Novas metodologias são propostas, onde o verbo “ensinar” renova-se. O presente artigo tem o objetivo de explanar sobre o uso de um sistema agroflorestal, modelo como metodologia ativa no ensino de ciências. Neste modelo, o aluno é confrontado em tempo real aos conceitos que estão nos livros e na sala de aula. O aluno é o principal agente do seu desenvolvimento cognitivo, e nessa perspectiva, essa metodologia se mostra promissora e inovadora. Discussões mundiais ponderam sobre as tendências para o ensino e, esta metodologia, se mostra também bastante contemplativa a estas tendências, reafirmando seu papel em “reinventar o ensinar”.
      PubDate: 2018-10-28
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 44.210.85.190
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-