for Journals by Title or ISSN
for Articles by Keywords
help

Publisher: Universidade Federal do Ceará   (Total: 20 journals)   [Sort by number of followers]

Showing 1 - 20 of 20 Journals sorted alphabetically
Ameríndia - História, cultura e outros combates     Open Access  
Argumentos - Revista de Filosofia     Open Access  
Arquivos de Ciências do Mar     Open Access  
Entrelaces     Open Access  
Entrepalavras     Open Access   (Followers: 2)
Extensão em Ação     Open Access  
Fisioterapia & Saúde Funcional     Open Access   (Followers: 2)
Geologia     Open Access  
Informação em Pauta     Open Access  
Nomos     Open Access  
Passagens     Open Access  
Psicologia     Open Access   (Followers: 1)
Revista Brasileira de Higiene e Sanidade Animal     Open Access   (Followers: 1)
Revista de Ciências Sociais     Open Access  
Revista de Letras     Open Access  
Revista de Medicina da UFC     Open Access  
Revista de Psicologia     Open Access  
Revista de Saúde Digital e Tecnologias Educacionais     Open Access  
Revista Dialectus     Open Access  
Transversal     Open Access  
Journal Cover
Revista Dialectus
Number of Followers: 0  

  This is an Open Access Journal Open Access journal
ISSN (Print) 2317-2010
Published by Universidade Federal do Ceará Homepage  [20 journals]
  • Editorial

    • Authors: Manoel Jarbas Vasconcelos Carvalho, Eduardo F. Chagas
      Abstract: O dossiê: “Democracia e Formação Humana em Debate” é resultado do IV Colóquio Nacional Marxismo, Teoria Crítica e Filosofia da Educação e do I Encontro Internacional Marxismo, Teoria Crítica e Filosofia da Educação, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira da Universidade Federal do Ceará (UFC) e organizado pelo eixo de mesmo nome [...]
      PubDate: 2017-07-25
       
  • LA DEMOCRACIA DIRECTA Y LA DEMOCRACIA PARTICIPATIVA HOY: DE SUIZA A LA A.
           LATINA DEL SOCIALISMO DEL SIGLO XXI

    • Authors: Sirio López Velasco
      Abstract: En este trabajo nos proponemos resumir brevemente la experiencia suiza en materia de democracia directa o de democracia participativa (desde la Constitución aprobada en 1848) y presentar las formas que esas dos variantes democráticas (junto y paralelamente a ciertas instancias de democracia representativa) vienen asumiendo en los tres países latinoamericanos que han levantado la bandera del “socialismo del siglo XXI), a saber, Venezuela, Bolivia y Ecuador.Palabras-clave: Democracia Directa. Democracia Participativa. Suiza. Socialismo Del Siglo XXI, A. Latina.
      PubDate: 2017-07-25
       
  • DEMOCRACIA E FORMAÇÃO HUMANA: A DIMENSÃO IDEOLÓGICA DESTES CONCEITOS
           NO CONTEXTO DA SOCIEDADE CAPITALISTA

    • Authors: Anita Helena Schlesener
      Abstract: O presente artigo tem o objetivo de analisar a formação do senso comum no contexto da sociedade capitalista, tendo como referencial teórico escritos de Marx e de Gramsci. Abordamos a dimensão ideológica da política implícita na forma de pensar comum e no modo como assimila conceitos sem crítica. Explicitam-se os limites e possibilidades das noções de democracia e de formação humana, tendo como horizonte a luta de classes. O aspecto educativo se expressa na superação da aparência do empírico imediato para mostrar as relações de força que este imediato oculta. Na abordagem dialética o empírico não é o imediatamente dado, que se constitui em aparência do real, mas sim o fato em seu contexto, enquanto elemento de uma estrutura social determinada, com uma dimensão histórica pela qual se produz o movimento da vida material e espiritual. A formação humana não pode se realizar em uma sociedade dividida e marcada pela extrema desigualdade social como é a sociedade capitalista.Palavras-Chave: Estado, democracia, formação humana, ideologia, educação.
      PubDate: 2017-07-25
       
  • EDUCAÇÃO, LIBERDADE E RESPONSABILIDADE NO PENSAMENTO DE
           JEAN-JACQUES ROUSSEAU

    • Authors: Manoel Jarbas Vasconcelos Carvalho, Eduardo F. Chagas
      Abstract: O que é a liberdade' Como fazer da educação um caminho para se chegar até ela' E ainda como unir “educação” e “liberdade” na criação de um ser responsável' Nosso objetivo, neste artigo, é investigar estes conceitos na obra o Emilio de Rousseau. No entanto, se é certo que o tema da liberdade perpassa boa parte das obras do pensador suíço, iremos buscar em seus escritos variações conceituais que possam nos auxiliar na construção deste tema. Para isso, iremos estruturar esta discussão, da seguinte maneira: 1. Investigaremos a definição de Rousseau acerca da liberdade; 2. Analisaremos a diferença entre a “liberdade natural” e a “liberdade convencional” estabelecendo uma ligação entre o Contrato Social e o Emílio e, por fim; 3. Dissertaremos sobre a importante relação entre “liberdade”, “desejo” e “força” no caminho para a formação de um ser livre e responsável.Palavras-chaves: Educação. Liberdade. Responsabilidade. Rousseau.
      PubDate: 2017-07-25
       
  • SCHILLER E A EDUCAÇÃO ESTÉTICA E REVOLUCIONÁRIA DO
           HOMEM

    • Authors: Jadir Antunes
      Abstract: Nosso artigo pretende mostrar, em linhas gerais, a concepção de Friedrich Schiller (1759-1805), filósofo, poeta e dramaturgo alemão de fins do século XVIII, sobre o papel da arte na reeducação moral e política do homem moderno desenvolvida em sua obra Sobre a Educação Estética da Humanidade numa Série de Cartas (1795). Schiller não foi um teórico e defensor da arte como mera contemplação e gozo individual. Schiller não via na arte uma atividade cuja finalidade se encerrava no interior dela mesma. Para Schiller, a arte deveria servir a uma finalidade que a transcendia, a uma finalidade educativa e formadora do intelecto e dos sentimentos humanos. Schiller não acreditava na ciência e nos filósofos e em sua razão fria, calculista e abstrata como os verdadeiros redentores da humanidade. Schiller acreditava, romanticamente, no papel formador e educativo da arte e do artista engajados na construção de um homem e de um mundo reconciliados com os sentimentos, a imaginação, a poesia e a vida de impulsos e criações emanadas do íntimo profundo da natureza.Palavras-Chaves: Friedrich Schiller (1759-1805). Estética. Romantismo Alemão
      PubDate: 2017-07-25
       
  • ARTE, TRABALHO E EDUCAÇÃO PARA A FORMAÇÃO HUMANA

    • Authors: Isabel Cristina C. Lopes
      Abstract: O trabalho de caráter ensaístico, tem por finalidade apresentar reflexões desenvolvidas a partir de fundamentos do pensamento marxiano, acerca de possibilidades do caráter interventivo do feixe entre as mediações teórico práticas da arte, do trabalho e da educação no exercício do filosofar crítico sobre a vida cotidiana. Partimos do pressuposto de que tal unidade propicia aproximações à condição psicofísica da automediação humana, para as quais, a atenção crítica ao universo da diversidade social é componente de grande importância. Diante disto, apresentamos através do projeto de ensino GETEPSS (Grupo de Estudos sobre o Exercício Profissional do Serviço Social), na Universidade Federal Fluminense, uma metodologia de trabalho que vem sendo desenvolvida desde 2015, orientada pelos princípios da interdisciplinaridade com aspirações para a transdisciplinaridade, portanto, assentada em uma pedagogia que valorize a identificação da unidade existente no universo da diversidade. O projeto apresenta como propósito básico o apoio à formação na graduação em Serviço Social, procurando articulação entre o ensino, a pesquisa e a extensão, nucleada pelo debate de aspectos dos fundamentos teóricos e políticos da profissão. Tais aspectos, envolvendo originariamente estudos e debates sobre classe, trabalho e cultura, tem sido aprofundada agregando o estudo da diversidade de gênero, de etnia e o racismo no Brasil. Para auxiliar este processo, temos incluído leituras e estudos sobre a arte a partir de Marx, por entendermos que os princípios da dialética, trabalhados pelo pensamento deste autor, são tratados de uma forma que favorece a compreensão da essência do debate sobre a diversidade sociocultural, determinada por questões de gênero, de classe, etnia e racismo e está em consonância com a metodologia deste trabalho. Esta linha de trabalho, reforça uma proposta educativa assentada no que denomina-se marxismo humanista, cuja radicalidade dos processos democráticos e da formação humana constituem-se como premissas maiores.Palavras-chave: Educação. Diversidade sociocultural. Arte. Trabalho. Serviço Social. Formação humana.
      PubDate: 2017-07-25
       
  • EDUCAÇÃO, POLÍTICA E TRANSFORMAÇÃO SOCIAL: CONTRIBUIÇÕES A PARTIR
           DA TEORIA CRÍTICA

    • Authors: Franciele Bete Petry, Stefan Fornos Klein
      Abstract: O presente artigo tem o objetivo de retomar alguns aspectos das contribuições para a relação entre a educação, a política, a democracia e os anseios de transformação social conforme expostos na teoria crítica, em textos de Karl Marx, Theodor W. Adorno e Max Horkheimer. Ele perpassa, nesse sentido, elementos trazidos por Marx especificamente no que diz respeito aos processos educacionais e formativos no âmbito da relação capital-trabalho para, então, percorrer brevemente alguns traços da maneira como as formas repressivas de educação e a sua relação face ao ideal burguês de formação (Bildung) se apresenta em textos e intervenções de Adorno, realizadas ao longo das décadas de 1950 e 1960, na Alemanha. Finalmente, conclui ao articular essas reflexões com aquelas apresentadas por Max Horkheimer, nesse mesmo período, ambas à luz do processo de reconstrução e redemocratização da Alemanha pós-nacional-socialismo. Considera-se ser possível identificar, assim, contribuições relevantes para se pensar os processos educacionais, notadamente algumas de suas contradições, enfatizando a relevância premente da educação para a resistência, bem como indicando a relação explícita que tanto em Horkheimer quanto em Adorno está posta no que diz respeito à busca da democracia. Suas reflexões trazem as marcas indeléveis das formas de governo totalitárias que se disseminaram na Europa, sobretudo ao longo da primeira metade do século XX, e podem, em nossa interpretação, oferecer impulsos instigantes para que se examine os cenários contemporâneos, notadamente quando se considera o recrudescimento de sinais cada vez mais recorrentes de intolerância e perseguição política, religiosa e identitária em sentido mais amplo.Palavras-chave: Educação. Formação (Bildung). Teoria Crítica. Transformação Social. Democracia.
      PubDate: 2017-07-25
       
  • A FORMAÇÃO DE PROFESSORES COMO ESTRATÉGIA DE CONSOLIDAÇÃO DA
           HEGEMONIA DO CAPITAL

    • Authors: Wildiana Kátia Monteiro Jovino
      Abstract: O presente trabalho inicia a discussão acerca dos elementos fundamentais à compreensão do papel específico que a educação assume na sustentação ideológica da ordem social do capital, evidenciando a repercussão desse processo na formação de professores para a educação básica. Como veremos, a doutrina neoliberal, redefinida na chamada Terceira Via, ou, ainda, social-liberalismo, traça sua hegemonia através de um conjunto ampliado de reformas com o objetivo de garantir os interesses do grande capital sobre a justiça social. O caráter expansionista, destrutivo e incontrolável do metabolismo social no capitalismo engendra uma “crise estrutural” que evidencia, de forma contundente, os antagonismos e as desigualdades que assolam a vida humana: o crescimento das taxas de desemprego, a crise ambiental e a explosão da barbárie social são os ingredientes da gestão econômica que atacam cruelmente o trabalho humano, com diferentes métodos de organização do trabalho, tais como o taylorismo/fordismo, e, atualmente, o toyotismo. O emprego das formas de produção flexível, da inovação científico-tecnológica e de novos modelos de gerenciamento da organização do trabalho, apresenta grande demanda social à educação escolar, uma vez que assume papel decisivo na construção da “nova” escola. Ao Estado, cabe o fomento à política de formação para prover a mão de obra necessária ao padrão de produção e legitimar o arcabouço de sustentação dos interesses corporativos oportunistas do mercado que defendem um tipo de crescimento que encurta o conceito de cidadania. O conjunto desses fatores abre caminho à expansão da educação a distância como modalidade preferencial para a formação de professores e demarca um processo de grandes mudanças para a organização do trabalho pedagógico e dos sistemas de ensino.Palavras-chave: Formação de professores. Educação. Educação a distância.
      PubDate: 2017-07-25
       
  • ESTADO, EDUCAÇÃO E A FORMAÇÃO (ANTI-CAPITALISTA) EM
           TEMPOS DE NEOLIBERALISMO

    • Authors: Raimundo Jucier Sousa de Assis, Francisca Jardélia Lima Damasceno
      Abstract: Este artigo analisa a relação entre Estado, Formação do Professor e Educação formal como parte inerente do processo de reprodução da sociabilidade capitalista. A partir da Política Educacional mediada pelo setor público e privado, documentos são elaborados como marco regulatório do sistema de educação brasileiro a serviço dos ajustes dos arautos do neoliberalismo. Evidenciamos que a educação formal assume o papel de formar o excedente de trabalhadores para o mercado e reproduz parcela da razão instrumental como a medida do pensamento coletivo, sendo a cidadania a ideologia nacional indicada como horizonte para professores e estudantes no Brasil por meio da supervalorização das habilidades e competências no processo político-pedagógico das instituições educativas. Por fim, experiências entre Educação e Movimentos Sociais, como dos cursos superiores de Licenciatura em Educação do Campo e Escolas do Campo, tem nos possibilitado observar outros caminhos sobre a formação humana em tempos de crise da Nova República no Brasil.Palavras-Chave: Estado, Política Educacional, Cidadania.
      PubDate: 2017-07-25
       
  • FORMAÇÃO DE PROFESSORES E PRÁTICA DOCENTE: UMA REFLEXÃO À LUZ DO
           PENSAMENTO CRÍTICO MARXISTA

    • Authors: Lúcia Helena de Brito, Lydyane Mari Pinheiro de Lima, Sirneto Vicente da Silva
      Abstract: O artigo propõe-se a analisar os atuais modelos de formação continuada propostos pelo Estado brasileiro aos professores da rede pública de ensino, no âmbito das políticas educacionais e seus programas de formação. O intuito é evidenciar os fundamentos que os embasa buscando compreender a concepção de formação proposta e sua relação com as demandas do capital. Orienta-nos a hipótese de que os programas de formação de professor impostos pelo Estado, ao priorizarem o aperfeiçoamento de competências e habilidades destinadas a soluções imediatistas de problemas restritos à prática docente em sala de aula, possuem teor tecnicista e comprometem a compreensão por parte dos professores acerca do amplo contexto no qual está inserida a sua prática docente. Ao efetuarmos estudo bibliográfico sobre o tema e leitura reflexiva das diretrizes que fundamentam os referidos programas verificamos que o quadro conceitual que consubstancia as competências e habilidades propostas como objetivo da formação encontra-se no âmbito da “epistemologia da prática”- formar o professor reflexivo, crítico, a preparar-se para refletir sobre sua prática docente em circunstâncias reais, no momento da ação. Salientamos que a reflexão sobre a prática docente somente pode ser vislumbrada por meio da formação do pensamento crítico. À luz do conceito de crítica em Marx, o ato da reflexão pressupõe um questionamento, que inclui o exercício do pensamento para o entendimento sobre o modo de agir sobre o mundo, e inclui, portanto, intervenções e mudanças. A construção de uma prática emancipatória na escola, mediada pela ação pedagógica, exige o entendimento dos aspectos sociais e históricos nos quais se insere o professor. Inscreve-se na luta por participação efetiva dos sujeitos envolvidos (educadores e educandos) no planejamento e execução dos programas de formação, na luta por uma pedagogia dialógica, uma pedagogia da práxis.Palavras-Chave: Política educacional. Formação de professores. Pensamento crítico-marxista. Prática docente. Emancipação humana.
      PubDate: 2017-07-25
       
  • A GESTÃO DEMOCRÁTICA DA ESCOLA PÚBLICA SOB A ÉGIDE DO
           CAPITALISMO NEOLIBERAL

    • Authors: Clarice Zientarski
      Abstract: O trabalho tem como objetivo discutir as contradições que estão postas para a gestão democrática da escola pública no contexto capitalista neoliberal, considerando que a legislação estabelece este princípio na C. F de 1988, na LDB nº 9.394/96 e no PNE 2014/2024- Lei nº 13.005/2014. Nesse prisma, parte da premissa de que estão assegurados progressivos graus de autonomia pedagógica, administrativa e de gestão financeira, observada às normas gerais de direito financeiro público aos profissionais da educação, comunidade educativa e unidades de ensino. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica e documental com abordagem qualitativa, situando-se como um dos estudos realizados pelo Grupo GEPPGE/UFC. O desenvolvimento das investigações, embora parciais, tendo em vista a continuidade das aferições, leva a concluir que a gestão democrática da escola pública não se efetiva no espaço das macro e micropolíticas na atual conjuntura.Palavras-chave: Democracia. Gestão Democrática. Escola Pública.
      PubDate: 2017-07-25
       
  • ÉTICA DA RESPONSABILIDADE COMO PILAR DA CIDADANIA NO SÉCULO XXI

    • Authors: Josélia Fonseca
      Abstract: O desenfreado desenvolvimento científico e biotecnológico que se verifica ao longo da segunda metade do século XX e inícios do século XXI tem suscitado numerosas questões relativamente à preservação da integridade e dignidade da vida humana e à salvaguarda de toda a espécie de vida futura no planeta Terra.
      A preocupação com a existência de Vida, tanto no presente como no futuro, exige a presença de uma (bio)ética cívica global, que favoreça o desenvolvimento de um agir eticamente responsável do cidadão do século XXI. Este tem sido classificado como um ser apático e inerte, pouco preocupado com o futuro da humanidade. Tal situação induz-nos a refletir sobre o terá conduzido a que numa sociedade democraticamente livre exista tanta inércia social. Do nosso ponto de vista, consideramos que a afirmação da liberdade como background da sociedade atual se releva insuficiente para a manutenção de uma cidadania ativa. Neste sentido, entendemos que é necessário que a ética da responsabilidade se afirme como princípio estruturante dos cidadãos comprometidos e empenhados com o desenrolar da vida comunitária, que se pretende global, justa, solidária. Assim, neste artigo, para além de analisarmos a pertinente exigência da (bio)ética cívica global, abordamos a necessidade de existir uma ética da responsabilidade se afirme como princípio estruturante dos cidadãos comprometidos e empenhados com o desenrolar da vida comunitária, que se pretende global, justa, solidária. Deste modo, problematizamos e discutimos o conceito de responsabilidade que se perfila para o século XXI e refletimos sobre o processo educativo que deve estar implicado na formação para a cidadania ativa e responsável.Palavras-chave: Educação. Cidadania. Ética da Responsabilidade.
      PubDate: 2017-07-25
       
  • EL CONCEPTO DE CRÍTICA EN LOS ESCRITOS TEMPRANOS DE SIEGFRIED
           KRA-CAUER

    • Authors: Miguel Vedda
      Abstract: El artículo examina, en primer lugar, el contexto de surgimiento del concepto moderno de crítica, en la era de la Restauración en Europa, y establece, a continuación, algunas comparaciones entre dicho contexto y el ensayo alemán perteneciente al período de la República de Weimar. Luego ana-liza un conjunto de ensayos de Siegfried Kracauer correspondientes a la segunda mitad de la década de 1920 y los primeros años de la década de 1930 con vistas a identificar las concepciones acerca de la crítica presentes en ellos.Palabras-claves: Crítica. Restauración. Siegfried Kracauer.
      PubDate: 2017-07-25
       
  • ALGUMAS NOTAS ACERCA DA RELAÇÃO ENTRE A LÓGICA, DE HEGEL, E O CAPITAL,
           DE MARX – DIALÉTICA E PERCEPÇÃO

    • Authors: Jesus Ranieri
      Abstract: O presente texto intenta associar algumas categorias do sistema de Hegel com desenvolvimentos da Crítica da Economia Política, de Marx. O principal elemento de análise diz respeito ao método, ou seja, a forma como o objeto, uma vez absorvido e investigado, se reparte em articulações inerentes ao seu próprio conteúdo, de maneira que o pensamento as compreende como partes constitutivas de um todo, determinações conceituais que se organizam num discurso metódico.Palavras-Chave: Hegel. Marx. Dialética. Capital. Trabalho
      PubDate: 2017-07-25
       
  • ROUSSEAU E AS CONDIÇÕES DA LIBERDADE REPUBLICANA

    • Authors: Luiz Felipe Netto de Andrade e Silva Sahd
      Abstract: A intenção desse artigo é examinar as condições da liberdade republicana no pensamento político de Jean-Jacques Rousseau a partir da distinção entre as noções de independência e liberdade. A independência consiste em não depender de nenhum poder – pessoal ou coletivo – e a estar isento de toda lei. Para Rousseau, somente a lei pode instaurar a verdadeira liberdade, porque não visa nem exprime interesses particulares, possibilitando a superação e eliminação de toda e qualquer arbitrariedade. Rousseau, ao distanciar-se do liberalismo nascente, mantendo-se na tradição republicana, não considera a coerção legal uma forma de limitação da liberdade, mas a sua melhor garantia. A liberdade dos cidadãos não está ameaçada pela interferência da lei, mas pelas relações de dominação que estabelecem formas de dependência.Palavras-chave: Independência; Liberdade; Lei; Soberania; Vontade Geral.
      PubDate: 2017-07-25
       
  • NIETZSCHE, O INTEMPESTIVO: SOBRE OS EXCESSOS DA HISTÓRIA CIENTÍFICA E O
           NÃO-HISTÓRICO

    • Authors: Raylane Marques Sousa, Eduardo F. Chagas
      Abstract: Nietzsche critica os excessos da história, mas, ao mesmo tempo, defende que a vida tem necessidade dos seus serviços. O que dizer sobre aquilo que é, ao mesmo tempo, prejudicial à vida, um entrave para seu desenvolvimento e a grande conquista dos modernos' Devemos compreender esta ambiguidade a partir dos excessos da própria história ou da sua utilidade enquanto saber não-histórico para a vida' Para respondermos a essas questões, o presente artigo investigará a relação pertinente entre a história cujo saber resulta de uma elaboração científica e a história não-histórica, que pode ser entendida como não-historiográfica e suas exigências.Palavras-chave: Nietzsche. História científica. História não-histórica/não-historiográfica.
      PubDate: 2017-07-25
       
  • A GÊNESE DA POLÍTICA IMPERIALISTA: “A ALIANÇA ENTRE A RALÉ E O
           CAPITAL” E “O PECADO ORIGINAL DO ACÚMULO ORIGINAL DE CAPITAL” NA
           PERSPECTIVA DE HANNAH ARENDT

    • Authors: Daner Hornich
      Abstract: O presente artigo pretende analisar o pensamento político, social, histórico e econômico da “evolução dos fenômenos” da “gênese da política Imperialista: “a aliança entre a ralé e o capital” e “o pecado original do acúmulo original de capital” na perspectiva da Hannah Arendt” em diálogo aberto, analítico e reflexivo com os autores modernos e contemporâneos da filosofia, da historiografia, da antropologia, das ciências sociais e da economia, para melhor compreender os significados dos desdobramentos do imperialismo e da “decadência do que sobrou” dos eventos fundamentais dos nossos tempos – as duas grandes guerras mundiais, com a suas perspectivas totalitárias. Sendo assim, o imperialismo e os problemas resultantes das suas propostas sociais, políticas, econômicas produziram “gentes desprovidas de raízes” – a ralé que suplantada pela burguesia que imprimiu o “poder pelo amor ao poder” e da produção ilimitada da “acumulação do capital supérfluo”, que fez emergir as formas decantadas em ebulições de questões permeadas pela violência estatal, racial, policial, ambiental, nacional, ilegal e oportunista no cenário do sistema internacional que atravessa os nossos tempos como questões centrais da “nossa condição humana”, como as instituições políticas públicas que servem de fachadas para os interesses privados que promoveram e promovem a “chantagem econômica” do “domínio total”, da “criminalidade organizada” sem escrúpulo e rotineira contra a população e os cidadãos em suas atividades espontâneas no campo das palavras e das ações.Palavras-Chave: Imperialismo. Capital. Ralé. Estado. Burguesia
      PubDate: 2017-07-25
       
  • O PROBLEMA DA CRISE CAPITALISTA EM O CAPITAL DE MARX

    • Authors: Bruno Gonçalves da Paixão
      Abstract: Em tempos da tão propalada crise no Brasil, um livro publicado em 2016 vem discutir exatamente o conceito de crise a partir de Marx. Esse livro é: O problema da crise em O Capital de Marx. Escrito pelos professores-pesquisadores Hector Benoit e Jadir Antunes e fruto de longos trabalhos conjuntos entre os dois [...]
      PubDate: 2017-07-25
       
  • A BREVE CARTA DE SARTRE SOBRE A NÃO ACEITAÇÃO DO
           PRÊMIO NOBEL DE LITERATURA

    • Authors: Marquessuel Dantas de Souza
      Abstract: Nesta curta carta, encaminhada ao secretário da Academia Nobel, Sartre, após ficar sabendo de sua nomeação entre os finalistas Nobel de 1964 e, certamente ser o laureado, enviou esta mensagem antes mesmo da sua indicação/escolha, que ocorrera em 22 de outubro de 1964.
      PubDate: 2017-07-25
       
 
 
JournalTOCs
School of Mathematical and Computer Sciences
Heriot-Watt University
Edinburgh, EH14 4AS, UK
Email: journaltocs@hw.ac.uk
Tel: +00 44 (0)131 4513762
Fax: +00 44 (0)131 4513327
 
Home (Search)
Subjects A-Z
Publishers A-Z
Customise
APIs
Your IP address: 54.235.48.106
 
About JournalTOCs
API
Help
News (blog, publications)
JournalTOCs on Twitter   JournalTOCs on Facebook

JournalTOCs © 2009-