Publisher: Universidade Estadual de Londrina   (Total: 7 journals)   [Sort by number of followers]

Showing 1 - 7 of 7 Journals sorted alphabetically
Antiteses     Open Access  
BBR : Biochemistry and Biotechnology Reports     Open Access   (Followers: 6)
Economia & Região     Open Access  
Educação em Análise     Open Access  
Estudos Interdisciplinares em Psicologia     Open Access  
História & Ensino     Open Access  
Informação & Informação     Open Access   (Followers: 2)
Similar Journals
Journal Cover
História & Ensino
Number of Followers: 0  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Print) 1414-3488
Published by Universidade Estadual de Londrina Homepage  [7 journals]
  • Apresentação

    • Authors: Eder Cristiano de Souza
      Pages: 4 - 7
      PubDate: 2021-08-16
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2021)
       
  • Estágio obrigatório não presencial no Ensino de História:
           Inquietações de estudantes antes e durante a pandemia do novo
           coronavírus (UFMS/CPTL, 2017-2020)

    • Authors: Cintia Lima Crescêncio
      Pages: 8 - 28
      Abstract: Este artigo tem como objetivo realizar uma reflexãosobre as preocupações de estudantes estagiários(as) do Curso de Licenciatura em História da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Campus de Três Lagoas (CPTL), antes e durante a pandemia do novo coronavírus. Para isso são utilizados como fontes relatórios de estágios dos anos de 2017, 2018 e 2019, e documentos produzidos pela Comissão de Estágio (COE) durante o período de suspensão dos estágios e de retomada de forma não presencial, no ano de 2020. Estes documentos revelam uma crescente compreensão do ofício docente como exercício de prática, entendimento que foi acelerado pelo contexto de suspensão de atividades presenciais.
      PubDate: 2021-08-16
      DOI: 10.5433/2238-3018.2021v27n1p8
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2021)
       
  • Formação de professores de História: institucionalização e pesquisas
           acerca da formação

    • Authors: Maria Caroline Aguiar da Silveira, Gionara Tauchen, Júlia Silveira Matos
      Pages: 29 - 52
      Abstract: No presente artigo, apresentamos parte da pesquisa que está sendo desenvolvida junto ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande - FURG, que tem como título Formação inicial de professores de História: organizações curriculares e saberes constituintes. O objetivo geral dessa pesquisa é problematizar a formação inicial de professores de História, a partir da análise da estruturação dos saberes pedagógicos e do conhecimento (PIMENTA, 2012) nos currículos dos cursos de licenciatura em História das universidades federais brasileiras. No trabalho que aqui expomos, referente a primeira parte da pesquisa, buscamos compreender os processos de institucionalização da História enquanto um curso de Ensino Superior, atentando para a relação que a licenciatura estabeleceu em termos curriculares desde a gênese desse processo. A partir disso, procurando ampliar as compreensões a respeito das temáticas referentes à formação de professores de história e do currículo, realizamos uma pesquisa bibliográfica, do tipo Estado da Arte ou estado do conhecimento (FERREIRA, 2002), utilizando a base de dados da Scientific Electronic Library Online (SciELO) e o portal de periódicos da CAPES. Buscamos por descritores referentes à formação de professores/as de história, licenciatura em história, ensino de história relacionado aos aspectos formativos e institucionais, institucionalização dos cursos de história e currículo do curso de história. Identificamos 11 artigos, os quais balizados pela Análise de Conteúdo (BARDIN, 1977), nos possibilitaram construir um panorama sobre as principais preocupações temáticas referentes à formação de professores de história, currículo e articulação entre os saberes, sendo estas as categorias elencadas a partir das palavras-chaves presente nos artigos.
      PubDate: 2021-08-16
      DOI: 10.5433/2238-3018.2021v27n1p29
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2021)
       
  • Currículo, temas e abordagens: a form(a)ção do professor de
           História no Brasil

    • Authors: Maria Andréa Angelotti, Luiz Carlos do Carmo
      Pages: 53 - 76
      Abstract: A formação docente tem sido alvo de constantes políticas, debates acadêmicos, investimentos, interferências e compreensões de mundo e de educação que se refletem na maneira como as sociedades entendem sua própria formação, a cidadania e até mesmo sua própria História. Algumas questões acerca do papel social da História e do historiador e de sua atuação na sociedade acabaram por pautar, no Brasil, o perfil desse profissional e sua formação. Situamos, neste texto, algumas problemáticas que cercam a formação do professor de História a partir das Diretrizes Curriculares Nacionais para a área de História e observamos como essa e outras normativas são perspectivadas nos currículos de formação do professor e dialogam com os conteúdos eleitos para o ensino de História. Por fim, problematizamos a formação, a atuação docente, os conteúdos e as abordagens na diversidade da sala de aula.
      PubDate: 2021-08-16
      DOI: 10.5433/2238-3018.2021v27n1p53
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2021)
       
  • A Ditadura civil-militar e a democracia no Paraná na perspectiva da
           Educação Histórica

    • Authors: Geraldo Becker, Ana Claudia Urban
      Pages: 77 - 92
      Abstract: Este trabalho de pesquisa busca por meio do estudo de um caso apontar algumas reflexões sobre o processo de ensino e aprendizagem em História. Para tanto, buscou no aporte teórico e metodológico da Educação Histórica e na teoria da consciência histórica de Jörn Rüsen, subsídios para analisar e categorizar os conhecimentos apresentados por 23 estudantes, cursando a 3ª série do Ensino Médio de um colégio da região Leste da cidade Curitiba-PR, sobre o tema Ditadura civil-militar e a Democracia no Paraná. A pesquisa foi de cunho qualitativo e a ação principal foi o trabalho multiperspectivado por meio de fontes históricas diversificadas, demonstrando assim, novas possibilidades para o estudo da história local por intermédio da pluralidade de interpretações e explicações sobre o passado e o presente.
       
      PubDate: 2021-08-16
      DOI: 10.5433/2238-3018.2021v27n1p77
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2021)
       
  • Identidade fraturada: O desmemoriamento da "Adesão do Pará" no ensino de
           história.

    • Authors: Adilson Junior Ishihara Brito
      Pages: 93 - 122
      Abstract: Resumo: Parece relativamente assente que uma das raízes do conhecimento histórico escolar está relacionada ao comprometimento intelectual com a edificação da Nação, a partir da construção da memória e identidade coletivas. Como disciplina de formação básica pública, a História deveria comemorar a “história nacional”, e os seus desdobramentos regionais e locais, através do incentivo à aprendizagem genealógica de um passado comum. Esse quadro tem sofrido grandes mudanças na atualidade. A história ensinada na Escola tem se distanciado desse historicismo nacionalista, na qual a formação básica pouco contempla a aprendizagem significativa da história, levando a processos de desmemoriamento e despertencimento de bens identitários nacionais, regionais e locais entre os agentes da Educação no espaço escolar. Este artigo pretende adentrar nessa discussão, a partir da investigação sobre as “fraturas” nas experiências de ensino e aprendizagem de um processo histórico regional específico, a “Adesão do Pará à Independência do Brasil”, no cotidiano de uma escola pública de ensino médio da periferia do município de Ananindeua-PA, na Amazônia brasileira.
      PubDate: 2021-08-16
      DOI: 10.5433/2238-3018.2021v27n1p93
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2021)
       
  • Ensino de História para a (re)educação das relações raciais: processo
           de significação e produção de sentidos na Base Nacional Comum
           Curricular (BNCC)

    • Authors: Maria Aparecida Lima dos Santos, Lourival dos Santos, Janaina Soares Cecílio dos Santos
      Pages: 123 - 149
      Abstract: O presente artigo aborda processos de significação/fixação de sentidos nos usos de significantes relacionados à reeducação das relações étnico-raciais determinados no interior do documento destinado ao componente História na Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Para tanto, destaca, em especial, os significantes diversidade, raça, racismo, discriminação racial e identidade. O estudo objetivou dar relevo aos mecanismos pelos quais a BNCC é instituída enquanto uma política de currículo comum de cunho homogeneizante. A análise realizada indica que a BNCC apresenta um discurso que concilia demandas dos movimentos sociais e referenciais contemporâneos do campo de pesquisa sobre ensino de História. No entanto, identificamos neste discurso indícios de híbridos que procuram fixar sentidos ancorados em matrizes ideológicas, cujos princípios se opõem àqueles defendidos pelos movimentos sociais, bem como às propostas de formação para a democratização preconizadas pelo ensino de História. Nossas considerações finais enfatizam que o discurso movido no documento objetiva promover a fixação de sentidos que se aproximam da chamada interculturalidade funcional. Nessa via, fortalece-se a hipótese de que a BNCC, fundamentada em princípios de perspectiva neoliberal, dissemina um ideário que exclui paulatinamente as reflexões que poderiam introduzir pensamentos e modos outros.
      PubDate: 2021-08-16
      DOI: 10.5433/2238-3018.2021v27n1p123
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2021)
       
  • Se tudo é História, por que continuamos a estudar Pré- história na
           escola' Os conceitos de História e Pré- história nos livros
           didáticos contemporâneos

    • Authors: Ana Lucia do Nascimento, Juliana Alves de Andrade, Luiz Adriano Lucena Aragao
      Pages: 150 - 174
      Abstract: O presente trabalho problematiza a permanência do conceito de Pré-história nos livros didáticos de História, aprovados pelo PNLD 2017-2019. Nossa intenção é demonstrar a força da tradição da historiográfica oitocentista brasileira na literatura didática, mesmo após a criação e consolidação do Programa Nacional do Livro Didático-PNLD, responsável pela avaliação da qualidade historiográfica e pedagógica dos livros didáticos a partir da década de 1990. Usamos os pressupostos conceituais desenvolvidos nas pesquisas sobre a História dos Conceitos (KOSELLECK,1992), bem como os  conceitos de:  História ( BLOCH, 2002), Pré-história (TRIGGER,2004), Livro didático (FREITAS, 2009).  Para tal, faremos uma leitura do livro didático a luz da estratégia analítica da Análise de Conteúdo (BARDIN, 2010). Com esse estudo foi possível compreender as estratégias utilizadas pelo mercado editoral para não romper a relação existente entre as exigências dos editais do PNLD, a historiografia escolar e tradição cultuada pela cultura escolar na contemporaneidade. Nesse sentido, a pesquisa demonstra que, mesmo após as reconfigurações dos saberes históricos a serem ensinados nos livros didáticos, por conta da forte influência da historiorafia francesa (Escola dos Annales, História Cultural, Nova História Cultural), o material permanece organizado a partir da perspectiva cronologica e eurocentrica do tempo e do espaço, e sobretudo,  defendendo ou apresentando a ideia de surgimento da história depois da invenção da escrita. Nesse sentido, a estratégia do livro é adotar um nova semântica (palavra, termo, discurso) para explicar essa “origem” da história ou redefini o significado do termo.
      PubDate: 2021-08-16
      DOI: 10.5433/2238-3018.2021v27n1p150
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2021)
       
  • Ideias prévias de estudantes da educação básica: Um estudo a partir
           das contribuições da Didática da História

    • Authors: Aaron Sena Cerqueira Reis
      Pages: 175 - 194
      Abstract: Neste artigo, objetivamos compreender as ideias prévias de estudantes da Educação Básica acerca da História. A partir da dimensão empírica da Didática da História, consideramos os conhecimentos apresentados pelos/as informantes em um instrumento composto pela seguinte questão: Para você, o que é História' Para quê, ou para quem, serve a História' O estudo foi realizado em uma escola pública estadual, localizada no bairro Butantã, na cidade de São Paulo/SP, em maio de 2016. As respostas dos 199 participantes foram analisadas segundo os pressupostos da Grounded Theory. Com auxílio do IRAMUTEQ, software que viabiliza diferentes tipos de análise textual, identificamos diferentes conceitos que foram categorizados em um dendograma composto por duas classes. A primeira delas reuniu um conjunto de ideias em que a História foi entendida como um tipo de saber relacionado a acontecimentos e fatos do passado; a segunda, um conjunto de ideias que entendia a História como uma matéria de ensino.
      PubDate: 2021-08-16
      DOI: 10.5433/2238-3018.2021v27n1p175
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2021)
       
  • Representações do negro nos manuais didáticos “História: Sociedade &
           Cidadania”

    • Authors: Giovanni França Oliveira, Andrea de Souza Ferrão
      Pages: 195 - 223
      Abstract: Este artigo tem como principal objetivo fazer uma reflexão a respeito das representações do Negro no Manual didático de História do 6° ao 8° da coleção “História: Sociedade & Cidadania”. Esta Coleção teve maior receptividade entre os professores de História na rede municipal de ensino de Campo Grande/Mato Grosso do Sul na última escolha de livros pelo Plano Nacional do Livro Didático.  
      PubDate: 2021-08-16
      DOI: 10.5433/2238-3018.2021v27n1p195
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2021)
       
  • Um modelo de avaliação de aprendizagem, da disciplina de História,
           baseado em projetos e mapas conceituais

    • Authors: Patricia Maria dos Santos, Fábio Paraguaçu Duarte da Costa
      Pages: 224 - 240
      Abstract: Este trabalho buscou investigar o estudo da disciplina de História como Ciência, através da técnica de criação de Mapas Conceituais e da abordagem de Aprendizagem Baseada em Projetos (Project-Based Learning). Logo, a proposta do referido trabalho é analisar se houve crescimento cognitivo através de uma avaliação do uso da abordagem de Aprendizagem Baseada em Projetos no conteúdo de História. Os sujeitos da pesquisa foram 40 alunos de uma turma do 9º Ano da Escola Estadual Professor José da Silveira Camerino, em 2016. A metodologia utilizada foi a pesquisa qualitativa. Aplicamos as duas técnicas mencionadas e avaliamos que houve o desenvolvimento da aprendizagem, bem como o crescimento cognitivo dos alunos através da criação de projetos e da modelagem do conhecimento adquirido nos mapas conceituais. O resultado foi obtido através de um Modelo Avaliativo de Aprendizagem Cognitiva do ensino de História.
      PubDate: 2021-08-16
      DOI: 10.5433/2238-3018.2021v27n1p224
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2021)
       
  • Notas exploratórias sobre a mídia cinemática no ensino de história na
           cidade do Rio Grande/ RS

    • Authors: Luiz Paulo da Silva Soares
      Pages: 241 - 260
      Abstract: O presente trabalho, visa apresentar algumas notas exploratórias sobre a dissertação de Mestrado titulada: [...] A mesma teve como problemática, compreender quais as concepções sobre mídias cinemáticas e o seu papel no ensino, são percebidas nos trabalhos realizados por professores no ensino de História na cidade do Rio Grande/RS, Brasil. O material empírico foi pautado em questionários semiestruturados respondidos por vinte e seis professores da rede básica de ensino e, também, por narrativas orais. A fundamentação teórica está ancorada em autores como Ferro (2010), Carmo (2012) e Fonseca (2012) para o qual a utilização destes “produtos culturais” na sala de aula podem levar o estudante a se envolver mais com as aprendizagens, mediante processos investigativos e “mais vivos”. Desta forma, constatamos que o cinema como mobilizador de aprendizagens, favorece um espaço propício para discussão e construção de novos conhecimentos, mediante a reflexão, a curiosidade e a criticidade dos estudantes. 
      PubDate: 2021-08-16
      DOI: 10.5433/2238-3018.2021v27n1p241
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2021)
       
  • A arte como fonte histórica e História como contextualização da arte:
           Possibilidades de interdisciplinaridade no ensino médio

    • Authors: Edinaldo Gonçalves Coêlho
      Pages: 261 - 284
      Abstract: Este trabalho apresenta uma proposta de interdisciplinaridade no ensino de História e Arte no Ensino Médio e explora a década de 1930, a partir de fontes primárias e secundárias. Como fontes primárias, temos as obras pictóricas Operários e Segunda Classe, de Tarsila do Amaral bem como Morro e Café, de Candido Portinari. Já como fontes secundárias, embasamos em diversas pesquisas sobre o objeto de estudo. Em relação à metodologia, destaca-se a revisão bibliográfica para as fontes secundárias, explorando o período da década de 1930, partindo de diferentes perspectivas e a metodologia de leitura de imagens para analisar as fontes primárias. Nessa perspectiva, os resultados apontaram que a interdisciplinaridade surge como proposta que possibilita o desenvolvimento do protagonismo dos estudantes do Ensino Médio, na aprendizagem dos conhecimentos históricos, e isso acontece porque tanto na leitura quanto na produção de obras de arte há uma contextualização do objeto histórico estudado, assim como os conhecimentos históricos auxiliam na compreensão dessas obras artísticas. 
      PubDate: 2021-08-16
      DOI: 10.5433/2238-3018.2021v27n1p261
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2021)
       
  • Fotografia e Ensino de História: A exposição “Visualidades e
           conhecimento histórico- imagens narrando história e práticas
           culturais”

    • Authors: Jairo Carvalho do Nascimento
      Pages: 285 - 306
      Abstract: Resumo: O objetivo deste artigo é o de discutir o uso e as potencialidades didáticas da fotografia no ensino, a partir de uma experiência de realização de uma exposição fotográfica no curso de História da UNEB/Campus VI, na disciplina de Laboratório de Ensino de História II. A fotografia é uma linguagem extremamente acessível, hoje em dia, em função do avanço tecnológico proporcionado pela internet, pelas câmaras digitais e smartphones: a internet, por alocar sites que servem de acervo para coletar fotos históricas; e as câmaras digitais e smartphones, pela praticidade em fotografar e gerenciar, digitalmente, as imagens. A fotografia é um tipo de documento que deve ser amplamente utilizado pelo professor de História na educação básica. E no ensino superior, os cursos de História devem ter em sua matriz curricular disciplinas que orientem, teórica e metodologicamente, o discente a saber lidar com esse tipo de fonte. Este artigo apresentará os passos da preparação da exposição, a metodologia utilizada na sua organização e a sua execução, e o seu resultado na formação da prática docente, na formação do professor. 
      PubDate: 2021-08-16
      DOI: 10.5433/2238-3018.2021v27n1p285
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2021)
       
  • Possibilidades de utilização do cinema no processo ensino-aprendizagem
           de história: um estudo de caso das escolas de Campo Bom-RS

    • Authors: Vitória Duarte Wingert, Márcia Blanco Cardoso
      Pages: 307 - 333
      Abstract: A presente pesquisa propõe-se a discutir o uso do cinema em sala de aula pelos professores de História, e como se dá essa formação e planejamento por parte dos docentes. A partir disso foi realizado um estudo com os professores de História da rede municipal de ensino de Campo Bom/RS, reconhecida por espaços de formação continuada e estrutura adequada para utilização de tecnologias em sala de aula. A metodologia utilizada foi a pesquisa bibliográfica, a partir de autores como FERRO, SEVERO, SCHIMIDT e NAPOLITANO, entre outros, além de pesquisa qualitativa a partir de entrevistas estruturadas. Verificou-se que os professores utilizam esse recurso de variadas e criativas formas, como possibilidades de reflexão e análise de conceitos, épocas e alguns, inclusive, realizando produção fílmica.
      PubDate: 2021-08-16
      DOI: 10.5433/2238-3018.2021v27n1p
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2021)
       
  • O Guia das Escolas Cristãs: um marco no surgimento da pedagogia
           moderna

    • Authors: Clóvis Trezzi
      Pages: 335 - 350
      Abstract: O presente artigo, de caráter bibliográfico, aborda o surgimento da pedagogia moderna no século XVII, partindo do pressuposto de que o Guia das Escolas Cristãs, texto pedagógico de São João Batista de La Salle, é uma obra de cunho científico que abre as portas para um novo paradigma: o de uma educação que segue os padrões metodológicos da ciência. Discute o Guia como principal obra de referência para a pedagogia moderna. Considera-se que a experiências pedagógicas das primeiras Escolas Cristãs, instituto fundado por La Salle, são referência para a elaboração do Guia. Ao partir da experiência educativa para organizar os processos pedagógicos a serem usados na sua rede de escolas, La Salle desenvolveu uma pedagogia científica, ou seja, seguindo um método, organizou as escolas a partir do que se desenvolvia e dava certo. Com isso, La Salle pode ser considerado um cientista da educação e sua obra educativa tem um grande peso na formação da pedagogia moderna. Esta pesquisa conclui que o modelo científico adotado por La Salle no Guia das Escolas Cristãs influenciou toda a elaboração dos processos educativos posteriores ao seu século e até mesmo a educação contemporânea.
      PubDate: 2021-08-16
      DOI: 10.5433/2238-3018.2021v27n1p335
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2021)
       
  • “A serviço de Deus e meu”: A formação do letrado no Império
           Português reinado de D. João III

    • Authors: Luciana de Araújo Nascimento-Guaraldo, Célio Juvenal Costa, Sezinando Luiz Menezes
      Pages: 351 - 373
      Abstract: No trabalho temos o objetivo de tratar sobre a reforma empreendida na Universidade de Coimbra durante o reinado de D. João III (1521-1557). Intencionamos destacar a relação entre a reforma institucional e a propagação da fé católica no Império por meio da formação dos letrados portugueses. Por meio dos aportes metodológicos de Elias (1994) e Paiva (2012) buscamos pontuar o papel social da Universidade enquanto instituição formada por indivíduos inseridos dentro de uma conjuntura social marcada pela religiosidade cristã do século XVI. Conjecturamos que a reforma da Universidade de Coimbra no reinado de D. João III possa ser relacionada à proposta de formação do perfil de um novo letrado, o letrado que pudesse contribuir, mediante as ações desempenhadas na extensão das possessões portuguesas de além-mar, na conservação, manutenção e expansão daquela forma de sociedade organizada e conduzida pelo Padroado Régio. Além disso, a reforma da Universidade pode ser compreendida como um mecanismo de controle do absolutismo régio do período.
      PubDate: 2021-08-16
      DOI: 10.5433/2238-3018.2021v27n1p351
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2021)
       
  • Construção do município de Londrina- PR: ações de educação e de
           cultura (1934-1960)

    • Authors: Bruna Ester Gomes Yamashita, Tony Honorato
      Pages: 374 - 399
      Abstract: O texto é sobre ações de educação e de cultura presentes no processo de construção do município de Londrina, localizado no Estado do Paraná, Brasil. Em 1934, Londrina se emancipa politicamente enquanto município, e passa a empreender cada vez mais esforços na estruturação da localidade atingindo por volta de 1960 a existência de significativos equipamentos culturais e educacionais. O objetivo do artigo é apresentar ações dos poderes legislativo e executivo em prol da educação e da cultura no movimento de construção do município de Londrina-PR (1934-1960). As fontes históricas centrais selecionadas são os relatórios da Prefeitura e as atas da Câmara Municipal de Londrina, elas foram analisadas considerando aportes de teórico-metodológicos de autores de história da educação e de história local. Como resultado, as ações culturais e educacionais se entrecruzaram e se validaram no plano regulamentador do município de Londrina, marcando a criação de escolas, bibliotecas, teatros para a formação sociocultural dos indivíduos.
      PubDate: 2021-08-16
      DOI: 10.5433/2238-3018.2021v27n1p374
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2021)
       
  • A história da educação escolar no contexto de privação de liberdade
           para adolescentes: Discursos e sentidos

    • Authors: Márcia Cossetin, Ireni Marilene Zago Figueiredo, Mariza Scheffer Freire
      Pages: 400 - 417
      Abstract: Neste artigo discutimos a constituição histórica da educação escolar para adolescentes privados de liberdade no estado do Paraná. Analisamos discursos de governadores deste estado no período de 1937 a 1994, procurando entender como e com que objetivos a educação passou a integrar a rotina do público adolescente privado de liberdade. Trabalhamos com revisão de bibliografia e com o amparo teórico de autores que discutem a organização social, nesta a educação. Verificamos que a educação escolar para os adolescentes privados de liberdade foi uma conquista histórica, mas, processo em construção, imersa em embates, contradições provenientes e condicionados pela própria organização social. 
      PubDate: 2021-08-16
      DOI: 10.5433/2238-3018.2021v27n1p400
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2021)
       
  • Expediente

    • Authors: Eder Cristiano de Souza
      Pages: 419 - 420
      PubDate: 2021-08-16
      Issue No: Vol. 27, No. 1 (2021)
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 3.236.218.88
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-