for Journals by Title or ISSN
for Articles by Keywords
help

Publisher: Universidade Federal de São Carlos   (Total: 4 journals)   [Sort by number of followers]

Showing 1 - 4 of 4 Journals sorted alphabetically
Agenda Política     Open Access  
Crítica Educativa     Open Access  
Laplage em Revista     Open Access   (Followers: 1)
Revista Ciência, Tecnologia & Ambiente     Open Access  
Journal Cover Laplage em Revista
  [1 followers]  Follow
    
  This is an Open Access Journal Open Access journal
   ISSN (Online) 2446-6220
   Published by Universidade Federal de São Carlos Homepage  [4 journals]
  • UM OLHAR SOBRE A INTERNACIONALIZAÇÃO E GEOPOLÍTICA DO CONHECIMENTO NA
           AMÉRICA LATINA

    • Authors: Paulo Gomes Lima
      Pages: 1 - 2
      Abstract: com a apologia de organismos internacionais, dentre os quais cita-se o Banco Mundial e referenciais centrados em “socialização e humanização do capital” organizados na geração de novos formatos de universidades e seus currículos, como apontado pelos organizadores do Dossiê, a geopolítica do conhecimento ou como aponta Mollis (2006) a “geopolítica do saber” divide o mundo em duas partes: a) aqueles que produzem o conhecimento por conta de sua hegemonia econômica e cultural e b) os que consomem os conhecimentos dos primeiros, consoante suas métricas e reafirmação da expertise dos modelos hegemônicos transfronteiriços. Os organizadores do Dossiê foram muito felizes na proposição e difusão, por meio dos artigos apresentados, visto a recorrência e já materialização dos modelos internacionais em economias de países em desenvolvimento e sua consoante busca pelo enfrentamento via uma “decolonização” que entre denúncias e anúncios, constroem caminhos para se construir as demandas advindas e localizadas nos Estados-nação periféricos.
      PubDate: 2017-08-24
      DOI: 10.24115/S2446-6220201733388p.1-2
      Issue No: Vol. 3, No. 3 (2017)
       
  • INTERNACIONALIZAÇÃO E GEOPOLÍTICA DO CONHECIMENTO NA AMÉRICA LATINA:
           CONCEPÇÕES, CONTEXTOS E APLICAÇÕES

    • Authors: Eduardo Santos, Manuel Tavares
      Pages: 3 - 7
      Abstract: O Dossiê busca promover reflexões sobre os impactos da internacionalização para fins de analisar as tendências de reconfiguração dos sistemas e políticas nacionais e prefigurar a dinâmica tendencial da geopolítica do conhecimento no mundo contemporâneo. A problemática da internacionalização da educação superior está na ordem do dia dos sistemas e das políticas para esse nível de ensino, seja por força das avaliações propostas pelas agências nacionais, seja por recomendação (muitas vezes, exigências) dos organismos multilaterais que disseminam critérios e procedimentos de regulação e pesquisas e análises simbólicas que as justifique, casos do Banco Mundial (BM), da Organização Mundial do Comércio (OMC) e da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Nesse passo, promovem, mais do que dinâmicas de internacionalização, uma verdadeira transnacionalização, dado o caráter de receita universal para uma educação mundial lastreada nas necessidades do sistema de acumulação.
      PubDate: 2017-08-24
      DOI: 10.24115/S2446-6220201733398p.3-7
      Issue No: Vol. 3, No. 3 (2017)
       
  • A EDUCAÇÃO SUPERIOR EM TEMPOS DE MUDANÇA NA AMÉRICA LATINA E NA
           EUROPA: ANOTAÇÕES PARA UMA AGENDA ALTERNATIVA

    • Authors: Antonio Teodoro, Manuela Guilhermina
      Pages: 8 - 16
      Abstract: O presente artigo é fruto do trabalho realizado no âmbito da rede RIAIPE, uma rede que integra universidades e centros de I&D da Europa e da América Latina e Caribe. Durante a primeira metade da década de 2010, a Rede desenvolveu um projeto financiado pela Comissão Europeia, Programa ALFA, sobre equidade e inclusão dos grupos sociais mais vulneráveis na Educação Superior na América Latina. Neste artigo apresenta-se o enquadramento político e social realizado sobre as mudanças verificadas nas regiões das equipas de investigação participantes neste projecto nas décadas finais do século XX e na primeira do século XXI. Assume-se que o neoliberalismo falhou completamente como modelo de desenvolvimento económico, mas reconhece-se que, como política de cultura, continua (ainda) em força, fruto de se ter tornado um senso comum que molda a ação dos governos e dos responsáveis pela educação superior. 
      PubDate: 2017-08-24
      DOI: 10.24115/S2446-6220201733394p.8-16
      Issue No: Vol. 3, No. 3 (2017)
       
  • INTERCULTURALIDADE CRÍTICA E DECOLONIALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR: PARA
           UMA NOVA GEOPOLÍTICA DO CONHECIMENTO

    • Authors: Josef Estermann, Manuel Tavares, Sandra Gomes
      Pages: 17 - 29
      Abstract: Pretende-se, no presente texto, refletir e promover um debate sobre a decolonialidade da educaçãosuperior numa relação estreita com a problemática da interculturalidade critica. Muitas propostas de uma "educação decolonizadora" pretendem substituir a natureza da educação ocidental pela educação indígena nativa, substituindo a língua oficial por línguas nativas. Embora louvável, esse esforço fica aquém quando se trata da tarefa de uma decolonialidade profunda e estrutural. Os educadores são formados para reproduzir fielmente a epistemologia dominante, numa matriz institucional e curriculardada e herdada da época colonial, com o desejo de "produzir" cidadãos que respondam ao projeto nacional dominante, ele próprio submetido ao projeto internacional dominante. Uma educação decolonial implica a consciência dos etnocentrismos, androcentrismos e antropocentrismos em praticamente todos os sistemas de educação e modelos epistêmicos. Conferir dignidade ontológica aos povos originários e dignidade epistemológica aos seus saberes contribuirá para a construção de uma nova geopolítica do conhecimento.
      PubDate: 2017-08-24
      DOI: 10.24115/S2446-6220201733375p.17-29
      Issue No: Vol. 3, No. 3 (2017)
       
  • INTERNACIONALIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR – A OPÇÃO GEOPOLÍTICA
           PELA INTEGRAÇÃO REGIONAL NOS CASOS DA UNILA E DA UNILAB

    • Authors: Eduardo Santos
      Pages: 30 - 51
      Abstract: No quadro contemporâneo da globalização, derivam das agências multilaterais recomendações que buscam reproduzir, nos sistemas e políticas de educação superior das nações periféricas, a geopolítica das potências, o que se faz, entre outras estratégias, no uso de uma palavra-força: internacionalização. Neste trabalho, apresentamos os casos de duas recém-implantadas universidades federais brasileiras orientadas pela perspectiva da internacionalização, mas que adotaram como foco a integração regional, em conformidade com os objetivos da política externa brasileira de inserção mais soberana na nova (des)ordem mundial. Dessa forma, tomam as instituições universitárias como braços acadêmicos da política de relações exteriores e contribuem para uma outra geopolítica do conhecimento. O texto propõe análises preliminares, pela Sociologia Política, de dados coletados por meio de pesquisa documental e entrevistas com pró-reitores dessas instituições no período 2014-2015. 
      PubDate: 2017-08-24
      DOI: 10.24115/S2446-6220201733395p.30-51
      Issue No: Vol. 3, No. 3 (2017)
       
  • LA REINSTITUCIONALIZACIÓN DE LA EDUCACIÓN SUPERIOR EN VENEZUELA:
           ¿DESCOLONIZACIÓN DEL CONOCIMIENTO'

    • Authors: María Cristina Parra-Sandoval
      Pages: 52 - 64
      Abstract: La aprobación de una nueva Constitución Nacional en 1999 inició un proceso de reestructuración institucional y refundación de la república. En educación superior se difundió el discurso de la inclusión y la igualdad, basadas en la universalización de la educación y la descolonización del conocimiento. No obstante, el modelo ha profundizado las debilidades y carencias del sector y exhibe efectos perversos:  existencia paralela de dos sistemas de educación superior; modificación de la plataforma institucional basada en criterios ideológicos, relaciones clientelares y partidistas; imposición de un modelo político-ideológico: socialismo del Siglo XXI; deterioro de la calidad y productividad, en términos de resultados de investigación y del desarrollo de posgrados; fuga de talentos; negación de la   pluralidad del pensamiento y de aceptación de la diversidad; presencia de un Estado autoritario, que controla y regula el sector mediante la imposición de planes y decretos, sin participación de las instituciones autónomas.
      PubDate: 2017-08-24
      DOI: 10.24115/S2446-6220201733377p.52-64
      Issue No: Vol. 3, No. 3 (2017)
       
  • LA LUCHA POR RUPTURAS Y RECONSTRUCCIONES ONTOLÓGICAS Y EPISTEMOLÓGICAS
           PROFUNDAS Y GENERALIZADAS COMO PROBLEMÁTICA DE FONDO DE LAS UNIVERSIDADES
           INDÍGENAS

    • Authors: Jorge Viaña
      Pages: 65 - 73
      Abstract: El presente artículo es una reflexión sobre la problemática de la interculturalidad crítica como una herramienta de emancipación y como presupuesto teórico y práctico de la decolonialidad del ser y del saber, de las formas del conocimiento, del capital y de las formas patriarcales en cuanto formas de opresión. En el presente artículo haremos énfasis también en algunos de los dilemas y obstáculos que están pasando con los primeros esfuerzos de construcción de las universidades indígenas. A partir de los principios de la epistemología de Thomas Khun, consideramos que la colonialidad del saber y las formas del conocimiento del capital y el patriarcado interiorizadas en nosotros operan de forma similar a lo que Khun llamo “ciencia normal”. Defendemos que el diálogo entre saberes y horizontes civilizatorios diferentes sobre el mundo supone rupturas epistemológicas y ontológicas profundas previas al “dialogo de saberes.”
      PubDate: 2017-08-24
      DOI: 10.24115/S2446-6220201733376p.65-73
      Issue No: Vol. 3, No. 3 (2017)
       
  • PROJETO TUNING EUROPEU PARA A EDUCAÇÃO SUPERIOR: REFLEXÕES
           SOBRE O SEU DELINEAMENTO

    • Authors: Kleyton Carlos Ferreira, Paulo Gomes Lima
      Pages: 74 - 92
      Abstract: O Projeto Tuning inicialmente surgiu na Europa no contexto de reforma da Educação Superior Europeia materializado no Tratado de Bolonha em 1999.  O presente trabalho de caráter exploratório discute o itinerário do Tuning no Espaço europeu e provoca algumas pontuações para reflexão sobre seu delineamento na e para as demandas do mercado, a saber: referência no estabelecimento da escala europeia de competências genéricas e especificas para formação do estudante europeu conforme suas áreas temáticas, uma metodologia de trabalho a partir dos sistema ECTS e a função da aprendizagem, docência, avaliação e rendimento em relação a garantia da qualidade. O artigo conclui que a projeção do Tuning em menor ou maior prazos, consideradas as premissas da ordem democrática e grau de autonomia das universidades, se tornará com menos legitimação se não colocar na agenda de discussões as demandas e expectativas dos cidadãos para além das solicitações do mercado.
      PubDate: 2017-08-24
      DOI: 10.24115/S2446-6220201733380p.74-92
      Issue No: Vol. 3, No. 3 (2017)
       
  • NEOLIBERALISMO Y EDUCACIÓN SUPERIOR EN CHILE: UNA MIRADA CRÍTICA AL ROL
           DESEMPEÑADO POR EL BANCO MUNDIAL Y LOS “CHICAGO BOYS”

    • Authors: Oscar Espinoza
      Pages: 93 - 114
      Abstract: El artículo analiza los principales lineamientos que dieron vida a las políticas educacionales del sector terciario, amparadas en el modelo económico neoliberal promovido bajo la dictadura de Pinochet desde comienzos de la década de 1980. Se examina, además, la influencia ejercida por las agencias de financiamiento internacional (especialmente, el Banco Mundial) y los “Chicago Boys” en la implementación de dichas políticas en Chile. El estudio identifica las principales limitaciones de la teoría del capital humano y del análisis de las tasas de retorno utilizadas por el Banco Mundial. A modo de conclusión se plantea que las políticas neoliberales han tenido un impacto negativo en el desarrollo y proyección del sector universitario estatal dado que se ha restringido significativamente el gasto fiscal y se ha privilegiado el crecimiento del sector privado por la vía de los subsidios estatales.
      PubDate: 2017-08-24
      DOI: 10.24115/S2446-6220201733378p.93-114
      Issue No: Vol. 3, No. 3 (2017)
       
  • EDUCAÇÃO SUPERIOR NO BRASIL E OS CONDICIONAMENTOS ÀS POLÍTICAS
           NACIONAIS: IMPACTOS DA REGULAÇÃO TRANSNACIONAL NA GESTÃO UNIVERSITÁRIA
           

    • Authors: Celia Maria Haas
      Pages: 115 - 132
      Abstract: O artigo apresenta os resultados da pesquisa “A avaliação da educação superior no Brasil: sistema implementado pelo governo federal e uso dos seus resultados na gestão institucional”, financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), com foco nos aspectos, reconhecidos pelos gestores acadêmicos, que dizem respeito aos efeitos da regulação transnacional nos processos avaliativos instituídos pelo Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes). Os procedimentos metodológicos apoiam-se em revisão de literatura, análise da legislação que disciplina a avaliação da educação superior, documentos governamentais, entrevistas com gestores acadêmicos e presidentes de Comissões Próprias de Avaliação (CPA) de instituições públicas e privadas. Os resultados apontam que as políticas de avaliação da educação superior brasileira incorporam recomendações e práticas da regulação transnacional, não se tratando ainda de apropriação direta, mas de sua reelaboração às condições institucionais nacionais, sem, contudo, uma percepção crítica sobre as exigências postas.
      PubDate: 2017-08-24
      DOI: 10.24115/S2446-6220201733379p.115-132
      Issue No: Vol. 3, No. 3 (2017)
       
  • SISTEMA NACIONAL DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO E A PESQUISA NA
           UNIVERSIDADE BRASILEIRA: IMPLICAÇÕES GEOPOLÍTICAS

    • Authors: Angelo Del Vechio
      Pages: 133 - 146
      Abstract: Este artigo aborda a constituição do Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, pondo foco analítico nos aspectos geopolíticos envolvidos não apenas na criação do sistema, mas também nas mudanças que ele sofreu nas últimas quatro décadas. Um dos agentes desse sistema, as universidades, recebe principal atenção, colocando em evidência o percurso contraditório dessas instituições em relação aos fundamentos do SNCTI, voltados à inserção do país como potência regional, num contexto regido por um processo de globalização pautado na via dos mercados. Nesse sentido, evidenciamos o papel pró-cíclico da universidade brasileira na atualidade, que a torna pouco receptiva às principais questões nacionais. 
      PubDate: 2017-08-24
      DOI: 10.24115/S2446-6220201733396p.133-146
      Issue No: Vol. 3, No. 3 (2017)
       
  • RELAÇÃO PÚBLICO-PRIVADA E GESTÃO ESCOLAR: O CASO DA FUNDAÇÃO VICTOR
           CIVITA

    • Authors: Maria José Ferreira Ruiz, Vera Maria Vidal Peroni
      Pages: 147 - 163
      Abstract: A ideia central é que a classe empresarial brasileira tem se organizado em redes políticas para influenciar no conteúdo e na forma da gestão da escola pública. O texto trata em específico da Fundação Victor Civita. Tem por objetivos (i) mapear o conteúdo da proposta da Fundação Victor Civita para a gestão escolar e (ii) identificar os sujeitos articuladores desta proposta e suas redes de relações políticas. O estudo utiliza como instrumentos de coleta de dados a pesquisa bibliográfica e a pesquisa documental e conclui que esta Fundação tem trabalhado em um movimento que tende a indicar para as escolas públicas a gestão gerencial/empresarial, com foco nos índices educacionais, responsabilização individualizadas, meritocracia e estímulo às parcerias público-privadas.
      PubDate: 2017-08-24
      DOI: 10.24115/S2446-6220201733357p.147-163
      Issue No: Vol. 3, No. 3 (2017)
       
  • O PACTO BRASILEIRO DE ALFABETIZAÇÃO NOS MUNICÍPIOS DE DOURADOS-MS E
           UBERLÂNDIA-MG: POLÍTICA EDUCACIONAL E GESTÃO ESCOLAR

    • Authors: Maria Alice de Miranda Aranda
      Pages: 164 - 177
      Abstract: Decorrente de pesquisa realizada por ocasião de estágio pós-doutoral e sob a ótica da política educacional e da gestão escolar o artigo analisa o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC) nos Municípios de Dourados-MS e Uberlândia-MG, com vistas a pontuar expectativas, dificuldades e desafios. Metodologicamente, pauta-se na pesquisa bibliográfica, documental e de campo. Considera-se que o PNAIC, política educacional recente, incita expectativas positivas, entretanto as dificuldades indicam a necessidade de superação de desafios de várias ordens: tempo para estudo, melhorias na carreira docente, condições de trabalho, articulação entre docência e gestão pedagógica, concepção de alfabetização e de avaliação. Se a gestão do PNAIC, dos espaços mais amplos até o escolar, oportunizar reflexão sobre os desafios mencionados, vislumbra-se uma direção para superar contradições presentes na condução da gestão democrática da educação e na luta por uma política de Estado para a alfabetização da criança.
      PubDate: 2017-08-24
      DOI: 10.24115/S2446-6220201733387p.164-177
      Issue No: Vol. 3, No. 3 (2017)
       
  • A POLÍTICA DE EDUCAÇÃO EM TEMPO INTEGRAL: APROPRIAÇÕES DO IDEÁRIO
           NEOLIBERAL

    • Authors: Edmar José Borges, Izabella Mendes Sant’Ana
      Pages: 178 - 189
      Abstract: Este artigo visa focalizar a política de Educação em Tempo Integral sob a ótica da ideologia neoliberal. A análise se concentrou primeiramente sobre a experiência de ampliação da jornada escolar levada a termo por Anísio Teixeira no estado da Bahia em meados dos anos 50. Em seguida, são analisados os dispositivos teóricos e legais que sustentam o Programa Mais Educação, política do governo federal de ampliação do tempo na escola. Discute-se que o modo de produção capitalista neoliberal se apropria da educação em tempo integral de duas maneiras: transformando a ETI em política corretiva e convertendo a Educação de Tempo Integral como mercadoria ofertada por meio de parcerias com a sociedade civil. Conclui-se que a política de Educação em Tempo Integral, como qualquer outra política pública no contexto atual, tem sido usada para reafirmar ou reproduzir os princípios básicos do Neoliberalismo.
      PubDate: 2017-08-24
      DOI: 10.24115/S2446-6220201733393p.178-189
      Issue No: Vol. 3, No. 3 (2017)
       
  • A FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO
           INFANTIL EM SOROCABA/SP

    • Authors: Meira Chaves Pereira
      Pages: 190 - 199
      Abstract: Este trabalho tem como objetivo apresentar por meio de documentos oficiais uma breve explanação acerca da formação continuada de professores da educação infantil em nível nacional e em Sorocaba. Como referencial teórico utilizou-se os documentos oficiais como LDB. 9394/96, Plano Nacional de educação (2014-2024), Plano Municipal de Educação (2015-2025) que normatizam o atendimento e o perfil profissional dessa etapa de ensino em nível nacional e municipal. A partir da análise desses documentos é possível perceber algumas ações que visam a oferta de formação continuada de professores para a educação infantil. 
      PubDate: 2017-08-24
      DOI: 10.24115/S2446-6220201733366p.190-199
      Issue No: Vol. 3, No. 3 (2017)
       
  • APRENDER A SER ALUNO: A FORMAÇÃO DISCENTE PARA O ENSINO DE
           CIÊNCIAS

    • Authors: Elise Dessotti, Hylio Laganá Fernandes
      Pages: 200 - 205
      Abstract: Este artigo analisa a formação discente, termo empregado para designar um fenômeno observado em alunos do ensino fundamental durante atividades em um sistema de cooperação universidade-escola. A proposta envolveu alunos do oitavo ano de uma escola pública que receberam alunos de licenciatura em biologia de uma universidade pública, os quais ministraram aulas teóricas e práticas durante um semestre. Todo o planejamento e execução foram acompanhados pela professora e ao final foram produzidos registros escritos pelos alunos. Observações e registros foram fontes de dados. Como resultado notou-se a formação de um senso de responsabilidade e organização a fim de assegurar que licenciados pudessem lecionar e eles, aprender; houve mudança de postura a partir do momento em que os alunos passaram a se sentir importantes e ativos na dinâmica das aulas, que sugere a importância dessas reflexões na prática docente.
      PubDate: 2017-08-24
      DOI: 10.24115/S2446-6220201733397p.200-205
      Issue No: Vol. 3, No. 3 (2017)
       
  • A REDUÇÃO DE ESTEREÓTIPOS E ATITUDES NEGATIVAS ENTRE GERAÇÕES - O
           CONTRIBUTO DA EDUCAÇÃO INTERGERACIONAL

    • Authors: Susana Villas-Boas, Natália Ramos, João Amado, Albertina Oliveira, Inmaculada Montero
      Pages: 206 - 220
      Abstract: O presente artigo apresenta a educação intergeracional como meio para a redução de estereótipos e atitudes negativas tendo como base a idade e as relações entre as gerações. Começa por se apresentar uma investigação qualitativa realizada por entrevista e aplicada a 20 pessoas de diferentes idades da freguesia do Bonfim da cidade do Porto. Teve como principais resultados: a constatação de que o contato entre as diferentes gerações é muito reduzido; a existência de mais estereótipos negativos do que positivos em relação à geração dos adultos idosos e dos jovens, e queestes estereótipos conjuntamente com diferentes perspetivas e valores de jovens e adultos idosos resultam ematitudes negativas de uma geração em relação à outra. Depois de interpretar e discutir os resultados, o texto termina com a apresentação da exemplificação de como utilizar estes resultados no que considerámos ser uma forma adequada de desenvolver processos pedagógicos intergeracionais.
      PubDate: 2017-08-24
      DOI: 10.24115/S2446-6220201733365p.206-220
      Issue No: Vol. 3, No. 3 (2017)
       
  • EDUCAÇÃO NÃO ESCOLAR NO DESENVOLVIMENTO DE MEDIDAS SOCIOEDUCATIVAS EM
           INSTITUIÇÕES DE INTERNAÇÃO PARA JOVENS EM CONFLITO COM A LEI

    • Authors: Julio Cesar Francisco, Renata Sieiro Fernandes
      Pages: 221 - 234
      Abstract: Este artigo aborda a educação não escolar como campo de ações socioeducativas. A problemática investigada é a dos jovens em conflito com a lei e institucionalizados e a reorientação das práticas socioeducativas para uma formação humanizadora. O objetivo reside em apresentar e refletir sobre alguns desafios e conflitos internos do sistema socioeducativo de privação da liberdade, apontando possibilidades educativas para o campo da educação não escolar. Metodologicamente, o artigo vale-se de uma pesquisa bibliográfica e de campo. Considera, na conclusão, a necessidade da participação do jovem em processos educativos em liberdade, na comunidade, em vista de uma cultura da paz.
      PubDate: 2017-08-24
      DOI: 10.24115/S2446-6220201733356p.221-234
      Issue No: Vol. 3, No. 3 (2017)
       
  • MORALIZAÇÃO E MEDICALIZAÇÃO NA ESCOLA: REFLEXÕES PARA A EDUCAÇÃO
           CONTEMPORÂNEA

    • Authors: Alonso Bezerra Carvalho, Fabiola Colombani
      Pages: 235 - 246
      Abstract: Este artigo pretende refletir sobre a presença do ensino de conteúdos éticos ou morais nas escolas e sobre as práticas medicalizantes que nelas vêm sendo realizadas nos últimos tempos. Para tanto, faremos indicações sobre as propostas que ao longo da história foram apresentadas para a sua concretização, especialmente no Brasil. De caráter teórico, defendemos a ideia de que a escola é lugar de relações humanas e não de imposições e de inculcamento de valores e de práticas que mais controla e reprime do que emancipa. Por fim, apontamos algumas ideias que possam indicar saídas ou encaminhamentos tanto para o processo formativo quanto para a prática pedagógica na sala de aula.
      PubDate: 2017-08-24
      DOI: 10.24115/S2446-6220201733389p.235-246
      Issue No: Vol. 3, No. 3 (2017)
       
  • ANÁLISE TEXTUAL DISCURSIVA: DISPOSITIVO ANALÍTICO DE DADOS QUALITATIVOS
           PARA A PESQUISA EM EDUCAÇÃO

    • Authors: Emerson Augusto de Medeiros, Giovana Carla Cardoso Amorim
      Pages: 247 - 260
      Abstract: Este ensaio de proposições de pesquisa de natureza teórico-metodológica tenciona discutir sobre o processo constitutivo da Análise Textual Discursiva como uma perspectiva analítica no âmbito qualitativo em ciências sociais e da educação. Nessa perspectiva, elucidaremos seus modos de realização e suas aproximações e diferenças em relação a outras técnicas de análise de dados qualitativos na pesquisa em Educação, a saber: a Análise de Conteúdo e a Análise de Discurso. Pormenorizando, focalizamos a discussão para o contexto da investigação em Educação. Como considerações, afirmamos que esse dispositivo analítico de dados qualitativos na investigação educacional, a partir de um processo auto-organizado, envolve um ciclo de análise composto por três fases: unitarização, categorização e comunicação. Essa tríade permite a produção de novos conhecimentos e, também, de novas compreensões acerca de fenômenos educacionais investigados em processos de aproximação, mas de diferenciação em relação aos outros dois dispositivos de pesquisa investigados.
      PubDate: 2017-08-24
      DOI: 10.24115/S2446-6220201733385p.247-260
      Issue No: Vol. 3, No. 3 (2017)
       
  • APRENDIZAGEM COM MOBILIDADE E ENSINO DE MATEMÁTICA: EVIDÊNCIAS DA
           UTILIZAÇÃO NA FORMAÇÃO INICIAL DO PEDAGOGO

    • Authors: Carloney Alves de Oliveira
      Pages: 261 - 273
      Abstract: O presente artigo apresenta uma pesquisa sobre Mobile Learning (m-learning) no Ensino de Matemática na formação inicial do pedagogo como para prática pedagógica numa perspectiva dialógica, colaborativa e cooperativa. O objetivo da pesquisa foi investigar as implicações pedagógicas da aprendizagem com mobilidade na formação do pedagogo para o compartilhamento de ideias nos processos de ensino e de aprendizagem em Matemática a partir do aplicativo Angry Birds Rio. Baseado nos estudos de Borba (1999), Bairral (2013), Bottentuit  Júnior et. al. (2012) e Saccol et al (2010) sobre Ensino de Matemática e m-learning buscou-se a fundamentação teórica. A pesquisa caracterizou-se como um estudo de caso numa abordagem qualitativa, coletando os dados por meio de entrevistas semiestruturadas com os alunos matriculados na disciplina. Constatamos o aplicativo pode proporcionar práticas pedagógicas capazes de dar conta das especificidades relacionadas ao ensino de Matemática de forma prazerosa, eficaz e lúdica, superando o paradigma educacional vigente.
      PubDate: 2017-08-24
      DOI: 10.24115/S2446-6220201733355p.261-273
      Issue No: Vol. 3, No. 3 (2017)
       
  • CONSIDERAÇÕES SOBRE A OBRA INTERVENÇÃO E CONSENTIMENTO: A POLÍTICA
           EDUCACIONAL DO BANCO MUNDIAL

    • Authors: Jociane Marthendal Oliveira Santos
      Pages: 274 - 278
      Abstract: A presente obra, objeto dessa resenha, é o resultado de uma tese de doutorado em educação, defendida na Universidade Estadual de Campinas e a posteriori transformada em livro, publicado pela Editora Autores Associados em parceria com a Fapesp. Esse estudo analisa as mediações que conduziram o processo de intervenção do Banco Mundial na formulação e no monitoramento das políticas para a educação pública do País, com o consentimento do governo federal e elites, entre os anos de 1985 a 1996.
      PubDate: 2017-08-24
      DOI: 10.24115/S2446-6220201733381p.274-278
      Issue No: Vol. 3, No. 3 (2017)
       
 
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
Fax: +00 44 (0)131 4513327
 
Home (Search)
Subjects A-Z
Publishers A-Z
Customise
APIs
Your IP address: 54.156.58.187
 
About JournalTOCs
API
Help
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-2016