Journal Cover
Cadernos de História
Number of Followers: 0  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Print) 2237-8871 - ISSN (Online) 1679-5636
Published by Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais Homepage  [14 journals]
  • Expediente

    • Authors: Silvia Maria Amancio Rachi Vartuli
      Pages: 1 - 5
      PubDate: 2022-12-13
      Issue No: Vol. 23, No. 39 (2022)
       
  • Editorial e Sumário

    • Authors: Silvia Maria Amancio Rachi Vartuli
      Pages: 6 - 8
      PubDate: 2022-12-13
      Issue No: Vol. 23, No. 39 (2022)
       
  • Anos dourados: em busca da liberdade e justiça social

    • Authors: Wesley Santana
      Pages: 9 - 19
      Abstract: Este artigo pretende apresentar os mecanismos teóricos e práticos da organização da sociedade civil através de manifestações populares sob o método de múltiplas historicidades e territórios com a perspectiva sócio-político-econômico-filosófica das permanências em nossa história contemporânea. Essas manifestações garantiram e garantem os “anos dourados” a partir de 1968 com o objetivo de reivindicar a liberdade e a justiça social na França e no mundo ocidental como um todo sob o prisma da disputa entre grupos sociais e interesses de classes representadas, diretamente, pelo Estado, que formam a sociedade dos privilégios e que intensificam as diferenças e a atomização do próprio indivíduo por meio da hegemonização da ideologia liberal no sistema capitalista.
      PubDate: 2022-12-13
      DOI: 10.5752/P.2237-8871.2022v23n39p9-19
      Issue No: Vol. 23, No. 39 (2022)
       
  • Comida e poder como heranças do imperialismo para a humanidade: ascensão
           e queda das grandes cozinhas do mundo

    • Authors: Ewerton Reubens Coelho-Costa
      Pages: 20 - 32
      Abstract: A obra “Gastronomía e Império: La cocina en la historia del mundo”, de Rachel Laudan com tradução feita por Ix-Nic Iruegas e Ignacio Padilla, vem para fortalecer a da história da alimentação da humanidade tratando sobre o desenvolvimento da produção de comida a partir dos grandes impérios. O livro trata sobre a comida preparada, que é apresentada como um feito humano, não natural, assim como casas, roupas e utensílios. Nele, Laudan desvenda padrões entre as migrações de cozinhas a partir da disseminação de cozinhas por conquistas de territórios, construções de impérios e das trocas realizadas por mercadores, soldados e missionários, desde os tempos antigos até a modernidade.
      PubDate: 2022-12-13
      DOI: 10.5752/P.2237-8871.2022v23n39p20-32
      Issue No: Vol. 23, No. 39 (2022)
       
  • Entre o altar e o trono: embates entre a instrução religiosa e ensino
           laico no Ceará do último quartel do século XIX

    • Authors: Cleidiane Morais, Manuelle Araújo da Silva, Rafaela Gomes Lima
      Pages: 33 - 47
      Abstract: O presente trabalho busca investigar o envolvimento das elites políticas e ilustradas no Ceará do último quartel do século XIX, com as questões educacionais, como expressão das disputas entre os ideais ultramontanos, católico-conservador e liberais, em um momento no qual a estrutura político-social brasileira estava acentuadamente marcada pelos conflitos entre o Estado Imperial e a Igreja Católica. Tal questão, perpassa a emergência à época da renovação do currículo primário, animada pelas discussões em torno da educação, considerada mola propulsora para o progresso material e moral, da laicização e secularização do ensino, atendendo a uma proposta educacional que valorizasse o ensino intuitivo e a ciência, atados à formação do homem laborioso, obediente e amante da pátria. Assim, do ponto de vista teórico-metodológico, o trato com as fontes históricas (cartas pastorais, jornais, atas de assembleia, relatórios de viagem e pareceres educacionais), será feito com a intenção de tomá-las em suas discordâncias, desvios e em sua dinâmica conflitual, em um movimento que, vai do “campo das ideias” ao real cotidiano do povo pobre e humilde, a quem se destinava a formação primária focada na imposição de valores de moral e trabalho. Vê-se as contradições entre a busca pelo que se considerava moderno e civilizado e a estrutura político-social cearense, baseada na dependência econômica da maioria da população, das altas taxas de analfabetismo e do exercício de atividades informais para a garantia do sustento familiar.
      PubDate: 2022-12-13
      DOI: 10.5752/P.2237-8871.2022v23n39p33-47
      Issue No: Vol. 23, No. 39 (2022)
       
  • (In)formação cooperativista nos cadernos do Cotrijornal

    • Authors: Josei Fernandes Pereira
      Pages: 48 - 62
      Abstract: Seja como fonte, seja como objeto, são muitas as características que fazem dos jornais ótimas referências para a pesquisa historiográfica, pois representam uma interpretação da realidade, dada num determinado contexto, por sujeitos situados dentro da complexidade deste contexto. Partindo da compreensão de que a relação entre o discurso jornalístico e o imaginário social para o qual ele se dirige não se trata de uma relação passiva, este artigo buscou analisar os conteúdos e os discursos de um veículo midiático em particular que, apesar de estar situado num contexto regional, registrou dados de uma fase significativa para o desenvolvimento agro-empresarial brasileiro durante a “revolução verde”. Criado pela Cotrijui em 1973, o Cotrijornal foi um veículo midiático empresarial de difusão de informações e fatos aos associados daquela cooperativa que, ao longo do período de estudo (1973-1993), tornou-se uma grande empresa do setor agropecuário e industrial, exercendo influência econômica à nível nacional e projetando-se internacionalmente. Percebemos que, ao longo do seu desenvolvimento, o Cotrijornal adquiriu proporções maiores do que as inicialmente desejadas por seus idealizadores, mudando sua estrutura e objetivos para atender a uma classe diferente de leitores. Ainda assim, manteve-se fiel aos princípios ideológicos da educação cooperativista, propostos desde suas primeiras edições, de informar e capacitar seu quadro social quanto ao desenvolvimento agrícola, num contexto marcado pela ascensão da tecnologia e pelo exponencial aumento da produtividade no campo. Ou seja, de conduzir os sujeitos de um determinado contexto social num processo de profunda transformação social, mantendo em evidência um conjunto de parâmetros ideológicos que determinam, por sua vez, os próprios objetivos editoriais daquele veículo.
      PubDate: 2022-12-13
      DOI: 10.5752/P.2237-8871.2022v23n39p48-62
      Issue No: Vol. 23, No. 39 (2022)
       
  • Interdisciplinaridade na “imaginação musical” de um
           historiador

    • Authors: Aaron Reis
      Pages: 63 - 67
      Abstract: O presente artigo consiste em uma resenha do livro “Interdisciplinaridade na História e em outros campos do saber” de José D’Assunção Barros. O autor disserta sobre a importância da interdisciplinaridade, uma vez que, assimilando novos modos de ver o mundo, os alunos aprendem sobre os conteúdos e desenvolvem um senso crítico maior. No primeiro capítulo, Barros destaca a necessidade de reflexão sobre o termo disciplina, apresentando a interdisciplinaridade para o leitor. No segundo capítulo, Barros retoma e aprofunda suas considerações acerca da ideia de “disciplina”. No terceiro, é introduzido ao leitor o conceito de pontes interdisciplinares, que podem sinalizar a geração de novas disciplinas. Nos capítulos quatro e cinco, Barros analisa a interdisciplinaridade nos campos da História e da Música.
      PubDate: 2022-12-13
      DOI: 10.5752/P.2237-8871.2022v23n39p63-67
      Issue No: Vol. 23, No. 39 (2022)
       
  • Lutas dos trabalhadores do sindicato dos metalúrgicos no Sul
           Catarinense (1960-2016)

    • Authors: Fernando Debrida Martins, João Henrique Zanelatto
      Pages: 68 - 91
      Abstract: A indústria metalúrgica no sul catarinense teve seu processo de crescimento a partir da década de 1950, contexto de diversificação da economia regional, que até aquele momento estava centrada na exploração do carvão mineral. Com a expansão da indústria metalúrgica, cresceu a necessidade de força de trabalho. Foi nesse contexto que, em 1965, foi fundado o Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Criciúma e Região – SINMETAL. As fontes principais para a produção do artigo foram os jornais, em especial o informativo “Zé Ferreiro”, jornal produzido pelo Sindicato.  Assim, o artigo aborda sobre a trajetória do Sindicato dos Trabalhadores das indústrias metalúrgicas, mecânicas e de material elétrico de Criciúma e Região, com ênfase nas principais demandas da luta dos trabalhadores no Sindicato em diferentes temporalidades e contextos.
      PubDate: 2022-12-13
      DOI: 10.5752/P.2237-8871.2022v23n39p68-91
      Issue No: Vol. 23, No. 39 (2022)
       
  • O Poder Judiciário e as verdades: um problema a ser discutido

    • Authors: Júlio César Franco
      Pages: 92 - 103
      Abstract: Este artigo busca discutir o poder judiciário e suas artimanhas em produzir verdades. Partindo de uma reflexão teórica-metodológica acerca da cartografia, aproximando os estudos pós-estruturalista, principalmente da Filosofia, buscamos questionar a operacionalidade desse poder judiciário. Primeiramente no micro contexto de Mallet-PR, no recorte de 1990-2000, e em seguida o contexto federal atual. As bases das reflexões estão relacionadas as leituras de Michel Foucault, Gilles Deleuze e Félix Guattari. A partir disso, problematizamos um modo de observarmos a sociedade em um momento de crise, onde se formam elites políticas e também judiciarias que agem em benefício próprio. Isso nos apontam caminhos para compreender como isto acontece e que agenciamentos promovem essas relações de poder.
      PubDate: 2022-12-13
      DOI: 10.5752/P.2237-8871.2022v23n39p92-103
      Issue No: Vol. 23, No. 39 (2022)
       
  • Os dilemas bioéticos e a nova eugenia na contemporaneidade

    • Authors: Audrei Rodrigo Pizolati
      Pages: 104 - 120
      Abstract: O objetivo aqui é examinar a configuração do discurso médico-eugênico em contraste entre passado e presente. Para tanto, fundamentada teórica-metodologicamente nos estudos foucaultianos, realizou-se uma revisão histórica-documental que articula resultados de uma pesquisa de mestrado já finalizada e conclusões parciais de um projeto de doutorado em desenvolvimento. Diante disso, destaca-se que a teoria criada por Francis Galton, em 1875, desde seu início ensejou adquirir cientificidade no meio social. No ideário novecentista, observam-se aproximações ambíguas entre a eugenia e a educação. Segundo supunha Renato Kehl, por intermédio da eugenização da “raça” é que o país ascenderia economicamente; conquanto, Edgar Roquette-Pinto o contrapunha justificando que a eugenização se daria através da melhoria de hábitos via educação. Na atualidade, observam-se que as práticas presentes na eugenia novecentista ainda permeiam de outros modos a nova eugenia – liberal. Denota-se, ainda, que a busca pelo aprimoramento biogenético da prole por famílias abastadas e os princípios bioéticos implicados nesses processos ainda persistem em determinadas camadas socias e tendem a ressignificar as relações estruturais na vida em sociedade.
      PubDate: 2022-12-13
      DOI: 10.5752/P.2237-8871.2022v23n39p104-120
      Issue No: Vol. 23, No. 39 (2022)
       
  • Um breve balanço acerca da história da formação docente no Brasil à
           luz da teoria das representações sociais

    • Authors: Erivania Melo de de Morais, Elda Silva do Nascimento Melo
      Pages: 121 - 143
      Abstract: O presente estudo foi um recorte de nossa dissertação e tem como finalidade problematizar a formação docente e suas representações sociais, constituídas ao longo dos processos sócio-históricos da educação. E para uma melhor sistematização desse balanço histórico, delimitamos como objetivos específicos: localizar a formação docente entre o período colonial e imperial; Apontar os avanços e recuos da formação entre o período republicano e ditadura militar e por fim refletir acerca das rupturas e continuidades da formação pós ditadura até os anos 90, que é o momento que se delineia uma concepção de formação docente que tem se perpetuado hodiernamente. Para isso, buscamos a partir de uma metodologia de caráter bibliográfica com base em Saviani (2004), Manacorda (2004) Paiva (2003), Vicentini e Lugli (2009), Villela (2003), entre outros autores e com base nos fundamentos epistemológicos apoiados na Teoria das Representações Sociais sob a égide de  Moscovici (1978) e Jodelet (2001), propondo assim uma aproximação do movimento dialógico, complexo e crítico da história da educação brasileira e pontuando especificamente algumas reflexões acerca da docência e das suas respectivas representações constituídas socialmente e historicamente. Assim, podemos apontar que as representações sociais de docência estão atravessadas pelos processos de significação e ressignificação social que são atravessados pela realidade, pela historicidade e pelos projetos societários em disputa.
      PubDate: 2022-12-13
      DOI: 10.5752/P.2237-8871.2022v23n39p121-143
      Issue No: Vol. 23, No. 39 (2022)
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 3.214.216.26
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-