for Journals by Title or ISSN
for Articles by Keywords
help
  Subjects -> HISTORY (Total: 1577 journals)
    - HISTORY (932 journals)
    - History (General) (57 journals)
    - HISTORY OF AFRICA (61 journals)
    - HISTORY OF ASIA (68 journals)
    - HISTORY OF AUSTRALASIA AREAS (10 journals)
    - HISTORY OF EUROPE (227 journals)
    - HISTORY OF THE AMERICAS (167 journals)
    - HISTORY OF THE NEAR EAST (55 journals)

HISTORY OF AFRICA (61 journals)

Showing 1 - 61 of 61 Journals sorted alphabetically
África     Open Access   (Followers: 1)
Africa Development     Open Access   (Followers: 26)
Africa Renewal     Free   (Followers: 6)
Africa Review : Journal of the African Studies Association of India     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Africa Spectrum     Open Access   (Followers: 12)
African Anthropologist     Open Access   (Followers: 16)
African Archaeological Review     Hybrid Journal   (Followers: 21)
African Conflict and Peacebuilding Review     Full-text available via subscription   (Followers: 18)
African Economic History     Full-text available via subscription   (Followers: 15)
African Journal of History and Culture     Open Access   (Followers: 2)
African Social Science Review     Open Access   (Followers: 11)
Afrika Focus     Open Access   (Followers: 1)
Afrique : Archéologie & Arts     Open Access   (Followers: 8)
Afrique contemporaine : La revue de l'Afrique et du développement     Full-text available via subscription   (Followers: 3)
Afriques     Open Access   (Followers: 1)
Afro Eurasian Studies     Open Access  
Annales islamologiques     Open Access   (Followers: 1)
Annali Sezione Orientale     Hybrid Journal  
Azania: Archaeological Research in Africa     Hybrid Journal   (Followers: 8)
Cadernos de Estudos Africanos     Open Access   (Followers: 2)
Canadian Journal of African Studies / La Revue canadienne des études africaines     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Contemporary Journal of African Studies     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
CONTRA : RELATOS desde el Sur     Open Access  
Critical African Studies     Hybrid Journal   (Followers: 4)
Dotawo : A Journal of Nubian Studies     Open Access   (Followers: 3)
Historia     Open Access   (Followers: 2)
Inkanyiso : Journal of Humanities and Social Sciences     Open Access   (Followers: 1)
International African Bibliography     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Islamic Africa     Full-text available via subscription   (Followers: 4)
Journal for Contemporary History     Full-text available via subscription   (Followers: 19)
Journal of African Cinemas     Hybrid Journal   (Followers: 2)
Journal of African Conflicts and Peace Studies     Open Access   (Followers: 8)
Journal of African Cultural Heritage Studies     Open Access  
Journal of African Diaspora Archaeology and Heritage     Hybrid Journal  
Journal of African History     Hybrid Journal   (Followers: 21)
Journal of African Military History     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Journal of African Studies and Development     Open Access   (Followers: 3)
Journal of African Union Studies     Full-text available via subscription  
Journal of Africana Religions     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Journal of Egyptian History     Hybrid Journal   (Followers: 8)
Journal of History and Diplomatic Studies     Full-text available via subscription   (Followers: 9)
Journal of Namibian Studies : History Politics Culture     Full-text available via subscription  
Journal of Pan African Studies     Open Access   (Followers: 2)
Journal of Retracing Africa     Open Access  
Journal of Somali Studies     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Journal of the Indian Ocean Region     Hybrid Journal   (Followers: 8)
Journal of the Musical Arts in Africa     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Kronos : Southern African Histories     Open Access   (Followers: 6)
Lagos Historical Review     Full-text available via subscription  
Libyan Studies     Hybrid Journal   (Followers: 1)
Modern Africa : Politics, History and Society     Open Access   (Followers: 2)
Nordic Journal of African Studies     Open Access  
Philosophia Africana     Full-text available via subscription   (Followers: 1)
Research in Sierra Leone Studies : Weave     Open Access   (Followers: 1)
Revista Brasileira de Estudos Africanos / Brazilian Journal of African Studies     Open Access  
Revista Eletrônica Discente História.com     Open Access  
Settler Colonial Studies     Open Access   (Followers: 7)
Southern African Humanities     Full-text available via subscription   (Followers: 2)
Studia Orientalia Electronica     Open Access  
Thought and Practice : A Journal of the Philosophical Association of Kenya     Open Access   (Followers: 1)
University of Mauritius Research Journal     Open Access  
Similar Journals
Journal Cover
Cadernos de Estudos Africanos
Journal Prestige (SJR): 0.171
Number of Followers: 2  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Print) 1645-3794
Published by OpenEdition Journals Homepage  [479 journals]
  • Judith Carney. Arroz Negro. As Origens Africanas do Cultivo do Arroz nas
           Américas. Bissau: Instituto da Biodiversidade e das Áreas Protegidas.
           2018. 356 pp.

    • Authors: Isabel Castro Henriques
      Abstract: A circulação das plantas através do mundo, operação levada a cabo pelas forças da natureza, pelos animais e sobretudo pelos homens, de forma pensada e continuada, constitui um fenómeno histórico milenar que contribuiu naturalmente para assegurar as mais variadas mudanças – ecológicas, agrícolas, técnicas, económicas, sociais – vividas pela humanidade. O início do processo de globalização do mundo, cujo momento fundador é marcado pela expansão marítima europeia do século XV, permitiu uma notável aceleração da transferência de plantas à escala mundial, que continua nos dias de hoje, assistindo-se igualmente à transformação genética das espécies, possível graças ao desenvolvimento científico, e que cria novas plantas, novos circuitos, novas técnicas, novas culturas. Após o século XV e durante centenas de anos, as mais diversas populações do mundo levaram a cabo essa tarefa que, de uma forma geral, permitia assegurar a subsistência dos homens, onde estes se instalassem. Africanos, americ...
      PubDate: 2019-06-04
       
  • Luís Bernardino. Angola in the African Peace and Security Architecture:
           The Strategic Role of the Angolan Armed Forces. Lisboa: Mercado das
           Letras. 2017. 543 pp.

    • Authors: Eugénio Costa Almeida
      Abstract: No âmbito das Relações Internacionais, desde há muito que existe uma vasta literatura que aborda a guerra, as causas e as motivações que lhe estão inerentes, as forças armadas – criação, meios e as suas ações – e o impacto político, económico e social das mesmas. Mas quando o leitmotiv é a existência – e o que a ela levou – das Forças Armadas de um país, como no caso que Luís Bernardino analisa, o das Forças Armadas de Angola (FAA), a obra exposta apresenta-se oportuna e importante. Luís Manuel Brás Bernardino é um investigador académico que, a par da sua atividade profissional como militar do Exército Português – de que é oficial superior –, e por via disso, nos tem oferecido uma vasta obra sobre a temática da segurança militar e os esforços das Forças Armadas – e no caso do autor, de diversos países – na persecução e manutenção da paz, no contributo para o desenvolvimento económico e social dos seus países e na formação do carácter dos futuros dirigentes nacionais. Foi baseado nestes...
      PubDate: 2019-06-04
       
  • Chris Alden, Sérgio Chichava e Ana Cristina Alves (Coord.). Mozambique
           and Brazil. Forging New Partnerships or Developing Dependence'
           Auckland Park: Fanele. 2017. 266 pp.

    • Authors: João Mosca
      Abstract: Organizado por Chris Alden, Sérgio Chichava e Ana Cristina Alves, o livro Mozambique and Brazil. Forging New Partnerships or Developing Dependency' conta com 13 capítulos, que versam sobre a cooperação Brasil-Moçambique em diversas áreas e perspetivas. O livro enquadra historicamente a política externa e de cooperação, assim como a atuação das multinacionais brasileiras em África e Moçambique em particular. Considera que a cooperação ganha relevo após as independências e que, até então, os países africanos de língua oficial portuguesa não tinham importância na política externa e de cooperação brasileira. O marco importante da viragem acontece com o desenvolvimento do capital no Brasil e o seu surgimento como economia emergente, com necessidades de expansão do seu capital. O discurso utiliza, demagogicamente, a economia dos afetos (história, escravatura, cultura, língua, etc.). As relações Sul-Sul são apresentadas sob o mesmo paradigma dos afetos, numa perspetiva de exploração do sen...
      PubDate: 2019-06-04
       
  • Cooperação Educacional Brasil-Moçambique: Considerações sobre
           discursos de modernidade e distinção social

    • Authors: Sara Morais
      Abstract: Discuto neste artigo aspectos da cooperação internacional brasileira no âmbito de acordos educacionais com Moçambique. Argumento como a implantação de grandes investimentos agrícolas e a difusão de telenovelas desempenham um papel central na execução desses acordos, ao promoverem imagens atrativas de um Brasil de riqueza e de oportunidades. À luz do exame de narrativas de duas gerações de moçambicanos que estudaram em universidades brasileiras e da constatação de continuidades históricas das práticas laborais locais, discuto como as ideias de desenvolvimento, trabalho e modernidade são decisivas para a compreensão dos efeitos da denominada cooperação sul-sul.
      PubDate: 2019-06-04
       
  • Introdução

    • Authors: João Feijó
      Abstract: Ao longo da última década vem florescendo um conjunto de literatura sobre os designados BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China, a que mais tarde se juntou a África do Sul), as cinco economias emergentes que se destacam pela rápida industrialização e pela crescente influência a nível regional e internacional. Representando aproximadamente 40% da população mundial e 20% do produto bruto mundial, os BRICS têm sido alvo de um amplo leque de reflexões e análises. Na sua relação com o continente africano em geral ou com Moçambique em particular, o discurso sobre os BRICS vem-se estruturando em torno de dois polos tendencialmente opostos: por um lado, como uma forma de cooperação Sul-Sul, como uma alternativa a formas neocolonialistas de exploração ou como um modelo alternativo de desenvolvimento para o continente africano; por outro, diversas organizações da sociedade civil têm alimentado um conjunto de preocupações sobre o impacto dos investimentos económicos, quer ao nível ambiental, da se...
      PubDate: 2019-06-04
       
  • Comunidad Económica de Estados del África Occidental (CEDEAO): Luces y
           sombras en el 40º aniversario del Protocolo A/P.1/5/79 sobre la libre
           circulación de personas, residencia y establecimiento

    • Authors: Avelino Chico
      Abstract: Este trabajo pretende analizar, de manera crítica, el Protocolo A/P.1/5/79, sobre la libre circulación de personas, residencia y establecimiento. Al acercarse el cuadragésimo aniversario de la firma del Protocolo, pretendemos identificar sus luces y sus sombras. Asimismo, resaltar las teorías explicativas de la movilidad humana en la CEDEAO. El Protocolo A/P.1/5/79 nace con el objetivo de regular la circulación de personas y bienes, así como hacer de la CEDEAO una región visa-free. Sin embargo, ha habido dificultades a la hora de la puesta en marcha del Protocolo. A esto se añade el hecho de que dicha comunidad regional (CEDEAO) congrega diversos grupos lingüísticos: anglófonos, francófonos y portugués hablantes. Además del Protocolo en sí, para la elaboración de este trabajo hemos acudido a otros documentos aprobados por los jefes de Estado y de gobierno de la CEDEAO.
      PubDate: 2019-06-04
       
  • Produção e Circulação de Estereótipos sobre os Africanos nos
           Registros Fotográficos da Sociedade Colonial Alemã (1909-1939)

    • Authors: Naiara Krachenski
      Abstract: Procuro refletir neste artigo como os regimes de representação são formados e operam a partir da cultura visual e, em especial, busco discutir a política de visualidade da Sociedade Colonial Alemã. Afirmo, primeiramente, que a utilização de estereótipos no trabalho incessante e repetitivo de determinada prática representacional em fixar um significado único sobre certo tema é um dos pilares para a produção e manutenção de tal tentativa. No caso aqui apresentado, trabalho com a noção de “olhar etnográfico” na produção visual da alteridade absoluta do sujeito africano. Em um segundo momento, procuro evidenciar como significados que se pretendem estanques sofrem importantes flutuações semânticas. Finalmente, apresento de que forma estas imagens circulavam no meio da política imperialista alemã do século XX.
      PubDate: 2019-06-04
       
  • Políticas de Adaptação às Mudanças Climáticas e a Produção
           Transescalar da Sujeição Social na Guiné-Bissau

    • Authors: Boaventura Santy, Norma Valencio
      Abstract: Através de uma perspectiva sociológica, esse artigo focaliza as interações do Estado guineense em três níveis de relações de poder. O primeiro deles focaliza a posição do Estado nacional frente às forças multilaterais nos temas ambientais. O segundo analisa padrões de interação entre o Estado nacional, as ONGs e demais parceiros em políticas socioambientais. O terceiro é o nível local no qual circunstâncias ambientais deterioradas, relacionadas a inundações, geram um sofrimento coletivo. O estudo conclui que os laços intracomunitários criam estratégias de apoio mútuo, porém, o modo de gestão institucional das catástrofes continua a expressar o Estado suave na Guiné-Bissau.
      PubDate: 2019-06-04
       
  • Desmistificando Práticas de Gestão Chinesas na Diáspora: Extensão de
           abordagens weberianas ou romantização da análise'

    • Authors: João Feijó
      Abstract: O interesse da comunicação social e de académicos em torno do sucesso dos empresários chineses, particularmente no sudeste asiático, tem reanimado as análises sobre as culturas de gestão. A partir do último quartel do séc. XX, passou-se a chamar a atenção para as particularidades das pequenas e médias empresas chinesas formadas na diáspora, destacando o papel das redes de confiança e de familiaridade nos processos de gestão. Ao longo desta reflexão procura-se analisar a forma como os traços culturalistas ou a etnicidade vêm sendo recuperados na explicação do que ficou conhecido como milagre económico chinês. Num último momento, pretende-se alertar para o risco de essencialismo nestas análises, propondo que se trata de estratégias de adaptação a contextos políticos e socioeconómicos desfavoráveis.
      PubDate: 2019-06-04
       
  • A Cooperação Bilateral Brasil-Moçambique, com Enfoque
           Especial na Área da Defesa

    • Authors: Luca Bussotti, Ernesto Macamo
      Abstract: Este artigo pretende compreender a evolução das relações bilaterais Brasil-Moçambique, sobretudo na área da defesa. As relações entre os dois países entraram numa fase nova com o advento de Lula e do lado moçambicano com a presidência de Guebuza. Tais relações se focalizaram em sectores tais como saúde e educação, mas na área da defesa houve também muitos avanços. A pesquisa, baseada numa metodologia qualitativa, conclui que as relações bilaterais no sector da defesa foram caracterizadas por uma “convergência ambígua”, em que por um lado Brasil se comprometia com programas de apoio ao desenvolvimento, mas ao mesmo tempo formava militares e vendia equipamentos necessários que o governo de Moçambique usou para reabrir uma frente de guerra com a Renamo.
      PubDate: 2019-06-04
       
 
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
Fax: +00 44 (0)131 4513327
 
Home (Search)
Subjects A-Z
Publishers A-Z
Customise
APIs
Your IP address: 18.208.187.169
 
About JournalTOCs
API
Help
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-