Publisher: Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul   (Total: 1 journals)   [Sort by number of followers]

Showing 1 - 1 of 1 Journals sorted alphabetically
Iheringia. Série Botânica     Open Access   (Followers: 1, SJR: 0.231, CiteScore: 0)
Similar Journals
Journal Cover
Iheringia. Série Botânica
Journal Prestige (SJR): 0.231
Number of Followers: 1  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Print) 2446-8231 - ISSN (Online) 0073-4705
Published by Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul Homepage  [1 journal]
  • Characterization of Eugenia uniflora accessions: a native species with
           great commercial potential in America

    • Authors: Divanilde Guerra, Marlon de Castro Vasconcellos, Paulo Vitor Dutra de Souza, Sérgio Francisco Schwarz, Miguel Dall'Agnol, Maria Teresa Schifino-Wittmann
      Abstract: A pitangueira (Eugenia uniflora L.) é uma frutífera com potencial para exploração econômica. O objetivo deste trabalho foi avaliar a variabilidade genética e a estabilidade citológica em 40 acessos de pitangueira no Rio Grande do Sul. A determinação da variabilidade genética foi feita com 18 marcadores moleculares RAPD (Random Amplified Polymorphic DNA). As análises citológicas consistiram na determinação do comportamento meiótico, viabilidade e germinação in vitro do pólen e contagem do número de anteras. A análise da variabilidade genética permitiu a separação dos acessos em três grupos com uma média de 9,5 bandas amplificadas por primer; 8,39 bandas polimórficas; 88,57% de polimorfismo e 86% de similaridade genética. Na análise citológica, a média de células meióticas normais foi de 85,07%; a viabilidade média do pólen foi de 90,47%; a germinação in vitro de 44,33% e a média de anteras/flor de 54,53. Portanto, os acessos possuem alta similaridade genética e estabilidade citológica.
      PubDate: 2022-08-02
      DOI: 10.21826/2446-82312022v77e2022017
      Issue No: Vol. 77 (2022)
       
  • Morfometria de frutos e sementes e desenvolvimento pós-seminal de
           Mimosa scabrella

    • Authors: Amaranta Ferreira Bellei, Marilia Shibata, Moises Pollak Junior, Roberta Sales Guedes
      Abstract: Objetivou-se caracterizar os aspectos morfométricos dos frutos, das sementes e o desenvolvimento pós-seminal de Mimosa scabrella, identificando a normalidade e anormalidade em plântulas. O fruto é um legume do tipo lomento craspédio, medindo 26,4 x 6,0 x 2,0 mm e contém de 1 a 6 artículos. 83% dos frutos possuem sementes de coloração castanho escuro à preto, com pleurograma aparente e dimensões 5,3 x 3,7 x 1,3 mm. 73% das sementes não continham danos e a massa de mil sementes correspondeu a 17,8g (56.180 sementes/kg), refletindo uma estimativa de alta produção de sementes para a espécie. As plântulas normais são formadas ao 10º dia com dois cotilédones opostos, verdes, foliáceos, o hipocótilo é cilíndrico de coloração branca e a raiz primária longa e delgada de coloração branca, terminando numa extremidade afilada. As anormalidades encontradas nas plântulas referiram-se ao sistema radicular com raiz primária atrofiada, retorcida ou em tamanho desproporcional.
      PubDate: 2022-05-06
      DOI: 10.21826/2446-82312022v77e2022016
      Issue No: Vol. 77 (2022)
       
  • Estrutura, diversidade e contingentes fitogeográficos do componente
           arbóreo de uma floresta ribeirinha no Planalto da Campanha, bioma Pampa

    • Authors: Guilherme Krahl de Vargas, Marcelo Araujo Frangipani, Sandra Cristina Müller, João André Jarenkow
      Abstract: O objetivo deste estudo foi descrever a estrutura e a diversidade de espécies arbóreas da floresta ribeirinha no arroio Pai Passo, município de Quaraí (RS), e avaliar as relações florísticas. Foram demarcadas três parcelas de 0,25 ha e amostradas todas as árvores com perímetro à altura do peito ≥ 15 cm. Em 0,75 ha, encontramos 1.050 indivíduos distribuídos em 36 espécies nativas e duas exóticas. As espécies estruturalmente mais importantes foram Pouteria salicifolia (Spreng.) Radlk., Gymnanthes klotzschiana Müll.Arg. e Eugenia uniflora L. A diversidade de Shannon foi de 12,38 espécies equivalentes, com índices de Shannon (H’) de 2,52 e de Pielou (J’) de 0,70. As espécies de ampla distribuição corresponderam a 50%, as do contingente paranense a 25% e as chaquenhas a 25%. A riqueza específica é alta para o Planalto da Campanha, devido à compensação de espécies chaquenhas ante a diluição de espécies paranenses, porém intermediária para o bioma Pampa.
      PubDate: 2022-04-28
      DOI: 10.21826/2446-82312022v77e2022015
      Issue No: Vol. 77 (2022)
       
  • Editorial

    • Authors: Rosana Farias Singer, Lezilda Torgan
      PubDate: 2022-03-22
      DOI: 10.21826/2446-82312022v77e2022ed1
      Issue No: Vol. 77 (2022)
       
  • O agronegócio e os fatores determinantes na tomada de decisão de
           produzir soja

    • Authors: Camila Coletto, Leonardo Caliari, Ana Paula Ailf Lima Ferreira, Daniela Callegaro de Menezes
      Abstract: O objetivo do estudo foi identificar os fatores que fazem com que o produtor rural decida por produzir soja. Foi realizada uma pesquisa qualitativa, onde foram entrevistados individualmente produtores de soja de um município da região central do estado do Rio Grande do Sul, relevante no cenário da sojicultura brasileira. Após a coleta dos dados, as entrevistas foram transcritas, analisadas e interpretadas. Os resultados apontam que os fatores que levam os produtores rurais a produzir soja são voltados à cultura familiar, aversão e busca por minimizar os riscos, facilidades tecnológicas que tem à disposição da cultura e o da cooperativa para manter-se nesse cultivo. Para trabalhos futuros tem-se a necessidade de uma investigação sistêmica e aprofundada sobre o objeto, o qual se mostrou promissor quanto às questões de tomada de decisão e gestão no contexto do agronegócio.
      PubDate: 2022-03-22
      DOI: 10.21826/2446-82312022v77e2022005
      Issue No: Vol. 77 (2022)
       
  • Análise de redes sociais aplicadas à cadeia de alimentos orgânicos: uma
           revisão sistemática

    • Authors: Carina Pasqualotto, Glauco Schultz, Daniela Callegaro de Menezes
      Abstract: A alimentação orgânica é uma prática adotada em muitos países por décadas. Nos últimos anos, observa-se o crescimento da alimentação orgânica num contexto global. O método de produção orgânica é considerado um sistema de produção que tende a incentivar a construção de relações entre indivíduos, empresas e instituições públicas e privadas. Neste sentido, este estudo, por meio de uma revisão sistemática da literatura, buscou investigar a aplicação da Análise de Redes Sociais nos estudos sobre cadeia de alimentos orgânicos nos últimos anos (2010 a 2019). Nos trabalhos investigados, foi possível verificar que o enfoque da utilização da Análise de Redes Sociais está direcionado para questões relacionadas ao tamanho da rede, número e importância dos atores e os efeitos da relação entre seus membros, buscando entender os contatos e relações entre um determinado grupo de indivíduos/organizações, os tipos de vínculos estabelecidos, a importância dos papeis que os indivíduos possuem nas relações, sua intensidade, durabilidade e frequência.
      PubDate: 2022-03-22
      DOI: 10.21826/2446-82312022v77e2022006
      Issue No: Vol. 77 (2022)
       
  • Mudanças no processo de compra e consumo de alimentos orgânicos durante
           a pandemia do COVID-19

    • Authors: Carina Pasqualotto, Cláudio Hoffmann Sampaio
      Abstract: Inseridos num contexto de crescente aumento da produção e consumo de alimentos orgânicos, nos deparamos com uma grande adversidade, a pandemia do COVID-19, causando um grande impacto na vida das pessoas no mundo todo, inclusive nas compras e no consumo. Assim, o presente estudo buscou identificar as mudanças que ocorreram no processo de compra e consumo dos consumidores de alimentos orgânicos, bem como as mudanças que ocorreram nas influências desse processo durante a pandemia do COVID-19. Foi realizada uma pesquisa de natureza qualitativa na qual doze consumidores de produtos orgânicos foram entrevistados por meio de entrevistas “on-line”. Como principais resultados do estudo foram identificados alterações em relação às influências situacionais por conta da própria situação da pandemia. Ainda, em relação às etapas do processo decisório de compra, foi identificado que ocorreram mudanças em todas as etapas, sendo que a etapa que mais sofreu alterações foi a de compra e consumo.
      PubDate: 2022-03-22
      DOI: 10.21826/2446-82312022v77e2022007
      Issue No: Vol. 77 (2022)
       
  • Tecnologias para a economia circular na agropecuária

    • Authors: Diego Durante Muhl, Letícia de Oliveira
      Abstract: Resíduos são um problema na agricultura, porém, existe a possibilidade de agregar valor com o gerenciamento desses resíduos. A literatura explora o potencial das tecnologias de tratamento de resíduos agrícolas, mas, é preciso sistematizar o conhecimento sobre o assunto. Faz-se necessário entender quais soluções estão se desenvolvendo e quais tecnologias estão mais consolidadas para motivar o desenvolvimento dessas soluções. Assim, este estudo tem como objetivo apresentar uma visão panorâmica das pesquisas em tecnologias de tratamento de resíduos agrícolas. O método adotado foi a análise bibliométrica. Mostramos quais tecnologias estão mais consolidadas na comunidade científica. Várias soluções biológicas e térmicas foram encontradas. Metais pesados, contaminantes químicos e biológicos são as principais preocupações nos processos de tratamento. A digestão anaeróbica e a compostagem são as tecnologias mais exploradas na comunidade científica. As outras tecnologias são microalgas, pirólise, algas, biorrefinarias, combustão, incineração, gaseificação, co-digestão anaeróbia, carbonização hidrotérmica, vermicompostagem, processo de biossíntese, digestão anaeróbia seca e fotobiorreatores. Esse artigo sistematiza e consolida o conhecimento sobre as tecnologias que podem ser aplicadas para o gerenciamento de resíduos agrícolas, isso é importante para a consolidação do campo de pesquisa e desenvolvimento estratégico dessas soluções. A adoção das tecnologias é um passo importante em direção a um modelo de economia circular.
      PubDate: 2022-03-22
      DOI: 10.21826/2446-82312022v77e2022008
      Issue No: Vol. 77 (2022)
       
  • O mercado de orgânicos e os preços praticados nos principais canais de
           comercialização na cidade de Goiânia, GO

    • Authors: Luciano Ferreira Farias, João Paulo Guimarães Soares, Rúbia Leão de Sousa
      Abstract: A agricultura orgânica começou a ganhar espaço institucional na década de 1980, devido a busca por alimentos saudáveis e a preocupação com o meio ambiente. Nesse caso, a demanda por produtos orgânicos aumentou consideravelmente nas últimas décadas, mas o preço elevado desses produtos faz com que apenas uma pequena parcela da sociedade tenha acesso. Posto isto, o objetivo deste trabalho é analisar o mercado de produtos orgânicos e os preços praticados na cidade de Goiânia, para alcançar esse propósito foi realizada uma revisão de literatura que serviu de fundamentação teórica e alimentou a discussão dos resultados. A coleta de dados aconteceu durante o período de pandemia no mês de abril, por meio de observações e anotações. O roteiro incluiu uma visita em uma feira de orgânicos e outra em uma feira de produtos da agricultura convencional, uma visita em uma loja de produtos orgânicos e outra em uma loja de produtos convencionais e por último foi realizada uma pesquisa em um supermercado de uma rede internacional que comercializa orgânicos e outra visita em um supermercado de outra rede que comercializa produtos convencionais, totalizando seis visitas em seis canais de comercialização. Os resultados mostram que existe uma grande diferença de preços entre os produtos orgânicos e convencionais, a variação pode ser maior ou menor, dependo do canal de comercialização.
      PubDate: 2022-03-22
      DOI: 10.21826/2446-82312022v77e2022009
      Issue No: Vol. 77 (2022)
       
  • Sustentabilidade e adoção de novos hábitos no setor de hortaliças e
           frutas brasileiras durante a pandemia do novo coronavírus

    • Authors: Marisa Iva Abrao Malate Gobeia
      Abstract: O agronegócio, apesar das dificuldades motivadas pela emergência mundial de saúde, apresenta resiliência e adaptação de suas atividades devido à essencialidade da segurança alimentar. As pessoas continuam se alimentando, apesar de novos hábitos terem sido estabelecidos e é importante entender esses comportamentos e captar as oportunidades. Desde março de 2020, a economia, bem como, o setor de hortaliças e frutas vêm sentindo os impactos das medidas de isolamento social no País, como é bem conhecido, emergências sanitárias como a atual, a falta de alimentos é a primeira consequência. O consumo de alimentos saudáveis como hortaliças, frutas e feijão aumentou de 40,2% para 44,6% durante a pandemia nos lares brasileiros. Diante disso, o objetivo deste estudo é analisar os condicionantes do setor de frutas de hortaliças em decorrência da crise da pandemia do Covid-19. Trata-se de um estudo qualitativo e o método utilizado é a revisão de literatura a partir do mapeamento das oportunidades e os desafios dessa cadeia e auxiliar no planejamento desde a produção até a comercialização. Essa reflexão contribui com a ciência e com o agronegócio ao apresentar pontos críticos que merecem a atenção de pesquisadores, governos e agricultores diante do fenômeno da pandemia.
      PubDate: 2022-03-22
      DOI: 10.21826/2446-82312022v77e2022010
      Issue No: Vol. 77 (2022)
       
  • O agronegócio de açúcar orgânico no Brasil: principais regiões
           produtoras e inserção no mercado internacional

    • Authors: Luana Carolina de Franco Petrônio, Marta Cristina Marjotta-Maistro, Adriana Estela Sanjuan Montebello, Luciano Rodrigues
      Abstract: Devido à elevada demanda por produtos saudáveis, os produtos orgânicos têm ganhado força no atendimento da demanda deste mercado. Quando se trata de açúcar orgânico, o Brasil é o maior produtor e exportador mundial do produto. Assim, o objetivo deste trabalho é analisar a evolução da produção e comercialização de açúcar orgânico no Brasil, no período das safras 2012/2013 a 2020/21. Essa análise incorpora: i) identificar a localização das principais regiões produtoras de açúcar orgânico e a participação relativa na sua produção; ii) identificar os principais mercados internacionais compradores do açúcar orgânico brasileiro, bem como a participação do país na oferta e no consumo deste produto. A pesquisa tem caráter exploratório e descritivo e se apoia em dados secundários levantados. Como resultados parciais tem-se: a produção brasileira total de açúcar orgânico aumentou de maneira expressiva no período analisado, tendo como principal região produtora o Centro-Sul, e os estados de Goiás (destaque estadual), São Paulo e Minas Gerais foram os que mais produziram. Quanto aos principais mercados internacionais compradores do açúcar orgânico brasileiro, têm-se o Japão, Europa, China, entre outros; quanto ao mercado consumidor interno, percebe-se que existem perfis de consumidores orgânicos e um aumento de 5% foi constatado do ano de 2017 para o de 2019. Conclui-se pela análise destes dados e o recorte temporal considerado, que existe uma tendência crescente da produção, com indicações de certa concentração da oferta deste produto, tanto em termos geográficos como de empresas ofertantes, atendendo a um mercado consumidor também em ascensão.
      PubDate: 2022-03-22
      DOI: 10.21826/2446-82312022v77e2022011
      Issue No: Vol. 77 (2022)
       
  • Estratégias de marketing no agronegócio: Análise da adoção por
           diferentes categorias de produtores

    • Authors: Sabrina dos Santos Campos, Marta Cristina Marjotta-Maistro
      Abstract: Marketing é propicia a adoção de um sistema de análise, planejamento e implementação de estratégias a fim de atingir os objetivos organizacionais, sistema este, cada vez mais utilizado por diversos setores da sociedade. O objetivo deste trabalho é identificar as possibilidades do uso de ferramentas de marketing para dinamizar a comunicação no setor agropecuário, em diferentes categorias de produtores, ou seja, seja em nível familiar ou não-familiar. O estudo foi conduzido pela utilização de dados secundários de caráter exploratório e quantitativo e, c. Como fonte de dados pode- se citar: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE 2021), Associação Brasileira de Marketing Rural e Agronegócio (ABMRA 2021), e a Confederação Nacional Dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar do Brasil (CONTRAF 2021). Utilizou-se da análise de SWOT como arcabouço analítico para este trabalho. Como resultado parcial observou-se que as estratégias de marketing utilizadas seguem as mesmas diretrizes por ambas as categorias de agricultores, do agronegócio, sendo estas se se utilizando do composto de Marketing, os baseiam nos 4 P´S de Marketing: Preço, Praça, Produto e Promoção. Entende-se que, as estratégias que têm sido adotadas pela agricultura familiar se baseiam em tendências de mercado, já a estratégia de marketing adotada pela agricultura não familiar está relacionada à transações comerciais de Commodities, onde a estratégia voltada ao produto e comercialização em que mercadorias que atendem a padronização em um contexto de comércio internacional. Ao implementar ferramentas de marketing fará com que haja um conhecimento amplo sobre o produto, o mercado, os concorrentes e o público-alvo.
      PubDate: 2022-03-22
      DOI: 10.21826/2446-82312022v77e2022012
      Issue No: Vol. 77 (2022)
       
  • O papel das instituições na aquisição e distribuição de alimentos:
           uma análise do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) na Região Sul
           do Brasil nos anos de 2009 a 2018

    • Authors: Natália Thaynã Farias Cavalcanti, Marta Cristina Marjotta-Maistro, Lilian Maluf de Lima
      Abstract: O PAA, criado em 2003, tem a finalidade de fortalecer a agricultura familiar com a compra da produção agropecuária e distribuição para pessoas em estado de insegurança alimentar. Este trabalho tem como objetivo analisar a execução do PAA em termos de aplicação de recursos, volume da produção e abrangência do programa na região sul do Brasil nos anos de 2009 a 2018. A pesquisa utilizou dados secundários disponibilizados pela Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB). Os principais resultados foram: a região sul recebeu o montante total de recursos de R$ 845 milhões no período analisado, o que responde por 28% do montante nacional para o período; em termos estaduais, o Rio Grande do Sul se destacou com aproximadamente 59% do volume adquirido, seguido do Paraná (26%) e Santa Catarina (15%). Com relação ao número de fornecedores constatou-se uma queda de aproximadamente 97% no número de participantes, quando comparados os anos de 2009 e 2018. Conclui-se que em 2019 apresentou maior destaque em todas as categorias analisadas, em 2013, os problemas operacionais apontaram uma fragilidade da execução do programa com consequências expressivas nos anos seguintes. Os dados evidenciados indicam que o programa se apresentou como um instrumento de política pública que expõe deficiências.
      PubDate: 2022-03-22
      DOI: 10.21826/2446-82312022v77e2022013
      Issue No: Vol. 77 (2022)
       
  • Mudanças climáticas e o mercado de carbono

    • Authors: Roberta Rodrigues Roubuste, Guilherme Valcorte, Nadia Helena Bianchini, Kássya Melissa Oliveira de Souza
      Abstract: O aprimoramento dos estudos nas diferentes áreas científicas tornam cada vez mais alarmante os impactos resultantes das mudanças climáticas no planeta. Dessa forma, o objetivo do presente trabalho é apresentar as práticas desenvolvidas no Brasil e no mundo a respeito das mudanças climáticas e carbono florestal, como também a importância das florestas nativas e plantadas. O presente trabalho foi elaborado a partir de uma revisão da literatura, na qual se realizou consulta em livros, revistas e periódicos on-line, por meio da plataforma Google Acadêmico e Periódicos CAPES. Para mitigar as emissões de gases de efeito estufa (GEEs) no Brasil, uma das hipóteses seria reduzir os desmatamentos, pois a maior parte das emissões brasileiras de gases de efeito estufa resulta do desmatamento e da queima das florestas para dar lugar principalmente à pecuária. A redução do agravamento do aquecimento global pode se dar por meio do armazenamento de carbono atmosférico. As florestas possuem grande importância para a redução do aquecimento global e das mudanças climáticas, por meio do sequestro de carbono. Sendo assim, é fundamental que profissionais e pesquisadores desenvolvam estudos que analisem a efetividade das atuais medidas mitigatórias, com a elaboração de alternativas que incluam florestas nativas e plantadas.
      PubDate: 2022-03-22
      DOI: 10.21826/2446-82312022v77e2022014
      Issue No: Vol. 77 (2022)
       
  • Cissampelos (Menispermaceae) in the state of Pará, Brazil

    • Authors: Julio dos Santos de Sousa, Ely Simone Cajueiro Gurgel
      Abstract: O estudo apresenta o tratamento taxonômico de Cissampelos L. para o estado do Pará. A metodologia abrangeu a análise do material proveniente de 14 expedições de coletas e exsicatas de herbários nacionais e estrangeiros, além de literatura especializada. O gênero está representado na área por sete espécies: Cissampelos ovalifolia DC., C. andromorpha DC., C. laxiflora Moldenke, C. pareira L., C. fasciculata Benth., C. glaberrima A.St.-Hil. e C. tropaeolifolia DC. As três últimas espécies são novas ocorrências para o estado do Pará. São apresentadas chave de identificação, descrições, ilustrações, bem como dados adicionais sobre distribuição geográfica e comentários das espécies.
      PubDate: 2022-03-04
      DOI: 10.21826/2446-82312022v77e2022004
      Issue No: Vol. 77 (2022)
       
  • Contribuições e perspectivas da pesquisa brasileira sobre plantas
           alimentícias silvestres com foco no semiárido

    • Authors: Mirna Andrade Bezerra, José Machado Moita Neto, Ivanilza Moreira Andrade, Francisco Soares Santos Filho
      Abstract: As plantas alimentícias silvestres (PAS) têm amplo valor para diversos povos do mundo para alcançar a segurança alimentar. No entanto, apesar da rica biodiversidade, no Brasil a pesquisa sobre este tema é incipiente. Desta forma, objetivou-se mapear os artigos científicos brasileiros publicados sobre PAS e identificar as famílias e espécies alimentícias em trabalhos etnobotânicos, especialmente para a região semiárida. Na revisão científica realizada neste artigo utilizou os seguintes descritores: plantas alimentícias, silvestres, Brasil e Nordeste nas bases de dados “Web of Science” e “Scopus”. O levantamento em bases internacionais apontou o Brasil com 11 publicações, sugerindo que os estudos sobre PAS são desproporcionais à diversidade biológica. Destaca-se a necessidade de pesquisas futuras sobre a composição química e nutricional das espécies utilizadas pelas populações, valorização dos modos de vida que legitimaram o uso e aplicações das plantas.
      PubDate: 2022-01-17
      DOI: 10.21826/2446-82312022v77e2022003
      Issue No: Vol. 77 (2022)
       
  • A família Vochysiaceae na Serra dos `Pireneus, Goiás, Brasil

    • Authors: Rayna Chaves Teixeira, Aristônio Magalhães Teles
      Pages: 1 - 26
      Abstract: No presente trabalho é apresentado o tratamento taxonômico para as espécies de Vochysiaceae ocorrentes na Serra dos Pireneus, Goiás, Brasil. Foram feitas coletas quinzenais de fevereiro de 2015 a fevereiro de 2016 em diverentes fitofisionomias da área. Todo material coletado foi incorporado ao acervo do herbário UFG. Também foram analisadas coleções de Vochysiaceae de outros herbários provenientes da área de estudo. A família é representada na Serra dos Pireneus por 15 espécies distribuídas em quatro gêneros: Callisthene (2 spp.), Qualea (4 spp.), Salvertia (1 sp.) e Vochysia (8 spp.). São apresentadas descrições morfológicas, comentários taxonômicos, distribuição geográfica e, chaves para identificação e ilustrações das espécies.
      PubDate: 2022-01-05
      DOI: 10.21826/2446-82312022v77e2022001
      Issue No: Vol. 77 (2022)
       
  • Conhecendo a flora herbáceo-subarbustiva do Parque Estadual do
           Mirador, Maranhão/Brasil

    • Authors: Mauricio Santos da Silva, Thamires Oliveira Reis, Laiza Oliveira Silva, Abilene Espindola Correia, Arthur Filipe Mendes Couto, Raysa Valéria Carvalho Saraiva, Francisca Helena Muniz
      Pages: 1 - 14
      Abstract: Realizamos um estudo florístico no Cerrado stricto sensu do Parque Estadual do Mirador na região centro-sul do estado do Maranhão, com objetivo de conhecer as espécies que compõem a vegetação herbáceo-subarbustivo e comparar a riqueza florística com outras áreas do Cerrado brasileiro. Para tanto, coletamos materiais botânicos em parcelas estabelecidas em campo e fora delas para uma melhor representação da flora. Para a análise de similaridade entre diferentes áreas de Cerrado foram selecionados trabalhos publicados referentes a vegetação herbáceo-subarbustiva de áreas de Unidade de Conservação, em seguida montada uma matriz binária para efetuar a análise estatística. As famílias que apresentaram maior número de espécies foram Fabaceae (18), Cyperaceae (17), Malvaceae (7) e Arecaceae (6). Das espécies catalogadas no PEM, 47% eram ervas, 41% subarbusto e 14% trepadeira. As áreas de Cerrado comparadas com a vegetação herbáceo-subarbustivo do PEM apresentaram baixa similaridade, caracterizando distinção florística entre as áreas.
      PubDate: 2022-01-05
      DOI: 10.21826/2446-82312022v77e2022002
      Issue No: Vol. 77 (2022)
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 35.172.223.251
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-