Publisher: Universidade do Estado do Rio de Janeiro   (Total: 43 journals)   [Sort by number of followers]

Showing 1 - 43 of 43 Journals sorted alphabetically
Abusões     Open Access   (Followers: 1)
Ballot     Open Access  
Caderno Seminal     Open Access  
Cadernos de Estudos Sociais e Políticos     Open Access   (Followers: 2)
Cadernos do Desenvolvimento Fluminense     Open Access  
Cadernos do IME : Série Estatística     Open Access  
Cadernos do IME : Série Informática     Open Access  
Cadernos do IME : Série Matemática     Open Access  
Childhood & Philosophy     Open Access   (Followers: 9)
DEMETRA : Alimentação, Nutrição & Saúde     Open Access  
e-Mosaicos : Revista Multidisciplinar de Ensino, Pesquisa, Extensão e Cultura do Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira     Open Access  
Ekstasis : Revista de Hermenêutica e Fenomenologia     Open Access   (Followers: 1)
Em Pauta : Teoria Social e Realidade Contemporânea     Open Access   (Followers: 1)
Espaço e Cultura     Open Access  
Estudos e Pesquisas em Psicologia     Open Access  
Geo UERJ     Open Access  
História, Natureza e Espaço - Revista Eletrônica do Grupo de Pesquisa NIESBF     Open Access  
Intellèctus     Open Access   (Followers: 1)
J. of Sedimentary Environments     Open Access  
Jornal Brasileiro de TeleSSaúde     Open Access  
Logos : Comunicação e Universidade     Open Access  
Matraga - Revista do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ     Open Access  
Palimpsesto : Revista da Pós-Graduação em Letras da UERJ     Open Access  
Pensares em Revista     Open Access  
Periferia     Open Access  
Physis : Revista de Saúde Coletiva     Open Access  
Polêm!ca     Open Access  
Psicologia e Saber Social     Open Access   (Followers: 1)
Revista da Faculdade de Direito da UERJ     Open Access   (Followers: 1)
Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ     Open Access  
Revista de Finanças Públicas, Tributação e Desenvolvimento     Open Access  
Revista Direito e Práxis     Open Access   (Followers: 1)
Revista Eletrônica de Direito Processual     Open Access  
Revista Enfermagem UERJ     Open Access   (SJR: 0.248, CiteScore: 0)
Revista Hospital Universitário Pedro Ernesto     Open Access  
Revista Maracanan     Open Access  
Revista Neiba, Cadernos Argentina Brasil     Open Access  
Revista Quaestio Iuris     Open Access  
Revista Tamoios     Open Access  
Revista Teias     Open Access  
Soletras Revista     Open Access  
Sustinere : Revista de Saúde e Educação     Open Access  
Textos Escolhidos de Cultura e Arte Populares     Open Access  
Similar Journals
Journal Cover
Sustinere : Revista de Saúde e Educação
Number of Followers: 0  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Online) 2359-0424
Published by Universidade do Estado do Rio de Janeiro Homepage  [43 journals]
  • Editorial

    • Authors: Thereza Cristina Ferreira Camello
      Pages: 267 - 269
      Abstract: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
      PubDate: 2021-10-14
      DOI: 10.12957/sustinere.2021.62843
      Issue No: Vol. 9 (2021)
       
  • Estratégias de reabilitação fisioterapêutica em pacientes com
           neuropatia diabética: uma revisão sistemática

    • Authors: Daniela Xavier, Thais Umbelino, Arielly Alves, Ludmila Rocha Lemos, Leonardo Moreira Rabelo, Krislayne Veras Alexandre, Gabriela Meira de Moura Rodrigues
      Pages: 270 - 283
      Abstract: Resumo: Introdução: O Diabetes Mellitus (DM) é uma doença crônica caracterizada pela elevação da glicose no sangue acima da taxa normal. Os pacientes com DM podem manifestar baixa sensibilidade, irregularidade na propriocepção, baixa flexibilidade e atrofia muscular. Objetivo: Responder a seguinte pergunta: Quais as estratégias que podem ser utilizadas na reabilitação fisioterapêutica de pacientes com neuropatia diabética (ND)' Metodologia: Estudo realizado por meio de revisão sistemática. Foram utilizadas 27 pesquisas publicadas entre 2007 a 2019 para a composição desse artigo. Para o desenvolvimento dos resultados, foi realizado uma síntese minuciosa nos bancos de dados Google Acadêmico, PubMed, Scielo, Medline e Repositórios Universitários sobre as formas de tratamentos fisioterapêuticos da neuropatia diabética. Resultados: Previamente, foram selecionadas 24 pesquisas e destas usadas 5 para compor um quadro com as medidas que podem ser utilizadas na reabilitação fisioterapêutica em indivíduos com neuropatia diabética. Todos os 5 estudos conseguiram resultados positivos com os seus respectivos tratamentos. Discussão: Ainda é escasso na literatura formas de tratamento da neuropatia. Isso precisa ser mudado, pois como visto o tratamento traz benefícios aos acometidos por esse agravo. Conclusão: O fisioterapeuta, por meio de seus cuidados, contribui para uma redução significativa dos danos causados pela neuropatia diabética. Este profissional necessita está capacitado para poder identificar o tipo de neuropatia que acomete o indivíduo e decidir pelo tratamento que melhor se adeque ao paciente.
      PubDate: 2021-10-14
      DOI: 10.12957/sustinere.2021.45639
      Issue No: Vol. 9 (2021)
       
  • Agentes comunitários de saúde do município de Mari-PB e suas
           percepções como educadores em saúde

    • Authors: Francikely da Cunha Bandeira, Luiz Gonzaga Gonçalves
      Pages: 284 - 296
      Abstract: Este estudo tem como objetivo verificar a percepção que os Agentes Comunitários de Saúde do município de Mari – PB têm sobre o próprio trabalho. Trata-se de um estudo qualitativo, exploratório, realizado por meio de questionários e grupos focais, com Agentes Comunitários de Saúde do referido município. Os questionários foram aplicados com participação de todos os cinquenta e três Agentes atuantes locais, e os grupos focais foram realizados em dois momentos, com quatro agentes de saúde e depois com sete. Os dados provenientes dos questionários foram organizados, a partir dos quais foi possível traçar um perfil da categoria. Dos dados provenientes dos grupos focais, surgiram três núcleos argumentativos: o Agente Comunitário como transmissor de informações, percepção do desempenho individual das atividades e burocratização da função. Observou-se que os Agentes têm se compreendido como transmissores de informações, algumas vezes “usados” para atender demandas entendidas como alheias à função, o que tem contribuído para que seja gerada certa sobrecarga de atividades. Percebem também que o trabalho tem se tornado mais individual e burocrático uma vez que novas atribuições têm sido agregadas à função dificultando atividades de caráter mais coletivo. A superação destas dificuldades é possível a partir de um olhar mais cuidadoso para a categoria, entendendo que as atribuições dos Agentes devem convergir, sempre e primeiramente, com as necessidades da população local.
      PubDate: 2021-10-14
      DOI: 10.12957/sustinere.2021.46225
      Issue No: Vol. 9 (2021)
       
  • Cultura árabe - islâmica e o aprendizado em saúde na fronteira entre o
           Brasil e o Paraguai

    • Authors: Noura Reda Mansour, Luciana Aparecida Fabriz, Paulo Cesar Mayer Morales, Anneliese Domingues Wysocki, Adriana Zilly, Reinaldo Antonio Silva-Sobrinho
      Pages: 297 - 312
      Abstract: As comunidades árabe-islâmicas guardam costumes que são transmitidos aos descendentes em seus espaços familiares e comunitários. O estudo objetivou analisar a influência da cultura árabe-islâmica no aprendizado em saúde emduas escolas em Foz do Iguaçu - Brasil e uma escola em Cidade de Leste - Paraguai. Trata-se de um estudo quantitativo-descritivo, realizado em 2017. Utilizou-se um questionário estruturado. Participaram 37 alunos do ensino médio de origem árabe-islâmica. Na análise de dados foi calculada a frequência, percentual, média, mediana e desvio padrão das observações. Dos 37 participantes, 67,6% são femininos, com média de idade de 17,2 anos. Os dados foram organizados em três quesitos avaliativos: 1) Higiene Saúde (nas três escolas, foi atribuído nota 5 (mediana) para a grande maioria das assertivas, associando o aprendizado ao convívio social); 2) Água/Saneamento Básico (a disciplina de Ciências Biológicas teve a maior frequência de notas 5 (mediana) nas três escolas, e o item que recebeu maior pontuação foi “a água de consumo deve ser potável” e o com a menor foi o “descarte correto do lixo” com nota 3). 3)  Alimentação Saudável (a disciplina de Ciências Biológicas foi a que menos influenciou nas respostas, obteve baixa de frequência de notas 5 (mediana), diferente da disciplina de Religião com maiores escores). A cultura árabe-islâmica contribui para o aprendizado em saúde, demonstrando que o trabalho junto à líderes religiosos pode ser estratégico, em especial sobre os itens, água/saneamento básico, descarte do lixo e a importância de evitar água parada para prevenção da dengue. 
      PubDate: 2021-10-14
      DOI: 10.12957/sustinere.2021.47727
      Issue No: Vol. 9 (2021)
       
  • Indicadores do processo de ensino aprendizagem do registro em prontuário
           no contexto da Terapia Ocupacional hospitalar

    • Authors: Tatiana Barbieri Bombarda, Regina Helena Vitale Torkomian Joaquim
      Pages: 313 - 332
      Abstract: Indicadores sobre inconformidades na prática dos registros em prontuário realizados por terapeutas ocupacionais são evidenciados na literatura, sendo questionado o preparo ofertado no âmbito da graduação e pós-graduação sobre a formação dada a este procedimento. Este estudo visa compreender o processo de ensino aprendizagem do registro em prontuário na área de contextos hospitalares presentes nos cursos brasileiros de graduação em Terapia Ocupacional. Trata-se de uma pesquisa de abordagem quantitativa, sendo os participantes docentes de disciplinas teóricas e de estágio profissionalizante em contextos hospitalares dos cursos de Terapia Ocupacional, bem como alunos em prática de estágio profissionalizante em Terapia Ocupacional hospitalar. Utilizou-se como instrumento de coleta de dados um questionário online, sendo os dados analisados por meio de estatística descritiva e teste Qui-Quadrado. Participaram do estudo 15 docentes e 33 alunos, os quais sinalizaram a narrativa livre como principal modelo de registro utilizado nas anotações em prontuário. Foram constatadas fragilidades no conteúdo de registros de avaliação, intervenção e alta, e, escasso ensino sobre a elaboração de indicadores de produtividade, qualidade assistencial e compra e controle de materiais. As inconsistências verificadas no processo de ensino aprendizagem do registro em prontuário no âmbito da graduação brasileira indicam a necessidade de maiores investimentos na formação sobre a prática documental para assim garantir anotações qualificadas na prática profissional.
      PubDate: 2021-10-14
      DOI: 10.12957/sustinere.2021.48340
      Issue No: Vol. 9 (2021)
       
  • Campanhas sanitárias como instrumentos da educação em saúde no Brasil:
           algumas reflexões para uma educação popular em saúde

    • Authors: Jefferson Silva Costa, Ana Maria dos Anjos Carneiro-Leão
      Pages: 333 - 351
      Abstract: No Brasil, o embrião do que é conhecido na atualidade por “Educação em Saúde” surge apenas na segunda metade do século XIX, após a chegada da família real portuguesa. Apesar disso, as campanhas sanitárias, definidas como publicidades que objetivam à orientação para execução de práticas de cuidado com a propria saúde, portanto instrumentos essenciais da Educação em Saúde, surgem apenas no começo do século XX, pautadas em um modelo coercitivo e fiscalizador.  Com o passar das décadas, a utilização de campanhas sanitárias como instrumentos da Educação em Saúde foi tendo seus objetivos, publico-alvo e espaços de atuação modificados. Dessa forma, a veiculação desse tipo de campanha, da maneira como ocorre hoje, é fruto de um processo histórico que se entrelaça com os modelos de saúde e educação defendidos em cada época da história brasileira. Na atualidade, é defendido um modelo de Educação em Saúde mais dialógico e inclusivo, denominado de Educação Popular em Saúde, sendo necessário aplicar esse modelo para os instrumentos que compõem as campanhas sanitárias. Diante disto, ficou evidente a necessidade de refletir sobre a utilização, produção e mensagens veiculadas em campanhas sanitárias para compreender a necessidade desse material caminhar, de fato, para uma Educação Popular em Saúde.
      PubDate: 2021-10-14
      DOI: 10.12957/sustinere.2021.49818
      Issue No: Vol. 9 (2021)
       
  • Avaliação da usabilidade de hipermídia para ensino da sistematização
           da assistência de enfermagem

    • Authors: Pétala Tuani Candido de Oliveira Salvador, Flávia Barreto Tavares Chiavone, Eliana Amaral, Maria Isabel Domingues Fernandes, Viviane Euzébia Pereira Santos
      Pages: 352 - 368
      Abstract: O processo de avaliação de uma tecnologia educacional objetiva analisar o grau em que o recurso se mostra apropriado para alcançar os seus objetivos, a partir de uma análise sistemática por sujeitos de diferentes grupos, a depender do aspecto que será avaliado. Neste estudo, destaca-se o processo de avaliação de usabilidade de uma hipermídia para apoiar o ensino da sistematização da assistência de enfermagem para discentes dos cursos técnico e de graduação em enfermagem. Objetiva-se avaliar a usabilidade de hipermídia para apoio ao ensino da sistematização da assistência de enfermagem. Estudo descritivo, com abordagem quantitativa. Foi aplicado um questionário eletrônico composto por questões de caracterização, uma adaptação da System Usability Scale e do Suitability Assessment of Materials. A coleta de dados foi realizada de novembro de 2017 a janeiro de 2018, com nove docentes e 11 discentes dos Cursos Superior e Técnico em Enfermagem de uma universidade pública do Nordeste do Brasil. Os dados foram analisados por estatística descritiva. O Score System Usability Scale total foi de 91,9 (docentes) e 83,9 (discentes). Docentes e discentes consideraram a hipermídia eficiente, facilitadora de aprendizagem e demonstraram satisfação com sua usabilidade. A hipermídia foi avaliada com boa e excelente usabilidade pelos discentes e docentes, respectivamente. A hipermídia, disponibilizada no link http://escoladesaude.ufrn.br/saeufrn/, pode ser utilizado pelas diversas instituições de ensino que formam profissionais de enfermagem dos diferentes níveis acadêmicos, bem como pelos serviços assistenciais, como um subsídio para a efetivação desse campo de saber.
      PubDate: 2021-10-14
      DOI: 10.12957/sustinere.2021.49359
      Issue No: Vol. 9 (2021)
       
  • Concepções de docentes e discentes de Gestão Hospitalar sobre a
           segurança do paciente

    • Authors: Ricardo Mendes de Souza, Rildécio Medeiros Filho, Darlyane de Lima e Silva, Cláudia Cristiane Filgueira Martins Rodrigues, Pétala Tuani Candido de Oliveira Salvador
      Pages: 369 - 382
      Abstract: O Programa Nacional de Segurança do Paciente prioriza em suas diretrizes a inclusão do tema nos currículos dos cursos de formação em saúde de nível técnico, superior e de pós-graduação, além da promoção de capacitação continuada para gestores e profissionais de saúde em segurança do paciente. Neste estudo, destaca-se a relevância desta reflexão no âmbito dos cursos de formação de gestores em saúde como mecanismo de subsidiar a profissionalização de gestores qualificados com a compreensão sobre qualidade em saúde e segurança do paciente. Essa pesquisa objetivou desvelar a concepção de docentes e discentes de Gestão Hospitalar sobre a segurança do paciente. Trata-se de estudo descritivo, transversal, de abordagem qualitativa, com a participação de dezenove docentes e doze discentes. Os dados decorrentes dos questionários de caracterização foram tabulados e analisados a partir de estatística descritiva simples. Já os dados textuais provenientes das entrevistas foram transcritos e analisados com suporte do software Interface de R pour Analyses Multidimensionnelles de Textes et de Questionneires (IRAMUTEQ). Foram analisadas seis classes que emergiram das entrevistas com os sujeitos de pesquisa, cinco acerca das ações para a segurança do paciente – trabalho em equipe, processo de cuidado, cuidado multiprofissional, integração da gestão e cultura de segurança – e uma sobre as concepções sobre a segurança do paciente. Concluiu-se que a segurança do paciente deve perpassar por todos os profissionais, especialmente o gestor, que planejará recursos para que essas ações aconteçam. Assim, como estratégia, apresenta-se a capacitação dos gestores em saúde como caminho para fortalecer a cultura de segurança.
      PubDate: 2021-10-14
      DOI: 10.12957/sustinere.2021.49387
      Issue No: Vol. 9 (2021)
       
  • Gamificação: expectativa educativa, impacto na saúde

    • Authors: Elisabete Zimmer Ferreira, Adriane Maria Netto de Oliveira, Aline Neutzling Brum, Mara Regina Santos da Silva, Luciano Garcia Lourenção
      Pages: 383 - 395
      Abstract: Os dispositivos tecnológicos fazem parte do cotidiano da sociedade e marcam presença também no ambiente escolar. Diante disso, a gamificação tem sido utilizada como alternativa às abordagens tradicionais da educação. Assim, realizou-se um ensaio teórico com o objetivo de refletir sobre a gamificação na educação e o risco do uso desmedido de jogos digitais para a saúde dos adolescentes. Nesta reflexão discorre-se sobre o uso de jogos digitais no contexto educacional, o risco por trás dos jogos digitais e estratégias para minimizar danos à saúde, decorrentes da utilização dos jogos. Concluiu-se que a gamificação demonstra ser um excelente catalizador da aprendizagem. No entanto, se for estimulada sem moderação, pode gerar um fascínio pelo jogo, desencadeando sentimentos de ansiedade, agressividade e de compulsão. Portanto, é necessário que os atores sociais envolvidos direta ou indiretamente na formação dos adolescentes, como a família, a comunidade escolar e os profissionais de saúde estejam atentos a possíveis mudanças no comportamento dos adolescentes e estruturem ações, estratégias e políticas de atenção à saúde, focadas no uso dos jogos digitais pelos adolescentes.
      PubDate: 2021-10-14
      DOI: 10.12957/sustinere.2021.50602
      Issue No: Vol. 9 (2021)
       
  • Construindo o saber a partir de práticas demonstrativas biológicas no
           processo de ensino-aprendizagem

    • Authors: Priscila Beleza Cruz, Viviane Guedes de Oliveira, Jorge Almeida de Menezes, Renato Abreu Lima
      Pages: 396 - 414
      Abstract: As feiras de ciências são ferramentas relevantes no processo ensino-aprendizagem do aluno, pois possibilitam a compreensão de conceitos estudados em sala de aula através de demonstrações experimentais, no qual, através do ensino de ciências possibilita uma relação do conhecimento cotidiano com o conhecimento científico, além de favorecer uma contextualização e a interdisciplinaridade. Deste modo, o presente artigo tem como objetivo demonstrar experimentos biológicos envolvendo a contextualização e a interdisciplinaridade da feira de ciências na Escola Estadual Plínio Ramos Coelho. Para atender ao objetivo do projeto, executou-se a feira de ciências no evento intitulado “III Amostra do Saber”, onde se encontrava nove bolsistas do PIBID da Instituição de Educação, Agriculta e Ambiente – IEAA/UFAM. Estes foram divididos em três duplas e um trio, onde ficaram responsáveis em confeccionar um experimento demonstrativo da área da biologia, totalizando quatro experimentos, no qual tinha como propósito contribuir no processo ensino-aprendizagem dos alunos e sociedade presente no evento, além de envolver a contextualização da cientificidade com o cotidiano. Com isto, obtiveram-se resultados satisfatórios, pois os bolsistas do PIBID, alunos da escola e comunidade trocaram experiências por meio dos experimentos realizados na feira de ciências, proporcionando conhecimento para todos os participantes. Por fim, conclui-se que por meio do projeto realizado é possível relacionar e compreender conteúdos vistos anteriormente em sala de aula por meio de demonstrações biológicas.
      PubDate: 2021-10-14
      DOI: 10.12957/sustinere.2021.52325
      Issue No: Vol. 9 (2021)
       
  • Vigilância sanitária: revisão integrativa dos processos de
           capacitação da força de trabalho

    • Authors: Marcela Bella Lopes, Benedito Carlos Cordeiro
      Pages: 415 - 429
      Abstract: Resumo: Evidências de estudo de Vigilância Sanitária (Visa) têm demonstrado a falta de financiamento para executar as ações de Visa, consequentemente, com poucas atividades de capacitação na área, além da não implementação da política de educação permanente. Esta pesquisa objetivou avaliar as publicações na área quanto as capacitações de recursos humanos e a implantação da educação permanente como estratégia de ensino. Assim, foi realizada uma revisão integrativa por meio de uma busca nas bases de dados Medline e Lilacs no período de fevereiro a março de 2020. O levantamento bibliográfico alcançou uma busca de 516 artigos como amostra inicial, sendo que, após o uso de filtros, permaneceram 38 artigos. Somente 21 foram lidos integralmente, dentre os quais 7 atenderam os critérios de inclusão e exclusão. Identificou-se que existe uma deficiência na política de educação permanente em vigilância sanitária, ausência de projeto político pedagógico, incluindo a temática de Visa nos cursos de ensino superior, falta de investimento e valorização quanto a necessidade de capacitação para os profissionais e, por fim, existe a necessidade de implantar novas formas de aprendizado para os trabalhadores da área. Por ser muito abrangente, esse campo de trabalho exige que os profissionais tenham saberes de diversos campos de atuação para maior efetividade e resolutividade. Faz-se necessária uma intensificação em estratégias educacionais, pois a ausência de uma ampla política de capacitação desses trabalhadores pode causar impactos na proteção da saúde das coletividades.
      PubDate: 2021-10-14
      DOI: 10.12957/sustinere.2021.53950
      Issue No: Vol. 9 (2021)
       
  • Reflexões acerca da conceituação de saúde e construção de um
           conceito de saúde: implicações para os profissionais da saúde

    • Authors: Ana Cláudia Schuab Faria de Paula, Romario Daniel Jantara, Daiane Porto Gautério Abreu, Marlise Capa Verde Almeida de Mello
      Pages: 430 - 443
      Abstract: O debate sobre o conceito de saúde é extenso, envolvendo convergências e divergências recorrentes entre autores. Este estudo trata-se de um ensaio teórico-reflexivo que descreve a elaboração de um conceito de saúde por uma estudante de mestrado, embasado no plano de estudo da disciplina “Conceitos de saúde e seus nexos no trabalho da Enfermagem/Saúde”, pertencente ao Curso de Mestrado em Enfermagem do programa de Pós-Graduação stricto sensu de uma Universidade Federal do extremo Sul do Brasil. O objetivo é estimular uma reflexão plural e edificadora no meio acadêmico e profissional sobre saúde, a partir da apresentação de uma construção conceitual fundamentada em diferentes saberes, teorias e nexos. As reflexões apresentadas ao longo deste estudo oportunizaram a construção de um conceito de saúde ampliado, compreendido como o estado subjetivo de bem-estar, satisfação, autonomia e funcionalidade, independente da dimensão, para realizar atividades propostas ou esperadas por um do indivíduo em relação à ele mesmo, frente à aspectos multidimensionais e multifatoriais intrínsecos/extrínsecos, considerando fatores limitantes não modificáveis, condições de vida/trabalho, e capacidade de adaptação e interação com o meio, transmudando assim o próprio ser. Considera-se que as discussões sobre saúde são infindáveis e seu entendimento constantemente ressignificado, seja de forma individual ou coletiva, social ou intelectual.
      PubDate: 2021-10-14
      DOI: 10.12957/sustinere.2021.54440
      Issue No: Vol. 9 (2021)
       
  • Diagnose laboratorial das hepatopatias: debate acerca das fronteiras do
           processo de aprendizagem no ensino médico

    • Authors: Raniery Ávila de Oliveira, Marcelo Paraíso Alves
      Pages: 444 - 454
      Abstract: O presente ensaio objetiva discutir o processo de ensino e aprendizagem do diagnóstico laboratorial das doenças hepáticas e seu redimensionamento, tendo por paradigma o pensamento complexo. Nessa perspectiva, a revisão bibliográfica foi realizada nas principais bases de dados, com análise dos trabalhos, cuja temática relacionava-se ao escopo do ensaio. O diagnóstico laboratorial em hepatologia é um processo fluído, que necessita ultrapassar os muros disciplinares impostos pela categorização das especialidades médicas. Outrossim, a complexidade inserida no ato de diagnosticar tem por base uma racionalidade que implica em prudência e atenção, e deve ser desvinculada da aparente relação dicotômica naturalizada pelo paradigma mecanicista. Repensar o modo como se ensina e como se aprende no processo de graduação em medicina é um aspecto prioritário, podendo impactar em mudanças de posturas necessárias à sociedade. Cabe frisar que tal proposição visa não apenas a assimilação do conteúdo, mas o desenvolvimento da competência médica para estabelecer interconexões com os demais campos do saber médico, bem como com os determinantes sociais, políticos, econômicos e culturais, atribuindo novos sentidos ao conhecimento. Assim, espera-se que esse debate acerca do diagnóstico hepático contribua com as discussões curriculares das escolas médicas, no intuito de promover a revisão de ementas, estratégias, metodologias e reflexões sobre o paradigma que subsidia os aspectos mencionados. Nessa lógica, a transversalidade pode estruturar mudanças no campo do conhecimento acerca do diagnóstico laboratorial das doenças hepáticas mais prevalentes, promovendo conhecimento mais pertinente, contextualizado, globalizado, complexo e capaz de refletir a pluralidade de saberes da sociedade contemporânea.
      PubDate: 2021-10-14
      DOI: 10.12957/sustinere.2021.55947
      Issue No: Vol. 9 (2021)
       
  • Oficina sobre suporte básico de vida para estudantes de saúde

    • Authors: Benedito Fernandes da Silva Filho, Maria Olívia Costa Magalhães, Rosiane Barros Oliveira Del Sarto, Edison Vitório de Souza Júnior, Rita Narriman Silva de Oliveira Boery
      Pages: 455 - 465
      Abstract: O presente estudo objetivou descrever a experiência de mestrandos do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e Saúde de uma Universidade Pública do Estado da Bahia, sobre a oficina de Suporte Básico de vida ministrada para estudantes da área de saúde. A proposta da oficina sobre Suporte Básico de Vida foi promover uma abordagem teórica-prática baseada na realidade. Nesse sentido, realizou-se uma aula expositiva dialogada, utilizando-se recursos audiovisuais, contendo os seguintes conteúdos teóricos: Epidemiologia das doenças do aparelho circulatório; Sintomatologia de um indivíduo em PCR; Passos para o reconhecimento de uma situação de PCR; Sequência de avaliação e conduta em cada momento; Uso do Desfibrilador Externo Automático (DEA) e Manobra de Heimlich em adultos. É de fundamental importância que toda a sociedade, tenha conhecimento acerca dos protocolos de Suporte Básico de Vida, visto que qualquer pessoa está sujeita às situações de urgência e/ou emergência, podendo assim intervir de maneira efetiva no socorro à vítima.
      PubDate: 2021-10-14
      DOI: 10.12957/sustinere.2021.57007
      Issue No: Vol. 9 (2021)
       
  • A atuação da equipe multiprofissional na reabilitação do paciente com
           acidente vascular cerebral - relato de experiência

    • Authors: Júlio Cesar das Chagas, Luciana Maria Nascimento da Silva
      Pages: 466 - 486
      Abstract: O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é evidenciado como uma das principais doenças que afeta a população mundial, provocando grande número de mortes e incapacidades físicas, levando o indivíduo a sofrer fortes impactos nas questões de natureza biológica, psicológica, social e econômica. O estudo aqui apesentado, trata-se de uma pesquisa descritiva, qualitativa na modalidade de relato de experiência com o objetivo de observar a atuação da equipe multiprofissional na reabilitação de pacientes acometidos com AVC na condição de internado e identificar as possíveis dificuldades existentes para atuação multiprofissional. Foi desenvolvido no período de março/2018 a março/2019, durante a atuação como profissional-residente no Programa de Residência Multiprofissional em Neurologia e Neurocirurgia da Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP/CE), cujo cenário de prática foi um hospital terciário de Fortaleza/Ceará de referência na área. Teve como aporte metodológico a pesquisa descritiva, bibliográfica, documental, técnica de observação direta e diário de campo como instrumento de coleta de dados. Conclui-se que, a equipe multiprofissional tem um papel relevante frente à reabilitação do paciente acometido por AVC, oportunizando qualidade de vida ao usuário e uma nova chance de reinserção na sociedade, tornando-os mais independente para os seus afazeres diários após a alta hospitalar. Foram identificados desafios para o desempenho do trabalho multiprofissional, tais como fragmentação do cuidado; falhas na comunicação entre os profissionais; modelo de gestão verticalizado, dificultando assim a atuação multidisciplinar. 
      PubDate: 2021-10-14
      DOI: 10.12957/sustinere.2021.57345
      Issue No: Vol. 9 (2021)
       
  • O que aconteceu com os que ensinam' O impacto da COVID-19 sobre a
           rotina e a saúde dos professores universitários

    • Authors: Anelise Rebelato Mozzato, Maira Sgarbossa, Fernanda Rebelato Mozzato
      Pages: 487 - 508
      Abstract: A pandemia da COVID-19 atingiu de modo distinto docentes e discentes, bem como o sistema educacional, agravando as muitas assimetrias já existentes. Com a necessidade do distanciamento social, o ensino universitário foi levado a rever suas práticas educacionais, que já clamavam por mudanças há muito tempo. Em curto espaço temporal, professores e alunos universitários precisaram se adaptar ao modelo remoto de ensino. Desse modo, este ensaio teórico tem como objetivo debater e alçar reflexões sobre o impacto da COVID-19 na rotina e na saúde do professor universitário. Por meio da revisão de literatura, destacou-se algumas das diversas consequências que a pandemia trouxe para a sociedade e, sobretudo, para a educação, cujas fragilidades, são expostas frente à pandemia, a qual impõe incertezas e desafios diversos (visíveis e invisíveis), que acometem a saúde física e mental dos professores universitários, seja  pela intensificação do trabalho, aumento da monotonia, riscos ergonômicos, conturbação entre espaço pessoal e laboral, entre outros. Diante disso, por meio de algumas indagações e provocações, leva-se o leitor a pensar sobre as situações e consequências (im)postas pela COVID-19, em busca de respostas, caso houverem. Nessa lógica, por mais que paradoxal, visualiza-se a promoção de um processo de ensino-aprendizagem mais criativo e reflexivo, seja na modalidade presencial, ou mesmo no ensino remoto.Palavras-chave: Covid-19, pandemia, ensino universitário, professor, saúde, rotina.
      PubDate: 2021-10-14
      DOI: 10.12957/sustinere.2021.57959
      Issue No: Vol. 9 (2021)
       
  • Hábito de tabagismo entre adolescentes de escolas brasileiras

    • Authors: Tania Aparecida Silva Klein, Beatriz Nazo Nazo Mônaco, Giovanna Ivy Prado Santos, Bruna Alves Silva, Andreia Freitas Zômpero
      Pages: 509 - 531
      Abstract: Mesmo com a gama de informações disponíveis sobre os malefícios causados pela exposição contínua à nicotina, o tabaco ainda se encontra na segunda posição no ranking de drogas lícitas mais consumidas segundo o INCA. Esta pesquisa faz parte de um projeto maior que tem como tema central a implementação de atividades pedagógicas sobre tabagismo e adolescência, nas escolas do município de Londrina - PR, tendo como foco adolescentes com idades entre 14 e 20 anos. Os objetivos do trabalho foram identificar a causa do interesse dos jovens pelo hábito do tabagismo, assim como o interesse do adolescente fumante pelo consumo das diferentes formas do tabagismo (cigarro, narguilé e/ou cigarro eletrônico/vape) e quais as influências para o consumo do tabagismo entre adolescentes. Foi aplicado um questionário junto aos alunos do Ensino Médio, matriculados em escolas públicas da região periférica e central do município de Londrina/PR. Os resultados indicaram que 39,4% já tiveram interesse e já experimentaram uma das três formas de tabagismo (cigarro, narguilé e/ou cigarro eletrônico/vape), além disso, o hábito de fumar narguilé foi o que mais apareceu entre os estudantes. Ressalta-se que a escola, por suas características, torna-se um ambiente de excelência para realização de práticas educativas para prevenir o consumo de cigarro entre os adolescentes.
      PubDate: 2021-10-14
      DOI: 10.12957/sustinere.2021.60177
      Issue No: Vol. 9 (2021)
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 3.81.172.77
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-