Publisher: Editora Universitária da PUCRS   (Total: 2 journals)   [Sort by number of followers]

Showing 1 - 2 of 2 Journals sorted alphabetically
Estudos Ibero-Americanos     Open Access   (SJR: 0.117, CiteScore: 0)
Psico     Open Access  
Similar Journals
Journal Cover
Psico
Number of Followers: 0  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Print) 0103-5371 - ISSN (Online) 1980-8623
Published by Editora Universitária da PUCRS Homepage  [2 journals]
  • Saúde mental de mulheres em stem

    • Authors: Ligia Carolina Oliveira-Silva, Maria Clara Cardoso de Lima
      Abstract: Quando consideramos a inserção das mulheres nas áreas de ciência, tecnologia, engenharia e matemática (STEM), os padrões sociais marcados pela desigualdade de gênero podem produzir sofrimento psicológico. Portanto, este estudo teve como objetivo analisar a relação entre barreiras percebidas e apoio na carreira e a prevalência de sintomas de depressão e ansiedade, comparando mulheres em carreiras STEM e não-STEM. Participaram do estudo 141 mulheres brasileiras, que responderam a uma pesquisa on-line composta pelo Questionário Geral de Saúde, Questionário de Suporte de Carreira e Inventário de Barreiras de Carreira. Os resultados indicaram que quanto maiores as barreiras percebidas na carreira, maiores as taxas de ansiedade e depressão, com uma relação oposta quando a percepção de suporte foi considerada. Todos os coeficientes foram maiores para as mulheres no grupo STEM. Concluímos que é necessário desenvolver estratégias e políticas que favoreçam a saúde mental e o bem-estar psicológico das mulheres, bem como oferecer um ambiente que forneça suporte social e oportunidades iguais de carreira para as mulheres em STEM.
      PubDate: 2022-10-21
      DOI: 10.15448/1980-8623.2022.1.38473
      Issue No: Vol. 53, No. 1 (2022)
       
  • Depressão pós-parto em mães de bebês sem e com fissuras labiais,
           palatinas e labiopalatinas

    • Authors: Mário Augusto Tombolato, Bárbara Camila de Campos, Taís Chiodelli, Olga Maria Piazentin Rolim Rodrigues
      Abstract: Depressão pós-parto (DPP) é um transtorno que afeta a saúde da mulher e a qualidade da relação mãe-bebê. Este estudo comparou a DPP de mães de bebês sem e com fissuras labiais, palatinas e labiopalatinas, e identificou as variáveis preditoras da DPP considerando a amostra como um todo. Participaram 120 mães, sendo 60 de bebês com fissuras e 60 de bebês sem condição de risco. Para a coleta foram utilizados: protocolo de entrevista e Escala de Depressão Pós-Parto de Edimburgo (EDPE). Resultados apontaram maior incidência de DPP em mães de bebês sem fissura (30%) do que em mães de bebês com fissura (20%). Porém, não houve diferenças estatisticamente significativas entre os grupos. As variáveis que explicaram a ocorrência de DPP foram: menor escolaridade materna, menor número de filhos, ausência de fissura no bebê, maior idade do bebê, e menor condição socioeconômica.
      PubDate: 2022-10-21
      DOI: 10.15448/1980-8623.2022.1.38506
      Issue No: Vol. 53, No. 1 (2022)
       
  • Diferenças de sexo no endosso de valores humanos

    • Authors: Gleidson Diego Lopes Loureto, Leogildo Alves Freires, Renan Pereira Monteiro, Alessandro Teixeira Rezende, Valdiney Veloso Gouveia
      Abstract: No Brasil, inexistem investigações dos correlatos psicológicos e sociodemográficos da ganância. Este estudo investigou a relação entre a ganância e os valores humanos. Ainda, testou-se o efeito mediador da ganância na diferença entre sexos no endosso dos valores humanos. Os participantes responderam a Dispositional Greed Scale, o Questionário dos Valores Básicos e perguntas demográficas. Os correlatos valorativos indicaram que pessoas gananciosas, embora materialmente motivadas (valores de existência), possuem necessidades estéticas (valores suprapessoais). Entretanto, a ganância predisse em maior magnitude os valores pessoais. Houve diferenças entre os sexos apenas frente à ganância e aos valores pessoais, sendo que os homens apresentaram maiores pontuações. Por fim, observou-se que a ganância mediou parcialmente a diferença entre sexos no endosso de valores pessoais, sugerindo que homens são mais egocêntricos porque são mais gananciosos. Tais achados são discutidos à luz da Teoria Funcionalista dos Valores Humanos, da personalidade das diferenças individuais e da psicologia evolutiva.
      PubDate: 2022-10-21
      DOI: 10.15448/1980-8623.2022.1.38863
      Issue No: Vol. 53, No. 1 (2022)
       
  • Assassinatos em massa

    • Authors: Lisiane dos Santos Welter, Silvio Jose Lemos Vasconcellos, Thamires Pereira Barbosa, Vanessa Cirolini Lucchese, Hellin Thais Steffler
      Abstract: Este estudo tem como objetivo analisar as ocorrências de assassinatos em massa no Brasil e as características desses crimes na literatura internacional. Foi realizada uma pesquisa on-line com base na análise temática sobre os assassinatos em massa ocorridos no Brasil, que datam de 1999 a 2019, com um total de seis casos. Todos eles foram perpetrados por homens, com idades entre 14 e 50 anos, com características narcísicas, isolamento e alienação social segundo informações obtidas no noticiário. Os textos consultados também sugerem que os transtornos mentais podem predispor ao crime, assim como o bullying. Verificou-se também que nenhuma das notícias mencionava programas de prevenção, apenas enfatizando o crime e a comoção provocada. Sugere-se novas pesquisas sobre o assunto, notoriamente escassas no Brasil, para compreender esse fenômeno à luz da cultura do país e poder atuar preventivamente para evitar desfechos semelhantes no território brasileiro.
      PubDate: 2022-10-21
      DOI: 10.15448/1980-8623.2022.1.38921
      Issue No: Vol. 53, No. 1 (2022)
       
  • Crianças com TDAH e professoras

    • Authors: Anaísa Leal Barbosa Abrahão, Luciana Carla dos Santos Elias
      Abstract: O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) constitui risco no desenvolvimento infantil, impactando nas relações interpessoais e desempenho acadêmico. O presente estudo objetivou caracterizar recursos e dificuldades, relatados por professoras e crianças com TDAH, no contexto escolar. Participaram 43 estudantes (M=9,6 anos) e 36 professoras (M=43 anos) do ensino público de uma cidade do interior paulista. Os instrumentos utilizados foram entrevistas (crianças) e questionários (professoras). Foi realizada análise temática com auxílio do software Iramuteq. Os resultados apontaram dificuldades: nas crianças quanto ao autoconceito negativo, aos prejuízos acadêmicos e à exclusão por pares e, nas professoras, quanto à falta de conhecimento sobre o TDAH e à ausência de estratégias pedagógicas diferenciadas. Em relação aos recursos, o auxílio familiar em questões acadêmicas foi destacado pelas crianças e professoras. Os achados contribuem para a discussão de políticas educacionais, como formação continuada de professores e intervenções multidisciplinares.
      PubDate: 2022-10-21
      DOI: 10.15448/1980-8623.2022.1.39098
      Issue No: Vol. 53, No. 1 (2022)
       
  • Autoeficácia e procrastinação acadêmica em estudantes
           do ensino superior

    • Authors: Camila Alves Fior, Rita Karina Nobre Sampaio, Cláudia Angélica do Carmo Reis, Soely Aparecida Jorge Polydoro
      Abstract: Os objetivos do estudo são analisar as diferenças da autoeficácia na formação superior (AEFS) e da procrastinação acadêmica em função do sexo, idade e momento do curso e estabelecer relações entre os construtos. Participaram da investigação 1.635 estudantes do ensino superior, 66,5% mulheres, 48,6% ingressantes e 67,5% menores de 22 anos. Os instrumentos utilizados foram a Escala de Autoeficácia na Formação Superior e a Escala de Procrastinação Acadêmica. As mulheres relataram níveis superiores na AEFS e nas dimensões regulação da formação, ações proativas e gestão acadêmica. Os estudantes mais velhos descreveram autoeficácia mais elevada na totalidade da escala e em todas as dimensões e os ingressantes indicaram menor nível de autoeficácia acadêmica. Os homens e os estudantes mais jovens relataram resultados mais elevados na procrastinação. As correlações entre a autoeficácia e a procrastinação são negativas e, na maioria, moderadas. Os achados reforçam a relação conceitual entre os construtos e potenciais implicações para o sucesso acadêmico são discutidas.
      PubDate: 2022-09-21
      DOI: 10.15448/1980-8623.2022.1.38943
      Issue No: Vol. 53, No. 1 (2022)
       
  • Meu corpo refletindo minha história

    • Authors: Ana Carolina de Moraes Silva, Maíra Bonafé Sei, Rebeca Beckner de Almeida Prado Vieira
      Abstract: Vaginismo é uma contração muscular que causa desconforto, dificultando e/ou impossibilitando a penetração vaginal, sendo uma temática com escassa produção nacional. Este trabalho buscou investigar a experiência de viver com vaginismo e os impactos dessa disfunção na vida das mulheres. Optou-se por um estudo qualitativo-exploratório, com nove mulheres que vivenciaram o vaginismo. A coleta foi realizada individualmente por meio de entrevistas semidirigidas, sendo os dados submetidos à análise de conteúdo. Os resultados foram organizados em três categorias referentes às primeiras manifestações dos sintomas, a descoberta e enfrentamento e, por fim, aos impactos psicossociais. Nota-se que viver com vaginismo envolve um longo processo, permeado por frustrações, que impactam profundamente a saúde mental, as relações pessoais e o cotidiano. A busca por tratamento abrange diversas dificuldades pessoais, se configurando como um investimento psíquico, físico e financeiro. Logo, compreende-se a necessidade de suporte e escuta dessas mulheres, a partir de uma compreensão ampliada da sexualidade. 
      PubDate: 2022-09-21
      DOI: 10.15448/1980-8623.2022.1.39056
      Issue No: Vol. 53, No. 1 (2022)
       
  • COVID-19 e saúde mental

    • Authors: Cremildo João Baptista, Heliete Feitosa de Matos, Luiza Karen Lopes Vieira, Luiz Gustavo Zanchett de Mendonça, Wilson Rayzel Barroso, Alberto Mesaque Martins
      Abstract: A pandemia de COVID-19 e as medidas de distanciamento social trouxeram implicações psicossociais para toda a comunidade universitária. Diante disso, o objetivo deste estudo é identificar fatores associados a sinais de ansiedade, depressão e estresse em uma comunidade universitária em regime de distanciamento social, durante a emergência sanitária. Por meio de estudo observacional de corte transversal com caráter quantitativo exploratório, realizado entre abril e maio de 2020, com uso da Escala de Depressão, Ansiedade e Estresse (DASS-21), foi obtida amostra on-line de 1.796 indivíduos. Os resultados de regressão quasi-Poisson demonstram que histórico de distúrbio mental, piora do estado emocional e dificuldades financeiras estão associados a altos escores dos três desfechos. Ainda, praticar atividade que proporciona bem-estar e possuir computador em casa estão associados negativamente a escores altos de depressão. Assim, mudanças do ensino presencial para o remoto podem ter implicações negativas na saúde mental de comunidades universitárias. 
      PubDate: 2022-09-21
      DOI: 10.15448/1980-8623.2022.1.41359
      Issue No: Vol. 53, No. 1 (2022)
       
  • Exposição à violência conjugal na infância e perpetuação
           transgeracional da violência

    • Authors: Laís Cembrani Mosena, Tatiele Jacques Bossi
      Abstract: O objetivo deste estudo foi investigar as repercussões da exposição à violência conjugal na infância na perpetuação transgeracional da violência, com base em uma revisão sistemática da literatura. Foram considerados artigos empíricos disponíveis em bases de dados eletrônicas e publicados entre 2009 e 2021. Os estudos selecionados foram analisados qualitativamente, a partir das categorias temáticas: caracterização das amostras; características metodológicas; tipos de violência conjugal que embasam os estudos; e, repercussões da exposição à violência conjugal na infância na perpetuação transgeracional da violência. Compreendeu-se que os modelos aprendidos nas relações vivenciadas na família de origem e a exposição à violência conjugal durante a infância aparecem como fatores relevantes para a manutenção de uma relação conjugal violenta, reforçando a probabilidade de perpetuação transgeracional da violência. Os resultados encontrados demonstram a necessidade de um olhar cuidadoso de profissionais da área da saúde na tentativa de se pensar intervenções para romper o ciclo transgeracional.
      PubDate: 2022-09-21
      DOI: 10.15448/1980-8623.2022.1.39088
      Issue No: Vol. 53, No. 1 (2022)
       
  • Estilos parentais, impulsividade e comportamento de jovens
           universitários condutores

    • Authors: Josiane Regina Krupiniski, Paula Inez Cunha Gomide
      Abstract: Devido à alta taxa de jovens envolvidos em acidentes de trânsito, o objetivo deste estudo foi avaliar as relações entre estilos parentais, impulsividade e comportamentos de direção em uma amostra de 292 jovens adultos. Os dados foram coletados por meio do Inventário de Estilos Parentais, do Questionário do Comportamento do motorista e da Escala de Impulsividade de Barrat. Os resultados mostraram uma correlação negativa (p < 0,01) entre estilos maternos positivos com o comportamento de risco no trânsito e uma correlação positiva (p < 0,01) entre impulsividade e comportamento de risco, de forma que o baixo controle inibitório apresentou interação com práticas parentais negativas e associação significativa (p = 0,04) com erros, lapsos e violações no trânsito. Os modelos de regressão linear múltipla apontaram que os estilos parentais e a impulsividade são preditores do comportamento de risco do motorista. 
      PubDate: 2022-09-05
      DOI: 10.15448/1980-8623.2022.1.37260
      Issue No: Vol. 53, No. 1 (2022)
       
  • Ideação suicida em mães de crianças e adolescentes asmáticos em
           ambulatório especializado

    • Authors: Auxiliadora Damianne Pereira Vieira da Costa, Leticia Marques dos Santos, Mércia Lamenha Medeiros, Camila Oliveira Hansen, Yasmin Cardoso Monteiro Formiga, Claudio Torres de Miranda
      Abstract: Nosso objetivo foi investigar a prevalência e os fatores associados à ideação suicida (IS) em mães de crianças asmáticas. Este estudo transversal incluiu 362 díades de mães e crianças com asma de 2 a 14 anos em dois ambulatórios pediátricos no Brasil. Avaliamos a presença de IS (Self-Report Questionnaire-20), a ocorrência de eventos estressantes e o suporte social materno. A prevalência de IS materna foi de 8,6%. Escolaridade materna inferior a oito anos, doença materna grave e a baixa percepção de suporte social em sua dimensão afetivo-social permaneceram significativamente associadas à IS no modelo final. Portanto, eventos estressores maternos, suporte social e baixa escolaridade materna foram os responsáveis pela maior parte da variação na prevalência de IS materna. Não houve efeitos da gravidade da asma infantil na IS materna neste estudo.
      PubDate: 2022-08-09
      DOI: 10.15448/1980-8623.2022.1.37342
      Issue No: Vol. 53, No. 1 (2022)
       
  • Relacionamento conjugal e suas relações com parentalidade, habilidades
           sociais e problemas de comportamento dos filhos

    • Authors: Aline de Marco da Silveira, Alessandra Turini Bolsoni-Silva
      Abstract: O relacionamento conjugal satisfatório depende de múltiplas variáveis, incluindo a própria interação conjugal, parentalidade e comportamentos infantis. O estudo simultâneo dessas medidas ainda é escasso na literatura. Objetivou-se verificar a influência da parentalidade (positiva e negativa) e do repertório comportamental infantil (habilidades sociais e problemas de comportamento) na ocorrência do relacionamento conjugal positivo, negativo e na satisfação conjugal. Participaram 106 mães e suas crianças que responderam a instrumentos de relato sobre conjugalidade, parentalidade e comportamentos infantis, em um delineamento transversal de comparação de grupos. Considerando as comparações estatisticamente significativas, verificou-se que a parentalidade e os comportamentos infantis influenciaram no relacionamento conjugal positivo (práticas positivas, habilidades sociais infantis) e negativo (práticas negativas, problemas de comportamento), quanto aos comportamentos de definição do cônjuge, comunicação e comportamentos positivos e negativos. Comportamentos conjugais positivos foram mais frequentes entre os respondentes que relataram estar satisfeitos e os comportamentos conjugais negativos foram mais citados pelas pessoas insatisfeitas com o relacionamento conjugal. Ressalta-se a multideterminação do relacionamento conjugal que é influenciada pela parentalidade (positiva e negativa) e pelos comportamentos infantis (habilidades sociais e problemas de comportamento). 
      PubDate: 2022-08-09
      DOI: 10.15448/1980-8623.2022.1.37313
      Issue No: Vol. 53, No. 1 (2022)
       
  • As características desejadas em parceiros amorosos selecionados por meio
           da internet, intenções dos usuários e seus desdobramentos

    • Authors: Bruna Benício Rodrigues, Sandro Caramaschi
      Abstract: O presente estudo avaliou as características desejadas em um parceiro virtual quando há intenção de se casar ou ficar. Uma amostra de 210 estudantes universitários respondeu a um questionário com questões elaboradas pelos pesquisadores e a Escala de Atributos do Parceiro Ideal. Verificou-se qual a intenção amorosa dos sujeitos ao utilizarem os aplicativos, a quantidade de encontros concretizados e o tempo de acesso a eles. Os resultados mostraram que as características desejadas em um parceiro para ficar e em um para casar são diferentes, assim como as intenções amorosas entre os sexos e a quantidade de encontros que concretizaram. O tempo de acesso aos aplicativos foi semelhante e as mulheres consideraram que os homens criam mais expectativas sobre o desenvolvimento de um namoro por ferramentas virtuais. Concluiu-se que os homens são mais propensos ao envolvimento sexual casual.
      PubDate: 2022-08-09
      DOI: 10.15448/1980-8623.2022.1.37164
      Issue No: Vol. 53, No. 1 (2022)
       
  • Atenção conjunta nas interações educador-bebê e suas repercussões na
           cognição social

    • Authors: Jéssica Andrade de Albuquerque, Vanessa da Cruz Alexandrino, Fabíola de Sousa Braz Aquino
      Abstract: O presente artigo refere-se a uma revisão sistemática que buscou identificar se a atenção conjunta estabelecida em interações educador-bebê em contexto de creches interfere na cognição social desses bebês. Essa revisão seguiu as recomendações do Preferred Reporting Items for Systematic reviews and Meta-Analyse (PRISMA) e teve as buscas realizadas nas bases de dados Web of Science, Pubmed, Pepsic, Scielo, Indexpsi, PsycInfo e Lilacs. Também se realizou uma busca na Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD). Os descritores utilizados foram “Child Day Care Centers”, “Preschool”, “School Teachers”, “infant”, “attention”, “joint attention” e “social cognition”. A análise incluiu cinco artigos e permitiu identificar que ao se engajarem em episódios de atenção conjunta com seus educadores, bebês apresentaram desenvolvimento da comunicação e da linguagem oral. Também se constatou a necessidade de ampliar os estudos sobre o tema. Essa revisão está registrada no International Prospective Register of Ongoing Systematic Reviews (PROSPERO) sob o número CRD42019133759.
      PubDate: 2022-08-09
      DOI: 10.15448/1980-8623.2022.1.36602
      Issue No: Vol. 53, No. 1 (2022)
       
  • Relação entre testosterona, cortisol e comportamento agressivo
           em humanos

    • Authors: Marina Pante, Andreo Rysdik, Júlia Schneider Krimberg, Rosa Maria Martins de Almeida
      Abstract: Agressividade é um comportamento evolutivo, tendo um papel na sobrevivência ao aumentar o acesso à comida, abrigo, status social e reprodução. A testosterona e o cortisol são hormônios frequentemente associados a comportamentos agressivos. Este estudo reúne e organiza dados dos últimos cinco anos sobre a relação entre testosterona, cortisol e agressividade, avaliando também os métodos utilizados pelos artigos. Uma revisão sistemática foi conduzida segundo as diretrizes do PRISMA. Uma pesquisa eletrônica de artigos foi realizada em janeiro de 2019, usando as palavras-chave agress* AND Testosterone AND Cortisol em três bancos de dados: Web of Science, SCOPUS e PsycInfo. O papel desses hormônios no comportamento agressivo não é unânime, porém a maioria dos artigos incluídos encontrou um aumento na testosterona ou uma diminuição no cortisol, associados a esse comportamento. Há a necessidade de padronizar os métodos de induzir e de avaliar agressividade, levando em conta a desejabilidade social e seus impactos.
      PubDate: 2022-07-07
      DOI: 10.15448/1980-8623.2022.1.37133
      Issue No: Vol. 53, No. 1 (2022)
       
  • Errata - Revista Psico v.52 n.4 (2021) - ID 36259

    • Authors: EDIPUCRS Periódicos
      Abstract: A Equipe Editorial da Revista Psico torna publica as seguintes alteração e substituição, na edição v. 52, n. 4 (2021),
      DOI : https://doi.org/10.15448/1980-8623.2021.4 , ID 36259, artigo, Método experimental e ensaios clínicos: metassíntese de artigos de revisão publicados em português de Claudio D. Rosa e Zenith Delabrida.
      PubDate: 2022-06-01
      Issue No: Vol. 53, No. 1 (2022)
       
  • Maternagem de filhos com dificuldades graves de desenvolvimento

    • Authors: Marina Miranda Fabris-Zavaglia, Carlos Del Negro Visintin, Tânia Maria José Aiello-Vaisberg
      Abstract: Considerando que o cuidado infantil é socialmente visto como responsabilidade materna, justifica-se a realização de pesquisas que abordem as maneiras pelas quais se concretiza tal tarefa. A presente investigação objetiva compreender a experiência de mães de filhos que apresentam dificuldades no processo de conquista de independência. Delineia-se por meio da abordagem de mães de crianças autistas, tendo em vista que tal condição representa, de modo emblemático, situações de vida nas quais o cuidado infantil se intensifica e se faz duradouro. O material de pesquisa foi produzido a partir de quatro entrevistas psicológicas individuais, organizadas ao redor do Procedimento de Desenhos-Estórias com Tema. A consideração psicanalítica do material permitiu a produção interpretativa de três campos de sentido afetivo-emocional: “É culpa da mãe”, “Dedicando-se exclusivamente” e “Cuidado espontâneo”. O quadro geral revela que a experiência materna pode tanto se realizar de modo angustiante, quanto fluir como gesto espontâneo de atendimento do filho.
      PubDate: 2022-05-23
      DOI: 10.15448/1980-8623.2022.1.37103
      Issue No: Vol. 53, No. 1 (2022)
       
  • Devolução dos resultados de pesquisa em psicologia para os
           respectivos participantes

    • Authors: Jean Von Hohendorff, Naiana Dapieve Patias, Icaro Bonamigo Gaspodini, Lisiane Bizarro
      Abstract: A devolução de resultados para participantes é um dever ético em pesquisa. Objetivou-se identificar as práticas adotadas pelas(os) pesquisadoras(es) brasileiras(os) em psicologia para devolução dos resultados de pesquisa para as(os) respectivas(os) participantes. Realizou-se uma pesquisa online, da qual participaram 68 pesquisadoras(es) brasileiros em psicologia. As(os) participantes tinham entre 32 e 73 anos (M = 49,8; DP = 11,5), 62% eram mulheres, com tempo médio de formação desde o doutorado de 14,3 anos (DP = 9,6). 43% das(os) participantes respondeu que frequentemente realizava alguma prática de devolução, presencial ou coletiva, por meio de cursos de extensão, capacitações e palestras. Praticar a devolução de resultados de pesquisa em psicologia pode motivar a colaboração em pesquisas, além de fazer cumprir um direito dos participantes.
      PubDate: 2022-05-23
      DOI: 10.15448/1980-8623.2022.1.38216
      Issue No: Vol. 53, No. 1 (2022)
       
  • Abertura à experiência e preferência em obras de arte figurativas e
           não figurativas

    • Authors: Silvio José Lemos Vasconcellos, Márcia Elisa Jager, Thiago Ferreira Mucenecki, Vanessa Cristina Nascimento Coelho, Natália Crestani Dvoranovski, Bruna Fragoso Rodrigues
      Abstract: A arte não representacional é outra maneira de aludir à arte abstrata, sendo um estilo no qual os objetos não se parecem com aqueles que se apresentam na natureza física concreta. No último século, foram realizadas investigações experimentais sobre estética e personalidade objetivando revelar fatores contribuintes para as diferenças quanto às preferências artísticas. Este estudo explorou as associações entre abertura à experiência e preferência por arte visual. Os participantes completaram a Escala Fatorial de Abertura e classificaram a preferência por quatro imagens diferentes correspondentes à arte representativa e não representativa. A análise estatística dos dados revelou uma correlação positiva entre o fator Fantasia e a apreciação pelas pinturas abstratas (r =.20). Não foi verificada uma correlação estatisticamente significativa entre essa dimensão e a apreciação de pinturas figurativas. Embora esses achados sejam exploratórios, outras medidas mais completas relacionadas às diferenças individuais e preferências artísticas poderão ser utilizadas em novos estudos no Brasil.
      PubDate: 2022-05-02
      DOI: 10.15448/1980-8623.2022.1.34769
      Issue No: Vol. 53, No. 1 (2022)
       
  • Bem-estar psicológico, sintomas de depressão e forças do caráter em
           idosos da comunidade

    • Authors: Eduarda Rezende Freitas, Altemir José Gonçalves Barbosa
      Abstract: Em um mundo com um número crescente de idosos, envelhecer bem se torna cada vez mais importante, e as forças do caráter podem contribuir para que isso seja alcançado. A fim de analisar forças na velhice, associando-as com sintomas depressivos e bem-estar psicológico, 188 idosos responderam às versões reduzidas e em português dos instrumentos Values-in-Action Inventory of Strengths, Escala de Depressão Geriátrica e Philadelphia Geriatric Center Morale Scale. As forças Amor, Esperança, Curiosidade, Perdão e Vitalidade se associaram tanto a níveis mais elevados de bem-estar psicológico quanto a mais baixos de sintomas depressivos. Foram obtidas correlações significativas entre seis forças e sintomas depressivos – negativas fracas – e entre 11 delas e bem-estar psicológico – positivas fracas. Os resultados deste estudo ampliam, ainda que limitadamente, o conhecimento sobre forças de idosos, especialmente como elas se relacionam com dois construtos que influenciam a velhice. Ademais, fornecem uma base para o desenvolvimento de intervenções futuras.
      PubDate: 2022-05-02
      DOI: 10.15448/1980-8623.2022.1.36703
      Issue No: Vol. 53, No. 1 (2022)
       
  • Uso da modelagem multitraço-multimétodo no teste de raciocínio abstrato
           e espacial (TRAE)

    • Authors: Felipe Valentini, Leonardo de Barros Mose, João Paulo Araújo Lessa, Jacob Arie Laros, Ricardo Primi
      Abstract: O objetivo deste estudo foi obter evidências da fidedignidade e da validade convergente e discriminante do Teste de Raciocínio Abstrato e Espacial (TRAE). O TRAE e a BPR-5 (subtestes RA, RE, RV e RN) foram aplicados em 149 estudantes do ensino médio (52,3% do sexo masculino; Midade=16,98, DP=0,87). Os escores da escala geral do TRAE apresentaram coeficiente de fidedignidade adequado (0,76), entretanto os quatro subtestes foram menos precisos. Utilizou- se a abordagem multitraço-multimétodo, por modelagem por equações estruturais, e verificou-se que a inclusão dos fatores raciocínio abstrato (RA) e espacial (RE) melhorou a adequação do modelo. Tais resultados oferecem suporte à validade convergente do TRAE. Porém, um modelo de correlação perfeita entre RA e RE também foi plausível, o que indica baixa validade discriminante. Portanto, os resultados respaldam a precisão e a validade convergente do TRAE, principalmente, para a escala geral. Todavia, sugere-se que os subtestes sejam interpretados com cautela.
      PubDate: 2022-03-07
      DOI: 10.15448/1980-8623.2022.1.36638
      Issue No: Vol. 53, No. 1 (2022)
       
  • Obesidade e representações sociais entre pacientes submetidos à
           coagulação de plasma de argônio (APC)

    • Authors: Tais Martins, Gislei Mocelin Polli, Ana Maria Justo
      Abstract: Este estudo procurou identificar as representações sociais da obesidade entre 15 indivíduos submetidos à cirurgia bariátrica pelo método Bypass Gástrico em Y de Roux (RYGB) e submetidos à Coagulação por Plasma de Argônio (APC) devido à recidiva de peso. Os dados foram coletados através de entrevistas e analisados por meio da Classificação Hierárquica Descendente. A obesidade foi associada a limitações físicas e dificuldades nas relações sociais. Preconceito e dificuldades na mudança de hábitos estão associados à escolha de se submeter a tratamento cirúrgico e à recidiva de peso. O sofrimento que acompanha a obesidade e a dificuldade de mudar hábitos parecem estar associados à busca de ajuda cirúrgica.
      PubDate: 2022-03-07
      DOI: 10.15448/1980-8623.2022.1.37279
      Issue No: Vol. 53, No. 1 (2022)
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 18.232.56.9
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-