Journal Cover Cadernos de História
  [0 followers]  Follow
    
  This is an Open Access Journal Open Access journal
   ISSN (Print) 2237-8871 - ISSN (Online) 1679-5636
   Published by Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais Homepage  [12 journals]
  • Expediente

    • Authors: Rafael Pacheco Mourão
      Pages: 263 - 268
      Abstract: Expediente - v. 17, n. 27, 2º semeste de 2016.
      PubDate: 2016-12-01
      Issue No: Vol. 17, No. 27 (2016)
       
  • Apresentação

    • Authors: Marcelo de Araújo Rehfeld Cedro
      Pages: 269 - 273
      Abstract: Apresentação da edição v.17, n. 27 do 2º semestre de 2016 da Revista Cadernos de História.
      PubDate: 2016-12-01
      Issue No: Vol. 17, No. 27 (2016)
       
  • As doenças como exempla: epidemias e mortes nas cartas do
           jesuíta José de Anchieta

    • Authors: André Soares Anzolin
      Pages: 274 - 288
      Abstract: Este estudo objetiva examinar as interpretações e as construções retóricas desenvolvidas pelo jesuíta José de Anchieta em suas descrições a respeito de casos de doenças que acometeram os Tupinambá da costa atlântica. Para isto, utiliza trechos de correspondências escritas pelo missionário entre os anos de 1556 e 1563. A partir de uma análise discursiva, constata-se que esses relatos, apesar de unânimes em destacar esses fenômenos como manifestações da Providência Divina, diferenciavam-se de acordo com as inclinações que os enfermos apresentavam em receber e praticar os ensinamentos cristãos. Foi possível ainda apontar que a tópica das doenças desenvolvia funções de exemplum nas cartas do missionário, o que lhe permitia exaltar a atuação dos inacianos e, por consequência, realizar a propaganda da missão jesuítica. O estudo permite compreender como, mesmo tratando de temas funestos, Anchieta logrou construir relatos capazes de gerar experiências devocionais em seus leitores.
      PubDate: 2016-12-01
      DOI: 10.5752/P.2237-8871.2016v17n27p274
      Issue No: Vol. 17, No. 27 (2016)
       
  • Ilustrações na pesquisa histórica – experiências
           com fontes inquisitoriais

    • Authors: Felipe Augusto Barreto Rangel
      Pages: 289 - 310
      Abstract: Atento à diversidade de usos das fontes históricas, este artigo enfoca algumas experiências de pesquisa que tivemos com fontes inquisitoriais, especialmente no que concerne à produção de ilustrações em aquarela. Por meio da narrativa de um caso de sacrilégio presente nas documentações produzidas pelo Santo Ofício português, ocorrido no Recôncavo da Bahia, no início do século XVIII, nosso objetivo é refletir sobre o referido caso, por intermédio da construção de imagens sobre tal. Analisamos esses experimentos, tratando-os enquanto uma linguagem diferenciada a ser utilizada no bojo da construção do conhecimento histórico. Vale dizer que não temos a pretensão de teorizá-las exaustivamente a partir das discussões do campo da história da arte e semiótica, por exemplo. Nossa intenção é contribuir com os debates acerca da produção e utilização de imagens na pesquisa histórica, partindo da particularidade de nossas experiências. Estaremos amparados principalmente pelas perspectivas indiciárias – Carlo Ginzburg (1989; 2006) – e de análise e compreensão de imagens – Martine Joly (1996) –, atentos à importância do cuidado com os detalhes (indícios) presentes nas documentações geradas no âmbito das repressões religiosas.
      PubDate: 2016-12-01
      DOI: 10.5752/P.2237-8871.2016v17n27p289
      Issue No: Vol. 17, No. 27 (2016)
       
  • Itinerários de Minas: representação espacial e visão corográfica na
           obra de Raimundo José da Cunha Matos

    • Authors: Pérola Maria Goldfeder e Castro
      Pages: 311 - 326
      Abstract: Este artigo trata das representações espaciais do Império brasileiro feitas sob a perspectiva do olhar corográfico. Por meio da análise de algumas obras de Raimundo José da Cunha Matos, militar expedicionário que descreveu as paisagens de Minas Gerais entre os anos 1830 e 1850, buscamos analisar como diferentes transformações no mosaico imperial influíram na maneira de se enxergar o território e distinguir suas partes. Ao final dessa exposição, a ideia principal que se esboça é a de que conhecimento sobre o território é, indissociavelmente, produção dele mesmo.
      PubDate: 2016-12-01
      DOI: 10.5752/P.2237-8871.2016v17n27p311
      Issue No: Vol. 17, No. 27 (2016)
       
  • “Espaço de experiência” e “horizonte de expectativas”:
           relações de poder na colônia de ingleses no sul da província do
           Espírito Santo no Oitocentos

    • Authors: Solange Faria Prado
      Pages: 327 - 341
      Abstract: Este artigo tem por objetivo expor a ideia sobre a relação entre história e tempo por meio das categorias meta-históricas “espaço de experiência” e “horizonte de expectativas” desenvolvidas pelo historiador alemão Reinhart Koselleck. A partir dessas categorias, tentaremos analisar e apreender as relações de poder desenvolvidas na região sul da província do Espírito Santo, especificamente no vale do rio Iconha/Piúma, local de instalação da colônia de ingleses cujo mentor foi Thomaz Dutton Junior na segunda metade do Oitocentos.
      PubDate: 2016-12-01
      DOI: 10.5752/P.2237-8871.2016v17n27p327
      Issue No: Vol. 17, No. 27 (2016)
       
  • A região como artefato: o Cariri na segunda metade dos Oitocentos

    • Authors: Darlan de Oliveira Reis Junior
      Pages: 342 - 367
      Abstract: Na segunda metade do século XIX, a região conhecida por Cariri cearense, localizada no extremo sul da província do Ceará, destacava-se no sertão por ser conhecida como um “oásis” no semiárido, devido a sua vegetação, a presença de fontes d’água e solos férteis. Elaborou-se um discurso sobre a região ser o “celeiro” dos sertões. O presente artigo busca entender como, no espaço regional, o discurso sobre a natureza serviu de recurso político para o desenvolvimento da ideia de progresso por intermédio do trabalho que, no contexto histórico delimitado na temporalidade, refletia-se na submissão de trabalhadores livres em diversas condições econômicas e trabalhadores escravizados. Pretende-se analisar como as diferentes classes sociais estabeleceram suas identidades e vivências na região, as contradições resultantes da desigualdade social, bem como as práticas de controle estabelecidas pelos senhores e as diferentes formas de resistência dos trabalhadores.
      PubDate: 2016-12-01
      DOI: 10.5752/P.2237-8871.2016v17n27p342
      Issue No: Vol. 17, No. 27 (2016)
       
  • Anseios de progresso: as decisões da câmara municipal de Alfenas-MG para
           transformar a paisagem urbana e os costumes locais durante a Primeira
           República

    • Authors: Alisson Eugênio
      Pages: 348 - 384
      Abstract: Ao longo deste artigo serão analisadas as decisões da Câmara Municipal de Alfenas (por meio de leis aprovadas pelos seus membros) para transformar a paisagem e os costumes locais durante a Primeira República, com o objetivo de mostrar que as elites políticas hegemônicas do município procuraram intervir na cidade e em determinadas práticas de seus habitantes, a fim de adequá-las ao ideal de progresso em voga no Ocidente desde o Iluminismo. Assim, será mostrado que no interior do país, e mesmo em municípios sustentados na economia agropastoril, determinadas iniciativas consideradas modernas foram colocadas em práticas, revelando que suas elites, ou parte delas, estavam sintonizadas com os ideais de modernidade. 
      PubDate: 2016-12-01
      DOI: 10.5752/P.2237-8871.2016v17n27p348
      Issue No: Vol. 17, No. 27 (2016)
       
  • Da ruptura ao exílio: o confronto político entre Getúlio Vargas e
           Flores da Cunha em perspectiva (1935-1937)

    • Authors: Rafael Saraiva Lapuente
      Pages: 385 - 405
      Abstract: O presente trabalho procura analisar o processo de ruptura política entre Getúlio Vargas e o governador gaúcho José Antônio Flores da Cunha, ocorrido em 1935, e o posterior confronto entre ambos até 1937, quando Vargas consegue isolar política e militarmente Flores da Cunha, obrigando-o a renunciar e a se exilar no Uruguai. Sua queda do governo estadual foi a última barreira vencida por Vargas para a decretação do Estado Novo, o que faria duas semanas após sua renúncia.
      PubDate: 2016-12-01
      DOI: 10.5752/P.2237-8871.2016v17n27p385
      Issue No: Vol. 17, No. 27 (2016)
       
  • “Uma candidatura de inspiração popular”: a formação da Frente
           Popular Alagoana (1955)

    • Authors: Anderson Vieira Moura
      Pages: 406 - 430
      Abstract: O objetivo deste texto é analisar a formação da chamada “Frente Popular Alagoana” – coligação formada pelo PSP e PTB para disputar a sucessão governamental de 1955 – além de seus possíveis desdobramentos sociopolíticos. O candidato da frente, Muniz Falcão, ficou marcado pela historiografia local como um “político populista”, carismático e manipulador. O então governador, durante o pleito, o udenista Arnon de Mello, estava sempre invocando o “povo” em seus pronunciamentos, chegando até a defender a classe operária numa entrevista na véspera da eleição. Quem era o “populista”, afinal? E os trabalhadores de Alagoas foram manipulados ou apenas optaram por um candidato? O presente texto procura indicar alguns apontamentos sobre essa questão por meio das reportagens do Jornal de Alagoas, periódico pertencente aos Diários Associados.
      PubDate: 2016-12-01
      DOI: 10.5752/P.2237-8871.2016v17n27p406
      Issue No: Vol. 17, No. 27 (2016)
       
  • A novidade que empolga – O PCB e a Frente Popular Alagoana de 1986

    • Authors: Rodrigo José da Costa
      Pages: 431 - 454
      Abstract: O objetivo deste artigo é analisar a participação da Seção Alagoana do Partido Comunista Brasileiro (PCB-AL) na Frente Popular Alagoana, uma coligação de partidos políticos de esquerda cuja arregimentação visava a disputa das eleições de 15 de novembro de 1986. Composta pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB), Partido dos Trabalhadores (PT) e Partido Democrático Trabalhista (PDT), a "Frente" procurou se constituir como uma alternativa diante dos dois grandes blocos políticos existentes, capitaneados pelo PMDB e pelo PFL. Procuro abordar os debates e os impasses surgidos na organização da Frente, o posicionamento de seus atores políticos e os desafios enfrentados, principalmente pelo PCB, no cenário político recém-inaugurado da Nova República. Inserido num esforço de pesquisa mais amplo, este trabalho visa contribuir com um período ainda pouco estudado da trajetória pecebista, o período compreendido entre a reorganização do partido no fim da década de 1970 e início da seguinte, um interregno de tempo no qual a agremiação se reestruturou, obteve a legalidade e, por fim, a extinção diante da crise resultante das transformações, tanto internas quanto externas, pelas quais passava o mundo comunista no período em que a Guerra Fria caminhava para o seu fim. Da mesma maneira, procuro adentrar numa temporalidade ainda pouco abordada pelos historiadores, que só recentemente tem dado atenção ao processo de transição o qual restabeleceu o regime liberal democrático no país.
      PubDate: 2016-12-01
      DOI: 10.5752/P.2237-8871.2016v17n27p431
      Issue No: Vol. 17, No. 27 (2016)
       
  • A educação superior no regime militar: rupturas ou
           continuidades?

    • Authors: Gustavo Bianch Silva
      Pages: 455 - 474
      Abstract: O objetivo deste artigo é discutir o processo de mudança no ensino superior brasileiro no contexto do governo de João Goulart até a ditadura militar. Apesar do seu caráter progressista, a atuação política de Jango não foi eficiente na modernização do ensino superior. No governo militar, a pressão pelas reformas educacionais aumentava à medida que o reconhecimento da crise no setor ficava mais claro, o que foi evidenciado na Reforma Universitária de 1968. Diante desse cenário político de grandes mudanças, algumas questões são necessárias: no tocante à educação superior, o golpe representou uma ruptura com o governo anterior? As mudanças feitas pelos militares foram originais ou apresentaram demandas do regime anterior? Como explicar o projeto educacional consubstanciado na reforma universitária de 1968? Neste aspecto, a problematização levantada neste texto busca questionar até que ponto as noções conservadoras aplicadas à reforma universitária se hibridizaram com o reformismo do período anterior ao golpe.
      PubDate: 2016-12-01
      DOI: 10.5752/P.2237-8871.2016v17n27p455
      Issue No: Vol. 17, No. 27 (2016)
       
  • A história marca um gol: aspectos da consciência histórica sobre o
           futebol amador em São João del-Rei/MG

    • Authors: Euclides de Freitas Couto, Marcus Vinícius Costa Lage, Lucas Toledo Gonçalves
      Pages: 475 - 495
      Abstract: O artigo apresenta reflexões sobre a educação histórica decorrentes da realização do projeto de extensão com interface à pesquisa “A história marca um gol: produção e circulação da memória social do futebol amador em São João del-Rei”. Por meio da análise de narrativas escritas por alunos do Ensino Médio, oriundos de escolas públicas da cidade de São João del-Rei/MG, são avaliadas variáveis que concorrem para elucidar os aspectos relacionados à formação da consciência histórica sobre o futebol amador local.
      PubDate: 2016-12-01
      DOI: 10.5752/P.2237-8871.2016v17n27p475
      Issue No: Vol. 17, No. 27 (2016)
       
  • Negro & Quilombola: a identidade étnica em questão na comunidade
           remanescente de quilombos de Caiana dos Crioulos-PB

    • Authors: Hezrom Vieira Costa Lima
      Pages: 496 - 520
      Abstract: O presente artigo visa analisar como ocorre o processo de construção da identidade de quilombola em uma comunidade remanescente de quilombos paraibana, a comunidade de Caiana dos Crioulos. Nossa principal motivação foi buscar compreender como ocorreu o processo de transformação identitária, por parte dos moradores da comunidade, a partir do momento que ela foi reconhecida como uma legítima CRQs. Nesse contexto algumas questões buscaram ser compreendidas. O que poderia ser considerado  um quilombola? O que o diferencia de um “não-quilombola”? Essa nova identidade ressignifica a identidade étnica e racial de ser negro? Essa comunidade foi aceita pelos moradores? Para a realização da pesquisa, foram selecionadas cinco moradoras, de idade e vivências diferenciadas, para traçar um panorama inter-geracional sobre o que é ser quilombola em Caiana dos Crioulos. Dessa forma, o presente artigo busca contribuir para a historiografia sobre as comunidades quilombolas brasileiras, bem como dialogar com as discussões acerca da questão étnica e racial.
      PubDate: 2016-12-01
      DOI: 10.5752/P.2237-8871.2016v17n27p496
      Issue No: Vol. 17, No. 27 (2016)
       
  • Narrar, persuadir e sentir: estratégias abolicionistas no Brasil
           oitocentista

    • Authors: Marcelo de Araújo Rehfeld Cedro, Marco Túlio Antunes Gomes
      Pages: 521 - 527
      Abstract: Resenha Crítica do livro Flores, votos e balas: o movimento abolicionista brasileiro (1868-88) da historiadora Angela Alonso, publicado pela Editora Companhia das Letras em 2015.
      PubDate: 2016-12-01
      Issue No: Vol. 17, No. 27 (2016)
       
  • Nominata dos pareceristas ad hoc 2014/2015

    • Authors: Comissão Editorial dos Cadernos de História
      Pages: 528 - 530
      Abstract: Nominata  dos  pareceristas  ad hoc  nos anos de 2014 e 2015.
      PubDate: 2016-12-01
      Issue No: Vol. 17, No. 27 (2016)
       
 
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
Fax: +00 44 (0)131 4513327
 
Home (Search)
Subjects A-Z
Publishers A-Z
Customise
APIs
Your IP address: 54.167.191.50
 
About JournalTOCs
API
Help
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-2016