Subjects -> HEALTH AND SAFETY (Total: 1473 journals)
    - CIVIL DEFENSE (22 journals)
    - DRUG ABUSE AND ALCOHOLISM (86 journals)
    - HEALTH AND SAFETY (676 journals)
    - HEALTH FACILITIES AND ADMINISTRATION (384 journals)
    - OCCUPATIONAL HEALTH AND SAFETY (106 journals)
    - PHYSICAL FITNESS AND HYGIENE (117 journals)
    - WOMEN'S HEALTH (82 journals)

PHYSICAL FITNESS AND HYGIENE (117 journals)                     

Showing 1 - 117 of 117 Journals sorted alphabetically
ACSMs Health & Fitness Journal     Full-text available via subscription   (Followers: 15)
Acta Facultatis Educationis Physicae Universitatis Comenianae     Open Access   (Followers: 4)
Acta Kinesiologiae Universitatis Tartuensis     Open Access   (Followers: 1)
ACTIVE : Journal of Physical Education, Sport, Health and Recreation     Open Access   (Followers: 28)
Adapted Physical Activity Quarterly     Hybrid Journal   (Followers: 5)
African Journal for Physical, Health Education, Recreation and Dance     Full-text available via subscription   (Followers: 7)
Ágora para la Educación Física y el Deporte     Open Access  
American Journal of Sexuality Education     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Annals of Applied Sport Science     Open Access   (Followers: 11)
Annals of Work Exposures and Health     Hybrid Journal   (Followers: 36)
Applied Physiology, Nutrition and Metabolism     Hybrid Journal   (Followers: 33)
Apunts. Medicina de l'Esport     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Archives of Exercise in Health and Disease     Open Access   (Followers: 7)
Arquivos de Ciências do Esporte     Open Access  
Athletic Training & Sports Health Care     Full-text available via subscription   (Followers: 23)
BMC Obesity     Open Access   (Followers: 8)
BMC Sports Science, Medicine and Rehabilitation     Open Access   (Followers: 34)
Childhood Obesity     Hybrid Journal   (Followers: 24)
Clinical Journal of Sport Medicine     Hybrid Journal   (Followers: 35)
Comparative Exercise Physiology     Hybrid Journal   (Followers: 23)
Cultura, Ciencia y Deporte     Open Access   (Followers: 2)
Eating and Weight Disorders - Studies on Anorexia, Bulimia and Obesity     Hybrid Journal   (Followers: 22)
Environmental Health and Preventive Medicine     Open Access   (Followers: 4)
Éthique & Santé     Full-text available via subscription  
Fat Studies : An Interdisciplinary Journal of Body Weight and Society     Partially Free   (Followers: 3)
Fisioterapia em Movimento     Open Access  
Fitness & Performance Journal     Open Access   (Followers: 3)
Food Science and Human Wellness     Open Access   (Followers: 5)
Frontiers in Sports and Active Living     Open Access  
Gelanggang Pendidikan Jasmani Indonesia     Open Access  
German Journal of Exercise and Sport Research : Sportwissenschaft     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Geron     Full-text available via subscription  
Global Journal of Health and Physical Education Pedagogy     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Health and Quality of Life Outcomes     Open Access   (Followers: 15)
Health Education Journal     Hybrid Journal   (Followers: 17)
Health Marketing Quarterly     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Health Physics     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Home Healthcare Now     Hybrid Journal   (Followers: 5)
Human Movement     Open Access   (Followers: 14)
Human Movement Science     Hybrid Journal   (Followers: 17)
IISE Transactions on Occupational Ergonomics and Human Factors     Hybrid Journal  
Indonesia Performance Journal     Open Access  
İnönü Üniversitesi Beden Eğitimi ve Spor Bilimleri Dergisi     Open Access  
International Journal for Vitamin and Nutrition Research     Hybrid Journal   (Followers: 10)
International Journal of Applied Exercise Physiology     Open Access   (Followers: 56)
International Journal of Athletic Therapy & Training     Hybrid Journal   (Followers: 15)
International Journal of Behavioral Nutrition and Physical Activity     Open Access   (Followers: 29)
International Journal of Men's Health     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
International Journal of Obesity     Hybrid Journal   (Followers: 90)
International Journal of Obesity Supplements     Full-text available via subscription   (Followers: 8)
International Journal of Qualitative Studies on Health and Well-Being     Open Access   (Followers: 20)
International Journal of Spa and Wellness     Hybrid Journal  
International Journal of Sport, Exercise & Training Sciences     Open Access   (Followers: 2)
International Journal of Yoga     Open Access   (Followers: 15)
Isokinetics and Exercise Science     Hybrid Journal   (Followers: 12)
Journal of American College Health     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Journal of Bioenergetics and Biomembranes     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Journal of Human Performance in Extreme Environments     Open Access   (Followers: 2)
Journal of Human Sport and Exercise     Open Access   (Followers: 19)
Journal of Motor Learning and Development     Hybrid Journal  
Journal of Physical Activity and Health     Hybrid Journal   (Followers: 10)
Journal of Physical Activity and Hormones     Open Access   (Followers: 1)
Journal of Physical Education and Human Movement     Open Access  
Journal of Physical Education and Sport Sciences     Open Access   (Followers: 1)
Journal of Physical Education Health and Sport     Open Access   (Followers: 1)
Journal of Physical Education, Recreation & Dance     Full-text available via subscription   (Followers: 15)
Journal of Sport and Health Science     Open Access   (Followers: 20)
Journal of Sport Sciences and Fitness     Open Access   (Followers: 15)
Journal of Strength and Conditioning Research     Hybrid Journal   (Followers: 74)
Journal of Yoga & Physical Therapy     Open Access   (Followers: 6)
Kinesiology : International Journal of Fundamental and Applied Kinesiology     Open Access  
Kinesiology Review     Hybrid Journal   (Followers: 6)
Krankenhaus-Hygiene - Infektionsverhütung     Full-text available via subscription  
Measurement in Physical Education and Exercise Science     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Médecine & Nutrition     Full-text available via subscription  
Mental Health and Physical Activity     Hybrid Journal   (Followers: 16)
Movimiento Humano y Salud     Open Access  
Obesity     Hybrid Journal   (Followers: 56)
Obesity Research & Clinical Practice     Full-text available via subscription   (Followers: 21)
Obesity Reviews     Hybrid Journal   (Followers: 25)
Obesity Science & Practice     Open Access   (Followers: 1)
Open Obesity Journal     Open Access   (Followers: 1)
Pain Management in General Practice     Full-text available via subscription   (Followers: 12)
PALAESTRA : Adapted Sport, Physical Education, and Recreational Therapy     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
Physical Activity and Health     Open Access   (Followers: 2)
Physical Education & Sport Pedagogy     Hybrid Journal   (Followers: 12)
Preventing Chronic Disease     Free   (Followers: 2)
Psychology of Sport and Exercise     Hybrid Journal   (Followers: 20)
Quality in Sport     Open Access   (Followers: 1)
RBNE - Revista Brasileira de Nutrição Esportiva     Open Access   (Followers: 1)
RBONE - Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento     Open Access  
RBPFEX - Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício     Open Access  
Research Quarterly for Exercise and Sport     Hybrid Journal  
Retos : Nuevas Tendencias en Educación Física, Deportes y Recreación     Open Access  
Revista Andaluza de Medicina del Deporte     Open Access   (Followers: 2)
Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde     Open Access  
Revista Brasileira de Ciências do Esporte     Open Access   (Followers: 1)
Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano     Open Access   (Followers: 1)
Revista Brasileira de Educação Física e Esporte     Open Access   (Followers: 2)
Revista da Educação Física : UEM     Open Access   (Followers: 1)
Revista Iberoamericana de Psicología del Ejercicio y el Deporte     Open Access  
Revista Internacional de Medicina y Ciencias de la Actividad Física y del Deporte : International Journal of Medicine and Science of Physical Activity and Sport     Open Access   (Followers: 1)
Revue phénEPS / PHEnex Journal     Open Access  
SIPATAHOENAN : South-East Asian Journal for Youth, Sports & Health Education     Open Access  
Spor Bilimleri Dergisi / Hacettepe Journal of Sport Sciences     Open Access  
Sport and Fitness Journal     Open Access   (Followers: 5)
Sport Health     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
Sport Sciences for Health     Hybrid Journal   (Followers: 5)
Sport- und Präventivmedizin     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Sports     Open Access   (Followers: 2)
Sports Biomechanics     Hybrid Journal   (Followers: 29)
Sports Health: A Multidisciplinary Approach     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Strength & Conditioning Journal     Hybrid Journal   (Followers: 62)
Timisoara Physical Education and Rehabilitation Journal     Open Access   (Followers: 4)
Turkish Journal of Sport and Exercise     Open Access  
Yoga Mimamsa     Open Access   (Followers: 1)
Здоровье человека, теория и методика физической культуры и спорта     Open Access  

           

Similar Journals
Journal Cover
Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde
Number of Followers: 0  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Print) 1413-3482 - ISSN (Online) 2317-1634
Published by Universidade Federal de Pelotas Homepage  [14 journals]
  • O comportamento sedentário é o novo tabagismo'

    • Authors: Grégore Mielke
      Pages: 419 - 421
      PubDate: 2018-05-30
      DOI: 10.12820/rbafs.v.22n5p419-421
      Issue No: Vol. 22, No. 5 (2018)
       
  • Efeito do treinamento físico em diabéticos tipo I: revisão sistemática
           de ensaios clínicos randomizados

    • Authors: Roselaine Gomes, Cassiano Rech, Clóvis Sousa
      Pages: 422 - 428
      Abstract: O exercício físico (EF) tem sido recomendado no controle da diabetes tipo 1 (DM1), porém, seus efeitos na hemoglobina glicosilada (HbA1c), dose de insulina e perfil lipídico, ainda são controversos. O objetivo deste estudo foi analisar as evidências do EF em adolescentes com DM1, por meio de uma revisão sistemática. Realizou-se uma busca nas bases de periódicos PubMed, Biblioteca Virtual de Saúde e EBSCOHost. Foram incluídos estudos clínicos controlados e randomizados que testaram o efeito do EF na HbA1c, na dose de insulina e em marcadores do perfil lipídico em adolescentes com DM1, publicados em português ou inglês, entre 2000 e 2017. Foram incluídos cinco estudos em jovens de 10 a 16 anos. As intervenções foram com exercícios aeróbicos, exercícios combinados e pilates, em períodos de três a seis meses. A frequência foi uma a três vezes/semana, com sessões de 45 a 120 minutos e intensidades entre 40-85% da frequência cardíaca máxima (FCMáx), 80-90% da frequência cardíaca de reserva e 50-100% de 10 repetições máximas (RM). Apenas um estudo mostrou-se e caz na melhora da HbA1c, dois na dose de insulina e quatro no perfil lipídico. Um estudo foi efetivo na HbA1c, na dose de insulina e no perfil lipídico simultaneamente, incluindo exercícios aeróbicos, de flexibilidade, neuromusculares e de equilíbrio, com intensidade de 65-85% FCMáx e 50-100% de 10 RM. Os resultados apontam que não existe consistência nos achados. Conclui-se que não há evidência científica suficiente e consistente do tipo, frequência, intensidade e duração dos programas de EF para adolescentes com DM1.
      PubDate: 2018-05-30
      DOI: 10.12820/rbafs.v.22n5p422-428
      Issue No: Vol. 22, No. 5 (2018)
       
  • Publications scenario about Family Health Support Centers

    • Authors: Thamires Seus, Matheus Freitas, Fernando Siqueira
      Pages: 429 - 438
      Abstract: Os Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF) foram criados em 2008 para ampliar a abrangência e as ações das equipes de Saúde da Família. Ainda não há um panorama de estudos sobre, seguindo as recomendações do Pre-Pubmed, Lilacs, Scopus, Bireme e SciELO, com as seguintes palavras-chave: Núcleo de Apoio à Saúde da Família; NASF; Atenção Primária à Saúde; Promoção da Saúde; Estudos de Intervenção; Educação Física; Atividade Física; e suas respectivas palavras na língua inglesa. Foram incluídos estudos publicados entre 2008 e 2015. Foram encontrados 60 estudos sobre o NASF, sendo a maioria no método qualitativo, sobre a implantação do programa e ações desenvolvidas pelas equipes. Dentre estes, sete são da área da Educação Física, realizados principalmente na região Sul (42,8%). Conclui-se que os estudos sobre o NASF, em sua maioria são de carater qualitativo e não abordam a efetividade das ações desenvolvidas, apenas as descrevem. Bem como acontece com as publicações sobre o PEF.
      PubDate: 2018-05-30
      DOI: 10.12820/rbafs.v.22n5p429-438
      Issue No: Vol. 22, No. 5 (2018)
       
  • Avaliação de programas de mudança de comportamento usando a ferramenta
           RE-AIM: um estudo de revisão sistemática

    • Authors: Lisandra Konrad, Camila Tomicki, Mônica Silva, Fabio Almeida, Tânia Benedetti
      Pages: 439 - 449
      Abstract: Foi realizada uma revisão sistemática com o objetivo de avaliar em que medida programas de mudança de comportamento com ênfase na atividade física e/ou alimentação saudável em adultos e/ou idosos brasileiros reportam fatores relacionados à validade interna e externa utilizando a ferramenta RE-AIM. Foram selecionados 26 estudos nas bases Medline/Pubmed, Lilacs, Science Direct, Web Of Science, Scopus, PsycINFO e Google Acadêmico, considerando como critérios de elegibilidade, estudos de intervenção com a população de 18 anos ou mais, de ambos os sexos, publicados em periódicos, em português ou inglês e que apresentassem como desfechos primários a mudança de comportamento para a atividade física e/ou alimentação saudável. Para codi car os estudos foi utilizado o protocolo de 21 itens da ferramenta RE-AIM, que avalia o impacto de programas e intervenções na área da saúde por meio de cinco dimensões: alcance, efetividade/eficácia, adoção, implementação e manutenção. Os estudos atenderam a 61% (n= 16) dos itens validados para o alcance, 40% (n= 11) para efetividade/eficácia, 17% (n= 4) para implementação, 26% (n= 7) para adoção e 9% (n= 12) para manutenção. Nenhum estudo atendeu todos os 21 itens das cinco dimensões do RE-AIM e 53,8% (n= 14) apresentaram baixa qualidade. Apesar do aumento na quantidade de programas de intervenção de mudança de comportamento com ênfase na atividade física e/ou alimentação saudável, poucos estudos atendem aos itens das dimensões do RE-AIM, impactando diretamente na validade interna e externa.
      PubDate: 2018-05-30
      DOI: 10.12820/rbafs.v.22n5p439-449
      Issue No: Vol. 22, No. 5 (2018)
       
  • Conhecimento de profissionais que atuam em Unidades Básicas de Saúde no
           Brasil sobre a associação entre inatividade física e morbidades

    • Authors: Thiago Borges, Fernando Barros, Gregore Mielke, Diana Parra, Fernando Siqueira, Pedro Hallal
      Pages: 450 - 456
      Abstract: Avaliar o conhecimento de profissionais de saúde sobre a existência ou não de associação entre inatividade física e oito morbidades (diabetes, hipertensão arterial, aids, osteoporose, câncer de pulmão, depressão, cirrose hepática e infarto agudo do miocárdio). Foi realizado um estudo transversal em uma amostra representativa de 1.600 unidades básicas de saúde do Brasil; a população elegível incluía 1/3 de médicos, 1/3 de enfermeiros e 1/3 de agentes comunitários de saúde. A média de acertos observada foi de 6,3 questões. A proporção de profissionais que acertaram sete ou oito questões foi de 68% (IC95%: 60-75) entre os médicos, 54% (IC95%: 48-59) entre enfermeiros e 43% (IC95%: 40-55) entre agentes comunitários de saúde. O percentual de acertos dos médicos foi estatisticamente superior (p<0,001) ao dos enfermeiros e agentes comunitários de saúde, mas a proporção de acertos não diferiu entre enfermeiros e agentes comunitários (p=0,16). O percentual de acertos não variou significativamente conforme sexo, idade e nível de atividade física. Políticas públicas voltadas à educação são indispensáveis para instrumentalizar profissionais que trabalham em unidades básicas de saúde no Brasil sobre os efeitos da inatividade física sobre a saúde.  
      PubDate: 2018-05-30
      DOI: 10.12820/rbafs.v.22n5p450-456
      Issue No: Vol. 22, No. 5 (2018)
       
  • Nível de atividade física e apoio social dos pais e amigos em escolares
           da rede pública

    • Authors: Wesley Todisco, Flávio Guilherme, Carlos Fernandes, Stevan dos Santos, Rafael Ravagnani, Wlady Barbosa, Fabrício Del Vecchio, Wilson Rinaldi
      Pages: 457 - 463
      Abstract: O estudo teve como objetivo analisar a associação entre apoio social e nível de atividade física em escolares. Pesquisa com delineamento transversal, caracterizou-se como censo escolar, visto que en- volveu toda população escolar do Ensino Fundamental II e Médio, de 10 a 18 anos de idade, de oito escolas públicas existentes na cidade de Paranavaí, Paraná (n= 2.759, 14, 3 ± 3,3 anos, 50,5% meninas e 49,5% meninos. O nível de atividade física foi analisado por uma adaptação do questionário Self Administered Physical Activity Checklist, e o ponto de corte para inadequação do nível de atividade física foi <300 minutos por semana. O apoio social de pais e amigos para a prática de atividade física foi avaliado por meio da escala de Apoio Social para Atividade Física em Adolescentes (ASAFA), sendo considerado como inadequado quando das respostas foram nunca e raramente. As análises estatísticas foram feitas por meio do Statistical Package for a Social Science (SPSS), versão 20.0, considerando-se um nível de significância de 5%. Os resultados mostraram que escolares com apoio social inadequado dos pais, dos amigos ou de ambos, possuíam, respectivamente, 2,0 (IC95%: 1,6-2,6), 1,5 (IC95%: 1,2-2,9) e 1,6 (IC95%: 1,2-2,1) mais de chances de serem insuficientes ativos em relação aos que tinham o apoio social adequado. Existe associação entre nível de atividade física e apoio social de pais e amigos em escolares da rede pública de ensino. Nesse sentido, sugere-se às escolas que sejam desenvolvidas iniciativas para conscientização de pais e amigos quanto a sua importância com vistas à adoção da prática de atividade física em adolescentes.
      PubDate: 2018-05-30
      DOI: 10.12820/rbafs.v.22n5p457-463
      Issue No: Vol. 22, No. 5 (2018)
       
  • Promotion of physical activity in primary health care settings: evaluation
           of the Saúde Ativa Rio Claro program

    • Authors: Grace Gomes, Flávia Maciel, Thaysa Gomes, Juliana Cardoso, Pedro Hallal, Eduardo Kokubun
      Pages: 464 - 470
      Abstract: O objetivo do estudo foi avaliar a associação entre participação no programa Saúde Ativa Rio Claro (SARC) e níveis de atividade física (AF) entre mulheres adultas. Trata-se de um estudo caso controle realizado em sete unidades da Atenção Básica de Saúde de Rio Claro, São Paulo, Brasil. A amostra incluiu 111 mulheres participantes da intervenção (média de idade: 58 ± 13 anos). Para cada participante, foi selecionado uma não participante, correspondente a participante da intervenção por idade (± 5 anos) e por vizinhança. O programa oferece exercícios físicos multimodais duas vezes por semana por uma hora em cada sessão, bem como conselhos sobre autocuidado de saúde. A AF foi medida usando a versão longa do International Physical Activity Questionnaire (IPAQ). Enquanto 18,0% dos não participantes relataram praticar 150 min./ semana de AF de lazer ou mais, 61,3% dos participantes atingiram esse limiar (OR=7,2; IC=3,8-13,3). Os participantes realizaram mais minutos em comparação com os não participantes, mesmo omitido os 100 min./semana de AF oferecidos pela intervenção (p<0,001). Além de fornecer 100 min./semana de AF, o SARC, uma intervenção de promoção de exercícios no contexto de atenção primária de saúde no Brasil, estimula os participantes a aumentar os níveis de AF em outros ambientes.
      PubDate: 2018-05-30
      DOI: 10.12820/rbafs.v.22n5p464-470
      Issue No: Vol. 22, No. 5 (2018)
       
  • Mudanças em comportamentos relacionados à saúde e indicadores
           metabólicos em universitários entre 2011 e 2014

    • Authors: Guilherme Gasparotto, Ana Pacífico, Edina Camargo, Wagner Campos
      Pages: 471 - 478
      Abstract: Esse estudo teve como objetivo analisar a relação do tempo de exposição ao ambiente universitário com mudanças nos comportamentos relacionados à saúde e indicadores metabólicos em universitários após quatro anos de ingresso no ensino superior. Trata-se de um estudo longitudinal com estudantes de uma Universidade Pública de Curitiba, Paraná, entre 2011 e 2014. A atividade física de lazer foi mensurada por meio do questionário IPAQ versão curta e os comportamentos etilismo e hábitos alimentares foram obtidos por meio do YRBSS. Foram medidos massa corporal, estatura, circunferência de cintura e pressão arterial. Foram avaliados 1197 universitários em 2011 e 455 em 2014. Foi utilizado a regressão linear para verificar a relação do tempo de exposição ao ambiente de graduação com a prática de atividade física, outros comportamentos relacionados à saúde e indicadores metabólicos. O tempo de graduação explicou a variância da prática de AFMV em 16%, o consumo de bebidas alcoólicas em 13% e 14% (consumo em excesso), a medida da cintura em 13%, e a pressão arterial em 9% (sistólica) e 6% (diastólica). Os dados demonstram que o tempo de exposição ao ambiente universitário explica parte da variância nos comportamentos relacionados à saúde e indicadores metabólicos em universitários.
      PubDate: 2018-05-30
      DOI: 10.12820/rbafs.v.22n5p471-478
      Issue No: Vol. 22, No. 5 (2018)
       
  • O estágio de manutenção para o exercício está associado à uma melhor
           percepção de diferentes indicadores de saúde na adolescência

    • Authors: Thiago Matias, Alexandro Andrade, Gustavo Maciel, Fábio Dominski, Marcus Lopes
      Pages: 479 - 485
      Abstract: O objetivo deste estudo foi investigar a associação entre diferentes estágios de mudança do comportamento para o exercício e a percepção de indicadores de saúde em estudantes adolescentes. Participaram 662 adolescentes de 14 a 19 anos, distribuídos proporcionalmente nos 12 distritos de Florianópolis/SC. Foram utilizados: questionários de caracterização socioeconômica, condições de saúde e avaliação dos estágios de mudança de comportamento para o exercício. Observou-se que o estágio de manutenção para o exercício esteve associado às percepções de saúde. Rapazes em manutenção, apresentaram maiores chances de avaliarem positivamente sua saúde (OR: 3,65; IC95%: 1,62; 8,25). Entre as moças, o estágio de manutenção para a prática de exercícios foi associado a satisfação com o peso corporal (OR: 1,68; IC95%: 1,01; 2,80) e ao melhor autocontrole do estresse (OR: 1,88; IC95%: 1,03; 3,42). Rapazes e moças no estágio de manutenção para a prática de exercícios apresentaram chances reduzidas de perceberem-se frequentemente doentes (rapazes: OR: 0,32; IC95%: 0,16; 0,63; moças: OR: 0,57; IC95%: 0,33; 0,97). Adolescentes em manutenção para o exercício físico apresentaram melhores percepções de saúde comparados aqueles que não praticaram atividades físicas. A percepção positiva esteve associada ao tempo de exposição ao exercício, pois não foram observadas associações em adolescentes no estágio de ação.
      PubDate: 2018-05-30
      DOI: 10.12820/rbafs.v.22n5p479-485
      Issue No: Vol. 22, No. 5 (2018)
       
  • Physical activity and academic performance in high school students

    • Authors: Kelly Pandolfo, Tatiane Minuzzi, Cati Azambuja, Daniela Dos Santos
      Pages: 486 - 492
      Abstract: Ainda existem dúvidas sobre os reais benefícios da atividade física no desempenho acadêmico de adolescentes. O objetivo deste estudo foi determinar se a atividade física (AF) se relaciona ao desempenho acadêmico de alunos do ensino médio. O estudo incluiu 348 adolescentes de uma escola pública federal. Para obter informações sobre AF, utilizou-se o Questionário Internacional de Atividade Física (versão curta IPAQ). Para a classificação do NAF os estudantes com mais de 300 minutos/semana de atividade física e insuficientemente ativos, os estudantes com menos de 300 minutos/semana de atividade física. A informação relacionada à participação em escolas esportivas foi obtida através de uma pergunta inserida no IPAQ. Para o desempenho acadêmico foi utilizada a média das notas do primeiro semestre de 2015, dentro das três grandes Áreas de Conhecimento, definidas pelos Parâmetros Curriculares Nacionais. Não houve correlação significativa entre o desempenho acadêmico e AF (r= 0.06; p= 0.28). Notas mínimas superiores foram encontrados entre os escolares ativos e maiores médias para as áreas 1 – Linguagens, Códigos e suas Tecnologias (7.2±0.8) e 2 – Ciências Naturais, Matemática e suas Tecnologias (6.6±1.3) entre participantes em escolas esportivas, com significância estatística (p= 0.017; p= 0.014). Em conclusão, o NAF não se associou negativamente no desempenho acadêmico dos escolares desse estudo e os participantes de escolas esportivas alcançaram melhor desempenho acadêmico, demonstrando que a prática esportiva pode ocasionar efeitos benéficos no desempenho cognitivo.
      PubDate: 2018-05-30
      DOI: 10.12820/rbafs.v.22n5p486-492
      Issue No: Vol. 22, No. 5 (2018)
       
  • Incentivo à ciclomobilidade em Curitiba-PR: desenvolvimento do modelo
           lógico dos programas Pedala Curitiba e CicloLazer

    • Authors: Alice Silva, Adriano Hino, Rodrigo Reis
      Pages: 493 - 497
      Abstract: O objetivo deste estudo foi desenvolver o modelo lógico dos programas Pedala Curitiba e Ciclolazer da cidade de Curitiba, PR. Foi empregada uma abordagem mista de métodos de pesquisa para obter e analisar informações sobre os programas. Foram conduzidas entrevistas com 32 profissionais, antigos e atuais, ligados aos programas de ciclomobilidade promovidos pela prefeitura, além de análise de documentos. As informações obtidas foram empregadas para estabelecer os elementos do modelo lógico, segundo o proposto pelo Centers for Disease Control and Prevention. Os programas apresentam características multissetoriais, sendo um fator importante para sua manutenção. Os modelos lógicos dos programas apontam para a necessidade de melhor alinhamento entre recursos, produtos e objetivos dos programas para dar maior conhecimento sobre o custo-efetividade do mesmo. Além disto, o alcance dos objetivos pode ser fortalecido com a ampliação e a regularidade de ações informativas junto à comunidade, o que pode auxiliar no processo de construção de apoio político aos programas.
      PubDate: 2018-05-30
      DOI: 10.12820/rbafs.v.22n5p493-497
      Issue No: Vol. 22, No. 5 (2018)
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 3.227.2.246
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-