for Journals by Title or ISSN
for Articles by Keywords
help

Publisher: PUCSP   (Total: 30 journals)   [Sort by number of followers]

Showing 1 - 30 of 30 Journals sorted alphabetically
Algazarra : Revista do Centro de Pesquisa Comunicação e Cultura : Barroco e Mestiçagem     Open Access  
Aurora. Revista de Arte, Mídia e Política     Open Access  
CADUS - Revista de Estudos de Política, História e Cultura     Open Access  
Cognitio : Revista de Filosofia     Open Access  
Cordis : Revista Eletrônica de História Social da Cidade     Open Access   (Followers: 1)
Distúrbios da Comunicação     Open Access  
Ecopolítica     Open Access  
Ensino da Matemática em Debate     Open Access  
FronteiraZ. Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária     Open Access  
Hypnos. Revista do Centro de Estudos da Antiguidade     Open Access  
Intercâmbio. Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem     Open Access  
Interdisciplinaridade. Revista do Grupo de Estudos e Pesquisa em Interdisciplinaridade     Open Access  
Interespe. Interdisciplinaridade e Espiritualidade na Educação     Open Access  
J. on Innovation and Sustainability     Open Access   (Followers: 7)
Leitura Flutuante. Revista do Centro de Estudos em Semiótica e Psicanálise     Open Access  
Lutas Sociais     Open Access  
Paralaxe     Open Access  
Pensamento & Realidade. Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Administração     Open Access  
Pesquisa & Debate. Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Economia Política     Open Access  
Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba     Open Access  
Revista de Carreiras e Pessoas (ReCaPe)     Open Access  
Revista de Cultura Teológica     Open Access  
Revista de Estudos da Religião (REVER)     Open Access  
Revista de Produção Discente em Educação Matemática     Open Access  
Revista do Instituto GeoGebra Internacional de São Paulo     Open Access  
Revista do Núcleo de Estudos de Religião e Sociedade (NURES)     Open Access  
Revista Eletrônica de Biologia     Open Access  
Revista Eletrônica Espaço Teológico     Open Access   (Followers: 1)
Teoliterária : Revista Brasileira de Literaturas e Teologias     Open Access  
Último Andar     Open Access  
Journal Cover Distúrbios da Comunicação
  [0 followers]  Follow
    
  This is an Open Access Journal Open Access journal
   ISSN (Print) 0102-762X - ISSN (Online) 2176-2724
   Published by PUCSP Homepage  [30 journals]
  • Editorial

    • Authors: Leslie Piccolotto Ferreira, Maria Cecilia Bonini Trenche
      Pages: 621 - 622
      PubDate: 2017-12-27
      Issue No: Vol. 29, No. 4 (2017)
       
  • Carta ao Editor

    • Authors: Claudia Regina Furquim de Andrade
      Pages: 623 - 624
      Abstract: A proposta desta carta aos editores é a apresentação de algumas considerações sobre os ensaios clínicos de tratamento na Fonoaudiologia. Há pouca evidência científica sobre a qualidade dos tratamentos fonoaudiológicos. A prática baseada em evidências se apoia em dados científicos para validar o uso de um determinado tratamento. A metodologia dos ensaios clínicos é muito nova entre os fonoaudiólogos, mas vem sendo fortemente incentivada como forma de controle da qualidade e da verificação de eficácia dos tratamentos.
      PubDate: 2017-12-27
      Issue No: Vol. 29, No. 4 (2017)
       
  • Avaliação da qualidade/satisfação do aprendizado de discentes em
           disciplina prática do curso de fonoaudiologia

    • Authors: Lorena Ferreira Peixoto, Letícia Correa Celeste, Eduardo Magalhães da Silva, Laura Davison Mangilli
      Pages: 625 - 635
      Abstract: Objetivo: avaliar a qualidade/satisfação do aprendizado de discentes do curso de Fonoaudiologia em sua primeira disciplina prática do curso. Método: estudo prospectivo, observacional/descritivo, realizado com 24 discentes de Fonoaudiologia que cursaram a disciplina “Trabalho de Campo em Fonoaudiologia 1”. Trata-se de uma disciplina cujo objetivo é desenvolver habilidades de observação e análise no processo comunicativo humano. Para o desenvolvimento deste estudo, foram coletadas informações mediante aplicação de um questionário. Os dados foram analisados por meio da distribuição de frequência absoluta e relativa, e a Correlação de Spearman foi utilizada para a análise de correlação entre as questões. Resultados: verificou-se que para que ocorra uma melhor satisfação/aprendizado da disciplina faz-se necessário sua revisão e aprimoramento, principalmente em relação à carga horária, o dia e horário de sua realização, a qualidade das aulas teóricas introdutórias e das atividades práticas, e o número de atividades/ações. Conclusões: Foi possível avaliar a qualidade/satisfação do aprendizado de discentes do curso de Fonoaudiologia em sua primeira disciplina prática. Com base nos resultados obtidos será possível discussões, identificação de reformulações e proposição de melhorias e/ou de implantação de novos conteúdos e ações.
      PubDate: 2017-12-27
      Issue No: Vol. 29, No. 4 (2017)
       
  • Cuidadores informais de sujeitos com afasia: reflexões sobre o
           impacto no cotidiano

    • Authors: Silvana Basso Miolo, Mithielle de Araujo Machado, Fernanda dos Santos Pascotini, Elenir Fedosse
      Pages: 636 - 643
      Abstract: Introdução: Pessoas com lesões neurológicas adquiridas podem apresentar sequelas motoras e de linguagem que afetam sua vida e a de seus familiares, principalmente quando os últimos assumem a função de cuidadores informais. Objetivo: discutir o impacto das sequelas motoras e afásicas no cotidiano de seus familiares/cuidadores informais. Método: estudo exploratório, transversal, com abordagem qualitativa. Participaram do estudo familiares/cuidadores informais de sujeitos com sequelas motoras e de linguagem, decorrentes de lesões neurológicas que frequentavam o grupo interdisciplinar de convivência. Foram gravados os discursos sobre o impacto dessa situação em seu cotidiano. O tratamento dos dados deu-se a partir da transcrição ortográfica seguida da análise temática/análise de conteúdo. Resultados: O estudo incluiu cinco familiares/cuidadores informais do sexo feminino, do lar (quatro esposas e uma filha), com faixa etária entre 33 e 74 anos. O tempo de cuidado variou de um ano e seis meses a cinco anos. Foram referidas dificuldades na rotina doméstica, vida pessoal e social das cuidadoras assim como nas condições financeiras da família. No caso de os sujeitos apresentarem afasia, obtiveram-se relatos de dificuldades de compreensão e expressão, bem como de lidar com o humor. Conclusão: os resultados evidenciam dificuldades vivenciadas por familiares/cuidadores informais de sujeitos com sequelas motoras e de linguagem, decorrentes de lesão neurológica adquirida e a importância de grupos de convivência com equipe multiprofissional de cuidado inter/transdisciplinar, ampliando as possibilidades de investigações na fonoaudiologia, enquanto área da saúde que estuda a linguagem e as repercussões da afasia na singularidade dos sujeitos acometidos e de seus familiares/cuidadores.
      PubDate: 2017-12-27
      Issue No: Vol. 29, No. 4 (2017)
       
  • Efeitos da Atividade Assistida por Animais nas condutas comunicativas de
           idosos: abordagem fonoaudiológica

    • Authors: Glícia Ribeiro de Oliveira, Maria Claudia Cunha
      Pages: 644 - 653
      Abstract: Introdução: Nos dias atuais, estudos sobre o uso dos animais no tratamento com pessoas (Intervenções Assistidas por Animais, as IAAs) ressaltam efeitos benéficos, melhoria na promoção ou melhoria da saúde. Objetivo: Descrever os efeitos da Atividade Assistida por Animais (AAA) nas condutas comunicativas de idosos. Método: Pesquisa de natureza clínico-qualitativa, desenvolvida em uma clínica geriátrica, obedecendo aos critérios éticos para a realização de pesquisas com seres humanos. Casuística: nove idosos, de ambos os sexos, na faixa etária entre 61 e 92 anos, residentes em uma clínica, que demonstraram disposição/motivação mediante contato com o cão participante do estudo. Procedimento: foram seis sessões em grupo, de periodicidade mensal, com duração de 45 minutos, gravados em vídeo. O material foi transcrito ortograficamente destacando-se os elementos verbais e não verbais mais significantes da interação fonoaudiólogo-idosos-cão, privilegiando-se as condutas comunicativas. Foram registradas três sessões da pesquisadora ao grupo dos nove idosos sem a presença do cão, para efeito comparativo. Resultados: A presença do cão foi um facilitador das interações e promoveu o estabelecimento/fortalecimento dos vínculos interpessoais quanto à ocorrência e a caracterização da atividade dialógica, ocorrência e caracterização de condutas não verbais e das condutas psicossociais dos idosos. Conclusão: A presença do cão configurou-se como recurso potente, cuja efetividade foi revelada pela evolução significativa do desempenho comunicativo dos sujeitos estudados. Esta pesquisa pretendeu contribuir com a busca de evidências científicas sobre o tema, especificamente na Fonoaudiologia.
      PubDate: 2017-12-27
      Issue No: Vol. 29, No. 4 (2017)
       
  • Complicações Clínicas da disfagia em pacientes internados
           em uma UTI

    • Authors: Samara Regina Favero, Betina Scheeren, Lisiane Barbosa, Jorge Amilton Hoher, Maria Cristina de Almeida Freitas Cardoso
      Pages: 654 - 662
      Abstract: Introdução: As Unidades de Terapia Intensiva (UTI) são locais destinados à atenção e cuidados de pacientes clinicamente comprometidos. A intervenção fonoaudiológica precoce visa identificar rapidamente a disfagia, prevenindo suas complicações clínicas. A avaliação clínica à beira do leito é atualmente a forma mais utilizada. Objetivo: relacionar a presença de disfagia e as complicações clínicas em pacientes adultos com diferentes doenças de base, internados em uma UTI. Métodos: Estudo retrospectivo, descritivo, realizado por análise de protocolos fonoaudiológicos dos pacientes atendidos em uma UTI, entre julho de 2012 e abril de 2014. Esta pesquisa foi aprovada pelos Comitês de Ética em Pesquisa das instituições participantes. Resultados: A amostra contou com 110 pacientes, a maioria encaminhada com quadro clínico de alteração pulmonar e/ou neurológica, com média de idade de 60,3 anos. Encontraram-se associações significativas da disfagia com o diagnóstico de desnutrição (p=0,020) e uma tendência de associação com os pacientes submetidos à traqueostomia (p=0,058). Observou-se que o tempo de ventilação mecânica é quatro dias superior, em mediana, nos pacientes com disfagia, e que a cada dia que um paciente passa em ventilação mecânica aumenta em 10% a chance de apresentar alteração de deglutição. Conclusão: As complicações clínicas encontradas nos pacientes submetidos à avaliação fonoaudiológica com diagnóstico de disfagia foram a desnutrição e a idade, visto que o grau de disfagia varia e se agrava com o avançar da idade.  A atuação fonoaudiológica permite o diagnóstico precoce da disfagia, reduzindo o tempo de internação hospitalar e proporcionando melhor qualidade de vida.
      PubDate: 2017-12-27
      Issue No: Vol. 29, No. 4 (2017)
       
  • A bandagem elástica como recurso terapêutico para o controle da
           sialorreia: análise de sua eficácia

    • Authors: Claudia Sordi, Brenda Lima Araújo, Lavínia Vieira Dias Cardoso, Laura Alves Verena Correia, Géssica Matos de Oliveira, Sinthia Stefanny Souza da Silva, Carla Patrícia Hernandez Alves Ribeiro César
      Pages: 663 - 672
      Abstract: Objetivo: Verificar a eficácia da aplicação da bandagem elástica na musculatura supra-hióidea de pacientes com paralisia cerebral. Método: Estudo clínico prospectivo com análise da técnica de aplicações padronizadas de bandagem elástica em musculatura suprahioídea, realizada por oito semanas, consistindo na sua troca por três vezes por semana. Para analisar a eficácia do procedimento, questionários foram aplicados (qualidade de vida, controle de deglutição da saliva, de frequência e gravidade da sialorreia) e foi realizada avaliação do estadiamento da sialorreia em períodos pré e pós-terapias. Foram comparados dois grupos de pacientes, um denominado por espera assistida e outro, experimental, ambos com quatro sujeitos no grupo, divididos igualitariamente entre os sexos, com idades entre quatro e doze anos (9 anos ± 3,55) para o grupo experimental e entre três e sete anos (4,25 ± 1,89) o de espera assistida. A bandagem elástica foi considerada eficaz quando o total de pontos obtidos após o procedimento foi igual ou superior a três pontos. Resultados: Houve diminuição da sialorreia em todos os sujeitos do grupo experimental por meio da aplicação da bandagem elástica e melhora na qualidade de vida, de acordo com seus responsáveis. No entanto, no grupo de espera assistida não foi observado progresso. Conclusão: A eficácia da aplicação da bandagem elástica para o controle da sialorreia foi comprovada no grupo experimental, contribuindo para o conhecimento na área da motricidade orofacial, além de enfatizar a reflexão acerca de procedimentos fonoterapêuticos não invasivos.
      PubDate: 2017-12-27
      Issue No: Vol. 29, No. 4 (2017)
       
  • Tempo ideal de vibração sonorizada de língua em
           crianças disfônicas

    • Authors: Fabiana Cristina Silva, Lorena de Almeida Ramos, Bárbara Oliveira Souza, Adriane de Mesquita Medeiros, Ana Cristina Côrtes Gama
      Pages: 673 - 682
      Abstract: Objetivo: verificar o tempo ideal do exercício de vibração sonorizada de língua (EVSL) na voz de crianças disfônicas. Método: participaram vinte e sete crianças, entre 04 e 11 anos, com diagnóstico de nódulo ou cisto de pregas vocais. Dessas crianças, onze fizeram parte do grupo experimental (GE) e 16 do grupo controle (GC). A vogal sustentada /ε/ e a contagem de 1 a 10 foram registradas antes (m0) e após o primeiro (m1), terceiro (m3), quinto (m5) e o sétimo (m7) minuto de execução do EVSL. As gravações foram apresentadas a três fonoaudiólogas, que julgaram se houve modificação da qualidade vocal. Os parâmetros acústicos avaliados na vogal sustentada foram frequência fundamental, jitter, shimmer, glotal to noise excitation (GNE) e ruído. Resultados: na avaliação perceptivo-auditiva, não houve modificações significativas entre os momentos de execução do EVSL. Na análise acústica, observou-se que o parâmetro ruído diminuiu e o parâmetro GNE aumentou após três minutos de realização do exercício no GE, em comparação com o GC. Conclusão: não houve melhora em nenhum dos tempos na avaliação perceptivo-auditiva da voz de crianças disfônicas com o EVSL. A análise acústica indicou melhora da qualidade vocal aos três minutos de execução do exercício.
      PubDate: 2017-12-27
      Issue No: Vol. 29, No. 4 (2017)
       
  • Tabagismo e ingesta alcoólica: prevalência em professores, cantores,
           teleoperadores e atores

    • Authors: Andreia Estér Puhl, Maria Fernanda Prado Bittencourt, Léslie Piccolotto Ferreira, Marta Assumpção de Andrada e Silva
      Pages: 683 - 691
      Abstract: Objetivo: analisar a prevalência e associação de tabagismo e ingesta alcoólica em professores, cantores, teleoperadores e atores, segundo sexo e idade. Métodos: participaram da pesquisa 400 sujeitos, sendo 100 de cada uma das profissões, a saber: professores, cantores, teleoperadores e atores. Todos responderam o Questionário de Identificação de Hábitos de Saúde Vocal em Profissionais da Voz. As questões referentes a tabagismo e consumo de álcool foram associadas às categorias profissionais, sexo e idade (qui-quadrado p<0,05). Resultados: 233 (58,25%) sujeitos eram do sexo feminino e 167 (41,75%) do masculino. A idade variou entre 18 e 50 anos. A maioria dos professores e dos teleoperadores eram do sexo feminino e em contrapartida, a maioria dos cantores e atores, do masculino. 19,75% (n=79) eram tabagistas, e a maioria dos tabagistas pertencia ao grupo de teleoperadores (n=26/ 6,5%). Do total de participantes, 44,5% (n=178) revelaram consumir álcool, a categoria dos atores registrou a maior porcentagem (n=58/14,5%). Observou-se diferença estatisticamente significante na comparação entre tabagismo e sexo nos grupos de cantores (p<0,002) e teleoperadores(p<0,02), e  ingesta alcóolica e idade nos teleoperadores (p<0,03). Conclusão: o percentual de profissionais da voz que fuma e que ingere bebida alcoólica varia de acordo com a categoria analisada, os teleoperadores são os que mais fumam e os atores os que mais bebem. Na associação dessas variáveis com sexo e idade foi registrada diferença significante no grupo de teleoperadores (masculino e mais jovem em maior número) e cantores (masculino em maior número).
      PubDate: 2017-12-27
      Issue No: Vol. 29, No. 4 (2017)
       
  • Análise perceptivo-auditiva e autopercepção da voz em
           pastores evangélicos

    • Authors: Fernanda Bernadeth de Souza, Anna Carolina Ferreira Marinho, Letícia Caldas Teixeira
      Pages: 692 - 701
      Abstract: Objetivo: verificar a associação entre a qualidade da voz e queixa vocal com as variáveis, gênero, idade, tempo de ministério, horas de trabalho, parâmetros vocais e autopercepção vocal em pastores evangélicos. Método: estudo descritivo, analítico de delineamento transversal. Amostra de 52 religiosos, entre 20 a 69 anos; 38 homens e 14 mulheres, média de 8 horas de trabalho, entre 1 a 32 anos de ministério. Foram incluídos pastores ou pastoras, entre 20 a 69 anos, em exercício ministerial e excluídos pastores gagos ou que estivessem resfriados. Procedimentos: gravação das vozes dos participantes, com a emissão da vogal sustentada /a/, dos dias da semana e a leitura de um trecho aleatório do livro de salmos da Bíblia Sagrada. Em seguida, três fonoaudiólogas especialistas em voz, e por consenso, realizaram análise perceptivo auditiva da voz. Houve também aplicação de um questionário com identificação dos dados sociodemográficos e autopercepção da voz e de aspectos da fala em público. Foi realizada análise descritiva dos dados e os testes de associação Qui Quadrado de Pearson e Exato de Fisher. O nível de significância adotado foi de p≤0,05 (5%). Resultados: a qualidade vocal foi avaliada como alterada em 47,2% da amostra, com grau de alteração leve 41,5%. Os demais parâmetros vocais pitch, articulação, loudness, ressonância, velocidade de fala foram considerados adequados na maioria da amostra. 78,85% dos pastores mostrou uma boa autopercepção da fala em público, 52% autoperceberam a voz como razoável e a maioria, 76,9%, relatou queixas vocais de cansaço e rouquidão após o uso da voz; quase todos os pastores (92,5%) disseram que são capazes de manter a atenção e influenciar o ouvinte ao falar em público. Houve associação das queixas vocais com o gênero masculino (p<0,001), faixa etária de 39 a 58 anos (p<0,001) e com profissionais que utilizavam a voz de 5 a 8 horas por dia (p<0,001). As demais variáveis não se associaram com as queixas. Houve associação da qualidade vocal alterada (p<0,034) com a faixa etária de 39 a 58 anos, grau de alteração vocal leve (p<0,001) com a ressonância alterada (p<0,001), pitch (p <0,003) e autopercepção da fala em público (p<0,001) adequados. Conclusão: a maioria dos pastores evangélicos apresenta relato de queixas vocais de cansaço vocal e rouquidão após o uso da voz profissional, mais incidente no sexo masculino, entre 39 a 58 anos, nos pastores que usam a voz de 5 a 8 horas por dia. Quase metade deles apresenta qualidade de voz alterada, associada a esta mesma faixa etária, com alteração da ressonância. Pitch e autopercepção da fala em público adequados.
      PubDate: 2017-12-27
      Issue No: Vol. 29, No. 4 (2017)
       
  • Avaliação da percepção auditiva em mulheres durante ciclo menstrual:
           revisão sistemática

    • Authors: Carneiro da Silva Carneiro, Anna Alice Figueiredo Almeida, Renata Toscano Sobreira Camurça, Dayse da Silva Souza, Ana Karina Lima Buriti, Danilo Augusto de Holanda Ferreira, Angela Ribas, Daviany Oliveira Lima, Marine Raquel Diniz da Rosa
      Pages: 702 - 710
      Abstract: Introdução: As flutuações hormonais que ocorrem normalmente durante o ciclo menstrual podem interferir no sistema auditivo. A alteração mais encontrada neste período é a diminuição da acuidade auditiva, que parece estar mais associada à flutuação dos níveis de estrogênio, quando este se encontra reduzido na fase lútea final do período menstrual. Objetivo: Investigar por meio de uma revisão sistemática a percepção auditiva de mulheres durante as fases do ciclo menstrual. Método: Foi realizada uma busca nas bases de dados eletrônicas, nacionais e internacionais, LILACS, MEDLINE, PubMed e SciELO, através da consulta pelos seguintes descritores: “percepção auditiva” AND “ciclo menstrual”, “percepção de fala” AND “ciclo menstrual”, “percepção de fala” AND “hormônios” e seus correspondentes na língua inglesa. Resultados: Dos 293 artigos encontrados, foram selecionados apenas 7 artigos, após os critérios de inclusão e exclusão. A caracterização da amostra dos artigos selecionados variou entre 15 a 39 mulheres, com idade variando entre 17 e 46 anos. Na maioria dos artigos, nenhum tipo de procedimento clínico para estimar as fases do ciclo menstrual foi utilizado. Foi observada a realização de testes de percepção auditiva nos sete artigos selecionados, tendo destaque os testes dicóticos. Conclusão: Há necessidade da realização de mais pesquisas sobre o assunto, exigindo-se também maior rigor metodológico na elaboração desses estudos, através de procedimentos clínicos seguros e padronizados para mensuração dos níveis hormonais.
      PubDate: 2017-12-27
      Issue No: Vol. 29, No. 4 (2017)
       
  • Queixa de Zumbido e Alterações de Saúde

    • Authors: Geise Corrêa Ferreira, Lidiéli Dalla Costa, Maryndia Diehl Muller, Maristela Julio Costa
      Pages: 711 - 719
      Abstract: Objetivo: Verificar a relação entre a queixa de zumbido, em pacientes com rebaixamento dos limiares das frequências a partir de 3000 Hz, com o gênero e faixa etária e associação com alterações de saúde. Métodos: Foram analisados os prontuários de adultos e idosos, atendidos entre o período de setembro de 2013 a junho de 2016, com queixa de zumbido e diagnóstico audiológico de audição normal considerando a média das frequências de 500, 1000 e 2000 Hz, com rebaixamento nas frequências a partir de 3000 Hz em ambas as orelhas. Considerou-se na análise, a ausência ou presença de alteração de saúde autorrelatadas como hipertensão, diabetes, colesterol e alterações psicossociais como depressão e ansiedade. Resultados: O grupo estudado ficou constituído por 38 sujeitos, 21 mulheres e 17 homens, sendo 21 adultos e 17 idosos. Do total, 68,4% referiram alteração de saúde, desses, 50% relataram hipertensão arterial, 18,4% alteração psicossocial e 13,2% diabetes e colesterol. Existiu associação significativa entre a presença de alteração de saúde e as mulheres, bem como entre a variável hipertensão arterial e as mulheres idosas. Conclusão: Encontrou-se distribuição semelhante tanto na variável gênero como na idade, com discreta prevalência das mulheres em relação aos homens, e dos adultos com relação aos idosos.   A maioria dos pacientes (68,4%) apresentou alguma alteração de saúde, havendo prevalência de alterações nas mulheres. Dentre as alterações, a Hipertensão Arterial foi a mais referida (50%), com associação significativa nas mulheres idosas.
      PubDate: 2017-12-27
      Issue No: Vol. 29, No. 4 (2017)
       
  • Zumbido e atenção básica: uma revisão de literatura

    • Authors: Carla Salles Chamouton, Helenice Yemi Nakamura
      Pages: 720 - 726
      Abstract: Introdução: O zumbido teve um aumento significativo de sua prevalência na última década e, conhecidamente, pode ter impacto negativo na qualidade de vida de seu portador. No entanto, ainda é pouco explorado no contexto da atenção básica. Objetivo: Evidenciar a escassez de literatura que aborde o zumbido no âmbito da atenção básica. Método: Foi realizada uma revisão de literatura, utilizando as bases de dado PubMed, Bireme, SciELO, Web of Science, Medline e Cochrane Library. Foram considerados os artigos publicados em inglês, português e espanhol e que abordassem o zumbido no contexto específico da atenção básica. Resultados: Foram encontrados 33 artigos, sendo que 10 cumpriram os critérios de inclusão. Os trabalhos selecionados evidenciam o impacto do zumbido na vida do indivíduo, a importância de sua abordagem na atenção básica, a necessidade da capacitação dos profissionais envolvidos na linha de cuidado e a relevância de se ter uma equipe multiprofissional. Conclusão: O zumbido é fator relevante no cuidado, sendo necessário fortalecer ações relacionadas na atenção básica e ampliar os estudos nesta área específica.
      PubDate: 2017-12-27
      Issue No: Vol. 29, No. 4 (2017)
       
  • Resolução temporal em crianças: análise de diferentes
           testes

    • Authors: Quemile Pribs Martins, Fernanda Freitas Vellozo, Vivian Amaral Faccin, Michele Vargas Garcia
      Pages: 727 - 733
      Abstract: Introdução: Entender como os estímulos acústicos são processados ao longo da via auditiva é fundamental para compreender os processos que subjazem à comunicação humana. A variável tempo influencia na compreensão da fala, pois está relacionada à habilidade auditiva de resolução temporal. O tempo mínimo percebido na mudança do som é conhecido como limiar de resolução temporal, e existem dois testes disponíveis para uso clínico: Randon Gap Detection Test (RGDT) e Gaps-In-Noise (GIN). Objetivo: Verificar o desempenho de crianças normo-ouvintes, sem queixa de processamento auditivo, nos testes RGDT e GIN e sugerir um deles para avaliar essa população. Método: Participaram do estudo 33 crianças sem queixa de alteração do processamento auditivo, 17 do sexo feminino e 16 do sexo masculino, com idade entre sete e dez anos e 11 meses e limiares auditivos dentro da normalidade, bilateralmente. Todos foram submetidos à avaliação audiológica básica para verificar a audição periférica, RGDT e GIN. Resultados: Para o teste GIN, o valor médio de detecção de gaps das crianças foi de 4,8 ms, enquanto que para o RGDT foi de 11,67 ms. Conclusão: O GIN mostrou-se de mais fácil aplicação nos escolares enquanto que o RGDT mostrou-se com maior dificuldade de entendimento da tarefa pelos mesmos, porém detecta mais as possíveis alterações na habilidade de resolução temporal na população avaliada. Assim, sugere-se que seja utilizado o teste RGDT em escolares na faixa etária deste estudo, quando os mesmos forem capazes de compreender a tarefa solicitada pelo teste.
      PubDate: 2017-12-27
      Issue No: Vol. 29, No. 4 (2017)
       
  • Efetividade na adesão a reabilitação auditiva em crianças: Grupo de
           Adesão Familiar e terapia inicial

    • Authors: Bruna Capalbo Youssef, Beatriz de Castro Andrade Mendes, Eliane de Carvalho e Costa, Luisa Barzaghi Ficker, Beatriz Cavalcanti de Albuquerque Caiuby Novaes
      Pages: 734 - 748
      Abstract: Introdução: O diagnóstico precoce da deficiência auditiva em crianças e a intervenção são determinantes para o desenvolvimento. Uso do AASI; expectativas dos familiares e sua implicação com o tratamento são fatores importantes para o prognóstico. Objetivo: O objetivo foi verificar a efetividade da adesão à reabilitação auditiva, a consistência de uso do AASI, a participação nas terapias e nos grupo na fase inicial do processo terapêutico (ADAPTI), num serviço da Rede Municipal de Saúde de São Paulo. Método: A pesquisa foi realizada em crianças com deficiência auditiva atendidas em um serviço da Rede Municipal, seus responsáveis e terapeutas. Este estudo teve caráter descritivo quanti/qualitativo. Caracterizamos os sujeitos do ponto de vista demográfico, audiológico, da consistência de uso do AASI e da efetividade na adesão. Resultados: As 25 crianças foram organizadas em cinco grupos. Dessas, 13 eram do gênero feminino e 12 do masculino. Vinte e quatro tinham perda auditiva sensorioneural. Uma tinha perda condutiva com AASI adaptado com vibrador ósseo. Dez tinham suspeita/presença de outros comprometimentos. Os classificamos conforme o desfecho do ADAPTI. Diferentes prognósticos interferiram nas orientações, desinteressando os pais com demandas diferentes. Discussão: O grupo de Apoio Familiar (GrAF) foi um facilitador no processo. Grupos mais homogêneos levam maior empatia entre os participantes e maior probabilidade de adesão. A distância e o SII 65 dB são fatores que parecem afetar a adesão. Conclusão: Grupos homogêneos propiciaram maior adesão; As atividades propiciaram discussões que promovem adesão ao tratamento; O GrAF foi considerado um facilitador. A distância e o SII 65 dB parecem afetar a adesão.
      PubDate: 2017-12-27
      Issue No: Vol. 29, No. 4 (2017)
       
  • Inclusão de alunos com deficiência em uma Universidade
           particular de Curitiba

    • Authors: Ana Paula Berberian, Simone Infingardi Krüger, Bruna Aparecida Miranda, Ana Cristina Guarinello, Leonardo de Vito Costa, Daniel Vieira da Silva, Priscila Soares Vidal Festa
      Pages: 749 - 758
      Abstract: Discussões e questionamentos comprometidos com a democratização do ensino superior têm ocupado importante espaço nos debates educacionais, tanto para garantir o ingresso de pessoas em tal nível de ensino, quanto à melhoria da qualidade do mesmo. Objetivo: descrever e analisar as diretrizes e ações que direcionam o Programa Incluir e a Comissão de Educação Inclusiva de uma universidade privada de Curitiba, bem como a visão de alunos com deficiência acerca de sua experiência acadêmica, no tocante à infraestrutura, às relações interpessoais e aos aspectos pedagógicos pertinentes à sua formação. Método: estudo de caso do tipo qualitativo. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com a presidente da Comissão e 5 graduandos que se autodenominam deficientes. A análise dos dados baseou-se na análise de conteúdo. Os enunciados produzidos pelos participantes foram analisados a partir dos seguintes eixos temáticos: comissão de Educação Inclusiva; relações interpessoais e experiências pedagógicas e a visão dos alunos sobre mudanças necessárias. Resultado: Embora os estudantes possuam uma visão positiva sobre as atividades desenvolvidas pela comissão, fica evidenciado que a mesma tem uma ação restrita no que tange aos aspectos relacionais e pedagógicos da vivência acadêmica dos alunos. Conclusão: No que se refere à Comissão Inclusiva da universidade e ao Programa Incluir, ambos possuem objetivos focados no trabalho para questões funcionais de acessibilidade. Quanto aos aspectos pedagógicos e relacionais, seu alcance apresenta-se frágil. Sugere-se o implemento de estudos que analisem os aspectos singulares das pessoas com deficiência e os determinantes sociais e históricos que perpassam o sistema educacional brasileiro.
      PubDate: 2017-12-27
      Issue No: Vol. 29, No. 4 (2017)
       
  • Programa fonoaudiológico de formação de professores: avaliação da
           efetividade

    • Authors: Márcia Emília da Rocha Assis Eloi, Juliana Nunes Santos, Vanessa Oliveira Martins-Reis
      Pages: 759 - 771
      Abstract: Objetivo: testar a efetividade do Programa Fonoaudiológico de Formação de Professores. Métodos: trata-se de um ensaio prospectivo que contou com a participação de 70 professores do ensino fundamental. O programa consta de 10 módulos e tem o objetivo de instrumentalizar os professores quanto ao desenvolvimento da linguagem oral e escrita. Os módulos tiveram duração de 2 horas cada um, que somados a 10 horas de atividades complementares, totalizou 30 horas. Para verificar a efetividade do programa, os professores responderam ao questionário “Percepção de Professores em Linguagem” que possui 10 questões de casos hipotéticos envolvendo alunos do ensino fundamental, antes e após a participação no mesmo. A partir do questionário foram criados os índices de percepção global (IPG), de alterações da linguagem oral (IPLO) e da linguagem escrita (IPLE) e do desenvolvimento adequado (IPDA). Os dados foram submetidos à análise estatística descritiva e inferencial. Resultados: Observou-se diferença estatisticamente significante pré e pós-formação nos índices IPLO, IPLE e IPG. Os professores não apresentaram diferenças no índice IPDA. Conclusão: A percepção do professor sobre os aspectos de desenvolvimento da linguagem oral e escrita mudou de forma significativa pós-participação no programa. O estudo mostra a relevância do programa de formação para os professores do ensino fundamental com efetividade na mudança da percepção frente a casos de alterações da linguagem oral e escrita.
      PubDate: 2017-12-27
      Issue No: Vol. 29, No. 4 (2017)
       
  • Implementação de um projeto de avaliação da Rede de Cuidados à Pessoa
           com Deficiência

    • Authors: Andrezza Gonzalez Escarce, Amélia Augusta de Lima Friche, Roberta Alvarenga Reis, Mônica Farina Neves Santos, Gabriela Cintra Januário, Fernanda Jorge Maciel, Raimundo de Oliveira Neto, Stela Maris Aguiar Lemos
      Pages: 772 - 781
      Abstract: O objetivo do estudo é descrever o percurso utilizado por uma equipe de pesquisadores para elaboração e desenvolvimento de um projeto de pesquisa para avaliação da Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência em Minas Gerais. Trata-se de relato de experiência, no qual foram destacadas as etapas percorridas pela equipe e a importância da discussão do tema da pesquisa, bem como a realização de reuniões periódicas; dos resultados preliminares com base no estudo dos dados secundários; da elaboração dos instrumentos de coleta; da seleção de novos integrantes e realização da instrumentalização; da realização do cálculo amostral e do estudo piloto. É de relevância o registro deste percurso para que novos estudos possam reproduzir este processo e, consequentemente, gerar a comparação com resultados obtidos em outros cenários.
      PubDate: 2017-12-27
      Issue No: Vol. 29, No. 4 (2017)
       
  • Projeto SACI (Sonhar, Acordar, Contribuir e Integrar): formação para o
           trabalho de Educação em Saúde

    • Authors: Julia Hatakayama Joia, Adriana Eiko Matsumoto, Maria Cecilia Bonini Trenche, Fernanda Bezerra, Karina Affonso, Sergio Oliveira
      Pages: 782 - 792
      Abstract: Este estudo retrata a história de uma intervenção no cotidiano dos serviços de saúde implicada com a reflexão crítica da realidade e com a emancipação de sujeitos: o Projeto SACI (Sonhar, Acordar, Contribuir e Integrar). Este projeto, que se enquadra como Promoção da Saúde e Educação em Saúde inclui questões ambientais às ações desenvolvidas pela Estratégia de Saúde da Familia sob a orientação do PAVS – Programa Ambientes Verdes e Saudáveis. Anualmente, estudantes de disciplinas de estágios supervisionados dos cursos de Fonoaudiologia e Psicologia da PUC-SP integrados ao Pró-saúde II, realizado em parceria com a Supervisão Técnica de Saúde da Freguesia do Ó / Brasilândia participam do Projeto SACI, compartilhando informações com os profissionais e com a  população, agenciando encontros e atividades, para debater questões relacionadas com o tema saúde e educação ambiental.O resgate de sua história foi feito por meio de oficinas de escrita que reuniu Agentes Comunitários e Profissionais do NASF sob a coordenação de dois tutores educacionais,  que em conjunto com professores e estudantes sistematizaram a presente narrativa. O projeto foi implementado por Agentes Comunitários de Saúde (ACS) de uma Unidade Básica de Saúde com o objetivo de promover Educação em Saúde com crianças e adolescentes da região, que apresenta altos índices de vulnerabilidade social. O resgate de sua história mostra a potência transformadora de um coletivo mobilizado, consciente das contradições que enfrentam cotidianamente, e participante de uma rede de relações do território de saúde.
      PubDate: 2017-12-27
      Issue No: Vol. 29, No. 4 (2017)
       
  • O fazer coletivo nas políticas de saúde da FÓ/Brasilândia (SP):
           fóruns, redes, grupalidades

    • Authors: Rosemary Haberland, Cleusa Pavam, Luiza Santa Cruz, Julia Hatakeyama Joia, Adriano de Oliveira, Patrícia Rodrigues Rocha, Maria Cecília Bonini Trenche
      Pages: 793 - 808
      Abstract: Relata-se neste trabalho experiências de fazeres-coletivos de profissionais e serviços da rede de saúde do território Freguesia do Ó/Brasilândia, em São Paulo. Trata-se de um resgate histórico importante para o fortalecimento da integração ensino-serviço, que tem sido potencializada pelos projetos do Pró e Pet-Saúde desenvolvidos pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo em parceria com a Supervisão Técnica de Saúde da Freguesia do Ó/Brasilândia. O texto foi construído com base em pesquisa participativa que envolveu profissionais que atuaram e atuam nesse território. Narrativas orais construídas em oficinas foram ponto de partida para a escrita conjunta entre tutores e profissionais que manifestaram interesse por relatar as experiências de fazeres coletivos desse território. Um breve histórico de alguns espaços coletivos de articulação de redes no período “pós-Plano de Atendimento à Saúde” foi traçado, firmando o Fórum de Saúde Mental como precursor da afirmação de práticas compartilhadas de saúde, para além das paredes dos diferentes saberes e serviços. Outros espaços, como o Fórum da Infância e Adolescência, o Grupo de Trabalho Interdisciplinar e o Fórum de Reabilitação foram trazidos como importantes espaços que articulam o cuidado nas suas singularidades. A Política Nacional de Humanização foi apresentada como uma articuladora e potencializadora destes espaços. As narrativas dessas práticas e saberes evidenciam a potência deste fazer coletivo que fortalece a cogestão da saúde e amplia a integralidade do cuidado.
      PubDate: 2017-12-27
      Issue No: Vol. 29, No. 4 (2017)
       
  • Mudança Temporal na Qualidade Vocal após Tireoidectomia

    • Authors: Michelle Ferreira Guimaraes, Tamiris Barbosa Messa, Lucas Quimquim Zordan, Elma Heitmann Mares Azevedo, Margareth Attianezi Bracet, Janaína de Alencar Nunes Queiroz
      Pages: 809 - 811
      Abstract: Lee DY, Lee KJ, Hwang SM, Oh KH, Cho JG, Baek SK, Kwon SY, Woo JS, Jung KY. Analysis of Temporal Change in Voice Quality After Thyroidectomy: Single-institution Prospective Study. J Voice. 2017; 31(2): 195-201.
      PubDate: 2017-12-27
      Issue No: Vol. 29, No. 4 (2017)
       
  • Dissertações

    • Authors: Distúrbios da Comunicação
      Pages: 812 - 814
      PubDate: 2017-12-27
      Issue No: Vol. 29, No. 4 (2017)
       
 
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
Fax: +00 44 (0)131 4513327
 
Home (Search)
Subjects A-Z
Publishers A-Z
Customise
APIs
Your IP address: 54.227.104.53
 
About JournalTOCs
API
Help
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-