Publisher: Universidade do Estado do Rio de Janeiro   (Total: 43 journals)   [Sort by number of followers]

Showing 1 - 43 of 43 Journals sorted alphabetically
Abusões     Open Access   (Followers: 1)
Ballot     Open Access  
Caderno Seminal     Open Access  
Cadernos de Estudos Sociais e Políticos     Open Access   (Followers: 2)
Cadernos do Desenvolvimento Fluminense     Open Access  
Cadernos do IME : Série Estatística     Open Access  
Cadernos do IME : Série Informática     Open Access  
Cadernos do IME : Série Matemática     Open Access  
Childhood & Philosophy     Open Access   (Followers: 9)
DEMETRA : Alimentação, Nutrição & Saúde     Open Access  
e-Mosaicos : Revista Multidisciplinar de Ensino, Pesquisa, Extensão e Cultura do Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira     Open Access  
Ekstasis : Revista de Hermenêutica e Fenomenologia     Open Access   (Followers: 1)
Em Pauta : Teoria Social e Realidade Contemporânea     Open Access   (Followers: 1)
Espaço e Cultura     Open Access  
Estudos e Pesquisas em Psicologia     Open Access  
Geo UERJ     Open Access  
História, Natureza e Espaço - Revista Eletrônica do Grupo de Pesquisa NIESBF     Open Access  
Intellèctus     Open Access  
J. of Sedimentary Environments     Open Access  
Jornal Brasileiro de TeleSSaúde     Open Access  
Logos : Comunicação e Universidade     Open Access  
Matraga - Revista do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ     Open Access  
Palimpsesto : Revista da Pós-Graduação em Letras da UERJ     Open Access  
Pensares em Revista     Open Access  
Periferia     Open Access  
Physis : Revista de Saúde Coletiva     Open Access  
Polêm!ca     Open Access  
Psicologia e Saber Social     Open Access   (Followers: 1)
Revista da Faculdade de Direito da UERJ     Open Access   (Followers: 1)
Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ     Open Access  
Revista de Finanças Públicas, Tributação e Desenvolvimento     Open Access  
Revista Direito e Práxis     Open Access   (Followers: 1)
Revista Eletrônica de Direito Processual     Open Access  
Revista Enfermagem UERJ     Open Access   (SJR: 0.248, CiteScore: 0)
Revista Hospital Universitário Pedro Ernesto     Open Access  
Revista Maracanan     Open Access  
Revista Neiba, Cadernos Argentina Brasil     Open Access  
Revista Quaestio Iuris     Open Access  
Revista Tamoios     Open Access  
Revista Teias     Open Access  
Soletras Revista     Open Access  
Sustinere : Revista de Saúde e Educação     Open Access  
Textos Escolhidos de Cultura e Arte Populares     Open Access  
Similar Journals
Journal Cover
Abusões
Number of Followers: 1  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Online) 2525-4022
Published by Universidade do Estado do Rio de Janeiro Homepage  [43 journals]
  • EDIÇÃO COMPLETA

    • Authors: Revista Abusões
      PubDate: 2022-04-10
      DOI: 10.12957/abusoes.2022.66435
      Issue No: Vol. 17, No. 17 (2022)
       
  • APRESENTAÇÃO

    • Authors: Fernanda Sylvestre, Maira Pandolfi, Shirley Carreira
      PubDate: 2022-04-10
      DOI: 10.12957/abusoes.2022.66434
      Issue No: Vol. 17, No. 17 (2022)
       
  • A PROCURA POR DISTOPIAS NO SÉCULO XXI: UMA ANÁLISE DO RANKING DE OBRAS
           MAIS POPULARES DO PORTAL AMAZON BRASIL

    • Authors: Jonas de Oliveira Bertucci
      Abstract: Este artigo apresenta um panorama das tendências atuais da literatura distópica. Partindo do ranking de vendas do portal Amazon Brasil de 2019, é realizada uma análise geral das 100 obras literárias de ficção distópica mais populares no Brasil. Após uma breve introdução, na segunda parte é feita uma contextualização sobre a origem e os sentidos dos termos utopia e distopia e sobre a relação entre o mundo real e os mundos ficcionais. Na terceira parte é apresentada a metodologia de análise das sinopses dos livros do ranking. Foram coletadas informações externas das obras (como ano, idioma e país de publicação, gênero, nacionalidade e raça do autor) e internas (como espécie, gênero dos antagonistas e protagonistas, e temáticas retratadas nos universos distópicos) para a composição de estatísticas descritivas. Na quarta parte são apresentados os resultados e discutidas 3 obras selecionadas da lista, contendo elementos representativos do imaginário observado: A Fortaleza: Mundo Sombrio (de Day Fernandes, autora brasiliense); Desta Terra Nada Vai Sobrar, A Não Ser o Vento Que Sopra Sobre Ela (do premiado autor Ignácio de Loyola Brandão); e Estilhaça-me (best-seller adolescente da autora Tahereh Mafi). Por fim, são tecidas as considerações finais.
      PubDate: 2022-04-10
      DOI: 10.12957/abusoes.2022.60145
      Issue No: Vol. 17, No. 17 (2022)
       
  • FIGURAÇÕES DO INSÓLITO NO CONTO O HOMEM DA LUVA ROXA, DE MARINA
           COLASANTI: REFLEXÕES SOBRE A FORMAÇÃO DO LEITOR

    • Authors: Eliane Aparecida Galvão Ribeiro Ferreira, Ricardo Magalhães Bulhões, Rosa Maria Cuba Riche
      Abstract: Objetiva-se apresentar uma análise do conto fantástico “O homem da luva roxa” (2015, p. 94-110), que compõe a coletânea Penélope manda lembranças, de Marina Colasanti. Para tanto, pretende-se, a partir das contribuições da Estética da Recepção e do Efeito (JAUSS, 1994; ISER, 1996;1999), refletir sobre as figurações do insólito na literatura juvenil de autoria feminina, investigar como o efeito do fantástico desdobra-se internamente – no plano da diegese – e externamente, no da estrutura do texto, bem como os recursos estilísticos empregados pela autora na configuração do gênero conto.
      PubDate: 2022-04-10
      DOI: 10.12957/abusoes.2022.60917
      Issue No: Vol. 17, No. 17 (2022)
       
  • HIPERNARRATIVAS E A CONSTRUÇÃO DE MUNDOS INSÓLITOS

    • Authors: Pedro Sasse
      Abstract: Em 2006, o pesquisador de mídias Henry Jenkins, lançava o livro Cultura da convergência, em que analisava as novas dinâmicas de circulação da informação diante da multiplicação dos aparelhos digitais e sua interrelação através da internet. Dentre suas reflexões, Jenkins se dedica a observar como Matrix, das irmãs Wachowski, ao construir um mundo cujo funcionamento só é plenamente compreensível através de um estudo das diversas obras que o compõem – filmes, animações, quadrinhos e jogos –, aponta para uma nova forma de pensar a narrativa, uma forma transmidiática. Por narrativa transmidiática, então, Jenkins aponta esse universo ficcional cuja estrutura depende de uma articulação entre todas as diferentes narrativas ambientadas nele. A partir desse conceito, buscamos refletir sobre o funcionamento dessas hipernarrativas construídas de forma transmidiática através da análise de alguns de seus casos mais populares e que mudanças ocorrem nos quinze anos que nos separam da publicação de Jenkins, observando algumas das tendências contemporâneas nesse campo.
      PubDate: 2022-04-10
      DOI: 10.12957/abusoes.2022.60923
      Issue No: Vol. 17, No. 17 (2022)
       
  • LA SOLEDAD ENGENDRA DEMONIOS. LA TRANSMEDIALIDAD EN EL CINE DE TERROR
           ARGENTINO FILMADO EN CUARENTENA

    • Authors: Valeria Arévalos
      Abstract: A partir de la expansión del COVID-19 el imaginario mundial se fue nutriendo de escenas que parecían extraídas de la ficción: personas con máscaras antigas caminando por las calles, tumbas masivas en playas y puestos de control de temperatura fueron algunos de los nuevos elementos que pasaron a conformar el paisaje urbano pandémico. Lógicamente, el estado de miedo como una presencia constante sobre la población no tardó en reflejarse en el cine de terror.En el presente trabajo me propongo revisar un corpus de películas argentinas realizadas durante la cuarentena del 2020 en donde el horror al afuera encuentra su contrapartida en el espacio hogareño. Las casas pasan a funcionar como reservorios de demonios, espectros y situaciones de violencia. Asimismo, el contacto con el exterior se ve limitado por las redes sociales y los sistemas de videollamadas, generando una dinámica y estética de la imagen particular a la vez que posiciona al espectador en un rol más activo a partir de la ruptura de la cuarta pared.
      PubDate: 2022-04-10
      DOI: 10.12957/abusoes.2022.59845
      Issue No: Vol. 17, No. 17 (2022)
       
  • MANIFESTAÇÕES DO INSÓLITO EM ENCLAUSURADO E TORTO ARADO

    • Authors: Shirley de Souza Gomes Carreira
      Abstract: Este estudo visa à análise de dois romances contemporâneos, Enclausurado, de Ian McEwan (2016), e Torto arado, de Itamar Vieira Junior (2018), narrativas em que o atípico, o incomum reside na voz e na focalização de seus narradores: um feto ainda em formação e uma entidade de religião de matriz africana. Sem evocar vínculo explícito das obras examinadas com as categorias que geralmente se abrigam sob o termo insólito ficcional, entendido aqui como um umbrella term, para os fins desta análise, recorreremos ao suporte teórico de Covizzi (1978), Eco (1994), Muecke (1995), Rouanet (2006), Garcia (2012) e Prada Oropeza (2006) para o exame da natureza dos narradores e a Paradiso (2019) para discutir o escopo do realismo animista. Essas duas obras, escritas na segunda década do século XXI preconizam as feições do insólito no limiar desta terceira década.
      PubDate: 2022-04-10
      DOI: 10.12957/abusoes.2022.60926
      Issue No: Vol. 17, No. 17 (2022)
       
  • O ESPAÇO-TEMPO COMO PERCEPÇÃO GEOMÉTRICA DA REALIDADE NA FICÇÃO
           CONTEMPORÂNEA

    • Authors: Diego Addan Gonçalves
      Abstract: Os conceitos de modelagem espaço-temporais estão bem definidos nos campos da geometria e matemática, com representações tridimensionais consolidadas como o Tesseract, ou hipercubo. Embora estas representações funcionem em ambientes baseados em coordenadas espaciais, mesmo na computação e matemática, um objeto quadridimensional ainda varia de contexto e aplicação. Ainda mais desafiador é imaginarmos uma realidade com estas características aplicado a experiências visuais e a navegação em um ambiente deste tipo. Este trabalho investiga as representações espaço-temporais observadas nas artes e literatura contemporânea aplicadas na representação ou descrição de realidade, analisando seu paralelo com as modelagens 4D computacionais apontando como este tipo de ambiente pode ser corretamente descrito e as limitações narrativas aplicadas a estes objetos. A discussão apresentada neste trabalho tem como objetivo apontar como os conceitos de objetos quadridimensionais se apresentam na cultura contemporânea, e como estas descrições podem caminhar com as descobertas computacionais.
      PubDate: 2022-04-10
      DOI: 10.12957/abusoes.2022.63845
      Issue No: Vol. 17, No. 17 (2022)
       
  • O MARAVILHOSO NA LITERATURA CONTEMPORÂNEA: UMA LEITURA DE SALMAN RUSHDIE,
           MARGARET ATWOOD, ROBERT COOVER E NALO HOPKINSON

    • Authors: Fernanda Aquino Sylvestre
      Abstract: Este artigo discute as relações entre a história e a literatura, por meio do resgate de formas literárias do passado, especialmente o maravilhoso. Analisa, também, o papel do maravilhoso enquanto gênero na pós-modernidade, questionando se ele estaria, ainda, próximo do conceito estabelecido por Todorov ou se a forma como se configura atualmente nas narrativas contemporâneas subverteria o gênero. Para tanto, analisaremos algumas obras de escritores contemporâneos de língua inglesa, que revisitam o maravilhoso,como Robert Coover, Margaret Atwood, Nalo Hopkinson e Salman Rushdie.
      PubDate: 2022-04-10
      DOI: 10.12957/abusoes.2022.60542
      Issue No: Vol. 17, No. 17 (2022)
       
  • POR QUE RETORNAR À NARRATIVA DA MADRASTA NA CONTEMPORANEIDADE'

    • Authors: Lívia Maria de Oliveira
      Abstract: Os contos de fadas que apresentam uma madrasta em seu enredo parecem familiar: uma madrasta má, um pai ausente, uma mãe morta, uma criança inocente. A mãe que é substituída por uma antagonista faz parte das narrativas que conquistaram maior aceitação ou popularidade. Na cultura popular, a madrasta se torna uma caricatura má, egoísta e cruel. Suas características exageradas estão na psique da cultura do povo, de modo que a expressão “madrasta malvada” se tornou um conceito embutido na consciência coletiva de nossa sociedade moderna. Comumente, lemos a história de Branca de Neve a partir da perspectiva patrilinear. Não adentramos o reino mágico pela percepção da rainha que se tornou viúva e, logo em seguida, se tornará madrasta. Na versão tradicional, não é apresentado o motivo de a madrasta odiar a enteada a partir de seu primeiro contato. A partir dessas considerações, o processo revisionista contemporâneo trabalha em prol de lançar um novo olhar para a figura da madrasta, retornando ao seu passado, a fim de compreender as motivações de sua vilania. Esse retorno à narrativa dessa vilã dialoga com a perspectiva pós-moderna de abertura e integração da oscilação entre o bem e o mal, não estabelecendo significados fixos e imutáveis e libertando os contos de suas amarras ideológicas e discursivas.
      PubDate: 2022-04-10
      DOI: 10.12957/abusoes.2022.60895
      Issue No: Vol. 17, No. 17 (2022)
       
  • TERRORES CINEMATOGRÁFICOS EN TIEMPOS DE PANDEMIA

    • Authors: Elton Honores
      Abstract: En este artículo se revisa parte de la producción cinematográfica contemporánea vinculada con el tema de la pandemia y sus series temáticas principales. Para ello se establece una propuesta teórica acerca de la noción de “terror” dentro del campo del cine y su formulación retórica y visual. Asimismo, su vinculación con la ciencia ficción, a partir de las películas Alone (2020), #Alive (2020), Spontaneous (2020) y Voyagers (2021).
      PubDate: 2022-04-10
      DOI: 10.12957/abusoes.2022.61756
      Issue No: Vol. 17, No. 17 (2022)
       
  • THE TURN OF THE “BAD FEMINIST”: PROBING MONSTROSITY IN THE SHARED
           UNIVERSE OF THE HANDMAID’S TALE

    • Authors: Guilherme Copati
      Abstract: This essay aims at tentatively probing the figure of the “bad feminist” in the shared universe of The Handmaid’s Tale, composed as it is by Hulu’s adaptation of Margaret Atwood’s homonymous 1985 novel and the Canadian author’s 2019 sequel, The Testaments. After briefly examining the figure of the “bad feminist” in the context of the fourth wave of feminism, we offer notes on how the characters of June Osborne in Hulu’s series and Aunt Lydia in The Testaments may have been rendered monstrous bad feminists for their rejection of norms of solidarity, a constitutive and dominant tenet of fourth-wave feminism, seeing how the monster could be described as the embodiment of the anti-norm which renders normatvie social configurations visible and stable.
      PubDate: 2022-04-10
      DOI: 10.12957/abusoes.2022.62240
      Issue No: Vol. 17, No. 17 (2022)
       
  • A NOVA AMÉRICA: FRONTEIRAS PERMEÁVEIS E CONTESTAÇÃO DE BINARISMOS NO
           ROMANCE DE PEDRO SASSE

    • Authors: Alice Pereira
      PubDate: 2022-04-10
      DOI: 10.12957/abusoes.2022.66128
      Issue No: Vol. 17, No. 17 (2022)
       
  • ENTREVISTA COM PEDRO SASSE

    • Authors: André Cabral de Almeida Cardoso
      PubDate: 2022-04-10
      DOI: 10.12957/abusoes.2022.66127
      Issue No: Vol. 17, No. 17 (2022)
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 34.231.247.88
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-