for Journals by Title or ISSN
for Articles by Keywords
help
  Subjects -> LAW (Total: 1467 journals)
    - CIVIL LAW (36 journals)
    - CONSTITUTIONAL LAW (49 journals)
    - CORPORATE LAW (89 journals)
    - CRIMINAL LAW (26 journals)
    - CRIMINOLOGY AND LAW ENFORCEMENT (148 journals)
    - FAMILY AND MATRIMONIAL LAW (23 journals)
    - INTERNATIONAL LAW (188 journals)
    - JUDICIAL SYSTEMS (22 journals)
    - LAW (877 journals)
    - LAW: GENERAL (9 journals)

LAW (877 journals)            First | 1 2 3 4 5     

Showing 601 - 354 of 354 Journals sorted alphabetically
Rechtsidee     Open Access   (Followers: 3)
Religion, State and Society     Hybrid Journal   (Followers: 6)
Revenue Law Journal     Open Access  
Review of Central and East European Law     Hybrid Journal   (Followers: 8)
Review of European Administrative Law     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Review of European, Comparative & International Environmental Law     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Review of Finance     Hybrid Journal   (Followers: 55)
Review of Litigation, The     Full-text available via subscription  
Review of Politics     Full-text available via subscription   (Followers: 5)
Revista Acadêmica : Faculdade de Direito do Recife     Open Access  
Revista Arbitrada de Ciencias Jurídicas y Criminalísticas Iustitia Socialis     Open Access  
Revista Brasileira de Direito     Open Access   (Followers: 2)
Revista Catalana de Dret Privat     Open Access  
Revista catalana de dret públic     Open Access   (Followers: 2)
Revista CESCO de Derecho de Consumo     Open Access   (Followers: 2)
Revista Chilena de Derecho     Open Access   (Followers: 2)
Revista Chilena de Derecho del Trabajo y de la Seguridad Social     Open Access  
Revista Chilena de Derecho Privado     Open Access   (Followers: 1)
Revista Chilena de Derecho y Tecnología     Open Access   (Followers: 1)
Revista Chilena de Historia del Derecho     Open Access   (Followers: 1)
Revista Científica do Curso de Direito     Open Access  
Revista da Faculdade de Direito UFPR     Open Access   (Followers: 1)
Revista da Faculdade Mineira de Direito     Open Access  
Revista de Bioética y Derecho     Open Access  
Revista de Ciencias Jurídicas     Open Access   (Followers: 1)
Revista de Derecho     Open Access  
Revista de Derecho     Open Access  
Revista de Derecho     Open Access  
Revista de Derecho     Open Access  
Revista de Derecho (Coquimbo)     Open Access  
Revista de Derecho (Valparaiso)     Open Access  
Revista de Derecho de la Seguridad Social, Laborum     Open Access   (Followers: 2)
Revista de Derecho de la UNED (RDUNED)     Open Access  
Revista de Derecho de la Unión Europea     Open Access   (Followers: 4)
Revista de Derecho Fiscal     Open Access  
Revista de Derecho Político     Open Access  
Revista de Derecho Privado     Open Access  
Revista de Derecho Privado     Open Access  
Revista de Derecho Público     Open Access  
Revista de Direito     Open Access  
Revista de Direito Agrário e Agroambiental     Open Access  
Revista de Direito Ambiental e Socioambientalismo     Open Access  
Revista de Direito Brasileira     Open Access   (Followers: 1)
Revista de Direito da Administração Pública     Open Access  
Revista de Direito da Faculdade Guanambi     Open Access  
Revista de Direito Sanitário     Open Access  
Revista de Direito Sociais e Políticas Públicas     Open Access  
Revista de Educación y Derecho     Open Access  
Revista de Estudios de la Justicia     Open Access  
Revista de Estudios Historico-Juridicos     Open Access   (Followers: 1)
Revista de Estudos Empíricos em Direito     Open Access  
Revista de Estudos Institucionais     Open Access  
Revista de Historia del Derecho     Open Access   (Followers: 1)
Revista de la Escuela de Medicina Legal     Open Access   (Followers: 3)
Revista de la Facultad de Derecho     Open Access  
Revista de la Facultad de Derecho y Ciencias Políticas     Open Access  
Revista de la Maestría en Derecho Procesal     Open Access   (Followers: 1)
Revista de la Secretaría del Tribunal Permanente de Revisión     Open Access  
Revista de Llengua i Dret     Open Access  
Revista de Movimentos Sociais e Conflitos     Open Access  
Revista de Processo, Jurisdição e Efetividade da Justiça     Open Access  
Revista de Sociologia, Antropologia e Cultura Jurídica     Open Access  
Revista Derecho del Estado     Open Access  
Revista Diálogos do Direito     Open Access  
Revista Digital Constituição e Garantia de Direitos     Open Access  
Revista Digital de Derecho Administrativo     Open Access  
Revista Direito Ambiental e Sociedade     Open Access   (Followers: 1)
Revista Direito GV     Open Access   (Followers: 1)
Revista Direitos Emergentes na Sociedade Global     Open Access   (Followers: 1)
Revista Direitos, Trabalho e Política Social     Open Access  
Revista do Curso de Direito     Open Access  
Revista do Curso de Direito do Centro Universitário Brazcubas     Open Access  
Revista Electrónica Cordobesa de Derecho Internacional Público : RECorDIP     Open Access  
Revista Eletrônica Direito e Política     Open Access  
Revista Eletrônica do Curso de Direito - PUC Minas Serro     Open Access  
Revista Eletrônica do Curso de Direito da UFSM     Open Access   (Followers: 2)
Revista Española de Medicina Legal     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Revista Estudios Jurídicos     Open Access  
Revista Estudios Socio-Jurídicos     Open Access   (Followers: 1)
Revista Eurolatinoamericana de Derecho Administrativo     Open Access  
Revista Historia y Justicia     Open Access  
Revista Icade. Revista de las Facultades de Derecho y Ciencias Económicas y Empresariales     Full-text available via subscription  
Revista Internacional de Derecho del Turismo     Open Access  
Revista IUS     Open Access  
Revista Jurídica     Open Access   (Followers: 1)
Revista Jurídica da UFERSA     Open Access  
Revista Jurídica de Asturias     Open Access  
Revista Jurídica de la Universidad de León     Open Access  
Revista Jurídica do Cesuca     Open Access  
Revista Jurídica IUS Doctrina     Open Access  
Revista Jurídica Portucalense/Portucalense Law Journal     Open Access  
Revista Jurídica Universidad Autónoma de Madrid     Open Access  
Revista Latinoamericana de Derecho Social     Open Access   (Followers: 1)
Revista Latinoamericana de Derechos Humanos     Open Access   (Followers: 2)
Revista Opinión Jurídica     Open Access  
Revista Pedagogía Universitaria y Didáctica del Derecho     Open Access  
Revista Persona y Derecho     Full-text available via subscription  
Revista Pesquisas Jurídicas     Open Access  
Revue générale de droit     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
Revue internationale de droit pénal     Full-text available via subscription  
Revue Marocaine de Droit, d’Economie et de Gestion     Open Access  
Revue pro právo a technologie     Open Access  
Riau Law Journal     Open Access  
RUDN Journal of Law     Open Access  
Russian Law Journal     Open Access  
Russian Politics & Law     Full-text available via subscription   (Followers: 9)
SA Mercantile Law Journal = SA Tydskrif vir Handelsreg     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Santa Clara Computer & High Technology Law Journal     Open Access   (Followers: 5)
Santa Clara Law Review     Open Access  
Science & Justice     Hybrid Journal   (Followers: 443)
ScienceRise : Juridical Science     Open Access  
Scientiam Juris     Open Access   (Followers: 1)
Scientometrics     Hybrid Journal   (Followers: 37)
SCRIPTed - A Journal of Law, Technology & Society     Open Access   (Followers: 13)
Seattle Journal for Social Justice     Open Access   (Followers: 3)
Seattle University Law Review     Open Access   (Followers: 3)
Selçuk Üniversitesi Hukuk Fakültesi Dergisi / Selçuk Law Review     Open Access  
Seqüência : Estudos Jurídicos e Políticos     Open Access  
Seton Hall Circuit Review     Open Access  
Seton Hall Journal of Sports and Entertainment Law     Open Access   (Followers: 3)
Seton Hall Law Review     Open Access   (Followers: 2)
Singapore Academy of Law Annual Review of Singapore Cases     Full-text available via subscription  
Singapore Academy of Law Journal     Full-text available via subscription  
Singapore Journal of Legal Studies     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
Social & Legal Studies     Hybrid Journal   (Followers: 9)
Social Security Reporter     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
Società e diritti     Open Access  
Sociologia del diritto     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Sociological Jurisprudence Journal     Open Access  
Soumatera Law Review     Open Access  
South African Crime Quarterly     Open Access   (Followers: 9)
South African Journal of Bioethics and Law     Open Access   (Followers: 1)
South African Journal of Environmental Law and Policy     Full-text available via subscription  
South African Law Journal     Full-text available via subscription   (Followers: 5)
South East European University Review (SEEU Review)     Open Access   (Followers: 1)
Southern African Public Law     Full-text available via subscription  
Southern Illinois University Law Journal     Open Access   (Followers: 1)
Sri Lanka Journal of Forensic Medicine, Science & Law     Open Access   (Followers: 1)
St. John's Law Review     Open Access  
Stanford Law & Policy Review     Full-text available via subscription   (Followers: 5)
Stanford Law Review     Free   (Followers: 35)
Stanford Technology Law Review     Free   (Followers: 1)
Statute Law Review     Hybrid Journal   (Followers: 17)
Statutes and Decisions : Laws USSR     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Studenckie Zeszyty Naukowe     Open Access  
Studia Canonica     Full-text available via subscription  
Studia Iuridica Lublinensia     Open Access  
Studia Iuridica Toruniensia     Open Access  
Studia z Prawa Wyznaniowego     Open Access   (Followers: 1)
Studies in Social Justice     Open Access   (Followers: 10)
Suffolk University Law Review     Free  
Suhuf     Open Access  
Süleyman Demirel Üniversitesi Hukuk Fakültesi Dergisi     Open Access  
Supremasi Hukum : Jurnal Penelitian Hukum     Open Access  
Supreme Court Review, The     Full-text available via subscription   (Followers: 6)
Sustainable Development Law & Policy     Open Access   (Followers: 12)
Swiss Political Science Review     Hybrid Journal   (Followers: 13)
Sydney Law Review     Full-text available via subscription   (Followers: 14)
Syiar Hukum     Open Access  
Tanjungpura Law Journal     Open Access  
Társadalomkutatás     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Tax Law Review     Full-text available via subscription   (Followers: 11)
Te Mata Koi : Auckland University Law Review     Full-text available via subscription   (Followers: 7)
Teisė : Law     Open Access  
Temas Socio-Jurídicos     Open Access  
Texas Journal of Women and the Law     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Texas Law Review     Free   (Followers: 10)
Texas Review of Law & Politics     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
The American Lawyer     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
The Journal of Legislative Studies     Hybrid Journal   (Followers: 12)
The Jurist : Studies in Church Law and Ministry     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
The Modern American     Open Access   (Followers: 1)
The National Legal Eagle     Open Access  
THEMIS - Revista de Derecho     Open Access   (Followers: 3)
Theoretical Criminology     Hybrid Journal   (Followers: 40)
Theoretical Inquiries in Law     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Theory and Practice of Legislation     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Ticaret ve Fikri Mülkiyet Hukuku Dergisi     Open Access  
Tidsskrift for erstatningsrett, forsikringsrett og trygderett     Full-text available via subscription  
Tidsskrift for Rettsvitenskap     Full-text available via subscription  
Tijdschrift voor Rechtsgeschiedenis / Revue d'Histoire du Droit / The Legal History Review     Hybrid Journal   (Followers: 17)
Tijdschrift voor Religie, Recht en Beleid     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Tilburg Law Review     Open Access   (Followers: 5)
Toruńskie Studia Polsko-Włoskie     Open Access  
Touro Law Review     Open Access  
Transactions : The Tennessee Journal of Business Law     Open Access   (Followers: 5)
Transnational Environmental Law     Hybrid Journal   (Followers: 5)
Transnational Legal Theory     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Transport Policy     Hybrid Journal   (Followers: 16)
Transportation Planning and Technology     Hybrid Journal   (Followers: 8)
Trusts & Trustees     Hybrid Journal   (Followers: 8)
Tulane Law Review     Open Access   (Followers: 4)
Tulsa Law Review     Open Access   (Followers: 1)
UCL Journal of Law and Jurisprudence     Open Access   (Followers: 3)
UCLA Entertainment Law Review     Open Access  
UCLA Law Review     Free   (Followers: 8)
UCLA Women's Law Journal     Open Access   (Followers: 2)
Udayana Journal of Law and Culture     Open Access  
UniSA Student Law Review     Open Access  
University of Baltimore Journal of Land and Development     Open Access  

  First | 1 2 3 4 5     

Similar Journals
Journal Cover
Revista da Faculdade de Direito UFPR
Number of Followers: 1  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Print) 0104-3315 - ISSN (Online) 2236-7284
Published by Universidade Federal do Paraná Homepage  [4 journals]
  • Expediente

    • Authors: Equipe Editorial
      Pages: 1 - 6
      PubDate: 2018-05-17
      Issue No: Vol. 63, No. 1 (2018)
       
  • Editorial

    • Authors: Equipe Editorial
      First page: 7
      PubDate: 2018-05-17
      Issue No: Vol. 63, No. 1 (2018)
       
  • Colômbia: das razões para a guerra às razões para a paz. O modelo
           histórico de democracia restringida como causa do conflito armado e as
           possibilidades de sua superação no marco dos acordos de paz

    • Authors: Pietro de Jesús Lora Alarcón
      Pages: 9 - 39
      Abstract: O artigo analisa o segundo ponto do Acordo Final entre as FARC-EP e o Estado colombiano, referente à participação política e abertura democrática, demonstrando a vinculação entre esse tema e a procura da paz. Comprova-se que a construção histórica de um modelo de democracia restringida ou de segurança nacional que implicou a exclusão política e a precariedade da cidadania é uma das razões determinantes da guerra. Detecta-se no paramilitarismo um dos inimigos mais perigosos do processo de paz. Finalmente, sugere-se que a ciência jurídica deve cumprir seu papel de estabelecer as categorias normativas para viabilizar, com fundamento no constitucionalismo contemporâneo, o fortalecimento da cidadania como contribuição à conquista da paz na Colômbia.
      PubDate: 2018-05-17
      DOI: 10.5380/rfdufpr.v63i1.50804
      Issue No: Vol. 63, No. 1 (2018)
       
  • Os poderes da câmara alta nos Estados federais

    • Authors: José Adércio Leite Sampaio
      Pages: 41 - 63
      Abstract: A câmara alta detém poderes de iniciar, emendar e aprovar projetos de lei que variam de um para outro Estado federal. Em alguns, esses poderes são iguais ou equiparáveis aos da câmara baixa. Noutros, atua apenas com o poder de veto suspensivo. Há, inclusive, a possibilidade de não participar do processo legislativo. A esses poderes, as constituições federais lhe acrescentam outros, como o de tribunal de impeachment, de dissolução do governo e de solução de questões federativas. Embora esses poderes formais não sejam definitivos para definir o papel e relevância institucionais da câmara, são, todavia, elementos que influenciam a prática política e constitucional. Para o estudo deste tema, adotou-se o método descritivo e analítico, buscando-se identificar semelhanças e, sobretudo, variedades de competências formalmente atribuídas pelos sistemas constitucionais às câmaras altas. Igualmente, realizou-se o estudo comparado como meio para compreensão do papel institucional da câmara alta federal.
      PubDate: 2018-05-17
      DOI: 10.5380/rfdufpr.v63i1.54021
      Issue No: Vol. 63, No. 1 (2018)
       
  • Justiça Restaurativa: um caminho possível na superação da
           racionalidade penal moderna'

    • Authors: Daniela Carvalho Almeida da Costa, Elisio Augusto de Souza Machado Júnior
      Pages: 65 - 91
      Abstract: O presente artigo parte da hipótese de a Justiça Restaurativa se apresentar como possível caminho para se lidar com as questões formuladas pelo abolicionismo penal. Desde sua institucionalização, a pena serviu como instrumento de controle e manutenção do poder punitivo que, substituindo as partes envolvidas, atribuiu ao modelo verticalizado de justiça a difícil responsabilidade de solucionar o conflito. O longo processo de estruturação do sistema punitivo culminou na adoção do cárcere como novo paradigma, com o consequente desenvolvimento de teorias que buscaram legitimar a pena. Contudo, essa tentativa de justificação dogmática foi incapaz de mascarar as falhas da racionalidade penal moderna, havendo, pois, a necessidade de superação do antigo modelo. Logo, a pesquisa tem como objetivo central analisar, a partir do marco da criminologia crítica, por meio de revisão de literatura, o colapso das teorias da pena e identificar em que medida a Justiça Restaurativa implica ruptura com a racionalidade penal moderna e propõe um novo paradigma para compreensão e solução do conflito.
      PubDate: 2018-05-17
      DOI: 10.5380/rfdufpr.v63i1.54226
      Issue No: Vol. 63, No. 1 (2018)
       
  • Discursos de ódio e o Tribunal Europeu dos Direitos Humanos: enfrentando
           os desafios à liberdade de expressão

    • Authors: Francisco de Castilho Prates
      Pages: 93 - 115
      Abstract: Partindo da análise de casos relacionados com os chamados discursos de ódio, decididos pelo Tribunal Europeu dos Direitos Humanos, o artigo lida com uma das mais importantes questões do pensamento constitucional: os limites da liberdade de expressão diante desses discursos de ódio. O discurso de ódio impõe um problema complexo, principalmente nas modernas sociedades multiculturais, quando manifesta formas abertas de ódio extremo. Esse debate pode ser tido como um dos maiores desafios das modernas democracias constitucionais, já que impõe pensarmos até que ponto pode ir um Estado Democrático de Direito sob pena de negar sua própria abertura. O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos construiu alguns parâmetros para distinguir o discurso de ódio como um fenômeno negativo e o direito à liberdade de expressão garantida na Convenção Europeia dos Direitos Humanos. O texto mostra que restrições impostas ao direito de se expressar livremente estão sujeitas a requisitos extremamente exigen­tes e estritos. Em outros termos, colocamos que os limites desse direito fundamental não são meras restrições, mas condição de possibilidade do exercício da mesma liberdade. Desse modo, liberdade de expressão não pode ser traduzida como um instrumento de opressão, sendo, por isso, passível de ser limitada, mas não censurada. Em suma, para a Corte Europeia, responsabilização é a outra face, por isso inseparável, da liberdade de expressão. Nesse sentido, as contribuições de pensadores como Michel Rosenfeld e Jürgen Habermas foram centrais. Registre-se, por fim, que adotamos uma linha crítico-metodológica neste trabalho.
      PubDate: 2018-05-17
      DOI: 10.5380/rfdufpr.v63i1.54302
      Issue No: Vol. 63, No. 1 (2018)
       
  • Exposição à morte e biopolítica: uma abordagem a partir do racismo de
           Estado e do paradigma imunitário

    • Authors: Angela Couto Machado Fonseca, Dhyego Câmara de Araújo
      Pages: 117 - 140
      Abstract: A discussão aqui proposta pretende analisar a produção da morte e a exposição à morte por meio das lentes fornecidas pela biopolítica e não sob o viés jurídico-político tradicional. Busca-se, pelo uso de metodologia analítica, problematizar que uma devida tematização da morte requer o deslocamento nos modos de se pensar vida/morte como fenômenos meramente jurídicos para pensá-los como efeitos de relações de poder pertencentes a uma lógica da modernidade política. A partir da noção de Racismo de Estado de Michel Foucault e do Paradigma Imunitário de Roberto Esposito, a produção da morte é colocada dentro do problema de como a biopolítica se converte em tanatopolítica. Ambos os autores permitem conceber na biopolítica moderna um circuito entre proteção e negação da vida, que se desdobra por uma cisão valorativa entre tipos de vida acobertados pela proteção e outras enviadas para a produção da morte. O que se busca com essa análise é a ampliação do debate sobre a relação vida e morte no cenário político contemporâneo, pela proposição de um desvio das análises pautadas apenas no critério da (i)legalidade de promover a morte. A intenção é a de questionar como, dentro dos próprios moldes de funcionamento de uma moderna política da vida, a produção da morte é chamada a participar. Trata-se de perceber como a semântica da biopolítica permite acessar um funcionamento de proteção da vida e produção da morte operante, à revelia da tonalidade humanista e do valor da vida humana assumida pelos modernos discursos jurídicos e políticos. A atenção a essa lógica de poder atuante na modernidade e seus mecanismos de funcionamento que produzem ordenação hierarquizada da vida e exposição à morte é o que se busca, minimamente, com esta análise.
      PubDate: 2018-05-17
      DOI: 10.5380/rfdufpr.v63i1.55306
      Issue No: Vol. 63, No. 1 (2018)
       
  • Os desafios da opinião consultiva enquanto mecanismo de cooperação
           jurisdicional no Mercosul

    • Authors: Aline Beltrame de Moura
      Pages: 141 - 159
      Abstract: Harmonizar a interpretação e a aplicação do direito decorrente de um fenômeno de integração regional é o fim último dos mecanismos de cooperação jurisdicional. Neste contexto, a opinião consultiva criada pelo sistema normativo do Mercosul tem a função precípua de conferir segurança jurídica e favorecer a cooperação e o diálogo entre as esferas jurisdicionais nacionais e regional, além de possibilitar o acesso, mesmo que indireto, dos indivíduos ao Tribunal Permanente de Revisão. Ocorre que o caráter intergovernamental do bloco também se reflete na estrutura jurisdicional, prejudicando o ideal de uniformização da interpretação e da aplicação do direito mercosulino ao não prever o caráter vinculante das opiniões consultivas e ao criar mecanismos nacionais demasiadamente burocráticos e complexos para o envio de solicitações por parte dos juízes nacionais. Portanto, as dificuldades de cunho pragmático a fim de conferir plena efetividade à opinião consultiva prevista no Protocolo de Olivos têm sido um dos grandes desafios para a sua plena implementação.
      PubDate: 2018-05-17
      DOI: 10.5380/rfdufpr.v63i1.55727
      Issue No: Vol. 63, No. 1 (2018)
       
  • O conteúdo mínimo da fundamentação das decisões judiciais no
           ordenamento jurídico brasileiro

    • Authors: Antônio Rogério Lourencini, Yvete Flávio da Costa
      Pages: 161 - 187
      Abstract: O presente artigo visa a analisar o conteúdo mínimo exigido à fundamentação das decisões judiciais no ordenamento jurídico brasileiro, abordando os diferentes elementos da fundamentação, tais como conceito, características, natureza jurídica, funções endoprocessuais e extraprocessuais desta parte do ato decisório e a classificação da norma constitucional que exige que todas as decisões judiciais sejam fundamentadas. Explana os possíveis conflitos entre o princípio da obrigatória fundamentação e o princípio da garantia à razoável duração do processual, tratado no inciso LXXVIII, do art. 5º, da Constituição Federal, e o princípio da eficiência processual, disposto no caput do art. 8º, do Código de Processo Civil. Aborda as consequências, para a regularidade e validade do processo, da ausência de fundamentação das decisões, à luz do que dispõem as normas do inciso IX, do art. 93, da Constituição Federal, e dos incisos I a VI, do § 1º, do art. 489, do Código de Processo Civil.
      PubDate: 2018-05-17
      DOI: 10.5380/rfdufpr.v63i1.56981
      Issue No: Vol. 63, No. 1 (2018)
       
  • Fenomenologia de Edmund Husserl e Direito: caminhos e obstáculos

    • Authors: Anselmo Laghi Laranja, Elda Coelho de Azevedo Bussinguer
      Pages: 189 - 212
      Abstract: O presente artigo tem como objetivo analisar quais são os obstáculos a serem enfrentados pelo pesquisador do Direito com a utilização do método fenomenológico de Edmund Husserl. Para isso, são expostos três aspectos que permeiam a questão: (i) o papel que a fenomenologia possuiu no declínio do positivismo entre os séculos XIX e XX, demonstrando as questões que o positivismo não conseguiu responder e as respostas apresentadas, como contrapartida, pela fenomenologia; (ii) as contribuições da fenomenologia para o estudo do Direito, principalmente em relação aos problemas do conceito de Direito e os métodos de interpretação da norma; (iii) os obstáculos que surgiram da influência da fenomenologia e as questões deles decorrentes, que precisam ser respondidas visando ao desenvolvimento da ciência jurídica. Como conclusão, foram considerados como principais obstáculos a dificuldade de transparência do método fenomenológico, de verificabilidade dos seus resultados e de adaptação de suas premissas à mutabilidade do Direito como fenômeno social.
      PubDate: 2018-05-17
      DOI: 10.5380/rfdufpr.v63i1.57291
      Issue No: Vol. 63, No. 1 (2018)
       
  • Amicus curiae sobre a solicitação de opinião consultiva relativa à
           figura do juízo político ou impeachment apresentada pela Comissão
           Interamericana de Direitos Humanos

    • Authors: Jorge Ernesto Roa Roa, Vera Karam de Chueiri, Ananda Hadah Rodrigues Puchta, André Carias de Araújo, Caroline Godoi de Castro Oliveira, Estefânia Maria de Queiroz Barboza, Guilherme Ozório Santander Francisco, Heloisa Fernandes Câmara, José Arthur Castillo de Macedo, Kamila Maria Strapasson, Leonardo Cabral, Lucas Carli Cavassin, Luiz Henrique Krassuski Fortes, Marina Bonatto, Melina Girardi Fachin, Miguel Gualano de Godoy, Rafael Soares Leite, Rodrigo Kanayama
      Pages: 213 - 266
      Abstract: O presente trabalho diz respeito à solicitação de Opinião Consultiva feita pela Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) acerca dos julgamentos políticos e impeachment, de modo a fomentar e ampliar o debate sobre o tema. Nesse sentido, o Núcleo Constitucionalismo e Democracia, que integra o Centro de Estudos da Constituição (CCONS), do Programa de Pós-Graduação em Direito da Universidade Federal do Paraná (UFPR), e o Departamento de Direito Constitucional da Universidade Externado da Colômbia, ingressaram, em conjunto, como amicus curiae, e apresentaram esta opinião diante da Comissão Interamericana com o propósito de colaborar, teórica e praticamente, com o Sistema Interamericano de Direitos Humanos (SIDH). Na primeira parte do trabalho faz-se uma série de observações sobre a consulta formulada pela CIDH, inclusive quanto às próprias regras e estrutura do procedimento da função consultiva. Na segunda parte, faz-se referência ao papel e legitimidade dos tribunais internacionais e, concretamente, da Corte Interamericana de Direitos Humanos (Corte IDH), na proteção da democracia e dos direitos políticos. Na terceira parte, responde-se ao objeto central da consulta, sobre as garantias judiciais e a legalidade nos processos de impeachment e julgamentos políticos contra presidentes democraticamente eleitos. Finalmente, na quarta parte, alerta-se a Corte IDH sobre a importância de se especificar o alcance do artigo 23 da Convenção Americana de Direitos Humanos (CADH) em relação aos diferentes fenômenos que ocorrem nos Estados Partes da CADH. O objetivo do trabalho é oferecer à Corte IDH uma visão completa do conteúdo e de problemas concretos que surgem da solicitação de uma opinião consultiva tal como essa, formulada pela CIDH, como também um pronunciamento sobre o contexto jurídico e fático que rodeia este procedimento.
      PubDate: 2018-05-17
      DOI: 10.5380/rfdufpr.v63i1.59379
      Issue No: Vol. 63, No. 1 (2018)
       
 
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
Fax: +00 44 (0)131 4513327
 
Home (Search)
Subjects A-Z
Publishers A-Z
Customise
APIs
Your IP address: 35.173.234.140
 
About JournalTOCs
API
Help
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-