for Journals by Title or ISSN
for Articles by Keywords
help
Followed Journals
Journal you Follow: 0
 
Sign Up to follow journals, search in your chosen journals and, optionally, receive Email Alerts when new issues of your Followed Journals are published.
Already have an account? Sign In to see the journals you follow.
Journal Cover Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade - GeAS
  [0 followers]  Follow
    
  This is an Open Access Journal Open Access journal
   ISSN (Print) 2316-9834
   Published by Universidade Nove de Julho Homepage  [6 journals]
  • Editorial Revista GeAS n.1 Janeiro/Abril 2016

    • Authors: Claudia Terezinha Kniess, Mauro Silva Ruiz
      Abstract: É com satisfação que anunciamos que a Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade – Revista GeAS, classificada pelo sistema WebQualis em Administração, Ciências Contáveis e Turismo, foi incluída no Emerging Sources Citation Index da Web of Science (ESCI).
      PubDate: 2016-04-01
      Issue No: Vol. 5 (2016)
       
  • Evidenciação dos Itens Ambientais nas Empresas do Setor de
           Mineração de Metálicos Cadastradas na BM&FBOVESPA

    • Abstract: A evidenciação dos itens ambientais pode contribuir no processo de preservação e proteção ambiental, no intuito de demonstrar todas as ações que são desenvolvidas nas questões ambientais com um detalhamento dos valores entre a empresa e o meio ambiente. Dessa forma, o presente estudo teve como objetivo geral identificar de que maneira estão sendo evidenciados os itens ambientais nos documentos oficiais das empresas no setor de mineração de metálicos cadastradas no BM&FBOVESPA no período de 2009 a 2013. Trata-se de um estudo de natureza qualitativa, descritiva e documental, no qual se utilizou da técnica de análise de conteúdo dos itens ambientais contidos nas Notas Explicativas, nos Relatórios da Administração e nos Relatórios de Sustentabilidade de quatro empresas do setor de mineração. Constatou-se que os principais itens ambientais divulgados foram os investimentos com certificados da gestão ambiental, multas provisionadas, custos com licenciamentos, processos e sanções; e despesas com consumo de energia, uso da água, efluentes líquidos e resíduos sólidos. Contudo, o resultado da pesquisa revelou que não são divulgados os itens ambientais de forma suficiente para uma análise mais profunda.
      PubDate: 2016-04-01
      Issue No: Vol. 5 (2016)
       
  • Mapeamento de Tecnologias Ambientais: Um Estudo sobre Patentes Verdes no
           Brasil

    • Abstract: Atualmente o sistema patentário brasileiro funciona como um propulsor para o desenvolvimento econômico e sustentável, atuando como um tipo de indutor para a inovação das questões ambientais. Fato este observado na relação entre as tecnologias verdes e o sistema patentário, na forma do Programa Piloto de Patentes Verdes do Instituto Nacional de Propriedade Industrial [Inpi], mas será que as patentes verdes desenvolvidas satisfazem as áreas de maior necessidade e quais regiões mais se destacam no Brasil? Utilizando como método de pesquisa a patentometria, este artigo tem por objetivo identificar o nível de utilização de tecnologias verdes, por meio do mapeamento tecnológico das patentes verdes deferidas no Inpi. A análise da pesquisa sobre patentes verdes possibilitou traçar uma perspectiva sobre as áreas tecnológicas, as regiões e os titulares que realizam pesquisas verdes no Brasil. Constatou-se que as áreas com maior quantidade de patentes verdes deferidas estão diretamente relacionadas aos investimentos realizados pelas empresas, em cada setor de interesse. Quanto à identificação por região, destacaram-se o Sul e o Sudeste, e observa-se que quanto maior o investimento em educação e infraestrutura científica e tecnológica, maiores os resultados de desenvolvimento de pesquisas verdes. Espera-se que o artigo contribua para a ampliação e a compreensão sobre a propriedade industrial na forma das patentes verdes.
      PubDate: 2016-04-01
      Issue No: Vol. 5 (2016)
       
  • Percepção dos Players do Setor Sucroenergético sobre a
           Influência do Protocolo Agroambiental no Processo de Gestão
           Ambiental Empresarial: Um Estudo com Gestores do Setor na Mesorregião
           de Assis-SP

    • Abstract: A agricultura brasileira tem passado por uma crise ambiental sem precedentes. Nesse cenário, estão as agroindústrias e fornecedores de cana-de-açúcar, atuantes no setor sucroenergético, que apresenta forte expansão, com significativos impactos econômico, social e ambiental. Estudos têm evidenciado que a inserção da dimensão ambiental na gestão corporativa pode trazer ganhos de competitividade para as organizações, além de melhorar sua imagem diante de seus stakeholders. A demanda social por um ambiente mais limpo, aliada ao aumento da regulação ambiental, tem forçado as empresas desse setor a realizar e participar de programas extensivos de prevenção e mitigação dos impactos ambientais. Dessa concepção, surge o Protocolo Agroambiental do Setor Sucroenergético Paulista, que consiste num acordo de cooperação assinado em junho de 2007 entre o governo do Estado de São Paulo, representado pelas Secretarias de Estado do Meio Ambiente; da Agricultura e Abastecimento; a União da Indústria de Cana-de-Açúcar; e a Organização de Plantadores de Cana da Região Centro-Sul. A pesquisa aqui apresentada objetivou apurar a percepção dos gestores das agroindústrias e fornecedores situados na mesorregião de Assis-SP sobre a influência do Protocolo Agroambiental no processo de gestão ambiental empresarial. Foram aplicadas dezenove entrevistas semiestruturadas com gestores vinculados com aspectos ambientais dos casos objetos de estudos (4 produtores, 2 fornecedores e uma associação). Os resultados evidenciaram forte influência do Protocolo Agroambiental nos processos de gestão ambiental das organizações, sobretudo com a implementação e execução de ações para atender às diretivas técnicas do Protocolo Agroambiental, o que tem contribuído para que as organizações internalizem as questões ambientais e caminhem para uma postura mais proativa.
      PubDate: 2016-04-01
      Issue No: Vol. 5 (2016)
       
  • Logística Reversa de Resíduos da Classe D em Ambiente
           Hospitalar: Monitoramento e Avaliação da Reciclagem no Hospital
           Infantil Cândido Fontoura

    • Abstract: A segregação adequada dos Resíduos de Serviços de Saúde (RSS) reduz a contaminação dos resíduos comuns, os riscos à saúde ocupacional e permite recuperar os materiais recicláveis. A segregação eficiente depende do treinamento e da conscientização dos colaboradores envolvidos na geração dos RSS. Portanto, o objetivo do presente estudo foi desenvolver um modelo de avaliação, capacitação e mensuração da segregação dos resíduos comuns, em especial do papel reciclável, no setor administrativo do Hospital Cândido Fontoura, localizado na cidade de São Paulo. Foi realizado o acompanhamento da rotina de manejo dos resíduos comuns e do papel reciclável, de junho a outubro (2014). Foi realizada a capacitação por meio de palestras e orientação diária para a sensibilização dos colaboradores sobre a importância do descarte adequado dos resíduos. Os resultados foram obtidos através da segregação e pesagem dos resíduos de papel reciclável e resíduos comuns. Foram consideradas três amostras: antes da sensibilização (Antes); depois da sensibilização (Depois); com monitoramento diário no setor (Acompanhado). O período de avaliação por amostra foi de nove dias (n = 9). Foi aplicado o teste estatístico (análise de variância) Kruskal-Wallis (α < 0,05) para os pesos das amostras, as quais foram consideradas significativamente diferentes (p = 0,0034). A amostra Antes (6,2 ± 2,9 kg) apresentou maior massa. Não houve diferença significativa entre massas das amostras Após (3,0 ± 1,7 kg) e Acompanhado (2,8 ± 1,5 kg), sendo consideradas semelhantes. O montante de papel reciclável evoluiu inversamente ao resíduo comum, de 3,7 ± 0,2 kg (Antes) para 6,7 ± 3,1 kg (Acompanhado), demonstrando a efetividade e correta reciclagem de RSS. 
      PubDate: 2016-04-01
      Issue No: Vol. 5 (2016)
       
  • Cultura de Consumo, Sustentabilidade e Práticas Empresariais: Como as
           Empresas Podem Contribuir para Promover o valor Simbólico da
           Sustentabilidade nas Atividades de Consumo?

    • Abstract: As discussões sobre sustentabilidade passaram, recentemente, a focar os padrões de consumo da sociedade contemporânea como um dos principais fatores causadores dos problemas socioambientais. Desse modo, o objetivo deste artigo é discutir algumas possibilidades que as empresas têm de influenciar as modificações nesses padrões de consumo em busca da sustentabilidade a partir da proposta de Ravasi e Rindova (2008), que consideram as empresas como produtores de cultura. Para tanto, realizou-se um artigo teórico. Os resultados apontam que as empresas podem influenciar a formação de culturas específicas com a construção simbólica de práticas sustentáveis, contribuindo para a formação de uma cultura de consumo sustentável. Isso ocorre a partir da inovação em suas formas de atuação, considerando que os significados que os produtos evocam parecem ser influenciados pelas escolhas estratégicas dos produtores, tais como os conceitos e filosofias do design (Ravasi, & Rindova, 2008), o que inclui o desenvolvimento de novas tecnologias e práticas (Michaelis, 2003) com base em princípios de ecoeficiência (Barber, 2008; Clark, 2008), bem como as mudanças nos valores e discursos que moldam as culturas dos negócios, governos, mídia e sociedade civil (Michaelis, 2003), alinhadas também aos princípios éticos e de responsabilidade socioambiental compartilhada (Tukker et al., 2008).
      PubDate: 2016-04-01
      Issue No: Vol. 5 (2016)
       
  • Processo de Mudança para uma Orientação Sustentável:
           Análise das Capacidades Adaptativas de Três Empresas
           Construtoras de Santa Maria-RS

    • Abstract: A raiz do pensamento em torno da sustentabilidade reside em tentar mudar a mentalidade das pessoas para uma concepção diferente de vida. Nesse propósito, as empresas desempenham um importante papel. Porém, a orientação sustentável que está baseada em uma proposta ampla ainda está sendo incipientemente implantada nas empresas. O setor de construção civil, devido a um histórico perverso no tocante aos impactos no meio ambiente e à periculosidade de suas atividades aos trabalhadores, tem sido muito visado pelo controle governamental. Dessa forma, o presente estudo endereça a questão de mudança em organizações investigando como empresas construtoras estão promovendo a transição para uma orientação sustentável. Reporta-se a esse objetivo por meio da análise do modelo de Zollo, Cennamo e Neumann (2013) em três empresas construtoras de Santa Maria-RS. A análise dos dados recorre à técnica de análise de conteúdo de modo a ressaltar as particularidades das iniciativas sustentáveis praticadas nas empresas. Pode-se constatar a aplicabilidade desse modelo, por focar não apenas elementos mais superficiais de mudança, mas, também, esforços para atingir os elementos mais sutis, tácitos e fundamentais. Os achados do estudo são apresentados em termos das capacidades adaptativas que indicam desejos genuínos de assumir processos de mudança. Discutem-se as principais dificuldades enfrentadas pelas empresas e identifica-se o principal foco das atividades em relação às três dimensões da sustentabilidade.
      PubDate: 2016-04-01
      Issue No: Vol. 5 (2016)
       
  • Perfil Socioeconômico dos Consumidores de Restaurantes em
           Relação À Valorização de Produtos Orgânicos:
           Uma Análise Comparativa

    • Authors: Belquis Oliveira Meireles, Solange Maria Debastiani, Geysler Rogis Flor Bertolini, Jerry Adriani Johann
      Abstract: O presente artigo tem como objetivo analisar comparativamente o perfil socioeconômico dos consumidores que valorizam e o dos que não valorizam produtos orgânicos em restaurantes. Para atingir esse propósito, foram entrevistados 392 clientes de dois restaurantes de uma rede de supermercados de grande porte por meio de um questionário estruturado. No que tange à análise cruzada entre o perfil dos consumidores e a valorização dos produtos orgânicos, a pesquisa verificou que: (a) as mulheres valorizam mais os produtos orgânicos do que os homens; (b) quanto maior a escolaridade dos indivíduos analisados, maior a valorização demonstrada por eles a respeito da temática; (c) os consumidores com renda superior a três salários mínimos valorizam mais os produtos orgânicos do que os de renda inferior a esse montante; no entanto, a partir de três salários mínimos, o percentual dessa valorização se mantém; e (d) os consumidores com mais de 40 anos de idade valorizam mais os produtos orgânicos do que os consumidores com menos idade. Ressalta-se que as conclusões apresentadas neste artigo contribuem para a formação do corpo do conhecimento científico acerca dos consumidores de alimentos orgânicos, o que não exclui, contudo, a necessidade de serem consideradas com cautela, uma vez que não permitem inferências que extrapolem a amostra investigada. Como contribuição empírica, esta pesquisa colabora com os restaurantes investigados, pois entender de maneira mais abrangente esse consumidor para melhor servi-lo torna-se um dos aspectos importantes para que os estabelecimentos tenham sucesso.
      PubDate: 2016-04-01
      Issue No: Vol. 5 (2016)
       
  • Planejamento e Sustentabilidade: O Caso das Instituições
           Federais de Ensino Superior

    • Abstract: Este estudo tem como objetivo analisar a perspectiva da sustentabilidade em Planos de Desenvolvimento Institucional (PDIs), em Instituições Federais de Ensino Superior (IFES), identificando as dimensões que estão abarcadas nos textos da Missão e Visão declaradas pelas instituições, associando-as com as diretrizes do Plano Nacional de Educação e suas peculiaridades. O estudo qualitativo e quantitativo analisou 28 PDIs de IFES do Brasil, por meio de uma pesquisa documental. Foram utilizadas as técnicas de análise de conteúdo e estatística descritiva simples, Teste T e Qui-quadrado. Entre os achados, destaca-se que mais da metade das IFES pesquisadas não está com o PDI vigente, não segue completamente a legislação, as recomendações e as diretrizes norteadoras do MEC.
      PubDate: 2016-04-01
      Issue No: Vol. 5 (2016)
       
  • Avaliação de Programa de Responsabilidade social Empresarial com
           Aplicação do Balanced Scorecard: Um Estudo de Caso da
           Cooperárvore da FIAT Automóveis.

    • Abstract: Este artigo trata da avaliação da cooperativa de trabalho – Cooperárvore – do Programa de Responsabilidade Social Empresarial – Árvore da Vida – da Fiat Automóveis, no Município de Betim-MG. Trata-se de um estudo de caso descritivo com o objetivo geral de medir o alcance das ações sociais da montadora na promoção do desenvolvimento da comunidade Jardim Teresópolis, por meio da geração de trabalho e renda, da redução da vulnerabilidade social e do desenvolvimento econômico e humano. Tem como objetivo específico apresentar um modelo de avaliação e monitoramento de um projeto de responsabilidade social com a aplicação da ferramenta Balanced Scorecard (BSC), com o propósito de permitir o aperfeiçoamento da gestão e inspirar outras iniciativas sociais corporativas. No referencial teórico foi abordada a importância da responsabilidade social empresarial no desenvolvimento sustentável, conceitos e modelos de avaliação de projetos sociais. A pesquisa foi realizada com base em documentos relacionados à Árvore da Vida e em entrevistas envolvendo os gestores e beneficiários do programa, numa perspectiva qualitativa. Na análise dos dados podem-se perceber resultados positivos com avanços expressivos no desenvolvimento dos beneficiários e da comunidade. No entanto, em alguns pontos pode-se perceber que a cooperativa ainda não está em condições de se autossustentar, principalmente em função das suas limitações de mercado, dependendo de aportes financeiros e da participação da atual mantenedora na sua gestão. Isso requer da equipe gestora a adoção de algumas definições estratégicas que busquem implementar soluções a curto e médio prazo no sentido de ampliar o mercado da cooperativa para garantir a sua autonomia e sustentabilidade. 
      PubDate: 2016-04-01
      Issue No: Vol. 5 (2016)
       
  • O Marketing Verde na Tecnologia da Informação:
           Percepções das Atitudes e Comportamentos dos Profissionais de TI
           e Ações para Incrementar o Marketing Verde nesse Setor

    • Authors: Bruno Roberto Viana Castro, Luiz Rodrigo Cunha Moura, Nina Rosa da Silveira Cunha, Ruth Rebello Pires
      Abstract: O aumento da consciência ambiental tem afetado profundamente o comportamento do consumidor aumentando a importância do marketing verde para as organizações. O objetivo geral deste trabalho é o de analisar a percepção dos profissionais de TI (Tecnologia da Informação) acerca de ações relacionadas ao marketing verde (considera questões ambientais em todas as etapas de comercialização do produto, desde a sua produção, passando pelo consumo e descarte por parte do consumidor) e propor mudanças socialmente planejadas para que eles possam manter ou incrementar práticas relacionadas à TI verde – ações realizadas pelo profissional de TI com foco na sustentabilidade ambiental. Para tal, mensuraram-se as atitudes em relação à TI verde usando-se o modelo Expectativa-Valor, além do seu nível de conhecimento acerca dos problemas ambientais e do seu engajamento de compra de produtos ambientalmente adequados. A partir dos resultados obtidos, utilizou-se a tipologia de composto de estratégias para a mudança social planejada com o intuito de propor ações para mudar ou reforçar o comportamento em relação ao marketing verde por parte dos profissionais de TI. Foram realizadas pesquisas qualitativas para identificar as crenças e as consequências das crenças (atitudes) e depois pesquisas quantitativas para mensurar as atitudes, engajamento e conhecimento a respeito da TI verde. Os resultados indicam que os profissionais de TI podem ser considerados engajados e com atitudes positivas em relação ao marketing verde. Por isso se sugere uma estratégia de reforço por meio de incentivos econômicos e psicológicos que mantenham e incrementem o seu comportamento em relação à TI verde.
      PubDate: 2016-04-01
      Issue No: Vol. 5 (2016)
       
 
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
Fax: +00 44 (0)131 4513327
 
Home (Search)
Subjects A-Z
Publishers A-Z
Customise
APIs
Your IP address: 54.225.13.58
 
About JournalTOCs
API
Help
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-2016