for Journals by Title or ISSN
for Articles by Keywords
help
  Subjects -> LAW (Total: 1465 journals)
    - CIVIL LAW (36 journals)
    - CONSTITUTIONAL LAW (49 journals)
    - CORPORATE LAW (89 journals)
    - CRIMINAL LAW (26 journals)
    - CRIMINOLOGY AND LAW ENFORCEMENT (148 journals)
    - FAMILY AND MATRIMONIAL LAW (23 journals)
    - INTERNATIONAL LAW (187 journals)
    - JUDICIAL SYSTEMS (22 journals)
    - LAW (876 journals)
    - LAW: GENERAL (9 journals)

LAW (876 journals)            First | 1 2 3 4 5     

Showing 601 - 354 of 354 Journals sorted alphabetically
Religion, State and Society     Hybrid Journal   (Followers: 6)
Revenue Law Journal     Open Access  
Review of Central and East European Law     Hybrid Journal   (Followers: 8)
Review of European Administrative Law     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Review of European, Comparative & International Environmental Law     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Review of Finance     Hybrid Journal   (Followers: 55)
Review of Litigation, The     Full-text available via subscription  
Review of Politics     Full-text available via subscription   (Followers: 5)
Revista Acadêmica : Faculdade de Direito do Recife     Open Access  
Revista Arbitrada de Ciencias Jurídicas y Criminalísticas Iustitia Socialis     Open Access  
Revista Brasileira de Direito     Open Access   (Followers: 2)
Revista Catalana de Dret Privat     Open Access  
Revista catalana de dret públic     Open Access   (Followers: 2)
Revista CESCO de Derecho de Consumo     Open Access   (Followers: 1)
Revista Chilena de Derecho     Open Access   (Followers: 1)
Revista Chilena de Derecho del Trabajo y de la Seguridad Social     Open Access  
Revista Chilena de Derecho Privado     Open Access  
Revista Chilena de Derecho y Tecnología     Open Access  
Revista Chilena de Historia del Derecho     Open Access   (Followers: 1)
Revista Científica do Curso de Direito     Open Access  
Revista da Faculdade de Direito UFPR     Open Access   (Followers: 1)
Revista da Faculdade Mineira de Direito     Open Access  
Revista de Bioética y Derecho     Open Access  
Revista de Ciencias Jurídicas     Open Access   (Followers: 1)
Revista de Derecho     Open Access  
Revista de Derecho     Open Access  
Revista de Derecho     Open Access  
Revista de Derecho     Open Access  
Revista de Derecho (Coquimbo)     Open Access  
Revista de Derecho (Valparaiso)     Open Access  
Revista de Derecho de la Seguridad Social, Laborum     Open Access   (Followers: 2)
Revista de Derecho de la UNED (RDUNED)     Open Access  
Revista de Derecho de la Unión Europea     Open Access   (Followers: 4)
Revista de Derecho Fiscal     Open Access  
Revista de Derecho Político     Open Access  
Revista de Derecho Privado     Open Access  
Revista de Derecho Privado     Open Access  
Revista de Derecho Público     Open Access  
Revista de Direito     Open Access  
Revista de Direito Agrário e Agroambiental     Open Access  
Revista de Direito Ambiental e Socioambientalismo     Open Access  
Revista de Direito Brasileira     Open Access   (Followers: 1)
Revista de Direito da Administração Pública     Open Access  
Revista de Direito da Faculdade Guanambi     Open Access  
Revista de Direito Sanitário     Open Access  
Revista de Direito Sociais e Políticas Públicas     Open Access  
Revista de Educación y Derecho     Open Access  
Revista de Estudios de la Justicia     Open Access  
Revista de Estudios Historico-Juridicos     Open Access   (Followers: 1)
Revista de Estudos Empíricos em Direito     Open Access  
Revista de Estudos Institucionais     Open Access  
Revista de Historia del Derecho     Open Access   (Followers: 1)
Revista de la Escuela de Medicina Legal     Open Access   (Followers: 3)
Revista de la Facultad de Derecho     Open Access  
Revista de la Facultad de Derecho y Ciencias Políticas     Open Access  
Revista de la Maestría en Derecho Procesal     Open Access   (Followers: 1)
Revista de la Secretaría del Tribunal Permanente de Revisión     Open Access  
Revista de Llengua i Dret     Open Access  
Revista de Movimentos Sociais e Conflitos     Open Access  
Revista de Processo, Jurisdição e Efetividade da Justiça     Open Access  
Revista de Sociologia, Antropologia e Cultura Jurídica     Open Access  
Revista Derecho del Estado     Open Access  
Revista Diálogos do Direito     Open Access  
Revista Digital Constituição e Garantia de Direitos     Open Access  
Revista Digital de Derecho Administrativo     Open Access  
Revista Direito Ambiental e Sociedade     Open Access   (Followers: 1)
Revista Direito GV     Open Access   (Followers: 1)
Revista Direitos Emergentes na Sociedade Global     Open Access   (Followers: 1)
Revista Direitos, Trabalho e Política Social     Open Access  
Revista do Curso de Direito     Open Access  
Revista do Curso de Direito do Centro Universitário Brazcubas     Open Access  
Revista Electrónica Cordobesa de Derecho Internacional Público : RECorDIP     Open Access  
Revista Eletrônica Direito e Política     Open Access  
Revista Eletrônica do Curso de Direito - PUC Minas Serro     Open Access  
Revista Eletrônica do Curso de Direito da UFSM     Open Access   (Followers: 2)
Revista Española de Medicina Legal     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Revista Estudios Jurídicos     Open Access  
Revista Estudios Socio-Jurídicos     Open Access   (Followers: 1)
Revista Eurolatinoamericana de Derecho Administrativo     Open Access  
Revista Historia y Justicia     Open Access  
Revista Icade. Revista de las Facultades de Derecho y Ciencias Económicas y Empresariales     Full-text available via subscription  
Revista Internacional de Derecho del Turismo     Open Access  
Revista IUS     Open Access  
Revista Jurídica     Open Access   (Followers: 1)
Revista Jurídica da UFERSA     Open Access  
Revista Jurídica de Asturias     Open Access  
Revista Jurídica de la Universidad de León     Open Access  
Revista Jurídica do Cesuca     Open Access  
Revista Jurídica IUS Doctrina     Open Access  
Revista Jurídica Portucalense/Portucalense Law Journal     Open Access  
Revista Jurídica Universidad Autónoma de Madrid     Open Access  
Revista Latinoamericana de Derecho Social     Open Access   (Followers: 1)
Revista Latinoamericana de Derechos Humanos     Open Access   (Followers: 2)
Revista Opinión Jurídica     Open Access  
Revista Pedagogía Universitaria y Didáctica del Derecho     Open Access  
Revista Persona y Derecho     Full-text available via subscription  
Revista Pesquisas Jurídicas     Open Access  
Revue générale de droit     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
Revue internationale de droit pénal     Full-text available via subscription  
Revue Marocaine de Droit, d’Economie et de Gestion     Open Access  
Revue pro právo a technologie     Open Access  
Riau Law Journal     Open Access  
RUDN Journal of Law     Open Access  
Russian Law Journal     Open Access  
Russian Politics & Law     Full-text available via subscription   (Followers: 9)
SA Mercantile Law Journal = SA Tydskrif vir Handelsreg     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Santa Clara Computer & High Technology Law Journal     Open Access   (Followers: 5)
Santa Clara Law Review     Open Access  
Science & Justice     Hybrid Journal   (Followers: 443)
ScienceRise : Juridical Science     Open Access  
Scientiam Juris     Open Access   (Followers: 1)
Scientometrics     Hybrid Journal   (Followers: 37)
SCRIPTed - A Journal of Law, Technology & Society     Open Access   (Followers: 13)
Seattle Journal for Social Justice     Open Access   (Followers: 3)
Seattle University Law Review     Open Access   (Followers: 3)
Selçuk Üniversitesi Hukuk Fakültesi Dergisi / Selçuk Law Review     Open Access  
Seqüência : Estudos Jurídicos e Políticos     Open Access  
Seton Hall Circuit Review     Open Access  
Seton Hall Journal of Sports and Entertainment Law     Open Access   (Followers: 3)
Seton Hall Law Review     Open Access   (Followers: 2)
Singapore Academy of Law Annual Review of Singapore Cases     Full-text available via subscription  
Singapore Academy of Law Journal     Full-text available via subscription  
Singapore Journal of Legal Studies     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
Social & Legal Studies     Hybrid Journal   (Followers: 9)
Social Security Reporter     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
Società e diritti     Open Access  
Sociologia del diritto     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Sociological Jurisprudence Journal     Open Access  
Soumatera Law Review     Open Access  
South African Crime Quarterly     Open Access   (Followers: 9)
South African Journal of Bioethics and Law     Open Access   (Followers: 1)
South African Journal of Environmental Law and Policy     Full-text available via subscription  
South African Law Journal     Full-text available via subscription   (Followers: 5)
South East European University Review (SEEU Review)     Open Access   (Followers: 1)
Southern African Public Law     Full-text available via subscription  
Southern Illinois University Law Journal     Open Access   (Followers: 1)
Sri Lanka Journal of Forensic Medicine, Science & Law     Open Access   (Followers: 1)
St. John's Law Review     Open Access  
Stanford Law & Policy Review     Full-text available via subscription   (Followers: 5)
Stanford Law Review     Free   (Followers: 35)
Stanford Technology Law Review     Free   (Followers: 1)
Statute Law Review     Hybrid Journal   (Followers: 17)
Statutes and Decisions : Laws USSR     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Studenckie Zeszyty Naukowe     Open Access  
Studia Canonica     Full-text available via subscription  
Studia Iuridica Lublinensia     Open Access  
Studia Iuridica Toruniensia     Open Access  
Studia z Prawa Wyznaniowego     Open Access   (Followers: 1)
Studies in Social Justice     Open Access   (Followers: 10)
Suffolk University Law Review     Free  
Suhuf     Open Access  
Süleyman Demirel Üniversitesi Hukuk Fakültesi Dergisi     Open Access  
Supremasi Hukum : Jurnal Penelitian Hukum     Open Access  
Supreme Court Review, The     Full-text available via subscription   (Followers: 6)
Sustainable Development Law & Policy     Open Access   (Followers: 12)
Swiss Political Science Review     Hybrid Journal   (Followers: 13)
Sydney Law Review     Full-text available via subscription   (Followers: 14)
Syiar Hukum     Open Access  
Tanjungpura Law Journal     Open Access  
Társadalomkutatás     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Tax Law Review     Full-text available via subscription   (Followers: 10)
Te Mata Koi : Auckland University Law Review     Full-text available via subscription   (Followers: 7)
Teisė : Law     Open Access  
Temas Socio-Jurídicos     Open Access  
Texas Journal of Women and the Law     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Texas Law Review     Free   (Followers: 10)
Texas Review of Law & Politics     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
The American Lawyer     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
The Journal of Legislative Studies     Hybrid Journal   (Followers: 12)
The Jurist : Studies in Church Law and Ministry     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
The Modern American     Open Access   (Followers: 1)
The National Legal Eagle     Open Access  
THEMIS - Revista de Derecho     Open Access   (Followers: 3)
Theoretical Criminology     Hybrid Journal   (Followers: 40)
Theoretical Inquiries in Law     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Theory and Practice of Legislation     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Ticaret ve Fikri Mülkiyet Hukuku Dergisi     Open Access  
Tidsskrift for erstatningsrett, forsikringsrett og trygderett     Full-text available via subscription  
Tidsskrift for Rettsvitenskap     Full-text available via subscription  
Tijdschrift voor Rechtsgeschiedenis / Revue d'Histoire du Droit / The Legal History Review     Hybrid Journal   (Followers: 17)
Tijdschrift voor Religie, Recht en Beleid     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Tilburg Law Review     Open Access   (Followers: 5)
Toruńskie Studia Polsko-Włoskie     Open Access  
Touro Law Review     Open Access  
Transactions : The Tennessee Journal of Business Law     Open Access   (Followers: 5)
Transnational Environmental Law     Hybrid Journal   (Followers: 5)
Transnational Legal Theory     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Transport Policy     Hybrid Journal   (Followers: 16)
Transportation Planning and Technology     Hybrid Journal   (Followers: 8)
Trusts & Trustees     Hybrid Journal   (Followers: 5)
Tulane Law Review     Open Access   (Followers: 4)
Tulsa Law Review     Open Access   (Followers: 1)
UCL Journal of Law and Jurisprudence     Open Access   (Followers: 3)
UCLA Entertainment Law Review     Open Access  
UCLA Law Review     Free   (Followers: 8)
UCLA Women's Law Journal     Open Access   (Followers: 2)
Udayana Journal of Law and Culture     Open Access  
UniSA Student Law Review     Open Access  
University of Baltimore Journal of Land and Development     Open Access  
University of Baltimore Law Forum     Open Access  

  First | 1 2 3 4 5     

Similar Journals
Journal Cover
Revista Digital Constituição e Garantia de Direitos
Number of Followers: 0  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Online) 1982-310X
Published by Universidade Federal do Rio Grande do Norte Homepage  [26 journals]
  • Editorial

    • Authors: PPGD UFRN
      PubDate: 2019-04-04
      Issue No: Vol. 11, No. 2 (2019)
       
  • Sumário

    • Authors: PPGD UFRN
      PubDate: 2019-04-04
      Issue No: Vol. 11, No. 2 (2019)
       
  • O PAPEL INTERPRETATIVO E INTEGRATIVO DOS TRATADOS INTERNACIONAIS SOBRE
           DIREITOS HUMANOS PERANTE A CONSTITUIÇÃO FEDERAL

    • Authors: João Fabrício Dantas Júnior
      Pages: 5 - 20
      Abstract: A Constituição Federal de 1988 ordena, inicial e ulteriormente, pelos parágrafos 2° e 3° de seu Artigo 5°, que princípios e regras presentes em outros documentos tenham importante e decisivo papel em integrar, modificar tacitamente e ainda dirigir interpretações do texto constitucional quanto do manuseio concreto dos direitos fundamentais presentes no documento inaugurador do Ordenamento Jurídico brasileiro. Entender essa ordem do texto constitucional é entender mecanismos necessários interpretativos que abrem o sistema jurídico brasileiro para a construção de uma rede protetiva que pretende-se global e perfeita, e que, por técnica jurídica, consagra a posição do titular do poder político brasileiro: o povo. Uma integração política que ainda caminha a passos lentos, que objetivamente produziu apenas um único documento, mas que poderia fazer valer normas principiológicas a influenciar interpretações e concretizações de novos ou mais fortes direitos onde o legislador ordinário não agiu a emendar o próprio texto constitucional ou, pelo menos, a garantir-lhe infraconstitucionalmente. O Ordenamento Jurídico Brasileiro não se apequena a novos pensamentos, direitos e normas internacionais quando esta integração é por ele mesmo prevista, incentivada e ordenada, muito menos quando as linhas valorativas já são previstas na própria Constituição Federal de 5 de Outubro de 1988. Se não falta possibilidade jurídica, talvez não possamos dizer o mesmo do interesse, sensibilidade e perspicácia legislativa e jurisdicional quando do trato e pesquisas sobre documentos internacionais que colorem ainda mais o texto seco constitucional.
      PubDate: 2019-04-04
      Issue No: Vol. 11, No. 2 (2019)
       
  • EXECUÇÃO PENAL PROVISÓRIA AUTORIZADA PELO STF: AMPLIAÇÃO DE ESTADO DE
           EXCEÇÃO NO BRASIL

    • Authors: José Vagner de Farias
      Pages: 21 - 42
      Abstract: O presente estudo tem como objeto a análise das decisões pelo STF do Habeas Corpus
      126.292 SP e Ações Declaratórias de Constitucionalidade nº 43 e 44, as quais provocaram
      intenso debate jurídico, à luz da teoria do estado de exceção. Tais decisões possibilitaram a
      execução provisória de pena após condenação de segundo grau pelo Poder Judiciário, mesmo
      pendente recurso a tribunal superior, sem necessidade de apurar possível prisão cautelar, já
      prevista no ordenamento. Questiona-se se tal decisão não viola expressamente a norma de
      presunção de inocência prevista no artigo 5º, inciso LVII da Constituição Federal de 1988.
      Busca-se verificar se a decisão guarda relação com o contexto político e econômico que o país
      passou a viver após as manifestações de junho de 2013. Em seguida, é feita uma abordagem
      legal e doutrinária das decisões dos ministros sobre as decisões mencionadas. Analisa-se os
      pensamentos de Carl Schimitt, Walter Benjamin e Giorgio Agambem sobre estado de exceção.
      É feita uma abordagem, trazendo um paralelo das principais idéias destes pensadores com a
      questão da prisão penal automática após condenação de segundo grau. A pesquisa foi
      realizada por meio de estudo bibliográfico. Trata-se de decisão polêmica que mudou
      entendimento pacificado pelo próprio STF em 2009.  
      PubDate: 2019-04-04
      Issue No: Vol. 11, No. 2 (2019)
       
  • O PAPEL DA ADVOCACIA PÚBLICA FEDERAL NA CONCEPÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DE
           POLÍTICAS PÚBLICAS

    • Authors: Dijonilson Paulo Amaral Veríssimo
      Pages: 43 - 59
      Abstract: O estudo apresentado objetiva demonstrar a importância da atuação da advocacia pública federal, especialmente nas fases de concepção e implementação das políticas públicas. Inicialmente busca-se abordar os antecedentes históricos, composição e carreiras da Advocacia-Geral da União. Após, procura-se analisar as atribuições constitucionais e legais da instituição e sua posição na Constituição Federal de 1988 como função essencial à justiça. Adota-se a metodologia dedutiva, buscando elementos na legislação, jurisprudência e doutrina, com análise crítico-construtiva.
      PubDate: 2019-04-04
      Issue No: Vol. 11, No. 2 (2019)
       
  • A TEORIA DE JOHN LOCKE E O DIREITO BRASILEIRO: UM PARALELO PARA A FUNÇÃO
           SOCIAL DA PROPRIEDADE

    • Authors: Carlos André Maciel Pinheiro Pereira, Renata Emanuele Araújo Nogueira, Stephane Melissa de Souza Dantas
      Pages: 60 - 76
      Abstract: O jusnaturalista John Locke, a propriedade pode ser visualizada como um direito natural de origem divina que não pode ser violado. Tal direito conta, atualmente, com restrições e é amparado como sendo direito fundamental na ordem constitucional, bem como a sua função social garantida na Constituição Federal. Esse estudo apresenta a propriedade privada sob a ótica de Jonh Lock, ponderando o seu entendimento com o direito protegido no ordenamento jurídico, especialmente no que conserne à função social legitimada por eles. As análises do trabalho foram desenvolvidas a partir da metodologia de pesquisa qualitativa exploratória, comparando teorias com documentos legais e utilizando o método indutivo. Entende que a teoria de Locke e o ordenamento jurídico brasileiro apresentam semelhança quanto ao direito de uso da propriedade, para Locke a propriedade deve ser legitimada pelo trabalho do homem, tendo produtividade e não lesando o coletivo, prescrito no ordenamento como atendendo a função social. Ao final, conclui que as ideias amparadas por Locke fazem parte de uma evolução histórica que auxiliou a difusão dos estudos que a propriedade é um direito inerente ao homem e que deve ser protegida pelo Estado, pois a ordem jurídica brasileira reconhece a propriedade, sua função social e importância.
      PubDate: 2019-04-04
      Issue No: Vol. 11, No. 2 (2019)
       
  • O PROCESSO JUDICIAL PREVIDENCIÁRIO, JUSTIÇA QUANTITATIVA E A
           SATISFATIVIDADE DA JURISDIÇÃO

    • Authors: Melquiades Peixoto Soares Neto
      Pages: 77 - 95
      Abstract: A jurisdição não deve mais atender somente o interesse subjetivo das partes, mas, na construção da decisão judicial, toda a sociedade tem interesse. Em matéria de Direitos Sociais Previdenciários a atividade do juiz deve sobrepor a materialização e construção do Direito em face da celeridade e eficiência processual, sob pena de não solucionar o conflito nem restabelecer a paz social. Neste aspecto, a tutela jurisdicional deve considerar a impossibilidade de retrocesso em matéria social, bem como os influxos neoliberais na construção de um conceito de celeridade, observando que o atingimento da decisão judicial perfaz todo o corpo social, de forma que se o indivíduo não for efetivamente protegido pelo Judiciário, de nada adiantará o atingimento de metas e o julgamento massivo de processos. Desta forma, o presente estudo, através de pesquisa bibliográfica e análise de dados estatísticos, considera o fator satisfatividade e celeridade em face da necessidade de um Direito á Previdência materializado e reconstruído
      PubDate: 2019-04-04
      Issue No: Vol. 11, No. 2 (2019)
       
  • DIREITOS HUMANOS E DIREITOS SEXUAIS: TENSÕES E TENDÊNCIAS

    • Authors: Emerson Granja de Araújo Lacerda
      Pages: 96 - 116
      Abstract: Tratar das narrativas que circundam um tema tão complexo como as sexualidades sem que se ventile - com maior ou menor grau - violações de direito é quase que impensável. É nesse sentido que o presente artigo procura apresentar as sexualidades dissidentes, a partir dos estudos foucaultianos, e o entrecruzamento dessas sexualidades com a normatividade dos direitos humanos; de que modo há avanços e tensões na temática envolvendo as sexualidades e os direitos sexuais. Deste modo, o trabalho está divido em três momentos. Inicialmente, aborda-se as tensões entre os direitos humanos e os direitos sexuais. No segundo momento, o texto apresenta as possíveis tendências dos direitos sexuais, tais como o reconhecimento da união civil de pessoas do mesmo sexo e as problematizações que daí decorrem. E por fim, procura-se apontar uma política pós identitária enquanto possível saída da tensão existente entre o reconhecimento de direitos sexuais e os direitos humanos.
      PubDate: 2019-04-04
      Issue No: Vol. 11, No. 2 (2019)
       
  • PONTOS JURÍDICOS DO AMBUSH MARKETING: DIÁLOGOS ENTRE A PUBLICIDADE DE
           EMBOSCADA E O DIREITO PENAL

    • Authors: Ivan Lira de Carvalho
      Pages: 117 - 135
      Abstract: Tem o presente trabalho a finalidade de abordar as ligações e os distanciamentos entre o Direito Penal e o ambush marketing, instituto ainda em consolidação no universo da publicidade. Para tanto, é usado como objeto de análise o conjunto de tipos penais introduzidos no sistema penal brasileiro pela Lei nº 12.663, de 05 de junho de 2012, com o objetivo de dar suporte jurídico a três eventos de especial importância econômica e social ocorridos no Brasil nos anos de 2013 e 2014 (Copa das Confederações FIFA  2013, a Jornada Mundial da Juventude 2013 e a Copa do Mundo FIFA 2014). A mencionada lei comporta, dentre outros tipos penais, os crimes de marketing de emboscada por intrusão e marketing de emboscada por associação. Um dos motivos inspiradores da presente análise foi a escolha, pelo legislador nacional, de normas penais incriminadoras como vigência temporária, fato incomum no sistema brasileiro, que por ter forte vinculação ao princípio da legalidade, é pouco afeito a variações como as de normas temporárias ou excepcionais.
      PubDate: 2019-04-04
      Issue No: Vol. 11, No. 2 (2019)
       
  • LA CORRUPCIÓN Y EL CONTROL JUDICIAL EN ARGENTINA: SU ESTUDIO A PARTIR DE
           LOS FALLOS DE EMIR FUAD YOMA, MARÍA JULIA ALSOGARAY Y CRISTOBAL LOPEZ.

    • Authors: Ricardo Sebastián Piana, Martín Arévalo
      Pages: 136 - 154
      Abstract: En el presente artículo estudiamos el fenómeno de la corrupción en Argentina a partir del análisis de tres fallos del Poder Judicial relevantes tanto por repercusión mediática como por su doctrina, análisis que nos permitirá inferir algunas pautas sobre el funcionamiento del Poder Judicial.   Se utilizará como metodología la hermenéutica para el estudio de los fallos desde una perspectiva teórica que integra el estudio del derecho dentro de las ciencias sociales, encuadrando el control judicial como un fenómeno político.  El artículo se estructura en 3 secciones. La primera, presenta el problema de la corrupción desde una perspectiva teórica y normativa destacando su vinculación con el sistema político; la segunda, desde el control y el Poder Judicial y la necesidad de identificar el control como un control no político aún cuando sea necesario estudiar el fenómeno desde los aspectos políticos involucrados; en la tercena nos abocamos al estudio de los fallos. Concluimos que las doctrinas de fallos que reseñamos permitirían crear una red sólida para el controlar judicial de la corrupción, aunque identificamos un patrón temporal que afecta la eficacia del control.
      PubDate: 2019-04-04
      Issue No: Vol. 11, No. 2 (2019)
       
  • FISCALIZAÇÃO DO TCU E AS GARANTIAS CONSTITUCIONAIS DO PROCESSO

    • Authors: Milton Freire Gondim Filho, José Orlando Ribeiro Rosário, Leonardo Oliveira Freire
      Pages: 155 - 174
      Abstract: A atuação do Tribunal de Contas da União ocorre através da obediência a ditames legais que se denotam carentes de concretização substancial quanto ao exercício da ampla defesa e contraditório. Pesquisou-se a estrutura e a natureza jurídica de seus atos para situá-lo adequadamente no contexto jurídico pátrio. Através de uma análise baseada em situações atuais e relevantes referentes a licitações e fiscalização de obras e serviços de engenharia, procurou-se entender como tais decisões se embasam para analisar as possíveis lesões que uma auditoria pode causar aos direitos e garantias de servidores públicos. Procurou-se demonstrar a situação delicada desses trabalhadores no exercício de funções que exigem o conhecimento de diversas leis, regulamentos e orientações jurisprudenciais que mudam constantemente e são aplicados de forma a não se considerar profundamente os casos concretos, gerando expectativa de que, ao executarem diversos atos, sejam punidos e multados em casos cujas responsabilidades não são bem delineadas. Tal situação caracteriza um direito administrativo do medo, com reflexos na criação de um clima organizacional de diminuição da produtividade. Conclui-se pela pouca efetividade no acionamento do Poder Judiciário por violação ao art. 5º, LV, da Constituição, que trata da necessidade de contraditório e ampla defesa, por predominar que, mesmo utilizando somente provas documentais, os processos perante o TCU não infringem a referida norma constitucional por haver previsão normativa na Lei 8.443/1992, que o permite regulamentar seus procedimentos. Palavras-chave: Tribunal de Contas da União. Garantias constitucionais. Servidores públicos.
      PubDate: 2019-04-04
      Issue No: Vol. 11, No. 2 (2019)
       
  • SOBRE A POSSIBILIDADE DE DIÁLOGOS INSTITUCIONAIS ENTRE CORTES
           INTERNACIONAIS DE DIREITOS HUMANOS E NAÇÕES SOBERANAS

    • Authors: Henrique de Almeida Freire Gonçalves
      Pages: 175 - 192
      Abstract: O presente artigo analisa os chamados “diálogos institucionais” e verifica possibilidade de ser aplicado por analogia na relação entre Cortes Internacionais e Estados Soberanos. Procura-se identificar problemas na jurisdição internacional de direitos humanos que poderiam ser enfrentados pela via do diálogo e identificar possibilidades de diálogo na aplicação de mecanismos já existentes nos sistemas regionais.
      PubDate: 2019-04-04
      Issue No: Vol. 11, No. 2 (2019)
       
  • SOBRE A INCOMPATIBILIDADE DAS AÇÕES DECLARATÓRIAS DE
           CONSTITUCIONALIDADE COM A NATUREZA DAS NORMAS JURÍDICAS

    • Authors: Guilherme de Negreiros Diógenes Reinaldo
      Pages: 193 - 209
      Abstract: O objetivo deste artigo é debater se há com compatibilidade entre a natureza da legalidade e o instrumento de controle de constitucionalidade previsto no artigo 102, §2º da Constituição Federal brasileira e disciplinado na Lei 9.868 de 1999, chamado “ação declaratória de constitucionalidade”. A metodologia empregada foi a de análise de construções conceituais oriundas da filosofia analítica do Direito, especificamente as noções de “autoridade enquanto serviço” e “razões protegidas” defendidas por Joseph Raz, bem como a teoria do Direito como planos (planning theory of Law) sustentada por Scott J. Shapiro a partir do conceito de “circunstâncias da legalidade”. Também é explicada qual a utilidade de aprofundar o debate sobre estes conceitos e as consequências do ponto de vista prático em aceitar tais perspectivas. Conclui-se que o referido instituto é incompatível, do ponto de vista conceitual, com a natureza das normas jurídicas.  
      PubDate: 2019-04-04
      Issue No: Vol. 11, No. 2 (2019)
       
  • O ESTADO DE COISAS INCONSTITUCIONAL E A TUTELA DOS DIREITOS HUMANOS
           FUNDAMENTAIS

    • Authors: Andréa Karla da Silva Alves
      Pages: 210 - 228
      Abstract: Técnica desenvolvida pela Corte Constitucional Colombiana chamada de “O Estado de Coisas Inconstitucional”, tema novo e pouco estudado, é utilizada em julgamentos quando se verifica a existência de um quadro de vasta violação a direitos humanos fundamentais, causado pela inatividade ou inépcia constante e pertinaz das autoridades públicas em alterar o contexto atual, de maneira que apenas modificações estruturais do exercício do Poder Público e o desempenho de uma diversidade de autoridades são capazes de transformar a situação inconstitucional. Com o Estado de Coisas Inconstitucional uma nova forma de solucionar problemas estruturantes será formada, permitindo-se proferir decisões que criam mecanismos de desimpedimento aos canais de deliberação, visando o controle da organização e da execução das políticas públicas de forma participativa, comprometida de forma geral com a proteção aos direitos sucumbidos. Assim, propõe-se com essa pesquisa uma análise da teoria, seus requisitos e parâmetros para que sejam aplicados na realidade brasileira em situações de violações e inconstitucionalidades aos direitos fundamentais amparados pela Constituição Federal. Para a realização dessa pesquisa foi utilizado o método bibliográfico de caráter qualitativo, o qual foi desenvolvido através da busca sistemática de livros, artigos em periódicos, sites e revistas atuais que tratam da temática além do ordenamento jurídico então vigente. No que tange a metodologia científica de análise, se utilizou dos métodos teórico-descritivos, bem como de uma análise dialética da problemática apresentada.
      PubDate: 2019-04-04
      Issue No: Vol. 11, No. 2 (2019)
       
  • FUNÇÕES PRÓPRIAS DO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL E VINCULAÇÃO DOS
           PRECEDENTES: PARÂMETROS PARA A CONSTITUCIONALIDADE.

    • Authors: Thiago Murilo Nóbrega Galvão
      Pages: 229 - 246
      Abstract: Aborda a relação entre as funções do Tribunal Constitucional e a constitucionalidade das hipóteses de vinculação dos precedentes, conforme previsão do art. 926 e 927 do Novo Código de Processo Civil, enfrentando os questionamentos sobre a inconstitucionalidade das hipóteses do art. 927, do Novo Código de Processo Civil. Igualmente, é tratado as funções próprias da Corte Constitucional e a necessidade de vinculação e estabilidade da jurisprudência constitucional.
      PubDate: 2019-04-04
      Issue No: Vol. 11, No. 2 (2019)
       
  • REINSERÇÃO SOCIAL DO EGRESSO ATRAVÉS DA IMPLEMENTAÇÃO DA ECONOMIA
           SOLIDÁRIA

    • Authors: Marília Soares Mattos, Thayse Cristine Pozzobon
      Pages: 247 - 261
      Abstract: A realidade da reincidência prisional no Brasil direciona a problemática da ineficácia do encarceramento quanto ao seu principal objetivo: a reinserção social dos egressos, já que o aprisionamento não cumpre tal objetivo. Considera-se que a falta de oportunidade empregatícia é uma das maiores dificuldades enfrentadas pelos egressos, deste modo a Economia Solidária apresenta um quadro positivo no que consiste uma possível solução para a reincidência que ocorre por falta de condições de subsistência. A economia solidária é baseada na igualdade e autogestão, promovendo um combate a desigualdade social e promovendo oportunidades de emprego. Com a adoção da Economia Solidária, é possível que os egressos do sistema penitenciário sejam (re)inseridos na sociedade, eis que poderiam encontrar um modo de subsídio, sobrevivência e aceitação social, afastando-os da criminalidade
      PubDate: 2019-04-04
      Issue No: Vol. 11, No. 2 (2019)
       
  • O PRINCÍPIO DA VEDAÇÃO DO NE BIS IN IDEM NA CORTE INTERAMERICANA DE
           DIREITOS HUMANOS CONSIDERAÇÕES SOBRE O CASO ALMONACID ARELLANO E OUTROS
           VERSUS CHILE

    • Authors: Emmanuelli Karina de Brito Gondim Moura Soares, Yara Maria Pereira Gurgel
      Pages: 262 - 278
      Abstract: A efetividade da garantia e proteção aos direitos humanos é matéria de urgência, bem como o resguardo ao princípio do ne bis in idem, que através da garantia do devido processo legal, também é dispositivo de proteção aos direitos humanos. A presente pesquisa buscou demonstrar o quanto o diálogo da Comissão Interamericana de Direitos Humanos, bem como a atuação da Corte Interamericana na efetividade do diálogo, com os países da América Latina é importante para que os dispositivos de proteção aos direitos humanos previstos nos tratados tenham efetividade no contexto interno e internacional. A análise será feita com base no caso Almonacid Arellano e outros versus Chile. E através da pesquisa, buscaremos demonstrar a importância na Comissão, bem como da Corte, no resguardado aos Direitos Humanos, através da garantia do devido processo legal, da defesa pertinente, bem como da efetividade da proteção à esses direitos indisponíveis previstos na Convenção Americana de Direitos Humanos. Direitos Humanos. Corte Interamericana de Direitos Humanos. Atendimento ao Princípio do Ne Bis In Idem.
      PubDate: 2019-04-04
      Issue No: Vol. 11, No. 2 (2019)
       
  • A CONSTITUCIONALIZAÇÃO DO DIREITO ADMINISTRATIVO BRASILEIRO SOB UMA
           VISÃO NEOCONSTITUCIONALISTA

    • Authors: Patrícia Borba Vilar Guimarães, Marcyo Keveny de Lima Freitas
      Pages: 279 - 295
      Abstract: A relação do Direito Administrativo com o Direito Constitucional é de extrema importância para a ciência jurídica haja vista o Direito Constitucional alinhar as bases e parâmetros do Direito Administrativo. Atualmente, há um efeito irradiador dos direitos fundamentais para todas as esferas do Direito e, especificamente, para aquelas relacionadas à atuação estatal. A necessidade de promoção e defesa dos interesses da coletividade, materializada com a garantia dos direitos fundamentais, fez com que o Direito Administrativo, ao longo do tempo, se aproximasse cada vez mais dos valores constitucionais. O Direito Administrativo adquiriu um novo conceito, voltado para a incorporação das normas e valores constitucionais, sendo a Constituição o centro da razão do Estado. A atividade administrativa passou a ser vinculada aos valores constitucionais e ideologias consagradas na Constituição que refletem o posicionamento do Estado perante os valores da humanidade. A Constitucionalização do Direito Administrativo traduz-se em um movimento de releitura de institutos e conceitos básicos da Administração Pública à luz dos princípios constitucionais e não apenas a mera incorporação do direito ordinário ao texto constitucional.
      PubDate: 2019-04-04
      Issue No: Vol. 11, No. 2 (2019)
       
 
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
Fax: +00 44 (0)131 4513327
 
Home (Search)
Subjects A-Z
Publishers A-Z
Customise
APIs
Your IP address: 18.208.159.25
 
About JournalTOCs
API
Help
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-