for Journals by Title or ISSN
for Articles by Keywords
help
Journal Cover A Economia em Revista - AERE
  [0 followers]  Follow
    
  This is an Open Access Journal Open Access journal
   ISSN (Print) 1413-6090 - ISSN (Online) 2236-2029
   Published by Universidade Estadual de Maringá Homepage  [6 journals]
  • MAX WEBER, JOHN NEVILLE KEYNES E O METHODENSTREIT: DISPUTA E
           CONCILIAÇÃO METODÓLOGICA

    • Authors: Hélio Afonso de Aguilar Filho, Luis Felipe Eick
      Pages: 1 - 15
      Abstract: Em fins do século XIX e início do século XX, a economia caminhava para se tornar uma ciência autônoma em meio a uma controvérsia mais geral, na qual se opunham os defensores do método abstrato/dedutivo e os do método histórico/indutivo. Dentre as soluções propostas para conciliar as duas perspectivas, destacam-se a de Max Weber na Alemanha e a de John Neville Keynes na Inglaterra. O presente trabalho pretende analisar e contrapor o posicionamento e as soluções propostas pelos dois autores para essa disputa metodológica. A hipótese é que o ponto de vista tanto de Keynes quanto de Weber teria sancionado o rumo posterior das Ciências Econômicas, por admitir lugares separados embora complementares à história e à teoria econômica dentro do pensamento econômico.
      PubDate: 2017-02-02
      DOI: 10.4025/aere.v24i2.31424
      Issue No: Vol. 24, No. 2 (2017)
       
  • Modelos de crises cambiais: um enfoque nos modelos EWS para crise no
           Brasil (2000 – 2010)

    • Authors: Claudeci Silva, Hugo Agudelo Murillo, Joaquim Miguel Couto
      Pages: 17 - 38
      Abstract: Ao longo dos anos as economias têm passando por processos de transformações econômicas que fazem com que as teorias desenvolvidas para explicar o comportamento destas, em um dado período de tempo, fiquem obsoletas para explicar as mudanças nos períodos seguintes.  A exemplo têm-se as teorias a cerca das crises cambiais que foram sofrendo alterações como resultado das mudanças no ambiente macroeconômico e também em função do maior grau de globalização entre economias.  O objetivo deste trabalho é apresentar as transformações nessas teorias de crises cambias, conhecidas como modelos de gerações, que partem da analise de aspectos específicos de cada economia como causador de uma crise cambial e chegam a teoria a mais recente que leva em conta a existência de um efeito contágio como causa dessa crise. O objetivo secundário foi analisar se uma crise ocorrida nos Estados Unidos afeta a possibilidade de uma crise na economia brasileira, e também identificar um conjunto de variáveis de modo que seus monitoramentos permitam antecipar a ocorrência de uma crise no Brasil. Para tal propósito foi aplicado o modelo de estimação de sinal  e o probit para o Brasil. Como resultado dos modelos aplicados para o Brasil observou-se que uma crise nos Estados Unidos tende a afetar o  Brasil, mais fortemente, via o canal financeiro de contágio e que entre as variáveis  testadas o: IPCA; Dívida total/PIB; Termos de troca; Risco País; PIB e Exportações, tendem a ser mais significativas na previsão de uma crise na economia local.
      PubDate: 2017-02-02
      DOI: 10.4025/aere.v24i2.24449
      Issue No: Vol. 24, No. 2 (2017)
       
  • AS POLÍTICAS MACROECONÔMICAS PÓS-PLANO REAL E AS SUAS CONTRIBUIÇÕES
           PARA A DESINDUSTRIALIZAÇÃO BRASILEIRA

    • Authors: Rafael Almeida Ferreira Abrão
      Pages: 39 - 49
      Abstract: O artigo apresenta indícios que as políticas macroeconômicas adotadas como base para o Plano Real contribuíram para agravar o atual quadro de desindustrialização da economia brasileira. O texto indaga sobre as consequências de uma base macroeconômica direcionada ao controle inflacionário, em detrimento de fundamentos econômicos que estimulem o aumento de investimentos, da produção industrial e da geração de emprego e renda.
      PubDate: 2017-02-02
      DOI: 10.4025/aere.v24i2.33060
      Issue No: Vol. 24, No. 2 (2017)
       
  • Estudo da desvalorização automobilística aplicada a manutenção do
           ativo de uma microempresa

    • Authors: Luana Denardi, Natasha Mayhassen Oliveira, Alexandre Silva de Oliveira
      Pages: 51 - 61
      Abstract: O presente trabalho tem como objetivo o estudo da depreciação de ativos através da limitação da vida útil, ou financeiramente falando, através de meios contábeis como parte dos custos de produção, levando em consideração a importância do conhecimento, neste caso econômico, perante a sociedade e suas influências no meio financeiro. A principal finalidade é analisar os custos de uma empresa hipotética para manter um bem em um determinado período, levando em consideração a interferência da depreciação real, fiscal e custo crescente de manutenção. Utiliza-se o método de pesquisa bibliográfica e descritiva, buscando referências acerca do assunto com o intuito de comparar opiniões e estabelecer convergências e coincidências com a teoria e realidade. Entre diversas equações para encontrar a depreciação contábil, como resultados tivemos que a equação linear foi a que melhor enquadrou-se na satisfação de resultados.
      PubDate: 2017-02-02
      DOI: 10.4025/aere.v24i2.28408
      Issue No: Vol. 24, No. 2 (2017)
       
  • A TRANSMISSÃO DA POLÍTICA MONETÁRIA NO BRASIL ANTES E DEPOIS DO REGIME
           DE METAS DE INFLAÇÃO: UMA ANÁLISE EMPÍRICA COM USO DE VETORES
           AUTO-REGRESSIVOS

    • Authors: DANIEL LINS BATISTA GUERRA
      Pages: 64 - 81
      Abstract: Este trabalho objetiva avaliar empiricamente as políticas monetárias encetadas pela autoridade monetária do Brasil no período compreendido entre janeiro de 1995 a outubro de 2014. Foram estimados modelos auto-regressivos vetoriais (VAR) para os períodos pré e pós-metas inflacionárias, com o desiderato de avaliar: a) as mudanças nos efeitos reais e nominais causadas por choques de política monetária; b) a reação da política monetária aos choques macroeconômicos causados por fatores internos e externos; c) os resultados estimados para os dois períodos, para possibilitar análise comparativa e identificar as modificações ocorridas na política monetária entre ambas as etapas. Os resultados obtidos através da estimação dos modelos VAR indicam que há importante diferença entre os dois períodos. Percebeu-se uma mudança não desprezível no comportamento das variáveis entre os modelos estimados para o período pré-metas e aquele após o regime de metas de inflação. A política monetária ganhou eficácia para determinar variações no produto e na inflação após adoção do novo regime.
      PubDate: 2017-02-02
      DOI: 10.4025/aere.v24i2.32852
      Issue No: Vol. 24, No. 2 (2017)
       
  • O PRINCIPIO DA UTILIDADE E AS POLÍTICAS PÚBLICAS DE ESTADO NO
           PENSAMENTO BENTHAMIANO

    • Authors: Rosalina Lima Izepão, Fabrício Henrique Silvestre, Rafael Cardoso de Oliveira
      Pages: 84 - 91
      Abstract: O artigo analisa a concepção de Estado e políticas públicas na perspectiva de Bentham.
      PubDate: 2017-02-02
      DOI: 10.4025/aere.v24i2.34462
      Issue No: Vol. 24, No. 2 (2017)
       
  • A PERCEPÇÃO DA MELHORIA NA GESTÃO POR PARTE DOS EMPREENDEDORES EM
           FUNÇÃO DE TREINAMENTO EMPRESARIAL

    • Authors: Fernanda Helen Mansano, Marcelo Farid Pereira
      Pages: 94 - 103
      Abstract: A competição no mundo empresarial tem aumentado o que requer um conhecimento maior dos empreendedores para conseguirem lidar com o atual ambiente de mudanças. Para aumentar a competitividade das empresas, no Paraná, foi implantado um programa que tem como objetivo o treinamento em diversas áreas, como a comercial, a empresarial, a jurídica e a financeira, chamado Bom Negócio Paraná. Esse artigo tem como objetivo analisar se o treinamento empresarial esta atendendo as perspectivas dos empreendedores que estão realizando o curso. Para que se chegasse ao objetivo proposto, foram aplicados questionários para as turmas que recebem o treinamento com duração de cinco semanas. Os questionários foram aplicados em nove cidades do noroeste do Estado do Paraná, para turmas desde setembro de2012 ajunho de 2014. Os principais quesitos avaliados foram sobre os módulos aplicados no dia-a-dia empresarial, a avaliação sobre o material de apoio, a avaliação dos consultores e o grau de satisfação dos empreendedores em relação ao treinamento. Os resultados obtidos foram que todos os módulos tiveram aplicação no dia-a-dia empresarial, o material de apoio foi classificado como bom pelos empreendedores e quanto a avaliação consultores, esses tiveram uma classificação muito boa em relação a quesitos depontualidade, disponibilidade para tirar dúvidas entre outros. Por fim, o grau de satisfação dos empreendedores que participaram do curso foi de 96%, sendo como esperado por eles. 
      PubDate: 2017-02-02
      DOI: 10.4025/aere.v24i2.25531
      Issue No: Vol. 24, No. 2 (2017)
       
  • DA CRISE AO CRESCIMENTO: uma abordagem teórica sobre Kalecki e os
           pós-keynesianos para a dinâmica econômica capitalista

    • Authors: Helis Cristina Zanuto Andrade Santos, André Romão Oliveira, Thais Andreia Araujo Souza, Katia Harumi Omoto
      Pages: 106 - 116
      Abstract: O trabalho estuda as abordagens feitas por Kalecki, Keynes e os pós-keynesianos sobre a atividade econômica. Kalecki é seguidor de Marx, e Keynes adveio da abordagem Marshalliana, mesmo com as críticas sobre Marshall existentes em suas obras.Apesar de seguirem linhas de pensamento diferentes, os autores conseguem chegar a mesma conclusão a respeito de alguns aspectos. Assim, esse trabalho tem por finalidade destacar os principais pontos convergentes e divergentes da abordagem teórica de Kalecki e dos pós-keynesianos acerca da dinâmica econômica. Esse objetivo será tratado qualitativamente, conforme revisão de teoria e de literatura. Alguns aspectos conclusivos expõem que Keynes e Kalecki mostraram como a análise clássica, baseada na Lei de Say, é falha. Eles consideram que ela não é capaz de mostrar como a economia pode sair de uma situação de insuficiência de demanda. Outro aspecto que ambos consideram falho da teoria clássica é enfatizar apenas incentivos pelo lado da oferta, como forma de aumentar o emprego e a produção, desconsiderando os efeitos dos salários no que diz respeito ao consumo. Keynes não refuta o pressuposto clássico sobre a demanda por trabalho estar relacionada ao produto marginal do trabalho e o fato do mercado estar em concorrência perfeita. Porém, Kalecki e alguns pós-keynesianos trabalham com uma estrutura de mercado oligopolista.
      PubDate: 2017-02-02
      DOI: 10.4025/aere.v24i2.24889
      Issue No: Vol. 24, No. 2 (2017)
       
 
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
Fax: +00 44 (0)131 4513327
 
Home (Search)
Subjects A-Z
Publishers A-Z
Customise
APIs
Your IP address: 54.158.80.117
 
About JournalTOCs
API
Help
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-2016