for Journals by Title or ISSN
for Articles by Keywords
help

Publisher: Universidade Federal do Amapá   (Total: 10 journals)   [Sort alphabetically]

Showing 1 - 10 of 10 Journals sorted by number of followers
Biota Amazônia     Open Access   (Followers: 4)
Fronteiras & Debates     Open Access   (Followers: 2)
Estação Científica (UNIFAP)     Open Access   (Followers: 1)
Science and Knowledge in Focus     Open Access   (Followers: 1)
Ciência Equatorial     Open Access   (Followers: 1)
IAÇÁ : Artes da Cena     Open Access  
Revista de Administração Geral     Open Access  
Planeta Amazônia : Revista Internacional de Direito Ambiental e Políticas Públicas     Open Access  
Letras Escreve     Open Access  
PRACS : Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP     Open Access  
Similar Journals
Journal Cover
Science and Knowledge in Focus
Number of Followers: 1  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Print) 2594-9233
Published by Universidade Federal do Amapá Homepage  [10 journals]
  • Expedient - v. 1, n. 1, 2018

    • Authors: Eliane Leal Vasquez
      Pages: 01 - 02
      PubDate: 2018-01-26
      Issue No: Vol. 1, No. 1 (2018)
       
  • Editorial, v. 1, n. 1, 2018

    • Authors: Eliane Leal Vasquez, Simone de Almeida Delphim Leal
      Pages: 03 - 04
      Abstract: Editorial of issue no. 1, vol. 01, 2018
      PubDate: 2018-01-26
      Issue No: Vol. 1, No. 1 (2018)
       
  • Personalized System of Instruction (PSI) and Lesson Study (LS): a
           comparative analysis of two successful teaching methods

    • Authors: Arthur Damião Médici, João dos Santos Carmo
      Pages: 05 - 18
      Abstract: Educational researchers are concerned with the investigation and improvement of teaching methods, and data obtained this study evidences their efficacy. The Personalized System of Instruction (PSI) and Lesson Study (LS) are two evidence-based effective teaching methods applied in varied disciplines in several countries with different theoretical backgrounds, procedures and evaluation strategies.  In general, PSI research focuses on student development, lesson planning relies on an instructor, instructions are written, evaluation based on experimental manipulation, and shortcomings involve issues like student procrastination, excessive preparation and supervisor training time. LS research focuses on teacher and student development, instructions are varied, the assessment is based on a performance of the student, and teacher perception and shortcomings include excessive meeting time. This article suggests that both PSI and LS can benefit from the investigating implementation of each other’s features.
      PubDate: 2018-01-26
      DOI: 10.18468/sc.knowl.focus.2018v1n1.p05-18
      Issue No: Vol. 1, No. 1 (2018)
       
  • Etnomatemática no contexto da formação de professores indígenas na
           educação superior

    • Authors: Aldrin Cleyde da Cunha, Janielle da Silva Melo da Cunha
      Pages: 19 - 38
      Abstract: Este artigo analisa a Etnomatemática no contexto da formação de professores indígenas na educação superior. A metodologia utilizada foi uma revisão de literatura sobre estudos em etnomatemática e que se relacionam com a formação de professores indígenas no campo da educação matemática.  Os resultados evidenciam que as práticas educativas não devem se limitar às ações didático-pedagógicas em sala de aula, mas em processos reflexivos sobre a própria prática, revelando construção das desigualdades e diferenças presentes nas instituições escolares. Neste contexto, os professores indígenas de matemática têm consciência da necessidade de uma educação diferenciada, mas ainda se encontram em um universo de indecisão em relação a sua formação. Ao mesmo tempo em que estão no meio de um conflito pessoal, entre o conhecimento escolar, dito científico, eles também almejam a construção de um novo processo de escolarização. Assim destacamos a concepção holística de educação, bem como o programa etnomatemática com sua abordagem multicultural e visão qualitativa da realidade. Na formação inicial de professores de matemática, a Etnomatemática como alternativa pedagógica pode contribuir para manutenção e dinamização das culturas indígenas a partir do desenvolvimento de estratégias de ensino que promovam o respeito, a valorização, o fortalecimento da língua materna e das raízes culturais, baseado na educação transdisciplinar e transcultural.
      PubDate: 2018-01-26
      DOI: 10.18468/sc.knowl.focus.2018v1n1.p19-38
      Issue No: Vol. 1, No. 1 (2018)
       
  • Práticas laborais de indígenas Galibi-Marworno e modos de medir:
           pesquisa em etnomatemática

    • Authors: Alarcidio Figueiredo Narciso, Eliane Leal Vasquez
      Pages: 39 - 56
      Abstract: Este artigo registra os modos de medir que identificamos em algumas práticas laborais de indígenas Galibi-Marworno. Inicialmente, realizamos um levantamento de pesquisa em etnomatemática. Outros dados foram coletados como parte da pesquisa qualitativa, com aplicação de roteiro de entrevista temática a seis Galibi-Marwornos. As entrevistas ocorreram na aldeia Kumarumã, no sítio chamado de Casa Velha e às margens do Igarapé Paramuaká, na Terra Indígena Uaça, localizada ao norte do Brasil. Os indígenas Galibi-Marworno usam um sistema de medida diferenciado que envolve medidas de comprimento, de largura, de espessura e de áreas de terrenos. As unidades de medidas documentadas neste estudo foram (braça normal de um homem, metro antigo, dedo, chave, palmo, polegada e braça marítima). Com base na análise das entrevistas, contatou-se que não existe convenção matemática entre essas unidades de medidas para o grupo pesquisado, o que se justifica porque cada coisa ou objeto pode assumir tamanhos diversos no processo de medição. As medições dependem do tipo de recurso natural e da parte do corpo humano que é usado no ato de medir. No Brasil, o Sistema Internacional de Unidades (SI) faz parte do currículo escolar e ele é ensinado à população urbana e rural nas escolas públicas, bem como aos povos indígenas. Mesmo assim, os indígenas Galibi-Marworno não usam as unidades de medidas do SI, em atividades da agricultura ou construções de canoas, casas, peças de madeiras e jamaxis. Esta pesquisa em etnomatemática provoca reflexões sobre o que é ensinado acerca dos sistemas de medidas, bem como o que se adota e pratica sobre os saberes matemáticos no contexto da educação escolar indígena. 
      PubDate: 2018-01-26
      DOI: 10.18468/sc.knowl.focus.2018v1n1.p39-56
      Issue No: Vol. 1, No. 1 (2018)
       
  • Arte Aparai na Educação Escolar Indígena: o grafismo como recurso
           visual para o ensino de arte

    • Authors: Ereu Apalai, Jussara de Pinho Barreiros
      Pages: 57 - 72
      Abstract: O artigo discute os usos dos grafismos em cestos, como expressão cultural da arte produzida pelos indígenas Aparai, que moram na aldeia Parapará no Parque Nacional da Montanha do Tumucumaque, localizado no Estado do Pará, Brasil. Realizou-se pesquisa bibliográfica com relação aos aspectos históricos e dados populacionais dos indígenas Aparai. Além disso, observação e técnica de entrevista temática foram os instrumento de coleta de dados aplicados na Aldeia Parapará, caracterizando a pesquisa qualitativa. Cada grafismo tem significado mítico-estético, de acordo, com a tradição e os tipos de marcas indígenas, que tem padrão gráfico de animais interpretados como seres sobrenaturais pelos indígenas Aparai. Os grafismos desenhados em cestos, têm como mito fundante o Turupere, que é a representação dos desenhos do corpo de um lagarto, sendo o seu domínio as águas, além de outros animais que habitam a floresta Amazônica. As cestarias Aparai são produzidas de tala de arumã, madeiras, sementes, algodão, plumagem e tabocas. A maioria dos objetos artesanais são feitos manualmente para uso doméstico ou para caça e pesca, e, são comercializados nas cidades de Oiapoque, Macapá e Belém. O conhecimento indígena é transmitido de geração em geração pela oralidade na Educação Indígena e precisa ser valorizado no ensino de arte, e, na Educação Escolar Indígena como parte do patrimônio cultural intangível ou imaterial.
      PubDate: 2018-01-26
      DOI: 10.18468/sc.knowl.focus.2018v1n1.p57-72
      Issue No: Vol. 1, No. 1 (2018)
       
  • Modelagem dos efeitos de retenção em processos de dispersão de
           espécies invasoras

    • Authors: Simone de Almeida Delphim Leal, Augusto Cesar Noronha Rodrigues Galeão, Luiz Bevilaqua
      Pages: 73 - 88
      Abstract: Este artigo aborda um problema populacional dinâmico, com descrição de frente de ondas que representam a invasão da espécie estudada - o Tucunaré (Cichla Ocelaris). O estudo propõe um novo modelo para o processo de invasão, considerando que a espécie invasora mantém, temporariamente, uma fração da população total no território conquistado, a fim de estabelecer uma população autossustentável. Neste caso, a distribuição espacial desta espécie, não pode ser representada apenas pela Lei de Fick (difusão clássica), uma vez que há um fenômeno novo envolvido no processo, que não pode ser caracterizado apenas pela manipulação dos parâmetros de difusividade. Assim, avaliamos um novo modelo, que inclui explicitamente os processos de retenção temporária através da inclusão de um termo de quarta ordem. O problema populacional dinâmico considerado, descreve a propagação de frente de ondas que representam a invasão da espécie estudada e ele é modelado, isto é, matematicamente por equações de transporte que são resolvidas numericamente, com aplicação de métodos de elementos finitos.
      PubDate: 2018-01-26
      DOI: 10.18468/sc.knowl.focus.2018v1n1.p73-88
      Issue No: Vol. 1, No. 1 (2018)
       
  • Guidelines for authors, v. 1, n. 1, 2018

    • Authors: Eliane Leal Vasquez
      Pages: 89 - 83
      PubDate: 2018-01-26
      Issue No: Vol. 1, No. 1 (2018)
       
 
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
Fax: +00 44 (0)131 4513327
 
Home (Search)
Subjects A-Z
Publishers A-Z
Customise
APIs
Your IP address: 3.226.251.81
 
About JournalTOCs
API
Help
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-