for Journals by Title or ISSN
for Articles by Keywords
help
Followed Journals
Journal you Follow: 0
 
Sign Up to follow journals, search in your chosen journals and, optionally, receive Email Alerts when new issues of your Followed Journals are published.
Already have an account? Sign In to see the journals you follow.
Similar Journals
Journal Cover
BIOFIX Scientific Journal
Number of Followers: 0  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Online) 2525-9725
Published by Universidade Federal do Paraná Homepage  [4 journals]
  • REGRESSÕES ROBUSTA E LINEAR PARA ESTIMATIVA DE BIOMASSA VIA IMAGEM
           SENTINEL EM UMA FLORESTA TROPICAL

    • Authors: Aline Bernarda Debastiani, Marks Melo Moura, Franciel Eduardo Rex, Carlos Roberto Sanquetta, Ana Paula Dalla Corte, Naiara Pinto
      Pages: 81 - 87
      Abstract: A preocupação com as mudanças climáticas globais tem motivado diversos pesquisadores a encontrar métodos eficazes para a quantificação de biomassa florestal e carbono estocado em florestas tropicais, uma vez que, estas atuam de forma mitigatória e compensatória desses efeitos. O sensoriamento remoto tem sido utilizado de forma eficaz e com grande potencial para a estimativas em larga escala, com destaque para dados de Radar de Abertura Sintética (SAR) e imagens multiespectrais. Os estudos já desenvolvidos com essa finalidade utilizaram diversas técnicas para associar a biomassa acima do solo (AGB) com os dados obtidos por sensoriamento remoto, entretanto, a aplicação da regressão robusta ainda não está sendo utilizada para tal finalidade. Sendo assim, o objetivo do presente estudo é avaliar o desempenho da regressão robusta comparando com a regressão linear que é tradicionalmente utilizada, além de avaliar o potencial da utilização dos dados oriundos do satélite Sentinel 1 e 2. Neste âmbito, foram utilizadas imagens multiespectrais (Sentinel 2), imagem SAR (Sentinel 1) e como variável resposta a AGB obtida a partir de dados Light Detection and Ranging (LiDAR). A AGB foi estimada por dois métodos de regressão: robusta e linear. Os modelos de regressão robusta e linear apresentaram desempenho semelhante, com R²aj. variando entre 0,33 a 0,34, erro padrão da estimativa de 48 Mg.ha-1 e raiz do erro médio quadrático de 16%. Conclui-se que não houve diferença significativa entre a regressão linear e a regressão robusta para esse conjunto de dados, indicando que a regressão não é influenciada por possíveis outliers e que existe potencial na utilização de dados oriundos do satélite Sentinel.
      PubDate: 2019-06-04
      DOI: 10.5380/biofix.v4i2.62922
      Issue No: Vol. 4, No. 2 (2019)
       
  • ANÁLISE DE CLASSIFICADORES DE ESTÁGIOS SUCESSIONAIS EM UM
           FRAGMENTO DE MATA ATLÂNTICA

    • Authors: Gabriela Miranda Teixeira, Pablo Hugo Alves Figueiredo, Silvio Frosini de Barros Ferraz, Luiz Felippe Salemi, Mauricio Ranzini, Nivaldo Eduardo Rizzi
      Pages: 88 - 96
      Abstract: Apesar da reconhecida importância da Mata Atlântica, há uma escassez de estudos utilizando o sensoriamento remoto como ferramenta para identificação e classificação dos diferentes estágios sucessionais de seus remanescentes florestais. Neste estudo comparamos o desempenho de diferentes métodos para classificação de estágio sucessional e investigamos a existência de sazonalidade na resposta espectral de uma floresta tropical densa na Mata Atlântica. Usamos amostras de treinamento de três estágios sucessionais obtidas a partir de uma ortofoto de 2010 e selecionamos imagens Landsat 5 TM para os anos de 2009, 2010 e 2011, considerando os meses de maiores e menores médias históricas de temperatura e precipitação. Para avaliação da sazonalidade da resposta espectral usamos o teste de Mann-Whitney, comparando cada banda do espectro eletromagnético e estágios sucessionais entre as épocas de aquisição das imagens. Para classificação da cobertura vegetal usamos três Índices de vegetação (NDVI, EVI e NDMI) e Análise Discriminante Quadrática (QDA). Comparamos a acurácia dos classificadores a partir de matrizes de validação cruzada. Nossos resultados mostram diferenças significativas entre os estágios sucessionais para todas as bandas espectrais, com melhor distinção na época de menores temperaturas e precipitação. QDA foi o classificador com maior acerto global (92%), seguido por NDMI (68%), NDVI (67%) e EVI (59%). Concluímos que QDA é, dentre os classificadores avaliados, o mais eficiente para classificação sucessional da floresta e que imagens obtidas em época de menor precipitação e temperatura geram uma melhor distinção entre estágios sucessionais para essa fisionomia florestal.
      PubDate: 2019-06-04
      DOI: 10.5380/biofix.v4i2.64233
      Issue No: Vol. 4, No. 2 (2019)
       
  • SILVICULTURA DE Acacia mearnsii NO SUL DO BRASIL: BIOMASSA E NUTRIENTES

    • Authors: Grasiele Dick, Mauro Valdir Schumacher
      Pages: 97 - 103
      Abstract: A silvicultura de Acacia mearnsii é uma importante atividade econômica no Rio Grande do Sul e a colheita da biomassa deve visar sempre a sustentabilidade nutricional do sítio. O objetivo deste trabalho é caracterizar o estoque de nutrientes contido na biomassa e a exportação em função de diferentes intensidades de colheita de uma plantação de Acacia mearnsii, na região central do Rio Grande do Sul, Brasil. Nove árvores foram fracionadas em folhas, galhos, casca da madeira e madeira do tronco, de onde foram determinados os pesos secos e teores de nutrientes. A produção total de biomassa é de 174,67 Mg ha-1, onde 72,8% corresponde à madeira do tronco e 12,5% à casca da madeira. Houve maior acúmulo dos nutrientes N, K, Ca e Fe e, o sistema de colheita onde há retirada da casca da madeira e madeira do tronco, preconizado na acacicultura, remove mais de 50% das quantidades de nutrientes acumuladas na biomassa, o que torna indispensável a manutenção dos resíduos (folhas e galhos) sobre o solo.
      PubDate: 2019-06-04
      DOI: 10.5380/biofix.v4i2.64879
      Issue No: Vol. 4, No. 2 (2019)
       
  • PARTIÇÃO DA BIOMASSA E RELAÇÕES BIOMÉTRICAS DE
           AROEIRA-PIMENTEIRA

    • Authors: Carlos Roberto Sanquetta, Sérgio Costa Junior, Mateus Niroh Inoue Sanquetta, Ana Paula Dalla Corte, José Henrique Pedrosa-Macedo
      Pages: 104 - 109
      Abstract: Schinus terebinthifolius Raddi é uma importante espécie nativa de ocorrência no bioma Mata Atlântica. A determinação da biomassa e sua alocação auxiliam na compreensão da distribuição dos multiprodutos de uma floresta. Este trabalho teve como objetivo analisar a distribuição dos diferentes compartimentos da biomassa total em indivíduos de S. terebinthifolius com 12 anos no município de Pinhais, estado do Paraná. Trinta árvores foram abatidas e separadas em: fuste, galhos e folhas, e as raízes foram escavadas até 1 m. Amostras correspondentes a cada compartimento foram retiradas e analisadas em laboratório a fim de se obter a relação de teor de umidade. Os dados foram analisados por meio da construção de uma matriz de correlação simples entre a biomassa dos compartimentos e total com variáveis biométricas. Além da biomassa, diâmetro a 1,30 m do solo e altura total foram mensurados. Os seus valores observados variaram de 5,00 a 11,60 cm, com média de 8,02 cm, e de 6,00 a 8,80 m, com média de 7,52 m, respectivamente. A biomassa seca apresentou variação entre 7,08 a 37,95 kg, com média de 19,05 kg. A distribuição da biomassa foi: fuste, com 51,89%, galhos com 22,24%, raízes com 18,33% e folhas com 7,55%. O fator de expansão de biomassa variou de 1,14 a 2,94, com média de 1,65. A razão de raízes variou de 0,08 a 0,27, com média de 0,17. A biomassa se correlacionou significativamente com o diâmetro a 1,30 m do solo, mas não com a altura e entre si. O FEB apresentou correlação apenas com altura comercial (inversamente) e R com nenhuma das variáveis.
      PubDate: 2019-06-04
      DOI: 10.5380/biofix.v4i2.64927
      Issue No: Vol. 4, No. 2 (2019)
       
  • ANÁLISE DA PRODUÇÃO, IMPORTAÇÃO, EXPORTAÇÃO E CONSUMO APARENTE DE
           PAPEL NO BRASIL ENTRE 1961 E 2016

    • Authors: Carlos Roberto Sanquetta, Thiago Wendling Gonçalves de Oliveira, Ana Paula Dalla Corte, Mateus Niroh Inoue Sanquetta, Greyce Charllyne Benedet Maas
      Pages: 110 - 115
      Abstract: O segmento de papel e celulose tem posição de destaque na economia do setor florestal brasileiro e mundial. O objetivo deste estudo foi analisar a dinâmica da produção, importação, exportação e consumo aparente de três tipos de papéis (P+W: imprimir e escrever, H+S: uso doméstico e sanitário e N: jornal) no período de 1961 a 2016. Para essa análise foram utilizados dados extraídos do sistema FAOSTAT da FAO. Os resultados encontrados demonstram que nesse período foram produzidas 77 M t de P+W, 24 M t de H+S e 9 M t de N. As importações totalizaram 10 M t, 188 mil t e 12 M t, respectivamente para P+W, H+S e N. As exportações no período foram de 25 M t, 500 mil t e 334 mil t, respectivamente. O consumo aparente foi de 61 M t, 24 M t e 21 M t, respectivamente. O consumo médio per capita desses papéis no período foi de 6,98; 2,58 e 2,57 kg.hab-1. O consumo de H+S deu-se de forma crescente em toda a série temporal, enquanto que para P+W e N foi decrescente, sobretudo a partir de 2010. O Brasil é superavitário em P+W e H+S e deficitário na balança comercial em N. Conclui-se que há uma tendência de queda de consumo em P+W e N e aumento de H+S, essa tendência é verificada na produção, importação e consumo. As exportações de H+S e N ainda são pouco expressivas. Já as importações de P+W e N apresentaram tendência de queda desde 2010.
      PubDate: 2019-06-04
      DOI: 10.5380/biofix.v4i2.64881
      Issue No: Vol. 4, No. 2 (2019)
       
  • PADRÕES DE CRESCIMENTO DE Araucaria angustifolia E Cedrela fissilis NO
           CENTRO-SUL DO PARANÁ

    • Authors: Amanda Koche Marcon, Tomaz Longhi-Santos, Paulo Cesar Botosso, Christopher Thomas Blum, Kelly Geronazzo Martins, Franklin Galvão
      Pages: 116 - 123
      Abstract: A avaliação dos padrões de crescimento das árvores pode resgatar informações e indicar características do comportamento ecológico das espécies, importantes tanto para a conservação quanto para o seu manejo. A hipótese deste estudo é que os ciclos de corte de florestas do Sul do país resultaram em eventos de liberação do crescimento nas árvores remanescentes. Os objetivos foram identificar os padrões de crescimento, compará-los com a autoecologia das espécies e verificar o sincronismo dos eventos de liberação ou supressão. Foram coletadas 3 amostras não destrutivas de lenho de cada uma das 30 árvores por espécie, com uso de trado de incremento. As amostras de lenho foram secas e polidas, para posterior delimitação e mensuração da largura dos anéis anuais de crescimento. Para verificar alterações no incremento, foram calculados os incrementos diamétricos relativos, buscando detectar padrões de liberação e/ou supressão do crescimento, bem como a sincronicidade destes eventos. Os resultados indicaram diferentes padrões de crescimento para ambas as espécies. Para A. angustifolia, a maioria das árvores não registrou eventos de liberação ou supressão. Para C. fissilis, a maioria das árvores passou por, pelo menos, um evento de supressão. A sincronicidade entre eventos de liberação e supressão foi baixa, indicando que eventos individuais, e não de grande escala, atuaram. Não foi possível identificar liberações do crescimento relacionadas ao ciclo histórico de corte seletivo ocorrido na região Sul do Brasil.
      PubDate: 2019-06-04
      DOI: 10.5380/biofix.v4i2.65321
      Issue No: Vol. 4, No. 2 (2019)
       
  • ARTIFICIAL PRUNING OF FOREST TREE SPECIES IN RESPONSE TO CULTIVATION
           METHOD

    • Authors: Camila Costa da Nóbrega, Luan Henrique Barbosa de Araújo, Gualter Guenther Costa da Silva, Ciro de Oliveira Ribeiro, Ermelinda Maria Mota de Oliveira
      Pages: 124 - 129
      Abstract: This study aimed to quantify the artificial pruning of forest species sabia (Mimosa caesalpiniaefolia Benth.), acacia (Acacia mangium Willd.) and neem (Azadirachta indica A. Juss), at 12 months of age, in response to the cultivation method. The experimental design was in randomized block design in a factorial scheme (2x3), corresponding tosix treatments distributed in plots in tracks with four blocks. Being the main factor two methods of cultivation (less intensive - CA and more intensive - CB) and the secondary factor the forest species, totaling six treatments with four replicates each. The growth of each tree was obtained with the measurement of the total height and diameter at breast height. For the quantification of biomass pruned selected is a tree in the surrounds of each parcel with average height and diameter. The pruning was performed until the height equivalent to 40% of the crown height of the tree. The three variables studied (leaf, branch and total) showed significant differences between the types of cultivation and between the species. Only the parameter leaf for the sabia treatment didn’t show differences in relation to the cultivation types. We concluded that the cultivation method and the species types have influency in the total biomass production and consequently in the pruned plant amount.
      PubDate: 2019-06-04
      DOI: 10.5380/biofix.v4i2.64666
      Issue No: Vol. 4, No. 2 (2019)
       
  • CORRELAÇÃO ENTRE UNIFORMIDADE E NDVI EM POVOAMENTOS DE Tectona
           grandis L. f.

    • Authors: Lucas Henderson Oliveira Santos, Gláucia Miranda Ramirez, Márcio William Roque, Mariana Peres de Lima Chaves e Carvalho, Lila Mabel Gamarra Ruiz Diaz, Samuel Pádua Chaves e Carvalho
      Pages: 130 - 136
      Abstract: A busca por produtos provindos de Teca é crescente, devido suas características físico-mecânicas. Seu cultivo é cada vez maior em função do valor agregado da madeira. Visando minimizar o ciclo para obtenção de seus produtos, se faz necessário métodos que permitam acompanhar e identificar a qualidade dos plantios. Com isso, o manejo florestal e o sensoriamento remoto auxiliam na seleção de instrumentos de análise para plantios comerciais. O índice de uniformidade auxilia nas tomadas de decisões na qualidade silvicultural dos plantios. Este trabalho buscou correlações entre uniformidade e NDVI para investigar o desenvolvimento da Teca. Foram utilizadas imagens do Landsat8-OLI para obtenção do NDVI e valores de reflectância da Banda 6. A cultura de Teca foi implementada no ano de 2005. Os dados de campo foram provenientes de inventários florestais realizados a cada dois anos a partir do segundo após o plantio. Foram utilizados dados de altura dos inventários executados em maio de 2014 e 2016. Tendo idades de 9 e 11 anos, respectivamente. Os talhões utilizados foram 88, 89, 90, 91, 92 e 93. Foram mensuradas as alturas das árvores em 47 parcelas com área de aproximadamente 1.551 m² cada. Posteriormente, foi calculado o índice de uniformidade. A correlação foi feita através do coeficiente de correlação de Pearson. Os resultados do trabalho mostram ser possível acompanhar o desenvolvimento da Teca com a utilização de imagens de satélite em conjunto com dados de inventário florestal.
      PubDate: 2019-06-04
      DOI: 10.5380/biofix.v4i2.65085
      Issue No: Vol. 4, No. 2 (2019)
       
  • INFLUÊNCIA DE GRADIENTES GEOGRÁFICOS NA ESTIMATIVA DO ESTOQUE DE CARBONO
           EM FLORESTA ESTACIONAL SEMIDECIDUAL

    • Authors: Hortênsia Vilas Bôas, Evandro Nunes Miranda, Laís Almeida Araújo, Mônica Canaan Carvalho, Kallil José Viana da Páscoa, Lucas Rezende Gomide
      Pages: 137 - 145
      Abstract: Diante da importância das formações florestais na fixação de CO2 da atmosfera faz-se necessário o conhecimento da variação do estoque de carbono nos diferentes ecossistemas. Assim, objetivou-se caracterizar a composição florística, e a estrutura do componente arbóreo, avaliar a relação entre as variáveis dendrométricas do povoamento e os gradientes para o estoque do carbono presente no compartimento arbóreo-aéreo, além de desenvolver um modelo linear múltiplo de regressão para explicar os estoques de carbono em um fragmento de Floresta Estacional Semidecidual. No local foram alocadas 57 parcelas medindo as variáveis CAP (circunferência à altura do peito) e altura total dos indivíduos acima de 15 cm. Os gradientes avaliados foram: longitude, latitude, altitude e distância do rio para cada parcela. O estoque de carbono foi estimado pela equação própria da região. Além disso, no entendimento das relações entre variáveis foi aplicada uma análise de componente principal (PCA) para identificar as variáveis de maior contribuição na explicativa do estoque de carbono. Os resultados mostram um fragmento com alta densidade de indivíduos (1.580 N/ha) e 160 espécies. As cinco espécies com maior valor de importância foram: Piptadenia gonoacantha, Senegalia polyphylla, Machaerium stipitatum, Actinostemon verticillatus e Trichilia casaretti.  A PCA permitiu observar que os gradientes estão altamente correlacionados com a distribuição do estoque de carbono do compartimento aéreo da vegetação. Na composição do modelo para estoque de carbono as variáveis selecionadas foram: área basal, número de indivíduos, longitude e altitude. A longitude e altitude contribuíram significativamente na melhoria do modelo proposto.
      PubDate: 2019-06-04
      DOI: 10.5380/biofix.v4i2.66089
      Issue No: Vol. 4, No. 2 (2019)
       
  • SIMULAÇÕES DE DESBASTES EM PLANTIOS DE Pinus caribaea Morelet var.
           caribaea Barrett & Golfari

    • Authors: Ouorou Ganni Mariel Guera, José Antônio Aleixo Silva, Rinaldo Luiz Caraciolo Ferreira, Daniel Álvarez Lazo, Héctor Barrero Medel
      Pages: 146 - 152
      Abstract: Embora os desbastes, principalmente os seletivos, sejam partes das atividades silviculturais planejadas, os mesmos não são realizados sistematicamente na maioria das empresas florestais.  Na maioria das áreas dessas empresas destinadas a produzir principalmente madeira serrada, são apenas definidos grandes espaçamentos iniciais prevendo a não realização de desbaste. Essa prática não favorece a obtenção de árvores de maiores dimensões com as características dentrométricas exigidas pelas serrarias. Por isso, a presente pesquisa teve como objetivo, simular desbastes para diferentes classes de sítio em plantios de Pinus caribaea Morelet var. caribaea Barr. & Golf. estabelecidos para a produção de madeira para serraria na Empresa Florestal Integral (EFI) Macurije, Pinar del Río, Cuba. Com dados de parcelas permanentes, nas quais foram medidas as variáveis dendrométricas Diâmetro à altura do peito (DAP) e Altura total (Ht), foi ajustado o sistema de prognose de produção de Buckman. Utilizando a equação de prognose de área basal, foram realizadas simulações mediante a aplicacão de diferentes intensidades de desbaste nas cinco classes de sitio predeterminadas na empresa. As vistas aéreas e em perspectivas das estruturas dos povoamentos remanescentes foram realizadas com o software SVS (Stand Visualization System).  A alternativa ou intensidade de desbaste mais adequada sendo aquela que não é considerada severa, apresentando uma área basal remanescente superior a 19 m2.ha-1 (G > 19 m2.ha-1), os resultados das simulações indicaram que a intensidade de 20% foi a mais adequada para o sítio I, 15% para o sítio II e 10% para os sítios III, IV e V.
      PubDate: 2019-06-04
      DOI: 10.5380/biofix.v4i2.65070
      Issue No: Vol. 4, No. 2 (2019)
       
  • CRESCIMENTO DE MUDAS DE Peltophorum dubium (Spreng.) Taub. SOB
           INTERFERÊNCIA DE PLANTAS ESPONTÂNEAS E FORRAGEIRAS

    • Authors: Eduarda Soares Menezes, Aline Ramalho dos Santos, Marilia Dutra Massad, Tiago Reis Dutra, Marcos Vinicius Miranda Aguilar, Danielle Piuzana Mucida
      Pages: 153 - 159
      Abstract: O objetivo do trabalho foi avaliar a interferência de plantas espontâneas e forrageiras no crescimento inicial de mudas de Peltophorum dubium (Spreng.) Taub. As mudas foram produzidas em tubetes e transplantadas para os vasos aos 150 dias organizadas em delineamento experimental de blocos ao acaso, com quatro repetições e 13 tratamentos, sendo o desenvolvimento isolado ou em competição da canafístula com as seguintes espécies: Brachiaria decumbens, Brachiaria brizantha, Urochloa brizantha, Panicum maximum, Bidens pilosa e Cenchrus echinatus L., além da testemunha representada pela canafístula isolada. Cada vaso compôs uma parcela experimental, totalizando 52 vasos. Aos 60 dias de convivência foram mensurados a altura da parte aérea e diâmetro do coleto e quantificada a taxa de crescimento em altura (TCA), massa seca da parte aérea (MSPA), da raiz (MSR) e total (MST).  A TCA da canafístula em cultivo isolado e em competição com P. maximum, C. echinatus, B. pilosa, U. brizantha e B. brizantha não apresentou diferença significativa. No plantio consorciado com B. brizantha e B. pilosa as mudas de canafístula obtiveram o maior incremento de MSPA e MST, semelhante à testemunha. Os menores incrementos em MSPA e MST foram obtidos na consorciação com P. maximum, B. decumbens, U. brizantha e C. echinatus. A espécie B. decumbens no plantio em competição com a canafístula apresentou maior produção de MSPA, MSR e MST, menor TCA e baixo acúmulo de MSPA e MST para as mudas da espécie florestal. Espécies espontâneas e forrageiras influenciam o crescimento inicial das mudas de P. dubium.
      PubDate: 2019-06-04
      DOI: 10.5380/biofix.v4i2.65897
      Issue No: Vol. 4, No. 2 (2019)
       
  • CARACTERIZAÇÃO DE PROPRIEDADES TECNOLÓGICAS DE PAPÉIS DE FIBRA VIRGEM
           E RECICLADA APÓS REFINAMENTO

    • Authors: Henrique Römer Schulz, Kelvin Techera Barbosa, Andrey Pereira Acosta, Gabriel Valim Cardoso
      Pages: 160 - 165
      Abstract: Um dos processos que modificam as propriedades tecnológicas do papel é o refino, podendo este proporcionar mudanças intra e intermoleculares, o que acarreta aumento de sua resistência mecânica, variando de acordo com o tipo de fibra que se trabalha. Com isso, o objetivo deste estudo é avaliar os efeitos de diferentes graus de refino sobre as propriedades tecnológicas de papéis produzidos com fibras recicladas e virgens de celulose branqueada de Eucalyptus ssp. A produção e caracterização das propriedades tecnológicas foram feitas seguindo técnicas normativas onde verificou-se a influência na gramatura, espessura, densidade volume específico, Grau Schopper Reigler, resistência ao estouro, resistência a tração e elongamento. Ficou evidenciado que com o aumento do grau do refino, houve um aumento nas propriedades físicas e mecânicas, tanto dos papéis produzidos com fibra virgem como reciclada. Com o uso da correlação de Pearson pode-se constatar que determinadas propriedades possuem uma correlação significativa e diretamente proporcional a um nível de 95% de confiança. Pode-se concluir que a técnica do refinamento faz com que ocorra notoriamente uma melhora nas propriedades físicas e mecânicas de papéis produzidos com fibra virgem e reciclada, apesar do papel reciclado demostrar menores propriedades físicas resultou em melhores resultados em suas propriedades mecânicas com o aumento do grau de refino.
      PubDate: 2019-06-04
      DOI: 10.5380/biofix.v4i2.66290
      Issue No: Vol. 4, No. 2 (2019)
       
  • ESTIMATIVA DO AFILAMENTO DO FUSTE DE INDIVÍDUOS DE EUCALIPTO POR MEIO DE
           TÉCNICAS DE INTELIGÊNCIA ARTIFICAL

    • Authors: Ernandes Macedo da Cunha Neto, Jade Cristynne Franco Bezerra, Hudson Franklin Pessoa Veras, Débora Monteiro Gouveia, Emmanoella Costa Guaraná Araujo, Thiago Cardoso Silva
      Pages: 166 - 171
      Abstract: Objetivou-se com este trabalho definir configurações acuradas de redes neurais artificiais (RNA) para estimar o afilamento do fuste de indivíduos de eucalipto com seis anos de idade. Foi realizada uma cubagem rigorosa em um povoamento comercial no município de Paragominas, mesorregião sudeste do Estado do Pará. Para maior precisão de cubagem, todos os clones foram separados em três classes diamétricas, sendo abatidas cinco árvores por classe, totalizando 60 árvores abatidas. Para o banco de dados foram treinadas 240 RNA no software Neuro versão 4.06. As RNA treinadas foram do tipo Multilayer Perceptron (MLP), com o algoritmo de aprendizado Resilient Propagation RPROP+, com diferentes funções de ativação e arquitetura, sendo estas avaliadas quanto o bias, raiz quadrada do erro médio, variância, erro padrão da estimativa e coeficiente de correlação.  As RNA com menor valor ponderado foram as 165, 202, 204, 203 e 177, as quais apresentaram função de ativação do tipo sigmoidal. O coeficiente de correlação apresentou valores maiores que 0,99 para o treinamento e 0,98 para a validação das RNA, nas RNA treinadas. As RNA não foram tendenciosas e possuem capacidade de estimar o taper do eucalipto com acurácia. A RNA 165, com arquitetura de 5-7-1 e função de ativação sigmoidal, foi a que apresentou melhores resultados.
      PubDate: 2019-06-04
      DOI: 10.5380/biofix.v4i2.65831
      Issue No: Vol. 4, No. 2 (2019)
       
  • MODELAGEM GEOESTATÍSTICA APLICADA AO MICROPLANEJAMENTO DA COLHEITA DE
           MADEIRA EM POVOAMENTO DE EUCALIPTO

    • Authors: Carla Krulikowski Rodrigues, Antenor Luiz Simão de Souza, Franciéle Maria de Souza Retslaff, Ana Paula Dalla Corte, Eduardo da Silva Lopes
      Pages: 172 - 176
      Abstract: A colheita de madeira contribui com os custos operacionais da madeira posta na indústria, sendo necessária a busca por ferramentas que auxiliem no planejamento das operações para otimizar os recursos disponíveis e reduzir tais custos. Considerando que a produtividade do processador florestal é influenciada pelo volume individual das árvores, e que é possível ajustar modelos geoestatístico com dados do inventário florestal, supõem-se que é possível realizar a modelagem da produtividade do processador florestal por meio de geoestatística. Neste contexto, objetivou-se realizar o microplanejamento da colheita de madeira por meio de modelagem geoestatística. O estudo foi realizado em uma empresa florestal localizada em Telêmaco Borba, Paraná, Brasil. O povoamento florestal avaliado era composto de Eucalyptus grandis Hill ex Maiden, com 7 anos de idade, submetido ao regime de corte raso. A coleta de dados foi realizada por meio de inventário florestal e estudo de tempos e movimentos. Com os resultados obtidos, ajustou-se um modelo para a estimativa da produtividade da máquina em função do volume individual das árvores, sendo extrapolado para os dados de volume médio individual de cada parcela. Em seguida, realizou-se a modelagem geoestatística. O melhor modelo ajustado foi o circular, com uma dependência espacial moderada. Portanto, pode-se afirmar que é possível utilizar a modelagem geoestatística como uma ferramenta inovadora no microplanejamento das operações de colheita da madeira, podendo futuramente ser testada com outras variáveis dendrométricas do povoamento, a fim de melhorar os parâmetros da modelagem geoestatística.
      PubDate: 2019-06-04
      DOI: 10.5380/biofix.v4i2.67171
      Issue No: Vol. 4, No. 2 (2019)
       
 
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
Fax: +00 44 (0)131 4513327
 
Home (Search)
Subjects A-Z
Publishers A-Z
Customise
APIs
Your IP address: 18.232.171.18
 
About JournalTOCs
API
Help
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-