Subjects -> HEALTH AND SAFETY (Total: 1543 journals)
    - CIVIL DEFENSE (22 journals)
    - DRUG ABUSE AND ALCOHOLISM (87 journals)
    - HEALTH AND SAFETY (725 journals)
    - HEALTH FACILITIES AND ADMINISTRATION (389 journals)
    - OCCUPATIONAL HEALTH AND SAFETY (108 journals)
    - PHYSICAL FITNESS AND HYGIENE (130 journals)
    - WOMEN'S HEALTH (82 journals)

PHYSICAL FITNESS AND HYGIENE (130 journals)                     

Showing 1 - 130 of 130 Journals sorted alphabetically
ACSMs Health & Fitness Journal     Full-text available via subscription   (Followers: 15)
Acta Facultatis Educationis Physicae Universitatis Comenianae     Open Access   (Followers: 4)
Acta Kinesiologiae Universitatis Tartuensis     Open Access   (Followers: 1)
ACTIVE : Journal of Physical Education, Sport, Health and Recreation     Open Access   (Followers: 30)
Adapted Physical Activity Quarterly     Hybrid Journal   (Followers: 5)
African Journal for Physical, Health Education, Recreation and Dance     Full-text available via subscription   (Followers: 7)
Ágora para la Educación Física y el Deporte     Open Access  
Al.Qadisiya journal for the Sciences of Physical Education     Open Access  
American Journal of Sexuality Education     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Annals of Applied Sport Science     Open Access   (Followers: 10)
Annals of Work Exposures and Health     Hybrid Journal   (Followers: 11)
Applied Physiology, Nutrition and Metabolism     Hybrid Journal   (Followers: 34)
Apunts. Medicina de l'Esport     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Arab Journal of Nutrition and Exercise     Open Access   (Followers: 1)
Archives of Exercise in Health and Disease     Open Access   (Followers: 7)
Arquivos de Ciências do Esporte     Open Access  
Arquivos em Movimento     Open Access   (Followers: 1)
Arrancada     Open Access   (Followers: 1)
Athletic Training & Sports Health Care     Full-text available via subscription   (Followers: 24)
BMC Obesity     Open Access   (Followers: 8)
BMC Sports Science, Medicine and Rehabilitation     Open Access   (Followers: 35)
Childhood Obesity     Hybrid Journal   (Followers: 24)
Clinical Journal of Sport Medicine     Hybrid Journal   (Followers: 36)
Comparative Exercise Physiology     Hybrid Journal   (Followers: 25)
Cultura, Ciencia y Deporte     Open Access   (Followers: 2)
Eating and Weight Disorders - Studies on Anorexia, Bulimia and Obesity     Hybrid Journal   (Followers: 24)
eJRIEPS : Ejournal de la recherche sur l'intervention en éducation physique et sport     Open Access  
Environmental Health and Preventive Medicine     Open Access   (Followers: 4)
Éthique & Santé     Full-text available via subscription  
Fat Studies : An Interdisciplinary Journal of Body Weight and Society     Partially Free   (Followers: 3)
Fisioterapia em Movimento     Open Access  
Fitness & Performance Journal     Open Access   (Followers: 3)
Food Science and Human Wellness     Open Access   (Followers: 5)
Frontiers in Sports and Active Living     Open Access   (Followers: 2)
Gelanggang Pendidikan Jasmani Indonesia     Open Access  
German Journal of Exercise and Sport Research : Sportwissenschaft     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Geron     Full-text available via subscription  
Global Journal of Health and Physical Education Pedagogy     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Health and Quality of Life Outcomes     Open Access   (Followers: 15)
Health Education Journal     Hybrid Journal   (Followers: 17)
Health Marketing Quarterly     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Health Physics     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Home Healthcare Now     Hybrid Journal   (Followers: 5)
Human Movement     Open Access   (Followers: 14)
Human Movement Science     Hybrid Journal   (Followers: 17)
IISE Transactions on Occupational Ergonomics and Human Factors     Hybrid Journal  
Indonesia Performance Journal     Open Access  
İnönü Üniversitesi Beden Eğitimi ve Spor Bilimleri Dergisi     Open Access  
International Journal for Vitamin and Nutrition Research     Hybrid Journal   (Followers: 12)
International Journal of Applied Exercise Physiology     Open Access   (Followers: 59)
International Journal of Athletic Therapy & Training     Hybrid Journal   (Followers: 15)
International Journal of Behavioral Nutrition and Physical Activity     Open Access   (Followers: 30)
International Journal of Men's Health     Full-text available via subscription   (Followers: 5)
International Journal of Obesity     Hybrid Journal   (Followers: 94)
International Journal of Obesity Supplements     Full-text available via subscription   (Followers: 8)
International Journal of Qualitative Studies on Health and Well-Being     Open Access   (Followers: 21)
International Journal of Spa and Wellness     Hybrid Journal  
International Journal of Sport, Exercise & Training Sciences     Open Access   (Followers: 2)
International Journal of Yoga     Open Access   (Followers: 17)
Isokinetics and Exercise Science     Hybrid Journal   (Followers: 12)
Journal of American College Health     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Journal of Athlete Development and Experience     Open Access   (Followers: 1)
Journal of Bioenergetics and Biomembranes     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Journal of Human Performance in Extreme Environments     Open Access   (Followers: 2)
Journal of Human Sport and Exercise     Open Access   (Followers: 19)
Journal of Motor Learning and Development     Hybrid Journal  
Journal of Physical Activity and Health     Hybrid Journal   (Followers: 11)
Journal of Physical Activity and Hormones     Open Access   (Followers: 1)
Journal of Physical Activity Research     Open Access   (Followers: 5)
Journal of Physical Education and Human Movement     Open Access  
Journal of Physical Education and Sport Sciences     Open Access   (Followers: 2)
Journal of Physical Education Health and Sport     Open Access   (Followers: 1)
Journal of Physical Education, Recreation & Dance     Full-text available via subscription   (Followers: 15)
Journal of Science in Sport and Exercise     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Journal of Sport and Health Science     Open Access   (Followers: 22)
Journal of Sport Sciences and Fitness     Open Access   (Followers: 16)
Journal of Strength and Conditioning Research     Hybrid Journal   (Followers: 77)
Journal of Yoga & Physical Therapy     Open Access   (Followers: 8)
Jurnal Pendidikan Kesehatan Rekreasi     Open Access   (Followers: 3)
Kerbala Magazine of Physical Edu. Seiences     Open Access   (Followers: 2)
Kinesiology : International Journal of Fundamental and Applied Kinesiology     Open Access  
Kinesiology Review     Hybrid Journal   (Followers: 6)
Krankenhaus-Hygiene - Infektionsverhütung     Full-text available via subscription  
Measurement in Physical Education and Exercise Science     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Médecine & Nutrition     Full-text available via subscription  
Mental Health and Physical Activity     Hybrid Journal   (Followers: 17)
MHSalud : Movimiento Humano y Salud     Open Access  
Obesity     Hybrid Journal   (Followers: 58)
Obesity Research & Clinical Practice     Full-text available via subscription   (Followers: 21)
Obesity Reviews     Hybrid Journal   (Followers: 26)
Obesity Science & Practice     Open Access   (Followers: 1)
Open Obesity Journal     Open Access   (Followers: 1)
Pain Management in General Practice     Full-text available via subscription   (Followers: 12)
PALAESTRA : Adapted Sport, Physical Education, and Recreational Therapy     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
Physical Activity and Health     Open Access   (Followers: 3)
Physical Education & Sport Pedagogy     Hybrid Journal   (Followers: 12)
Preventing Chronic Disease     Free   (Followers: 2)
Psychology of Sport and Exercise     Hybrid Journal   (Followers: 20)
Quality in Sport     Open Access   (Followers: 1)
Race and Yoga     Open Access   (Followers: 5)
RBNE - Revista Brasileira de Nutrição Esportiva     Open Access   (Followers: 1)
RBONE - Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento     Open Access  
RBPFEX - Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício     Open Access  
Research Quarterly for Exercise and Sport     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Retos : Nuevas Tendencias en Educación Física, Deportes y Recreación     Open Access  
Revista Andaluza de Medicina del Deporte     Open Access   (Followers: 2)
Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde     Open Access  
Revista Brasileira de Ciências do Esporte     Open Access   (Followers: 1)
Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano     Open Access   (Followers: 1)
Revista Brasileira de Educação Física e Esporte     Open Access   (Followers: 2)
Revista da Educação Física : UEM     Open Access   (Followers: 1)
Revista Iberoamericana de Psicología del Ejercicio y el Deporte     Open Access  
Revista Internacional de Medicina y Ciencias de la Actividad Física y del Deporte : International Journal of Medicine and Science of Physical Activity and Sport     Open Access   (Followers: 1)
Revue phénEPS / PHEnex Journal     Open Access  
Scandinavian Journal of Sport and Exercise Psychology     Open Access   (Followers: 8)
SIPATAHOENAN : South-East Asian Journal for Youth, Sports & Health Education     Open Access  
Spor Bilimleri Dergisi / Hacettepe Journal of Sport Sciences     Open Access  
Sport and Fitness Journal     Open Access   (Followers: 5)
Sport Health     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
Sport Sciences for Health     Hybrid Journal   (Followers: 5)
Sport- und Präventivmedizin     Hybrid Journal   (Followers: 3)
SPORTIVE : Journal Of Physical Education, Sport and Recreation     Open Access   (Followers: 5)
Sports     Open Access   (Followers: 2)
Sports Biomechanics     Hybrid Journal   (Followers: 29)
Sports Health: A Multidisciplinary Approach     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Strength & Conditioning Journal     Hybrid Journal   (Followers: 64)
Timisoara Physical Education and Rehabilitation Journal     Open Access   (Followers: 4)
Turkish Journal of Sport and Exercise     Open Access  
Yoga Mimamsa     Open Access   (Followers: 2)
Здоровье человека, теория и методика физической культуры и спорта     Open Access  

           

Similar Journals
Journal Cover
Arquivos em Movimento
Number of Followers: 1  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Print) 1809-9556
Published by Universidade Federal do Rio de Janeiro Homepage  [24 journals]
  • Resenha do livro “Alfredo Gomes: Vida Vitórias e Conquistas” de AC de
           Paula. São Paulo: Ixtlan, 2019.

    • Authors: Carlos Ribeiro, Claudia Mendes
      Abstract: O mercado editorial sobre a temática de corridas tem sido crescente, não só pelos lançamentos de novas obras, como também a diversificação de temas relacionados às corridas de rua (Ribeiro et al, 2016). Saúde, Organização mental, e auto superação, por exemplo, se misturam a temas como planilhas de treinamento, desenvolvimento tecnológico e viagens, fazendo do universo da corrida um espaço particular dentre as atividades físicas mais praticadas em nosso País. 
      PubDate: 2019-08-05
      Issue No: Vol. 15, No. 1 (2019)
       
  • Editorial 2019-1

    • Authors: Marcelo Melo
      Pages: 1 - 5
      PubDate: 2019-08-05
      Issue No: Vol. 15, No. 1 (2019)
       
  • Corpo, gênero e sexualidade nas narrativas cotidianas de professoras da
           Educação Infantil: conjecturas sobre currículo, saberes e formação.

    • Authors: Fabio Pinto Gonçalves Reis, Laila Zorkot Zorkot, Bruno Adriano Rodrigues Da Silva, Kleber Tuxen Carneiro
      Pages: 6 - 24
      Abstract: O presente artigo procurou refletir quanto a presença e as formas de abordagens das temáticas: “corpo, gênero e sexualidade” na Educação Infantil da rede pública de um município localizado ao centro-oeste de Minas Gerais, a fim de mapear as práticas pedagógicas e os saberes docentes relativos a essas questões. Para tanto, utilizou-se enquanto recurso metodológico um questionário semiestruturado que viabilizou a realização de entrevistas com cinco professoras, sendo três generalistas e duas especialistas atuantes nessa etapa da educação básica. O estudo evidenciou a emergente necessidade de discussões sobre o tema na formação continuada das professoras entrevistadas, visto que em linhas gerais partem de uma ideia normativa e naturalizada das relações de gênero e das expressões das sexualidades. Revelou também, a ausência, ou mesmo a superficialidade teórica na formação inicial das depoentes, em relação aos temas, o que afeta de alguma maneira suas intervenções pedagógicas, basta ver que em algumas circunstâncias recorrem à intuição para fundamentar suas ações, incidindo assim no cerceamento das experiências na educação das infâncias.  
      PubDate: 2019-08-05
      Issue No: Vol. 15, No. 1 (2019)
       
  • “GÊNERO” E “SEXUALIDADE” NA FORMAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA: UMA
           ANÁLISE DOS CURSOS DE LICENCIATURA DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR
           PÚBLICAS DO RIO DE JANEIRO

    • Authors: Ana Beatriz Carvalho de Araujo, Fabiano Pries Devide
      Pages: 25 - 41
      Abstract: ResumoO objetivo do estudo foi analisar como as temáticas do “gênero” e da “sexualidade” têm sido abordada nos cursos de Licenciatura em Educação Física das Instituições de Ensino Superior públicas do Rio de Janeiro. O estudo foi desenvolvido através da análise documental dos ementários de quatro instituições: UFRJ, UFRRJ, UFF e UERJ. A Análise do Conteúdo foi utilizada para interpretação dos dados. Os resultados indicam que após análise das 467 ementas, identificaram-se apenas quatro disciplinas (0,85%) que abordam as temáticas do “gênero” e/ou da “sexualidade” nos currículos de três das Instituições pesquisadas: “Gênero e Sexualidade na Escola” e “Estudos de Gênero na Educação Física Brasileira”, na UFF; “Núcleo de Ensino e Pesquisa I: corpo, cultura e sociedade”, na UFRRJ; e “Gênero e sexualidade na Educação Física e no Esporte”, na UFRJ. Concluímos que as referidas temáticas estão marginalizadas na formação superior em Educação Física, colaborando para o despreparo da abordagem das relações de gênero pelos docentes em sua futura intervenção pedagógica, dificultando o combate aos estereótipos, preconceitos e práticas de exclusão por gênero e sexualidade na Educação Física escolar.Palavras-chave: Educação Física, Escola, Gênero, Sexualidade. "GENDER" AND "SEXUALITY" IN PHYSICAL EDUCATION GRADUATION: AN ANALYSIS OF THE PHYSICAL EDUCATION DEEGRE COURSES OF PUBLIC HIGHER EDUCATION INSTITUTIONS IN RIO DE JANEIRO The objective of this study was to examine how the themes of "gender" and "sexuality" has been addressed in Physical Education Deegre Courses of Public Higher Education Institutions in Rio de Janeiro. The study was carried out through the analysis of documents represented by the curriculum of four institutions: UFRJ, UFRRJ, UFF, and UERJ. The content analysis was used to interpret the data. The results indicate that the analysis of 467 menus, we identified only four disciplines, in three Institutions, that approach the themes of gender and/or sexuality in their curriculum: "Gender and Sexuality at School” and “Gender Studies in Brazilian Physical Education”, at UFF; "Teaching and Research Core I: Body, Culture and Society", at UFRRJ; and "Gender and Sexuality in Physical Education and Sport", at UFRJ. We conclude that these themes are marginalized in Physical Education Deegre Courses investigated, contributing to prejudice the approach of gender relations by the future teachers in their interventions, losing the fight against stereotypes, prejudice and exclusion practices by gender and sexuality in School Physical Education.Keywords: Physical Education, School, Gender, Sexuality.
      PubDate: 2019-08-05
      Issue No: Vol. 15, No. 1 (2019)
       
  • FUTEBOL E HOMOFOBIA: AS PERCEPÇÕES DE UM GRUPO DE GRADUANDOS EM
           EDUCAÇÃO FÍSICA

    • Authors: William Charles Osório Gomes, Luiza Aguiar dos Anjos, Silvana Vilodre Goellner
      Pages: 42 - 57
      Abstract: Este estudo busca entender as experiências e percepções de um grupo de estudantes do curso de licenciatura em Educação Física da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) sobre a homofobia no contexto do futebol. Para a coleta dos dados, utilizamos um o questionário dividido em três partes: perfil, ofensas verbais e homofobia. Responderam a este questionário 62 graduandos. Foram escolhidos futuros professores de Educação Física, entendendo-os como agentes formadores de cidadãos que podem contribuir para a desconstrução de padrões hegemônicos, proporcionando aos alunos percepções críticas sobre a sociedade em que vivem. Concluímos que os sujeitos entendem como homofobia o trato com desrespeito e inferioridade para com o indivíduo homossexual e que os xingamentos, mesmo no contexto ritualizado do esporte, colaboram para reforçar discursos preconceituosos e discriminatórios no futebol.
      PubDate: 2019-08-05
      Issue No: Vol. 15, No. 1 (2019)
       
  • MOVIMENTOS CORPORAIS NA GINÁSTICA ARTÍSTICA: PARA ALÉM DA
           ESTEREOTIPAÇÃO DE GÊNERO E SEXUALIDADE

    • Authors: Thiago Camargo Iwamoto
      Pages: 58 - 74
      Abstract: O objetivo do manuscrito é de refletir sobre os ideários construídos, a partir das convenções sociais, sobre as questões de gênero e sexualidade em torno da Ginástica Artística e movimentos vinculados a essa. Para tanto, foi utilizado como procedimento uma pesquisa bibliográfica, constituindo esse material como um ensaio teórico. As práticas corporais, especificamente a Ginástica Artística, tiveram fortes influências do método ginástico alemão, esse que também sistematizava as práticas de acordo com o “sexo”. O código de pontuação apresenta critérios que reforçam os ideais binários de masculinidade e feminilidade, fato que também é perceptível na sociedade e as estruturas estruturantes (BOURDIEU, 1989). As estruturas instituis características dos movimentos corporais, estigmatizando como pertencentes ao universo masculino e feminino, aqueles que não se enquadram dentro desses padrões são rotulados pela sociedade e, em alguns casos, até dentro dos esportes. Entendemos que não existe distinções dessas técnicas corporais em relação a masculinidade e feminilidade, uma vez que há influências das experiências vividas individual e coletivamente. Ademais, as estruturas sociais reforçam determinados paradigmas que estereotipam as práticas corporais, afastando os possíveis praticantes de adentrar nos esportes, incluindo a Ginástica Artística.
      PubDate: 2019-08-05
      Issue No: Vol. 15, No. 1 (2019)
       
  • ESTEREÓTIPOS DE GÊNERO E EDUCAÇÃO FÍSICA: DIÁLOGOS COM ESTUDANTES DE
           ENSINO MÉDIO

    • Authors: Myllena Camargo Oliveira, Angelita Alice Jaeger, Vanessa Juliane da Silva Roth
      Pages: 75 - 96
      Abstract: Analisamos a percepção dos/as estudantes acerca dos estereótipos de gênero e seus efeitos nas práticas corporais e esportivas, enfatizando a desconstrução dos mesmos de modo a privilegiar aulas de Educação Física equitativas. Colaboraram 63 estudantes de ensino médio de uma escola pública que, após cumprirem os requisitos éticos, participaram de oficinas pedagógicas com vistas a problematizar estereótipos e refletir acerca da Educação Física. Utilizamos uma abordagem mista em uma pesquisa etnográfica, cujas fontes de pesquisa foram um questionário que apresentava afirmações sobre os estereótipos de gênero no esporte e observações participantes registradas em diário de campo produzidas no decorrer das oficinas. Os resultados apontam que a maioria dos estereótipos de gênero nos esportes foram refutados, alguns produziram dúvidas e poucos foram reafirmados pelos/as estudantes. Contudo, os efeitos são observados nas habilidades motoras visto que são apontadas como fatores limitantes da participação de muitas garotas, mas, também, de alguns garotos em aulas de Educação Física. Debates, estratégias de aula e conteúdos podem ser grandes aliados na desconstrução de estereótipos e, nesse caso, o/a professora/a ocupa uma posição central ao promovê-la. Concluímos que problematizar o tema nas aulas de Educação Física é imprescindível para uma educação justa e equitativa.
      PubDate: 2019-08-05
      Issue No: Vol. 15, No. 1 (2019)
       
  • Sobrevivendo ao estigma da hipertrofia: notas etnográficas sobre o
           fisiculturismo feminino

    • Authors: Rafael da Silva Mattos, ELIANE GRIVET, Juliana Brandão Pinto de Castro, Wecisley Ribeiro do Espírito Santo, César Sabino, Jeferson José Moebus Retondar, Dirceu Gama
      Pages: 97 - 113
      Abstract: Este estudo objetivou compreender o estigma da imagem do corpo hipertrofiado das fisiculturistas da modalidade bodybuilding em diferentes espaços sociais e as respectivas implicações na vida cotidiana. O referencial teórico-conceitual selecionado foi a teoria de Erving Goffman, privilegiando o conceito de estigma e de representação do eu; e a teoria de L. Wacquant sobre a construção socioantropológica do objeto de estudo a partir do próprio corpo. Para compreender os sentidos dessa problemática, realizou-se uma pesquisa qualitativa de campo etnográfico e entrevistas em academias de fisiculturismo no bairro da zona sul do Rio de Janeiro. Observou-se que, na construção de um corpo com grande volume muscular, para alcançar os padrões estéticos da modalidade, exagera-se no consumo de suplementos e esteroides anabolizantes andrógenos. A fim de obter uma imagem de corpo ideal, essas mulheres constroem uma espécie de obsessão por um corpo forte, musculoso, com baixo percentual de gordura e, ao mesmo tempo, maternal e feminino. Desse modo, permeia a desconstrução da imagem social da mulher frágil e dócil na história sociocultural do gênero feminino. Conclui-se que o bodybuilding insere-se num grupo especifico da sociedade contemporânea, reconhecida dentro dos espaços sociais de competições, adquirindo poder simbólico. Simultaneamente, as fisiculturistas tendem a ser estigmatizadas nas academias de musculação por serem consideradas exageradas, desproporcionais e monstruosas.
      PubDate: 2019-08-05
      Issue No: Vol. 15, No. 1 (2019)
       
  • “SOU MULHER E JOGO BOLA”: QUESTÕES SOBRE FEMINILIDADES E SEXUALIDADES
           DE ATLETAS DE FUTSAL

    • Authors: Bárbara Aparecida Bepler Pires, Mariana Cristina Borges Novais, Monique Torga, Ludmila Nunes Mourão
      Pages: 114 - 128
      Abstract: É sabido que as práticas esportivas representam hoje um fenômeno cultural com grande abrangência e visibilidade no cenário mundial. Entretanto, também produz desigualdades e diferenciações de gênero, construindo formas e papéis a serem representados por homens e mulheres. Tais papéis uma vez reproduzidos edificam noções rígidas e fixas de feminilidade e de masculinidade. Na medida em que algumas mulheres atletas de futsal confrontam esses papéis e subvertem o padrão, têm sua feminilidade e sexualidade colocadas sob suspeita. Esta pesquisa, através dos discursos das jogadoras de futsal de Juiz de Fora, tem como objetivo descrever como se articulam em sua experiência no esporte as questões relacionadas às feminilidades e sexualidades. O estudo do tipo descritivo e de abordagem qualitativa entrevistou oito atletas de futsal da cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais, em 2017.  As narrativas das atletas apontam para um latente preconceito acerca de suas feminilidades e de suas sexualidades, culminando na atribuição generalizada de um estereótipo de homossexualidade, fato que se configura como mais uma barreira para o acesso, permanência e ascensão na modalidade entre as mulheres.
       
      PubDate: 2019-08-05
      Issue No: Vol. 15, No. 1 (2019)
       
  • Produção do conhecimento sobre gênero: contribuições para o campo
           acadêmico da Educação Física em Goiás

    • Authors: aline silva nicolino, Ana Márcia Silva, Milena Louise Rodrigues Rosa
      Pages: 129 - 149
      Abstract: O presente estudo objetiva mapear a produção de conhecimento sobre gênero a partir da analise de 1437 monografias produzidas no final dos cursos de Licenciatura e Bacharelado em Educação Física, de uma universidade pública em Goiás/Brasil, entre os anos de 1994 e 2017, assim como os Projetos Político Pedagógicos (PPPs) de ambos os cursos. O levantamento mostrou que somente 25 (1,74%) monografias abordavam as temáticas de gênero, tratadas em diferentes contextos: esportivo (11), escolar (4), das lutas (4), de formação e pesquisa (3) e de outras práticas corporais (2). As análises indicam uma maior produção sobre gênero dentro do contexto esportivo, sobretudo, no futebol, denunciando a discriminação sofrida pelas mulheres nessa modalidade. Mostram, ainda, que é preciso colocar em suspeição as “verdades” de pensamentos que marcam historicamente a condição desigual entre homens e mulheres nas práticas corporais e esportiva, sendo a formação inicial e continuada um meio potente para (re-des)construir linguagens de preconceito e discriminação no campo da Educação Física. 
      PubDate: 2019-08-05
      Issue No: Vol. 15, No. 1 (2019)
       
  • RELAÇÕES INTERPESSOAIS NA FORMAÇÃO SUPERIOR DE
           EDUCAÇÃO FÍSICA

    • Authors: Rafael Marques Garcia, Carlos Henrique de Vasconcellos Ribeiro, Erik Giuseppe Barbosa Pereira
      Pages: 150 - 168
      Abstract: Nosso estudo se debruça, especificamente, sobre as relações interpessoais durante a formação de professores/as de Educação Física em uma das principais universidades federais que oferecem este curso no Brasil: a Escola de Educação Física e Desportos (EEFD) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).Nosso objetivo foi analisar de que forma essas relações influenciavam o processo de ensino-aprendizagem dos/as discentes na disciplina de voleibol do núcleo em questão. Para isso, foram analisados 56 encontros durante um período acadêmico, devidamente registrados em um diário de bordo, tratado pela técnica de análise de conteúdo. Os achados revelaram que a interação entre os/as discentes ocorriam de maneiras diferentes conforme relações de gênero, orientação sexual, fatores regionais/culturais e os níveis de afinidade extraclasse, possibilitando e reforçando assim diferenças de inclusão e participação nas atividades propostas.
      PubDate: 2019-08-05
      Issue No: Vol. 15, No. 1 (2019)
       
  • Gênero e Esporte: Análise de reportagens sobre a participação de
           mulheres nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro

    • Authors: Vitória Teixeira Cabral, Vagner Matias do Prado
      Pages: 169 - 188
      Abstract: Representações de machismo e sexismo ainda são fortemente visíveis na sociedade, sendo o esporte também é atravessado por tais práticas. O objetivo do presente trabalho foi compreender de que maneira a mídia esportiva retratou a performance de mulheres atletas durante a edição dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em 2016. A pesquisa se caracterizou pela abordagem qualitativa do tipo documental e o corpus empírico foi constituído por nove reportagens da mídia esportiva compiladas pelo web jornal El País-Brasil, das quais três foram analisadas. Os resultados foram analisados a partir da elaboração de três categorias: 1) Reportagens que focavam na estética corporal das atletas e não suas performances; 2) Reportagens que, mesmo com o feito da atleta, evocavam figuras masculinas para “explicar” suas performances; e 3) Reportagens que visavam comparar as performances das mulheres com a de atletas homens. A partir dos resultados, percebe-se que a representação da mídia sobre a participação de mulheres atletas nos Jogos Olímpicos no Brasil (re)produz o machismo e a misoginia. A partir das análises, percebe-se que há uma subjugação da mulher no âmbito esportivo, seja por meio de ridicularização de seu corpo, comparação com o masculino ou colocando-a à sombra do homem.
      PubDate: 2019-08-05
      Issue No: Vol. 15, No. 1 (2019)
       
  • FUTEBOL DE MULHERES: A INSURGÊNCIA DO CORPO E O QUESTIONAMENTO DO
           BINÁRIO

    • Authors: Talita Machado Vieira, Danielly Christina de Souza Mezzari
      Pages: 189 - 210
      Abstract: Este artigo, de natureza teórico-conceitual, se propõe a discutir a prática do futebol por mulheres enquanto uma possibilidade de questionamento das divisões binárias que operam na produção dos nossos corpos. O futebol é comumente considerado uma prática eminentemente masculina, tendo em vista sua vinculação histórica com a produção de uma masculinidade hegemônica. O próprio corpo, na medida em que se converte em objeto de interesse na esfera pública, torna-se um campo político a ser disputado, governado, controlado. Entendemos que as mulheres futebolistas apontam para uma potência questionadora dessa ordem, produzindo também fissuras na superfície lisa e linear das normas de gênero.
      PubDate: 2019-08-05
      Issue No: Vol. 15, No. 1 (2019)
       
  • AS MULHERES RURAIS E A TRÍADE DAS CONDIÇÕES DE LAZER: APRENDIZAGENS
           FÍSICO-ESPORTIVAS, OS ESPAÇOS E A PARIDADE DE CONDIÇÕES – “SE ELE
           JOGA, EU TAMBÉM JOGO”

    • Authors: Maria Simone Vione Schwengber, Cauana Peyrot Conceição, Naira Leticia Giongo Mendes Pinheiro
      Pages: 211 - 229
      Abstract: Este artigo desmembra-se de um projeto de pesquisa desenvolvido entre 2013 e 2015, o qual estudou as experiências de lazer de 223 mulheres rurais de seis assentamentos rurais. Analisando as atividades de lazer desse conjunto de mulheres, localizamos um grupo de 19 mulheres (8,5%) que afirmam vivenciar as atividades físico-esportivas mobilizadas a partir das simbologias do futebol e do futsal. Desse modo, questionamos: quais as condições que possibilitaram que esse grupo de mulheres rurais engendrassem em suas vidas o lazer físico-esportivo' Os dados foram produzidos mediante entrevistas semiestruturadas com as 19 mulheres e analisados por meio da estratégia da análise do discurso. Os resultados indicam algumas condições de possibilidades, tais como: que essas mulheres têm uma prática físico-esportiva de domínio básico do futebol/futsal constituída a partir do que chamamos de pontos de apoio, ou seja, as aulas de Educação Física escolar e o grupo de pares quando acampadas/assentadas. Constatamos que a infraestrutura do espaço como o do ginásio esportivo nesse assentamento é fundamental para articulação do espaço de lazer. Essas mulheres concebem o lazer como um lugar de paridade das condições enunciativas do “se ele joga, eu também jogo”.
      PubDate: 2019-08-05
      Issue No: Vol. 15, No. 1 (2019)
       
  • Influência da prática de atividade física em
           acadêmicos do curso de Medicina

    • Authors: Vinícius Moreira Paladino, Caroline Guida Babinski, Diogo Pantaleão, Vinícius Lopes Couto, Jeferson Macedo Vianna, Amanda Fernandes Brown, Renata Tarevnic, Jefferson da Silva Novaes, Leandro Raider
      Pages: 230 - 240
      Abstract: O objetivo do estudo foi analisar o nível de atividade física de acadêmicos de Medicina e comparar com o gênero, a idade e o tempo de graduação. Além disso, verificar a associação da prática de atividade física durante a infância com o estilo de vida atual dos acadêmicos. Cento e sessenta e seis indivíduos foram submetidos a aplicação de um Questionário Sociodemográfico e ao Questionário Internacional de Atividade Física. Os indivíduos foram categorizados em grupo ativo e sedentário. Foi realizado uma estratificação para verificar se as variáveis gênero, idade e tempo de graduação teriam influência para a prática de atividade física. Foi aplicado um questionário para verificar se os acadêmicos praticaram algum tipo de atividade física durante a infância, por pelo menos dois anos consecutivos. Na amostra avaliada 80,7% foram classificados como ativos ou muito ativos. Ao estratificarmos os acadêmicos pelo gênero, idade e períodos cursados foram verificados que em todas ocorreram diferenças significativas (p≤0,05) quando comparamos o grupo ativo vs. sedentário. Todavia, não foram encontradas associações entre a prática de atividade física na infância e na idade adulta. A amostra avaliada foi classificada como ativa em relação ao nível de atividade física independente do gênero, idade ou tempo de graduação. Desta forma, a atividade física deve ser estimulada para que os acadêmicos se beneficiem com a manutenção da saúde e qualidade de vida durante o período da graduação e ao longo da vida.
      PubDate: 2019-08-05
      Issue No: Vol. 15, No. 1 (2019)
       
  • ESCALADA ESPORTIVA NO BRASIL: O RETRATO DOS ATLETAS PROFISSIONAIS E
           AMADORES

    • Authors: Dimitri Wuo Pereira, Roberto Dinato Casanova, Marcos Vinicius Nascimento Almeida, Diogo Henrique Lima Prado
      Pages: 241 - 255
      Abstract: A escalada será modalidade de demonstração nos Jogos Olímpicos de 2020 e o interesse pelo esporte aumentou no Brasil. A história recente da construção de paredes de escalada e de competições remete à carência de informações que deem suporte à preparação de atletas, sendo necessário investigar o perfil dos competidores brasileiros. O objetivo da pesquisa foi demonstrar as características dos atletas da escalada para que se possa inferir sobre como deve ser o treinamento. Aplicou-se um questionário em 81 atletas, sendo 47 na categoria profissional e 34 atletas na categoria amador, participantes do Campeonato Brasileiro de Boulder de 2018, em São Paulo. Após análise dos resultados, verificou-se que os atletas se concentram nas regiões Sul e Sudeste.  O tempo de prática é decisivo na busca de resultados. O baixo IMC demonstra a luta para vencer a força da gravidade. Os atletas fazem treinos aeróbios, musculação, alongamento, entre outros, para melhorar seu desempenho e verifica-se cada vez mais atletas buscando o acompanhamento de treinador para atingir melhores resultados. Os treinadores são procurados por sua experiência na prática da escalada, mas não pela formação acadêmica e, por fim, a maioria dos atletas não tem patrocínio. Conclui-se que o Brasil deve evoluir na organização da escalada esportiva, difundindo a prática em outras regiões, preparando profissionais com conhecimento teórico-prático e fomentando financeiramente os atletas. 
      PubDate: 2019-08-05
      Issue No: Vol. 15, No. 1 (2019)
       
  • Ensino do atletismo na Educação Física escolar: uma revisão
           sistemática qualitativa na produção brasileira e internacional

    • Authors: Maria Larissy da Cruz Parente, Diego Luz Moura
      Pages: 256 - 271
      Abstract: O presente estudo tem por objetivo analisar as produções acadêmicas na literatura brasileira e internacional acerca do ensino do atletismo na Educação Física escolar de 2005-2015. Utilizamos como método a revisão sistemática qualitativa. Foram selecionados 11 estudos analisados seguindo os passos sugerido por Sampaio e Mancini (2007). Identificamos como principal achado uma diferença entre os estudos nacionais, que se encontram em um momento de sugestões de métodos; e os internacionais, realizando comparação entre métodos consolidados nas aulas de Educação Física. Contudo, ambos sugerem que a intervenção do conteúdo atletismo deve ser realizada de maneira que não reproduza o esporte de rendimento, se distanciando de métodos tradicionais de ensino.
      PubDate: 2019-08-05
      Issue No: Vol. 15, No. 1 (2019)
       
  • Representações sociais de estudantes de bacharelado em Educação
           Física sobre saúde

    • Authors: Felipe Triani, Mariana Miranda, Priscila Alves, Silvio de Cassio Costa Telles
      Pages: 272 - 282
      Abstract: O conceito de saúde é amplo e por vezes de classificação complexa, dado os diversos componentes sociais, psicológicos, fisiológicos e ambientais envolvidos na sua caracterização. As definições de saúde são apresentadas na literatura, em documentos nacionais e internacionais. No entanto, a forma pela qual o estudante de Educação Física se apropria desse conceito para nortear sua prática ainda é pouco conhecida. Dessa maneira, o estudo objetivou identificar e analisar as representações sociais que universitários do curso de bacharelado em educação física compartilham sobre saúde. Para atingir o objetivo dessa investigação, foi realizada uma pesquisa de campo com universitários do curso de Educação Física de uma instituição privada do Rio de Janeiro, Brasil. Os 45 participantes responderam ao Teste de Associação Livre de Palavras. Os resultados observados foram de que as representações sociais de estudantes de bacharelado em Educação Física estão associadas majoritariamente ao exercício. Logo, o estudo desvela a necessidade de intervenções pedagógicas que promova a otimização do conceito de saúde que se mostrou fragmentado na perspectiva dos universitários.
      PubDate: 2019-08-05
      Issue No: Vol. 15, No. 1 (2019)
       
  • A EDUCAÇÃO FÍSICA NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL:
           SENTIDOS EM DISPUTA

    • Authors: Marcelo Nunes Sayão
      Pages: 283 - 297
      Abstract: O presente texto foi elaborado a partir da apresentação em uma mesa do Encontro Estadual do CBCE, realizado na UERJ, em junho de 2018. Traça um panorama da atuação da Educação Física na educação profissional partindo da premissa de que não há uma única maneira de conceber esta atuação, mas uma diversidade de possibilidades em disputa. Assim, primeiramente apresenta e situa algumas das tradições e sentidos que disputam as formas de materialização da Educação Física na educação profissional e também do próprio conceito de educação profissional. Por fim, apresenta como vem se constituindo a atuação em Educação Fisica em um contexto singular, o Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ), além de apontar algumas perspectivas para a área na educação profissional frente à conjuntura atual.
      PubDate: 2019-08-05
      Issue No: Vol. 15, No. 1 (2019)
       
  • FORMAÇÃO E ATUAÇÃO PROFISSIONAL NA EDUCAÇÃO
           FÍSICA ESCOLAR

    • Authors: Rosa Malena de de Araújo Carvalho
      Pages: 298 - 310
      Abstract: Indagando a formação e atuação profissional em educação física para o escolar, esse artigo traz apresentação realizada no Encontro Estadual do CBCE-RJ 2018 (Educação física no Estado do Rio de Janeiro: tensões e possibilidades). Os argumentos compuseram a mesa Formação e atuação profissional em educação física, com foco no escolar, em três aspectos: um panorama da situação institucional da formação em educação física no Estado do Rio de Janeiro; as concepções de corpo, conhecimento e escola que vêm atingindo esse campo de atuação, com impactos da educação em geral (destacando o movimento “escola sem partido”) e; possibilidades e proposições para essas questões, através do processo de retomada da secretaria do CBCE (Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte) no Rio de Janeiro. Dessas reflexões, a possibilidade de desenharmos uma secretaria em que a produção acadêmica e as ações conjuntas de seus associados possam torná-la de “interesse público”. Indicando, assim, uma atuação docente em que a formação contribua para a efetivação da educação como direito inalienável, promovendo a ampliação do acesso e da permanência na escola; em que o trabalho docente relacione corpo e práticas corporais com a criação/produção da vida em sociedade.
      PubDate: 2019-08-05
      Issue No: Vol. 15, No. 1 (2019)
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 54.236.35.159
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-