Journal Cover
Educação, Escola e Sociedade
Number of Followers: 0  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Print) 1983-2540 - ISSN (Online) 2594-4002
Published by Universidade Estadual de Montes Claros Homepage  [11 journals]
  • Metodologias ativas de ensino aprendizagem nas disciplinas de
           ciências da natureza

    • Authors: Ligia Viana Andrade, Leonardo Magalhães de Castro, Luis Carlos Santos
      Pages: 1 - 23
      Abstract: Em um contexto social cada vez mais fluido e dinâmico, objetiva-se uma educação que contemple a realidade hodierna, significando a superação dos métodos pedagógicos tradicionais rígidos, mecânicos e desprovidos de significado aos alunos. Isso requer da escola se apropriar de práticas pedagógicas inovadoras - consubstanciadas na teoria histórico-cultural de Vygotsky, como é o caso das metodologias ativas de ensino e aprendizagem. Assim sendo, a presente pesquisa, por meio de levantamento bibliográfico e de campo, traz como objetivo o diagnóstico das práticas pedagógicas de ensino-aprendizagem vigentes nas escolas públicas estaduais de Itumbiara, no âmbito do ensino médio, no tocante às disciplinas de ciências da natureza.
      PubDate: 2021-10-27
      DOI: 10.46551/ees.v14n16a27
      Issue No: Vol. 14, No. 16 (2021)
       
  • O Ensino Religioso não confessional na Base Nacional Comum Curricular
           - BNCC

    • Authors: Heiberle Hirsgberg Horacio
      Pages: 1 - 3
      Abstract: É uma resenha. 
      PubDate: 2021-10-25
      DOI: 10.46551/ees.v14n16a25
      Issue No: Vol. 14, No. 16 (2021)
       
  • Como não nos tornamos professoras'

    • Authors: Osvaldo Teodoro dos Santos Filho, Leandro Luciano Silva Ravnjak, Shirley Patrícia Nogueira de Castro e Almeida
      Pages: 1 - 13
      Abstract: O presente trabalho foi escrito como requisito parcial de avaliação de uma disciplina do Programa de Pós-graduação em Educação numa universidade pública no Brasil. No primeiro momento fazemos algumas considerações com o objetivo de explicar porque não construímos um memorial, desse modo, enfatizamos a interseção entre a concepção neoliberal presente nas reformas educacionais e a ideologia pós-moderna na Formação de Professores. No momento seguinte, apresentamos, ainda que de forma introdutória, algumas notas sobre expressões comuns utilizadas pelos professores ao narrarem suas memórias e, na sequência, elencamos algumas trajetórias que acompanhamos em alguma medida durante parte do nosso processo formativo. Por fim, sublinhamos a necessidade de compreender a funcionalidade da ideologia, ocultando determinações, naturalizando processos históricos e, a partir de uma compreensão fragmentada da realidade, obstruindo ações organizativas que proporcionem saltos de qualidade aos trabalhadores.
      PubDate: 2021-10-25
      DOI: 10.46551/ees.v14n16a26
      Issue No: Vol. 14, No. 16 (2021)
       
  • Escrita fora da escola: experiências de crianças nos
           espaços de uma comunidade rural

    • Authors: Jacqueline Araujo Corrêa Mendes, Maria Lucia Castanheira
      Pages: 1 - 21
      Abstract: A partir de subsídios dos Novos Estudos de Letramento, este artigo tem como objetivo investigar os usos e o envolvimento de crianças, de uma comunidade rural do norte de Minas Gerais, com a escrita fora da escola. Neste contexto privilegiou-se a análise da participação de crianças dessa comunidade em eventos de letramento. Adotou-se a pesquisa de perspectiva etnográfica e procedeu-se à observação participante no ano de 2012 na comunidade. O estudo envolveu a realização de entrevistas semiestruturadas, a produção de diário de campo, gravações de áudio e vídeo e coleta de artefatos escritos usados e/ou produzidos fora da escola. A pesquisa evidenciou que múltiplos letramentos ocorrem nesse contexto e que as crianças encontram disponibilidade e acesso à escrita na comunidade. Em contraposição, a pesquisa mostrou que, apesar do acesso e disponibilidade da escrita nos espaços da comunidade, esses saberes não fazem parte do acervo ensinado no contexto da escola local.
      PubDate: 2021-10-25
      DOI: 10.46551/ees.v14n16a24
      Issue No: Vol. 14, No. 16 (2021)
       
  • Os fundamentos históricos do protestantismo brasileiro – uma
           introdução

    • Authors: Wilson Santana
      Pages: 1 - 33
      Abstract: Este artigo apresenta uma introdução à história do protestantismo no Brasil, abordando as diversas fases da presença dessa vertente do cristianismo aqui desde o período colonial.   O texto discute as ações protestantes franceses no século XVI no Rio de Janeiro, dos holandeses na região que hoje é o nordeste brasileiro, dos imigrantes de origem europeia durante o século XIX e, finalmente o chamado protestantismo de missões, instalado no país a partir da secunda metade do século XIX e que se consolidaria ao longo do século XX. Destaca, por meio da literatura produzida e ou distribuída por esses protestantes nos referidos contextos e, herdeira do movimento reformador do século XVI, tinha como ideal, devido às suas convicções religiosas, submissas ao ensino bíblico, a promoção das liberdade individual e da responsabilidade pelas implicações mais amplas da ética reformada para o desenvolvimento social, tendo a educação como um dos principais meios para que os seus objetivos fossem alcançados.
      PubDate: 2021-10-24
      DOI: 10.46551/ees.v14n16a23
      Issue No: Vol. 14, No. 16 (2021)
       
  • As representações imagéticas do relato de viagem de Jean de Léry: Uma
           contribuição calvinista à temática indígena

    • Authors: Christian Brially Tavares de Medeiros
      Pages: 1 - 21
      Abstract: Neste artigo pretende-se apresentar sucintamente uma leitura das representações imagética de Jean de Léry em seu relato de viagem ao Brasil, no contexto do estabelecimento da França Antártica, por apresentar uma expressão de valorização dos índios tupinambá como ser humanos. Refletindo a sua visão de mundo calvinista, especialmente quanto ao valor humano a partir de sua essência como imagem e semelhança de Deus.  Contribuindo deste modo para uma relação ética e justa com os povos indígenas.
      PubDate: 2021-10-24
      DOI: 10.46551/ees.v14n16a20
      Issue No: Vol. 14, No. 16 (2021)
       
  • A influência protestante na obra de Othoniel Motta e sua importância
           para a educação brasileira

    • Authors: Wendell Lessa Vilela Xavier
      Pages: 1 - 17
      Abstract: Este texto é resultado de pesquisa documental referente à vida e obra do gramático protestante Othoniel de Campos Motta e sua influência na educação brasileira. Baseando-se nos textos gramaticais produzidos pelo autor, verifica-se a numerosa produção bibliográfica e sua repercussão histórica no cenário educacional brasileiro. As fontes utilizadas para esta pesquisa constituem-se da literatura e material didático produzidos por Othoniel Motta bem como de textos analíticos de teólogos e historiadores que demonstram a maciça influência protestante e especialmente puritana na educação da Inglaterra puritana a partir do século 17, dos Estados Unidos e do Brasil. Para fundamentar teoricamente a análise, utiliza-se da historiografia de Christopher Hill (2012) que considera a relevância dos puritanos para a amplificação da consciência educacional inglesa no século 17. Para demonstração da influência dos herdeiros dos puritanos ingleses no sistema educacional norte-americano, utilizam-se James Packer (1996) e Leland Ryken (1992). Aliado a esses pensadores, soma-se a ideia de Abraham Kuyper (2002), fundador e reitor da Universidade Livre de Amsterdã, para quem o calvinismo não é apenas contemplação, mas restaurou a ciência ao seu domínio e deu a ela a liberdade perdida pelas visões reducionistas de sua época. A relevância desta abordagem está na problematização de uma visão de mundo e práticas educativas dela decorrentes, possibilitando reflexões sobre os seus efeitos na esfera pública.
      PubDate: 2021-10-24
      DOI: 10.46551/ees.v14n16a22
      Issue No: Vol. 14, No. 16 (2021)
       
  • Protestantismo e educação no Brasil e na América Latina

    • Authors: José Normando Gonçalves Meira, Shirley Patrícia Nogueira de Castro e Almeida, Wendell Lessa Vilela Xavier
      Pages: 1 - 4
      Abstract: O dossiê buscou reunir artigos que discutem as ações educacionais protestantes no Brasil e na América Latina, considerando a relação dessa vertente do cristianismo com a educação escolar desde a Reforma Protestante do Século XVI. O impacto das convicções religiosas protestantes nos diversos aspectos da cultura moderna tem sido destacado por autores das diversas áreas do conhecimento, tendo como referências teóricas abordagens mais amplas tais como a de Weber (2004) e Biéler (2012) e outros. No que diz respeito especificamente à educação escolar, a influência do protestantismo na educação, tem sido reconhecida e discutida por diversos autores dessa área do conhecimento e de outras que com ela dialogam. Cambi (1999) Nunes (2017); Vieira (2008), Burke (1995), Chartier (1989), servem como exemplo. Alguns aspectos das convicções religiosas protestantes e da sua teologia justificam essa relação com a educação escolar: a doutrina da “sola Scriptura”, de que a Bíblia é a fonte do conhecimento do ser de Deus e da sua vontade para a vida do homem.  Entendem que “às Escrituras do velho e do Novo Testamento” devem estar sujeitos todas as decisões dos concílios e as elaborações teológicas dos doutores da Igreja. A leitura e interpretação do texto sagrado constitui-se em fundamento para a verdadeira religião. Embora o entendimento espiritual desse conteúdo dependa de uma comunicação especial de Deus, requer também esforço intelectual e um estudo correto desse texto. Enquanto para a Igreja medieval, o estudo da Bíblia era uma função específica do clero, que mediava o relacionamento do indivíduo com Deus, a Reforma Protestante do Século XVI afirmava não ter base bíblica essa mediação. Firmou a doutrina do “sacerdócio universal dos cristãos”. Essa convicção implicaria na necessidade de todos os cristãos, individualmente, conhecerem o conteúdo bíblico para responderem ao seu conteúdo. A alfabetização era para eles uma necessidade por razões de fé. Além da alfabetização para que os objetivos imediatos da proclamação do Evangelho e o discipulado dos conversos, o protestantismo incentivava a educação escolar, a produção do conhecimento como uma forma de “glorificar a Deus”. É o que Weber (2004) chama de “ascetismo intramundano”. Para ele, o protestantismo nega o mundo, enfrentando-o com o objetivo de transformá-lo. Neste caso, o conhecimento da realidade, da natureza, é uma das formas para que o homem cumpra do mandato cultural que lhe forma dado no ato da criação: “Tomou, pois, o Senhor Deus ao homem e o colocou no jardim do Éden para o cultivar e o guardar” (Gênesis 2:15). Para exercer um domínio responsável sobre o mundo, é necessário conhecê-lo. Além disso, criado “à imagem e semelhança” do seu Criador, o homem tem um potencial a ser desenvolvido e a educação escolar é um instrumento considerado importante para isso. Esta é a razão pela qual o protestantismo, na proposta reformada de “voltar às Escrituras”, nas sociedades onde se instalou, além das escolas elementares, de alfabetização, procurou criar colégios e universidades que pudessem ampliar a busca de conhecimentos nas diversas áreas.
      PubDate: 2021-10-22
      DOI: 10.46551/ees.v14n16a19
      Issue No: Vol. 14, No. 16 (2021)
       
  • Brasil, Inglaterra e Portugal: circulação de impressos
           protestantes no nordeste brasileiro

    • Authors: Ester Fraga Vilas-Bôas Carvalho do Nascimento
      Pages: 1 - 17
      Abstract: Este trabalho apresenta a ação da Sociedade Bíblica Britânica e Estrangeira/BFBS no Brasil, durante o século XIX, especialmente no Nordeste, fazendo circular impressos protestantes. O referido texto tem o apoio financeiro do CNPq e integra o Projeto de Pesquisa coordenado por essa pesquisadora, intitulado Brasil, Portugal e Inglaterra: circulação de impressos protestantes e outros impressos durante os Oitocentos. A estratégia de distribuir impressos antecedeu à organização de escolas, com a finalidade de implantar definitivamente o Protestantismo no Brasil. Como essa estratégia teve sucesso num país que, na época, possuía uma população analfabeta em sua maioria' O que poderia ser visto como um problema era, na verdade, o diferencial. Quando o colportor, vendedor ambulante de impressos protestantes, chegava num determinado local que as pessoas não sabiam ler, ele propunha a organização de um grupo e se comprometia em enviar um professor para ensiná-los, que, na verdade também era um missionário. Dessa forma, eles mapearam no Brasil o território de instalação de suas futuras igrejas e escolas. A hipótese que defendo é que a intervenção de instituições protestantes na circulação e difusão de impressos possibilitou a definitiva inserção do Protestantismo no país. Este trabalho considera os impressos protestantes que circularam no Brasil e em Portugal a partir dos Oitocentos como Bibliotecas Pedagógicas Protestantes, as quais foram utilizadas como estratégias para a construção de uma civilização cristã protestante e que tinha também o objetivo de conformar um campo pedagógico. A ação de propagandistas protestante se fez presente em várias Províncias do país, dentre elas, Pará, Bahia, Maranhão, Sergipe, Pernambuco, Alagoas, Paraíba. Até meados da década de 30 do século XX, instituições protestantes distribuíram aproximadamente dez milhões de impressos de destinação religiosa e escolar. No entanto, a publicação, edição, distribuição, circulação e práticas de leituras são áreas de investigação quase intocadas durante um século pela historiografia educacional e confessional brasileira.
      PubDate: 2021-10-22
      DOI: 10.46551/ees.v14n16a21
      Issue No: Vol. 14, No. 16 (2021)
       
  • Protestantismo e Educação Social: uma análise histórica de iniciativas
           promovidas pela mais antiga instituição educacional presbiteriana do
           Brasil

    • Authors: Lucas Pereira Rezende, Marcel Mendes
      Pages: 1 - 21
      Abstract: O presente artigo toma iniciativas educacionais do presbiterianismo no Brasil como objeto de uma investigação histórica com foco no terreno social, promovendo um debate sobre o alcance social que os valores educacionais calvinistas podem ter na sociedade na qual se inserem, especialmente discutidos a luz de conceitos contemporâneos ligados à área da Educação Social. É apresentada uma contextualização das iniciativas que são objeto de estudo, e que são ligadas à mais antiga instituição educacional de origem protestante do país, o Colégio Internacional, que devido a uma mudança geográfica de localização passou a se chamar Instituto Evangélico de Lavras, atualmente Instituto Presbiteriano Gammon, sendo que com o desmembramento da Escola Superior de Agricultura em 1963, gerou posteriormente a Universidade Federal de Lavras. O recorte temporal da pesquisa se liga às décadas iniciais de inserção do presbiterianismo com suas iniciativas educacionais no interior de Minas Gerais;
      PubDate: 2021-10-20
      DOI: 10.46551/ees.v14n16a18
      Issue No: Vol. 14, No. 16 (2021)
       
  • As memórias do PIBID na construção das subjetividades docentes:
           apontamentos sobre as práticas da história pública ensinada.

    • Authors: Leonara Delfino
      Pages: 1 - 24
      Abstract: Resumo: O artigo tem por objetivo analisar a construção das subjetividades docentes, atravessadas pelas práticas e abordagens emancipatórias desenvolvidas pelas ações coletivas entre os sujeitos escolares e equipes pibidianas do curso de história da Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL) nas escolas públicas daquela cidade, entre 2014-2017. Os projetos selecionados reportam-se àqueles dedicados aos passados vivos, sobretudo aos temas das culturas africanas, afro-brasileiras e indígenas, em referência às Leis nº 10.639/2003 e nº 11.645/2008, cujas alterações curriculares reformularam a Lei de Diretrizes e Bases Nacionais (LBDN). Nosso estudo toma como base a História Pública Ensinada e a pedagogia decolonial para pensar temas subalternizados nos currículos prescrito e praticado, tais como a História da África e o protagonismo histórico dos sujeitos não brancos, enquanto elementos de descentramento para a construção da consciência histórica e subjetividades dos docentes em formação. Para tanto, utilizamos da metodologia da história oral, além da análise qualitativa de relatórios, avaliações de diagnósticos e projetos de intervenção do PIBID.
      PubDate: 2021-08-12
      DOI: 10.46551/ees.v14n16a11
      Issue No: Vol. 14, No. 16 (2021)
       
  • A Educação do Campo no Semiárido Mineiro e o
           LabÉdoCampo

    • Authors: Heiberle Hirsgberg Horacio, Laura Patrícia Aguiar Cardoso Cardoso, Tamires Pereira de Jesus Souza
      Pages: 1 - 13
      PubDate: 2021-08-11
      DOI: 10.46551/ees.v14n16a14
      Issue No: Vol. 14, No. 16 (2021)
       
  • A face desperta: um passeio pela obra de Wagner Vieira

    • Authors: Cristiane Vilhena Lima , Dulce Mary Godinho Pereira
      Pages: 1 - 5
      PubDate: 2021-08-11
      DOI: 10.46551/ees.v14n16a15
      Issue No: Vol. 14, No. 16 (2021)
       
  • Pequeno Manual Necessário

    • Authors: Helyon Lavinas Guimarães
      Pages: 1 - 5
      PubDate: 2021-08-11
      DOI: 10.46551/ees.v14n16a16
      Issue No: Vol. 14, No. 16 (2021)
       
  • “Nova velha história”: o mito da cobra grande em Cassiano Ricardo,
           Raul Bopp e Daniel Munduruku

    • Authors: Telma Borges da Silva
      Pages: 1 - 19
      Abstract: Resumo: Este trabalho teve por objetivo realizar uma análise comparativa entre os livros Martim Cererê, de Cassiano Ricardo, Cobra Norato, de Raul Bopp e O sumiço da noite, de Daniel Munduruku. A abordagem teórico-metodológica baseou-se na noção de perspectivismo, de Eduardo Viveiros de Castro, na ideia de enunciado, de Michel Foucault e em algumas considerações simbólicas sobre a serpente, a partir da qual destacou-se o modo como o mito da cobra grande é apropriado por cada um desses autores e os diferentes efeitos de sentido que produzem. Enquanto nos textos dos escritores modernistas, a cobra não cria um ponto de vista próprio, pois age em favor do colonizador, no texto de Munduruku ela produz uma perspectiva própria, age no mundo para garantir sua sobrevivência, de modo que é possível afirmar  a existência de uma percepção mútua de como o mundo se exprime das cobras.
      PubDate: 2021-08-11
      DOI: 10.46551/ees.v14n16a09
      Issue No: Vol. 14, No. 16 (2021)
       
  • Rousseau e a educação popular

    • Authors: Ana Cristina Ana Cristina Armond, José Benedito de Almeida Júnior, Regiani Cristina Jacinto Ferreira
      Pages: 1 - 20
      Abstract: Resumo: O objetivo deste artigo é apresentar os princípios de uma educação popular a partir das obras de Jean-Jacques Rousseau, especialmente O Emílio ou da Educação e Considerações sobre o governo da Polônia. Apesar de Rousseau não ter utilizado o termo educação popular, este princípio aparece na obra Considerações quando ele observa que todos deveriam ter acesso à escola, pobres ou ricos. Ambas as obras estão unidas conceitualmente mesmo tendo diferentes propósitos. Quanto à questão da relação entre natureza e cultura para Rousseau observa-se que a educação da natureza, fundamentada no Emílio, não significa deixar a natureza educar a criança por si só, mas se propõe uma educação conforme e não contra a natureza. Portanto, Rousseau não é um crítico da cultura, mas de certo tipo de cultura que violenta o ser humano em favor de uma aparência de ordem e civilização.
      PubDate: 2021-08-11
      DOI: 10.46551/ees.v14n16a17
      Issue No: Vol. 14, No. 16 (2021)
       
  • Múltiplas Vozes e Múltiplos Sentidos do Pertencimento Étnico: estudo de
           remanescentes indígenas Kiriris e Payayás

    • Authors: Leila Damiana Almeida dos Santos Souza, Kleber Peixoto de Souza
      Pages: 1 - 26
      Abstract: Apresentamos nesse artigo aspectos epistemológicos que contribuem para análise da constituição da identidade étnica de um dos grupos humanos que compõe a diversidade dos remanescentes dos povos indígenas Kiriris e Payayás, no distrito de Missão do Sahy, em Senhor do Bonfim, Bahia. Metodologicamente nos valemos da história oral para nos aproximarmos dos processos constitutivos dos remanescentes indígenas e, consequentemente, contribuirmos para o fortalecimento cultural dos ascendentes dos Kiriris e Payayás que ali residem. Os resultados nos apontam que, por meio de uma ação dialógica, foi possível contribuir com o processo de construção da identidade étnica dos sujeitos envolvidos.
      PubDate: 2021-08-11
      DOI: 10.46551/ees.v14n16a10
      Issue No: Vol. 14, No. 16 (2021)
       
  • O conto Pai contra mãe e o filme Quanto vale ou é por quilo':
           reflexões filosóficas contra a continuidade do mesmo na educação
           pública brasileira

    • Authors: Ildenilson Meireles Barbosa, Wanderley José Cardoso Amorim
      Pages: 1 - 27
      Abstract: Resumo: O presente artigo tem o intuito de refletir sobre a história do ensino de filosofia no Brasil e o atual ensino de filosofia no contexto de uma escola de massa, tendo como base a Escola Estadual Doutor Odilon Loures, na cidade de Bocaiúva – MG, e os alunos matriculados nas turmas do 3º ano 1 e 2 do Ensino Médio da referida escola. Para a reflexão, propôs-se aos alunos encontros semanais para se refletir sobre a história da educação no Brasil e como esta, em uma escola de massa, consegue reproduzir as mesmas desigualdades históricas. Para esse intento, foram utilizados recursos didáticos literários e audiovisuais, como o conto Pai contra mãe, de Machado de Assis (1906), para tratar das relações sociais pautadas pela desigualdade no período escravista; o filme Quanto vale ou é por quilo' (2005), do diretor Sérgio Bianchi, para a análise filosófica das relações estabelecidas na sociedade atual como mantenedora das desigualdades históricas do tempo da escravidão, mas com uma roupagem diferente. Esta pesquisa busca mostrar que o ensino de filosofia pode pensar os problemas históricos brasileiros através de reflexões produzidas no âmbito nacional, sendo elas literárias ou cinematográficas, e que mudanças significativas podem ocorrer no âmbito menor da sala de aula e na relação estabelecida entre professor e aluno.  
      PubDate: 2021-08-11
      DOI: 10.46551/ees.v14n16a12
      Issue No: Vol. 14, No. 16 (2021)
       
  • A trajetória arqueológica de Michel Foucault: caminhos
           possíveis

    • Authors: Márcio Sales
      Pages: 1 - 16
      Abstract: Resumo: O artigo é uma retomada da trajetória arqueológica de Michel Foucault e ao mesmo tempo uma homenagem aos 60 anos da História da Loucura, o livro inaugural desse percurso. Trata-se de um recorte em torno do tipo de história empreendido pelo autor, a arqueologia do saber, que consiste em fazer uma escavação dos diferentes discursos acerca da loucura, da medicina, da linguagem, das riquezas e da vida, desde o renascimento até à modernidade, a fim de analisar o modo como a sociedade ocidental, para fazer valer a sua razão, estabelecer a sua moral e impor a sua ordem, precisou afastar para longe tudo aquilo que representava o desconhecido, o diferente, o outro, enfim, a experiência outra. No entanto, tal experiência, na perspectiva foucaultiana, não deixou de permanecer viva, por debaixo da história, como uma espécie de clamor pela liberdade, pelo pensamento de fora, através de uma linguagem estrangeira, plural, revolucionária, que ele encontra na literatura e num certo tipo de filosofia.
      PubDate: 2021-08-11
      DOI: 10.46551/ees.v14n16a13
      Issue No: Vol. 14, No. 16 (2021)
       
  • Educação, Interfaces, Saberes Tradicionais e Populares —
           Apresentação

    • Authors: Heiberle Hirsgberg Horacio, Leonel Piovezana, Mônica Maria Teixeira Amorim
      Pages: 1 - 4
      PubDate: 2021-08-10
      Issue No: Vol. 14, No. 16 (2021)
       
  • O ensaio como forma e a narrativa como método: encontros com a Teoria
           Crítica e o feminismo negro

    • Authors: Rafael Baioni do Nascimento
      Pages: 1 - 26
      Abstract: Resumo: Partindo do pensamento de autores da Teoria Crítica da Escola de Frankfurt, Theodor Adorno e Walter Benjamin, e de autoras do feminismo negro, em especial bell hooks e Patricia Hill Collins, este texto defende a escrita ensaística e narrativa como uma alternativa às formas enrijecidas de produção científica. Tanto o ensaio quanto a narrativa, por serem profundamente baseados na experiência, melhor refletem o objeto e suas transformações históricas, assim como as transformações subjetivas correspondentes. O enrijecimento da ciência manifesto no uso de fórmulas prontas de escrita dissertativa e na reprodução de metodologias consagradas pode ser identificado com o colonialismo (capitalista, racista, patriarcal). O pensamento desenvolvido pela Teoria Crítica e pelas autoras do feminismo negro podem atuar como diferentes caminhos de resistência a serem imitados e recombinados criativamente.
      PubDate: 2021-08-10
      DOI: 10.46551/ees.v14n16a07
      Issue No: Vol. 14, No. 16 (2021)
       
  • Saberes em Narrativas de uma comunidade tradicional: oralidade e
           decolonialidade

    • Authors: Nelcira Aparecida Durães, Jarbas Siqueira Ramos
      Pages: 1 - 17
      Abstract: Resumo: Este artigo propõe refletir sobre a importância das narrativas orais como forma de resistência de comunidades tradicionais, bem como a valorização dos saberes transmitidos por essa via. Para tanto, dividimos a nossa discussão em três eixos: o primeiro trata da caracterização das comunidades tradicionais, o segundo busca apresentar um entendimento sobre oralidade e o terceiro traz à tona a experiência do contato com a comunidade rural de Morro Alto e suas oralidades. Buscamos perceber as oralidades como saberes incorporados, colados às experiências e às existências das pessoas em comunidade, e como importante elemento para fortalecimento de uma perspectiva epistemológica e metodológica decolonial.
      PubDate: 2021-08-10
      DOI: 10.46551/ees.v14n16a08
      Issue No: Vol. 14, No. 16 (2021)
       
  • As raízes epistemológicas do Método Paulo Freire de
           Alfabetização

    • Authors: Jandrei José Maciel, Elcio Cecchetti, Ivo Dickmann
      Pages: 1 - 16
      Abstract: O presente artigo é resultado de uma pesquisa de mestrado em educação desenvolvida no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Comunitária da Região de Chapecó (Unochapecó), cujo objetivo principal foi investigar as raízes epistemológicas que influenciaram Paulo Freire na elaboração de seu método de alfabetização. A partir de uma abordagem qualitativa, o estudo baseia-se em uma pesquisa bibliográfica dos próprios escritos de Freire e de estudiosos de seu pensamento. Os resultados indicam que o método de alfabetização de Freire incorporou influências históricas, políticas e sociais vividas por ele no contexto do Nordeste brasileiro, onde existiam altas taxas de analfabetismo, desigualdade e pobreza. Atestam que seu método não se resume apenas codificar e decodificar letras e fonemas, mas em educar pessoas a se perceberem enquanto sujeitos conscientes de sua história e como agentes de transformação social.
      PubDate: 2021-08-09
      DOI: 10.46551/ees.v14n16a06
      Issue No: Vol. 14, No. 16 (2021)
       
  • Reflexões sobre educação indígena na poética de
           Efraín Miranda

    • Authors: Ednéia Rodrigues Ribeiro
      Pages: 1 - 18
      Abstract: Resumo: Este trabalho pretende analisar os poemas “E Q” e “Ñ R”, publicados em Indios dios runa: antologia poética del profeta del fuego (2008), do peruano Efraín Miranda. A partir da tensão entre pares – dentro/fora, professor/aluno, indígena/não-indígena, rural/urbano – representados pelas imagens da “indiecita escolar”, em “EQ”, e das professoras, em “ÑR”, serão apontadas semelhanças e diferenças entre esses poemas. Tal dicotomia será associada à maneira encontrada pelo poeta para criticar a implementação de políticas educacionais que, em vez de valorizar a sabedoria indígena, caracterizam-se pela tentativa de aculturação desses povos.
      PubDate: 2021-08-09
      DOI: 10.46551/ees.v14n16a05
      Issue No: Vol. 14, No. 16 (2021)
       
  • “Éramos assim, feridos por dentro, mas duros por fora”: As pequenas
           memórias, de José Saramago

    • Authors: Ana Maria Abrahão dos Santos Oliveira
      Pages: 1 - 12
      Abstract: O artigo tenciona fazer uma releitura do livro As pequenas memórias (2006), de José Saramago (1922-2010), relato autobiográfico que, por meio das sendas da memória, revela ao público leitor uma fase relevante da vida do único escritor de Língua Portuguesa agraciado com o Prêmio Nobel de Literatura (1998). Como embasamento teórico e crítico, utilizamos as pesquisas referentes à memória, ao esquecimento, à autobiografia e à experiência, com destaque nos textos de Halbwachs (2006), Bergson (2006), Ricouer (2007), Rousseau (2007), Freud (2010), Assmann (2012), Oliveira (2014), dentre outros.
      PubDate: 2021-08-09
      DOI: 10.46551/ees.v14n16a03
      Issue No: Vol. 14, No. 16 (2021)
       
  • Estado laico, ensino religioso e intolerância: os desafios da
           educação pública

    • Authors: Emerson Sena da Silveira
      Pages: 1 - 25
      Abstract: A reemergência de intolerâncias e configurações político-religiosas de extrema-direita ou direita nacional-populista, colocou grandes desafios ao ensino público entendido como espaço de construção de convivência com a alteridade. A deterioração político-social acentuou-se durante a sindemia de COVID-19 e lança uma interrogação: dentro da educação público-estatal, o ensino religioso pode cultivar espaços de produção de intersubjetividades livres, autônomas e cidadãs' Para responder ao questionamento, proponho uma reflexão filosófico-sociológica, alicerçada metodologicamente em literatura acadêmica corrente, documentos primários e secundários online e físicos. A laicidade estatal permitiu o ensino público laico, democrático, republicano. Inicialmente constituído como reação religiosa católica às perdas dos laços oficiais com o Estado, o Ensino Religioso só começou recentemente, uma nova página de sua história, mais próxima da laicidade plural. Porém, embates religiosos reacionários atrasam a implantação do padrão curricular comum, a Base Nacional Curricular Comum (BNCC). Para superar os desafios, será necessário ver a educação pública e o ensino religioso como bens comuns, plurais e laicos a que todos têm direito, constituindo-se em espaços de contraposição à intolerância religiosa
      PubDate: 2021-08-04
      DOI: 10.46551/ees.v14n16a02
      Issue No: Vol. 14, No. 16 (2021)
       
  • Um estudo da disciplina História da Educação e suas contribuições
           para a formação docente no Brasil

    • Authors: Mônica Soares Rodrigues, Raimara Gonçalves Pereira, Viviane Bernadeth Gandra Brandão
      Pages: 1 - 21
      Abstract: Este estudo teve como objetivo levantar dados referentes à presença da disciplina História da Educação e sua importância nos cursos de formação de professores no Brasil. Do ponto de vista da abordagem, optou-se por realizar uma pesquisa de natureza bibliográfica, fundamentada nos princípios da investigação histórica que se sustenta em uma visão de totalidade, conforme aponta a concepção histórico crítica. Para alcançar a consecução dessas pretensões, apoiou-se em teóricos como: Saviani (2005), Gatti (2006), Carvalho (2005), Nunes (2006), Aranha (1996), Noronha (1998), Tanuri (2000), entre outros que entendem que esta é uma disciplina imprescindível nos cursos de formação de professores. Tendo em vista que coloca em evidência questões indispensáveis à formação docente, ela se aproxima e dialoga com componentes do currículo dos cursos. A sua presença proporciona ao futuro professor uma maior fundamentação para discutir diferentes momentos históricos e a organização educacional em diversos contextos.
      PubDate: 2021-07-02
      DOI: 10.46551/ees.v14n16a01
      Issue No: Vol. 14, No. 16 (2021)
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 54.234.191.202
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-