for Journals by Title or ISSN
for Articles by Keywords
help
  Subjects -> LAW (Total: 1250 journals)
    - CIVIL LAW (37 journals)
    - CONSTITUTIONAL LAW (44 journals)
    - CORPORATE LAW (82 journals)
    - CRIMINAL LAW (20 journals)
    - CRIMINOLOGY AND LAW ENFORCEMENT (139 journals)
    - FAMILY AND MATRIMONIAL LAW (21 journals)
    - INTERNATIONAL LAW (165 journals)
    - JUDICIAL SYSTEMS (22 journals)
    - LAW (713 journals)
    - LAW: GENERAL (7 journals)

LAW (713 journals)                  1 2 3 4 | Last

Showing 1 - 200 of 354 Journals sorted alphabetically
ABA Journal Magazine     Full-text available via subscription   (Followers: 20)
Acta Juridica     Full-text available via subscription   (Followers: 9)
Acta Politica     Hybrid Journal   (Followers: 13)
Acta Universitatis Danubius. Juridica     Open Access  
Actualidad Jurídica Ambiental     Open Access   (Followers: 1)
Adelaide Law Review     Full-text available via subscription   (Followers: 20)
Administrative Law Review     Open Access   (Followers: 40)
Aegean Review of the Law of the Sea and Maritime Law     Hybrid Journal   (Followers: 7)
African Journal of Legal Studies     Hybrid Journal   (Followers: 8)
African Journal on Conflict Resolution     Open Access   (Followers: 17)
Afrilex     Open Access   (Followers: 5)
Air and Space Law     Full-text available via subscription   (Followers: 20)
Akron Law Review     Open Access   (Followers: 4)
Alaska Law Review     Open Access   (Followers: 10)
Albany Law Review     Free   (Followers: 6)
Alberta Law Review     Full-text available via subscription   (Followers: 15)
Alternative Law Journal     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Alternatives : Global, Local, Political     Hybrid Journal   (Followers: 16)
Amazon's Research and Environmental Law     Open Access   (Followers: 3)
American Journal of Comparative Law     Full-text available via subscription   (Followers: 56)
American Journal of Jurisprudence     Hybrid Journal   (Followers: 17)
American Journal of Law & Medicine     Full-text available via subscription   (Followers: 13)
American Journal of Legal History     Full-text available via subscription   (Followers: 6)
American Journal of Trial Advocacy     Full-text available via subscription   (Followers: 8)
American University Law Review     Open Access   (Followers: 16)
American University National Security Law Brief     Open Access   (Followers: 8)
Amicus Curiae     Open Access   (Followers: 5)
Amsterdam Law Forum     Open Access   (Followers: 9)
Anales de la Cátedra Francisco Suárez     Open Access  
Annales Canonici     Open Access  
Annual Survey of South African Law     Full-text available via subscription   (Followers: 5)
Anuario da Facultade de Dereito da Universidade da Coruña     Open Access  
Anuario de Psicología Jurídica     Open Access   (Followers: 1)
ANZSLA Commentator, The     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
Appeal : Review of Current Law and Law Reform     Open Access   (Followers: 1)
Arbitration Law Monthly     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Arbitration Law Reports and Review     Hybrid Journal   (Followers: 13)
Arctic Review on Law and Politics     Open Access   (Followers: 1)
Arena Hukum     Open Access  
Argumenta Journal Law     Open Access   (Followers: 1)
Arizona Law Review     Open Access   (Followers: 4)
Arizona State Law Journal     Free   (Followers: 2)
Arkansas Law Review     Free   (Followers: 6)
Ars Aequi Maandblad     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Art + Law     Full-text available via subscription   (Followers: 11)
Article 40     Open Access   (Followers: 2)
Artificial Intelligence and Law     Hybrid Journal   (Followers: 10)
Asian American Law Journal     Open Access   (Followers: 3)
Asian Journal of Legal Education     Full-text available via subscription   (Followers: 5)
Asian Pacific American Law Journal     Open Access   (Followers: 2)
AStA Wirtschafts- und Sozialstatistisches Archiv     Hybrid Journal   (Followers: 5)
Asy-Syir'ah : Jurnal Ilmu Syari'ah dan Hukum     Open Access  
Australasian Law Management Journal     Full-text available via subscription   (Followers: 7)
Australian and New Zealand Sports Law Journal     Full-text available via subscription   (Followers: 8)
Australian Feminist Law Journal     Hybrid Journal   (Followers: 10)
Australian Indigenous Law Review     Full-text available via subscription   (Followers: 17)
Australian Journal of Legal History     Full-text available via subscription   (Followers: 18)
Ave Maria Law Review     Free   (Followers: 3)
Badamai Law Journal     Open Access  
Ballot     Open Access  
Baltic Journal of Law & Politics     Open Access   (Followers: 7)
Bar News: The Journal of the NSW Bar Association     Full-text available via subscription   (Followers: 5)
Behavioral Sciences & the Law     Hybrid Journal   (Followers: 24)
Beijing Law Review     Open Access   (Followers: 7)
Berkeley Journal of Entertainment and Sports Law     Open Access   (Followers: 6)
Berkeley Technology Law Journal     Free   (Followers: 11)
Bioethics Research Notes     Full-text available via subscription   (Followers: 14)
Bond Law Review     Open Access   (Followers: 18)
Boston College Environmental Affairs Law Review     Open Access   (Followers: 8)
Boston College Journal of Law & Social Justice     Open Access   (Followers: 10)
Boston College Law Review     Open Access   (Followers: 18)
Boston University Law Review     Free   (Followers: 11)
BRICS Law Journal     Open Access  
Brigham Young University Journal of Public Law     Open Access   (Followers: 8)
Brigham Young University Law Review     Full-text available via subscription   (Followers: 8)
British Journal of American Legal Studies     Open Access   (Followers: 1)
Brooklyn Law Review     Open Access   (Followers: 2)
Bulletin of Legal Medicine     Open Access   (Followers: 1)
Bulletin of Medieval Canon Law     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
C@hiers du CRHIDI     Open Access  
Cadernos de Dereito Actual     Open Access   (Followers: 1)
Cadernos do Programa de Pós-Graduação em Direito - PPGDir./UFRGS     Open Access   (Followers: 1)
Cadernos Ibero-Americanos de Direito Sanitário     Open Access  
Cahiers, Droit, Sciences et Technologies     Open Access  
California Law Review     Open Access   (Followers: 20)
California Lawyer     Free  
California Western Law Review     Open Access   (Followers: 3)
Cambridge Law Journal     Hybrid Journal   (Followers: 149)
Campbell Law Review     Open Access   (Followers: 5)
Campus Legal Advisor     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Case Western Reserve Law Review     Open Access   (Followers: 2)
Časopis pro právní vědu a praxi     Open Access  
Časopis zdravotnického práva a bioetiky     Open Access  
Catalyst : A Social Justice Forum     Open Access   (Followers: 10)
Catholic University Law Review     Open Access   (Followers: 3)
Chicago-Kent Law Review     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
Chicana/o-Latina/o Law Review     Open Access   (Followers: 2)
China : An International Journal     Full-text available via subscription   (Followers: 16)
China-EU Law Journal     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Chinese Journal of Comparative Law     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Chinese Law & Government     Full-text available via subscription   (Followers: 6)
Cleveland State Law Review     Free   (Followers: 2)
College Athletics and The Law     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Colombia Forense     Open Access  
Columbia Journal of Environmental Law     Free   (Followers: 9)
Columbia Journal of Law and Social Problems     Full-text available via subscription   (Followers: 16)
Columbia Law Review (Sidebar)     Open Access   (Followers: 16)
Commercial Law Quarterly: The Journal of the Commercial Law Association of Australia     Full-text available via subscription   (Followers: 5)
Comparative Law Review     Open Access   (Followers: 42)
Comparative Legal History     Full-text available via subscription   (Followers: 7)
Con-texto     Open Access  
Conflict Resolution Quarterly     Hybrid Journal   (Followers: 24)
Conflict Trends     Full-text available via subscription   (Followers: 9)
Cornell Law Review     Open Access   (Followers: 8)
Criterio Jurídico     Open Access  
Critical Analysis of Law : An International & Interdisciplinary Law Review     Open Access   (Followers: 3)
Cuadernos de Historia del Derecho     Open Access   (Followers: 7)
Cuestiones Juridicas     Open Access   (Followers: 2)
Current Legal Problems     Hybrid Journal   (Followers: 26)
Danube : The Journal of European Association Comenius - EACO     Open Access   (Followers: 2)
De Jure     Open Access   (Followers: 1)
De Rebus     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Deakin Law Review     Full-text available via subscription   (Followers: 14)
Defense Counsel Journal     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Democrazia e diritto     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Denning Law Journal     Full-text available via subscription   (Followers: 8)
DePaul Journal of Women, Gender and the Law     Open Access   (Followers: 2)
DePaul Law Review     Open Access   (Followers: 3)
Der Staat     Full-text available via subscription   (Followers: 13)
Derecho PUCP     Open Access   (Followers: 4)
Derecho y Ciencias Sociales     Open Access   (Followers: 1)
Die Verwaltung     Full-text available via subscription   (Followers: 10)
Dikaion     Open Access   (Followers: 1)
Dike     Open Access  
Direito e Desenvolvimento     Open Access   (Followers: 1)
Direito e Liberdade     Open Access  
Diritto penale contemporaneo     Free   (Followers: 2)
Diritto, immigrazione e cittadinanza     Open Access   (Followers: 4)
Dixi     Open Access  
Droit et Cultures     Open Access   (Followers: 7)
Droit et Médecine Bucco-Dentaire     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Droit, Déontologie & Soin     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Drug Science, Policy and Law     Full-text available via subscription  
Duke Environmental Law & Policy Forum     Open Access   (Followers: 6)
Duke Forum for Law & Social Change     Open Access   (Followers: 8)
Duke Journal of Gender Law & Policy     Open Access   (Followers: 16)
Duke Law & Technology Review     Open Access   (Followers: 10)
Duke Law Journal     Open Access   (Followers: 26)
DULR Online     Open Access   (Followers: 1)
East Asia Law Review     Open Access   (Followers: 1)
ECI Interdisciplinary Journal for Legal and Social Policy     Open Access   (Followers: 2)
Ecology Law Quarterly     Free   (Followers: 3)
Edinburgh Law Review     Hybrid Journal   (Followers: 21)
Education and the Law     Hybrid Journal   (Followers: 11)
El Cotidiano     Open Access   (Followers: 1)
Election Law Journal     Hybrid Journal   (Followers: 23)
Energy Law Journal     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
Environmental Justice     Hybrid Journal   (Followers: 10)
Environmental Law Review     Full-text available via subscription   (Followers: 22)
Environmental Policy and Law     Hybrid Journal   (Followers: 15)
ERA-Forum     Hybrid Journal   (Followers: 5)
Espaço Jurídico : Journal of Law     Open Access   (Followers: 1)
ESR Review : Economic and Social Rights in South Africa     Open Access   (Followers: 4)
Ethnopolitics     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Ethos: Official Publication of the Law Society of the Australian Capital Territory     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
EU agrarian Law     Open Access   (Followers: 3)
Europaisches Journal fur Minderheitenfragen     Hybrid Journal   (Followers: 2)
European Energy and Environmental Law Review     Full-text available via subscription   (Followers: 16)
European Journal for Education Law and Policy     Hybrid Journal   (Followers: 8)
European Journal of Comparative Law and Governance     Hybrid Journal   (Followers: 5)
European Journal of Law and Technology     Open Access   (Followers: 15)
European Journal of Psychology Applied to Legal Context     Open Access   (Followers: 5)
European Law Journal     Hybrid Journal   (Followers: 143)
European Public Law     Full-text available via subscription   (Followers: 35)
European Review of Contract Law     Hybrid Journal   (Followers: 22)
European Review of Private Law     Full-text available via subscription   (Followers: 30)
European Yearbook of Minority Issues Online     Hybrid Journal   (Followers: 5)
Evaluation Review     Hybrid Journal   (Followers: 12)
Evidence & Policy : A Journal of Research, Debate and Practice     Full-text available via subscription   (Followers: 9)
Faulkner Law Review     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Federal Communication Law Journal     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Federal Law Review     Full-text available via subscription   (Followers: 22)
Federal Probation     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Feminist Legal Studies     Hybrid Journal   (Followers: 16)
feminists@law     Open Access   (Followers: 5)
Fiat Justisia     Open Access  
First Amendment Studies     Hybrid Journal  
Florida Bar News     Free  
Florida Law Review     Open Access   (Followers: 4)
Florida State University Law Review     Open Access   (Followers: 4)
Fordham Environmental Law Review     Open Access   (Followers: 4)
Fordham Intellectual Property, Media and Entertainment Law Journal     Open Access   (Followers: 18)
Fordham Law Review     Open Access   (Followers: 14)
FORO. Revista de Ciencias Jurídicas y Sociales, Nueva Época     Open Access   (Followers: 2)
Fundamina : A Journal of Legal History     Open Access   (Followers: 7)
Geoforum     Hybrid Journal   (Followers: 23)
George Washington Law Review     Free   (Followers: 8)
Georgia Law Review     Open Access   (Followers: 2)
Georgia State University Law Review     Open Access   (Followers: 2)
Global Journal of Comparative Law     Hybrid Journal   (Followers: 2)

        1 2 3 4 | Last

Journal Cover Cadernos do Programa de Pós-Graduação em Direito - PPGDir./UFRGS
  [1 followers]  Follow
    
  This is an Open Access Journal Open Access journal
   ISSN (Print) 1678-5029 - ISSN (Online) 2317-8558
   Published by Universidade Federal do Rio Grande do Sul Homepage  [9 journals]
  • Prefácio

    • Authors: José Alcebíades de Oliveira Júnior, Claudia Lima Marques, Kenny Sontag
      Abstract: Prefácio ao Volume XII, Número 1, Ano 2017
      PubDate: 2017-09-30
      Issue No: Vol. 12, No. 1 (2017)
       
  • A Saga Taricco Continua: Entre Identidade Constitucional do Estado-Membro
           e Nível mais Elevado de Proteção dos Direitos Fundamentais – Onde
           Fica a Efetividade do Direito da UE'

    • Authors: Alessandra Silveira, Sophie Perez Fernandes
      Abstract: A SAGA TARICCO CONTINUA: ENTRE IDENTIDADE CONSTITUCIONAL DO ESTADO-MEMBRO E NÍVEL MAIS ELEVADO DE PROTEÇÃO DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS – ONDE FICA A EFETIVIDADE DO DIREITO DA UE'  THE TARICCO SAGA CONTINUES – BETWEEN CONSTITUTIONAL NATIONAL IDENTITY AND HIGHEST LEVEL OF PROTECTION OF FUNDAMENTAL RIGHTS, WHERE DOES EFFECTIVENESS OF EU LAW STAND'  Alessandra Silveira*Vivian Lacerda Moraes**  RESUMO: Em setembro de 2015, o Tribunal de Justiça da União Europeia detalhou, no acórdão Taricco, o alcance das obrigações dos Estados-Membros no combate à fraude fiscal lesiva dos interesses financeiros da União. Aquele Tribunal voltará brevemente a pronunciar-se sobre a interpretação firmada no referido acórdão, pois a compatibilidade da solução aí fixada foi questionada à luz de um princípio supremo da ordem jurídico-constitucional de um Estado-Membro – no caso, o princípio da legalidade dos delitos e das penas, cuja desconsideração seria suscetível de vulnerar a identidade constitucional da República Italiana. Neste contexto, importa aferir: i) o que integra a identidade constitucional dos Estados-Membros, ii) quem tem competência para a definir, ii) qual o alcance dessa definição para o direito da União Europeia. É o que as Autoras pretendem desvendar neste texto, a partir de um caso de estudo pendente no Tribunal de Justiça – qual seja, o caso M.A.S. e M.B. – no âmbito do qual o referido Tribunal foi chamado a esclarecer as implicações jurídico-constitucionais do caso Taricco.  PALAVRAS-CHAVE: Interconstitucionalidade. Identidade Constitucional. Nível de Proteção mais Elevado dos Direitos Fundamentais. Efetividade do Direito da UE. ABSTRACT: In September 2015 the Court of Justice of the European Union detailed the scope of the obligations of the Member States in combating tax fraud affecting the financial interests of the Union in the Taricco judgment. The Court will briefly rule again on the interpretation given in that judgment, since the compatibility of the solution set out therein was called into question in the light of a supreme principle of the legal and constitutional order of a Member State - in this case, the principle of legality in criminal matters, the disregard of which would allegedly be liable to infringe the constitutional identity of the Italian Republic. In that context, it is important to assess: i) what constitutes the constitutional identity of the Member States, ii) who is competent to define it, ii) what is the scope of that definition in the light of European Union law. This is what the
      Authors intend to unveil in this text, from a case study pending before the Court of Justice - that is, the case M.A.S. and M.B. - in which the Court was called upon to clarify the legal and constitutional implications of the Taricco case. KEYWORDS: Interconstitutionality. Constitutional Identity. Highest Level of Protection of Fundamental Rights. Effectiveness of EU Law.  SUMÁRIO: Notas Introdutórias. 1 O caso Taricco – ou em que medida o combate à fraude fiscal ajusta a proteção dos direitos fundamentais num contexto de interconstitucionalidade. 2 O caso M.A.S. e M.B. – ou da necessária separação de águas entre identidade constitucional e nível mais elevado de proteção dos direitos fundamentais no sistema jurídico da União Europeia. Notas Conclusivas. Referências. * Doutora em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, Portugal. Professora da Escola de Direito da Universidade do Minho, Portugal. Diretora do Mestrado em Direito da União Europeia da Universidade do Minho, Portugal. Diretora do Centro de Estudos em Direito da União Europeia (CEDU) da Universidade do Minho, Portugal. ** Mestre em Direito da União Europeia pela Universidade do Minho, Portugal. Professora da Escola de Direito da Universidade do Minho, Portugal. Investigadora do Centro de Estudos em Direito da União Europeia (CEDU) da Universidade do Minho, Portugal. 
      PubDate: 2017-09-30
      Issue No: Vol. 12, No. 1 (2017)
       
  • Direito Internacional em um Mundo Caleidoscópico

    • Authors: Edith Brown Weiss
      Abstract: DIREITO INTERNACIONAL EM UM MUNDO CALEIDOSCÓPICO*  INTERNATIONAL LAW IN A KALEIDOSCOPIC WORLD  Edith Brown Weiss**  RESUMO: O direito internacional é desenvolvido e implementado hoje em um contexto complicado, diverso e dinâmico. Globalização e integração, fragmentação e descentralização, e empoderamento progressivo estão surgindo simultaneamente entre povos e civilizações altamente diversas. Mais importante, este período é caracterizado por mudanças rápidas e frequentemente imprevistas, com efeitos generalizados. Os avanços na tecnologia da informação tornam possíveis coalizões ad hoc e grupos informais em constante mudança, além de uma série de iniciativas individuais. PALAVRAS-CHAVE: Direito Internacional. Globalização. Fragmentação. Legitimidade. ABSTRACT: International law is developed and implemented today in a complicated, diverse, and changing context. Globalization and integration, fragmentation and decentralization, and bottom-up empowerment are arising simultaneously among highly diverse peoples and civilizations. Most importantly, this period is characterized by rapid and often unforeseen changes with widespread effects. Advances in information technology make possible ever shifting ad hoc coalitions and informal groups and a myriad of individual initiatives. KEYWORDS: International Law. Globalization. Fragmentation. Legitimacy. SUMÁRIO: Introdução. 1 Correntes Globais Cruzadas. 1.1 Globalização e Integração. 1.2 Fragmentação e Descentralização. 1.3 Empoderamento Progressivo.  2. Implicações para o Direito Internacional. 2.1 Legitimidade. 2.2 Normas Emergentes como Colaboradoras para Legitimidade. 2.2.1Responsabilidade. 2.2.2 Acesso à Informação e Participação. 3 O Direito Internacional como Força Estabilizadora para Abordar Problemas Comuns. Referências.
      * Artigo baseado em pesquisa apresentada na Segunda Conferência Bienal Geral da Sociedade Asiática de Direito Internacional, Tóquio, Japão, 1 agosto de 2009. Originalmente pulicado em língua inglesa, sob o título International Law in a Kaleidoskopic World, no Asian Journal of International Law, v. 1, 2011, p. 21–32. Agradecemos a editora da Universidade de Cambridge, Cambridge University Press, pela autorização e suporte na publicação desta edição em português. Tradução de Tatiana de A. F. Cardoso Squeff, doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul; Lúcia Souza d’Aquino, doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul; e Elisa Soledade Iacconi. ** Professora de Direito Internacional da Georgetown University, Estados Unidos. Ex-presidente da Sociedade Americana de Direito Internacional.  
      PubDate: 2017-09-30
      Issue No: Vol. 12, No. 1 (2017)
       
  • Hacia la Construcción Transdisciplinar de un Concepto de Democracia
           Sanitaria: Una Mirada Desde la Sociología de las Constituciones y la
           Conexidad Constitucional

    • Authors: Joaquin Cayón de las Cuevas, Sandra Regina Martini
      Abstract: HACIA LA CONSTRUCCIÓN DE UN CONCEPTO DE DEMOCRACIA SANITARIA: UNA MIRADA DESDE LA SOCIOLOGÍA DE LAS CONSTITUCIONES Y LA CONEXIDAD CONSTITUCIONAL   TOWARDS THE CONSTRUCTION OF A CONCEPT OF HEALTH DEMOCRACY: A VIEW OF THE SOCIOLOGY OF CONSTITUTIONS AND CONSTITUTIONAL CONNECTIVITY   Joaquin Cayón de las Cuevas*Sandra Regina Martini**  RESUMEN: El presente trabajo persigue como objetivo principal discutir el concepto, los límites y las posibilidades de formulación de un concepto  de democracia sanitaria, desde una doble perspectiva constitucional: sociológica y jurídica. Para ello, el texto se descansa en dos pilares nucleares. Comenzaremos  presentando algunas reflexiones sobre la Sociología de las Constituciones, concebida como la plataforma epistemológica que nos servirá para analizar la conexidad constitucional. En segundo término se analizará esta técnica de vinculación del derecho a la protección de la salud con otros derechos fundamentales y otros textos internacionales, que permita explicar finalmente determinadas implicaciones interdisciplinares, inherentes al concepto  de “democracia sanitaria”. PALABRAS CLAVE: Democracia Sanitaria. Sociología de las Constituciones. Salud como Derecho Fundamental. Conexidad Constitucional. ABSTRACT: The main goal of this paper is to discuss the concept, limits and possibilities of formulating a concept of “health democracy” from a double constitutional perspective both sociological and juridical. For this purpose, the text rests on two nuclear pillars. We will begin by presenting some reflections on the sociology of Constitutions, conceived as the epistemological platform that will be useful to analyze the constitutional connection. Secondly, we will especificly analyze this technique consisting on linking the right to health protection with other fundamental rights and other international texts. This analysis will finally explain certain interdisciplinary implications which are inherent in the concept of “health democracy”. KEYWORDS: Health democracy. Sociology of Constitutions. Health as a Fundamental Right. Constitutional Connection. SUMÁRIO: 1 Sociología de las Constituciones como Plataforma Epistemológica para la Reflexión sobre el Derecho a la Protección de la Salud. 2 Democracia Sanitaria y Conexidad Constitucional. 3 Algunas Reflexiones Finales. Referencias.
      * Profesor asociado de la Universidad de Cantabria, España. Doctor en Derecho. Director del Grupo de Investigación en Derecho Sanitario y Bioética (GRIDES) del Instituto de Investigación Sanitaria “Marqués de Valdecilla” (IDIVAL). Jefe del Servicio de Asesoramiento Jurídico de la Consejería de Sanidad del Gobierno de Cantabria. Coordinador del Consejo Directivo de la Red Iberoamericana de Derecho Sanitario. Miembro del Advisory Board de la European Association of Health Law. ** Profesora del Centro Universitario Ritter dos Reis (Uniritter), Rio Grande do Sul, Brasil. Profesora visitante em el programa de posgraduación en Derecho de la Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Brasil. Postdoctora en Políticas Públicas por la Università degli Studi di Salerno, Italia. Postdoctora en Derecho por la Università Degli Studi di Roma Tre, Italia. Doctora en Evolución de los Sistemas Jurídicos y Nuevos Derechos por la Università Degli Studi di Lecce, Italia. Máster en Educación por la Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Brasil. Actualmente investigadora Produtividad 2 de CNPq. Es evaluadora del Ministerio da Educación y Cultura y del Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Colaboradora ad hoc de CNPq y CAPES.
      PubDate: 2017-09-30
      Issue No: Vol. 12, No. 1 (2017)
       
  • Províncias ou Estados' As Origens do Federalismo Platino

    • Authors: José Carlos Chiaramonte
      Abstract: PROVÍNCIAS OU ESTADOS' AS ORIGENS DO FEDERALISMO PLATINO*  PROVINCES OR STATES' THE ORIGINS OF THE FEDERALISM IN THE RÍO DE LA PLATA REGION  José Carlos Chiaramonte**  RESUMO: Considerar os povos platinos como soberanias independentes implica adotar uma perspectiva radicalmente distinta da historiografia atual sobre o tema; supõe considerar as habitualmente chamadas “províncias” como Estados que, desde a sua emergência até 1820, paulatinamente lograram assumir a sua condição soberana. Obriga ainda a perguntar-se por que conservavam a denominação de províncias, denominação essa equívoca que seria uma das principais fontes de confusão no estudo das formas iniciais de Estado no Rio da Prata. Desde estas breves considerações, tem-se o propósito de justificar duas orientações – analisar o uso do termo “província”, integrante de um conjunto de vocábulos cruciais do vocabulário político da época, cuja utilização anacrônica é fonte de substanciais confusões; e justificar a qualidade de Estado que atribuímos às províncias platinas do período. PALAVRAS-CHAVE: Província. Estado. Federalismo Platino. Províncias Unidas do Rio da Prata. ABSTRACT: To consider the peoples from Río de la Plata region as independent sovereignties implies adopting a radically different perspective from the current historiography on the subject and supposes to regard the so-called “provinces” as States that, from their emergence until 1820, gradually succeeded in assuming their sovereign status. It also demands asking why it was retained the disignation of provinces, a mistaken denomination that would be one of the main sources of confusion in the study of the initial forms of State in the Río de la Plata region. From these brief considerations, the purpose of this study is to justify two orientations - to analyze the use of the term “province”, which is part of a set of crucial vocabularies of the political vocabulary of the time, whose anachronistic use is the source of substantial confusion and to justify the quality of State that we attribute to the Río de la Plata provinces in this period. KEYWORDS: Province. State. Federalism in Río de la Plata Region. “United Provinces of Río de la Plata”. SUMÁRIO: Introdução. 1 Primeiras Expressões do Autonomismo Comunal.  2 As Novas “Províncias” Platinas. 3 O Estado Provincial e seu Exercício da Soberania. 4 As Constituições Provinciais Platinas. 5 Independência Provincial e Governo Confederativo. 6 As Referências a um Possível Estado Platino nas Constituições Provinciais. 7  As Iniciativas Constitucionais Platinas e seu Reflexo nas Constituições Provinciais. 8 O Fracasso Constitucional de 1826 e o Avanço da Soberania e Independência Provinciais. 9 Federação ou Confederação' O Mito das Origens e a Noção de Federalismo. 10 Federação, Confederação, “Governo Nacional”. 11 O Caso Rio-Platense: Confederação de “Províncias”' 12 Testemunhos Significativos. Referências.
      * Parte do que segue provém de texto exposto nos Cursos de Verão da Universidad Complutense de Madrid, em San Lorenzo de El Escorial, em julho de 1993, e logo incluído em: GUERRA, François-Xavier (Org.). Las revoluciones hispánicas: independencias americanas y liberalismo español. Madrid: Editorial Complutense, 1995. O texto original em língua espanhola foi publicado como capítulo de livro em: CHIARAMONTE, José Carlos. ¿Provincias o Estados' Los orígenes del federalismo rioplatense. In: CHIARAMONTE, José Carlos. Raíces históricas del federalismo latinoamericano. Buenos Aires: Sudamericana, 2016, p. 105-162. Versão do presente texto para a língua portuguesa, traduzido por Henrique Montagner Fernandes, doutorando do Programa de Pós-Graduação em Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Revisão de tradução por Alfredo de J. Flores, Professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. ** Professor Honorário da Universidad de Buenos Aires (UBA), Argentina. Investigador Emérito do Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas, com sede no Instituto de Historia Argentina y Americana “Dr. Emilio Ravignani”, UBA/CONICET. Doutor Honoris Causa pela Universidad Nacional del Centro de la Provincia de Buenos Aires, pela Universidad Nacional de Salta e pela Universidad de Concepción del Uruguay. Diretor da coleção de História Argentina e Americana da Editoria Sudamericana. Professor visitante na Universidade Hebréia de Jerusalém, Israel, e no Departamento de Estudios Españoles y Latinoamericanos (1988). Docente de pós-graduação no Seminário de Doutorado da Faculdade de Filosofia e Letras da Universidad de Buenos Aires (1990, 1991, 1992) e no Seminário de Doutorado do Instituto Universitario ...
      PubDate: 2017-09-30
      Issue No: Vol. 12, No. 1 (2017)
       
  • A Análise Retórica na Teoria do Direito

    • Authors: Pedro Parini
      Abstract: A ANÁLISE RETÓRICA NA TEORIA DO DIREITO  THE RHETORICAL ANALYSIS IN LEGAL THEORY  Pedro Parini*  RESUMO: Este artigo tem por objetivo discutir as possibilidades de se empregar o esquema da retórica analítica ao estudo teórico do direito em seus diferentes níveis de discursividade e reflexividade. A abordagem retórico-analítica pressupõe três diferentes níveis de retoricidade da linguagem: o material, o prático e o analítico. Procuro estruturar a própria ideia de direito a partir deste ponto de vista retórico afim de esboçar uma teoria retórica do direito. Desse modo seria possível estabelecer três níveis para a retórica do direito: o nível mais básico da retórica material do próprio vocabulário empregado na confecção de textos normativos; o nível intermediário da retórica da dogmática jurídica; e, por fim, o nível mais elevado, do ponto de vista reflexivo da argumentação, da retórica analítica da teoria e da filosofia do direito. Se essa hipótese se confirma, será possível afirmar que o direito é um fenômeno essencialmente retórico, isto é, argumentativo e dependente dos discursos jurídicos em seus três diferentes níveis de retoricidade. PALAVRAS-CHAVE: Retórica Analítica. Retórica Judicial. Teoria do Direito. ABSTRACT: This paper aims to discuss the possibilities of applying the analytical rhetorical scheme to the theoretical study of law in its different levels of discursivity and reflexivity. The analytical rhetorical approach presupposes three different levels of language’s rethoricity: the material one, the practical one and the analytical one. I try to structure the very idea of law from this analytical rhetorical point of view in order to outline a rhetorical theory of law. In this way, it would be possible to establish three levels for the rhetoric of law: the most basic level of material rhetoric of the very vocabulary employed in the making of normative texts; the intermediate level of the rhetoric of legal dogmatics; and, lastly, the highest level, from the point of view of argumentation, of the analytical rhetoric of both legal theory and legal philosophy. If this hypothesis is confirmed, it will be possible to sustain that law is an essentially rhetorical phenomenon, that is, argumentative and dependent on legal discourses in its three different levels of rhetoric. KEYWORDS: Analytical Rhetoric. Judicial Rhetoric. Legal Theory. SUMÁRIO: Introdução. 1 Os Três Planos da Retórica do Direito. 2 Os Pilares Teóricos para a Construção da Análise Retórica do Direito. 3 Desdobramentos da Análise Retórica do Direito e da Dogmática Jurídica. 3.1 O Esquema da Retórica Analítica Aplicado ao Direito. 3.2 A Análise Fronética do Direito. 3.3 A Análise Holotática ou Holística do Direito. 3.4 A Análise Semiótica do Direito. Conclusão. Referências.
      * Pós-Doutor pela Università di Bologna. Doutor e Mestre pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Professor Adjunto do Departamento de Teoria Geral do Direito e Direito Privado da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Coordenador do grupo de pesquisa “Retórica, Hermenêutica e Direito”.
      PubDate: 2017-09-30
      Issue No: Vol. 12, No. 1 (2017)
       
  • O Papel Atual das Escolas de Direito Ante as Mudanças Sociais e as
           Exigências Jurídicas do Mundo Pós-Moderno

    • Authors: Marcus Geandré Nakano Ramiro, Suelyn Moraes Giordani
      Abstract: O PAPEL ATUAL DAS ESCOLAS DE DIREITO ANTE AS MUDANÇAS SOCIAIS E AS EXIGÊNCIAS JURÍDICAS DO MUNDO PÓS-MODERNO  THE CURRENT ROLE OF THE LAW SCHOOLS IN FRONT OF SOCIAL CHANGES AND THE LEGAL REQUIREMENTS OF THE POSTMODERN WORLD  Marcus Geandré Nakano Ramiro*Suelyn Moraes Giordani**  RESUMO: Este artigo apresenta uma breve análise sobre a educação jurídica no Brasil, destacando as deficiências de suas Escolas de Direito ante as grandes mudanças sociais e as exigências jurídicas atuais. Demonstra ainda a necessidade do desenvolvimento conjunto dos enfoques zetético e dogmático do fenômeno jurídico como caminho para a compreensão do bem comum e consequente colaboração na consolidação do Estado Democrático de Direito. PALAVRAS-CHAVE: Educação Jurídica. Cursos de Direito. Exigências Jurídicas Atuais. Enfoque Zetético. ABSTRACT: This article presents a brief analysis on legal education in Brazil, highlighting the deficiencies of its Law Schools in the face of major social changes and current legal requirements. It also demonstrates the need to jointly develop the zetetic and dogmatic approaches to the juridical phenomenon as a way to understand the common good and consequent collaboration in the consolidation of the Democratic Rule of Law. KEYWORDS: Legal Education. Law Courses. Current Legal Requirements. Zetetic Aproach. SUMÁRIO: Introdução. 1 As Deficiências Atuais das Escolas de Direito Brasileiras. 2 As Mudanças Sociais e as Exigências Jurídicas Atuais. 3 O Enfoque Zetético e Dogmático do Fenômeno Jurídico. 4 A Busca pelo Bem Comum como um dos Pressupostos à Consolidação do Estado Democrático de Direito. Considerações Finais. Referências.
      * Doutor e Mestre em Filosofia do Direito e do Estado pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Professor e Coordenador do Curso de Direito da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), campus Maringá. Conselheiro e Presidente da Comissão de Educação Jurídica da Subseção Maringá da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/PR).** Bacharel em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR). 
      PubDate: 2017-09-30
      Issue No: Vol. 12, No. 1 (2017)
       
  • A Jurisdição Constitucional Brasileira – Apresentada no Exemplo do
           Controle de Normas

    • Authors: Luís Afonso Heck
      Abstract: A JURISDIÇÃO CONSTITUCIONAL BRASILEIRA - APRESENTADA NO EXEMPLO DO CONTROLE DE NORMAS*   BRAZILIAN CONSTITUTIONAL ADJUDICATION – PRESENTED IN THE EXAMPLE OF JUDICIAL REVIEW  Luís Afonso Heck**   RESUMO: O artigo procura apresentar a estrutura da jurisdição constitucional com base no controle de normas. Para isso, expõe comparativamente aspectos da estrutura do controle normativo brasileiro e alemão, a cada vez, com observações. Segue-se a essa exposição, na consideração final, uma proposta de lege ferenda para o controle normativo brasileiro atual. PALAVRAS-CHAVE: Jurisdição Constitucional. Controle de Normas. Direito Comparado. ABSTRACT: The article endeavors to present the structure of constitutional adjudication with a basis on judicial review. For that end, it expounds comparatively aspects of the structure of Brazilian and German judicial review, in each case, with observations. Following this exposition, in a final consideration, is a de lege ferenda proposal for the current Brazilian judicial review. KEYWORDS: Constitutional Adjudication. Judicial Review. Comparative Law. SUMÁRIO: Nota Prévia. 1 O Supremo Tribunal Federal. 1.1 Número, Eleição e Nomeação dos Juízes no Supremo Tribunal Federal. 1.2 Competência. 2 Controle de Normas. 2.1 Controle de Normas Concentrado. 2.1.1 Objeto. 2.1.2 Algumas Questões. 2.1.3 Autorizados à Propositura. 2.1.4 Monopólio do Exame e da Rejeição de Normas. 2.1.5 Aspectos da Comparação de Direito. 2.2 Controle de Normas Difuso. 3.2.1 Autorizados à Propositura. 3.2.2 Monopólio do Exame e da Rejeição de Normas. 2.2.3 Aspectos da Comparação de Direito. 3 Vinculação da Decisão. 3.1 No Controle de Normas Concentrado. 3.2 No controle de Normas Difuso. 4 Nulidade ou Nulificabilidade.  Considerações Finais. Referências.
      * Este texto se trata de uma formulação ampliada da exposição que o autor fez em dezembro de 2012 na Universidade de Konstanz (Alemanha). O autor agradece a Hartmut Maurer pelo convite, a Martin Ibler por indicações e aos alunos pelo estímulo das perguntas.** Doutor em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Professor do Programa de Pós-Graduação em Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). 
      PubDate: 2017-09-30
      Issue No: Vol. 12, No. 1 (2017)
       
  • Os Direitos Humanos e o Art. 4, II, da Constituição Federal Brasileira:
           A sua Natureza e Efetividade

    • Authors: Guilherme Camargo Massaú
      Abstract: OS DIREITOS HUMANOS E O ART. 4º, II, DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL BRASILEIRA: A SUA NATUREZA E EFETIVIDADE  HUMAN RIGHTS AND ART. 4, II, OF THE BRAZILIAN FEDERAL CONSTITUTION: ITS NATURE AND EFFECTIVENESS  Guilherme Camargo Massaú*  RESUMO: O texto tem como finalidade abordar a natureza e a efetividade do Art. 4º, II, da CF. Tal temática ainda se constitui em uma “lacuna” no direito constitucional brasileiro, devido à escassez de análises, de debates e de reflexões sobre os princípios que regem as relações internacionais. Para além da determinação do significado de cada princípio, é importante abordar a função normativa do Art. 4º da CF. Para tal, delimitou-se a análise ao inciso II (prevalência dos direitos humanos), justamente, para se trabalhar o espectro do referido artigo. Porém, os direitos humanos serão situados no devido lugar constitucional, já que se desdobram, internamente, em direitos fundamentais. O texto teve por base a pesquisa bibliográfica e o método dedutivo. PALAVRAS-CHAVE: Constitucionalismo das Relações Internacionais. Eficácia Normativa. Princípios Constitucionais. ABSTRACT: This paper aims to address the nature and effectiveness of Art. 4, II, of the Federal Constitution of Brazil. Such issue still constitutes a "gap" in Brazilian constitutional law due to the scarcity of analyzes, debates and reflections on the principles that govern international relations. It is important to address the normative function of Art. 4 of the Federal Constitution beyond the determination of the meaning of each principle. For such, the analysis was restricted to item II (human rights prevalence), so that the spectrum of the aforesaid article could be exploited. However, human rights must be focused from the proper constitutional standpoint, since they internally branch off into fundamental rights. The study was based on bibliographical research and the deductive method was used. KEYWORDS: Constitutionalism of International Relations. Normative Effectiveness. Constitutional Principles. SUMÁRIO: Introdução. 1 Extensão do Conteúdo: Direitos Fundamentais versus Direitos Humanos. 1.1 Direitos Humanos vs. Direitos Fundamentais. 1.2 Direitos Humanos e sua Validade Interna. 1.3 Direitos Humanos em termos Externos. 2 Tópica do Art. 4º, II, da CF. 2.1 Eficácia Normativa. 2.2 Efetividade Normativa. Conclusão. Referências.
      * Pós-Doutorando em Direito na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Doutor em Direito pela Universidade do Vale dos Sinos (Unisinos), Rio Grande do Sul. Mestre em Ciências Jurídico-Filosóficas pela Universidade de Coimbra, Portugal. Professor da Faculdade de Direito e do Mestrado em Direito da Universidade Federal de Pelotas (UFPEL), Rio Grande do Sul.
      PubDate: 2017-09-30
      Issue No: Vol. 12, No. 1 (2017)
       
  • A Fundamentalidade do Direito à Liberdade de Expressão: As
           Justificativas Instrumental e Constitutiva para a Inclusão no Catálogo
           dos Direitos e Garantias Fundamentais na Constituição Federal de 1988

    • Authors: José Luiz de Almeida Simao, Thiago Rodovalho
      Abstract: A FUNDAMENTALIDADE DO DIREITO À LIBERDADE DE EXPRESSÃO: AS JUSTIFICATIVAS INSTRUMENTAL E CONSTITUTIVA PARA A INCLUSÃO NO CATÁLOGO DOS DIREITOS E GARANTIAS FUNDAMENTAIS NA CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988  THE FUNDAMENTALITY RIGHT OF FREEDOM OF EXPRESSION: INSTRUMENTAL AND CONSTITUTIVE JUSTIFICATIONS FOR INCLUSION ON THE LIST OF FUNDAMENTAL RIGHTS AND GUARANTEES IN THE FEDERAL CONSTITUTION OF 1988  José Luiz de Almeida Simao*Thiago Rodovalho**  RESUMO: O artigo analisa os principais argumentos doutrinários para a catalogação das liberdades de expressão e de imprensa como direitos e garantias fundamentais na Constituição Federal de 1988. O propósito do estudo é apresentar as justificativas teóricas que levaram os constituintes brasileiros a incluir as liberdades públicas como direitos fundamentais na ordem constitucional. A abordagem privilegiou o aspecto teórico-dogmático e se baseou na revisão das doutrinas nacional e estrangeira especializada que influenciaram o estudo das liberdades comunicativas no Brasil, tendo as justificativas sido divididas em instrumental e constitutiva. O texto concluiu que há necessidade de proteção especial das liberdades de expressão e de imprensa quando as justificativas constitucionais estiverem presentes, pois o respeito aos seus pressupostos mostra o grau de consolidação da democracia brasileira. PALAVRAS-CHAVE: Direitos Fundamentais. Liberdade de Expressão. Justificativas Constitucionais.
      ABSTRACT: The article analyzes the main doctrinal arguments for the cataloging of freedom of expression and press as rights and fundamentals guarantees in the Federal Constitution of 1988. The purpose of the study is to present the theoretical justifications that led the Brazilian constituents to include the freedoms of expression and of the press as fundamental rights in the constitutional order. The approach privileges the theoretical-dogmatic aspect and was based on the revision of the specialized national and foreign doctrines that influenced the study of communicative freedoms in Brazil, and the justifications being divided into instrumental and constitutive. The text concluded that there is a need for special protection of the freedoms of expression and of the press when the constitutional justifications are present, because the respect to these presuppositions shows the degree of consolidation of the Brazilian democracy. KEYWORDS: Fundamental Rights. Freedom of Expression. Constitutional Justifications. SUMÁRIO: Introdução. 1 Conceito de Liberdade de Expressão. 2 Justificativas Constitucionais da Liberdade de Expressão como Direito Fundamental. 2.1 Justificativas Instrumentais. 2.2 Justificativa Constitutiva. Conclusão. Referências.
      * Mestre em Direito Político e Econômico na Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo. Professor de Direito Constitucional e Teoria Geral do Estado na Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP), São Paulo. Defensor Público do Estado de São Paulo.** Doutor e Mestre em Direito Civil pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), com estágio pós-doutoral no Max-Planck-Institut für ausländisches und internationales Privatrecht em Hamburg, Alemanha. Professor da Pontifícia Universidade Católica de Campinas.
      PubDate: 2017-09-30
      Issue No: Vol. 12, No. 1 (2017)
       
  • A Intolerância Religiosa Contra as Religiões Afro-Brasileiras e os
           Impactos Jurídicos do caso “Edir Macedo”

    • Authors: Artenira da Silva e Silva, Jorge Alberto Mendes Serejo
      Abstract: A INTOLERÂNCIA RELIGIOSA CONTRA AS RELIGIÕES AFRO-BRASILEIRAS E OS IMPACTOS JURÍDICOS DO CASO “EDIR MACEDO”  THE RELIGIOUS INTOLERANCE AGAINST AFRO-BRAZILIAN RELIGIONS AND THE LEGAL IMPACTS OF THE “EDIR MACEDO CASE”  Artenira da Silva e Silva*Jorge Alberto Mendes Serejo**  RESUMO: O presente trabalho busca examinar os impactos do julgamento do caso “Edir Macedo”, julgado pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, no campo jurídico brasileiro e na reafirmação de formas de intolerância religiosa praticadas pelo neopentecostalismo contra as religiões afro-brasileiras. Para tal, descreve um breve histórico da perseguição às religiões afro-brasileiras e conduz a uma reflexão sobre o subjetivismo dos julgadores diante da apreciação dos casos concretos como vetor do agravamento de desigualdades substancias. Utiliza-se a abordagem de avaliação qualitativa de um estudo de caso e como procedimento metodológico a análise documental de peças judiciais constante dos autos eletrônicos do sítio do Ministério Público Federal e Justiça Federal (petição inicial do MPF, decisão liminar da 4ª Vara Federal da Bahia e os votos da 6ª Turma do TRF-1), cuja escolha decorreu de sua importância para a definição do tema em debate. Adotou-se ainda como procedimento metodológico a revisão bibliográfica pertinente ao caso e a relativa ao histórico da intolerância praticada contra as religiões afro-brasileiras. Palavras-chave: “Caso Edir Macedo”. Intolerância Religiosa. Religiões afro-brasileiras.  ABSTRACT: This article aims to analyze the impact of the trail considering the “Edir Macedo case”, jugded by the Tribunal Regional Federal da 1ª Região, in the Brazilian juridical field and in the reinforcing forms of religious intolerance practiced by neo-pentecostalism against afro-brazilian religions. For that, it describes a brief history of the persecution of afro-brazilian religions and leads to a reflection about how the subjectivism of judges in the appreciation of concrete cases can be considered true paths  of the aggravation of inequalities among different religions practiced in Brazil. Methodologically it was used a qualitative approach of a case study. The main methodological  procedure used was the documentary analysis of judicial documents contained in the electronic files of the website of the Federal Public Prosecutor's Office and Federal Court (MPF's initial petition, preliminary injunction of the 4th Federal Court of Bahia and the votes of the 6th Panel Of TRF-1), which choices resulted from their importance for the definition of the case. It was also adopted as a methodological procedure a bibliographic review pertinent to the themes explored in the case study as well as one related to the history ...
      PubDate: 2017-09-30
      Issue No: Vol. 12, No. 1 (2017)
       
  • O Novo CPC, a Lei nº. 5.478/68 e a Contagem do Prazo para Apresentação
           de Defesa nas Ações de Alimentos – Uma Análise a partir dos Direitos
           Fundamentais Processuais

    • Authors: Francisco Vieira Lima Neto, Myrna Fernandes Carneiro
      Abstract: O NOVO CPC, A LEI Nº. 5.478/68 E A CONTAGEM DO PRAZO PARA APRESENTAÇÃO DE DEFESA NAS AÇÕES DE ALIMENTOS – UMA ANÁLISE A PARTIR DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS PROCESSUAIS  THE NEW CODE OF CIVIL PROCEDURAL, THE LAW Nº. 5.478/68 AND THE DEADLINE COUNT FOR DEFENSE IN ACTIONS REGARDING ALIMONY, CHILD SUPPORT AND PARENTAL SUPPORT – AN ANALYSIS BASED ON FUNDAMENTAL PROCEDURAL RIGHTS  Francisco Vieira Lima Neto*Myrna Fernandes Carneiro**  Resumo: O novo Código de Processo Civil – CPC/15, de forma inovadora, criou um Capítulo específico para tratar das “ações de família”, composto dos arts. 693 a 699. O parágrafo único do art. 693 expressamente determina a aplicabilidade da lei específica (no caso, Lei nº. 5.478/68) às ações de alimentos e, “no que couber”, as disposições do referido Capítulo. Contudo, o confronto entre o disposto no art. 5º, caput e §1º da Lei nº. 5.478/68 e no art. 695, caput e §1º do CPC/15 suscita dúvida sobre a contagem do prazo para oferecimento de contestação nas ações de alimentos, dúvida esta que o presente artigo propõe que deva ser decidida à luz dos direitos fundamentais processuais garantidos pela Constituição Federal de 1988, não sendo suficiente a mera tentativa de aplicação das antigas regras de solução de antinomias. Palavras chave: Direitos Fundamentais Processuais. Direito ao Processo Justo. Alimentos. CPC/15. Conflito Aparente de Normas. Abstract: The new Code of Civil Procedural – CPC/15, in an innovative way, created a specific Chapter to address “family actions”, composed of arts. 693 to 699. Article 693’s only paragraph expressly determines the application of the specific law (in case, Law nº. 5.478/68) to actions involving alimony, child support and parental support and, “in what is suitable”, the dispositions of the referred Chapter. However, the confrontation between article 5º, caput and §1º from Law nº. 5.478/68 and article 695, caput and §1º from CPC/15 rises doubt about the deadline count to offer defense in these actions, that this article proposes should be decided according to fundamental procedural rights guaranteed in the Federal Constitution of 1998, and not only by the mere attempt to apply the old rules for resolving apparent conflicts of laws. Keywords: Fundamental Procedural Rights. Fair Trial. Alimony, Child Support and Parental Support. CPC/15. Apparent Conflict of Laws.  SUMÁRIO: Apresentação do Problema. 1 A Questão à Luz dos Tradicionais Critérios de Solução de Antinomias. 2 Conformação da Solução à Constituição Federal de 1988 e às Normas Fundamentais do Processo Civil. 2.1 Considerações sobre o Papel da Constituição na Interpretação e Aplicação das Leis Processuais. 2.2 O Artigo 5º da Lei de Alimentos e a Efetividade. Conclusão. Referências. * Doutor em Direito pela Faculdade de Direito do Largo São Francisco, Universidade de São Paulo (USP). Professor na Graduação em Direito e no Mestrado em Processo da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Procurador Federal. ** Mestranda em Direito Processual pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Professora da Faculdade Castelo Branco, Espírito Santo.
      PubDate: 2017-09-30
      Issue No: Vol. 12, No. 1 (2017)
       
  • A Decadência Revisitada: Causa de Exclusão do Crédito
           Tributário'

    • Authors: André Felipe Canuto Coelho, Bruna Estima Borba
      Abstract: A DECADÊNCIA REVISITADA: CAUSA DE EXCLUSÃO DO CRÉDITO TRIBUTÁRIO'  REVISITING THE DECADENCE INSTITUT: A TAX LIABILITY EXCLUSION'  André Felipe Canuto Coelho*Bruna Estima Borba**  RESUMO: O presente artigo examina o crédito tributário, assim compreendida a relação jurídica formada entre o Estado e o particular visando à extinção do tributo. De acordo com o Código Tributário Nacional, referida relação jurídica é sujeita a hipóteses de extinção e de exclusão. O texto objetiva examinar tais hipóteses à luz de sua inserção nos planos jurídicos: de validade, de eficácia e de existência. Para tanto, torna-se necessária a distinção entre as formas de morte do crédito tributário em que ocorre o desaparecimento da própria relação jurídica. No caso da decadência, o próprio dever legal é afetado e, em consequência, a existência, a validade e a eficácia do vínculo jurídico desaparecem. Demonstra-se, ao final, que essa é a razão pela qual a decadência é causa de exclusão do crédito tributário, assim como o são a isenção e a anistia.  PALAVRAS-CHAVE: Crédito Tributário. Existência. Validade. Eficácia. Decadência.  ABSTRACT: This article aims to discuss the phenomenon of tax liability: the relationship between the citizen and the State considering tax extinction its fulfillment. In line with the National Brazilian Tax Code, such legal relationship is subject to the terms of extinction and exclusion. This paper intends to examine these hypotheses considering the plans of the legal world: validity, effectiveness and existence. Firstly, it was necessary to distinguish between forms of disappearance of tax legal relationship.  In the case of decadence, the legal duty is affected and, in consequence, existence, validity and efficacy disappear. Theoretical evidence is found, therefore, for the reason why decadence is an exclusion cause of tax relationship, as well as exemption and amnesty. KEYWORDS: Tax Liability. Existence. Validity. Efficacy. Decadence. SUMÁRIO: Introdução. 1 O Estatuto Jurídico dos Fatos do Mundo. 2 O Fato Gerador. 3 O Nascimento do Crédito Tributário. 4 A Morte do Crédito Tributário. 4.1 Hipóteses em que há a Saída do Fato Gerador do Plano da Eficácia. 4.2 Hipóteses em que há a Saída do Fato Gerador do Plano da Validade. 4.3 Saída do Fato Gerador do Plano da Existência. 5 A Decadência como Hipótese de Exclusão do Crédito Tributário. Referências.
      * Doutor em Ciência Política pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Mestre em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Graduado e Especialista em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Professor do Mestrado e Graduação em Direito da Faculdade Damas da Instrução Cristã, Pernambuco.   ** Doutora e Mestre em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Especialista em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Graduada em Direito e Engenharia Mecânica pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Professora Adjunta de Direito Tributário e de Direito Financeiro do Centro de Ciências Jurídicas da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).
      PubDate: 2017-09-30
      Issue No: Vol. 12, No. 1 (2017)
       
  • As Indicações Geográficas e o Direito de Propriedade

    • Authors: Junior Cesar Bueno e Freitas
      Abstract: AS INDICAÇÕES GEOGRÁFICAS E O DIREITO DE PROPRIEDADE  GEOGRAPHICAL INDICATIONS AND PROPERTY RIGHTS  Junior Cesar Bueno e Freitas*  RESUMO: Este artigo debate a natureza jurídica das indicações geográficas no contexto do direito de propriedade. Discutem-se as teorias de Demolombe, Kant, Proudhon, Pufendorff, dentre outros, que levaram a incluir o direito de propriedade no rol dos direitos reais, sem desconsiderar a dicotomia entre domínio e propriedade. Com base nesta dialética, debate-se a natureza jurídica da propriedade imaterial, em suas diversas classificações, que possibilitariam inserir o instituto das indicações geográficas, considerando-se neste trabalho as indicações de procedência e as denominações de origem, dentro de um sistema amparado pelo domínio universal e pelos direitos do conhecimento. Este trabalho é o resultado de uma pesquisa doutrinária embasada no método crítico dialético. PALAVRAS-CHAVE: Direito Agrário. Propriedade Intelectual. Indicações Geográficas. ABSTRACT: This paper debates geographical indications regarding to its legal concept and property rights. It discusses theories developed by Demolombe, Kant, Proudhon, Pufendorff, among others, that led to include property rights in the bundle of rights list, without ignoring the dichotomy between domain and property. Based on dialectic, it talks about legal concept of intangible property in its different sorts, which would make possible to understand the Institute of geographical indications, such as protected designation of origin and protected geographical indication, within a supported system by universal dominion and knowledge of rights. This work results from doctrinal research made on dialectical critical method.
      KEYWORDS: Agrarian Law. Intellectual Property. Geographical Indications. SUMÁRIO: Introdução. 1 Teorias Sobre a Natureza Jurídica da Propriedade. 2 As Indicações Geográficas e o Direito de Propriedade. 3 Natureza Jurídica das Indicações Geográficas. Conclusão. Referências. * Doutor em Ciência Política pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Mestre em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Graduado e Especialista em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Professor do Mestrad...
      PubDate: 2017-09-30
      Issue No: Vol. 12, No. 1 (2017)
       
  • O Conceito de Danos Existenciais na Justiça do Trabalho Brasileira: A
           Contribuição Hermenêutica do Juiz Heidegger

    • Authors: Heraldo Elias Montarroyos
      Abstract: O CONCEITO DE DANOS EXISTENCIAIS NA JUSTIÇA DO TRABALHO BRASILEIRA: A CONTRIBUIÇÃO HERMENÊUTICA DO JUIZ HEIDEGGER  THE EXISTENTIAL DAMAGE CONCEPT IN BRAZILIAN LABOR JUSTICE: THE HERMENEUTIC CONTRIBUTION OF JUDGE HEIDEGGER  Heraldo Elias Montarroyos*  Resumo: O objetivo desse estudo é conhecer o potencial hermenêutico do conceito de danos existenciais na Justiça do Trabalho brasileira, incluindo um juiz hipotético denominado Heidegger nos processos judiciais e sentenças trabalhistas que usam esse conceito doutrinário. Como resultado desse laboratório de pesquisa constatou-se que a argumentação jurídica dos danos existenciais pode apresentar três possibilidades hermenêuticas, onde o juiz Heidegger se destaca particularmente evitando o objetivismo e o subjetivismo metodológicos. Palavras-chave: Danos Existenciais. Existencialismo Jurídico. Oportunidades Perdidas. Dignidade Humana. Abstract: The objective of this study is to know the hermeneutic potential of the concept of existential damages in the Brazilian Labor Court, including a hypothetical judge named Heidegger in the judicial processes and labor sentences that use this doctrinal concept. As a result of this research laboratory, it was found that the legal argumentation of existential damages may present three hermeneutical possibilities, where Judge Heidegger stands out particularly avoiding methodological objectivism and subjectivism. Keywords: Existential Damages. Legal Existentialism. Lost Opportunities. Human Dignity. SUMÁRIO: Introdução. 1 Metodologia. 2 A Emergência do Juiz Heidegger no Poder Judiciário. 3 Oportunidades Perdidas. 4 Existencialismo Judiciário. 5 Nem Objetivismo, nem Subjetivismo. 6 A Sentença do Juiz Heidegger. Conclusão. Referências. * Doutor em Filosofia pela Universidade de São Paulo (USP). Mestre em Ciência Política pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (IUPERJ). Professor da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA).   
      PubDate: 2017-09-30
      Issue No: Vol. 12, No. 1 (2017)
       
  • Estudo Dirigido ao Latrocínio: Uma Abordagem ao Delito no Município de
           Gravataí no Período de 2003 a 2013

    • Authors: Andrea Porto da Costa, José Antônio Gerzson Linck
      Abstract: ESTUDO DIRIGIDO AO LATROCÍNIO: UMA ABORDAGEM AO DELITO NO MUNICÍPIO DE GRAVATAÍ NO PERÍODO DE 2003 A 2013  LARCENY DIRECTED STUDY: AN APPROACH TO CRIME IN MUNICIPALITY OF GRAVATAÍ IN THE PERIOD OF 2003 TO 2013  Andrea Porto da Costa*José Antônio Gerzson Linck**  Resumo: A pesquisa teve como objetivo problematizar cursos de ação exercidos por autores de crime de latrocínio na cidade de Gravataí e a existência de ocorrências violentas na execução da pena destes autores. Para isso, primeiramente buscou-se identificar quantos crimes foram elucidados no Município de Gravataí no período de 2003 a 2013. Após esse levantamento, averiguou-se como e onde esses autores cumprem a pena a fim de rastrear a existência ou não de atitudes violentas no estabelecimento prisional que possam ser caracterizadas como uma extensão da violência. Para responder ao objetivo da pesquisa foram adotados três trajetos: no primeiro relatou-se o contexto da violência na região metropolitana, bem como, um possível parâmetro entre os autores selecionados, no segundo analisou-se a execução penal desses autores e no terceiro trajeto verificou-se de que maneira a Administração Carcerária aborda as condutas no cárcere. No cenário da pesquisa foram utilizadas as opiniões de profissionais que lidam diariamente com o tema violência tanto na sociedade como no ambiente prisional. Não foram verificadas atitudes que demonstrem uma continuidade da violência no ambiente prisional a partir de duas assertivas: primeiro porque os autores analisados não apresentaram condutas violentas no curso da sua execução penal e segundo porque, aparentemente, a Administração Carcerária possui um controle sobre as atitudes violentas no cárcere. Por fim, foi realizado esboço crítico sobre os resultados da pesquisa.  Palavras-chave: Violência. Comportamento. Latrocínio. Cárcere. Abstract: This study aimed to investigate if the violent attitude exercised by robbery crime perpetrators can be caught or return to manifest in the course of execution of the sentence. For this, first sought to identify how many crimes have been elucidated in the municipality of Gravataí from 2003 to 2013. After this survey, it was investigated how and where these authors met the sentence to trace the existence of violent attitudes prison that can be characterized as an extension of violence. To met the objective of the research there was adopted three paths: the first reported to the context of violence in the metropolitan area, as well as a possible parameter of the selected authors, the second analyzed the criminal enforcement of these authors and the third path found itself that way the prison Administration addresses the conduct in prison. In the scenario of the research were used the opinions of professionals who daily deal with the topic violence both in society and in the prison environment. Finally, attitudes have not been verified to demonstrate a continuity of violence in the prison environment from two assertions: first because the authors analyzed showed no violent conduct in the course o...
      PubDate: 2017-09-30
      Issue No: Vol. 12, No. 1 (2017)
       
  • Sistema Penal Funcionalista e o Direito Penal do Inimigo

    • Authors: Ricardo Bispo Razaboni Junior, Rafael José Nadim de Lazari
      Abstract: SISTEMA PENAL FUNCIONALISTA E O DIREITO PENAL DO INIMIGO  FUNCTIONALIST PENAL SYSTEM AND ENEMY CRIMINAL LAW  Ricardo Bispo Razaboni Junior*Rafael José Nadim de Lazari**  RESUMO: O presente trabalho objetiva tecer considerações acerca do funcionalismo penal e do direito penal do inimigo. Para isso, faz referência às escolas penais e às teorias do delito, adentrando, posteriormente ao estudo do funcionalismo teleológico-racional e ao funcionalismo sistêmico-radical. Adiante, faz considerações acerca das velocidades do direito penal, objetivando expor o direito penal do inimigo e seus fundamentos. O método empregado é o dedutivo, pois procura resgatar as principais justificativas das teorias que fundamentaram o pensamento funcionalista e do direito penal do inimigo, obtendo como problemática a possível aplicação das referidas teorias. Deste modo, conclui-se que a teoria oferecida por Claus Roxin aparenta ser a mais aceitável no plano jurídico atual, sendo dispensada, consequentemente, o funcionalismo de Günther Jakobs e totalmente pugnada sua teoria do inimigo.   Palavras-chave: Escolas Penais. Teorias do Delito. Funcionalismo. Velocidades do Direito Penal. Direito Penal do Inimigo. Abstract: The present work aims to make considerations about the criminal function and criminal law of the enemy. To this end, it refers to criminal schools and theories of crime, going further to the study of rational-teleological functionalism and systemic-radical functionalism. He then makes considerations about the speeds of criminal law, aiming to expose the criminal law of the enemy and its foundations. The method used is the deductive, since it seeks to recover the main justifications of theories that founded the functionalist thinking and the criminal law of the enemy, obtaining as problematic the possible application of these theories. In this way, it is concluded that the theory offered by Claus Roxin seems to be the most acceptable in the current juridical plane, being consequently dispensed with the functionalism of Günther Jakobs and totally challenged his theory of the enemy.
      Keywords: Criminal Schools. Tort Theories. Functionalism. Speeds of Criminal Law. Enemy Criminal Law. Sumário: Introdução. 1 O início das Escolas Penais. 2 Causalismo, Neokantismo e Finalismo- Teorias do Delito. 3 O sistema Funcionalista Teleológico-Racional. 4 O sistema Funcionalista Radical ou Sistêmico. 5 O Direito Penal do Inimigo de Jakobs. Considerações Finais. Referências.
      * Mestrando em Teoria do Direito e do Estado pelo Centro Universitário Eurípedes Soares da Rocha, São Paulo.** Pós-Doutor em Democracia e Direitos Humanos pelo Centro de Direitos Humanos da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, Portugal. Doutor em Direito Constitucional pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Professor do curso de Mestrado em Direito do Centro Universitário Eurípedes Soares da Rocha, São Paulo.
      PubDate: 2017-09-30
      Issue No: Vol. 12, No. 1 (2017)
       
 
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
Fax: +00 44 (0)131 4513327
 
Home (Search)
Subjects A-Z
Publishers A-Z
Customise
APIs
Your IP address: 54.80.137.168
 
About JournalTOCs
API
Help
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-2016