for Journals by Title or ISSN
for Articles by Keywords
help
Followed Journals
Journal you Follow: 0
 
Sign Up to follow journals, search in your chosen journals and, optionally, receive Email Alerts when new issues of your Followed Journals are published.
Already have an account? Sign In to see the journals you follow.
Journal Cover Scripta
  [1 followers]  Follow
    
  This is an Open Access Journal Open Access journal
   ISSN (Online) 2358-3428
   Published by Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais Homepage  [12 journals]
  • Frontspício

    • Authors: Sandra Maria Silva Cavalcante
      Pages: 1 - 7
      PubDate: 2016-12-23
      Issue No: Vol. 20, No. 40 (2016)
       
  • Metáfora: diferentes perspectivas

    • Authors: Sandra Maria Silva Cavalcante, Luciane Corrêa Ferreira, Ricardo Gualda
      Pages: 8 - 17
      PubDate: 2016-12-23
      Issue No: Vol. 20, No. 40 (2016)
       
  • Mal comparando…: os efeitos argumentativos da metáfora e da analogia
           numa perspectiva cognitivo-discursiva

    • Authors: Solange Vereza
      Pages: 18 - 35
      Abstract: Este artigo, de um modo geral, aborda a questão dos efeitos ideológicos da metáfora na produção de sentidos, sob a perspectiva da linguística cognitiva (LC), área já bastante consolidada nos estudos da linguagem. Mais especificamente, o foco recai no modo como a ideologia pode ser abordada, teórica e analiticamente, na recente vertente dos estudos da metáfora, que contempla o entrelace entre a dimensão cognitiva e a discursiva da linguagem figurada em uso. Nessa perspectiva, o objetivo do trabalho é
      explorar, teórica e analiticamente, o argumento de que a metáfora, assim como a analogia, tece a argumentatividade – que seria o modo pelo qual a ideologia se configura como um “ponto de vista”, na tessitura do evento discursivo – de uma maneira mais deliberada do que no caso de metáforas conceptuais, que são de natureza fundamentalmente inconsciente. A análise dos exemplos, retirados de corpora autênticos, aponta para a conclusão de que o processo de “realçar” e “esconder” elementos do domínio-fonte,
      típico tanto da metáfora quanto da analogia, é usado como um recurso, de natureza cognitivo-discursiva, que se mostra determinante tanto para a construção do objeto do discurso, quanto para sua recepção.Palavras-chave: Metáfora. Ideologia. Cognição. Argumentação.
      PubDate: 2016-12-23
      Issue No: Vol. 20, No. 40 (2016)
       
  • Metaphor-related figurative language comprehension in clinical
           populations: a critical review

    • Authors: Maity Siqueira, Daniela Fernandes Marques, Raymond W. Gibbs; Jr
      Pages: 36 - 60
      Abstract: This paper aims to critically review current studies with respect to definitions,
      methods, and results on the comprehension of metaphor, metonymy,
      idioms, and proverbs under the following clinical conditions: aphasia,
      Alzheimer’s disease, autism, brain injuries, specific language impairment,
      and Williams Syndrome. A comprehensive search of experimental
      psycholinguistic research was conducted using EBSCOhost, PsychInfo,
      PUBMED, and Web of Science databases. Thirty-eight studies met the
      review inclusion criteria. Results point to deficits in figurative language
      comprehension in all conditions considered, lack of clear definitions of
      the phenomena investigated, and varied methods throughout the sample.
      Patients’ difficulties are attributed to multiple factors, such as a lack of
      Theory of Mind, executive dysfunctions, and poor semantic knowledge.
      The study of nonliteral aspects of language comprehension in clinical
      populations reveals a range of disparate impairments. There was no specific
      feature about metaphor-related phenomena identified that could, on its own,
      account for the difficulty some populations have to understand figurative
      language. Rather, metaphor-related language comprehension difficulties
      are often part of pragmatic, linguistic, and/or cognitive impairments.Keywords: Figurative language. Metaphor. Metonymy. Proverb. Clinical
      populations
      PubDate: 2016-12-23
      Issue No: Vol. 20, No. 40 (2016)
       
  • Functional effects, prepositional semantics, and metaphorical containment
           in Brazilian Portuguese: the case of em, dentro de, and fora de

    • Authors: Aparecida de Araújo Oliveira
      Pages: 61 - 83
      Abstract: I analyzed conventional metaphorical expressions in Brazilian Portuguese having lexicalized functional effects of spatial scenes as complements of the prepositions dentro de [inside], em [in, on, at], and fora de [out of]. The functional effects investigated were ‘protection’, ‘covering/hiding’, ‘control’, and ‘envelopment’, which constitute the family resemblance concept of Containment. I provided a cognitive account of these conventional expressions in terms of primary metaphors such as invisible is inside and
      uncontrolled is outside, emerging through experiential correlation in primary scenes. I described twelve meanings based on the container image schema, four based on the verticality schema, and four based on the nonimagetic notion of ‘non-existence’. Contradicting my initial expectations, the corpus-based analysis revealed little overlapping between em and sob [under], and fora de and sem [without]. However, the study confirmed the asymmetry between the prepositions meaning ‘in’ and those meaning ‘out’.Keywords: Metaphor. Experiential correlation. Containment functional relation. Prepositional meaning. Brazilian Portuguese.
      PubDate: 2016-12-23
      Issue No: Vol. 20, No. 40 (2016)
       
  • Going political – multimodal metaphor framings on a cover of the
           sports newspaper A Bola

    • Authors: Maria Clotilde Almeida
      Pages: 84 - 98
      Abstract: This paper analyses a political-oriented multimodal metaphor on a cover of the sports newspaper A Bola, sequencing another study on multimodal metaphors deployed on the covers of the very same sports newspaper pertaining to the 2014 Football World Cup in Brazil (Almeida/Sousa, 2015) in the light of Forceville (2009, 2012). The fact that European politics is mapped onto football in multimodal metaphors on this sports newspaper cover draws on the interplay of conceptual metaphors, respectively in the visual mode and in the written mode. Furthermore, there is a relevant time-bound leitmotif which motivates the mapping of politics onto football in the sports newspaper A Bola, namely the upcoming football match between Portugal and Germany. In the multimodal framing of the story line under analysis. The visual mode apparently assumes preponderance, since a picture of Angela Merkel, a prominent leader of EU, is clearly overshadowed by a large picture of Cristiano Ronaldo, the captain of the Portuguese National Football team. However, the visual modality of Cristiano Ronaldo’s dominance over Angela Merkel is intertwined with the powerful metaphorical headline “Vamos expulsar a Alemanha do Euro” (“Let’s kick Germany out of the European Championship”), intended to boost the courage of the Portuguese national football team: “Go Portugal – you can win this time!”. Thus, differently from multimodal metaphors on other covers of the same newspaper, the visual modality in this case cannot be considered the dominant factor in multimodal meaning creation in this politically-oriented layout.
      Keywords: Multimodal Metaphors. Sports and Politics. Metaphors in Sports Newspapers.
      PubDate: 2016-12-23
      Issue No: Vol. 20, No. 40 (2016)
       
  • Brasil, 2015: como a presidenta, seu partido, seus eleitores e seu governo
           podem ser conceptualizados em rede social

    • Authors: Ariadne Domingues Almeida
      Pages: 99 - 118
      Abstract: São apresentados resultados de um estudo realizado sobre o modo como a presidenta Dilma Rousseff, seu partido, seus eleitores e seu governo foram conceptualizados em um meme postado na página Movimento Contra Corrupção constante da rede social online Facebook. O estudo foi norteado pelos aportes teórico-metodológicos da Linguística Cognitiva. Como a conceptualização é um fenômeno complexo, foram associados conhecimentos adquiridos pela Linguística Cognitiva a saberes elaborados
      pela Teoria da Complexidade. Foram desenvolvidas reflexões sobre mapeamentos metafóricos e metonímicos, estruturados por esquemas imagéticos no âmbito dessa conceptualização. Ao final dos trabalhos, foi verificado o papel da interconexão entre o imagético e o verbal na geração de sentido, bem como foi observado que, na multimodalidade, o todo é mais do que a soma de suas partes, assim como o todo é menos do que a soma de suas partes.
      Palavras-chave: Conceptualização. Linguística Cognitiva. Teoria da Complexidade. Multimodalidade. Meme.
      PubDate: 2016-12-23
      Issue No: Vol. 20, No. 40 (2016)
       
  • Multimodal analysis of metaphors in political-religious discourse: a
           cognitive-semiotic approach

    • Authors: Maíra Avelar, Paulo Henrique Aguiar Mendes
      Pages: 119 - 135
      Abstract: This paper analyzes the interrelation between gestures and speech in the construction of multimodal metaphors in the “legislative session” genre. Based on Multimodal Semiotic Blending (MSB), an adaptation of Brandt and Brandt’s (2005) model (MIRANDA; MENDES, 2014; AVELAR, in press), an illustrative analysis of the multimodal metaphors found in the sessions was performed, focusing on the verbal and gestural resources used by the participants. To do so, five scenes were selected from two legislative
      sessions performed by two so-called “Representative-pastors” of the Brazilian House of Representatives: Marco Feliciano and Silas Malafaia. Finally, the metaphors and the gestures performed by both politicians were compared. The conclusion reached in this study demonstrated how MSB can be relevant when analyzing the iconicity of material resources (mainly gestures) used by the participants.
      Keywords: Cognitive Semiotics. Multimodal Semiotic Blending. Politicalreligious discourse. Brazilian politics. Legislative sessions.
      PubDate: 2016-12-23
      Issue No: Vol. 20, No. 40 (2016)
       
  • Variação e relações semânticas no léxico Apurinã (Aruak): o
           “duplo vocabulário”

    • Authors: Bruna Fernanda S. de Lima-Padovani, Sidney da Silva Facundes
      Pages: 136 - 155
      Abstract: O presente trabalho busca demonstrar que padrões metáforicos e metonímicos são mecanismos essenciais na variação da taxonomia Apurinã (Aruak) e importantes na formação das nomenclaturas para fauna e flora dessa língua. Para tanto, o estudo se pauta na Sociolinguística Variacionista (LABOV, 2008) e na Semântica Cognitiva (LAKOFF; JOHNSON, 1980; LAKOFF, 1987). Os casos de variação tratados aqui restringem-se à nomenclatura de fauna e flora que constituem o fenômeno de “duplo vocabulário” (uso de duas ou mais formas para designar um mesmo referente em um domínio específico do léxico) presente na língua. Um exemplo disso seria a maneira como os Apurinã nomeiam o termo ‘quatipuru-roxinho’. O mesmo conceito pode ser chamado de axipitiri ou de ãkiti tikakiẽrike. A distinção na formação desse par de nomes é que o segundo termo tem um sentido mais descritivo. A forma ãkiti tikakiẽrike está relacionada ao aspecto da barriga do animal, a qual tem pintas que se parecem com as pintas da onça; por isso essa forma recebe o mesmo nome da onça. Portanto, a motivação de usar o nome que designa ‘onça’, ãkiti, para designar também ‘quatipururoxinho’ é o mapeamento de propriedades físicas da ‘onça’ (domínio-fonte) a propriedades físicas do ‘quatipuru’ (domínio-alvo). O que caracterizaria um processo metafórico. É desse tipo de variação que trataremos e do qual apresentaremos uma análise sobre o seu status linguístico e sócio‑históricocultural em Apurinã.
      Palavras-chave: Metáfora. Metonímia. Variação. Duplo vocabulário. Apurinã.
      PubDate: 2016-12-23
      Issue No: Vol. 20, No. 40 (2016)
       
  • Wittgenstein on Metaphor

    • Authors: Diogo de França Gurgel
      Pages: 156 - 173
      Abstract: In this work, I examine Wittgenstein’s possible contributions to an elucidation of the grammatical status of certain metaphors – often found in theoretical and speculative texts – which resist an approach based on the assumption of a clear split between the fields of pragmatics and semantics. I take as examples of works that depart from this assumption Elizabeth Camp’s Contextualism, Metaphor and What is said (which explores the lines suggested by Paul Grice), and John Searle’s Expression and Meaning. Both rely on a distinction between speaker’s meaning (utterance meaning) and sentence meaning to explain the nature of metaphor. They assume that the very metaphorical operation involves meaning something instead of saying something. But it is anything but obvious that, when we consider, e.g., the following metaphor of Philosophical Investigations: “A picture held us prisoners” (§115), we can assume that we are facing a non-descriptive use of language. I argue that Wittgenstein himself can provide us with tools to examine a possible descriptive function of this kind of sentence when he develops his grammatical research methods which: a) are not focused on the linguistic dimension of a sentence but on the linguistic dimension of discourse; b) bring up the issue of language learning; c) lead us to ask if certain metaphors could not work as modifiers of convictions, i.e., if they could not act directly on what Wittgenstein once called Weltbild.
      Keywords: Metaphor. Wittgenstein. Weltbild. Saying. Meaning.
      PubDate: 2016-12-23
      Issue No: Vol. 20, No. 40 (2016)
       
  • Metáfora é diálogo: uma proposta de interface

    • Authors: Kári Lúcia Forneck, Jorge Campos da Costa
      Pages: 174 - 192
      Abstract: Neste estudo, pretende-se desenhar uma abordagem da metáfora na interface metateórica (COSTA, 2007). Pretende-se ilustrar como, por meio do diálogo interdisciplinar, novas abordagens para a metáfora podem ser construídas. Para tanto, de um lado, apresentam-se os fundamentos da Pragmática que explicam como se processam os enunciados metafóricos e, de outro, apresentam-se achados em Neurociência que, por sua vez, descrevem, via coarse-coding hypothesis, os correlatos neurais desse
      processamento. Postas em diálogo, dessas diferentes áreas emergem propriedades complexas que podem contribuir para o aprofundamento do potencial descritivo e explanatório da abordagem interdisciplinar. Além disso, pode-se também reacender e complexificar as possibilidades de diálogo entre teorias, à medida que propriedades complexas interagem entre si.
      Palavras-chave: Metáfora. Interface metateórica. Teoria das implicaturas conversacionais. Teoria da relevância. Neurociência.
      PubDate: 2016-12-23
      Issue No: Vol. 20, No. 40 (2016)
       
  • Os aprendizes são viajantes: identidades metaforizadas de estudantes de
           inglês de Hong Kong e Belo Horizonte

    • Authors: Ronaldo Corrêa Gomes Junior
      Pages: 193 - 211
      Abstract: Se as metáforas são um fenômeno cognitivo pelo qual atribuímos sentido ao mundo e a nós mesmos, entender, as identidades e como elas são construídas também pode ser uma questão de metáfora. Este artigo relata uma pesquisa que buscou investigar as identidades de estudantes de inglês da Universidade Federal de Minas Gerais e da City University of Hong Kong por meio da análise das metáforas encontradas em histórias de aprendizagem multimodais. Nesse estudo, dois conjuntos de narrativas foram analisados – um de cada universidade. Os dados revelam que a identidade metaforizada mais frequente nos dois grupos de participantes envolve percursos, caminhos e jornadas, como a do viajante. Conhecer as metáforas que os aprendizes usam para falar sobre aprendizagem de línguas pode ajudar os professores a entender melhor as identidades construídas durante esse processo.
      Palavras-chave: Identidades metaforizadas. Metáforas. Identidades. Aprendizagem. Língua inglesa.
      PubDate: 2016-12-23
      Issue No: Vol. 20, No. 40 (2016)
       
  • A relevância das metáforas como conceitualização das experiências:
           uma reflexão sobre o ensino/aprendizagem de inglês no ensino regular

    • Authors: Gabriela da Cunha Barbosa Saldanha
      Pages: 212 - 230
      Abstract: Concebendo a metáfora como um meio de conceitualização do mundo a partir de nossas experiências cotidianas, o presente estudo tem como objetivo central identificar as metáforas de estudantes do ensino médio acerca de sua aprendizagem de inglês no ensino fundamental. A pesquisa, realizada em agosto de 2015, apresenta uma natureza mista, utilizando dados qualitativos e quantitativos. A análise do corpus se apoiou nos pressupostos da Teoria da Metáfora Conceitual, em trabalhos já realizados por autores renomados nesse campo, bem como no marco de referência de experiências. Os resultados revelam que, apesar de haver um número maior de metáforas sobre experiências de insucesso relativas à aprendizagem e ao professor, também foram identificadas metáforas acerca de experiências bem-sucedidas, o que demonstra um rompimento com a lógica do “inglês de colégio” e corrobora a tese de que é possível, sim, aprender inglês na escola regular.
      Palavras-chave: Metáforas. Experiências. Ensino/aprendizagem de inglês. Escola regular.
      PubDate: 2016-12-23
      Issue No: Vol. 20, No. 40 (2016)
       
  • A experiência do câncer de mama em palavras: notas sobre as
           possibilidades emergentes de um corpus temático

    • Authors: Aline Aver Vanin
      Pages: 231 - 249
      Abstract: Este texto busca investigar a emergência de metáforas conceptuais no discurso de pacientes de câncer de mama a partir de uma amostra de corpus de textos extraído de depoimentos publicados em blogs. Partese do pressuposto de que o uso de metáforas conceptuais é inerente à comunicação cotidiana, e que tais aspectos são indícios da forma como a cognição humana interpreta o mundo. Para tanto, será tomada como base a arquitetura teórico‑metodológica da Linguística Cognitiva a fim de analisar como a expressão da experiência relacionada à doença pode dar indícios sobre a sua verdadeira faceta para cada indivíduo. O trabalho justifica-se por lançar luz à importância da conscientização sobre o discurso ligado a relatos de experiência da expressão de percepções físicas e psíquicas, bem como por abrirem-se possibilidades de elaboração de materiais didáticos e de estratégias de ensino para a formação de profissionais da área da saúde no que diz respeito à atenção em comunicação em saúde.Palavras-chave: Metáforas conceptuais. Corpus. Câncer de mama. Linguística Cognitiva. Experiência.
      PubDate: 2016-12-23
      Issue No: Vol. 20, No. 40 (2016)
       
  • As metáforas sobre Alzheimer em textos de divulgação científica: um
           olhar comparativo sobre os jornais O Globo e USA Today

    • Authors: Suelen Martins
      Pages: 250 - 271
      Abstract: Este estudo tem como objetivo investigar, nos jornais online O Globo e USA Today, quais metáforas se pode deduzir a partir das expressões linguísticas utilizadas por jornalistas em matérias de divulgação científica sobre Alzheimer. Os corpora que integram a pesquisa são compostos por matérias de divulgação científica, publicadas nos sites desses jornais, coletadas em um período entre janeiro de 2012 e setembro de 2015. O arcabouço teórico é composto por textos que tratam das noções de metáfora conceptual, de metáfora em discurso da língua em uso, de divulgação científica e metáfora. Conclui-se que a metáfora é utilizada em todo o continuum da divulgação científica, e o Alzheimer é conceptualizado a partir do domínio da GUERRA. Pode-se inferir que os jornalistas utilizam esse tipo de metáfora, uma vez que é convencionalizada devido às experiências negativas relacionadas à ideia de doença.
      Palavras-chave: Metáfora. Divulgação científica. Alzheimer. O Globo. USA Today.
      PubDate: 2016-12-23
      Issue No: Vol. 20, No. 40 (2016)
       
  • As metáforas animais e suas implicações interacionais

    • Authors: Fernanda Cavalcanti, Ana Cristina Pelosi
      Pages: 272 - 285
      Abstract: Objetivamos com este artigo discutir as implicações das metáforas animais na linguagem diária dos falantes com base nas hipóteses da inexpressividade, da compacidade e da nitidez formuladas por Gibbs (1994) e no papel social das metáforas em Rodriguez (2009). Para tanto, além da introdução e da conclusão, o artigo foi organizado em três seções. Na primeira seção, discutimos o papel das metáforas verbais na comunicação humana em Gibbs (1994); na segunda seção, a metáfora animal ser humano é animal;
      e na terceira seção, a relevância das metáforas animais na compreensão e construção das identidades sociais e de gênero em Rodriguez (2009) bem como analisamos, a título de exemplo das questões levantadas, a metáfora animal ‘perua’ a partir de posts publicados no blog Saltimbanca e no site Na Casa da Gabi.
      Palavras-chave: Metáfora verbal. Metáfora animal. Gênero e identidades sociais. Linguagem diária. Interações verbais.
      PubDate: 2016-12-23
      Issue No: Vol. 20, No. 40 (2016)
       
  • Motivação metafórica nos phrasal verbs: uma concepção
           semântico-cognitiva

    • Authors: Samanta Kélly Menoncin Pierozan
      Pages: 286 - 306
      Abstract: Este artigo tem como propósito mostrar alguns passos que podem conduzir à identificação das metáforas conceptuais que motivam os sentidos das partículas up e down, elementos constituintes de phrasal verbs, bem como averiguar os mapeamentos metafóricos que motivam essas metáforas, partindo da verificação de quais são os sentidos dessas partículas que expressam os esquemas imagéticos propostos por Rudzka-Ostyn (2003). Este estudo adota como pilar a Teoria da Metáfora Conceptual preconizada por Lakoff e Johnson (1980), uma abordagem semântico-cognitiva, a fim de que se possa refletir sobre a semântica das construções verbo-partícula, cujos significados, na sua maioria, são estendidos metaforicamente. A Linguística de Corpus é utilizada como um recurso metodológico, o que possibilita a realização da coleta de dados autênticos para serem analisados. Pela análise averigua-se que as partículas up e down são utilizadas tanto com sentido prototípico quanto com sentido metafórico, porém, o uso metafórico,
      também chamado de estendido, prevalece.Palavras-chave: Phrasal verbs. Semântica Cognitiva. Motivação metafórica. Teoria da Metáfora Conceptual. Linguística de Corpus.
      PubDate: 2016-12-23
      Issue No: Vol. 20, No. 40 (2016)
       
  • Construções idiomáticas com o verbo pegar: uma abordagem
           sociocognitiva

    • Authors: Leosmar Aparecido da Silva
      Pages: 307 - 326
      Abstract: Este artigo tem o objetivo de analisar os usos do verbo pegar, especialmente em construções idiomáticas, em dados de língua falada. Metodologicamente, foram coletadas ocorrências do verbo pegar no corpus do Fala Goiana, gravado e transcrito pelo Grupo de Estudos Funcionalistas da UFG. Guiado pelas considerações teóricas da linguística cognitiva, o artigo analisa os usos de pegar em construções idiomáticas, considerando-se a frequência de uso, a mudança de sentido pelo uso, os graus de transparência e opacidade de algumas construções e a aplicação de esquemas imagéticos. Os resultados deste trabalho revelaram que o verbo pegar apresenta alta frequência de uso, o que contribuiu para que ele espraiasse seu estatuto semântico e suas funções lexicais e funcionais. O estudo revelou também que as construções idiomáticas apresentam grau de opacidade ora baixo ora alto. O estudo pode contribuir para a ampliação da gama de estudos sobre particularidades linguísticas de construções idiomáticas do português do Brasil.Palavras-chave: Cognição. Construção. Idiomaticidade. Metaforização. Verbo pegar.
      PubDate: 2016-12-23
      Issue No: Vol. 20, No. 40 (2016)
       
  • La metáfora de la búsqueda: análisis de la metaforización kinésica en
           dos narraciones orales en gallego y portugués

    • Authors: Aitor Rivas
      Pages: 327 - 345
      Abstract: Muchos investigadores, partiendo de las ideas de Hall (1959, 1968), mantienen que el 60% de la comunicación personal es absolutamente no verbal, creyendo asimismo que es mucho más importante lo que transmitimos con nuestros gestos que lo que expresamos verbalmente. Mi corpus de estudio para este trabajo está conformado por la grabación de dos narraciones orales de hablantes nativas de gallego y portugués de Brasil. En este artículo pretendo analizar la intervención de la comunicación no verbal en los procedimientos de metaforización kinésica para transmitir y representar metáforas en esos relatos orales. La metodología de trabajo está basada en las propuestas de análisis de comunicación no verbal formuladas por Birdwhistell (1952, 1970), Poyatos (1994a, 1994b), Bouvet (2001) y Galhano Rodrigues (2007). Después del análisis se puede observar la alta capacidad metafórica de los procedimientos kinésicos.
      Palabras-clave: Metaforización. Kinésica. No verbal. Oralidad. Búsqueda.
      PubDate: 2016-12-23
      Issue No: Vol. 20, No. 40 (2016)
       
  • Metáfora, metonímia, sinédoque e ironia: elementos retóricos de
           racionalidade no discurso jurídico

    • Authors: Égina Glauce Santos Pereira
      Pages: 346 - 366
      Abstract: A metáfora, a metonímia, a sinédoque e a ironia são conhecidas como
      figuras de estilo ou tropos, que seriam um desvio de sentido, um rodeio
      inabitual relativamente ao sentido literal (MEYER, 2014). Desde a
      Antiguidade, essas figuras se estabelecem como primordiais ao discurso
      com o objetivo de alcançar o auditório. Nesse sentido, serão analisadas
      as quatro figuras citadas com o objetivo de demonstrar a racionalidade
      delas, pois podem ser consideradas como tropos-mestres, ainda que alguns
      teóricos privilegiem a metáfora ou a metonímia. No discurso jurídico tais
      elementos fazem parte constante da estratégia de seus operadores, assim
      será utilizada, exemplificativamente, uma decisão judicial. Essa decisão
      regulamenta a situação em que um professor suprimiu o celular da posse
      de um aluno, menor de idade, em decorrência do uso desse aparelho em
      sala de aula. Verificaremos que o uso das figuras coloca uma questão que
      impõe ao auditório estabelecer uma resposta. Isso gera uma absorção
      da interrogatividade, que deveria existir em qualquer argumento ou
      argumentação.
      Palavras-chave: Figuras. Techné. Retórica. Decisão judicial. Argumentação.
      PubDate: 2016-12-23
      Issue No: Vol. 20, No. 40 (2016)
       
 
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
Fax: +00 44 (0)131 4513327
 
Home (Search)
Subjects A-Z
Publishers A-Z
Customise
APIs
Your IP address: 54.166.130.22
 
About JournalTOCs
API
Help
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-2016