A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  

  Subjects -> SCIENCES: COMPREHENSIVE WORKS (Total: 374 journals)
The end of the list has been reached or no journals were found for your choice.
Similar Journals
Journal Cover
Revista Ciência, Tecnologia & Ambiente
Number of Followers: 0  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Online) 2359-6643
Published by Universidade Federal de São Carlos Homepage  [4 journals]
  • Calibração de sensores capacitivos para a estimativa da umidade
           do solo

    • Authors: Claudinei Fonseca Souza, Juliana Gilbert Pessoa, Saulo Manoel da Silva
      Pages: 6 - 6
      Abstract: Cada solo possui suas próprias características físicas, que estão relacionadas a seus processos de formação, características estas que estão intimamente relacionadas com sua retenção hídrica. Os sensores capacitivos são capazes de disponibilizar informações importantes para prosseguir com o manejo de culturas agrícolas, além da umidade também pode se ter uma estimativa sobre a fertilidade do solo. Esses sensores podem ser conectados via Bluetooth a um smartphone facilitando a obtenção das estimativas, entretanto, a calibração do sensor é operação importante para garantir o manejo adequado da fertirrigação. Objetivou-se avaliar e calibrar dois sensores de capacitância comerciais com base no método padrão (gravimétrico) e sondas de TDR. Realizou-se a validação das estimativas da variação da umidade do solo (Latossolo Vermelho Distroférrico). Baldes de 8 L foram preenchidos com amostras do solo e saturados com água. As amostras de solo foram submetidas ao secamento natural do ar e a variação da umidade foi estimada pelos diferentes sensores, juntamente com a massa para obtenção dos valores gravimétricos. Os sensores capacitivos superestimaram os outros métodos (TDR e Gravimétrico) para a estimativa da água no solo, porém, apresentaram uma forte correlação. Com isso, pode-se concluir que os sensores de capacitância se apresentam confiáveis para a realização das estimativas da umidade do solo, devendo-se apenas se atentar a necessidade de calibração.
      PubDate: 2022-08-29
      DOI: 10.4322/2359-6643.12217
      Issue No: Vol. 12, No. 1 (2022)
       
  • Revestimento de sementes de milho com quitosana e biomassa microalgal

    • Authors: Marina Barros Zacharias, Victor Augusto Forti, Reinaldo Gaspar Bastos, Mariana Altenhofen da Silva
      Pages: 7 - 7
      Abstract: O uso de microalgas como bioestimulante e/ou biofertilizante em cultivos agrícolas vem sendo estudado, embora sua aplicação ainda é incipiente. Neste trabalho, objetivou-se avaliar o potencial de uso da quitosana associada à cianobactéria Aphanothece microscopica Nägeli no revestimento de sementes de milho (Zea mays L.) e seu efeito no potencial fisiológico e qualidade sanitária das sementes. Utilizou-se solução de quitosana (2 % m/v) contendo biomassa da cianobactéria Aphanothece microscopica Nägeli (0,1% m/v) incorporada de duas formas: biomassa fresca (QBF) e biomassa submetida a 4 ciclos de congelamento/descongelamento (QBC). Sementes revestidas com quitosana sem biomassa (Q) e sem revestimento (Controle) também foram analisadas. Todos os tratamentos foram avaliados quanto ao teor de água, massa de 1000 sementes, germinação, índice de velocidade de germinação, comprimentos de raiz, parte aérea e total, teste de frio, teste de emergência de plântulas, índice de velocidade de emergência de plântulas, altura de plântulas, massa de matéria seca de raiz e de parte aérea e teste de sanidade. Os tratamentos QBF, QBC e Q não interferiram significativamente na massa de 1000 sementes, germinação, comprimento de parte aérea, teste de frio, emergência, altura e massa de matéria seca de raiz, mas reduziram o índice de velocidade de emergência e massa de matéria seca de parte aérea. O tratamento QBC tendeu a reduzir a ocorrência de Fusarium spp. e os tratamentos Q, QBF e QBC a ocorrência de Penicillium spp. nas sementes. Os resultados indicam um potencial antimicrobiano dos revestimentos com mínimo impacto no potencial fisiológico das sementes.
      PubDate: 2022-09-25
      DOI: 10.4322/2359-6643.12225
      Issue No: Vol. 12, No. 1 (2022)
       
  • Fitorremediação: uma técnica viável em canaviais
           contamindos com metais pesados

    • Authors: Samuel Baldin Nogueira, Daniel Baron
      Pages: 8 - 8
      Abstract: Os metais pesados (MTs) afetam mais de 500 milhões de hectares em todo o mundo. Esses elementos levam à diminuição da produção vegetal e provocam efeitos deletérios à saúde humana. A fitorremediação é uma técnica que conserva e remedia solos contaminados por esses poluentes. A literatura indica que a fitorremediação é operacionalmente simples e economicamente viável, porém, há escassa literatura sobre este assunto no Brasil. Desta forma, avaliou-se um estudo de caso simulado para o cultivo de plantas de cana-de-açúcar (Saccharum officinarum L.) em área agrícola contaminada por MTs. Constatamos que o déficit econômico acarretado pela fitorremediação no contexto abordado foi de US$ 53.644,29, valor superior ao lucro anual de produção de cana-de-açúcar, porém, neste cenário hipotético, o período de retorno financeiro seria alcançado sete anos após a implantação da fitorremediação. Concluímos que a fitorremediação é uma técnica economicamente viável e de fácil aplicabilidade para descontaminação e conservação de solos poluídos com MTs em terras agrícolas brasileiras.
      PubDate: 2022-07-15
      DOI: 10.4322/2359-6643.12213
      Issue No: Vol. 12, No. 1 (2022)
       
  • Alelopatia de milheto e crotalária na germinação de
           sementes de alface

    • Authors: Aline Glecia Moreira de Arruda, Vanessa Neumann Silva, Paulo Roger Lopes Alves
      Pages: 8 - 8
      Abstract: A germinação de sementes é um processo essencial para o estabelecimento de áreas de cultivo de alface. O uso de plantas de cobertura pode trazer diversos benefícios em sistemas de produção vegetal, porém, algumas espécies podem produzir compostos alelopáticos e causar efeitos negativos para as espécies cultivadas. Desta forma, o objetivo desse trabalho foi avaliar os efeitos alelopáticos de extratos produzidos com diferentes partes de crotalaria e de milheto em diferentes concentrações, na germinação e crescimento de plântulas de alface. Foram utilizadas sementes de alface do tipo lisa. a cultivar “Repolhuda Ano Todo”. Para elaboração dos extratos, de milheto e crotalária, foram utilizadas partes das plantas: raízes, folhas e inflorescências, separadamente. As concentrações utilizadas foram: 0, 25, 50 e 100%. As variáveis analisadas nas sementes de alface foram: germinação, índice de velocidade de germinação, comprimento de raízes e de parte aérea de plântulas, e massa seca de raízes e da parte aérea de plântulas. O delineamento adotado, foi o inteiramente casualizado (DIC), com esquema fatorial 3x4 (partes da planta x concentrações do extrato), com 4 repetições. Os resultados obtidos foram submetidos a análise de variância, comparação de médias (fator parte da planta), pelo teste de Tukey, e análise de regressão (fator concentração do extrato). Foi possível concluir que o extrato de plantas de crotalária interfere na germinação de sementes de alface. Extratos de folhas e inflorescências tem maior interferência negativa na germinação de alface, comparativamente a extrato de raízes, porém, há poucos efeitos no crescimento de plântulas. Extratos de plantas de crotalária, na concentração de 100% reduzem a germinação e o crescimento de plântulas de alface, independentemente da parte da planta utilizada para a elaboração do extrato. O extrato de plantas de milheto interfere na germinação de sementes de alface. O extrato preparado com folhas tem efeito alelopático maior, comparativamente ao extrato de raízes, sobre a germinação de sementes, porém, com pouca interferência no crescimento de plântulas. A concentração dos extratos, independentemente da parte da planta utilizada, reduz a germinação de sementes e o crescimento de plântulas, com efeitos maiores na concentração de 100%.
      PubDate: 2022-04-06
      DOI: 10.4322/2359-6643.12208
      Issue No: Vol. 12, No. 1 (2022)
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 44.210.237.158
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-