Journal Cover
Revista Serviço Social em Perspectiva
Number of Followers: 0  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Online) 2527-1849
Published by Universidade Estadual de Montes Claros Homepage  [14 journals]
  • Editorial

    • Authors: Diego Tabosa da Silva, Leni Maria Silva
      Pages: 1 - 3
      PubDate: 2018-09-17
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • AINDA HÁ O QUE FALAR SOBRE ÉTICA' A DIALÉTICA ENTRE O VELHO E O
           NOVO NO SERVIÇO SOCIAL

    • Authors: Gabriela Dutra Cristiano Dutra Cristiano
      Pages: 4 - 21
      Abstract: Este artigo tem como objetivo analisar um elemento emergente na dissertação de mestrado da autora: a relação entre aquilo que estudantes de Serviço Social em estágio referem como posicionamento ético, e a teleologia elaborada para intervenção. A pesquisa, pautada na ontologia lukácsiana, teve como locus o estágio curricular obrigatório. Para coleta de dados utilizamos um instrumento alternativo e entrevistas semiestruturadas, analisados através da análise textual discursiva. Os achados mostram que há dilemas éticos que mobilizam com mais intensidade atos fundamentados em uma moralidade conservadora, evidentes em situações que explicitam a questão de gênero e o papel socialmente atribuído à mulher. Mostram, também, que existem tendências distintas para o exercício profissional: por um lado aquelas que viabilizam valores democráticos e, por outro, as que tolhem as possibilidades de exercício da liberdade dos sujeitos. Enfim, discute-se as aproximações e os hiatos entre aquilo que se diz e aquilo que se materializa no trabalho profissional de assistentes sociais em formação.
      PubDate: 2018-09-17
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • Reflexões sobre ética, cotidiano e práxis profissional da/o
           assistente social

    • Authors: Marisaura dos Santos Cardoso, Carla Alexandra Pereira
      Pages: 22 - 38
      Abstract: O objetivo deste artigo é desenvolver uma reflexão sobre a ética e a práxis profissional do Serviço Social no cotidiano de trabalho da/o assistente social. Tendo por base os pressupostos fundamentais de Marx, será abordada de forma breve a ética profissional, a partir dos seus fundamentos ontológicos, filosóficos e sua relação à práxis do Serviço Social no cotidiano de trabalho. Constituem-se elementos de reflexão deste artigo, os fundamentos ontológicos e filosóficos da ética, o conceito de práxis, o significado real da profissão no contexto de reprodução das relações sociais, a explicitação de suas demandas e requisições socioprofissionais, o cotidiano de trabalho e os rebatimentos ao pleno exercício da prática profissional. A ética restrita por um longo tempo ao campo da filosofia, amplia-se para diferentes áreas do conhecimento. E ao incidir em diferentes setores da vida social e do cotidiano de trabalho das profissões, ela se apresenta como alternativa à reiteração de práticas profissionais conservadoras incentivadas pelo senso comum e pelo pragmatismo, ou para a efetivação de práticas progressistas voltadas para a defesa dos direitos humanos, da liberdade como princípio ético central, e contra todas as formas de violência, discriminação e exploração.
      PubDate: 2018-09-17
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • Serviço Social, Trabalho Profissional, Ética e Projeto
           Ético-Político

    • Authors: ingrid adame moreira
      Pages: 39 - 60
      Abstract: Esse artigo é fruto da pesquisa realizada para a elaboração da Dissertação de mestrado apresentada ao Programa de Mestrado em Serviço Social e Desenvolvimento Regional à Universidade Federal Fluminense. Objetivamos contribuir na discussão sobre ética, cotidiano, valor, moral e projeto ético-político para o trabalho profissional dos assistentes sociais. Bem como buscamos refletir também sobre as categorias “trabalho” e “processo de trabalho” no cotidiano do Serviço Social à luz dos parâmetros ético-políticos que orientam a profissão e de sua materialização no cotidiano profissional.
      PubDate: 2018-09-17
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • O princípio ético-político da liberdade: fundamento do
           projeto profissional

    • Authors: Gleyce Figueiredo de Lima
      Pages: 61 - 79
      Abstract:  O artigo que ora apresentamos "O princípio ético-político da liberdade: fundamento do projeto profissional" possui como objeto de estudo os fundamentos histórico-ontológicos do 1º dos 11 princípios do Código de Ética Profissional dos Assistentes Sociais, a saber: “Liberdade como princípio ético central e as demandas políticas a ela inerentes: autonomia, emancipação e plena expansão dos indivíduos sociais” (CFESS, 1993). Este princípio é o mais representativo e abrangente dos princípios do código porque expressa um grau superior de universalidade. Ao apontar a disputa política para a conquista da plena expansão dos indivíduos – tomados como indivíduos sociais, logo se distanciando de qualquer abordagem filosófica que supõe uma cisão entre indivíduo e sociedade – atribui a liberdade, na sua condição de valor ético, a capacidade de devolver aos homens a genericidade obscurecida pelo capital. Ao realizar o debate, pretendemos desmistificar concepções presentes no discurso, nas ações políticas e na atuação profissional de alguns segmentos da categoria que, advogando o Projeto Ético Político, pretende “justificar” posicionamentos que em pouco (ou quase nada) estão alinhados aos princípios de nosso projeto profissional, esclarecemos que não se trata de uma mera petição de princípios, mas, sobretudo, de fundamentos. Neste sentido, a liberdade no projeto profissional de ruptura é assimilada como um das esferas de objetivação do ser social cujo "solo genético" é a categoria trabalho. 
      PubDate: 2018-09-17
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • O Projeto Ético Político e a interface com o conceito de
           Dignidade Humana

    • Authors: Vanda Borges de Souza
      Pages: 80 - 93
      Abstract: O objetivo deste artigo é refletir sobre das contrafações do conceito da dignidade humana que assola a sociedade do mundo contemporâneo capitalista. Destaca-se nesta reflexão a forma intransigente com que o projeto ético-político do Serviço Social atua na defesa desse conceito. Trata-se de uma reflexão teórica que busca apresentar a interface e similitudes da Declaração de Direitos Humanos com os princípios do Código de Ética da profissão. A metodologia adotada compreende uma revisão entre autores que discutem este o tema. Na conclusão são apresentadas as contribuições que o projeto ético-político e o Código de Ética trazem para este debate.
      PubDate: 2018-09-17
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • A Ética do Serviço Social e o preconceito contra a diversidade sexual em
           contexto neoliberal e neoconservador

    • Authors: Marco Gimenes Santos
      Pages: 94 - 113
      Abstract: Objetivos: Fundamentar as contribuições do Serviço Social no combate ao preconceito contra a diversidade sexual em contexto neoliberal e neoconservador através da análise da Ética do Serviço Social. Metodologia: Pesquisa social exploratória mediante pesquisa bibliográfica com análise do Sexto, Oitavo e Décimo primeiro princípios fundamentais do Código de Ética do/a Assistente Social de 1993 e das Resoluções do CFESS 489 de 2006, 615 de 2011 e 845 de 2018. Resultados: As contribuições consistem em reconhecer a existência e relevância social do preconceito contra a diversidade sexual, do heterossexismo e da heteronormatividade e lutar contra ele, compreender que a dominação-exploração por orientação sexual e identidade de gênero constituem expressões da Questão Social, promover cultura de respeito à diversidade de expressão e identidade de gênero, respeitar o uso do nome social e acompanhar de forma integral quem necessita do processo transexualizador. Conclusões: O Projeto Ético e Político do Serviço Social pede o enfrentamento do preconceito contra a diversidade sexual pelo empenho na eliminação de qualquer preconceito, defesa dos direitos humanos da comunidade LGBT socialmente discriminada que luta por sua cidadania plena, a dominação-exploração de gênero contempla a orientação sexual e identidade de gênero, exercício do Serviço Social sem discriminar, compromisso com a despatologização da transexualidade e a construção de uma nova ordem societária radicalmente justa e democrática envolve o enfrentamento desse preconceito, sobretudo em conjuntura neoliberal e neoconservadora.
      PubDate: 2018-09-17
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • SERVIÇO SOCIAL E INSTRUMENTOS NORMATIVOS-LEGAIS NA TRAJETÓRIA
           SÓCIO-HISTÓRICA DA PROFISSÃO NO BRASIL

    • Authors: Patricia Lima do Nascimento
      Pages: 114 - 128
      Abstract: O presente artigo tem por objetivo resgatar os aportes teórico-metodológicos presentes na trajetória sócio-histórico profissional do Serviço Social desde o seu surgimento como profissão no Brasil até os dias atuais. Trata-se de estudo de reflexão teórica que pretende  analisar também a importância dos instrumentos normativos-legais da profissão no direcionamento e respostas profissionais, tendo  em vista a ameaça do conservadorismo em sua essência ou sob nova roupagem, além do cenário de crise contemporânea do capital em curso desde os anos de 1970, que afeta e reconfigura o âmbito do trabalho de maneira significativamente negativ 
      PubDate: 2018-09-17
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • DIREITOS HUMANOS E PROTEÇÃO SOCIAL: UM OLHAR AOS FUNDAMENTOS
           SÓCIO-HISTÓRICOS EM SUA RELAÇÃO COM A CONTEMPORANEIDADE

    • Authors: Graziela Milani Leal
      Pages: 129 - 149
      Abstract: O presente artigo tem como objetivo, a partir de uma revisão bibliográfica da literatura acerca dos fundamentos sócio-históricos, contribuir para a compreensão dos processos de luta e de construção dos direitos humanos e de sua correlação com a conformação da proteção social na realidade brasileira. Visa-se, alicerçado em um estudo dialético, trazer à tona acontecimentos históricos que ainda impactam na atualidade e na configuração da sociedade. Traz-se um olhar à historicidade da construção de conceitos como direitos humanos e proteção social, traçando a sua relação com a realidade conjuntural vivenciada – sobretudo para compreender suas manifestações e construir uma conexão com a atualidade, em que o conservadorismo vem ganhando espaço em detrimento de direitos duramente conquistados. Com as novas manifestações da questão social, com a intensificação das desigualdades e com o parco investimento na área social e nas próprias políticas públicas, verifica-se, na realidade concreta, que a garantia de direitos humanos ainda figura como um desafio a ser enfrentado e superado no tempo presente.
      PubDate: 2018-09-17
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • Abuso sexual: formação profissional, condições de enfrentamento da
           proteção social especial e o adoecimento do profissional que atua no
           atendimento às vítimas

    • Authors: elizabeth da silva alcoforado
      Pages: 150 - 162
      Abstract: O presente artigo é fruto da tese de doutorado em sociologia/UFPB - O PODER NOS MUROS DO SILÊNCIO: abuso sexual, segredo e família, defendida em 2016.As vítimas de violência sexual nas unidades de saúde e de assistência são sempre acolhidas por uma equipe multidisciplinar. A multiplicidade de olhares para uma mesma questão – o abuso sexual – favorece a compreensão deste problema como multifacetado. Como pontuou Azevedo e Guerra (2007), a vítima de abuso sexual apresenta-se como uma síntese de comorbilidade, ou seja, a vítima nunca se apresenta apenas com uma única modalidade de violência, mas como uma síntese de modalidade de violência intrafamiliar que será revelada no contato e na escuta qualificada da equipe multidisciplinar. A revelação da violência sexual, mediante relato da vítima junto aos profissionais qualificados, possibilita também a exposição de toda uma dinâmica da violência doméstica. Neste sentido, a atuação em rede é um ponto crucial, visto que várias demandas se apresentam, requerendo com isso que o trabalho seja fortalecido entre os técnicos de atendimento direto, como também com a equipe de referência e contra referência. Trabalhar com a dor do outro não representa uma tarefa fácil para as equipes multidisciplinares no setor de saúde e assistência social. As dificuldades de operacionalizar as ações por limitações institucionais, de formação, de apoio e falta de capacitação adequada, muitas vezes, leva a própria equipe a buscar formas criativas para suportar o peso do cotidiano permeado por histórias de violências. 
      PubDate: 2018-09-17
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • A INQUIRIÇÃO JUDICIAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES E SUA INTERFACE COM OS
           DIREITOS HUMANOS: UMA CONTRIBUIÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL

    • Authors: Adeilza Clímaco Ferreira, Carla Montefusco Oliveira
      Pages: 163 - 184
      Abstract: O presente artigo tem a finalidade de proporcionar um debate sobre a relação entre Direitos Humanos e os processos de Inquirição Judicial destinado aos casos de violência sexual contra crianças e adolescentes e os desafios postos aos profissionais de Serviço Social. O percurso teórico metodológico tem como elemento chave a análise bibliográfica e documental, tomando como referência o debate sobre as categorias que perpassam a abordagem crítica sobre o tema. A consolidação dos Direitos Humanos em âmbito internacional e nacional é permeado por um campo de ambiguidades e contradições que tem implicações na garantia de direitos e no enfrentamento as formas de violação presentes nesta sociabilidade. No Brasil, ao analisarmos o debate atinente à população Infanto-Juvenil, observa-se que as ações realizadas como forma de romper com o ciclo de violência sexual acabam proporcionando um processo de revitimização e responsabilização da vítima. A Inquirição Judicial nestes casos passou a ser implementada pelo poder judiciário no país com a justificativa de proporcionar a proteção integral aos sujeitos vitimados. Neste cenário, os profissionais de Serviço Social estão sendo chamados a atuar como intérprete do Juiz no desenvolvimento da inquirição, ferindo os preceitos do Código de Ética e do seu projeto ético-político. Além disso, ressalta-se que esses processos de inquirição judicial transferem a responsabilidade para a vítima e acaba por priorizar a produção de provas em detrimento da garantia de direitos humanos das crianças e adolescentes.
      PubDate: 2018-09-17
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • A Intersetorialidade e o Cuidado Psicossocial: Reflexões a partir de
           intervenções junto à mãe usuária de crack e com trajetória de rua

    • Authors: PETER AUGUSTO DA SILVA
      Pages: 185 - 203
      Abstract: Resumo: A partir de uma experiência profissional adquirida em uma Unidade do Centro de Referência Especializado em Atendimento para População em Situação de Rua (Centro POP), o presente artigo visa contribuir nas reflexões teórico-metodológicas e no debate profissional, no âmbito da conduta intersetorial no acompanhamento e na atenção psicossocial desenvolvida junto às mães usuárias de crack e com trajetória de rua. O percurso metodológico consistiu-se, por meio, de um breve estudo de caso à luz de uma revisão bibliográfica sobre a temática, considerando a perspectiva crítico-dialética. Objetiva-se contribuir nas discussões das políticas sociais sobre a substancialidade de uma conduta intersetorial e a perspectiva da centralidade de ações psicossociais que se balizem na oferta de um acompanhamento que desempenhe um suporte necessário às famílias, viabilizando o cumprimento do seu papel na defesa dos direitos, na construção de sua cidadania e no exercício da função protetiva familiar.    
      PubDate: 2018-09-17
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • DIREITOS HUMANOS E MORADIA: IMPLICAÇÕES PARA O SERVIÇO
           SOCIAL

    • Authors: Carla Graziela Rodegueiro Barcelos Araújo, Cristine Jaques Ribeiro, Nino Rafael Medeiros Kruger
      Pages: 204 - 222
      Abstract: O presente artigo tem o objetivo de analisar a relação dos temas dos direitos humanos e da moradia, apresentando o cenário das ciências sociais aplicado como ambiente profícuo para sua construção. Para tanto, identifica a questão do direito à moradia como direito social, reconhecendo a importante relação com o Projeto ético-político-profissional do Serviço Social. A intenção é produzir uma escrita que elimine problematizações acerca do tema. Assim, são apresentadas as lutas sociais no Brasil para a efetivação do direito à moradia, bem como, os acordos e as legislações internacionais deste direito enquanto direito humano. Expõe, ainda, a implicação do Serviço Social e do Projeto Ético-Político no compromisso critico com a defesa do direito à moradia como direito social e humano. Por fim, considera o direito à moradia como direito absoluto na constituição brasileira, mas que sofre condicionamento frente ao direito à propriedade. Tal questão desafia a profissão a enfrentar os processos de segregação e desigualdade socioambiental que sofre a população trabalhadora no que se refere à exploração da terra e do território. 
      PubDate: 2018-09-17
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • DA TRADIÇÃO PROGRESSISTA DA MODERNIDADE À DECADÊNCIA IDEOLÓGIDA DA
           BURGUESIA: questões para o Serviço Social

    • Authors: Carmen Ferreira Corato Costa
      Pages: 223 - 258
      Abstract: Este paper tem por objeto a constituição da razão moderna (componente fundamental da Modernidade), no âmbito da tradição progressista do Iluminismo, e suas dificuldades na sequência das revoluções de 1848 – o desenvolvimento do conservadorismo e o surgimento do moderno irracionalismo (com sua influência mais recente nas teorias pós-modernas). O referencial a que remete a argumentação é a teoria marxiana da decadência ideológica da burguesia, explorada especialmente por Lukács.
      PubDate: 2018-09-17
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • A CRISE CAPITALISTA CONTEMPORÂNEA: considerações sobre seus
           antecedentes, principais aspectos e tendências

    • Authors: Alex Gonçalves dos Santos, Claudia Cristina Góis, Daniele Correia, Michelli Aparecida Daros, Thaís Ribeiro Esteves
      Pages: 259 - 273
      Abstract: Esse artigo busca fazer um breve aparato histórico do desencadeamento da crise de 2008 eclodida na América central. Quais os principais motivos que permitiram o surgimento da crise do mercado imobiliário, mais uma crise que é parte constituinte do modo de produção capitalista. Quais as instituições financeiras envolvidas, como contribuíram para o crescimento da bolha financeira e os ajustes realizadas dos diferentes governos e a flexibilização das leis em detrimento da criação do valor, do lucro exacerbado. Pontuamos também, a repercussão dessa crise no Brasil. Como ocorreu, se desenvolveu, quais as respostas dadas pelo governo federal frente ao seu enfrentamento e as principais consequências para a classe trabalhadora que é o grupo que mais paga pelas crises nesse modo societário. Esse trabalho descreve os fatos, os envolvidos e as consequências de um mecanismo que se perpetua há mais de meio século, que para isso, arrasta todas as vidas dos mais “fracos” do meio social.
      PubDate: 2018-09-17
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • O FIO DA NAVALHA: A EXTENSÃO DO DESMONTE DOS DIREITOS E AS INFLEXÕES
           PARA O SERVIÇO SOCIAL

    • Authors: Ingridy Lammonikelly da Silva Lima, Bernadete de Lourdes Figueiredo de Almeida, José Rangel de Paiva Neto
      Pages: 274 - 296
      Abstract: Esse artigo de cunho qualitativo, de caráter exploratório e descritivo que se fundamenta em uma pesquisa bibliográfica tem o objetivo de compreender o desmonte dos direitos sociais ocasionado pela atual conjuntura brasileira. Além disso, objetiva-se a análise dos efeitos desse momento político e econômico para o Serviço Social. O método do materialismo histórico dialético utilizado nessa pesquisa se debruça sobre as categorias mediação, historicidade e dialética com o propósito de desvelar a realidade para além da aparência, compreendendo como o processo de impeachment, que inaugura mais um golpe brasileiro para a classe trabalhadora, vem acontecendo no país e qual sua relação com o modo de produção capitalista. Diante disso, apontamos aqui como resultados um rebatimento da conjuntura política, econômica, social e cultura atual brasileira e sua relação com o capitalismo sobre o mundo do trabalho e dos direitos sociais, com fortes intervenções no Serviço Social, pela sua própria natureza.
      PubDate: 2018-09-17
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • O COMPLEXO IDEOLÓGICO DO CAPITAL E SEUS IMPACTOS NO CONTROLE SOCIAL
           DO SUS NO BRASIL

    • Authors: Aparecida Dantas de Almeida Medeiros
      Pages: 297 - 313
      Abstract: O artigo se dispõe a realizar uma breve análise crítica sobre a intensificação da Proposta Neoliberal de reforma estrutural do Estado, condicionada à lógica do mercado capitalista, na qual o Brasil, neste contexto de transformações político-econômicas e constantes crises, vêm favorecendo a valorização e internacionalização do capital financeiro em detrimento do capital produtivo, o que acarreta a precarização das relações sociais de trabalho, um grave quadro de degradação social, a redução dos investimentos do Estado para com as Políticas Sociais, em especial o SUS, que, sob a lógica privatista do complexo ideológico do capital promove a desarticulação dos movimentos sociais, o recuo do aprendizado democrático e o enfraquecimento da participação da população nos espaços de controle social e o consequente aprofundamento das expressões da Questão Social
      PubDate: 2018-09-17
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • O EXERCÍCIO PROFISSIONAL DO ASSISTENTE SOCIAL NO ESPAÇO EDUCACIONAL: uma
           contribuição para a afirmação do direito à educação no IFRN

    • Authors: Sheine Santos do Nascimento, Geovana Reis Silva Barra
      Pages: 314 - 330
      Abstract: O acesso e a permanência na educação têm se apresentado como um desafio na cena contemporânea, tendo em vista o contexto de transformações que atravessam a sociedade brasileira, redefinindo as condições de trabalho e de existência da classe trabalhadora. É em meio a esse contexto, definido pelo acirramento das expressões da questão social e pela retração de suas respostas, que se dá a inserção dos profissionais de Serviço Social no âmbito da política educacional. Partindo desse entendimento, o estudo aqui desenvolvido apresenta uma análise do exercício profissional do assistente social no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, na particularidade do trabalho desenvolvido na assistência aos estudantes. A discussão realizada resulta de estudos teóricos e objetivou apresentar a contribuição desse profissional para a afirmação da educação enquanto um direito fundamental, possibilitando identificar que, ainda que imerso em um cotidiano marcado por desafios, tem contribuído para a concretização do acesso a partir da defesa da assistência estudantil como pressuposto indispensável à permanência.
      PubDate: 2018-09-17
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • O ASSISTENTE SOCIAL NA CONDIÇÃO DE TRABALHADOR NA FILANTROPIA
           HOJE

    • Authors: Gabriela Figueiredo Braga
      Pages: 331 - 346
      Abstract: Este artigo apresenta a inserção de assistentes sociais em instituições filantrópicas religiosas, aponta reflexões sobre os rebatimentos da constituição de um Estado Neoliberal e a importância do posicionamento do profissional diante da realidade imposta. Compõe uma pesquisa em andamento cuja finalidade é analisar o impacto da intervenção do Serviço Social dentro do movimento de adequação das instituições com matriz religiosa católica às atuais legislações pertinentes a Assistência Social. São destacados aspectos da atuação observados no campo especificamente do assessoramento às instituições filantrópicas católicas, identificando desafios ao fazer profissional do processo atual de reordenamento das ações sociais em consonância com a Política Nacional de Assistência Social, e principalmente, às relações sociais e de trabalho no interior destes determinados espaços sócio-ocupacionais. Busca-se, por meio do diálogo dos autores que discutem as temáticas Trabalho, Serviço Social e Filantropia e juntamente com a análise das principais legislações refletir sobre as particularidades e especificamente fazer a interlocução com o campo empírico da pesquisa que é o assessoramento prestado pelo Serviço Social da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro. 
      PubDate: 2018-09-17
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • Formação profissional: contribuição para o debate da formação
           ambiental na graduação em Serviço Social

    • Authors: Thais Tavares Bernardo, Rosangela Maria Amorim Benevides-Guimarães
      Pages: 336 - 383
      Abstract: Este artigo tem como objetivo refletir sobre a formação do Assistente Social a fim de identificarmos em que medida a temática ambiental está inserida nesse contexto, considerando a necessidade da mesma apresentar-se nos currículos do curso, mesmo que de forma transversal, e não ser encarada como uma área à parte da formação, voltada para o título de especialização posterior. Tem como fio condutor à relação entre sociedade e natureza, que com a ruptura do elo entre essas dimensões emergem fenômenos sociais que em interface com a dimensão ambiental requisita que o Serviço Social esteja preparado para responder às diversas manifestações da questão social suscitadas pela crise socioambiental. Realizamos uma pesquisa bibliográfica e um levantamento da matriz curricular dos cursos de Serviço Social da UFF e da oferta de disciplinas, nas páginas oficiais de divulgação da referida Universidade. Possui como base de sustentação a teoria social de Marx e aponta para o desenvolvimento de uma formação profissional que de fato prepare o assistente social para as novas demandas no contexto socioambiental. Desta forma, identificamos que nas diretrizes curriculares gerais do curso de Serviço Social não há obrigatoriedade de uma disciplina específica que contemple a formação ambiental, com isso nos deparamos com o baixo índice de produção que discutam a temática, nos permitindo supor que ainda são insuficientes os conteúdos programáticos que explicitem a compreensão dos fundamentos teórico-metodológico e ético-político, de forma a instrumentalizar profissionalmente para a realização de análises socioambientais em uma perspectiva interdisciplinar.
      PubDate: 2018-09-17
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • Assessoria em Serviço Social

    • Authors: Nasciara Nascimento Souza
      Pages: 347 - 365
      Abstract: Este artigo tem como objetivo discutir às assessorias prestadas por assistentes sociais, à luz dos referenciais teóricos, metodológicos e dos dispositivos jurídicos da profissão. Este estudo apresenta as assessorias enquanto espaços públicos que demandam canais de diálogo com o público alvo e com as organizações empregadoras e evidencia o aspecto privativo do assessoramento enquanto matéria do Serviço Social, destacando a competência técnica para emitir pronunciamento sobre o tema como direito do assistente social. A abordagem foi realizada a partir da revisão bibliográfica e análise documental. Os resultados evidenciaram que as assessorias e consultorias demandam ao Serviço Social, enquanto competência técnica e atribuição privativa da categoria a leitura crítica da realidade e das refrações capitalistas sobre o mundo do trabalho, a apropriação do conhecimento científico, a revisitação das teorias que embasam a profissão, a utilização dos referenciais jurídicos e normativos, para a emissão de um juízo de valor crítico e ético que expresse o seu compromisso com o usuário.
      PubDate: 2018-09-17
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • FORMAÇÃO PROFISSIONAL E OS DILEMAS DO EAD PARA O SERVIÇO
           SOCIAL

    • Authors: Lydia Vitória FIRMINO PEREIRA RAMOS
      Pages: 384 - 398
      Abstract: O presente trabalho objetiva apreender as expansões dos cursos de Serviço Social na modalidade de ensino à distância (EaD) e problematizar a participação de tais cursos (EAD) no processo formativo dos assistentes sociais. Utilizar-se-à como fonte bibliográfica a obra de NETTO (1999), assim como as reflexões produzidas por seus interlocutores, a exemplo de IAMAMOTO (2011), LIMA (2007), GUERRA (2010) e SILVA (2016). Nesta direção, buscar-se-á recuperar o debate que considera que o impacto da lógica do capital sobre a educação tem ocorrido de modo agravante no contexto neoliberal. Destarte, o EAD se associa com a dinâmica atual do capital que direciona os mercados para atender seus interesses em seu sistema de expansão e acumulação, visando à massificação da formação. Assim, a formação dos estudantes de serviço social decorrente dessas instituições de ensino é amplamente fragilizada, acrítica e despolitizada e isso implicará sobremaneira tanto no exercício profissional quanto na direção social da profissão.
      PubDate: 2018-09-17
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • AS ENTIDADES REPRESENTATIVAS ENQUANTO ESTRATÉGIAS POLÍTICO-ORGANIZATIVAS
           DOS ASSISTENTES SOCIAIS – UM RESGATE HISTÓRICO

    • Authors: Luciana Gonçalves Pereira de Paula
      Pages: 390 - 434
      Abstract: Esse artigo tem por objetivo apresentar a história de constituição das três principais entidades representativas dos/as assistentes sociais (e estudantes de Serviço Social), as quais sejam: Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social – ABEPSS, Conselho Federal de Serviço Social – CFESS (juntamente com os Conselhos Regionais de Serviço Social) e Executiva Nacional de Estudantes de Serviço Social – ENESSO. O presente estudo consiste em uma revisão de literatura, utilizando como metodologia o levantamento bibliográfico. Considerando a existência de vários projetos profissionais em disputa no campo do Serviço Social, os espaços dessas entidades representativas são estrategicamente disputados e ocupados. Eles representam lugar de defesa e disseminação de valores, princípios e diretrizes que tem incidência, não apenas junto à categoria profissional dos/as assistentes sociais, mas perante o conjunto da sociedade. Por isso, faz-se necessário que nossa categoria profissional conheça a trajetória de lutas que permitiu a consolidação desses espaços e os fortaleça, ampliando cada vez mais o seu envolvimento e a sua participação nessas esferas.
      PubDate: 2018-09-17
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • Os impactos da lei que instituiu o Sistema Nacional de Atendimento
           Socioeducativo na execução das Medidas Socioeducativas em Meio Aberto

    • Authors: Erivaldo Santos Morais
      Pages: 435 - 436
      Abstract: O presente estudo tem por objetivo analisar os impactos da lei que instituiu o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (SINASE) na execução das medidas socioeducativas em meio aberto, sob a ótica dos operadores do sistema socioeducativo e a forma que esta lei orienta suas decisões
      PubDate: 2018-09-17
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • PROJETO ÉTICO-POLÍTICO DO SERVIÇO SOCIAL E DESPATOLOGIZAÇÃO DA
           TRANSEXUALIDADE: CAMINHOS, POSSIBILIDADES E CONTRIBUIÇÕES.

    • Authors: KELLYANE DE SANTANA RICARDO
      Pages: 437 - 438
      Abstract: O presente trabalho norteou-se pelo objetivo de construir reflexão teórica sobre a contribuição do projeto ético-político do Serviço Social para engajamento dos/as assistentes sociais no movimento pela despatologização da transexualidade. Compreende-se haver congruência de forças entre os movimentos sociais e categorias profissionais, podendo resultar na construção de caminhos possíveis para conquista de objetivos coletivos. O intuito foi o de conhecer e relacionar os fundamentos teóricos e os anseios do movimento de despatologização da transexualidade com a fundamentação e materialização do projeto ético-político do Serviço Social. A realização destes objetivos foi possível através do método materialista histórico-dialético. Utilizou-se a abordagem metodológica qualitativa, de forma a contemplar amplamente os níveis da realidade, e as técnicas da pesquisa documental e da pesquisa bibliográfica. Na pesquisa documental o corpus foi formado por documentos oficiais que incluem a transexualidade no campo das políticas sociais públicas e pelos documentos que orientam a dimensão ético-política do Serviço Social. A pesquisa bibliográfica foi direcionada por critérios de seleção de produções teóricas e profissionais referentes à dimensão ético-política do Serviço Social. A transexualidade não se trata de doença ou transtorno mental, mas de identificação pessoal e liberdade de expressar sua identidade de gênero. Porém, ainda possui caráter de patologia no CID-10, sendo categorizada enquanto transtorno de identidade de gênero. A luta pela despatologização pauta a retirada da transexualidade da Classificação Diagnóstica de Doenças – CID, do rol de doenças mentais. Do ponto de vista dos movimentos sociais e ativistas LGBT, nessa esteira encontra-se o acesso a direitos não pela via patologizante, mas pela lógica da universalidade e equidade do acesso a políticas públicas, sem discriminação de gênero e sexualidade. O que o movimento vem reafirmar é a concepção de que o diagnóstico psiquiátrico não seja a condição primordial do acesso à saúde ou a outros direitos, pois, isto reforça a vulnerabilidade e exclusão.  Despatologizar não significa descuidar, mas sim cuidar sob outras bases, não se caracteriza por retirar a oferta de procedimentos do processo transexualizador, mas de que a garantia de acesso não seja pelo diagnóstico psiquiátrico. O movimento de despatologização trans, compreende as identidades como plurais e o gênero como expressão da liberdade dos sujeitos, o direito de viver com base em suas escolhas, para além de regulações de classificações sociais. Observou-se que a relação entre despatologização da transexualidade e o projeto ético-político do Serviço Social ocorre pela conformidade das ideias de liberdade como primordial para os indivíduos, universalidade dos direitos, articulação no combate a preconceitos e discriminações em geral, e, em particular, as que se referem à sexualidade e a gênero. Esse processo resultou na conclusão de que lutar contra a transfobia, o machismo e todas as outras formas de discriminação e opressão, emerge como compromisso da direção ético-política da profissão em sua atuação cotidiana. Na prática cotidiana, o Serviço Social pode contribuir com os anseios e lutas do movimento de despatologização da transexualidade.
      PubDate: 2018-09-17
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
  • Serviço Social e Evasão Escolar: uma análise a partir do Colégio
           Estadual Bento Mossurunga do município de Ivaiporã-PR.

    • Authors: Maria Julia Rodrigues Oliveira
      Pages: 439 - 440
      Abstract: Este estudo objetivou analisar o quadro e mecanismos de enfrentamento em relação à evasão escolar do ensino médio, na rede estadual de ensino, do município de Ivaiporã-PR, a partir do Colégio Estadual Bento Mossurunga. A pesquisa foi movida pelo seguinte problema: “Como se constitui e quais os mecanismos de enfrentamento em relação à evasão escolar no ensino médio no município de Ivaiporã-PR”. Para contemplar o objetivo proposto para esta pesquisa e responder o problema levantado, foram definidos objetivos específicos, atendidos mediante paralelismo capitular. Primeiramente, objetivou refletir sobre evasão escolar a partir da perspectiva do Serviço Social na Política Educacional. Neste sentido, foi apresentado no primeiro capítulo o histórico da educação brasileira e a inserção do Serviço Social na Política Educacional a partir de documentos do conjunto CFESS/CRESS. O segundo objetivo específico, buscou discutir sobre a evasão escolar a partir da literatura especializada em Serviço Social.  O terceiro objetivo específico buscou conhecer a realidade das escolas estaduais da área central do município de Ivaiporã-PR, com foco no Colégio Estadual Bento Mossurunga. O interesse para se realizar tal pesquisa, parte da inserção da pesquisadora no projeto de extensão “Pró-Infância: Projeto de estudos sobre a infância e juventude”, que propiciou a aproximação e interesse pela área da infância e juventude, e, consequentemente instigou o interesse pela evasão escolar, haja vista que é um fator violador dos direitos de milhares de crianças e adolescentes no Brasil. A realização da pesquisa se deu a partir da direção crítica e baseada nos princípios da pesquisa qualitativa, mediante a utilização de levantamento bibliográfico; levantamento de dados e entrevista semiestruturada. No processo de pesquisa de campo realizamos o levantamento de dados junto ao endereço online da Secretaria Estadual de Educação do Estado do Paraná a fim de selecionar a instituição escolar da área central do município de Ivaiporã-PR com a taxa mais elevada de evasão escolar no último ano letivo, objetivando compor o lócus da pesquisa. Posteriormente, aplicamos entrevista semiestruturada com a pedagoga responsável pelo turno de aula correspondente à maior taxa de abandono escolar do Colégio Estadual Bento Mossurunga.  O estudo apontou que a evasão escolar deriva-se de múltiplos fatores, desta forma, a garantia da permanência dos estudantes na escola não pode ser responsabilidade apenas da Política de Educação, sendo necessária a articulação entre as demais Políticas Sociais. Sendo possível ainda, afirmar a contribuição do assistente social na garantia dos direitos dos estudantes. Identificou-se a existência do Programa Estadual de Combate ao Abandono Escolar da Secretária Estadual de Educação do Estado do Paraná, que versa sobre a intersetorialidade no enfrentamento da evasão escolar na rede estadual de ensino, entretanto, a burocratização, ausência de articulação entre a rede de proteção à criança e adolescente e a delonga de atuação frente ao excessivo número de demandas em face da escassez de profissionais impedem a efetivação do programa.    
      PubDate: 2018-09-17
      Issue No: Vol. 2, No. 1 (2018)
       
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
 


Your IP address: 3.230.119.106
 
Home (Search)
API
About JournalTOCs
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-