Subjects -> LAW (Total: 1492 journals)
    - CIVIL LAW (36 journals)
    - CONSTITUTIONAL LAW (50 journals)
    - CORPORATE LAW (90 journals)
    - CRIMINAL LAW (26 journals)
    - CRIMINOLOGY AND LAW ENFORCEMENT (151 journals)
    - FAMILY AND MATRIMONIAL LAW (23 journals)
    - INTERNATIONAL LAW (188 journals)
    - JUDICIAL SYSTEMS (22 journals)
    - LAW (897 journals)
    - LAW: GENERAL (9 journals)

INTERNATIONAL LAW (188 journals)                     

Showing 1 - 188 of 188 Journals sorted alphabetically
Acta Juridica Hungarica     Full-text available via subscription   (Followers: 6)
African Journal of International and Comparative Law     Hybrid Journal   (Followers: 18)
African Yearbook of International Law Online : Annuaire Africain de droit international Online     Hybrid Journal   (Followers: 11)
Afrilex     Open Access   (Followers: 5)
Agora International Journal of Juridical Sciences     Open Access   (Followers: 3)
AJIL Unbound     Open Access  
American Business Law Journal     Hybrid Journal   (Followers: 24)
American Journal of International Law     Hybrid Journal   (Followers: 64)
American University International Law Review     Open Access   (Followers: 11)
Annuaire Français de Droit International     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Annual Review of Law and Social Science     Full-text available via subscription   (Followers: 14)
Annual Survey of International & Comparative Law     Open Access   (Followers: 14)
Antitrust Chronicle - Competition Policy International     Full-text available via subscription   (Followers: 6)
Anuario Colombiano de Derecho Internacional     Open Access  
Anuario de Derechos Humanos     Open Access  
Anuario Español de Derecho Internacional     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Anuario español de derecho internacional privado     Partially Free  
Anuario Iberoamericano de Derecho Internacional Penal     Open Access   (Followers: 1)
Anuario Mexicano de Derecho Internacional     Open Access   (Followers: 1)
Arbitration International     Full-text available via subscription   (Followers: 22)
ASA Bulletin     Full-text available via subscription   (Followers: 5)
Asia-Pacific Journal of Ocean Law and Policy     Hybrid Journal  
Asian International Arbitration Journal     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
Asian Journal of Comparative Law     Hybrid Journal   (Followers: 11)
Asian Journal of International Law     Hybrid Journal   (Followers: 18)
Australasian Policing     Full-text available via subscription   (Followers: 6)
Australian International Law Journal     Full-text available via subscription   (Followers: 22)
Australian Journal of Asian Law     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
Austrian Review of International and European Law Online     Hybrid Journal   (Followers: 5)
Baltic Yearbook of International Law Online     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Berkeley Journal of International Law     Open Access   (Followers: 23)
Boletin Mexicano de Derecho Comparado     Open Access   (Followers: 2)
Boston College International & Comparative Law Review     Open Access   (Followers: 13)
Brigham Young University International Law and Management Review     Open Access   (Followers: 2)
British Yearbook of International Law     Hybrid Journal   (Followers: 35)
Brooklyn Journal of International Law     Open Access   (Followers: 5)
California Western International Law Journal     Open Access   (Followers: 5)
Canadian Yearbook of International Law / Annuaire canadien de droit international     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
Cape Town Convention Journal     Open Access  
Case Western Reserve Journal of International Law     Full-text available via subscription   (Followers: 5)
Chicago Journal of International Law     Full-text available via subscription   (Followers: 8)
Chinese Journal of Environmental Law     Hybrid Journal  
Chinese Journal of Global Governance     Open Access   (Followers: 3)
Chinese Journal of International Law     Hybrid Journal   (Followers: 24)
Climate law     Hybrid Journal   (Followers: 5)
Columbia Journal of Transnational Law     Open Access   (Followers: 9)
Common Law World Review     Full-text available via subscription   (Followers: 18)
Commonwealth Law Bulletin     Hybrid Journal   (Followers: 13)
Comparative and International Law Journal of Southern Africa     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
Comparative Strategy     Hybrid Journal   (Followers: 10)
Computer Law Review International     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Contemporary Security Policy     Hybrid Journal   (Followers: 19)
Cornell International Law Journal     Open Access   (Followers: 5)
Corporate Governance An International Review     Hybrid Journal   (Followers: 18)
Criterios     Open Access  
Denver Journal of International Law and Policy     Full-text available via subscription   (Followers: 5)
Deusto Journal of Human Rights     Open Access  
Duke Journal of Comparative & International Law     Open Access   (Followers: 17)
European Business Law Review     Full-text available via subscription   (Followers: 15)
European Company Law     Full-text available via subscription   (Followers: 12)
European Foreign Affairs Review     Full-text available via subscription   (Followers: 34)
European Journal for Security Research     Hybrid Journal   (Followers: 1)
European Journal of International Law     Hybrid Journal   (Followers: 222)
European Journal of Migration and Law     Hybrid Journal   (Followers: 40)
European Labour Law Journal     Full-text available via subscription   (Followers: 16)
European Political Science     Hybrid Journal   (Followers: 40)
European Property Law Journal     Hybrid Journal   (Followers: 6)
Fordham International Law Journal     Full-text available via subscription   (Followers: 21)
Foreign Policy Bulletin     Hybrid Journal   (Followers: 6)
Frontiers of Law in China     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Georgetown Journal of International Law     Full-text available via subscription   (Followers: 12)
Georgia Journal of International and Comparative Law     Open Access   (Followers: 4)
Global Jurist     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Global Justice : Theory Practice Rhetoric     Open Access   (Followers: 1)
Harvard International Law Journal     Free   (Followers: 51)
Houston Journal of International Law     Full-text available via subscription   (Followers: 5)
ICSID Review : Foreign Investment Law Journal     Hybrid Journal   (Followers: 12)
Indian Journal of International Law     Hybrid Journal  
Intergenerational Justice Review     Open Access  
International & Comparative Law Quarterly     Full-text available via subscription   (Followers: 261)
International Area Studies Review     Hybrid Journal   (Followers: 3)
International Commentary on Evidence     Hybrid Journal   (Followers: 1)
International Community Law Review     Hybrid Journal   (Followers: 10)
International Comparative Jurisprudence     Open Access   (Followers: 2)
International Human Rights Law Review     Hybrid Journal   (Followers: 27)
International Journal for Court Administration     Open Access   (Followers: 2)
International Journal for the Semiotics of Law     Hybrid Journal   (Followers: 6)
International Journal of Comparative and Applied Criminal Justice     Hybrid Journal   (Followers: 4)
International Journal of Comparative Labour Law and Industrial Relations     Full-text available via subscription   (Followers: 25)
International Journal of Discrimination and the Law     Hybrid Journal   (Followers: 8)
International Journal of Evidence and Proof     Full-text available via subscription   (Followers: 12)
International Journal of Information Privacy, Security and Integrity     Hybrid Journal   (Followers: 27)
International Journal of Language & Law     Open Access   (Followers: 3)
International Journal of Law in Context     Hybrid Journal   (Followers: 17)
International Journal of Law, Crime and Justice     Hybrid Journal   (Followers: 61)
International Journal of Law, Policy and the Family     Hybrid Journal   (Followers: 25)
International Journal of Nuclear Law     Hybrid Journal   (Followers: 4)
International Journal of Political Economy     Full-text available via subscription   (Followers: 17)
International Journal of Private Law     Hybrid Journal   (Followers: 10)
International Journal of Public Law and Policy     Hybrid Journal   (Followers: 11)
International Journal of Refugee Law     Hybrid Journal   (Followers: 39)
International Journal of Transitional Justice     Hybrid Journal   (Followers: 14)
International Law: Revista Colombiana de Derecho Internacional     Open Access   (Followers: 3)
International Negotiation     Hybrid Journal   (Followers: 15)
International Organizations Law Review     Hybrid Journal   (Followers: 20)
International Planning Studies     Hybrid Journal   (Followers: 6)
International Review of Law     Open Access   (Followers: 6)
International Review of the Red Cross     Full-text available via subscription   (Followers: 13)
International Security     Hybrid Journal   (Followers: 76)
Israel Law Review     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Italian Yearbook of International Law Online     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Ius Gentium     Open Access   (Followers: 4)
Jerusalem Review of Legal Studies     Hybrid Journal  
Journal of Biosecurity Biosafety and Biodefense Law     Hybrid Journal   (Followers: 3)
Journal of European Competition Law & Practice     Hybrid Journal   (Followers: 22)
Journal of Genocide Research     Hybrid Journal   (Followers: 14)
Journal of International Commercial Law and Technology     Open Access   (Followers: 3)
Journal of International Dispute Settlement     Hybrid Journal   (Followers: 16)
Journal of International Economic Law     Hybrid Journal   (Followers: 33)
Journal of International Humanitarian Legal Studies     Hybrid Journal   (Followers: 8)
Journal of International Political Theory     Hybrid Journal   (Followers: 19)
Journal of Law, Policy and Globalization     Open Access   (Followers: 18)
Journal of Liberty and International Affairs     Open Access   (Followers: 4)
Journal of Migration and Refugee Issues, The     Full-text available via subscription   (Followers: 34)
Journal of Private International Law     Hybrid Journal   (Followers: 11)
Journal of the History of International Law     Hybrid Journal   (Followers: 16)
Journal on the Use of Force and International Law     Full-text available via subscription   (Followers: 16)
Korean Journal of International and Comparative Law     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Law and Practice of International Courts and Tribunals     Hybrid Journal   (Followers: 21)
Legal Issues of Economic Integration     Full-text available via subscription   (Followers: 12)
Leiden Journal of International Law     Hybrid Journal   (Followers: 38)
LEX     Open Access   (Followers: 1)
London Review of International Law     Hybrid Journal   (Followers: 8)
Loyola of Los Angeles International and Comparative Law Review     Open Access   (Followers: 9)
Loyola University Chicago International Law Review     Open Access   (Followers: 4)
Maastricht Journal of European and Comparative Law     Full-text available via subscription   (Followers: 24)
Maryland Journal of International Law     Open Access   (Followers: 3)
Max Planck Yearbook of United Nations Law Online     Hybrid Journal   (Followers: 9)
Melbourne Journal of International Law     Full-text available via subscription   (Followers: 17)
Michigan State International Law Review     Open Access   (Followers: 6)
Netherlands International Law Review     Full-text available via subscription   (Followers: 22)
Netherlands Yearbook of International Law     Full-text available via subscription   (Followers: 15)
New Zealand Journal of Public and International Law     Full-text available via subscription   (Followers: 13)
New Zealand Yearbook of International Law, The     Full-text available via subscription   (Followers: 9)
Nordic Journal of International Law     Hybrid Journal   (Followers: 19)
Northwestern Journal of International Human Rights     Open Access   (Followers: 5)
Northwestern Journal of International Law & Business     Open Access   (Followers: 5)
Notre Dame Journal of International & Comparative Law     Open Access   (Followers: 5)
Oromia Law Journal     Open Access   (Followers: 1)
Pace International Law Review     Open Access   (Followers: 8)
Palestine Yearbook of International Law Online     Hybrid Journal   (Followers: 6)
Penn State Journal of Law & International Affairs     Open Access   (Followers: 4)
Polar Journal     Hybrid Journal   (Followers: 5)
Public and Private International Law Bulletin     Open Access   (Followers: 2)
Recht der Werkelijkheid     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Review of European Community & International Environmental Law     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Review of European, Comparative & International Environmental Law     Hybrid Journal   (Followers: 7)
Revista de Derecho de la Unión Europea     Open Access   (Followers: 4)
Revista de Direito Brasileira     Open Access   (Followers: 1)
Revista de la Secretaría del Tribunal Permanente de Revisión     Open Access  
Revista Tribuna Internacional     Open Access   (Followers: 1)
Revue québécoise de droit international / Quebec Journal of International Law / Revista quebequense de derecho internacional     Open Access   (Followers: 2)
Santa Clara Journal of International Law     Open Access   (Followers: 2)
South African Yearbook of International Law     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
South Carolina Journal of International Law and Business     Open Access   (Followers: 4)
Stanford Journal of International Law     Full-text available via subscription   (Followers: 11)
Syracuse Journal of International Law and Commerce     Open Access   (Followers: 3)
TDM Transnational Dispute Management Journal     Full-text available via subscription   (Followers: 5)
Texas International Law Journal     Full-text available via subscription   (Followers: 5)
Tilburg Law Review     Open Access   (Followers: 5)
Transnational Environmental Law     Hybrid Journal   (Followers: 5)
Uniform Law Review     Hybrid Journal   (Followers: 3)
University of Miami Inter-American Law Review     Open Access   (Followers: 1)
Utrecht Journal of International and European Law     Open Access   (Followers: 16)
Vanderbilt Journal of Transnational Law     Free   (Followers: 5)
Virginia Journal of International Law     Free   (Followers: 4)
Washington University Global Studies Law Review     Open Access   (Followers: 11)
Wisconsin International Law Journal     Free   (Followers: 4)
World Journal of VAT/GST Law     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
World Trade and Arbitration Materials     Full-text available via subscription   (Followers: 7)
Yale Journal of International Law     Free   (Followers: 18)
Yearbook of International Environmental Law     Hybrid Journal   (Followers: 13)
Yearbook of International Humanitarian Law     Full-text available via subscription   (Followers: 7)
Yearbook of Polar Law Online     Hybrid Journal  
Zeitschrift für Außen- und Sicherheitspolitik     Hybrid Journal   (Followers: 12)
Zeitschrift für das Privatrecht der Europäischen Union - European Union Private Law Review / Revue de droit privé de l'Union européenne     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Zeitschrift für öffentliches Recht     Hybrid Journal   (Followers: 17)
Zeitschrift für Zivilprozess International     Hybrid Journal  

           

Similar Journals
Journal Cover
Revista de Direito Brasileira
Number of Followers: 1  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Print) 2237-583X - ISSN (Online) 2358-1352
Published by Conselho Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Direito Homepage  [8 journals]
  • JURISPRUDÊNCIA DA TERRA, DIREITOS DA NATUREZA E A ASCENSÃO DA HARMONIA
           COM A NATUREZA: RUMO AO DIREITO ECOCÊNTRICO'

    • Authors: Álisson José Maia Melo
      Abstract: No contexto de crise ambiental e de mudanças climáticas, emergem, especialmente a partir do século XXI, propostas que defendem uma mudança de paradigma de visão do homem na sua relação com a terra. Busca-se avaliar três iniciativas que convergem nesse sentido, a saber: a Jurisprudência da Terra, movimento jurídico-científico de origem anglófona, os direitos da natureza, movimento jurídico-político de origem sul-americana, e a Harmonia com a Natureza, desenvolvida no cenário das Nações Unidas, com o intuito de verificar diferenças, aproximações e a possibilidade de convergência para a introdução do paradigma ecocêntrico no Direito. Adota-se uma metodologia dedutiva, com pesquisa bibliográfica e documental, para examinar separadamente as características dessas correntes jurídicas e, numa abordagem comparativa, críticas na interação entre eles. Conclui-se que, a despeito de uma sutil disputa pela hegemonia entre as duas perspectivas de base, cada qual apresentando suas peculiaridades, a iniciativa neutra e convergente da Harmonia com a Natureza produz resultados favoráveis à integração das manifestações de abordagem ecocêntrica, a indicar a emergência de um novo paradigma jurídico.
      PubDate: Ter, 25 Jun 2019 04:10:42 -030
       
  • DIREITO FUNDAMENTAL, PODER DE POLÍCIA SOBRE BARRAGENS DE REJEITO DE
           MINERAÇÃO E RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO

    • Authors: Magno Federici Gomes; Leila Cristina do Nascimento e Silva
      Abstract: O bem ambiental difuso é de interesse público primário, o que faz com que os entes federativos não possam se eximir de cumprir o dever de proteção ambiental. O objetivo deste estudo é analisar a responsabilidade civil extracontratual do Estado face ao exercício do controle sucessivo das barragens de disposição de rejeito de mineração. Demonstra-se, através do método jurídico exploratório, com técnica dedutiva e contribuição de análise jurisprudencial, a evolução de institutos como poder de polícia estatal e responsabilidade civil para uma vertente preventiva. Ao final, chega-se à conclusão pela necessidade de articulação entre os entes federativos na gestão de barragens de rejeitos.
      PubDate: Ter, 25 Jun 2019 04:10:36 -030
       
  • LA CALIDAD REGULATORIA EN EL SERVICIO PÚBLICO DE ACUEDUCTO Y AGUA
           POTABLE. UN ANÁLISIS A PARTIR DE LA IMPLEMENTACIÓN DE LOS OBJETIVOS DE
           DESARROLLO SOSTENIBLE (ODS)

    • Authors: William Iván Gallo Aponte
      Abstract: La necesidad de abastecer los núcleos poblacionales para la satisfacción de necesidades básicas corresponde con una priorización a la que debe atender la función administrativa en la prestación de los servicios públicos. En consonancia con ese propósito, y frente a la problemática que actualmente atraviesa el recurso hídrico, los países han comprometido su esfuerzo para lograr el desarrollo sostenible bajo una visión reduccionista de las problemáticas sociales. Es ahí donde las prácticas de mejora regulatoria pueden contribuir desde la planeación, ejecución y evaluación, para alcanzar de manera efectiva los Objetivos de Desarrollo Sostenible y así lograr la satisfacción del interés general.
      PubDate: Ter, 25 Jun 2019 04:10:31 -030
       
  • PROTEÇÃO AMBIENTAL E FUTURAS GERAÇÕES: UMA ANÁLISE DA POSIÇÃO DO
           SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA

    • Authors: Jéssica Garcia da Silva Maciel; Leonardo da Rocha de Souza
      Abstract: A necessidade de garantir às futuras gerações o acesso equitativo ao meio ambiente exige a aplicação de princípios como in dubio pro natura e da equidade intergeracional. Porém, esses princípios podem ser aplicados sem a devida precisão, ocasionando a existência de riscos irreversíveis provenientes de equívocos na sua interpretação e aplicação.O objetivo desta pesquisa é verificar de que forma o Superior Tribunal de Justiça interpreta e aplica o direito ambiental em suas decisões quando o assunto envolve as futuras gerações. Adota-se o método indutivo, partindo da análise de casos (particular) para descobrir o entendimento do tribunal analisado (geral) por meio da análise de conteúdo das decisões judiciais. Como resultado, percebe-se que o Superior Tribunal de Justiça tem demonstrado preocupação com as futuras gerações. Surgiu a dificuldade, no entanto, de verificar se as futuras gerações são protegidas em outras decisões nas quais a expressão “futuras gerações” deixam de ser mencionadas. Essa dificuldade aponta para uma sequência de possíveis pesquisas a serem realizadas.
      PubDate: Ter, 25 Jun 2019 04:10:25 -030
       
  • ASPECTOS JURÍDICOS E POLÍTICOS DA TUTELA DO AMBIENTE COMO DIREITO
           FUNDAMENTAL À LUZ DO PENSAMENTO DE RONALD DWORKIN E JEREMY WALDRON

    • Authors: Luiz Gustavo Gonçalves Ribeiro; Fernando Barotti dos Santos
      Abstract: O ensaio pretende trabalhar a proteção do Meio Ambiente, por meio das teorias de Ronald Dworkin e Jeremy Waldron, a partir da ótica constitucional do ambiente ecologicamente equilibrado. Trata-se, afinal, de direito fundamental , considerado precípuo para a manutenção da vida das presentes e futuras gerações, e de indivíduos fora das fronteiras jurisdicionais de um Estado. Dessa forma, o texto propõe avaliar o papel do judiciário e da política na preservação desse bem jurídico e como as teorias dos referidos filósofos podem se relacionar com ele. O presente trabalho foi desenvolvido sob o crivo da metodologia jurídico-teórica e raciocínio dedutivo, com pesquisa bibliográfica e documental. Conclui-se que tanto a Política como o Estado em sua função jurisdicional são aptos para promoverem a manutenção e a salvaguarda do meio ambiente.
      PubDate: Ter, 25 Jun 2019 04:10:18 -030
       
  • THE NUCLEAR TABOO AND THE INTERNATIONAL CAMPAIGN TO ABOLISH NUCLEAR
           WEAPONS

    • Authors: Matthew Bolton
      Abstract: This article uses Mary Douglas’ landmark theorization of purity and danger to explore the development of the ‘nuclear taboo’ and ICAN’s creative manipulation of discourses of nuclear pollution. ICAN placed people who had long been marginalized by nuclear diplomacy – survivors, women, indigenous people, civilians, representatives of small states – at the center of the conversation about nuclear weapons. In doing so, ICAN deconstructed discourses legitimating nuclear weapons, revealing the ambivalence and fear underneath diplomatic euphemism. ICAN also turned the stigma associated with nuclear weapons onto those who defended them. I conclude by reflecting on the importance in being transparent about how pariah status for a weapon is socially constructed. Openly discussing the process of stigmatization need not undermine or delegitimize it. Rather, seeing pariah status as a political process enables us to have a conversation about how to address threats to human security without resorting to coercive control.
      PubDate: Ter, 25 Jun 2019 04:10:15 -030
       
  • DESVELANDO PLATÃO E ARISTÓTELES NO PENSAMENTO DE DWORKIN

    • Authors: Ibraim José das Mercês Rocha
      Abstract:  O texto apresenta uma leitura que encontra pontos de encontro entre a obra de Ronald Dworkin e a obra de Platão e Aristóteles. Permitindo uma melhor leitura de Dworkin como um caminho para a efetividade dos Direitos Fundamentais, mediante uma prática interpretativa mais consistente, segundo um caminhar filosófico-jurídico, para a plena realização dos Direitos Humanos, Isto permite: 1- Construir o conteúdo substancial para além da leitura do texto constitucional, reconhecendo-se o Direito como a prática interpretativa mais competente para trazer objetividade as escolhas éticas da humanidade; 2- Adotar uma atitude filosófica frente aos conflitos normativos, identificando os princípios jurídicos que permitem encontrar a verdade, na formulação da resposta certa, afastando toda a forma de ceticismo;3- Construir um método de análise interpretativa comprometido com os valores éticos da comunidade personificada no Estado, para realizar os princípios adotados pela comunidade, como recurso para explicitar a coerência do todo, segundo o ideal de justiça da comunidade. 4 – Enfatizar a função do Poder Judiciário, exige que se indique os critérios racionais que limitam a discricionariedade judicial, e que se legitima quando protege os direitos fundamentais da comunidade, segundo um modelo de justiça distributiva. 
      PubDate: Ter, 25 Jun 2019 04:10:06 -030
       
  • OS LIMITES DO ARGUMENTO DO RELATIVISMO NA FILOSOFIA DO DIREITO DE ALEXY

    • Authors: Wesley Felipe de Oliveira; Cinthia Berwanger Pereira
      Abstract: O cognitivismo e o não-cognitivismo em ética é um tema pouco tratado na filosofia do direito. O objetivo deste trabalho é desenvolver um estudo sobre este tema e reconstruir o argumento onde Robert Alexy afirma ter encontrado um valor aceito universalmente e capaz de fundamentar a moral. De acordo com Alexy, a descoberta deste valor culminaria na extinção do positivismo jurídico. Pretende-se, portanto, delimitar a teoria de Alexy, visando a reconstrução de seu argumento de que se pudesse haver uma moral fundamentada absolutamente, o positivismo teria sido refutado. Para discorrermos sobre o positivismo, usaremos o trabalho de H. L. A. Hart, no qual são detalhados tipos de positivismos e, assim, demonstraremos que o positivismo não nega que o Direito possa ter fundamentos morais. Será analisado, então, quais as consequências que esta obra de Hart traria para a teoria de Alexy.
      PubDate: Ter, 25 Jun 2019 04:09:58 -030
       
  • A NATUREZA DE JUS COGENS DO PRINCÍPIO DO NON-REFLOULEMENT E SUAS
           CONSEQUÊNCIAS NO DIREITO INTERNACIONAL DOS REFUGIADOS

    • Authors: Debora Markman; Mirta Gladys Lerena Manzo de Misailidis
      Abstract: O objetivo da presente pesquisa é, por meio de pesquisa bibliográfica e documental, trabalhar o princípio do non-refoulemente as consequências interpretativas de sua condição de norma de jus cogensno contexto do direito internacional dos refugiados. Referido princípio proíbe que o Estado no qual o requerente do statusde refugiado se encontre seja devolvido ao país no qual se encontra ameaçado, apesar, até mesmo, de sua entrada irregular. É uma norma de jus cogens, vinculante e imodificável. O presente estudo é justificável pela crescente importância de se proteger os refugiados no contexto internacional. Concluiu-se que a natureza de jus cogensdo princípio do non-refoulementfaz com que tenha uma incidência quase absoluta, que faz com que as limitações do Art. 33 (2) da Convenção de 1951 caiam por terra. 
      PubDate: Ter, 25 Jun 2019 04:09:54 -030
       
  • RECONHECIMENTO E HOMOLOGAÇÃO DE SENTENÇAS ESTRANGEIRAS: O PROJETO DE
           CONVENÇÃO DA CONFERÊNCIA DA HAIA

    • Authors: Vera Lúcia Viegas Liquidato
      Abstract: Não é de agora o esforço pela harmonização jurídica para trazer previsibilidade aos contratos internacionais. Considerando a diversidade de sistema jurídicos e que a circulação das mercadorias transpõe essas fronteiras, a segurança dessas relações, em muitos casos, passa pela necessidade de se conseguir executar uma sentença, alhures.Esse tema da homologação traz algumas indagações: seria viável pensar-se num sistema padronizado dos requisitos para homologação de decisões estrangeiras' Qual seria o foro de discussão adequado para esse desiderato' Considerando que há sistemas muito fechados às decisões estrangeiras – como o chinês – e outros mais abertos, é factível pensar que se poderia chegar a um consenso quanto à padronização desses requisitos' Este artigo enfrenta essas questões.Está prevista para 2019 a assinatura da Convenção sobre Homologação de Decisões Estrangeiras, fruto do trabalho da Conferência da Haia sobre Direito Internacional Privado. Trata-se do “Projeto de Sentenças” que objetiva simplificar a circulação de decisões, propiciando mais segurança nas transações econômicas.Este artigo oferece de modo claro, todo histórico desse “Projeto de Sentenças”, até desembocar na véspera da Conferência Diplomática da Haia-2019.Comprovando a importância desse tema, basta mencionar dois trabalhos anteriores publicados na Revista da UniCeub – anteriores à atual fase do “Projeto de Sentenças” - ambos intitulados “Crônicas de Direito Internacional Privado”, sendo um de 2016 [v. 13, nº 2, Gustavo Ferreira Ribeiro (et. al.)] e outro de 2017 [v. 14, nº 2, Nadia de Araujo (et. al.)].Nas conclusões apresentar-se-ão de modo direto e sistemático, as vantagens e consequências da vindoura entrada em vigor dessa Convenção e os próximos passos da Conferência da Haia (o que já está em pauta hoje para futura negociação).
      PubDate: Ter, 25 Jun 2019 04:09:48 -030
       
  • I DOVERI GIURIDICI NELL'ORDINAMENTO COSTITUZIONALE ITALIANO

    • Authors: Giovanni Chiarini
      Abstract: Questo breve scritto intende affrontare il concetto di dovere giuridico, analizzandolo in particolare nell’ambito della teoria generale del diritto. Partendo da una breve disamina, astratta e filosofica, di tale significato, si è poi cercato di analizzare il dovere come "dovere costituzionale", con particolare riferimento alla Costituzione Italiana e facendo un breve excursus, anche storico, delle carte costituzionali precedenti e della loro attualità.
      PubDate: Ter, 25 Jun 2019 04:09:46 -030
       
  • ACCESS TO JUSTICE AND ADMINISTRATION OF LEGAL CONFLICTS: FROM THE SENTENCE
           CULTURE TO A CONSENSUAL CULTURE

    • Authors: Adriana Silva Maillart; Ricardo Soares Stersi dos Santos, Jéssica Gonçalves
      Abstract: The purpose of this article is to analyze, within the prism of the innovations proposed by the Judiciary Reform, with the creation of CNJ and specific guidelines for the creation of alternative means to the Judiciary, why the sentence culture is perpetuated as a paradigm of resolution of conflicts, to the detriment of the culture of consensus. To do so, we analyze the origin of the conflict, the specificities of the sentence and consensus cultures, and then establish the main obstacles to the substitution of the culture of the sentence by a consensual culture of conflict management. This paper adopts the hypothetical-deductive method of research and the documentary and bibliographic review, as a research technique.
      PubDate: Ter, 25 Jun 2019 04:09:40 -030
       
  • THE JUDICIARY AND THE CONTRIBUTIONS OF THE BRAZILIAN CODE OF CIVIL
           PROCEDURE IN LEGAL SECURITY, PREDICTABILITY AND CONSISTENCY OF DECISIONS
           – MODEL INSPIRED BY THE ENGLISH SYSTEM (JUDICIAL ACCOUNTABILITY)

    • Authors: Marcelo Negri Soares; Eudes Vitor Bezerra, Marcos Kauffman
      Abstract: Based on the effectiveness of the guarantees of legal certainty, predictability and fairness, this article analyzes the main contributions of the Code of Civil Procedure (Law 13.105 / 2015). With this scope, we introduce initial considerations of some statistics on the increase of the litigation in Brazil and the phenomenon of judicial subjectivism; to explore some of the most relevant mechanisms brought by the CPC that contribute significantly to the construction of a legal environment based on the principles of legal certainty, stability and equality; with clear inspiration in the common law, especially in the English system. This study used the hypothetic-deductive method, based on the literature, the legal system and jurisprudence.
      PubDate: Ter, 25 Jun 2019 04:09:35 -030
       
  • PRESCRIÇÕES MÉDICAS PARA AÇÕES JUDICIAIS

    • Authors: Antonio Carlos da Ponte; Reynaldo Mapelli Júnior
      Abstract: Na análise da judicialização da saúde no Brasil, raramente se atenta para a centralidade das prescrições médicas usadas nos processos judiciais, faltando mesmo uma adequada compreensão jurídica de seus requisitos formais e materiais. Documento essencial da relação entre o médico e o paciente que possibilita ações e serviços da saúde, a prescrição médica deve cumprir formalidades mínimas de validade, com a identificação do paciente, do profissional e do local de atendimento, bem como das características do tratamento proposto, que deve respeitar a legislação sanitária, os protocolos clínicos, o tipo de receituário e a proibição de marca comercial de produto fármaco. Do ponto de vista material, a prescrição deve cumprir princípios éticos (autonomia do paciente, beneficência, não-maleficência e justiça) e não pode estar vinculada a qualquer vantagem econômica ou pessoal do prescritor, profissional que tem a obrigação de declarar conflito de interesse por relação com a indústria fármaco-hospitalar. Diante disso e conhecendo as estratégias ilícitas da indústria para vender medicamentos e procedimentos, frequentemente sem ganho terapêutico, como comprovado em literatura científica especializada, cabe ao magistrado agir com cautela na avaliação de pedidos liminares e determinar instrução probatória para verificar o princípio ativo dos medicamentos, o atendimento dos protocolos, a existência de registro ou autorização sanitária e a possibilidade de configuração de pesquisa clínica ou procedimento experimental, hipóteses que dependem do cumprimento de regras próprias. Casos excepcionais devem ser justificados pelos médicos, possíveis se comprovados o registro na ANVISA e a incapacidade econômica do paciente, como consagrado na jurisprudência. A exigência dos requisitos formais e materiais da prescrição médica, ao final, permite afastar escusos interesses econômicos e atender ao que realmente importa, que é o melhor tratamento para o paciente-autor.
      PubDate: Ter, 25 Jun 2019 04:09:27 -030
       
  • A CONEXÃO E A PREVENÇÃO NOS TRIBUNAIS: O RESPEITO AO DEVIDO PROCESSO
           LEGAL E AS POSSIBILIDADES DA CONEXÃO IMPRÓPRIA

    • Authors: Francisco José Rodrigues de Oliveira Neto
      Abstract: Vigente o novo Código de Processo Civil, vários institutos foram criados para promover a uniformização de entendimento a respeito detemas judicializados que tenham algum nível de semelhança entre si. A busca pela segurança jurídica tornou-se uma das principais características da nova legislação. Nessa esteira, ao lado do tradicional conceito de conexão, outra regra mais aberta foi prevista, além da expressa previsão de que tal igualmente deve ser aplicado aos recursos. Contudo, é preciso recordar que, além de tais normas exigirem cuidado no seu manejo – já que tratam de modificação e fixação de competência e isso pode resultar em violação do princípio do juiz natural – nem sempre será possível alcançar a tão desejada solução idêntica para casos semelhantes em um Tribunal através da conexão. Há situações que dela escapam, de modo que a mera possibilidade de juízos divergentes sobre uma mesma questão jurídica deve ser enfrentada pelo chamado sistema de julgamento dos casos repetitivos, e não por uma espécie de “conexão por afinidade”.
      PubDate: Ter, 25 Jun 2019 04:09:22 -030
       
  • VERS UN PARADIGME JURIDIQUE DE LA TRANSITION RESISTANCIELLE: UNE VISION
           CONTEMPORAINE DE LA CONTRAPOSITION GEMEINSCHAFT / GESELLSCHAFT DE LA
           RESISTANCE ITALIENNE A L’OLP

    • Authors: Alessia Magliacane
      Abstract: La Résistance est une catégorie d’analyse dans des domaines différents, sans considérer ici les sciences de la nature (qui, d’ailleurs, pourraient nous donner des suggestions intéressantes !).Notamment, l’historiographie, les sciences politiques, la philosophie politique, nous offrent des repères pour comprendre la catégorie de Résistance et pour en saisir la spécificité dans le domaine du droit.
      PubDate: Ter, 25 Jun 2019 04:09:18 -030
       
  • AS FRAGILIDADES DO ESTADO NA REGULAÇÃO DAS NOVAS TECNOLOGIAS: UMA
           ANÁLISE DA AUTORREGULAÇÃO NO QUE TANGE AS NANOTECNOLOGIAS

    • Authors: Cristian Ricardo Wittmann
      Abstract: Este artigo trata da temática da autorregulação, global e policontextural que emerge na sociedade de risco contemporânea, em especial no que se refere às pesquisas com nanotecnologias. Utiliza-se da matriz teórica pragmático-sistêmica associada ao método dedutivo como caminho a responder à inquietação de pesquisa acerca dos limites e possibilidades da existência de meios de autorregulação frente à (in)existente regulação pelo Estado. Analisa-se a perda do monopólio do Estado, seja no seu ambiente interno nacional e no contexto global. Posteriormente a relação entre nanotecnologias e sociedade de risco para então vislumbrar um horizonte de instrumentos que já permite, embora enquanto resultado parcial, verificar que processos autorregulatórios já constituem uma realidade na sociedade e que esta ainda não conseguirá interagir se não superar a ingenuidade e acordar do sono profundo da exclusividade do Estado na regulação social.
      PubDate: Ter, 25 Jun 2019 04:09:14 -030
       
  • O PRINCÍPIO DA NÃO DISCRIMINAÇÃO E AS CONSULTAS AOS ORGANISMOS DE
           PROTEÇÃO AO CRÉDITO COMO PRESSUPOSTO DE EMPREGABILIDADE

    • Authors: Carolina Dias Machado; Luiz Eduardo Gunther
      Abstract: A consulta à situação creditícia do trabalhador candidato a uma vaga de emprego tem se tornado recorrente nos processos de seleção de pessoal. Ao condicionar a empregabilidade à estabilidade financeira do obreiro, indaga-se se o empregador fere os princípios da igualdade, da razoabilidade, da intimidade e do livre acesso ao emprego. Em contrapartida, o empresário respalda-se no princípio da propriedade, o qual lhe permite administrar o seu negócio como melhor lhe aprouver. Trata-se de um conflito entre direitos fundamentais, o qual deve ser solucionado por meio da técnica da ponderação. Tal técnica dispõe que devem ser feitas concessões recíprocas entre os envolvidos. O termo discriminação significa toda distinção feita sem respaldo legítimo, ou seja, é uma diferença injustificada. A ação civil pública apresenta-se como uma forma de combate à discriminação por conta da existência de débitos em nome do trabalhador. Essa ação visa punir a empresa de modo mais eficaz do que uma ação trabalhista individual, visto que impõe multa àquela que insista em cometer o ato discriminatório. O instituto da responsabilidade civil pré-contratual tem por objetivo proteger a fase das tratativas. Nesse diapasão, ambas as partes têm a obrigação de agir com boa-fé e lealdade.
      PubDate: Ter, 25 Jun 2019 04:09:03 -030
       
  • A ARTE POPULAR COMO MOVIMENTO SOCIAL: UMA INTERLOCUÇÃO ENTRE O GÊNERO
           MUSICAL FEMINEJO E OS FEMINISMOS

    • Authors: Germano André Doederlein Schwartz; Vanessa Chiari Gonçalves, Renata Almeida da Costa
      Abstract: O artigo realiza uma aproximação entre algumas composições do gênero musical feminejo e importantes demandas do movimento feminista em suas diferentes ondas. Demonstra que embora as cantoras desse gênero não se identifiquem como feministas, parecem ter incorporado a pauta por maior valorização e igualdade das mulheres nas relações afetivas, contribuindo para comunicar ideias e formar subjetividades em diferentes estratos sociais. Adota o método dialógico de abordagem e a técnica da revisão bibliográfica. Conclui que em um momento em que os conservadorismos retornam ao cenário político brasileiro, esse gênero musical tem o potencial de inspirar ações de resistência contra os retrocessos.
      PubDate: Ter, 25 Jun 2019 04:08:58 -030
       
  • LA PROTECCIÓN DE DATOS PERSONALES DE LAS PERSONAS FÍSICAS EN EL ÁMBITO
           DE LA UNIÓN EUROPEA. ESPECIAL REFERENCIA AL TRATAMIENTO BASADO EN EL
           CONSENTIMIENTO DEL AFECTADO

    • Authors: David Vallespín Pérez
      Abstract: El presente artículo se centra en el análisis de la protección de datos en el ámbito de la Unión Europea, con especial referencia al tratamiento basado en el consentimiento del afectado tras la aprobación del Reglamento (UE) 2016/679 del Parlamento y del Consejo, de 27 de abril de 2016 y la reciente entrada en vigor, en el caso español, de la Ley Orgánica 3/2018, de 5 de diciembre, de Protección de Datos Personales y Garantía de los Derechos Digitales
      PubDate: Ter, 25 Jun 2019 04:08:55 -030
       
  • DIREITOS DA PERSONALIDADE E A TRANSEXUALIDADE: UMA (RE)LEITURA A PARTIR DO
           CORPO NA MODERNIDADE

    • Authors: Dirceu Pereira Siqueira; Douglas Santos Mezacasa, Vitor Hugo Marani
      Abstract: O objetivo central do texto baseia-se na discussão da transgenitalização como efetivação do direito da personalidade a partir das dimensões da autoidentidade e do corpo na modernidade por meio das contribuições do teórico inglês Anthony Giddens. Para tanto, tratou-se do tema a partir de incursões teóricas que buscassem discutir as novas relações sociais e como esse processo auxilia na construção de novas identidades na modernidade, bem como o corpo, na teoria de Anthony Giddens, é pensado como elemento fundamental para a projeção da autoidentidade. Por fim, discutiu-se o processo de transgenitalização e alteração do nome civil como meios de adequação do corpo, a partir de dimensões jurídicas que amparam a legalidade do processo de mudança de sexo, no intuito de garantir a aplicabilidade do princípio constitucional da dignidade da pessoa humana.
      PubDate: Ter, 25 Jun 2019 04:08:48 -030
       
  • O OBJETIVO FUNDAMENTAL CONSTITUCIONAL DE ERRADICAÇÃO DA POBREZA

    • Authors: Ricardo Hasson Sayeg; Wagner Balera
      Abstract: O presente estudo tem como tema principal a erradicação da pobreza como objetivo fundamental constitucional. Busca-se, por meio do método hipotético-dedutivo e comparativo, dialogar com a Resolução “Transformando Nosso Mundo: a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável”, que propõe 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável e 169 Metas correspondentes, e a Constituição de 1988 do Brasil. Para isso no primeiro item será trabalhado a erradicação da pobreza de forma geral e no segundo a erradicação da pobreza como objetivo fundamental constitucional do Brasil. Com isso pretende-se justamente responder se há diálogo entre Agenda 30 e a Constituição Federal em relação a erradicação da pobreza e se essa constitui-se como um elemento fundamental constitucional.
      PubDate: Ter, 25 Jun 2019 04:08:41 -030
       
  • ORIGINALISMO, INTERPRETAÇÃO CONSTITUCIONAL E SEUS SENTIDOS
           POLÍTICOS

    • Authors: Lauro Ericksen
      Abstract: Trata do originalismo, método hermenêutico norte-americano de cariz histórico. Objetiva escrutinar sentido original, atendo-se a sua força interpretativa semântica, valendo-se, para tanto, da verificação de sua inquirição histórica como escopo interpretativo-normativo. Propõe o debate político inserido no contexto interpretativo constitucional como mote do desenvolvimento dos métodos hermenêuticos, asseverando que o originalismo se alinha ao espectro conservador. Metodologicamente, vale-se do viés empirista e epistemológico de sua inquirição histórica, para o alcance do sentido original pretendido. Considera que o originalismo possui uma sólida premissa histórica em oposição a interpretações extratextuais. Conclui que o originalismo é uma fonte substancial de interpretação em apego a lei, consolidada pela leitura textual de suas linhas.
      PubDate: Ter, 25 Jun 2019 04:08:37 -030
       
  • A DEMOCRACIA NAS AUDIÊNCIAS PÚBLICAS EM CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE
           CONCENTRADO NO BRASIL

    • Authors: Andrey Lucas Macedo Correa; Alexandre Walmott Borges, Karina Guimarães Pinhão
      Abstract: O presente trabalho tem por objetivo analisar como as audiências públicas podem contribuir para a legitimação democrática no controle de constitucionalidade face ao dilema contra-majoritário da jurisdição constitucional. E, como estas audiências refletem nos limites da capacidade institucional do Judiciário no que diz respeito a construção de uma sociedade democrática. Para tanto, se fará uma breve exposição crítica de como audiências encontram-se previstas no ordenamento jurídico brasileiro e uma análise de como são aplicadas através das audiências já realizadas pelo Supremo Tribunal Federal. Por fim, se contrapõem as teses acerca da democracia contida nas doutrinas de Habermas e Iris Marion Young a fim de trazer a lume os limites da capacidade institucional das audiências públicas. Por fim, cumpre registrar que o estudo foi realizado de forma empírica e não tem a pretensão de resolver a importante problemática do tema, mas trazer uma nova perspectiva sobre o assunto.
      PubDate: Ter, 25 Jun 2019 04:08:27 -030
       
  • DIREITOS FUNDAMENTAIS, DEVER ESTATAL DE SEGURANÇA PÚBLICA E CIDADANIA: O
           CONTROLE SOCIAL DAS POLÍTICAS PÚBLICAS NA GARANTIA DO EXERCÍCIO
           PROPORCIONAL DO PODER DE POLÍCIA

    • Authors: Emerson Affonso da Costa Moura
      Abstract: O controle social das políticas públicas de segurança pública como instrumento que permite auxiliar na verificação do cumprimento do dever estatal de promoção dos direitos fundamentais além de fortalecer os mecanismos de cidadania no que tange a repressão da violência é o tema posto em debate. Analisa-se o papel de centralidade assumido pelos direitos fundamentais no Estado Democrático de Direito que impõe obrigações aos poderes públicos e, em específico, deveres de concretização pelo Estado-Administração através da realização de políticas públicas. Após, aborda-se o direito fundamental à segurança e as políticas públicas normativas e administrativas de garantia da incolumidade aos bens e pessoas, verificando a necessidade de exercício proporcional do poder de polícia e o importante papel do controle social no que tange à garantia de fiscalização das medidas contra a violência e do exercício da cidadania em matéria de segurança pública.
      PubDate: Ter, 25 Jun 2019 04:08:22 -030
       
  • EDITORIAL

    • Authors: Marcelo Campos Galuppo
      PubDate: Ter, 25 Jun 2019 04:08:20 -030
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 3.214.184.250
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-