for Journals by Title or ISSN
for Articles by Keywords
help
Followed Journals
Journal you Follow: 0
 
Sign Up to follow journals, search in your chosen journals and, optionally, receive Email Alerts when new issues of your Followed Journals are published.
Already have an account? Sign In to see the journals you follow.
Journal Cover Acta Scientiae et Technicae
  [1 followers]  Follow
    
  This is an Open Access Journal Open Access journal
   ISSN (Print) 2317-8957 - ISSN (Online) 2317-8957
   Published by Centro Universit├írio Estadual da Zona Oeste Homepage  [1 journal]
  • QUANTAS ESPÉCIES EXISTEM NO NOSSO PLANETA? UMA PERGUNTA AINDA SEM
           RESPOSTA...

    • Authors: Milena de Sousa Nascimento
      PubDate: 2016-01-28
      Issue No: Vol. 3 (2016)
       
  • Diversidade de Amphipoda (Crustacea: Malacostraca) em cultivos comerciais
           

    • Abstract: A fauna de anfípodes associada ao cultivo comercial de Kappaphicus alvarezii foi avaliada a partir de três locais de amostragem na Baía de Sepetiba, sul do estado do Rio de Janeiro, em uma pesquisa de campo qualitativa, realizada em duas campanhas, verão e inverno de 2011. O material foi coletado a partir dos organismos esclerobiontes colonizadores das estruturas de cultivo. Os locais de coleta estão localizados em praias não expostas, uma no continente e as outras duas na Ilha de Itacuruçá. Foram identificados 11 espécies de Amphipoda, das quais uma é registrada pela primeira vez para a costa do estado do Rio de Janeiro. Duas espécies não foram possíveis de identificar a nível específico e talvez se tratem de espécies ainda não descritas para a ciência.
      PubDate: 2016-01-25
      Issue No: Vol. 3 (2016)
       
  • BLACK FLY (DIPTERA: SIMULIIDAE) PUPAE MICROHABITAT CHARACTERIZATION IN THE
           ITATIAIA NATIONAL PARK, BRAZIL

    • Abstract: O presente estudo foi conduzido no Parque Nacional do Itatiaia localizado no estado do Rio de Janeiro e teve como objetivo determinar os padrões de preferência de habitat e micro-habitat de pupas de Simuliidae. As coletas foram realizadas em quatro sítios no Parque, sendo medidos pH, luminosidade, condutividade e temperatura da água. As pupas foram identificadas e quantificadas em laboratório e seus padrões de preferência de microhabitat foram determinados por meio de análise de correspondência canônica (CCA), enquanto suas comunidades comparadas quanto às similaridades entre si por meio de um escalonamento métrico não dimensional (NMDS).
      PubDate: 2016-01-10
      Issue No: Vol. 3 (2016)
       
  • Caracteristicas clínicas, resistência e fatores de
           virulência em Staphylococcus aureus

    • Abstract: S. aureus está presente em cerca de 30% dos humanos de maneira assintomática e os sítios de maior prevalência são as fossas nasais, axilas e períneo.Este microrganismo pode causar diversos processos patológicos desde os mais simples como furúnculo e acne até mais os mais complexos como pneumonias, meningite, síndrome de choque tóxico, endocardites, infecções no trato urinário, infecções associadas com dispositivos intravasculares e corpos estranhos e sepse. Diversos estudos têm sido realizados a fim de aprimorar o entendimento dos mecanismos de transmissão e controle da disseminação deste patógeno, descrevendo as cepas encontradas em diferentes ambientes. Dentre os diversos fatores de virulência responsáveis pelas infecções, destacam-se a α-hemolisina, β-toxina, PSM-α, proteína A e a leucocidina Panton-Valentine, demonstrando um importante papel na patogênese por S. aureus. O uso racional de antimicrobianos para MRSA deve ser feito sabendo-se a terapia correta para o tratamento desta infecção de grande importância na comunidade científica. Uma rápida avaliação da etiologia da infecção é também relevante para a aplicação do tratamento adequado, pois nos casos de MRSA é fundamental no tratamento empírico, não começar somente com antibióticos betalactâmicos. Cada vez mais, os governos de todo o mundo estão começando a prestar atenção a um problema tão grave que ameaça as conquistas da medicina moderna. A era pós-antibiótico, em que infecções comuns e lesões menores podem matar, longe de ser uma fantasia, pode se tornar uma possibilidade muito real para o século 21.
      PubDate: 2015-11-15
      Issue No: Vol. 3 (2015)
       
  • INFLUÊNCIA DA MATÉRIA ORGÂNICA NA BIODEGRADAÇÃO
           DO ÁCIDO 2,4-DICLOROFENOXIACÉTICO (2,4-D)

    • Abstract: O herbicida ácido 2,4-diclorofenoxiacético (2,4-D) é um dos mais utilizados no mundo e pode causar prejuízos ao meio ambiente e à saúde humana. Os microrganismos do solo tem importante função na degradação de compostos químicos como os pesticidas. A matéria orgânica, como adubos orgânicos e metabólitos secundários vegetais, podem estimular os microrganismos do solo. Dentre os metabólitos secundários vegetais, existem os flavonóides. O processo de degradação de flavonóides pode resultar no ácido protocatecóico, o qual é um intermediário na rota de degradação de pesticidas aromáticos, como o 2,4-D.  Este estudo investigou a influência da matéria orgânica na biodegradação do 2,4-D. Em um primeiro momento, analizamos a capacidade de crescimento de isolados bacterianos, que podem utilizar 2,4-D como única fonte de carbono, na presença de biopirol, quercetina e rutina. Em seguida, verificamos a influência destas moléculas orgânicas sobre a comunidade microbiana do solo com histórico de aplicação do 2,4-D. Os resultados mostraram que os isolados bacterianos são capazes de utilizar pelo menos um dos modelos de matéria orgânica empregados. Os resultados gerados no experimento conduzido para verificar a influencia da matéria orgânica sobre a comunidade microbiana e a degradação do 2,4-D sugere que a associação do 2,4-D com a matéria orgânica poderia ampliar a persistência deste no ambiente, ou poderia representar um estádio de adaptação dos microrganismos do solo. Nossos resultados sugerem que o efeito de resíduos orgânicos na biodegradação do 2,4-D tem potencial biotecnológico.
      PubDate: 2015-07-05
      Issue No: Vol. 3 (2015)
       
  • TIPOS POLÍNICOS COLETADOS POR Tetragonisca angustula (LATREILLE,
           1811) EM UM FRAGMENTO DE FLORESTA ATLÂNTICA NO ESPÍRITO SANTO

    • Authors: Filipe Torres, Cristiana Torres Leite, Luceli de Souza, Tatiana Tavares Carrijo
      Abstract: A identificação da dieta de abelhas é fundamental para o conhecimento da biologia e da ecologia destes insetos. Aqui apresentamos a identificação dos tipos polínicos coletados por Tetragonisca angustula em um fragmento de Floresta Atlântica no Espírito Santo. As amostras de pólen foram coletadas durante 12 meses no Parque Estadual da Cachoeira da Fumaça (PECF). Os indivíduos estudados foram capturados com rede entomológica e as pelotas de pólen foram removidas de suas corbículas. Para identificação dos tipos polínicos, os grãos de pólen foram acetolisados, montados em lâminas e analisados em microscopia de luz (ML). Foram identificados 32 tipos polínicos pertencentes a 16 famílias de angiospermas. Fabaceae e Myrtaceae apresentaram a maior riqueza de tipos polínicos, com cinco tipos cada. A maior diversidade de tipos polínicos foi encontrada nos meses de setembro e outubro. A diversidade de famílias botânicas visitadas por T. angustula confirma o hábito generalista desta espécie e permite verificar que o PECF é um importante refúgio para esta espécie de abelha nativa.   
      PubDate: 2015-06-05
      Issue No: Vol. 3 (2015)
       
 
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
Fax: +00 44 (0)131 4513327
 
About JournalTOCs
API
Help
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-2015