for Journals by Title or ISSN
for Articles by Keywords
help
  Subjects -> HEALTH AND SAFETY (Total: 1326 journals)
    - CIVIL DEFENSE (22 journals)
    - DRUG ABUSE AND ALCOHOLISM (88 journals)
    - HEALTH AND SAFETY (544 journals)
    - HEALTH FACILITIES AND ADMINISTRATION (381 journals)
    - OCCUPATIONAL HEALTH AND SAFETY (106 journals)
    - PHYSICAL FITNESS AND HYGIENE (103 journals)
    - WOMEN'S HEALTH (82 journals)

HEALTH AND SAFETY (544 journals)                  1 2 3 | Last

Showing 1 - 200 of 203 Journals sorted alphabetically
16 de Abril     Open Access  
A Life in the Day     Hybrid Journal   (Followers: 12)
Acta Informatica Medica     Open Access   (Followers: 1)
Acta Scientiarum. Health Sciences     Open Access   (Followers: 1)
Adultspan Journal     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Advances in Child Development and Behavior     Full-text available via subscription   (Followers: 10)
Advances in Public Health     Open Access   (Followers: 23)
African Health Sciences     Open Access   (Followers: 2)
African Journal for Physical, Health Education, Recreation and Dance     Full-text available via subscription   (Followers: 6)
African Journal of Health Professions Education     Open Access   (Followers: 6)
Afrimedic Journal     Open Access   (Followers: 2)
Ageing & Society     Hybrid Journal   (Followers: 38)
Air Quality, Atmosphere & Health     Hybrid Journal   (Followers: 4)
AJOB Primary Research     Partially Free   (Followers: 3)
American Journal of Family Therapy     Hybrid Journal   (Followers: 11)
American Journal of Health Economics     Full-text available via subscription   (Followers: 13)
American Journal of Health Education     Hybrid Journal   (Followers: 30)
American Journal of Health Promotion     Hybrid Journal   (Followers: 26)
American Journal of Health Sciences     Open Access   (Followers: 7)
American Journal of Health Studies     Full-text available via subscription   (Followers: 11)
American Journal of Preventive Medicine     Hybrid Journal   (Followers: 27)
American Journal of Public Health     Full-text available via subscription   (Followers: 205)
American Journal of Public Health Research     Open Access   (Followers: 27)
American Medical Writers Association Journal     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
Analytic Methods in Accident Research     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Annals of Health Law     Open Access   (Followers: 3)
Annals of Tropical Medicine and Public Health     Open Access   (Followers: 12)
Applied Biosafety     Hybrid Journal  
Applied Research In Health And Social Sciences : Interface And Interaction     Open Access   (Followers: 3)
Archive of Community Health     Open Access  
Archives of Medicine and Health Sciences     Open Access   (Followers: 3)
Arquivos de Ciências da Saúde     Open Access  
Asia Pacific Journal of Counselling and Psychotherapy     Hybrid Journal   (Followers: 9)
Asia Pacific Journal of Health Management     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
Asia-Pacific Journal of Public Health     Hybrid Journal   (Followers: 8)
Asian Journal of Gambling Issues and Public Health     Open Access   (Followers: 3)
Atención Primaria     Open Access   (Followers: 1)
Australasian Journal of Paramedicine     Open Access   (Followers: 3)
Australian Advanced Aesthetics     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
Australian Family Physician     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
Australian Indigenous HealthBulletin     Free   (Followers: 6)
Autism & Developmental Language Impairments     Open Access   (Followers: 7)
Behavioral Healthcare     Full-text available via subscription   (Followers: 6)
Bijzijn     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Bijzijn XL     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Biomedical Safety & Standards     Full-text available via subscription   (Followers: 8)
BLDE University Journal of Health Sciences     Open Access  
BMC Oral Health     Open Access   (Followers: 6)
BMC Pregnancy and Childbirth     Open Access   (Followers: 21)
BMJ Simulation & Technology Enhanced Learning     Full-text available via subscription   (Followers: 10)
Brazilian Journal of Medicine and Human Health     Open Access  
Buletin Penelitian Kesehatan     Open Access   (Followers: 2)
Buletin Penelitian Sistem Kesehatan     Open Access  
Bulletin of the World Health Organization     Open Access   (Followers: 16)
Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia     Open Access   (Followers: 1)
Cadernos Saúde Coletiva     Open Access   (Followers: 1)
Cambridge Quarterly of Healthcare Ethics     Hybrid Journal   (Followers: 11)
Canadian Family Physician     Partially Free   (Followers: 11)
Canadian Journal of Community Mental Health     Full-text available via subscription   (Followers: 9)
Canadian Journal of Human Sexuality     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Canadian Journal of Public Health     Full-text available via subscription   (Followers: 19)
Case Reports in Women's Health     Open Access   (Followers: 3)
Case Studies in Fire Safety     Open Access   (Followers: 15)
Central Asian Journal of Global Health     Open Access   (Followers: 2)
CES Medicina     Open Access  
Child Abuse Research in South Africa     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Child's Nervous System     Hybrid Journal  
Childhood Obesity and Nutrition     Open Access   (Followers: 10)
Children     Open Access   (Followers: 2)
CHRISMED Journal of Health and Research     Open Access  
Christian Journal for Global Health     Open Access  
Ciência & Saúde Coletiva     Open Access   (Followers: 2)
Ciencia e Innovación en Salud     Open Access  
Ciencia y Cuidado     Open Access   (Followers: 1)
Ciencia, Tecnología y Salud     Open Access  
ClinicoEconomics and Outcomes Research     Open Access   (Followers: 2)
CME     Hybrid Journal   (Followers: 1)
CoDAS     Open Access  
Community Health     Open Access   (Followers: 3)
Conflict and Health     Open Access   (Followers: 7)
Contraception and Reproductive Medicine     Open Access  
Curare     Open Access  
Current Opinion in Behavioral Sciences     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Day Surgery Australia     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Digital Health     Open Access   (Followers: 3)
Disaster Medicine and Public Health Preparedness     Hybrid Journal   (Followers: 11)
Dramatherapy     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Drogues, santé et société     Full-text available via subscription  
Duazary     Open Access   (Followers: 1)
Early Childhood Research Quarterly     Hybrid Journal   (Followers: 17)
East African Journal of Public Health     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
Eating and Weight Disorders - Studies on Anorexia, Bulimia and Obesity     Hybrid Journal   (Followers: 19)
EcoHealth     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Education for Health     Open Access   (Followers: 6)
electronic Journal of Health Informatics     Open Access   (Followers: 6)
ElectronicHealthcare     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
Elsevier Ergonomics Book Series     Full-text available via subscription   (Followers: 5)
Emergency Services SA     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Ensaios e Ciência: Ciências Biológicas, Agrárias e da Saúde     Open Access  
Environmental Disease     Open Access   (Followers: 2)
Environmental Sciences Europe     Open Access   (Followers: 1)
Epidemics     Open Access   (Followers: 4)
Epidemiologic Perspectives & Innovations     Open Access   (Followers: 5)
Epidemiology, Biostatistics and Public Health     Open Access   (Followers: 18)
Ethics, Medicine and Public Health     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
Ethiopian Journal of Health Development     Open Access   (Followers: 8)
Ethiopian Journal of Health Sciences     Open Access   (Followers: 7)
Ethnicity & Health     Hybrid Journal   (Followers: 13)
European Journal of Investigation in Health, Psychology and Education     Open Access   (Followers: 2)
European Medical, Health and Pharmaceutical Journal     Open Access  
Evaluation & the Health Professions     Hybrid Journal   (Followers: 10)
Evidence-based Medicine & Public Health     Open Access   (Followers: 6)
Evidência - Ciência e Biotecnologia - Interdisciplinar     Open Access  
Expressa Extensão     Open Access  
Face à face     Open Access   (Followers: 1)
Families, Systems, & Health     Full-text available via subscription   (Followers: 8)
Family & Community Health     Partially Free   (Followers: 12)
Family Medicine and Community Health     Open Access   (Followers: 6)
Family Relations     Partially Free   (Followers: 11)
Fatigue : Biomedicine, Health & Behavior     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Food and Public Health     Open Access   (Followers: 12)
Food Quality and Safety     Open Access  
Frontiers in Public Health     Open Access   (Followers: 6)
Gaceta Sanitaria     Open Access   (Followers: 3)
Galen Medical Journal     Open Access  
Geospatial Health     Open Access  
Gesundheitsökonomie & Qualitätsmanagement     Hybrid Journal   (Followers: 9)
Giornale Italiano di Health Technology Assessment     Full-text available via subscription  
Global Health : Science and Practice     Open Access   (Followers: 6)
Global Health Promotion     Hybrid Journal   (Followers: 15)
Global Journal of Health Science     Open Access   (Followers: 10)
Global Journal of Public Health     Open Access   (Followers: 13)
Global Medical & Health Communication     Open Access   (Followers: 2)
Global Mental Health     Open Access   (Followers: 6)
Global Security : Health, Science and Policy     Open Access   (Followers: 1)
Globalization and Health     Open Access   (Followers: 5)
Hacia la Promoción de la Salud     Open Access  
Hastings Center Report     Hybrid Journal   (Followers: 3)
HEADline     Hybrid Journal  
Health & Place     Hybrid Journal   (Followers: 15)
Health & Justice     Open Access   (Followers: 5)
Health : An Interdisciplinary Journal for the Social Study of Health, Illness and Medicine     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Health and Human Rights     Free   (Followers: 9)
Health and Social Care Chaplaincy     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Health and Social Work     Hybrid Journal   (Followers: 55)
Health Behavior and Policy Review     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
Health Care Analysis     Hybrid Journal   (Followers: 15)
Health Inform     Full-text available via subscription  
Health Information Management Journal     Hybrid Journal   (Followers: 17)
Health Issues     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Health Notions     Open Access  
Health Policy     Hybrid Journal   (Followers: 42)
Health Policy and Technology     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Health Professional Student Journal     Open Access   (Followers: 2)
Health Promotion International     Hybrid Journal   (Followers: 21)
Health Promotion Journal of Australia : Official Journal of Australian Association of Health Promotion Professionals     Full-text available via subscription   (Followers: 8)
Health Promotion Practice     Hybrid Journal   (Followers: 16)
Health Prospect     Open Access   (Followers: 1)
Health Psychology     Full-text available via subscription   (Followers: 50)
Health Psychology Research     Open Access   (Followers: 19)
Health Psychology Review     Hybrid Journal   (Followers: 40)
Health Renaissance     Open Access  
Health Research Policy and Systems     Open Access   (Followers: 13)
Health SA Gesondheid     Open Access   (Followers: 2)
Health Science Reports     Open Access  
Health Sciences and Disease     Open Access   (Followers: 2)
Health Services Insights     Open Access   (Followers: 1)
Health Systems     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Health Voices     Full-text available via subscription  
Health, Culture and Society     Open Access   (Followers: 12)
Health, Risk & Society     Hybrid Journal   (Followers: 12)
Healthcare     Open Access   (Followers: 3)
Healthcare in Low-resource Settings     Open Access   (Followers: 1)
Healthcare Quarterly     Full-text available via subscription   (Followers: 8)
Healthcare Technology Letters     Open Access  
HERD : Health Environments Research & Design Journal     Full-text available via subscription  
Highland Medical Research Journal     Full-text available via subscription  
Hispanic Health Care International     Full-text available via subscription  
HIV & AIDS Review     Full-text available via subscription   (Followers: 12)
Home Health Care Services Quarterly     Hybrid Journal   (Followers: 6)
Hong Kong Journal of Social Work, The     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Hospitals & Health Networks     Free   (Followers: 4)
IEEE Journal of Translational Engineering in Health and Medicine     Open Access   (Followers: 3)
IMTU Medical Journal     Full-text available via subscription  
Indian Journal of Health Sciences     Open Access   (Followers: 3)
Indonesian Journal for Health Sciences     Open Access   (Followers: 1)
Indonesian Journal of Public Health     Open Access  
Inmanencia. Revista del Hospital Interzonal General de Agudos (HIGA) Eva Perón     Open Access  
Innovative Journal of Medical and Health Sciences     Open Access  
Institute for Security Studies Papers     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
interactive Journal of Medical Research     Open Access  
International Health     Hybrid Journal   (Followers: 5)
International Journal for Equity in Health     Open Access   (Followers: 6)
International Journal for Quality in Health Care     Hybrid Journal   (Followers: 34)
International Journal of Applied Behavioral Sciences     Open Access   (Followers: 2)
International Journal of Behavioural and Healthcare Research     Hybrid Journal   (Followers: 8)
International Journal of Circumpolar Health     Open Access   (Followers: 1)
International Journal of Community Medicine and Public Health     Open Access   (Followers: 5)
International Journal of E-Health and Medical Communications     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
International Journal of Environmental Research and Public Health     Open Access   (Followers: 19)

        1 2 3 | Last

Journal Cover Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia
  [1 followers]  Follow
    
  This is an Open Access Journal Open Access journal
   ISSN (Online) 2358-8306
   Published by Rede Unida Homepage  [2 journals]
  • EDITORIAL

    • Authors: Luciana Carrupt Machado Sogame
      Abstract: O número atual dos Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia marca
      o início do seu quarto ano de publicação. Comemora a sua classificação no
      QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016 como B2 na área de Ensino, B3 na
      área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar,
      Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura,
      Urbanismo e Design. 
      Este número é lançado num momento onde a nossa categoria
      profissional em conjunto com usuários, profissionais, educadores e gestores de
      saúde participaram do processo de construção da minuta de Reformulação das
      Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs) da Fisioterapia. Até o momento foram
      realizados 27 Fóruns, em todos os estados brasileiros e o Distrito Federal, com
      1910 participantes, que representavam Instituições de Ensino Superior,
      Associações de Especialistas, Sindicatos, Executiva Nacional dos Estudantes
      de Fisioterapia- ENEFI, Presidentes e conselheiros do Conselho Federal –
      COFFITO e dos Conselhos Regionais - CREFITO, Secretarias e Serviços de
      Saúde. Uma análise preliminar dos relatórios das Oficinas de Reformulação
      das DCNs foi apresentada no III Congresso Brasileiro de Educação em
      Fisioterapia, XXVI Fórum Nacional de Ensino em Fisioterapia e V Congresso
      Nacional da Fisioterapia na Saúde Coletiva realizado em setembro de 2016 em
      Brasília/DF.
      Nesta edição são apresentados seis artigos e um resumo de dissertação
      que discutem temas relacionados à formação em saúde, trabalho e fisioterapia.
      Os textos abordam os seus objetos de pesquisa com uma diversidade de
      métodos, que caracterizaram estudos quantitativos e qualitativos, demostrando
      que existem vários caminhos, que podem ser percorridos, para se chegar ao
      que é considerado por alguns o fim, e para outros, o começo de uma nova
      trajetória para o desenvolvimento do conhecimento.
      Entre os estudos há pontos de tangência e dispersão, mas os artigos
      retratam o que foi definido, no primeiro editorial, como proposta para o escopo
      da presente revista. Ser um veículo para divulgação das iniciativas que
      “fortalecem o sistema de saúde e as políticas públicas de saúde, e
      consequentemente, proporcionam benefícios à saúde da população” e também
      de produções de “conhecimento com relevante valor de uso para os
      profissionais da saúde e usuários, e que muitas vezes permanecem apenas no
      mundo acadêmico, e não são incorporados no cotidiano dos espaços onde se
      produz saúde”.
      Em plena harmonia com o momento de discussão das DCNs, o trabalho
      “O currículo para a formação do fisioterapeuta e sua construção histórica”
      propõe algumas reflexões sobre a construção dos diferentes currículos de
      fisioterapia, ao longo de 67 anos, e discutem a necessidade de mudança na
      formação considerando o modelo de atenção à saúde, a partir da reforma
      sanitária, desencadeada na década de 1980 e a implantação do Sistema Único
      de Saúde (SUS).
      No contexto onde o SUS tem a importante função de ordenar a formação
      de trabalhadores na área da saúde e tem o papel de garantir serviços à
      sociedade o artigo “Formação para o trabalho no SUS: um olhar para o Núcleode Apoio à Saúde da Família e suas categorias profissionais” traz uma análise
      da percepção dos acadêmicos do último período dos cursos de Farmácia,
      Fisioterapia, Fonoaudiologia, Nutrição, Psicologia, Serviço Social e Terapia
      Ocupacional sobre os impactos da formação na aquisição de competências e
      saberes para atuação no NASF. Os autores reforçam a necessidade de
      mobilizações para envolver múltiplos atores, com o objetivo da integração
      ensino-serviço e a reorientação da formação profissional.
      Não se pode pensar sobre os atores responsáveis pela formação do
      profissional de saúde, sem se refletir sobre o trabalho docente. Ao encontro
      desse debate, nesta edição, temos a chance de conhecer os impactos das
      condições de trabalho dos docentes de uma instituição pública e suas
      necessidades físicas e psicológicas para/com a docência.
      A presente edição também conta com o artigo que traz uma revisão
      bibliográfica dos últimos 10 anos, com o objetivo de discutir as diversas
      modalidades de tratamento, farmacológicas e fisioterapêuticas, para a
      espasticidade. Entre as conclusões os referidos autores afirmam que existem
      uma ampla variedade de métodos para o tratamento da espasticidade, no
      entanto, ainda não existe um consenso sobre as modalidades mais eficazes
      para a reabilitação.
      No artigo “Qualidade de sono e sua relação com fadiga em indivíduos
      com esclerose múltipla” é possível conhecer esta relação, o impacto na vida
      dessas pessoas e como a fadiga e os problemas de sono parecem ser
      multifatoriais e apresentam diferentes formas de manifestaç&#...
      PubDate: 2018-03-28
      Issue No: Vol. 4 (2018)
       
  • FORMAÇÃO PARA O TRABALHO NO SUS: UM OLHAR PARA O NÚCLEO DE APOIO À
           SAÚDE DA FAMÍLIA E SUAS CATEGORIAS PROFISSIONAIS

    • Authors: Josemar Ramos Nunes Junior, Cinthia Rodrigues de Vasconcelos, Ana Cecília Primavera Arantes
      Abstract: A criação da Estratégia de Saúde da Família (ESF) ampliou a cobertura assistencial e evidenciou a necessidade de agregar profissionais de distintas áreas para assegurar a integralidade na atenção à saúde. O Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) surge assim trazendo a necessidade de que o modelo de ensino em saúde vigente no Brasil esteja de acordo com os princípios do SUS. O objetivo foi analisar a percepção dos acadêmicos do último período dos cursos de graduação da UFPE, que atuam no NASF, sobre os impactos de suas formações na aquisição de competências e saberes para atuação no NASF. Trata-se de um corte transversal, envolvendo 68 acadêmicos dos cursos de Graduação em saúde da UFPE. Foi realizado entre março e dezembro de 2015. Na coleta de dados utilizou-se um questionário semiestruturado, construído pelos pesquisadores. O currículo contemplou disciplinas que possibilitaram a formação para a atuação na Atenção Primária a Saúde, porém a preparação teórica e prática foram consideradas insuficientes para a atuação com segurança. As disciplinas de Saúde Pública e Coletiva foram a principal potencialidade presente nos currículos (39,70%), porém, a percepção dos acadêmicos ainda mostra a necessidade de mudanças para uma melhor atuação profissional no SUS.
      PubDate: 2018-01-17
      Issue No: Vol. 4 (2018)
       
  • MODALIDADES DE TRATAMENTO DA ESPASTICIDADE: UMA REVISÃO DA LITERATURA

    • Authors: Daniela Hess, Julyanna Nishiwaki, Mariela Fioriti Liberatori, Fernando Luís Fischer Eichinger
      Abstract: Introdução: A espasticidade é uma alteração do tônus muscular, bastante comum na prática clínica, e que, associada à outros sintomas, resulta em limitações importantes para os pacientes. Existe uma grande variedade de métodos para tratamento deste sintoma, contudo, ainda há uma escassez de estudos voltados para identificação de quais as melhores e mais efetivas modalidades de tratamento. Objetivo: Levantar e discutir as diversas modalidades de tratamento disponíveis na atualidade, apontando os melhores resultados com a aplicação destes recursos terapêuticos na prática clínica. Métodos: Realizou-se uma busca nas bases de dados PubMed, MEDLINE, Periódicos CAPES e Google Acadêmico no período compreendido entre 2005 e 2016, através dos descritores espasticidade (spasticity) e tratamento (treatment). Resultados: Foram encontradas as seguintes modalidades de tratamento: farmacológico (baclofeno, benzodiazepínicos, dantrolene sódico, gabapentina, tizanidina, toxina botulínica tipo A e fenol); fisioterapêutico (eletroestimulação, cinesioterapia, crioterapia, termoterapia, fisioterapia aquática, terapia vibratória e equoterapia); cirúrgico (rizotomia, tenotomia e transposição tendinosa); e órteses. Conclusões: Da ampla variedade de tratamentos destaca-se o uso da toxina botulínica tipo A, apresentando bons resultados e poucos efeitos colaterais, porém, o alto custo e a curta duração dos efeitos são limitações importantes. Merece destaque ainda, a cinesioterapia através das técnicas de alongamento como uma importante opção de tratamento da espasticidade, com efeitos imediatos da aplicação e por tratar-se de um procedimento simples e fácil. Muito embora, ainda não estejam claras as recomendações quanto ao número de repetições, amplitude de movimento realizado, tipo de alongamento e tempo do efeito terapêutico da técnica.
      PubDate: 2018-01-17
      Issue No: Vol. 4 (2018)
       
  • RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE DISFUNÇÃO DIAFRAGMÁTICA EM PACIENTE COM
           DOENÇA DE CHARCOT MARIE TOOTH

    • Authors: Sephora Alves Costa, João Adriano de Barros, Arlete Ana Motter
      Abstract: Introdução: A doença de Charcot Marie Tooth (CMT) é uma afecção neurológica do sistema nervoso periférico de evolução lenta e progressiva. Objetivo: Descrever um relato de experiência sobre disfunção diafragmática em um paciente portador da doença de Charcot Marie Tooth. Materias e Métodos: Estudo de caso de disfunção diafragmática na CMT, encaminhado pelo pneumologista para avaliação fisioterapêutica, após 7 meses de tratamento. Realizou- se coleta de dados e exame físico, com testes específicos e analise de exames complementares, além de acompanhamento de um atendimento fisioterapêutico em clinica privada. Resultados: A fisioterapia respiratória está sendo eficaz para diminuição da dispneia e aumento da força muscular inspiratória e força para tossir. Conclusão: Recomenda-se manter o programa de reabilitação, a fim de evitar maior comprometimento funcional, porém sugerem-se alternativas para o tratamento.
      PubDate: 2018-01-17
      Issue No: Vol. 4 (2018)
       
  • COMPETÊNCIAS, VALORES E PRÁTICAS DO FISIOTERAPEUTA: ASPECTOS
           RELACIONADOS COM A FORMAÇÃO E COM O MUNDO DO TRABALHO

    • Authors: Aline Gangi Turino Battini Basso, Adriane Pires Batiston
      Abstract: O objetivo deste estudo foi analisar a percepção dos profissionais fisioterapeutas atuantes no Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian sobre as competências, valores e práticas essenciais ao fisioterapeuta para a atuação resolutiva e ainda, compreender a visão desses profissionais sobre a contribuição da formação profissional e da experiência cotidiana no desenvolvimento de sua prática profissional. Trata-se de um estudo de natureza descritiva exploratória no qual participaram 18 fisioterapeutas atuantes em um Hospital Escola. Para fins de caracterização, os participantes preencheram um questionário com informações sociais e profissionais. Para a coleta dos dados, utilizou-se a técnica do grupo focal, conduzido por um mediador, sendo as sessões registradas por meio de gravação de áudio. Cada uma das duas sessões de grupo focal durou em média 60 minutos, sendo que uma sessão contou com onze participantes e a outra com sete. Os dados foram analisados pela técnica de Análise de Conteúdo de Bardin, a partir da qual, estabeleceram-se três categorias temáticas: 1. A prática profissional: o conhecimento técnico e científico; 2. O trabalho do fisioterapeuta: o encontro com o outro e 3. Ser fisioterapeuta por eles mesmos. Os resultados do estudo demonstram a forte valorização do conhecimento teórico científico e habilidades técnicas como essenciais a um bom fisioterapeuta, e embora mais timidamente, as habilidades relacionais também emergiram como fundamentais ao profissional. Foram apontados como espaços privilegiados de aprendizado: a residência, o cotidiano do trabalho e o estágio curricular durante a graduação. Os participantes consideram o fisioterapeuta um profissional dotado de características, como: detentor do conhecimento técnico e científico, criatividade, perseverança, resolutividade, humanidade e capacidade de adaptação ante as novas situações. Em outra direção, na visão dos próprios fisioterapeutas, esse profissional apresenta dificuldades relacionadas à falta de autonomia e à participação sociopolítica na profissão. Entre os participantes da pesquisa, percebe-se grande valorização de competências cognitivas e motoras e em menor intensidade das competências afetivas. O curso de graduação em Fisioterapia pouco é relacionado com a maior oportunidade para aquisição de competências para a vida profissional, sendo as experiências práticas, proporcionadas pelo trabalho, as mais significativas para os profissionais. Apesar de se considerarem profissionais dotados de valores, comportamentos e práticas singulares, destacam desafios como a necessidade de união e fortalecimento da categoria profissional. Os resultados deste trabalho contribuirão para reflexões sobre o processo formativo e atuação profissional do fisioterapeuta.
      PubDate: 2018-01-17
      Issue No: Vol. 4 (2018)
       
  • EXIGÊNCIAS MUSCULOESQUELÉTICAS DO TRABALHO DOCENTE EM UMA
           UNIVERSIDADE PÚBLICA

    • Authors: Gabriela Carrascosa Molina, Gabrielle Cordeiro de Araujo, Gabriel Sartori Klostermann, Arlete Ana Motter
      Abstract: O presente estudo aborda as condições de trabalho dos docentes de uma instituição pública e suas necessidades físicas e psicológicas para/com a docência. O objetivo do estudo foi analisar as condições de trabalho dos docentes e analisar as exigências físicas que essas condições apresentam. Estudo transversal, exploratório e descritivo. O estudo foi realizado no setor de Ciências Biológicas da Universidade Federal do Paraná e participaram os docentes pertencentes à 11 departamentos. Para tal, foram selecionados questionários como o QSATs 2015 (Questionário Saúde e Trabalho em Atividades de Serviço, BRITO et. al., 2015) que foi adaptado e o Questionário Nórdico de Sintomas Osteomusculares (QNSO) que abordaram o processo-saúde doença, sua relação com o trabalho docente, condições ambientais de trabalho e sua relação com os alunos. Foram analisados 62 questionários e 32 docentes foram orientados individualmente em seus postos de trabalho. Os dados obtidos nos permitiram analisar as condições de trabalho dos docentes universitários e como isso afeta em sua saúde e pudemos realizar orientações dos postos de trabalho para um melhor aproveitamento docente. A amostra foi composta por sua maioria do sexo feminino (64,52%), a carga horária média semanal em sala de aula foi de 9,8 horas, 72,58% dos participantes relataram sentir dores nas costas, 96,77% permanecem em posturas cansativas, 93,54% permanecem muito tempo em pé em deslocamento e 82,25% praticam exercícios físicos regularmente. Concluiu-se que grande parte dos docentes possuem chances de desenvolver doenças ocupacionais advindas de condições ergonômicas inadequadas.
      PubDate: 2017-12-06
      Issue No: Vol. 4 (2017)
       
  • O CURRÍCULO PARA A FORMAÇÃO DO FISIOTERAPEUTA E SUA CONSTRUÇÃO
           HISTÓRICA

    • Authors: Renato da Costa Teixeira, José Wagner Cavalcante Muniz, Daniela Lobato Nazaré
      Abstract: O propósito deste estudo foi fazer uma revisão da evolução dos currículos de Fisioterapia adotados no Brasil, para analisar os três currículos oficiais para os cursos de Fisioterapia à luz do que afirma a literatura. Utilizamos da análise documental dos currículos oficiais, bem como de documentos que serviram de base para esses currículos e de obras atuais sobre o tema. Etimologicamente currículo representa um caminho a ser seguido por alguém e sempre é parte de uma seleção feita por um grupo dominante que decide qual deve ser o conhecimento ensinável determinado por contextos políticos e sócio-econômicos. Recentemente o termo currículo mínimo, que representava uma lista de matérias que os cursos de graduação deveriam oferecer independente da região do país, foi substituído pelas Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs). Estas, propõem conteúdos essenciais, dando maior liberdade às Instituições de Ensino Superior. No caso da Fisioterapia, as DCNs afirmam que o perfil profissional deve ser “generalista, humanista, crítico e reflexivo”, deve possuir competências gerais comuns a todos os cursos da saúde e específicos da profissão e, os conteúdos essenciais devem envolver conhecimentos sociais e humanos, biológicos e da saúde, biotecnológicos e fisioterapêuticos. Este perfil, não é exclusivo desta classe, mas constam nas DCNs de todas as profissões de saúde, dando a impressão de que exista a visão de algum grupo acerca do que deva ser ensinado. No entanto para atingir plenamente os princípios e diretrizes do SUS é necessário que todos sejam formados com a mesma visão..
      PubDate: 2017-09-25
      Issue No: Vol. 4 (2017)
       
  • QUALIDADE DE SONO E SUA RELAÇÃO COM FADIGA EM INDIVÍDUOS
           COM ESCLEROSE MÚLTIPLA

    • Authors: Bianca Luteski, Danielle Brandalize, Luciano Pavan Rossi, Michelle Brandalize
      Abstract: Introdução: Oitenta por cento dos indivíduos com Esclerose Múltipla (EM) apresentam fadiga, a qual costuma ser um dos sintomas mais debilitantes. Além disso, problemas relacionados ao sono também são comuns nesses indivíduos.  Objetivo: Verificar a relação entre qualidade de sono e fadiga em indivíduos com EM. Método: Dez indivíduos de ambos os sexos com idade média de 35.0 ± 8.77 anos com diagnóstico de EM do tipo remitente-recorrente e que apresentavam fadiga pela escala de severidade da fadiga (≥28) participaram do estudo. Os instrumentos utilizados foram o Índice de Qualidade do Sono de Pittsburgh (IQSP) e Escala Modificada de Impacto da Fadiga (MFIS), a qual avalia os efeitos da fadiga nas funções físicas, cognitivas e psicossociais. A duração de sono, a siesta e sonolência diurna foram obtidos através do auto-relato. Resultados: 70% dos participantes apresentaram qualidade de sono ruim (IQSP >5), as médias de duração de sono foram maiores nos finais de semana (9,6h) quando comparados aos dias de semana (7,8h). Todos os participantes relataram sonolência diurna e 90% relataram o hábito da siesta. Não houve correlação entre qualidade de sono e o escore total da fadiga (MFIS) (r=0.23, p=0.51), porém foi observada correlação entre qualidade de sono e o dominio fadiga psicossocial (r=0,69, p=0,026). Conclusão: Não houve correlação entre qualidade de sono e escore de fadiga total, entretanto, as formas de compensação do sono como a siesta podem ter influenciado nesse resultado. Contudo, houve correlação moderada entre qualidade de sono e fadiga psicossocial.
      PubDate: 2017-09-06
      Issue No: Vol. 4 (2017)
       
 
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
Fax: +00 44 (0)131 4513327
 
Home (Search)
Subjects A-Z
Publishers A-Z
Customise
APIs
Your IP address: 54.156.76.187
 
About JournalTOCs
API
Help
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-